SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
1.2 Microrganismos
                                             Micróbios Inofensivos


    Introdução
1. Comece por explicar que os micróbios podem ser nocivos ou inofensivos para a nossa
   saúde. Pergunte aos alunos se sabem alguma coisa sobre bactérias inofensivas ou
   “amigáveis”. Alguns alunos já poderão ter ouvido falar sobre a acção das bactérias
   probióticas no fabrico de iogurtes.
2. Explique que as bactérias são indispensáveis para a decomposição de plantas ou animais
   mortos, que podem ajudar os animais e os humanos a digerir alimentos e que são
   responsáveis pela transformação do leite em iogurte, queijo ou manteiga.
3. Realce que a massa do pão cresce à custa da acção de fungos, genericamente conhecidos
   por fermento. Esses fungos digerem os açúcares presentes nos alimentos produzindo
   ácidos, que mudam o sabor, o cheiro e a forma da massa original.
4. Diga aos alunos que a actividade que vão executar demonstra como os micróbios
   inofensivos podem ajudar a fazer crescer a massa do pão ou dos bolos.

     Actividade Principal
1. Esta actividade destina-se a grupos de 2 – 5 alunos.
2. Ensine aos alunos que um fungo inofensivo, conhecido por fermento, é utilizado para fazer
   pão. O fermento ajuda a massa a crescer por um processo que se chama fermentação.
3. Distribua aos alunos a ficha “Corrida dos Fermentos” ( Ficha 1 ).
4. Cada grupo de alunos desenvolve a actividade descrita. Quando terminada, os alunos devem
   registar o resultado das observações na ficha do aluno ( Ficha 2).
5. Podem explicar porque razão a massa que continha a mistura de fermento com açúcar
   cresceu mais do que a que tinha apenas fermento? A Fermentação é mais eficaz quando o
   açúcar está presente.


    Plenário
1. Avalie a aprendizagem colocando à turma as seguintes perguntas:
    a. Qual o processo que provocou o crescimento da massa?
       O fermento digeriu o açúcar e produziu bolhas de gás, que fizeram crescer a massa.
    b. O que poderia ter acontecido se não existisse fermento na mistura?
       Nada. São os fungos do fermento que digerem o açúcar e provocam o crescimento da
       massa.
    c. Porque foi necessário colocar a mistura em água quente?
       A maioria dos micróbios crescem e multiplicam-se mais facilmente quando a temperatura
       é de cerca de 37º. Quanto mais se multiplicarem, mais açúcar digerem e mais depressa a
       massa cresce.
    d. Em que outros produtos alimentares se utilizam bactérias ou fungos no seu fabrico?
       Queijo, pão, vinho, vinagre, cerveja, iogurte.

      Actividade Suplementar
1. Na cozinha das suas casas, os alunos devem procurar os alimentos que, em sua opinião,
   poderão conter micróbios nocivos, e identificar qual o melhor local para serem armazenados,
   (dispensa ou frigorífico) de modo a evitar o crescimento dos micróbios.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Microorganismos

Plano de Aula
Plano de AulaPlano de Aula
Plano de Auladayftol
 
Apresentação mgme ciências alimentos
Apresentação mgme ciências alimentosApresentação mgme ciências alimentos
Apresentação mgme ciências alimentosAilton Guillarducci
 
Apresentação mgme ciências alimentos1
Apresentação mgme ciências alimentos1Apresentação mgme ciências alimentos1
Apresentação mgme ciências alimentos1Ailton Guillarducci
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013Leonor Vaz Pereira
 
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabrielacomonavida7bd
 
A microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e aA microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e aCatarina Schmidt
 
Cartilha boas práticas alimentação
Cartilha boas práticas alimentaçãoCartilha boas práticas alimentação
Cartilha boas práticas alimentaçãoEveraldo
 
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de Alimentos
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de AlimentosCartilha ANVISA- Para Manipuladores de Alimentos
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de AlimentosLidiane Martins
 
Telecurso 2000 aula 11 o feijãoo estragou!
Telecurso 2000 aula 11   o feijãoo estragou!Telecurso 2000 aula 11   o feijãoo estragou!
Telecurso 2000 aula 11 o feijãoo estragou!netoalvirubro
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democráticapibidbio
 
