SlideShare uma empresa Scribd logo
E COMBATE A INCÊNDIO
INST. IZAIAS SILVA
Considerações preliminares :
O homem, há milhares de anos, convive com o fogo e aprendeu
que ele tanto pode nos trazer benefícios, como também causar
grandes prejuízos, Normalmente os incêndios ocorrem pela
negligência às regras e principalmente pela falta de prevenção.
A prevenção de incêndios é obtida com a aplicação de um
conjunto de medidas para evitar a ocorrência de fogo. O fogo só
acontece onde a PREVENÇÃO falha.
• “Prevenir um incêndio, é sempre melhor que combatê-lo”.
NORMAS BÁSICAS :
É necessário evitar, por todos os meios possíveis, os
incêndios, o que representa e requer vigilância diária e contínua
em todas as dependências de uma empresa. Para isso, deve-se
contar com a colaboração de todos, empregados e
empregadores.
Regras que devem ser observadas:
• conheça as normas de procedimentos gerais da empresa em
caso de incêndio;
• conheça as instruções peculiares e especiais da área onde
trabalha;
• saiba a localização dos extintores e outros equipamentos
de combate ao fogo, no seu setor de trabalho;
conserve os espaços livres previstos ao redor
dos equipamentos de combate ao fogo, a fim de
facilitar o acesso a eles e seu uso;
• não utilize o equipamento de combate ao
fogo para qualquer outra finalidade;
• comunique ao Setor de Segurança a
utilização de qualquer equipamento;
• se não conhecer bem o funcionamento dos
extintores e outros equipamentos de sua
área de trabalho, peça explicação ao seu
chefe;
• não faça fogo sem a devida autorização do
Setor de Segurança.
TEORIA DO FOGO :
• Muito embora o fogo nos seja familiar, defini-lo nem
sempre é algo tão simples. O fogo nada mais é do
que um processo químico caracterizado pela
presença de calor e luz.
• Para que haja o fogo são necessários QUATRO
elementos, os quais são representados pelo
“TETRAEDO DO FOGO”.
TETRAEDRO DO FOGO :
• O fogo é uma reação química de combustão entre o
calor, comburente, combustível e reação em cadeia.
ELEMENTOS ESSENCIAIS :
• COMBUSTÍVEL: é tudo que queima, é o elemento que alimenta o
fogo. É o elemento pelo qual o fogo se propaga. Os combustíveis
são encontrados na natureza nos três estados físicos da matéria:
sólido, líquido e gasoso.
Sólido: madeira, papel, plástico, magnésio, etc.
Líquido: gasolina, álcool, éter, acetona, etc.
Gasoso: G.L.P., acetileno, butano, metano, etc.
COMBURENTE:
• É o oxigênio encontrado no ar que
respiramos, é o elemento que dá a vida ao
fogo. Quanto maior a concentração de
oxigênio, mais intenso será o fogo. O ar
atmosférico é composto por: 21% de O2, 78%
de N2 e 1% de outros gases.
CALOR:
• É o elemento que dá início ao processo de
combustão, nada se queima sem antes se aquecer.
Para que os combustíveis sólidos e líquidos
queimem é necessário que primeiro se
transformem em gases ou vapores para depois se
inflamarem.
REAÇÃO EM CADEIA:
• É o processo em que o calor gerado pelo fogo
aquece o combustível, fazendo-o desprender
gases e vapores que ao incendiar-se geram
mais calor, produzindo mais gases.
DEFINIÇÃO DE INCÊNDIO:
• Podemos dizer que incêndio é o fogo que foge do
controle do homem, queimando aquilo que não deveria
ser queimado. Este mesmo fogo que tanto constrói,
pode também destruir, causando danos materiais, e o
que pode ser pior, levando vidas.
PONTOS DE TEMPERATURA :
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
Meios de Propagação do Calor :
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
CAUSAS DE INCÊNDIO :
• Natural: é aquela provocada por um agente da natureza.
Ex.: raio, terremoto, vulcão, queda de meteoro, etc.
• Acidental: é aquela provocada pelo homem, por
negligência, imprudência ou imperícia (sem intenção).
Ex.: brincadeira de criança com fósforo, bituca de
cigarro jogada em cesto de lixo, curto-circuito, acidente
de trânsito, etc.
• Criminosa: é aquela provocada com a intenção do
homem, ele tem vontade de provocar danos. Ex.:
sabotagem, ato incendiário, bomba-relógio, etc.
MÉTODOS PREVENTIVOS :
a) não acumular lixo em local não destinado para este
fim;
b) não armazenar líquidos inflamáveis em locais de
risco;
c) não estocar G.L.P. em ambientes fechados;
d) não sobrecarregar a instalação elétrica;
