SlideShare uma empresa Scribd logo
O impacto das novas mídias digitais
no comportamento do consumidor
Semana de Administração, Sistemas de
Informação e Gestão de Recursos Humanos
09/10/2008
IMPACTO: 1. Impressão variável provocada no público por uma
notícia, fato ou mensagem publicitária. 2. Método forçado,
impelido. 3. Impressão muito forte, profunda, causada por
diversos motivos.
http://dicionariodemarketing.powerminas.com/dic_marketing_i.htm
“O maior impacto da internet
não foi por ter surgido como
uma nova mídia e sim por ter
mudado o comportamento
do consumidor...
s turchi /ES PM
... e essa mudança se deu
principalmente pelo
surgimento das comunidades
virtuais e intensificação da
atuação do internauta como
ator principal.”
alguns números da internet
1,4 bilhão de pessoas online em
todo o mundo
1 bilhão de buscas por dia, apenas
no Google
300 milhões de usuários em redes
sociais Adriana Greinberger, Google Brasil
o progre s s o da s comunica çõe s
Rádio, 1915.
Cinema falado, 1920.
Televisão, 1926.
Gravador, 1935.
Internet, 1969.
“De ve mos e nxe rga r a lé m dos dis pos itivos .”
Compramos computadores para comunicar, nos
conectarmos com o outro, com o mundo.
internet: uma velha,
boa idéia
S ilvio Meira /CES AR
[kleinrock, ucla , 1968]
as tecnologias da
internet vão estar
em todo
lugar.
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
O acesso à
rede será
permanente.
[kleinrock, ucla , 1968]
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
A rede estará
sempre
ligada.
[kleinrock, ucla , 1968]
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
Qualquer um poderá
se conectar de
qualquer lugar, com
qualquer dispositivo,
a qualquer hora.
[kleinrock, ucla , 1968]
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
A rede será
invisível.
[kleinrock, ucla , 1968]
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
1. em todo lugar,
2. acesso permanente,
3. sempre ligada,
4. qualquer lugar, disp.,
tempo...
5. e... invisível.
[kleinrock, ucla , 1968]
que princípios tinha a internet?
S ilvio Meira /CES AR
do us uá rio pa s s ivo a o pa rticipa tivo
Estamos conectados o tempo todo.
De várias formas .
Wi-Fi Zone
Smartphones
3G
Praia de Copacabana tem internet s em fio, de
graça.
customização de serviços e programação
interatividade
canais bidirecionais de relacionamento
convergência com telefonia celular
convergência com internet
tendências dos meios de comunicação
diferenças entre a mídia tradicional e a mídia s ocial
diferenças entre a mídia tradicional e a mídia s ocial
MÍDIA TRADICIONAL
Televisão
Jornal
Rádio
Cinema
Outdoor
MÍDIA SOCIAL
Podcasts
Vídeocasts
Blogosfera
Fóruns
Wikis
Plataformas corporativas 2.0
Controle Institucional Controle do Consumidor
interação
canal
emissor receptor
› unidirecional
› transmissionista
› one-way
› um-muitos
› palestra
interatividade
› pluridirecional
› comunicacional
› two-way
› muitos-muitos
› diálogo
interação
interatividade
novo cons umidor
13 anos de internet no Bras il
quem é o novo cons umidor?
13 anos de internet no Bras il
quem é esse novo consumidor?
quem nasceu em 1995 tem 13 anos
quem tinha 13 anos, tem agora 26 anos
é a primeira geração digital do Brasil
13 anos de internet no Bras il
esse consumidor não conhece um
mundo sem internet, sem e-mail,
sem messenger, sem orkut, sem
twitter, sem...
será que ele toma suas decisões da
mesma forma?
13 anos de internet no Bras il
“tecnologia é tecnologia apenas para
pessoas nascidas antes de ela ser
inventada.”
Alan Kay – cientista da computação
“Cerca de 75% das pessoas com menos de 25 anos nunca
usaram e nem vão usar relógio. E sabe por quê? Porque
não faz sentido carregar um tic-tac no pulso quando a
mesma informação está disponível no seu celular que
você carrega no bolso.”
Jeff Borden, diretor da Academia de Treinamento e Consulta da eCollege,
projeto de EAD da editora Pearson, durante o 14º Congresso Internacional
ABED de Educação a Distância, que está sendo realizado em Santos, São Paulo
(Setembro/2008)
“E-mail deve ser extinto
até 2015.”
Cezar Taurion, IBM Brasil
Setembro/2008
uma nova
linguagem
geração y
entre 18 e 30 anos
conectados
falam sua própria língua
colaborativos
buscam as respostas nas referências de
outros jovens conectados
alto desejo de comunicação
uma nova
linguagem
geração y
blog
fotolog
orkut, facebook, myspace
ipod, iphone, mp3, mp4
NoB
baleiando
megaboga
miguxês
Miguxês é o nome popular de um socioleto do
idioma português, utilizado comumente por
adolescentes lusófonos na Internet e outros
meios eletrônicos, como mensagens escritas de
telefone celular. Seu nome deriva de miguxo,
corruptela de amiguxo, por sua vez um termo
utilizado para "amiguinho".
miguxês
geração y
valoriza menos a propaganda.
ouve mais indicações de amigos, experts
e até mesmo de marcas que ele considera
relevantes.
seu impulso de compra é motivado pela
tentativa de se sentir parte de uma
comunidade
um novo cons umidor
Ninguém mais está satisfeito em
fazer parte da massa.”
“As pessoas querem é ser
diferentes.”
Frederick van Amstel
Núcleo Jovem da Editora Abril
Re vis ta s Ca pricho, Mundo E s tra nho,
S upe rinte res s a nte e B izz
http:/
/
s upe r.a bril.com.br/
ytrends
Da dos de 2007
o jovem não quer perder mais
tempo procurando as coisas que
deseja consumir.
ele necessita de referências que