Curso confeiteiro parte 2
Curso confeiteiro   parte 2Curso confeiteiro   parte 2
Curso confeiteiro parte 2Gleyson Costa
 
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01Danilo
 
Erros na Cozinha
Erros na CozinhaErros na Cozinha
Erros na CozinhaBiaEsteves
 

Semelhante a Microorganismos (20)

Ficha prof 1
Ficha prof 1Ficha prof 1
Ficha prof 1
 
Plano de Aula
Plano de AulaPlano de Aula
Plano de Aula
 
Apresentação mgme ciências alimentos
Apresentação mgme ciências alimentosApresentação mgme ciências alimentos
Apresentação mgme ciências alimentos
 
Apresentação mgme ciências alimentos1
Apresentação mgme ciências alimentos1Apresentação mgme ciências alimentos1
Apresentação mgme ciências alimentos1
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013
 
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
 
A microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e aA microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e a
 
Alimentacao Fora De Casa Neliane
Alimentacao Fora De Casa NelianeAlimentacao Fora De Casa Neliane
Alimentacao Fora De Casa Neliane
 
Cartilha boas práticas alimentação
Cartilha boas práticas alimentaçãoCartilha boas práticas alimentação
Cartilha boas práticas alimentação
 
Cartilha gicra final
Cartilha gicra finalCartilha gicra final
Cartilha gicra final
 
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de Alimentos
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de AlimentosCartilha ANVISA- Para Manipuladores de Alimentos
Cartilha ANVISA- Para Manipuladores de Alimentos
 
Decompositores.1A
Decompositores.1ADecompositores.1A
Decompositores.1A
 
Telecurso 2000 aula 11 o feijãoo estragou!
Telecurso 2000 aula 11   o feijãoo estragou!Telecurso 2000 aula 11   o feijãoo estragou!
Telecurso 2000 aula 11 o feijãoo estragou!
 
Aula nutrientes
Aula nutrientesAula nutrientes
Aula nutrientes
 
Alimentos contaminação
Alimentos  contaminaçãoAlimentos  contaminação
Alimentos contaminação
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democrática
 
Curso confeiteiro parte 2
Curso confeiteiro   parte 2Curso confeiteiro   parte 2
Curso confeiteiro parte 2
 
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01
Oficina de culinária simbiótica por danilo carvalho slide_01
 
2º dia
2º dia2º dia
2º dia
 
Erros na Cozinha
Erros na CozinhaErros na Cozinha
Erros na Cozinha
 

Mais de maladigitalmourao

Mais de maladigitalmourao (20)

Prevenção rodoviária pief
Prevenção rodoviária piefPrevenção rodoviária pief
Prevenção rodoviária pief
 
Folheto comunidades ciganas final
Folheto comunidades ciganas finalFolheto comunidades ciganas final
Folheto comunidades ciganas final
 
Mensagem do dia internacional dos ciganos
Mensagem do dia internacional dos ciganosMensagem do dia internacional dos ciganos
Mensagem do dia internacional dos ciganos
 
E news ciganos-n7
E news ciganos-n7E news ciganos-n7
E news ciganos-n7
 
Portefólio formação vocacional_pief_mourão
Portefólio formação vocacional_pief_mourãoPortefólio formação vocacional_pief_mourão
Portefólio formação vocacional_pief_mourão
 
Guia de atividades etnias
Guia de atividades etniasGuia de atividades etnias
Guia de atividades etnias
 
Livro das profissões monforte
Livro das profissões monforteLivro das profissões monforte
Livro das profissões monforte
 
Enicc consulta publica
Enicc consulta publicaEnicc consulta publica
Enicc consulta publica
 
E news ciganos-n6
E news ciganos-n6E news ciganos-n6
E news ciganos-n6
 
Enicc consulta publica
Enicc consulta publicaEnicc consulta publica
Enicc consulta publica
 
Tese doutoramento mj casa nova
Tese doutoramento mj casa novaTese doutoramento mj casa nova
Tese doutoramento mj casa nova
 
