SlideShare uma empresa Scribd logo
1
2
4º ano A
Profª Nacir Ap. Bertini
EMEFª Thereza dos Anjos Puoli
2016
Este livro é o produto final do Projeto Confabulando com Fábulas.
Durante suas Etapas os estudantes leram as mais variadas fábulas,
analisaram diferentes discursos, estudaram as características deste tipo
de texto e, enfim, fizeram a reescrita de fábulas que conheceram
durante os estudos.
3
Sumário
O vento e o sol.......................................................................................................04
Os dois amigos e o urso.........................................................................................05
O ratinho, o gato e o galo......................................................................................06
O lobo e o cão........................................................................................................07
O leão e o ratinho..................................................................................................08
O corvo e a raposa.................................................................................................09
A tartaruga e a lebre..............................................................................................10
A raposa e a cegonha.............................................................................................11
A raposa e as uvas..................................................................................................12
A rã e o touro..........................................................................................................13
A pomba e a formiga..............................................................................................14
A causa da chuva.....................................................................................................15
A assembleia dos ratos............................................................................................16
4
O vento e o sol
Num belo dia, o vento e o sol se encontraram em um lugar bem bonito, de repente os
dois começaram a discutir para ver quem era o mais forte.
Alguns minutos depois, eles avistaram passando por aquelas redondezas, onde havia
muitas flores, árvores e um lago, um viajante usando seu belo casaco.
Logo que viram o homem, decidiram competir quem conseguiria fazer o moço tirar o
casaco primeiro. Então, o sol disse para o vento começar e se escondeu atrás das
nuvens.
O vento soprou com toda a sua força para tentar fazer o viajante tirar o casaco, so que
cada vez mais o rapaz sentia frio e ajustava o casaco em seu corpo, até que o vento não
aguentou e desistiu.
Então, o sol saiu de trás das nuvens e brilhou com toda sua vontade e delicadeza até
que o homem sentiu muito calor e tirou o casaco.
Moral: Nem sempre precisamos usar a força para resolver o problema.
alunos 4º ano A - coletivo
5
Os dois amigos e o urso
Em uma tarde, com o sol quase se pondo, dois amigos caminhavam pela estrada.
Quando o urso escutou um barulho ,saiu de sua caverna e os atacou.
Enquanto um deles ficou caído no chão ,o outro que estava com ele subiu em um galho
da árvore ,bem alto !
Então ,o que ficou caído no chão ,se fingiu de morto ,e o urso cheirou ,mexeu tentou de
tudo mais não conseguiu porque o não se mexia , então o urso desistiu .
De repente ,o urso sumiu e o que estava no galho da árvore desceu e rindo perguntou:
Quando ele fuçou no teu ouvido o que ele falou:
Quando agente mais precisa de ajuda não conseguimos.
Laion Ribeiro da Silva e
Lorena Viana Cerqueira
6
O ratinho, o gato e o galo
Um ratinho saiu pela a sua primeira ver de
sua casa, que ficava em um buraco da
parede, quando o ratinho saiu da sua
moradia, ele andar quando de repente
apareceu um animal de: pelos brancos e
olhos azuis, e pensa que é amigo e
carinhoso. Quando de repente o ratinho
andando pelo caminho de areia, encontra um
animal de: penas brancas e pretas e bico
longo e pontudos quando de repente o
animal de penas pretas e brancas solta
um có-có-ri-có e abre as asas ao mesmo
tempo, sai assustado para perguntar que
animal são aqueles, chegando em sua casa
perguntou para a sua mãe:
_O mãe que animais são aqueles