e) deixar fora do alcance de crianças: álcool, fósforos,
velas, etc.
f) manter desobstruídos os extintores, hidrantes e
saídas de emergência.
g) manter brigada de incêndio.
MÉTODOS DE EXTINÇÃO :
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
CLASSES DE INCÊNDIO :
PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx
Os extintores devem estar:
• Visíveis (bem localizados).
• Desobstruídos (livre de qualquer obstáculo
que possa dificultar o acesso até eles);
• Sinalizados (para melhor visualizá-los caso
não sejam visíveis);
• A uma altura não superior que 1,60m,
• Os extintores só poderão sair do local onde
estão afixados em três situações: para
manutenção (recarga, conserto ou revisão), para
exercícios (treinamento ou instrução), e para uso
em caso de incêndio.
Tabela de compatibilidade:
AGENTES EXTINTORES :
Chamamos de agentes extintores as
substâncias, sólidas, líquidas ou gasosas,
capazes de interromper a combustão, dispostos
em aparelhos ou equipamentos para utilização
imediata (extintores), conjunto hidráulicos
(hidrantes) e dispositivos especiais (sprinklers e
sistemas fixos de CO2).
OS PRINCIPAIS AGENTES EXTINTORES SÃO :
• ÁGUA: em extintores pressurizados ou por
pressão injetada, ou ainda por hidrantes. A
água serve para extinguir incêndio de classe
“A”, age por resfriamento.
• ESPUMA: temos dois tipos de espuma, a
espuma mecânica e a química, esta última
está em desuso. A espuma serve para
extinguir incêndios de classe “A” e “B”, age
primeiramente por abafamento e
secundariamente por resfriamento.
• CO2: o dióxido de carbono é um gás muito gelado (-
70ºC) por esse motivo não se deve dirigir o jato de gás
à pele, pois pode causar queimadura por baixa
temperatura. O CO2 serve para extinguir os incêndios
de classe “B” e “C”, age por abafamento.
•
• PQS: em extintores pressurizados e por pressão
injetada. O PQS serve para extinguir os incêndios de
classe “B” e “C”, age por abafamento.
•
• PQSE: idêntico ao PQS, porém, este é a base de
fosfato de monoamônia. O PQSE serve para extinguir
os incêndios de classe “B”, “C” e “D”, age por
abafamento.
Sistema de Hidrantes :
Sistema composto por canalização
hidráulica que interliga um reservatório
aos pontos terminais que são
distribuídos de maneira uniforme e
estratégica para que toda a área seja
protegida, com ou sem a interposição de
bomba de recalque, e com presença de
válvulas ou registros, mangueiras e
esguichos, destinado ao combate de
incêndios.
Um sistema hidráulico constitui-se
basicamente de:
a. Reservatórios – fonte de água para suprimento do consumo em
caso de incêndios;
b. Canalização – rede de canos que conduzem a água desde
a fonte até as proximidades dos locais a serem protegidos
de possível incêndio;
c. Hidrantes – dispositivo especial de tomadas de água para
alimentar as mangueiras;
d. Abrigos – compartimento destinado a guardar e proteger os
hidrantes, mangueiras e esguichos;
e. Mangueiras – conduto flexível de lona, fibras sintéticas, cânhamo
ou algodão, revestido internamente com borracha, dispositivo
montado na extremidade, de encaixar, destinado a proporcionar a
conexão da mangueira ao hidrante e ao esguicho (junta de união);
f. Chave de mangueira - peça metálica destinada a fazer a conexão das juntas
de união;
g. Esguicho – peça destinada a formar e a orientar o jato d’água.
ABANDONO DE ÁREA :
Em situações de emergência, devemos tomar as seguintes
providências:
Manter a calma;
Andar, não correr;
Nunca subir, descer sempre;
Não usar o elevador, usar sempre a escada de emergência;
Não retirar as roupas do corpo;
Para abrir portas, verificar antes se as mesmas estão frias.
Estando quentes, há a possibilidade de focos de incêndio do
outro lado;
Controlar as pessoas que estiverem desorientadas;
Caminhar agachado, ou mesmo rastejando (no piso o ar é mais fresco)
com um pano úmido junto ao nariz, dar rápidas respiradas e
procurar uma saída.
Chegar junto à janela pela parte inferior e pedir ajuda;
Uma vez fora do prédio não mais retornar;
Chamar o Corpo de Bombeiros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Combate a incêndio (Oficial CLC)
Combate a incêndio (Oficial CLC)Combate a incêndio (Oficial CLC)
Combate a incêndio (Oficial CLC)
Claudio Cesar Pontes ن
 
