SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto.
"O futuro pertence àqueles que acreditam
na beleza dos seus sonhos."
Eleanor Roosevelt
9 788576 942061
ISBN: 978-85-7694-206-1
Venda
Proibida
Autora
Keyla Ferrari
Coordenação editorial
Sílnia N. Martins Prado
Revisão de texto
Katia Rossini
Ilustração,
Projeto gráfico e diagramação
Pandora Estúdio
www.pandora.art.br
Realização
Fundação Educar DPaschoal
www.educardpaschoal.org.br
F: (19) 3728-8129
Esta obra foi impressa na Gráfica Editora Modelo Ltda. em papelcartão
Art Premium Tech e papel Couché Suzano Matte, ambos produzidos pela
Suzano Papel e Celulose a partir de florestas renováveis de eucalipto.
Cada árvore foi plantada para este fim. Esta é a 1° edição, datada de
2008 com tiragem de 12.000 exemplares.
Agradecemos aos nossos parceiros a colaboração na distribuição
destes livros: Argius Transportes Ltda., Atlas Translog, Hiperion
Logística, Reunidas Catarinense, RTE Rodonaves, Transportadora
Capivari Ltda., Transportadora JPN Ltda., TRN Pavan.
Sobre a Fundação Educar DPaschoal
A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 para dar suporte aos
investimentos do grupo DPaschoal em programas de estímulo à leitura e de
educação, tendo sempre como objetivo promover a educação para a
cidadania como estratégia de transformação social. Atualmente, são três os
projetos desenvolvidos pela Fundação.
Por meio do projeto Leia Comigo!, utilizando recursos próprios e de outras
empresas através da Lei Rouanet, produz e distribui gratuitamente livros
educativos para crianças e adolescentes, já tendo distribuído mais de 30
milhões de exemplares, em todo o Brasil.
Com a Academia Educar, promove a formação de núcleos de Protagonistas
Juvenis em escolas públicas, criando oportunidades para que o jovem
descubra em si o potencial que o torna capaz de transformar sua realidade.
O Trote da Cidadania incentiva e premia universitários de todo o Brasil
a promover ações sociais com os calouros, visando a substituir
o trote humilhante ou violento.
Ao desenvolver esses projetos, procurando contar sempre com valiosas
parcerias, a DPaschoal deseja, cada vez mais, dar sua contribuição à
sociedade em sua caminhada pela educação e pela cidadania.
A tiragem e a prestação de conta
referentes a esta publicação foram
conferidas pela Deloitte.
Conteúdo adequado a nova ortografia da língua portuguesa.
16
Quando ele era bem
pequeno, não aprendeu
a falar como as outras
crianças. Quando sua mãe o chamava, ele
não respondia e não brincava com a vizinha, a Bia.
Quando queria uma coisa, não sabia como pedir — chorava
e apontava. Seu pai achava que ele nunca iria se comunicar, brincar com as outras
crianças, ou aprender a ler. Por isso, seu Alceu, Cauã e dona Bela viviam aborrecidos na
casinha amarela, sem brincar e quase sem conversar.
3
Cauã é um garoto de 11 anos que mora numa
linda casinha amarela. Filho de seu Alceu e
dona Bela, Cauã gosta muito de conversar,
jogar bola e fazer desenhos. Ele desenha o
rosto das pessoas e tudo o que ele acha
bonito, pois é muito esperto e observador.
Mas nem sempre Cauã foi assim.
2
Até que, um dia, dona Bela e Cauã foram
conhecer o doutor Luís, um médico otorrino, isto
é, ele cuida do nosso ouvido, garganta e do nosso
nariz. Ele era muito bacana e fez alguns
exames... Finalmente, descobriu que o Cauã não
podia escutar os sons do nosso dia-a-dia e da
fala. Ele vive num mundo sem som, nasceu surdo,