ali o de pelos brancos e o de penas pretas e
brancas?
_O de pelos brancos é o gato e o
de penas pretas e brancas é o galo.
Moral: Não é por que um animal é
barulhento que não é amigo
Luan H. Moreira Klauss e
João Ricardo Cardoso da Silva
7
O lobo e o cão
Em um belo dia de verão, um lobo e um cão se-encontraram em uma floresta.
O companheiro lobo falou ao amigo:
-você está com uma bela imagem, gordo lustroso estou até com inveja.
Então o cão respondeu ao amigo lobo:
-Faça igual a eu arrume um ótimo amo o meu da comida há hora que eu quero.
-Aminha única obrigação, quando vir ladroes e latir, venha comigo e você terá o mesmo
tratamento, igual a eu.
O lobo gostou muito da notícia então se colocaram ao caminho.
Do nada o lobo reparou em uma
coisa:
-Amigo o que isso em seu pescoço
parece meio, esfolado falou o lobo.
Então o lobo despediu ao amigo:
-Vamos esquecer está história
prefiro a minha liberdade
Moral: É melhor faminto do que
gordo é lustroso.
Ingrid G. Ricci de Jesus e
Maria Clara Borges Biazi
8
O leão e o ratinho
Num dia ,quando um leão cansado de caçar, dormia numa sobra de um coqueiro.
Vieram vários ratinhos que passaram por cima dele ele então acordou .bem bravo todos
fugiram , menos um ,que o leão prendeu em baixo de sua pata .
O ratinho muito triste falou:
_ Por favor ,não me coma eu implorou .
O leão desistiu e o soltou.
Passou alguns dias e o leão ficou preso em uma das redes que pertencia aos
caçadores , eles não conseguia se soltar ,então fazia a floresta tremer com seus urros de
muita raiva nesse mesmo estante apareceu o rato aquele que tinha soltado , com seus
dentes afiados , roeu a corda e souto o leão .
O leão muito agradecido falou:
_ muito obrigado amigo .
Moral: um amigo sempre ajuda o outro.
Isabela Cristina de Souza e Kauane C. Dias de Oliveira
9
O corvo e a raposa
Num belo dia, um corvo estava passeando, e avistou numa lata de lixo, um pedaço de carne.
Pegou-a e foi pousar numa linda árvore, por onde ficou um tempão.
Uma raposa andava a procura de alimento, quando avistou o corvo com um pedaço de carne
na boca. A raposa muito esperta foi correndo até a árvore a onde o corvo estava. Parada em
frente a árvore, começou a fazer elogios:
-você tem muita beleza e deveria ser o rei dos pássaros!-disse a raposa muito esperta.
-mas tem um problema! -disse a raposa- só poderia ser o rei dos pássaros se tivesse voz!
E o corvo querendo mostrar-lhe que tinha voz, soltou a carne e ficou grasnando alto.
A raposa ligeiramente agarrou a carne e disse:
-Se tivesse inteligência poderia
ser o rei de todos os pássaros.
Moral: se tivesse inteligência
nada lhe faltaria para ser o rei de
todos os pássaros.
Giovanna V. Pires e
Rayssa C. Nunes da Silva.
10
A tartaruga e a lebre
Numa bela manhã, uma tartaruga que
caminhava cansada com o seu casco-
cofre, porque tinha ganhado na corrida da
lebre. No caminho, encontrou um pardal e
ai eles começaram a discutir, e ele disse:
_Então tartaruga vamos apostar uma
corrida voando
A tartaruga então disse:
_ Eu topo.
Algum tempo depois, a tartaruga foi
correndo comprar suas asas postiças, no
dia seguinte a corrida começou e a
tartaruga não estava conseguindo voar
por causa do casco- cofre, e ela soltou e
consegui ganhar a corrida, mas ela
perdeu todo sua riqueza, e a lebre deu o
dinheiro para a lebre pagar o taxi.
Micaelly H. Muller Gatti e
Rogerio F. Domingos
11
A Raposa e a Cegonha
Em um belo, e lindo dia a raposa querendo enganar a cegonha.
Convidou a amiga.
Para ir a sua casa almoçar. Já era meio dia, a raposa tinha preparado tudo então a
cegonha chegou as duas sentarão na cadeira . A raposa ponha a comida em um prato
rasinho e a cegonha mau conseguia comer porque seu bico era muito grande.
A raposa matreira logo comeu e a cegonha com muita fome não diz nada. Mas a
cegonha jurou se vingar logo daquela pouca vergonha. E a cegonha , ficando grata
convidou a raposa.
Para ir até a casa dela jantar e a raposa diz que sim e vai até a casa da amiga ,
então a cegonha ponha a comida em um prato fundo como jarro e grade a raposa
mau conseguia comer.
Então a raposa conhecendo a vingança da cegonha não se da por vencer e diz :
-Agora aprendi a lição e não farei isso nunca mais .