pré-selecionem as melhores
opções.
geração s eleção (1)
10 tendências de consumo jovem
1
o jovem, inseguro diante das
decisões de consumo, busca
referências confiáveis entre
amigos.
o próprio jovem torna-se a maior
mídia disseminadora dentro do seu
universo.
10 tendências de consumo jovem
cons umo viral (2)
2
a expectativa da aquisição é mais
intensamente vivida do que a
própria posse do produto.
a imagem do artigo é, muitas
vezes, mais importante que o
artigo em sim.
10 tendências de consumo jovem
cons umo da expectativa (3)
3
o jovem desafia o sistema como
forma de se opor à massa, mesmo
que apenas no discurso.
a contracultura ganha força como
produto.
10 tendências de consumo jovem
comportamento indie (4)
4
o design é cada vez mais um
fator de decisão entre os
jovens.
10 tendências de consumo jovem
des ign nation (5)
5
a interação da internet revela uma
nova forma de conteúdo,
principalmente para as novas
gerações: os próprios usuários.
a tecnologia permite que a juventude
expresse a sua criatividade e mostre
os seus desejos.
10 tendências de consumo jovem
o cons umidor é o conteúdo (6)
6
por meio das informações que
disponibiliza sobre si na internet,
o jovem passa a ser ele mesmo o
conteúdo.
10 tendências de consumo jovem
o cons umidor é o conteúdo (6)
6
a aceleração da sociedade provoca
no jovem uma ânsia e uma
tentativa de experimentar tudo, no
menor tempo possível, sem se
prender a crenças ou estilos.
10 tendências de consumo jovem
ps iconomadis mo (7)
7
o jovem apóia discursos que
colocam o Brasil no centro, mas
continua antenado e curioso com o
que vem de fora.
conectado com o mundo, o jovem
percebe os valores do nosso país.
10 tendências de consumo jovem
mente global, alma local (8)
8
as novas gerações manifestam o
desejo de buscar o bem-estar, o
equilíbrio entre o corpo e a mente,
entre o indivíduo e o meio-
ambiente.
10 tendências de consumo jovem
revolução natural (9)
9
o jovem é bombardeado por
informações caóticas, estímulos e
identidades.
por conta disso, consome cada vez
mais um espaço no universo físico-
virtual para lidar com o excesso de
informações.
10 tendências de consumo jovem
cons umo do vazio (10)
10
“E
les preferem o computador à T
V, carregam celular no bolso e já
decretaram a aposentadoria do e-mail e do telefone - gostam mesmo é
de conversas instantâneas e interativas, seja pelos mensageiros
eletrônicos, pelos torpedos SMS ou pelas redes sociais.”
IDG Now- a go/
2007
Rafinha
TV1 Comunica çã o /S ã o P a ulo
http:/
/
www.youtube .com/
wa tch? v=J MRF_ZXms 9
E
rafinha
geração C
Conteúdo
Colaborativa
Conectada
gestão de pessoas
na era do
Em 2007
Em 2008
O que outras
empresas bacanas
estão fazendo...
impacto das mudanças
IBOPE/ABTA – 18/08/2008
Ibope culpa
Ibope culpa
trâns ito e web por
trâns ito e web por
queda da TV.
queda da TV.
como
atingir
o
consumidor?
fragmentação
do consumo
de mídia
Publicidade na internet ameaça a da TV
18/06/08
A internet ultrapassará a televisão como o maior meio de propaganda
este ano na Inglaterra, com 19% do total gastos em publicidade,
conforme previsão do Enders Analysis.
Relatório do mercado americano aponta que internet
atinge receita de US$ 21,2 bilhões em 2007 e
ultrapassa o rádio e a televisão por assinatura.
O investimento publicitário em internet cresceu 36% no
primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do
ano passado, chegando a R$ 134,3 milhões. Com isso, pela
primeira vez a internet recebeu mais recursos que a TV por
assinatura no país. Os dados são do projeto Inter-Meios, que
mede o faturamento dos veículos de comunicação.
Web ultrapassa TV e jornais como mídia mais
consumida no mundo, diz ONU.
Propaganda com os dias contados?
19/01/2008
Com a web, tecnologias móveis ganham mais adeptos e colocam em xeque
formatos tradicionais de mídia.
É irreversível o impacto da mídia on-line na vida dos consumidores e, por tabela, na
publicidade. O que se debate agora é: o anúncio de 30 segundos na televisão, que
sempre foi o padrão no mercado da propaganda, está mesmo com os dias
contados?
Dois estudos realizados recentemente - pela consultoria Accenture e pelo
especialista em mídia on-line americano Jeffrey Cole - mostram que sim. O declínio
das mídias tradicionais em prol de novos formatos seria inevitável frente ao avanço
do acesso à internet e às tecnologias em aparelhos móveis. Há hoje no mundo 3,3
bilhões de celulares. Essa mobilidade disponível traz intensificação da
interatividade, o que vai levar a uma mudança do modelo de negócio na
comunicação.
Fonte: Diário de Pernambuco - PE
TV ou internet?
Em 2006, 40% das pessoas abririam mão da TV para ficar apenas com a
internet. 5 anos antes esse número era apenas 26%.
crescimento de consumidores
comércio eletrônico brasileiro
Fonte: e-bit Webshoppers 2008
Faturou R$6,3 bi em 2007 e R$ 3,8 bi no 1º. Semestre/2008
socialmedia
alavancar uma marca, produto ou serviço utilizando as
conexões interpessoais existentes em redes sociais,
criando novas conexões.
o que é s ocia lmedia ?
redes sociais / mídias sociais
é uma diálogo
entre consumidores,
colaboradores,
investidores, pessoas!
não é organizada
não é controlada
não tem publicidade
90% dos usuários de internet no Brasil
usam redes sociais, diz Ibope//NetRatings
Os internautas brasileiros são campeões em acesso a
redes sociais, com 18,5 milhões de usuários