e, neste mundo de silêncio, muitas dificuldades
precisam ser superadas.
4
O doutor Luís ainda explicou
que, hoje em dia, a surdez pode ser
descoberta bem cedo, assim que o bebê
nasce, através do “teste da orelhinha”.
Cauã teve, sim, muitas dificuldades para superar. Quando começou ainda pequenino na
escola, percebeu que a professora, tia Rosa, mexia a boca de maneira muito engraçada,
e ele não conseguia aprender e falar as letrinhas que ela ensinava. Queria ficar apenas
desenhando as coisas de que mais gostava. Seus desenhos eram sempre em
branco-e-preto... Não havia cores.
5
Um dia, em comemoração ao mês das crianças, o mímico Sílvio foi fazer uma
apresentação na escola, e só então Cauã começou a mostrar que podia
compreender a linguagem dos gestos.
6
Ele até fez um desenho do mímico Sílvio, com seu nariz grande
de palhaço. Isso chamou a atenção da professora Rosa.
A pedido da tia Rosa, ele e sua mãe foram visitar a
fonoaudióloga Mônica, uma profissional que cuida da voz e
ensina as pessoas com dificuldades a pronunciar os
sons da fala. Ela pôde encontrar uma nova maneira
de ensinar Cauã a se comunicar com as pessoas
e começar a dar significado a
todas as coisas que ele via,
mas não entendia.
7
A fono Mônica atendia numa instituição onde ele conheceu outras
crianças que também eram surdas. Algumas ficaram surdas bem
pequeninas, após terem aprendido a falar. Tinha também
aquelas que podiam escutar um pouco
e usavam um aparelhinho
no ouvido...
8
Outras, como Cauã, eram surdas desde
que nasceram e faziam sinais, falavam com
as mãozinhas e usavam a LIBRAS (língua
brasileira de sinais) para se comunicar.
9
Cauã, que já estava
com quase 6 anos,
começou então a entender
muitas coisas. O mundo passou a ter
significado. A primeira coisa que a fono
Mônica fez foi colocar nomes escritos
nos objetos da casa de Cauã, da sala da
instituição e da escola.
10
Ele adorou aprender
o seu nome e o nome dos
colegas em sinais. Você sabia
que os surdos criam um sinal que
corresponde ao nome de cada amiguinho?
A fono Mônica foi para a escola e
orientou a professora Rosa a aprender
LIBRAS, juntamente com os pais de Cauã. Assim, todos
começaram a se entender e se comunicar melhor, e Cauã ficou
muito mais feliz. Ele passou a aprender as letrinhas do alfabeto
e os seus sinais; e fazia todas as lições que a professora ensinava.
11
A Marissol, que adora tocar o dó, ré, mi, fá, sol,
é a professora de música da escola e teve uma
grande ideia. Ensaiou um lindo coral.
12
Explicou para as crianças
ouvintes, amigas de Cauã, que o
ritmo vem do coração, e mostrou
como ele poderia sentir a música
através da vibração, tocando as
mãozinhas na caixa de som, sentindo
o tremer e o vibrar das ondas sonoras.
Na apresentação do coral, as crianças ouvintes cantavam e Cauã
fazia a tradução das músicas em LIBRAS, cantando com as mãos,
mostrando a todos que o ritmo nasce do coração e os sons e os
movimentos podem nascer do silêncio.
As crianças gostaram tanto que
também quiseram aprender a falar com as mãos. E Cauã as ensinou.
13
Hoje, Cauã tem muitos amigos: amigos surdos como
Maria Inês, que fala LIBRAS com muita rapidez; o
Maurício, que usa aparelho, sabe falar e gosta de
desenhar; e também a dona Anita, que já é idosa e
ficou surda há pouco tempo. Amigos ouvintes, ele
também tem muuuitos...
14
Agora, ele sabe ler
e escrever, frequenta a
escola e a instituição em que