Seminário prevenção contra incêndio
Seminário prevenção contra incêndioSeminário prevenção contra incêndio
Seminário prevenção contra incêndio
Leticia Costa
 
Plano de emergência.
Plano de emergência.Plano de emergência.
Plano de emergência.
Alfredo Brito
 
Combate a incêndios
Combate a incêndiosCombate a incêndios
Combate a incêndios
j3oj3
 
Curso Básico de Prevenção e combate incêndios. LM
Curso Básico de Prevenção e combate  incêndios. LMCurso Básico de Prevenção e combate  incêndios. LM
Curso Básico de Prevenção e combate incêndios. LM
Instrutor master APH Lindomar
 
Treinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndioTreinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndio
Régis Pinheiro Martins Bezerra
 
BRIGADA de Incêndio
BRIGADA de IncêndioBRIGADA de Incêndio
BRIGADA de Incêndio
Leontina Lima
 
Palestra oficial combate incêndio
Palestra oficial   combate incêndioPalestra oficial   combate incêndio
Nr 23
Nr 23Nr 23
Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modelo
Marlon Gatti
 
Segurança no manuseio de produtos quimicos
Segurança no manuseio de produtos quimicosSegurança no manuseio de produtos quimicos
Segurança no manuseio de produtos quimicos
Sergio Roberto Silva
 
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptxPrevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Leo Monteiro
 
Prevenção e combate a incêndio.ppt
Prevenção e combate a incêndio.pptPrevenção e combate a incêndio.ppt
Prevenção e combate a incêndio.ppt
EMILSONCASMET
 
Brigada de incêndio tcps
Brigada de incêndio  tcpsBrigada de incêndio  tcps
Brigada de incêndio tcps
Vitor Correia
 
Evacuacaodeemergencia
EvacuacaodeemergenciaEvacuacaodeemergencia
Evacuacaodeemergencia
José Gomes
 
Combate e prevenção de incendio nr23
Combate e prevenção de incendio nr23Combate e prevenção de incendio nr23
Combate e prevenção de incendio nr23
franmfjg
 
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo IIINR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
emanueltstegeon
 
Nr – 23
Nr – 23Nr – 23
Treinamento nr 20 posto
Treinamento nr 20   postoTreinamento nr 20   posto
Treinamento nr 20 posto
Rafael Ortiz
 
Aula nr23
Aula nr23Aula nr23

Mais procurados (20)

Combate a incêndio (Oficial CLC)
Combate a incêndio (Oficial CLC)Combate a incêndio (Oficial CLC)
Combate a incêndio (Oficial CLC)
 
Seminário prevenção contra incêndio
Seminário prevenção contra incêndioSeminário prevenção contra incêndio
Seminário prevenção contra incêndio
 
Plano de emergência.
Plano de emergência.Plano de emergência.
Plano de emergência.
 
Combate a incêndios
Combate a incêndiosCombate a incêndios
Combate a incêndios
 
Curso Básico de Prevenção e combate incêndios. LM
Curso Básico de Prevenção e combate  incêndios. LMCurso Básico de Prevenção e combate  incêndios. LM
Curso Básico de Prevenção e combate incêndios. LM
 
Treinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndioTreinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndio
 
BRIGADA de Incêndio
BRIGADA de IncêndioBRIGADA de Incêndio
BRIGADA de Incêndio
 
Palestra oficial combate incêndio
Palestra oficial   combate incêndioPalestra oficial   combate incêndio
Palestra oficial combate incêndio
 
Nr 23
Nr 23Nr 23
Nr 23
 
Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modelo
 
Segurança no manuseio de produtos quimicos
Segurança no manuseio de produtos quimicosSegurança no manuseio de produtos quimicos
Segurança no manuseio de produtos quimicos
 
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptxPrevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptx
 
Prevenção e combate a incêndio.ppt
Prevenção e combate a incêndio.pptPrevenção e combate a incêndio.ppt
Prevenção e combate a incêndio.ppt
 
Brigada de incêndio tcps
Brigada de incêndio  tcpsBrigada de incêndio  tcps
Brigada de incêndio tcps
 