residenciais de comunidades e blogs por mês.
Se forem somados a esse número fotologs, videologs e
os mensageiros instantâneos, a quantidade de pessoas
sobe para 20,6 milhões, representando 90% do total
de internautas no País (22,4 milhões).
Ibope Net//Ratings, apoiado nos dados da NetView, comportamento do
usuário de redes sociais (Maio/2008)
s ocia lmedia
social networking: Orkut, Facebook, Myspace, Hi5, Sonico
business networking: LinkedInd, Plaxo, Via 6, M&M Network
video sharing: Youtube ,Vimeo, Videolog
photo sharing: Flickr
microblogging: Twitter, Jaiku
meta life: Second Life, Lively
blog, fololog: Blogger, Wordpress
social bookmarking: Delicious
em 1990 tivemos a criação da www, a tecnologia que revolucionou a
internet
em 1995 o lançamento do Netscape, primeiro navegador web
em 2000 o estouro da bolha
em 2005 a chamada web 2.0, colaborativa, onde os conteúdos são
gerados pelos usuários
em 2010 é prevista a chamada web 3.0, a web semântica, o
conteúdo passa a ser organizado, passa a ter significado
a internet se revoluciona a cada 5 anos
aproximadamente
“Se você tem uma
marca, está sob
ameaça.”
Josh Bernoff e Charlene Li, no livro Groundswell:
Winning in a World Transformed by Social
Technologies
“Nos próximos cinco anos, toda a mídia será interativa.
Não haverá mais departamentos de marketing nas
empresas, e sim de interatividade. O executivo de
marketing precisará se transformar num conector.”
Kevin Roberts
CEO mundial da Saatchi & Saatchi, uma das
maiores agências de publicidade do mundo.
From: Água... * <maisagua@gmail.com>
Date: 2008/9/17
Subject: [Brainstorm #9] [VAGA SP]
To: brainstorm9@googlegroups.com
Olá!
A área de Propaganda Online da TV1 está procurando profissional para trabalhar
com marketing de guerrilha e redes sociais. A vaga pede alguém que goste tanto de
planejar ações quanto de colocar a "mão na massa", ou seja, o interessado deve
gostar / conhecer blogs, microblogs, redes sociais, atualidades, publicidade, enfim:
um pouco de absolutamente tudo.
Se você quer trabalhar com a gente mande e-mail com CV e BREVE apresentação
sobre você (3 linhas) para mmonteiro@tv1.com.br com o assunto "MKTV".
A TV1 (www.tv1.com.br) fica em São Paulo.
;)
--
Água...
http://twitter.com/maisagua
jornalismo cidadão
jornalismo cidadão
Termo cunhado em 2003 pelos norte-americanos Shayne
Bowman e Chris Willis, do The American Press Institute.
“meus leitores sabem mais que eu”
Dan Gilmor (We The Media, 2004)
“o jornalismo deixou de ter mão única para ser um
processo em que estão desaparecendo as barreiras entre
produtores e consumidores de informação – e no qual o
jornalista perdeu a exclusividade do manejo e da
transmissão de notícias” Dan Gilmor (We The Media)
jornalismo cidadão em ação
No Brasil, comentários sobre a Olimpíada feitos no Limão, rede
social do Grupo Estado, foram parar na capa do Estado.
"Queremos criar uma cultura de colaboração. Teremos em breve
um canal para receber textos jornalísticos", adianta o editor de
Conteúdo Digital do Grupo Estado, Marco Chiaretti.
Em fevereiro, por exemplo, a CNN lançou o site iReport, onde os
conteúdos enviados vão parar até na TV. "Quando vamos fazer as
reportagens, já levamos em conta o que os internautas nos enviaram",
explica Lila King, da CNN.
Já no G1, o público é convidado a protestar. Na semana passada, estreou o
site Globo Amazônia, um mashup com o Google Earth onde são mostrados os
focos atualizados de desmatamentos na região. Até agora, foram 4 milhões de
protestos. "As pessoas fazem denúncias, mostram indignação. É uma forma
de engajar a comunidade."
abertura de códigos
MOVIMENTOS
FEMINISTAS, ÉTNICOS,
HOMOSSEXUAL...
LINUX
CREATIVE COMMONS,
COPYLEFT
...comportamentais
...fonte (software)
...direitos de autor
Ana Brambilla
Consumer Generated Media(CGM), User-
generated Content (UGC) e User-created
Content (UCC) são alguns dos termos usados
para designar os conteúdos e mídias geradas, via
novas tecnologias, pelos consumidores ou
usuários finais.
Estas produções revelam-se, principalmente, em
formatos de fotos feitas por celulares, vídeos
digitais, animações, conteúdos em blogs e wikis,
podcastings, tutoriais, códigos abertos e
softwares livres. Ana Brambilla
mudança no sistema clássico de comunicação
MÍDIA DE MASSA MÍDIA DIGITAL
Ana Brambilla
OhmyNews
“Every citizen is a reporter”
fundado em fevereiro de 2000, pelo jornalista Oh Yeon Ho.
cerca de 60 mil cidadãos repórteres em mais de 90 países
receita de US$ 6 milhões em 2006 + US$ 10 milhões no OMN
Japan
Ana Brambilla
outras iniciativas de jornalismo colaborativo
mundo
Ana Brambilla
outras iniciativas de jornalismo colaborativo
Brasil
Ana Brambilla
“A expres s ã o
jorna lis mo online
é “a dulta ”, “jovem
nã o diz a pa la vra
online, porque é
óbvio que é
online, a vida
dele é online!”
Marcelo Tas , no Media On 2008.
re ferê ncia s
Ana Brambilla [Editora Abril]
Fábio Seixas [Camiseteria]
Edney Souza [Interney]
Josh Bernoff e Charlene Li [Groundswell: Winning in
a World Transformed by Social Technologies]
Silvio Meira [CESAR]
Leonard Kleinrock [UCLA]
Henry Jenkins [MIT]
obrigado!
Paulo Milreu
www.paulomilreu.com.br
paulo@milreu.com.br
twitter.com/paulomilreu
www.pmcas s ociados .com.br www.s martis .com.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a palestra novas mídias digitais

Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Rafael Camanho
 
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
Paulo Milreu
 
Trb grupo semedo
Trb grupo semedoTrb grupo semedo
Trb grupo semedo
tshtcastanheira
 
As Organizações e a Web
As Organizações e a WebAs Organizações e a Web
As Organizações e a Web
Claudio Toldo
 
Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas
Web 2.0 - Estratégias e FerramentasWeb 2.0 - Estratégias e Ferramentas
Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas
Paulo Milreu
 
Marketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introduçãoMarketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introdução
Ana Lúcia Rangel
 
Manufatura Interactive
Manufatura InteractiveManufatura Interactive
Manufatura Interactive
Carlos Oliveira
 
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao DigitalVerdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
Gil Giardelli
 
Novas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da ComunicaçãoNovas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da Comunicação
Suzana Cohen
 
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGovApresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
Cetem
 
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
Associação Comercial de São Paulo
 
Palestra Alshop - Patricia Andrade
Palestra Alshop - Patricia AndradePalestra Alshop - Patricia Andrade
Palestra Alshop - Patricia Andrade
DM9DDB
 
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
Paulo Milreu
 
Introdução às Mídias Socias
Introdução às Mídias SociasIntrodução às Mídias Socias
Introdução às Mídias Socias
Celso Derisso
 
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdfAPRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
JacquelineAssis3
 
Apresentação Gestão de Serviços - Coppead
Apresentação Gestão de Serviços - CoppeadApresentação Gestão de Serviços - Coppead
Apresentação Gestão de Serviços - Coppead
Rafael Ferrer
 
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana EstácioNovos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Camila Leite
 
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação SocialNovos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
NosdaComunicacao
 