trabalha a fonoaudióloga Mônica.
Nos finais de semana, joga
futebol, adora fazer seus
desenhos — que, aliás, estão cada
dia mais bonitos e coloridos. Cauã
entende as pessoas, o significado
das coisas e o mundo.
15
Autora
Keyla Ferrari
Coordenação editorial
Sílnia N. Martins Prado
Revisão de texto
Katia Rossini
Ilustração,
Projeto gráfico e diagramação
Pandora Estúdio
www.pandora.art.br
Realização
Fundação Educar DPaschoal
www.educardpaschoal.org.br
F: (19) 3728-8129
Esta obra foi impressa na Gráfica Editora Modelo Ltda. em papelcartão
Art Premium Tech e papel Couché Suzano Matte, ambos produzidos pela
Suzano Papel e Celulose a partir de florestas renováveis de eucalipto.
Cada árvore foi plantada para este fim. Esta é a 1° edição, datada de
2008 com tiragem de 12.000 exemplares.
Agradecemos aos nossos parceiros a colaboração na distribuição
destes livros: Argius Transportes Ltda., Atlas Translog, Hiperion
Logística, Reunidas Catarinense, RTE Rodonaves, Transportadora
Capivari Ltda., Transportadora JPN Ltda., TRN Pavan.
Sobre a Fundação Educar DPaschoal
A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 para dar suporte aos
investimentos do grupo DPaschoal em programas de estímulo à leitura e de
educação, tendo sempre como objetivo promover a educação para a
cidadania como estratégia de transformação social. Atualmente, são três os
projetos desenvolvidos pela Fundação.
Por meio do projeto Leia Comigo!, utilizando recursos próprios e de outras
empresas através da Lei Rouanet, produz e distribui gratuitamente livros
educativos para crianças e adolescentes, já tendo distribuído mais de 30
milhões de exemplares, em todo o Brasil.
Com a Academia Educar, promove a formação de núcleos de Protagonistas
Juvenis em escolas públicas, criando oportunidades para que o jovem
descubra em si o potencial que o torna capaz de transformar sua realidade.
O Trote da Cidadania incentiva e premia universitários de todo o Brasil
a promover ações sociais com os calouros, visando a substituir
o trote humilhante ou violento.
Ao desenvolver esses projetos, procurando contar sempre com valiosas
parcerias, a DPaschoal deseja, cada vez mais, dar sua contribuição à
sociedade em sua caminhada pela educação e pela cidadania.
A tiragem e a prestação de conta
referentes a esta publicação foram
conferidas pela Deloitte.
Teste da orelhinha:
Conhecido popularmente como teste da orelhinha, trata-se
de um exame que pode detectar se o recém-nascido tem
algum déficit auditivo e evitar problemas na fala e no
aprendizado da criança. A avaliação é rápida e indolor.
Existe desde os anos 90, sob vigência de leis de
obrigatoriedade, em diversas maternidades.
A média brasileira de diagnóstico de surdez está em torno
dos três a quatro anos de idade – o que é tarde, pois uma
criança com problemas auditivos deve começar a utilizar o
aparelho de correção até os seis meses, para evitar
comprometimento posterior.
Conteúdo adequado a nova ortografia da língua portuguesa.
E a casinha amarela? A casinha amarela está sempre cheia de gente;
são os amigos de Cauã, que adoram sua companhia, e também de seu Alceu
e dona Bela, que, muito tagarela e contente, faz cachorro-quente para todos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A família do Marcelo- Literatura infantil
A família do Marcelo- Literatura infantil A família do Marcelo- Literatura infantil
A família do Marcelo- Literatura infantil
Paula Naranjo
 
