SlideShare uma empresa Scribd logo
MPP
TRABALHO DE
PETNome IUPAC*: poly(ethylene terephthalate)
*IUPAC: União Internacional de Química Pura e Aplicada
PET desenvolvido por, é um polímero termoplástico,
dois químicos britânicos Whinfield e Dickson em 1941,
formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno
glicol, originando-o.
Possui propriedades , isto é, pode sertermoplásticas
pelo mesmo ou porreprocessado diversas vezes
outro processo de transformação. Quando aquecidos
a temperaturas adequadas, esses plásticos amolecem,
fundem e podem ser novamente moldados.
propriedades
Processado por injeção, extrusão, sopro e
termoformagem.
Quimicamente inerte;
Alta resistência ao impacto;
Excelentes propriedades de barreira de gases e odores.
características
As garrafas produzidas com este polímero só
começaram a ser fabricadas na década de 70,
após revisão dos aspectos decuidadosa
segurança e meio ambiente.
Em toneladas
1994 - 80.009
1995 - 120.000
1996 - 150.000
1997 - 185.700
1998 - 223.600
1999 - 244.800
2000 - 255.100
2001 - 270.000
2002 - 300.000
2003 - 63.330.000
2004 - 95.360.000
2005 - 642.374.000
2006 - 9.828.402.000
2007 - 7.293.607.000
2008 - 48.084.690.700
2009 - 95.085.780.550
produção de PET no
Brasil para garrafas
Em toneladas
1994 - 13.000 | 18,80%
1995 - 18.000 | 25,40%
1996 - 22.000 | 21,00%
1997 - 30.000 | 16,20%
1998 - 40.000 | 17,90%
1999 - 50.000 | 20,42%
2000 - 67.000 | 26,27%
2001 - 89.000 | 32,90%
2002 - 105.000 | 35,00%
2003 - 141.500 | 43,00%
2004 - 167.000 | 47,00%
2005 - 174.000 | 47,00%
2006 - 194.000 | 51,30%
Reciclagem de
PET no Brasil
(fonte ABIPET)
Uma garrafa PET demora
no meio ambiente cerca
de para se degradar.400 anos
Reciclagem
vantagens da
nos aterros sanitários eRedução do volume de lixo
melhoria nos processos de decomposição de matérias
orgânicas nos mesmos.
pois o plástico é um derivado.Economia de petróleo
na produção de novo plástico.Economia de energia
Geração de e empregos.renda
Redução dos que têm comopreços para produtos
base materiais reciclados.
PcPolicarbonato de bisfenol A
O tipo de policarbonato mais utilizado é
baseado no bisfenol A.
Por vezes o termo policarbonato é utilizado
como sinônimo deste polímero particular
( ).policarbonato de bisfenol A
Os policarbonatos são um tipo particular de polissacaridos,
, formados por grupos funcionaispolímeros de cadeia longa
unidos por grupos carbonato (-O-(C=O)-O-).
São quando aquecidos, sendo por isso chamadosmoldáveis
. Como tal, estes plásticos são muito usadostermoplásticos
atualmente na moderna manufatura industrial e no design.
Propriedades marcantes dos policarbonatos: semelhança
ao vidro resistente ao impacto, porém altamente , boa
, boas propriedades elétricas,estabilidade dimensional
boa resistência ao escoamento sob carga e às intempéries,
resistente a chama. É de engenhariaum dos 3 plásticos
(os demais são: PA e POM).mais importantes
propriedades
Processado por injeção, extrusão direta,
laminação, rotomoldagem e sopro.
Densidade: 1,20 cm-³;
Cristalinidade muito baixa;
Termoplástico;
Incolor, transparente.
características
Quetelim Andreoli
Prof Maicon Soares
Turma 5N - Design Bach.
Referências
http://www.tudosobreplasticos.com/materiais/pet.asp#
https://pt.wikipedia.org/wiki/Politereftalato_de_etileno
https://pt.wikipedia.org/wiki/Policarbonato

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Polimeros
PolimerosPolimeros
Polimeros
lucas campos
 
Apostila 4 papel_e_celulose_2009
Apostila 4 papel_e_celulose_2009Apostila 4 papel_e_celulose_2009
Apostila 4 papel_e_celulose_2009
sheyla Marvão
 