As novas Mídias e Tecnologias
As novas Mídias e TecnologiasAs novas Mídias e Tecnologias
As novas Mídias e Tecnologias
Leonardo Monteiro
 
Anlise swot redes sociais
Anlise swot redes sociaisAnlise swot redes sociais
Anlise swot redes sociais
Mayk0nMel0
 

Semelhante a palestra novas mídias digitais (20)

Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
 
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
Palestra Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas (FAP Tupã)
 
Trb grupo semedo
Trb grupo semedoTrb grupo semedo
Trb grupo semedo
 
As Organizações e a Web
As Organizações e a WebAs Organizações e a Web
As Organizações e a Web
 
Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas
Web 2.0 - Estratégias e FerramentasWeb 2.0 - Estratégias e Ferramentas
Web 2.0 - Estratégias e Ferramentas
 
Marketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introduçãoMarketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introdução
 
Manufatura Interactive
Manufatura InteractiveManufatura Interactive
Manufatura Interactive
 
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao DigitalVerdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
Verdades Mentiras Leve Susana Apelbaum Na Espm No Curso De Inovacao Digital
 
Novas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da ComunicaçãoNovas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da Comunicação
 
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGovApresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
Apresentação de Nino Carvalho no #RedeseGov
 
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
Curso para Jornalistas - Jornalista 2.0: Novas ferramentas de comunicação na ...
 
Palestra Alshop - Patricia Andrade
Palestra Alshop - Patricia AndradePalestra Alshop - Patricia Andrade
Palestra Alshop - Patricia Andrade
 
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
O impacto das novas mídias digitais nas atividades do publicitário (USC)
 
Introdução às Mídias Socias
Introdução às Mídias SociasIntrodução às Mídias Socias
Introdução às Mídias Socias
 
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdfAPRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
 
Apresentação Gestão de Serviços - Coppead
Apresentação Gestão de Serviços - CoppeadApresentação Gestão de Serviços - Coppead
Apresentação Gestão de Serviços - Coppead
 
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana EstácioNovos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
 
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação SocialNovos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
 
As novas Mídias e Tecnologias
As novas Mídias e TecnologiasAs novas Mídias e Tecnologias
As novas Mídias e Tecnologias
 
Anlise swot redes sociais
Anlise swot redes sociaisAnlise swot redes sociais
Anlise swot redes sociais
 