História das figuras geométricas
História das figuras geométricasHistória das figuras geométricas
História das figuras geométricas
carlasusanafontoura
 
"Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores...""Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores..."
isabel preto
 
A abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainhaA abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainha
Jairtes Lima
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
Luzia Couto
 

Mais procurados (20)

Bruxa bruxa pdf
Bruxa bruxa pdfBruxa bruxa pdf
Bruxa bruxa pdf
 
Livro dos numero bichos e flores de Cleo Busatto
Livro dos numero bichos e flores de Cleo BusattoLivro dos numero bichos e flores de Cleo Busatto
Livro dos numero bichos e flores de Cleo Busatto
 
Festa no céu
Festa no céuFesta no céu
Festa no céu
 
A família do Marcelo- Literatura infantil
A família do Marcelo- Literatura infantil A família do Marcelo- Literatura infantil
A família do Marcelo- Literatura infantil
 
História das figuras geométricas
História das figuras geométricasHistória das figuras geométricas
História das figuras geométricas
 
"Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores...""Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores..."
 
Chapeuzinho amarelo
Chapeuzinho amareloChapeuzinho amarelo
Chapeuzinho amarelo
 
Diario de uma minhoca
Diario de uma minhocaDiario de uma minhoca
Diario de uma minhoca
 
A galinha que sabia ler
A galinha que sabia lerA galinha que sabia ler
A galinha que sabia ler
 
Camila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulasCamila e a volta às aulas
Camila e a volta às aulas
 
Amanda no pais das vitaminas
Amanda no pais das vitaminasAmanda no pais das vitaminas
Amanda no pais das vitaminas
 
A abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainhaA abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainha
 
Diversidade - Tatiana Belinky
Diversidade - Tatiana BelinkyDiversidade - Tatiana Belinky
Diversidade - Tatiana Belinky
 
A menina que detestava livros
A menina que detestava livrosA menina que detestava livros
A menina que detestava livros
 
A casinha do tatu
A casinha do tatuA casinha do tatu
A casinha do tatu
 
Adivinhas
AdivinhasAdivinhas
Adivinhas
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
 
Dez sacizinhos tatiana belinky
Dez sacizinhos tatiana belinkyDez sacizinhos tatiana belinky
Dez sacizinhos tatiana belinky
 
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuaEra Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
 
Os tres lobinhos e o porco mau, de Eugene Trivizas e Helen Oxenbury
Os tres lobinhos e o porco mau, de Eugene Trivizas e Helen OxenburyOs tres lobinhos e o porco mau, de Eugene Trivizas e Helen Oxenbury
Os tres lobinhos e o porco mau, de Eugene Trivizas e Helen Oxenbury
 

Destaque

A Galinha Que Sabia Ler
A Galinha Que Sabia LerA Galinha Que Sabia Ler
A Galinha Que Sabia Ler
Graça Sousa
 
Uma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De CoresUma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De Cores
Bé E Alice
 
O dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escolaO dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escola
Mafalda Souto
 
Livro Pássaro Sem Cor
Livro Pássaro Sem CorLivro Pássaro Sem Cor
Livro Pássaro Sem Cor
Marcy Gomes
 
A Arca de Ninguém
A Arca de Ninguém A Arca de Ninguém
A Arca de Ninguém
AlieteFG
 
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cças
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cçasGalinha medrosa pp desenhos_letras_cças
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cças
poletef
 

Destaque (20)

A Galinha Que Sabia Ler
A Galinha Que Sabia LerA Galinha Que Sabia Ler
A Galinha Que Sabia Ler
 
Pdf casa amarela
Pdf casa amarelaPdf casa amarela
Pdf casa amarela
 
Uma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De CoresUma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De Cores
 
Livros para baixar 4shared
Livros para baixar 4sharedLivros para baixar 4shared
Livros para baixar 4shared
 
Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)
 
Livros infantis
Livros infantisLivros infantis
Livros infantis
 
O dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escolaO dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escola
 
Cara de palhaço completar
Cara de palhaço   completarCara de palhaço   completar
Cara de palhaço completar
 
Uma formiga especial
Uma formiga especialUma formiga especial
Uma formiga especial
 
A voz da estrela - AIDS
A voz da estrela - AIDSA voz da estrela - AIDS
A voz da estrela - AIDS
 