Polimeros slide pdf
Polimeros slide pdfPolimeros slide pdf
Polimeros slide pdf
Luiz Fernando Lopes
 
TRABALHO DE EMBALAGENS
TRABALHO DE EMBALAGENSTRABALHO DE EMBALAGENS
TRABALHO DE EMBALAGENS
Demi Lee
 
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
afermartins
 
Polietileno
PolietilenoPolietileno
Polietileno
eduardoguirro
 
Aula embalagens (1)
Aula embalagens (1)Aula embalagens (1)
Aula embalagens (1)
Gisleine Pereira
 
Tratamento de efluentes papel e celulose
Tratamento de efluentes papel e celuloseTratamento de efluentes papel e celulose
Tratamento de efluentes papel e celulose
Luiz Carlos
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
Láyla Vieira
 
Seminário de aae
Seminário de aaeSeminário de aae
Seminário de aae
Monica Silva
 
Logística reversa do plástico reciclagem
Logística reversa do plástico reciclagemLogística reversa do plástico reciclagem
Logística reversa do plástico reciclagem
Yasmin Ferreira
 
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificações
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificaçõesExemplos de detergentes comerciais e suas especificações
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificações
Anderson Formiga
 
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeira
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeiraImpactos ambientais da planta de preservacao da madeira
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeira
Credencio Maunze
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
Rodrygo Marchyori
 

Mais procurados (14)

Polimeros
PolimerosPolimeros
Polimeros
 
Apostila 4 papel_e_celulose_2009
Apostila 4 papel_e_celulose_2009Apostila 4 papel_e_celulose_2009
Apostila 4 papel_e_celulose_2009
 
Polimeros slide pdf
Polimeros slide pdfPolimeros slide pdf
Polimeros slide pdf
 
TRABALHO DE EMBALAGENS
TRABALHO DE EMBALAGENSTRABALHO DE EMBALAGENS
TRABALHO DE EMBALAGENS
 
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
Plastico verde -_cana_de_açular_(1)
 
Polietileno
PolietilenoPolietileno
Polietileno
 
Aula embalagens (1)
Aula embalagens (1)Aula embalagens (1)
Aula embalagens (1)
 
Tratamento de efluentes papel e celulose
Tratamento de efluentes papel e celuloseTratamento de efluentes papel e celulose
Tratamento de efluentes papel e celulose
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Seminário de aae
Seminário de aaeSeminário de aae
Seminário de aae
 
Logística reversa do plástico reciclagem
Logística reversa do plástico reciclagemLogística reversa do plástico reciclagem
Logística reversa do plástico reciclagem
 
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificações
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificaçõesExemplos de detergentes comerciais e suas especificações
Exemplos de detergentes comerciais e suas especificações
 
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeira
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeiraImpactos ambientais da planta de preservacao da madeira
Impactos ambientais da planta de preservacao da madeira
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 

Semelhante a Pet e pc

Pe treciclado
Pe trecicladoPe treciclado
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da SilvaPolímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Alexandre Graham
 
Questões dayvid
Questões dayvidQuestões dayvid
material de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímerosmaterial de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímeros
JairGaldino4
 
Material auxiliar plástico ii
Material auxiliar plástico iiMaterial auxiliar plástico ii
Material auxiliar plástico ii
profNICODEMOS
 
Reciclagem de garrafas pet apresentação completa
Reciclagem de garrafas pet apresentação  completaReciclagem de garrafas pet apresentação  completa
Reciclagem de garrafas pet apresentação completa
Claudinéa Ribeiro Neves
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
Ivan Paulino
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Albano Novaes
 
Polímeros - Compósitos Orgânicos
Polímeros - Compósitos OrgânicosPolímeros - Compósitos Orgânicos
Polímeros - Compósitos Orgânicos
Bruno Pinto
 
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos PlásticosProcessos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
Franklin Oliveira
 
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Mari Rodrigues
 
PolíMeros - Prof Thaiza
PolíMeros - Prof ThaizaPolíMeros - Prof Thaiza
PolíMeros - Prof Thaiza
ProfªThaiza Montine
 