Evacuacaodeemergencia
EvacuacaodeemergenciaEvacuacaodeemergencia
Evacuacaodeemergencia
 
Combate e prevenção de incendio nr23
Combate e prevenção de incendio nr23Combate e prevenção de incendio nr23
Combate e prevenção de incendio nr23
 
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo IIINR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
 
Nr – 23
Nr – 23Nr – 23
Nr – 23
 
Treinamento nr 20 posto
Treinamento nr 20   postoTreinamento nr 20   posto
Treinamento nr 20 posto
 
Aula nr23
Aula nr23Aula nr23
Aula nr23
 

Semelhante a PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx

MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdiosMóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
Santos de Castro
 
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdiosMóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
Santos de Castro
 
Combate à incendio
Combate à incendio Combate à incendio
Combate à incendio
Murilo Henrique
 
Segurança e medicina do trabalho aula5
Segurança e medicina do trabalho aula5Segurança e medicina do trabalho aula5
Segurança e medicina do trabalho aula5
Augusto Junior
 
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptxPrevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
AroldoMenezes1
 
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdfPrevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
AnnaSuellem1
 
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdfPrevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
AnnaSuellem1
 
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptxprevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
AbraoLima13
 
pci INCENDIO.pptx
pci INCENDIO.pptxpci INCENDIO.pptx
pci INCENDIO.pptx
HEBERTRODRIGUESDEPAU1
 
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.pptPrevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
Cristian Briet
 
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.pptPREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
IsaiasSantos71
 
Trabalho de proteção contra incêndio
Trabalho de proteção contra incêndioTrabalho de proteção contra incêndio
Trabalho de proteção contra incêndio
Luciano José Rezende
 
MÉTODOS DE EXTINÇÃO
MÉTODOS DE EXTINÇÃOMÉTODOS DE EXTINÇÃO
MÉTODOS DE EXTINÇÃO
DiegoAugusto86
 
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
DiegoAugusto86
 
Nr 23
Nr 23Nr 23
aula 1 - Introdução.pdf
aula 1 - Introdução.pdfaula 1 - Introdução.pdf
aula 1 - Introdução.pdf
ontimiza
 
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdfBRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
rodrigoamorim203871
 
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c segProteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
Marcio Andre
 
Treinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de IncêndioTreinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de Incêndio
Kerginaldo Mota
 
O Fogo
O FogoO Fogo

Semelhante a PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx (20)

MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdiosMóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
 
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdiosMóDulo Iii Nr 10   Combate A IncêNdios
MóDulo Iii Nr 10 Combate A IncêNdios
 
Combate à incendio
Combate à incendio Combate à incendio
Combate à incendio
 
Segurança e medicina do trabalho aula5
Segurança e medicina do trabalho aula5Segurança e medicina do trabalho aula5
Segurança e medicina do trabalho aula5
 
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptxPrevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
Prevenção e combate a incêndio e sinistros.pptx
 
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdfPrevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
 
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdfPrevenção e combate a incêndio (1).pdf
Prevenção e combate a incêndio (1).pdf
 
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptxprevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
prevenoecombateaincndio-150827165846-lva1-app6891.pptx
 
pci INCENDIO.pptx
pci INCENDIO.pptxpci INCENDIO.pptx
pci INCENDIO.pptx
 
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.pptPrevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
Prevenção de Acidentes no lar - Rev. 22.02.19.ppt
 
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.pptPREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
PREVENT PRO - BRIGADISTA DE INCÊNDIO.ppt
 
Trabalho de proteção contra incêndio
Trabalho de proteção contra incêndioTrabalho de proteção contra incêndio
Trabalho de proteção contra incêndio
 
MÉTODOS DE EXTINÇÃO
MÉTODOS DE EXTINÇÃOMÉTODOS DE EXTINÇÃO
MÉTODOS DE EXTINÇÃO
 
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
Métodos de extinção do fogo aplicado a brigada orgânica
 
Nr 23
Nr 23Nr 23
Nr 23
 
aula 1 - Introdução.pdf
aula 1 - Introdução.pdfaula 1 - Introdução.pdf
aula 1 - Introdução.pdf
 
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdfBRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
 
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c segProteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
Proteção contra incêndio modulo ii 1 c seg
 
Treinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de IncêndioTreinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de Incêndio
 
O Fogo
O FogoO Fogo
O Fogo
 

Último

9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 

Último (9)