Experiência de escrita colaborativa e autoria discente na web
Experiência de escrita colaborativa  e autoria discente na webExperiência de escrita colaborativa  e autoria discente na web
Experiência de escrita colaborativa e autoria discente na web
 
A borboleta azul
A borboleta azulA borboleta azul
A borboleta azul
 
Os Três Coelhinhos
Os Três CoelhinhosOs Três Coelhinhos
Os Três Coelhinhos
 
A arca de ninguem
A arca de ninguemA arca de ninguem
A arca de ninguem
 
SD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na MalaSD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na Mala
 
Livro Pássaro Sem Cor
Livro Pássaro Sem CorLivro Pássaro Sem Cor
Livro Pássaro Sem Cor
 
A Arca de Ninguém
A Arca de Ninguém A Arca de Ninguém
A Arca de Ninguém
 
Lista de exercícios de função afim
Lista de exercícios de função afimLista de exercícios de função afim
Lista de exercícios de função afim
 
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cças
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cçasGalinha medrosa pp desenhos_letras_cças
Galinha medrosa pp desenhos_letras_cças
 
Telefone sem fio - um problema de má comunicação
Telefone sem fio - um problema de má comunicaçãoTelefone sem fio - um problema de má comunicação
Telefone sem fio - um problema de má comunicação
 

Semelhante a Livro-Casa Amarela

5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
SimoneHelenDrumond
 
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educação
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educaçãoSugestões para trabalhar a cultura africana na educação
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educação
jaqueegervasio
 

Semelhante a Livro-Casa Amarela (20)

Coleção degrau maternal - livro do professor
Coleção degrau   maternal - livro do professorColeção degrau   maternal - livro do professor
Coleção degrau maternal - livro do professor
 
Rita cristina professor inovador
Rita cristina  professor inovadorRita cristina  professor inovador
Rita cristina professor inovador
 
10 rita cristina professor inovador
10 rita cristina  professor inovador10 rita cristina  professor inovador
10 rita cristina professor inovador
 
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
 
Plano de trabalho
Plano de trabalhoPlano de trabalho
Plano de trabalho
 
A turma do
A turma doA turma do
A turma do
 
Desmistificando a surdez no ambiente escolar
Desmistificando a surdez no ambiente escolarDesmistificando a surdez no ambiente escolar
Desmistificando a surdez no ambiente escolar
 
Alfabetização
AlfabetizaçãoAlfabetização
Alfabetização
 
Adriana franciellen erika
Adriana  franciellen erikaAdriana  franciellen erika
Adriana franciellen erika
 
otacilioVaiEscolaBX.pdf
otacilioVaiEscolaBX.pdfotacilioVaiEscolaBX.pdf
otacilioVaiEscolaBX.pdf
 
Bicho carpinteiro
Bicho carpinteiroBicho carpinteiro
Bicho carpinteiro
 
5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador5 liliane mendes duarte professor inovador
5 liliane mendes duarte professor inovador
 
Liliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovadorLiliane mendes duarte professor inovador
Liliane mendes duarte professor inovador
 
Jornal mais educação em ação
Jornal mais educação em açãoJornal mais educação em ação
Jornal mais educação em ação
 
Multiculturalismo - Prof. Cristina
Multiculturalismo - Prof. CristinaMulticulturalismo - Prof. Cristina
Multiculturalismo - Prof. Cristina
 
Bicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para criançasBicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para crianças
 
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
 
203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdah203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdah
 
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educação
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educaçãoSugestões para trabalhar a cultura africana na educação
Sugestões para trabalhar a cultura africana na educação
 
343080
343080343080
343080
 

Mais de Graça Sousa

O Livro da Familia
O Livro da FamiliaO Livro da Familia
O Livro da Familia
Graça Sousa
 

Mais de Graça Sousa (20)

Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05Plano de-aula-mat3-01num05
Plano de-aula-mat3-01num05
 
Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04Plano de-aula-mat3-01num04
Plano de-aula-mat3-01num04
 
Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02Plano de-aula-mat3-01num02
Plano de-aula-mat3-01num02
 
Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01Plano de-aula-mat3-01num01
Plano de-aula-mat3-01num01
 
MAT 4º ANO EF-2020
 MAT 4º ANO EF-2020 MAT 4º ANO EF-2020
MAT 4º ANO EF-2020
 
Indiozinhos
IndiozinhosIndiozinhos
Indiozinhos
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
Simulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LPSimulado 1 ano - LP
Simulado 1 ano - LP
 
Simulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MATSimulado 1 ano-MAT
Simulado 1 ano-MAT
 
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães""Se Todas as Coisas Fossem Mães"
"Se Todas as Coisas Fossem Mães"
 
O Livro da Familia
O Livro da FamiliaO Livro da Familia
O Livro da Familia
 
Livrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os IndiozinhosLivrinho Os Indiozinhos
Livrinho Os Indiozinhos
 
Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014Livrinho Sítio 2014
Livrinho Sítio 2014
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 

Livro-Casa Amarela

  • 1. Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. "O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos." Eleanor Roosevelt 9 788576 942061 ISBN: 978-85-7694-206-1 Venda Proibida
  • 2. Autora Keyla Ferrari Coordenação editorial Sílnia N. Martins Prado Revisão de texto Katia Rossini Ilustração, Projeto gráfico e diagramação Pandora Estúdio www.pandora.art.br Realização Fundação Educar DPaschoal www.educardpaschoal.org.br F: (19) 3728-8129 Esta obra foi impressa na Gráfica Editora Modelo Ltda. em papelcartão Art Premium Tech e papel Couché Suzano Matte, ambos produzidos pela Suzano Papel e Celulose a partir de florestas renováveis de eucalipto. Cada árvore foi plantada para este fim. Esta é a 1° edição, datada de 2008 com tiragem de 12.000 exemplares. Agradecemos aos nossos parceiros a colaboração na distribuição destes livros: Argius Transportes Ltda., Atlas Translog, Hiperion Logística, Reunidas Catarinense, RTE Rodonaves, Transportadora Capivari Ltda., Transportadora JPN Ltda., TRN Pavan. Sobre a Fundação Educar DPaschoal A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 para dar suporte aos investimentos do grupo DPaschoal em programas de estímulo à leitura e de educação, tendo sempre como objetivo promover a educação para a cidadania como estratégia de transformação social. Atualmente, são três os projetos desenvolvidos pela Fundação. Por meio do projeto Leia Comigo!, utilizando recursos próprios e de outras empresas através da Lei Rouanet, produz e distribui gratuitamente livros educativos para crianças e adolescentes, já tendo distribuído mais de 30 milhões de exemplares, em todo o Brasil. Com a Academia Educar, promove a formação de núcleos de Protagonistas Juvenis em escolas públicas, criando oportunidades para que o jovem descubra em si o potencial que o torna capaz de transformar sua realidade. O Trote da Cidadania incentiva e premia universitários de todo o Brasil a promover ações sociais com os calouros, visando a substituir o trote humilhante ou violento. Ao desenvolver esses projetos, procurando contar sempre com valiosas parcerias, a DPaschoal deseja, cada vez mais, dar sua contribuição à sociedade em sua caminhada pela educação e pela cidadania. A tiragem e a prestação de conta referentes a esta publicação foram conferidas pela Deloitte. Conteúdo adequado a nova ortografia da língua portuguesa.