PET - Saiba mais
PET - Saiba maisPET - Saiba mais
PET - Saiba mais
CENNE
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Plastico (2)
Plastico (2)Plastico (2)
Plastico (2)
ggmota93
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
Ricardo Feltre
 
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
Edgardd Salvador
 
Miguez suarez
Miguez suarezMiguez suarez
Miguez suarez
Manuel Bouzas
 
2 - Polímeros.pdf
2 - Polímeros.pdf2 - Polímeros.pdf
2 - Polímeros.pdf
mauriciolcar
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
Marco Tulio
 

Semelhante a Pet e pc (20)

Pe treciclado
Pe trecicladoPe treciclado
Pe treciclado
 
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da SilvaPolímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
 
Questões dayvid
Questões dayvidQuestões dayvid
Questões dayvid
 
material de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímerosmaterial de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímeros
 
Material auxiliar plástico ii
Material auxiliar plástico iiMaterial auxiliar plástico ii
Material auxiliar plástico ii
 
Reciclagem de garrafas pet apresentação completa
Reciclagem de garrafas pet apresentação  completaReciclagem de garrafas pet apresentação  completa
Reciclagem de garrafas pet apresentação completa
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
 
Polímeros - Compósitos Orgânicos
Polímeros - Compósitos OrgânicosPolímeros - Compósitos Orgânicos
Polímeros - Compósitos Orgânicos
 
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos PlásticosProcessos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
Processos Industriais e Sustentabilidade: Indústria dos Plásticos
 
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
 
PolíMeros - Prof Thaiza
PolíMeros - Prof ThaizaPolíMeros - Prof Thaiza
PolíMeros - Prof Thaiza
 
PET - Saiba mais
PET - Saiba maisPET - Saiba mais
PET - Saiba mais
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Plastico (2)
Plastico (2)Plastico (2)
Plastico (2)
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
SLIDE - EQUIPE EDGARDD SALVADOR
 
Miguez suarez
Miguez suarezMiguez suarez
Miguez suarez
 
2 - Polímeros.pdf
2 - Polímeros.pdf2 - Polímeros.pdf
2 - Polímeros.pdf
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 

Mais de Quetelim Andreoli

Design de interiores
Design de interioresDesign de interiores
Design de interiores
Quetelim Andreoli
 
Vidro - conforto ambiental
Vidro - conforto ambientalVidro - conforto ambiental
Vidro - conforto ambiental
Quetelim Andreoli
 
Análise da marca Citroen
Análise da marca CitroenAnálise da marca Citroen
Análise da marca Citroen
Quetelim Andreoli
 
Redesign pag 18
Redesign pag 18Redesign pag 18
Redesign pag 18
Quetelim Andreoli
 
Luminária ON e o aço inox
Luminária ON e o aço inoxLuminária ON e o aço inox
Luminária ON e o aço inox
Quetelim Andreoli
 
Catalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sulCatalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sul
Quetelim Andreoli
 
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemploSustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
Quetelim Andreoli
 
Metodologias no design
Metodologias no designMetodologias no design
Metodologias no design
Quetelim Andreoli
 
Paradigma da modernidade
Paradigma da modernidadeParadigma da modernidade
Paradigma da modernidade
Quetelim Andreoli
 
Método dialético
Método dialéticoMétodo dialético
Método dialético
Quetelim Andreoli
 
Gestão no The New Work Times
Gestão no The New Work TimesGestão no The New Work Times
Gestão no The New Work Times
Quetelim Andreoli
 
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e BrasilEmpreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
Quetelim Andreoli
 

Mais de Quetelim Andreoli (12)

Design de interiores
Design de interioresDesign de interiores
Design de interiores
 
Vidro - conforto ambiental
Vidro - conforto ambientalVidro - conforto ambiental
Vidro - conforto ambiental
 
Análise da marca Citroen
Análise da marca CitroenAnálise da marca Citroen
Análise da marca Citroen
 
Redesign pag 18
Redesign pag 18Redesign pag 18
Redesign pag 18
 
Luminária ON e o aço inox
Luminária ON e o aço inoxLuminária ON e o aço inox
Luminária ON e o aço inox
 
Catalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sulCatalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sul
 
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemploSustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
Sustentabilidade no Brasil: Domingos Tótora como exemplo
 