Moral: não façam para as pessoas o que vocês não querem em dobro.
Dinelson M de A. M. Pires Teixeira, Esmeralda Braz da Cruz e
Maria Eduarda Ferreira
12
A raposa e as uvas
Num belo dia , de muito sol . Passava – se em frente de uma arvore uma raposa .
Também na arvore avia um cacho de uvas .A raposa que também passava ali
estava com muita fome , quando ela viu o cacho de uvas carregado foi correndo
tentar pegar uma uva mas não conseguiu , cansada foi embora. Dizendo: ‘’ Eu nem
queria mesmo pois ainda estão verdes’’.
Moral: A pessoas que não sabe perde.
Mirela Cristina Filla, Luana Rafaela da Silva Pires .
13
A rã e o touro
Em um belo dia as margens de um riacho .caminhava ali o touro mais bonito e enorme
daquela região .
Bem perto daquele local havia uma rãzinha bem invejosa .então ela viu aquele
touro ela pensava de inchar para ficar tão grande.
Quanto aquele lindo animal .ela começou a inchar mas até que enfim ela desiste.
Naquele mesmo instante a rãzinha toma todo o seu folego e incha tanto que acaba
explodindo .
Moral: A inveja pode ser perigosa.
Samuel H. Ferronato e
Ana Julia do N. Ferreira.
14
A Pomba e a Formiga
Num belo dia, uma formiga estava com
muita sede, ela ficou pensando em que
fazer, olha para os lados e vê um lago,
decide descer mas precisa de uma folha,
olhando para cima vê uma bem verde cair,
subiu nela e desceu rio abaixo. Depois de
beber água, escorregou.
Uma pomba de lá de cima, observava
tudo, pegou outra folha e jogou, a formiga
nadou, subiu nela e chegou na margem.
Após tudo isso, a formiga viu caçadores
de pássaros ameaçando a pomba, para
ajudar sua amiga, picou o que estava com a
espingarda, ele sentiu muita dor, então
soltou a arma, enquanto a formiga picava o
caçador, a pomba esperta saltou para um
galho mais alto, também não se esqueceu
de dizer:
- Obrigado minha amiga.
Moral: Uma coisa feita por outra pessoa
para a gente, pagamos com outra.
Mariana B. de Oliveira e Luana Ap. Teodoro
15
A causa da chuva
Num belo dia, os animais começarão, discutir entre eles , por que não chovia.
- E a galinha, deu a sua conclusão:’’ Só chove, quando o telhado do meu galinheiro
Começa a pingar Água.
E o sapo deu a resposta dele:
-Só começa, a chuva quando o lago começa a borbulhar.
-A lebre falou mas, só chove quando a minha casa começa a molhar.
-E a lebre falou de novo :
-Só ,começa a chover , quando pingam , gotas de água , das árvores.
Moral: todas as opiniões
devem esta certas ou
erradas.
Gabriel Sousa Aguir,
Vitória Santos Dias dos Anjos
e Yara Aline Fernandes Oliveira
16
A assembleia dos ratos
Todas as tardes, um gato grande que sempre está
com fome, querendo os seus ratinhos que moravam em
um buraco na parede, com os pelos pretos arrepiados
para o alto assustava os ratinhos.
Os ratinhos de pelos cinzas, não podiam ao menos
sair, que o gato vinha come-los.
Um ratinho muito bravo, que não estava mais
aguentando disse:
- Temos que fazer alguma coisa, há que tal uma
assembleia? Todos concordaram.
- Pode ser amanhã? Na minha casa?
- Sim – Disseram todos.
Chegando o dia seguinte todos estavam no lugar
marcado.
Começarão a assembleia um dos ratinhos disse:
- Vamos colocar um sino no pescoço do gato, ai
quando ele aparecer vamos saber.
- Ótimo- Disseram todos.
- Quem se arriscaria a colocar o sino? Perguntou o
ratinho.
- Eu coloco falou o ratinho.
Depois de ter colocado o sino todos ficaram
informados de quando o gato vinha e muito feliz.
Moral: Quando você quer algo lute pois você consegue
que quer.
Heloara Luana Ferreira e
Julia Maia de Carvalho
17
18
O corvo e o jarro
Num belo dia muito quente,
um corvo morto de sede foi a
um jarro pensando eu
encontraria água. Quando
meteu o bico pela borda.
Percebeu que só tinha um
pouco de água lá no fundo.
Depois de muitas tentativas
precisou desistir. O corvo
muito preocupado ficou
pensando o que fazer.
De repente duas ideias surgiram, a primeira não deu certo, mas a segunda deu,
jogou alguns seixos e a água veio subindo pouco a pouco e até conseguiu beber
a água. Foi pouco mas deu para matar a sede que o incomodava.
Moral: A gente precisa se esforçar para conseguir algo.
Livia Camile do Nascimento e
Maria Nayane Alves Valdivino