9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
Procedimento Operacional Padrão Para Recebimento e Atendimento de Pacientes P...
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 

PREVENÇÃO E CAMBATE A INCÊNDIO.pptx

  • 1. E COMBATE A INCÊNDIO INST. IZAIAS SILVA
  • 2. Considerações preliminares : O homem, há milhares de anos, convive com o fogo e aprendeu que ele tanto pode nos trazer benefícios, como também causar grandes prejuízos, Normalmente os incêndios ocorrem pela negligência às regras e principalmente pela falta de prevenção. A prevenção de incêndios é obtida com a aplicação de um conjunto de medidas para evitar a ocorrência de fogo. O fogo só acontece onde a PREVENÇÃO falha.
  • 3. • “Prevenir um incêndio, é sempre melhor que combatê-lo”.
  • 4. NORMAS BÁSICAS : É necessário evitar, por todos os meios possíveis, os incêndios, o que representa e requer vigilância diária e contínua em todas as dependências de uma empresa. Para isso, deve-se contar com a colaboração de todos, empregados e empregadores. Regras que devem ser observadas: • conheça as normas de procedimentos gerais da empresa em caso de incêndio; • conheça as instruções peculiares e especiais da área onde trabalha; • saiba a localização dos extintores e outros equipamentos de combate ao fogo, no seu setor de trabalho;
  • 5. conserve os espaços livres previstos ao redor dos equipamentos de combate ao fogo, a fim de facilitar o acesso a eles e seu uso; • não utilize o equipamento de combate ao fogo para qualquer outra finalidade; • comunique ao Setor de Segurança a utilização de qualquer equipamento; • se não conhecer bem o funcionamento dos extintores e outros equipamentos de sua área de trabalho, peça explicação ao seu chefe; • não faça fogo sem a devida autorização do Setor de Segurança.
  • 6. TEORIA DO FOGO : • Muito embora o fogo nos seja familiar, defini-lo nem sempre é algo tão simples. O fogo nada mais é do que um processo químico caracterizado pela presença de calor e luz. • Para que haja o fogo são necessários QUATRO elementos, os quais são representados pelo “TETRAEDO DO FOGO”.
  • 7. TETRAEDRO DO FOGO : • O fogo é uma reação química de combustão entre o calor, comburente, combustível e reação em cadeia.
  • 8. ELEMENTOS ESSENCIAIS : • COMBUSTÍVEL: é tudo que queima, é o elemento que alimenta o fogo. É o elemento pelo qual o fogo se propaga. Os combustíveis são encontrados na natureza nos três estados físicos da matéria: sólido, líquido e gasoso. Sólido: madeira, papel, plástico, magnésio, etc. Líquido: gasolina, álcool, éter, acetona, etc. Gasoso: G.L.P., acetileno, butano, metano, etc.
  • 9. COMBURENTE: • É o oxigênio encontrado no ar que respiramos, é o elemento que dá a vida ao fogo. Quanto maior a concentração de oxigênio, mais intenso será o fogo. O ar atmosférico é composto por: 21% de O2, 78% de N2 e 1% de outros gases.
  • 10. CALOR: • É o elemento que dá início ao processo de combustão, nada se queima sem antes se aquecer. Para que os combustíveis sólidos e líquidos queimem é necessário que primeiro se transformem em gases ou vapores para depois se inflamarem.
  • 11. REAÇÃO EM CADEIA: • É o processo em que o calor gerado pelo fogo aquece o combustível, fazendo-o desprender gases e vapores que ao incendiar-se geram mais calor, produzindo mais gases.
  • 12. DEFINIÇÃO DE INCÊNDIO: • Podemos dizer que incêndio é o fogo que foge do controle do homem, queimando aquilo que não deveria ser queimado. Este mesmo fogo que tanto constrói, pode também destruir, causando danos materiais, e o que pode ser pior, levando vidas.
  • 16. Meios de Propagação do Calor :
  • 19. CAUSAS DE INCÊNDIO : • Natural: é aquela provocada por um agente da natureza. Ex.: raio, terremoto, vulcão, queda de meteoro, etc. • Acidental: é aquela provocada pelo homem, por negligência, imprudência ou imperícia (sem intenção). Ex.: brincadeira de criança com fósforo, bituca de cigarro jogada em cesto de lixo, curto-circuito, acidente de trânsito, etc. • Criminosa: é aquela provocada com a intenção do homem, ele tem vontade de provocar danos. Ex.: sabotagem, ato incendiário, bomba-relógio, etc.