palestra novas mídias digitais

  • 1. O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor Semana de Administração, Sistemas de Informação e Gestão de Recursos Humanos 09/10/2008
  • 2. IMPACTO: 1. Impressão variável provocada no público por uma notícia, fato ou mensagem publicitária. 2. Método forçado, impelido. 3. Impressão muito forte, profunda, causada por diversos motivos. http://dicionariodemarketing.powerminas.com/dic_marketing_i.htm
  • 3. “O maior impacto da internet não foi por ter surgido como uma nova mídia e sim por ter mudado o comportamento do consumidor... s turchi /ES PM
  • 4. ... e essa mudança se deu principalmente pelo surgimento das comunidades virtuais e intensificação da atuação do internauta como ator principal.”
  • 5. alguns números da internet 1,4 bilhão de pessoas online em todo o mundo 1 bilhão de buscas por dia, apenas no Google 300 milhões de usuários em redes sociais Adriana Greinberger, Google Brasil
  • 6. o progre s s o da s comunica çõe s Rádio, 1915. Cinema falado, 1920. Televisão, 1926. Gravador, 1935. Internet, 1969.
  • 7. “De ve mos e nxe rga r a lé m dos dis pos itivos .” Compramos computadores para comunicar, nos conectarmos com o outro, com o mundo.
  • 8. internet: uma velha, boa idéia S ilvio Meira /CES AR
  • 9. [kleinrock, ucla , 1968] as tecnologias da internet vão estar em todo lugar. que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 10. O acesso à rede será permanente. [kleinrock, ucla , 1968] que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 11. A rede estará sempre ligada. [kleinrock, ucla , 1968] que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 12. Qualquer um poderá se conectar de qualquer lugar, com qualquer dispositivo, a qualquer hora. [kleinrock, ucla , 1968] que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 13. A rede será invisível. [kleinrock, ucla , 1968] que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 14. 1. em todo lugar, 2. acesso permanente, 3. sempre ligada, 4. qualquer lugar, disp., tempo... 5. e... invisível. [kleinrock, ucla , 1968] que princípios tinha a internet? S ilvio Meira /CES AR
  • 15. do us uá rio pa s s ivo a o pa rticipa tivo
  • 16. Estamos conectados o tempo todo. De várias formas . Wi-Fi Zone Smartphones 3G
  • 17. Praia de Copacabana tem internet s em fio, de graça.
  • 18. customização de serviços e programação interatividade canais bidirecionais de relacionamento convergência com telefonia celular convergência com internet tendências dos meios de comunicação
  • 19. diferenças entre a mídia tradicional e a mídia s ocial
  • 20. diferenças entre a mídia tradicional e a mídia s ocial MÍDIA TRADICIONAL Televisão Jornal Rádio Cinema Outdoor MÍDIA SOCIAL Podcasts Vídeocasts Blogosfera Fóruns Wikis Plataformas corporativas 2.0 Controle Institucional Controle do Consumidor
  • 21. interação canal emissor receptor › unidirecional › transmissionista › one-way › um-muitos › palestra interatividade
  • 22. › pluridirecional › comunicacional › two-way › muitos-muitos › diálogo interação interatividade
  • 24. 13 anos de internet no Bras il quem é o novo cons umidor?
  • 25. 13 anos de internet no Bras il
  • 26. quem é esse novo consumidor? quem nasceu em 1995 tem 13 anos quem tinha 13 anos, tem agora 26 anos é a primeira geração digital do Brasil 13 anos de internet no Bras il
  • 27. esse consumidor não conhece um mundo sem internet, sem e-mail, sem messenger, sem orkut, sem twitter, sem... será que ele toma suas decisões da mesma forma? 13 anos de internet no Bras il
  • 28. “tecnologia é tecnologia apenas para pessoas nascidas antes de ela ser inventada.” Alan Kay – cientista da computação
  • 29. “Cerca de 75% das pessoas com menos de 25 anos nunca usaram e nem vão usar relógio. E sabe por quê? Porque não faz sentido carregar um tic-tac no pulso quando a mesma informação está disponível no seu celular que você carrega no bolso.” Jeff Borden, diretor da Academia de Treinamento e Consulta da eCollege, projeto de EAD da editora Pearson, durante o 14º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância, que está sendo realizado em Santos, São Paulo (Setembro/2008)
  • 30. “E-mail deve ser extinto até 2015.” Cezar Taurion, IBM Brasil Setembro/2008
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. uma nova linguagem geração y entre 18 e 30 anos conectados falam sua própria língua colaborativos buscam as respostas nas referências de outros jovens conectados alto desejo de comunicação
  • 35. uma nova linguagem geração y blog fotolog orkut, facebook, myspace ipod, iphone, mp3, mp4 NoB baleiando megaboga miguxês
  • 36. Miguxês é o nome popular de um socioleto do idioma português, utilizado comumente por adolescentes lusófonos na Internet e outros meios eletrônicos, como mensagens escritas de telefone celular. Seu nome deriva de miguxo, corruptela de amiguxo, por sua vez um termo utilizado para "amiguinho". miguxês geração y
  • 37. valoriza menos a propaganda. ouve mais indicações de amigos, experts e até mesmo de marcas que ele considera relevantes. seu impulso de compra é motivado pela tentativa de se sentir parte de uma comunidade um novo cons umidor
  • 38. Ninguém mais está satisfeito em fazer parte da massa.”
  • 39. “As pessoas querem é ser diferentes.” Frederick van Amstel
  • 40. Núcleo Jovem da Editora Abril Re vis ta s Ca pricho, Mundo E s tra nho, S upe rinte res s a nte e B izz http:/ / s upe r.a bril.com.br/ ytrends Da dos de 2007