Interculturalidade
InterculturalidadeInterculturalidade
Interculturalidade
 
Historias do povo cigano sugestoes para profs
Historias do povo cigano   sugestoes para profsHistorias do povo cigano   sugestoes para profs
Historias do povo cigano sugestoes para profs
 
Guia de combate ao insucesso escolar das raparigas ciganas
Guia de combate ao insucesso escolar das raparigas ciganasGuia de combate ao insucesso escolar das raparigas ciganas
Guia de combate ao insucesso escolar das raparigas ciganas
 
Fundacion secretariadogitanojerez saude nos jovens ciganos
Fundacion secretariadogitanojerez saude nos jovens ciganosFundacion secretariadogitanojerez saude nos jovens ciganos
Fundacion secretariadogitanojerez saude nos jovens ciganos
 
Léxico português caló
Léxico português calóLéxico português caló
Léxico português caló
 
Ficha aluno 2
Ficha aluno 2Ficha aluno 2
Ficha aluno 2
 
Ficha aluno 1
Ficha aluno 1Ficha aluno 1
Ficha aluno 1
 
Objectivos
ObjectivosObjectivos
Objectivos
 
Mat 2
Mat 2Mat 2
Mat 2
 

Microorganismos

  • 1. 1.2 Microrganismos Micróbios Inofensivos Introdução 1. Comece por explicar que os micróbios podem ser nocivos ou inofensivos para a nossa saúde. Pergunte aos alunos se sabem alguma coisa sobre bactérias inofensivas ou “amigáveis”. Alguns alunos já poderão ter ouvido falar sobre a acção das bactérias probióticas no fabrico de iogurtes. 2. Explique que as bactérias são indispensáveis para a decomposição de plantas ou animais mortos, que podem ajudar os animais e os humanos a digerir alimentos e que são responsáveis pela transformação do leite em iogurte, queijo ou manteiga. 3. Realce que a massa do pão cresce à custa da acção de fungos, genericamente conhecidos por fermento. Esses fungos digerem os açúcares presentes nos alimentos produzindo ácidos, que mudam o sabor, o cheiro e a forma da massa original. 4. Diga aos alunos que a actividade que vão executar demonstra como os micróbios inofensivos podem ajudar a fazer crescer a massa do pão ou dos bolos. Actividade Principal 1. Esta actividade destina-se a grupos de 2 – 5 alunos. 2. Ensine aos alunos que um fungo inofensivo, conhecido por fermento, é utilizado para fazer pão. O fermento ajuda a massa a crescer por um processo que se chama fermentação. 3. Distribua aos alunos a ficha “Corrida dos Fermentos” ( Ficha 1 ). 4. Cada grupo de alunos desenvolve a actividade descrita. Quando terminada, os alunos devem registar o resultado das observações na ficha do aluno ( Ficha 2). 5. Podem explicar porque razão a massa que continha a mistura de fermento com açúcar cresceu mais do que a que tinha apenas fermento? A Fermentação é mais eficaz quando o açúcar está presente. Plenário 1. Avalie a aprendizagem colocando à turma as seguintes perguntas: a. Qual o processo que provocou o crescimento da massa? O fermento digeriu o açúcar e produziu bolhas de gás, que fizeram crescer a massa. b. O que poderia ter acontecido se não existisse fermento na mistura? Nada. São os fungos do fermento que digerem o açúcar e provocam o crescimento da massa. c. Porque foi necessário colocar a mistura em água quente? A maioria dos micróbios crescem e multiplicam-se mais facilmente quando a temperatura é de cerca de 37º. Quanto mais se multiplicarem, mais açúcar digerem e mais depressa a massa cresce. d. Em que outros produtos alimentares se utilizam bactérias ou fungos no seu fabrico? Queijo, pão, vinho, vinagre, cerveja, iogurte. Actividade Suplementar 1. Na cozinha das suas casas, os alunos devem procurar os alimentos que, em sua opinião, poderão conter micróbios nocivos, e identificar qual o melhor local para serem armazenados, (dispensa ou frigorífico) de modo a evitar o crescimento dos micróbios.