  • 20. MÉTODOS PREVENTIVOS : a) não acumular lixo em local não destinado para este fim; b) não armazenar líquidos inflamáveis em locais de risco; c) não estocar G.L.P. em ambientes fechados; d) não sobrecarregar a instalação elétrica; e) deixar fora do alcance de crianças: álcool, fósforos, velas, etc. f) manter desobstruídos os extintores, hidrantes e saídas de emergência. g) manter brigada de incêndio.
  • 25. Os extintores devem estar: • Visíveis (bem localizados). • Desobstruídos (livre de qualquer obstáculo que possa dificultar o acesso até eles); • Sinalizados (para melhor visualizá-los caso não sejam visíveis);
  • 26. • A uma altura não superior que 1,60m, • Os extintores só poderão sair do local onde estão afixados em três situações: para manutenção (recarga, conserto ou revisão), para exercícios (treinamento ou instrução), e para uso em caso de incêndio.
  • 28. AGENTES EXTINTORES : Chamamos de agentes extintores as substâncias, sólidas, líquidas ou gasosas, capazes de interromper a combustão, dispostos em aparelhos ou equipamentos para utilização imediata (extintores), conjunto hidráulicos (hidrantes) e dispositivos especiais (sprinklers e sistemas fixos de CO2).
  • 29. OS PRINCIPAIS AGENTES EXTINTORES SÃO : • ÁGUA: em extintores pressurizados ou por pressão injetada, ou ainda por hidrantes. A água serve para extinguir incêndio de classe “A”, age por resfriamento. • ESPUMA: temos dois tipos de espuma, a espuma mecânica e a química, esta última está em desuso. A espuma serve para extinguir incêndios de classe “A” e “B”, age primeiramente por abafamento e secundariamente por resfriamento.
  • 30. • CO2: o dióxido de carbono é um gás muito gelado (- 70ºC) por esse motivo não se deve dirigir o jato de gás à pele, pois pode causar queimadura por baixa temperatura. O CO2 serve para extinguir os incêndios de classe “B” e “C”, age por abafamento. • • PQS: em extintores pressurizados e por pressão injetada. O PQS serve para extinguir os incêndios de classe “B” e “C”, age por abafamento. • • PQSE: idêntico ao PQS, porém, este é a base de fosfato de monoamônia. O PQSE serve para extinguir os incêndios de classe “B”, “C” e “D”, age por abafamento.
  • 31. Sistema de Hidrantes : Sistema composto por canalização hidráulica que interliga um reservatório aos pontos terminais que são distribuídos de maneira uniforme e estratégica para que toda a área seja protegida, com ou sem a interposição de bomba de recalque, e com presença de válvulas ou registros, mangueiras e esguichos, destinado ao combate de incêndios.
  • 32. Um sistema hidráulico constitui-se basicamente de: a. Reservatórios – fonte de água para suprimento do consumo em caso de incêndios; b. Canalização – rede de canos que conduzem a água desde a fonte até as proximidades dos locais a serem protegidos de possível incêndio; c. Hidrantes – dispositivo especial de tomadas de água para alimentar as mangueiras; d. Abrigos – compartimento destinado a guardar e proteger os hidrantes, mangueiras e esguichos;
  • 33. e. Mangueiras – conduto flexível de lona, fibras sintéticas, cânhamo ou algodão, revestido internamente com borracha, dispositivo montado na extremidade, de encaixar, destinado a proporcionar a conexão da mangueira ao hidrante e ao esguicho (junta de união); f. Chave de mangueira - peça metálica destinada a fazer a conexão das juntas de união; g. Esguicho – peça destinada a formar e a orientar o jato d’água.
  • 34. ABANDONO DE ÁREA : Em situações de emergência, devemos tomar as seguintes providências: Manter a calma; Andar, não correr; Nunca subir, descer sempre; Não usar o elevador, usar sempre a escada de emergência;
  • 35. Não retirar as roupas do corpo; Para abrir portas, verificar antes se as mesmas estão frias. Estando quentes, há a possibilidade de focos de incêndio do outro lado; Controlar as pessoas que estiverem desorientadas; Caminhar agachado, ou mesmo rastejando (no piso o ar é mais fresco) com um pano úmido junto ao nariz, dar rápidas respiradas e procurar uma saída. Chegar junto à janela pela parte inferior e pedir ajuda; Uma vez fora do prédio não mais retornar; Chamar o Corpo de Bombeiros