  • 41. o jovem não quer perder mais tempo procurando as coisas que deseja consumir. ele necessita de referências que pré-selecionem as melhores opções. geração s eleção (1) 10 tendências de consumo jovem 1
  • 42. o jovem, inseguro diante das decisões de consumo, busca referências confiáveis entre amigos. o próprio jovem torna-se a maior mídia disseminadora dentro do seu universo. 10 tendências de consumo jovem cons umo viral (2) 2
  • 43. a expectativa da aquisição é mais intensamente vivida do que a própria posse do produto. a imagem do artigo é, muitas vezes, mais importante que o artigo em sim. 10 tendências de consumo jovem cons umo da expectativa (3) 3
  • 44. o jovem desafia o sistema como forma de se opor à massa, mesmo que apenas no discurso. a contracultura ganha força como produto. 10 tendências de consumo jovem comportamento indie (4) 4
  • 45. o design é cada vez mais um fator de decisão entre os jovens. 10 tendências de consumo jovem des ign nation (5) 5
  • 46. a interação da internet revela uma nova forma de conteúdo, principalmente para as novas gerações: os próprios usuários. a tecnologia permite que a juventude expresse a sua criatividade e mostre os seus desejos. 10 tendências de consumo jovem o cons umidor é o conteúdo (6) 6
  • 47. por meio das informações que disponibiliza sobre si na internet, o jovem passa a ser ele mesmo o conteúdo. 10 tendências de consumo jovem o cons umidor é o conteúdo (6) 6
  • 48. a aceleração da sociedade provoca no jovem uma ânsia e uma tentativa de experimentar tudo, no menor tempo possível, sem se prender a crenças ou estilos. 10 tendências de consumo jovem ps iconomadis mo (7) 7
  • 49. o jovem apóia discursos que colocam o Brasil no centro, mas continua antenado e curioso com o que vem de fora. conectado com o mundo, o jovem percebe os valores do nosso país. 10 tendências de consumo jovem mente global, alma local (8) 8
  • 50. as novas gerações manifestam o desejo de buscar o bem-estar, o equilíbrio entre o corpo e a mente, entre o indivíduo e o meio- ambiente. 10 tendências de consumo jovem revolução natural (9) 9
  • 51. o jovem é bombardeado por informações caóticas, estímulos e identidades. por conta disso, consome cada vez mais um espaço no universo físico- virtual para lidar com o excesso de informações. 10 tendências de consumo jovem cons umo do vazio (10) 10
  • 52. “E les preferem o computador à T V, carregam celular no bolso e já decretaram a aposentadoria do e-mail e do telefone - gostam mesmo é de conversas instantâneas e interativas, seja pelos mensageiros eletrônicos, pelos torpedos SMS ou pelas redes sociais.” IDG Now- a go/ 2007
  • 53. Rafinha TV1 Comunica çã o /S ã o P a ulo http:/ / www.youtube .com/ wa tch? v=J MRF_ZXms 9 E rafinha
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85.
  • 86.
  • 87.
  • 88.
  • 89. O que outras empresas bacanas estão fazendo...
  • 90.
  • 91.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95.
  • 97. IBOPE/ABTA – 18/08/2008 Ibope culpa Ibope culpa trâns ito e web por trâns ito e web por queda da TV. queda da TV.
  • 99.
  • 100. Publicidade na internet ameaça a da TV 18/06/08 A internet ultrapassará a televisão como o maior meio de propaganda este ano na Inglaterra, com 19% do total gastos em publicidade, conforme previsão do Enders Analysis.
  • 101. Relatório do mercado americano aponta que internet atinge receita de US$ 21,2 bilhões em 2007 e ultrapassa o rádio e a televisão por assinatura.
  • 102. O investimento publicitário em internet cresceu 36% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 134,3 milhões. Com isso, pela primeira vez a internet recebeu mais recursos que a TV por assinatura no país. Os dados são do projeto Inter-Meios, que mede o faturamento dos veículos de comunicação.
  • 103. Web ultrapassa TV e jornais como mídia mais consumida no mundo, diz ONU.
  • 104. Propaganda com os dias contados? 19/01/2008 Com a web, tecnologias móveis ganham mais adeptos e colocam em xeque formatos tradicionais de mídia. É irreversível o impacto da mídia on-line na vida dos consumidores e, por tabela, na publicidade. O que se debate agora é: o anúncio de 30 segundos na televisão, que sempre foi o padrão no mercado da propaganda, está mesmo com os dias contados? Dois estudos realizados recentemente - pela consultoria Accenture e pelo especialista em mídia on-line americano Jeffrey Cole - mostram que sim. O declínio das mídias tradicionais em prol de novos formatos seria inevitável frente ao avanço do acesso à internet e às tecnologias em aparelhos móveis. Há hoje no mundo 3,3 bilhões de celulares. Essa mobilidade disponível traz intensificação da interatividade, o que vai levar a uma mudança do modelo de negócio na comunicação. Fonte: Diário de Pernambuco - PE
  • 105. TV ou internet? Em 2006, 40% das pessoas abririam mão da TV para ficar apenas com a internet. 5 anos antes esse número era apenas 26%.
  • 106. crescimento de consumidores comércio eletrônico brasileiro Fonte: e-bit Webshoppers 2008 Faturou R$6,3 bi em 2007 e R$ 3,8 bi no 1º. Semestre/2008
  • 107. socialmedia alavancar uma marca, produto ou serviço utilizando as conexões interpessoais existentes em redes sociais, criando novas conexões.
  • 108. o que é s ocia lmedia ?
  • 109. redes sociais / mídias sociais é uma diálogo entre consumidores, colaboradores, investidores, pessoas! não é organizada não é controlada não tem publicidade