  • 3. 16 Quando ele era bem pequeno, não aprendeu a falar como as outras crianças. Quando sua mãe o chamava, ele não respondia e não brincava com a vizinha, a Bia. Quando queria uma coisa, não sabia como pedir — chorava e apontava. Seu pai achava que ele nunca iria se comunicar, brincar com as outras crianças, ou aprender a ler. Por isso, seu Alceu, Cauã e dona Bela viviam aborrecidos na casinha amarela, sem brincar e quase sem conversar. 3 Cauã é um garoto de 11 anos que mora numa linda casinha amarela. Filho de seu Alceu e dona Bela, Cauã gosta muito de conversar, jogar bola e fazer desenhos. Ele desenha o rosto das pessoas e tudo o que ele acha bonito, pois é muito esperto e observador. Mas nem sempre Cauã foi assim. 2
  • 4. Até que, um dia, dona Bela e Cauã foram conhecer o doutor Luís, um médico otorrino, isto é, ele cuida do nosso ouvido, garganta e do nosso nariz. Ele era muito bacana e fez alguns exames... Finalmente, descobriu que o Cauã não podia escutar os sons do nosso dia-a-dia e da fala. Ele vive num mundo sem som, nasceu surdo, e, neste mundo de silêncio, muitas dificuldades precisam ser superadas. 4 O doutor Luís ainda explicou que, hoje em dia, a surdez pode ser descoberta bem cedo, assim que o bebê nasce, através do “teste da orelhinha”. Cauã teve, sim, muitas dificuldades para superar. Quando começou ainda pequenino na escola, percebeu que a professora, tia Rosa, mexia a boca de maneira muito engraçada, e ele não conseguia aprender e falar as letrinhas que ela ensinava. Queria ficar apenas desenhando as coisas de que mais gostava. Seus desenhos eram sempre em branco-e-preto... Não havia cores. 5
  • 5. Um dia, em comemoração ao mês das crianças, o mímico Sílvio foi fazer uma apresentação na escola, e só então Cauã começou a mostrar que podia compreender a linguagem dos gestos. 6 Ele até fez um desenho do mímico Sílvio, com seu nariz grande de palhaço. Isso chamou a atenção da professora Rosa. A pedido da tia Rosa, ele e sua mãe foram visitar a fonoaudióloga Mônica, uma profissional que cuida da voz e ensina as pessoas com dificuldades a pronunciar os sons da fala. Ela pôde encontrar uma nova maneira de ensinar Cauã a se comunicar com as pessoas e começar a dar significado a todas as coisas que ele via, mas não entendia. 7
  • 6. A fono Mônica atendia numa instituição onde ele conheceu outras crianças que também eram surdas. Algumas ficaram surdas bem pequeninas, após terem aprendido a falar. Tinha também aquelas que podiam escutar um pouco e usavam um aparelhinho no ouvido... 8 Outras, como Cauã, eram surdas desde que nasceram e faziam sinais, falavam com as mãozinhas e usavam a LIBRAS (língua brasileira de sinais) para se comunicar. 9
  • 7. Cauã, que já estava com quase 6 anos, começou então a entender muitas coisas. O mundo passou a ter significado. A primeira coisa que a fono Mônica fez foi colocar nomes escritos nos objetos da casa de Cauã, da sala da instituição e da escola. 10 Ele adorou aprender o seu nome e o nome dos colegas em sinais. Você sabia que os surdos criam um sinal que corresponde ao nome de cada amiguinho? A fono Mônica foi para a escola e orientou a professora Rosa a aprender LIBRAS, juntamente com os pais de Cauã. Assim, todos começaram a se entender e se comunicar melhor, e Cauã ficou muito mais feliz. Ele passou a aprender as letrinhas do alfabeto e os seus sinais; e fazia todas as lições que a professora ensinava. 11
  • 8. A Marissol, que adora tocar o dó, ré, mi, fá, sol, é a professora de música da escola e teve uma grande ideia. Ensaiou um lindo coral. 12 Explicou para as crianças ouvintes, amigas de Cauã, que o ritmo vem do coração, e mostrou como ele poderia sentir a música através da vibração, tocando as mãozinhas na caixa de som, sentindo o tremer e o vibrar das ondas sonoras. Na apresentação do coral, as crianças ouvintes cantavam e Cauã fazia a tradução das músicas em LIBRAS, cantando com as mãos, mostrando a todos que o ritmo nasce do coração e os sons e os movimentos podem nascer do silêncio. As crianças gostaram tanto que também quiseram aprender a falar com as mãos. E Cauã as ensinou. 13