Metodologias no design
Metodologias no designMetodologias no design
Metodologias no design
 
Paradigma da modernidade
Paradigma da modernidadeParadigma da modernidade
Paradigma da modernidade
 
Método dialético
Método dialéticoMétodo dialético
Método dialético
 
Gestão no The New Work Times
Gestão no The New Work TimesGestão no The New Work Times
Gestão no The New Work Times
 
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e BrasilEmpreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
Empreendedorismo com exemplo de inovação em Pelotas/RS e Brasil
 

Pet e pc

  • 2. PETNome IUPAC*: poly(ethylene terephthalate) *IUPAC: União Internacional de Química Pura e Aplicada
  • 3. PET desenvolvido por, é um polímero termoplástico, dois químicos britânicos Whinfield e Dickson em 1941, formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol, originando-o.
  • 4.
  • 5. Possui propriedades , isto é, pode sertermoplásticas pelo mesmo ou porreprocessado diversas vezes outro processo de transformação. Quando aquecidos a temperaturas adequadas, esses plásticos amolecem, fundem e podem ser novamente moldados. propriedades Processado por injeção, extrusão, sopro e termoformagem.
  • 6. Quimicamente inerte; Alta resistência ao impacto; Excelentes propriedades de barreira de gases e odores. características
  • 7.
  • 8. As garrafas produzidas com este polímero só começaram a ser fabricadas na década de 70, após revisão dos aspectos decuidadosa segurança e meio ambiente.
  • 9. Em toneladas 1994 - 80.009 1995 - 120.000 1996 - 150.000 1997 - 185.700 1998 - 223.600 1999 - 244.800 2000 - 255.100 2001 - 270.000 2002 - 300.000 2003 - 63.330.000 2004 - 95.360.000 2005 - 642.374.000 2006 - 9.828.402.000 2007 - 7.293.607.000 2008 - 48.084.690.700 2009 - 95.085.780.550 produção de PET no Brasil para garrafas Em toneladas 1994 - 13.000 | 18,80% 1995 - 18.000 | 25,40% 1996 - 22.000 | 21,00% 1997 - 30.000 | 16,20% 1998 - 40.000 | 17,90% 1999 - 50.000 | 20,42% 2000 - 67.000 | 26,27% 2001 - 89.000 | 32,90% 2002 - 105.000 | 35,00% 2003 - 141.500 | 43,00% 2004 - 167.000 | 47,00% 2005 - 174.000 | 47,00% 2006 - 194.000 | 51,30% Reciclagem de PET no Brasil (fonte ABIPET)
  • 10. Uma garrafa PET demora no meio ambiente cerca de para se degradar.400 anos
  • 11. Reciclagem vantagens da nos aterros sanitários eRedução do volume de lixo melhoria nos processos de decomposição de matérias orgânicas nos mesmos. pois o plástico é um derivado.Economia de petróleo na produção de novo plástico.Economia de energia Geração de e empregos.renda Redução dos que têm comopreços para produtos base materiais reciclados.
  • 13. O tipo de policarbonato mais utilizado é baseado no bisfenol A. Por vezes o termo policarbonato é utilizado como sinônimo deste polímero particular ( ).policarbonato de bisfenol A
  • 14. Os policarbonatos são um tipo particular de polissacaridos, , formados por grupos funcionaispolímeros de cadeia longa unidos por grupos carbonato (-O-(C=O)-O-). São quando aquecidos, sendo por isso chamadosmoldáveis . Como tal, estes plásticos são muito usadostermoplásticos atualmente na moderna manufatura industrial e no design.
  • 15. Propriedades marcantes dos policarbonatos: semelhança ao vidro resistente ao impacto, porém altamente , boa , boas propriedades elétricas,estabilidade dimensional boa resistência ao escoamento sob carga e às intempéries, resistente a chama. É de engenhariaum dos 3 plásticos (os demais são: PA e POM).mais importantes propriedades Processado por injeção, extrusão direta, laminação, rotomoldagem e sopro.
  • 16. Densidade: 1,20 cm-³; Cristalinidade muito baixa; Termoplástico; Incolor, transparente. características
  • 17.
  • 18. Quetelim Andreoli Prof Maicon Soares Turma 5N - Design Bach.