  • 110. 90% dos usuários de internet no Brasil usam redes sociais, diz Ibope//NetRatings Os internautas brasileiros são campeões em acesso a redes sociais, com 18,5 milhões de usuários residenciais de comunidades e blogs por mês. Se forem somados a esse número fotologs, videologs e os mensageiros instantâneos, a quantidade de pessoas sobe para 20,6 milhões, representando 90% do total de internautas no País (22,4 milhões). Ibope Net//Ratings, apoiado nos dados da NetView, comportamento do usuário de redes sociais (Maio/2008)
  • 111. s ocia lmedia social networking: Orkut, Facebook, Myspace, Hi5, Sonico business networking: LinkedInd, Plaxo, Via 6, M&M Network video sharing: Youtube ,Vimeo, Videolog photo sharing: Flickr microblogging: Twitter, Jaiku meta life: Second Life, Lively blog, fololog: Blogger, Wordpress social bookmarking: Delicious
  • 112. em 1990 tivemos a criação da www, a tecnologia que revolucionou a internet em 1995 o lançamento do Netscape, primeiro navegador web em 2000 o estouro da bolha em 2005 a chamada web 2.0, colaborativa, onde os conteúdos são gerados pelos usuários em 2010 é prevista a chamada web 3.0, a web semântica, o conteúdo passa a ser organizado, passa a ter significado a internet se revoluciona a cada 5 anos aproximadamente
  • 113. “Se você tem uma marca, está sob ameaça.” Josh Bernoff e Charlene Li, no livro Groundswell: Winning in a World Transformed by Social Technologies
  • 114. “Nos próximos cinco anos, toda a mídia será interativa. Não haverá mais departamentos de marketing nas empresas, e sim de interatividade. O executivo de marketing precisará se transformar num conector.” Kevin Roberts CEO mundial da Saatchi & Saatchi, uma das maiores agências de publicidade do mundo.
  • 115. From: Água... * <maisagua@gmail.com> Date: 2008/9/17 Subject: [Brainstorm #9] [VAGA SP] To: brainstorm9@googlegroups.com Olá! A área de Propaganda Online da TV1 está procurando profissional para trabalhar com marketing de guerrilha e redes sociais. A vaga pede alguém que goste tanto de planejar ações quanto de colocar a "mão na massa", ou seja, o interessado deve gostar / conhecer blogs, microblogs, redes sociais, atualidades, publicidade, enfim: um pouco de absolutamente tudo. Se você quer trabalhar com a gente mande e-mail com CV e BREVE apresentação sobre você (3 linhas) para mmonteiro@tv1.com.br com o assunto "MKTV". A TV1 (www.tv1.com.br) fica em São Paulo. ;) -- Água... http://twitter.com/maisagua
  • 117. jornalismo cidadão Termo cunhado em 2003 pelos norte-americanos Shayne Bowman e Chris Willis, do The American Press Institute. “meus leitores sabem mais que eu” Dan Gilmor (We The Media, 2004) “o jornalismo deixou de ter mão única para ser um processo em que estão desaparecendo as barreiras entre produtores e consumidores de informação – e no qual o jornalista perdeu a exclusividade do manejo e da transmissão de notícias” Dan Gilmor (We The Media)
  • 118. jornalismo cidadão em ação No Brasil, comentários sobre a Olimpíada feitos no Limão, rede social do Grupo Estado, foram parar na capa do Estado. "Queremos criar uma cultura de colaboração. Teremos em breve um canal para receber textos jornalísticos", adianta o editor de Conteúdo Digital do Grupo Estado, Marco Chiaretti. Em fevereiro, por exemplo, a CNN lançou o site iReport, onde os conteúdos enviados vão parar até na TV. "Quando vamos fazer as reportagens, já levamos em conta o que os internautas nos enviaram", explica Lila King, da CNN. Já no G1, o público é convidado a protestar. Na semana passada, estreou o site Globo Amazônia, um mashup com o Google Earth onde são mostrados os focos atualizados de desmatamentos na região. Até agora, foram 4 milhões de protestos. "As pessoas fazem denúncias, mostram indignação. É uma forma de engajar a comunidade."
  • 119. abertura de códigos MOVIMENTOS FEMINISTAS, ÉTNICOS, HOMOSSEXUAL... LINUX CREATIVE COMMONS, COPYLEFT ...comportamentais ...fonte (software) ...direitos de autor Ana Brambilla
  • 120. Consumer Generated Media(CGM), User- generated Content (UGC) e User-created Content (UCC) são alguns dos termos usados para designar os conteúdos e mídias geradas, via novas tecnologias, pelos consumidores ou usuários finais. Estas produções revelam-se, principalmente, em formatos de fotos feitas por celulares, vídeos digitais, animações, conteúdos em blogs e wikis, podcastings, tutoriais, códigos abertos e softwares livres. Ana Brambilla
  • 121. mudança no sistema clássico de comunicação MÍDIA DE MASSA MÍDIA DIGITAL Ana Brambilla
  • 122. OhmyNews “Every citizen is a reporter” fundado em fevereiro de 2000, pelo jornalista Oh Yeon Ho. cerca de 60 mil cidadãos repórteres em mais de 90 países receita de US$ 6 milhões em 2006 + US$ 10 milhões no OMN Japan Ana Brambilla
  • 123. outras iniciativas de jornalismo colaborativo mundo Ana Brambilla
  • 124. outras iniciativas de jornalismo colaborativo Brasil Ana Brambilla
  • 125. “A expres s ã o jorna lis mo online é “a dulta ”, “jovem nã o diz a pa la vra online, porque é óbvio que é online, a vida dele é online!” Marcelo Tas , no Media On 2008.
  • 126. re ferê ncia s Ana Brambilla [Editora Abril] Fábio Seixas [Camiseteria] Edney Souza [Interney] Josh Bernoff e Charlene Li [Groundswell: Winning in a World Transformed by Social Technologies] Silvio Meira [CESAR] Leonard Kleinrock [UCLA] Henry Jenkins [MIT]