  • 9. Hoje, Cauã tem muitos amigos: amigos surdos como Maria Inês, que fala LIBRAS com muita rapidez; o Maurício, que usa aparelho, sabe falar e gosta de desenhar; e também a dona Anita, que já é idosa e ficou surda há pouco tempo. Amigos ouvintes, ele também tem muuuitos... 14 Agora, ele sabe ler e escrever, frequenta a escola e a instituição em que trabalha a fonoaudióloga Mônica. Nos finais de semana, joga futebol, adora fazer seus desenhos — que, aliás, estão cada dia mais bonitos e coloridos. Cauã entende as pessoas, o significado das coisas e o mundo. 15
  • 10. Autora Keyla Ferrari Coordenação editorial Sílnia N. Martins Prado Revisão de texto Katia Rossini Ilustração, Projeto gráfico e diagramação Pandora Estúdio www.pandora.art.br Realização Fundação Educar DPaschoal www.educardpaschoal.org.br F: (19) 3728-8129 Esta obra foi impressa na Gráfica Editora Modelo Ltda. em papelcartão Art Premium Tech e papel Couché Suzano Matte, ambos produzidos pela Suzano Papel e Celulose a partir de florestas renováveis de eucalipto. Cada árvore foi plantada para este fim. Esta é a 1° edição, datada de 2008 com tiragem de 12.000 exemplares. Agradecemos aos nossos parceiros a colaboração na distribuição destes livros: Argius Transportes Ltda., Atlas Translog, Hiperion Logística, Reunidas Catarinense, RTE Rodonaves, Transportadora Capivari Ltda., Transportadora JPN Ltda., TRN Pavan. Sobre a Fundação Educar DPaschoal A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 para dar suporte aos investimentos do grupo DPaschoal em programas de estímulo à leitura e de educação, tendo sempre como objetivo promover a educação para a cidadania como estratégia de transformação social. Atualmente, são três os projetos desenvolvidos pela Fundação. Por meio do projeto Leia Comigo!, utilizando recursos próprios e de outras empresas através da Lei Rouanet, produz e distribui gratuitamente livros educativos para crianças e adolescentes, já tendo distribuído mais de 30 milhões de exemplares, em todo o Brasil. Com a Academia Educar, promove a formação de núcleos de Protagonistas Juvenis em escolas públicas, criando oportunidades para que o jovem descubra em si o potencial que o torna capaz de transformar sua realidade. O Trote da Cidadania incentiva e premia universitários de todo o Brasil a promover ações sociais com os calouros, visando a substituir o trote humilhante ou violento. Ao desenvolver esses projetos, procurando contar sempre com valiosas parcerias, a DPaschoal deseja, cada vez mais, dar sua contribuição à sociedade em sua caminhada pela educação e pela cidadania. A tiragem e a prestação de conta referentes a esta publicação foram conferidas pela Deloitte. Teste da orelhinha: Conhecido popularmente como teste da orelhinha, trata-se de um exame que pode detectar se o recém-nascido tem algum déficit auditivo e evitar problemas na fala e no aprendizado da criança. A avaliação é rápida e indolor. Existe desde os anos 90, sob vigência de leis de obrigatoriedade, em diversas maternidades. A média brasileira de diagnóstico de surdez está em torno dos três a quatro anos de idade – o que é tarde, pois uma criança com problemas auditivos deve começar a utilizar o aparelho de correção até os seis meses, para evitar comprometimento posterior. Conteúdo adequado a nova ortografia da língua portuguesa. E a casinha amarela? A casinha amarela está sempre cheia de gente; são os amigos de Cauã, que adoram sua companhia, e também de seu Alceu e dona Bela, que, muito tagarela e contente, faz cachorro-quente para todos.