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A abelha chocolateira
A abelha chocolateiraA abelha chocolateira
A abelha chocolateira
silviacerqueira1
 
A+abelha+chocolateira
A+abelha+chocolateiraA+abelha+chocolateira
A+abelha+chocolateira
Roseli Aparecida Tavares
 
Ditado recortado carnaval
Ditado recortado carnavalDitado recortado carnaval
Ditado recortado carnaval
Diene Rodrigues Barbosa
 
Sequência didática infância
Sequência didática infânciaSequência didática infância
Sequência didática infância
pipatcleopoldina
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
Sonia Amaral
 
O macaco e o coelho
O macaco e o coelhoO macaco e o coelho
O macaco e o coelho
Roseli Aparecida Tavares
 
A Lebre e a tartaruga
A Lebre e a tartarugaA Lebre e a tartaruga
Sequência Didática- O Leão e o Ratinho
Sequência Didática- O Leão e o RatinhoSequência Didática- O Leão e o Ratinho
Sequência Didática- O Leão e o Ratinho
CristhianeGuimaraes
 
Atividades de leitura 1º e 2º anos
Atividades  de leitura  1º e 2º anosAtividades  de leitura  1º e 2º anos
Atividades de leitura 1º e 2º anos
aldreatrindade
 
Como são os Contos de fadas?
Como são os Contos de fadas?Como são os Contos de fadas?
Como são os Contos de fadas?
Celina Sousa
 
D11 (5º ano l.p.)
D11 (5º ano   l.p.)D11 (5º ano   l.p.)
D11 (5º ano l.p.)
Cidinha Paulo
 
Texto rapunzel
Texto  rapunzelTexto  rapunzel
Texto rapunzel
silviacerqueira1
 
Crachá de mesa
Crachá de mesaCrachá de mesa
Crachá de mesa
SheilaLlisTedim
 
Cada letra uma aventura
Cada letra uma aventuraCada letra uma aventura
Cada letra uma aventura
Aline Siemionko Dos Santos
 
O leão e o ratinho
O leão e o ratinhoO leão e o ratinho
O leão e o ratinho
Roseli Aparecida Tavares
 
O ursinho marrom
O ursinho marromO ursinho marrom
O ursinho marrom
Beatriz Paulistana
 
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdfPROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
danielagracia9
 
D7 (por descritores port 5º ano)
D7  (por descritores port  5º ano)D7  (por descritores port  5º ano)
D7 (por descritores port 5º ano)
Cidinha Paulo
 
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo - Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Renata Marani Dourado Marques
 
A onça e o macaco
A onça e o macacoA onça e o macaco
A onça e o macaco
Rose Tavares
 

Mais procurados (20)

A abelha chocolateira
A abelha chocolateiraA abelha chocolateira
A abelha chocolateira
 
A+abelha+chocolateira
A+abelha+chocolateiraA+abelha+chocolateira
A+abelha+chocolateira
 
Ditado recortado carnaval
Ditado recortado carnavalDitado recortado carnaval
Ditado recortado carnaval
 
Sequência didática infância
Sequência didática infânciaSequência didática infância
Sequência didática infância
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
O macaco e o coelho
O macaco e o coelhoO macaco e o coelho
O macaco e o coelho
 
A Lebre e a tartaruga
A Lebre e a tartarugaA Lebre e a tartaruga
A Lebre e a tartaruga
 
Sequência Didática- O Leão e o Ratinho
Sequência Didática- O Leão e o RatinhoSequência Didática- O Leão e o Ratinho
Sequência Didática- O Leão e o Ratinho
 
Atividades de leitura 1º e 2º anos
Atividades  de leitura  1º e 2º anosAtividades  de leitura  1º e 2º anos
Atividades de leitura 1º e 2º anos
 
Como são os Contos de fadas?
Como são os Contos de fadas?Como são os Contos de fadas?
Como são os Contos de fadas?
 
D11 (5º ano l.p.)
D11 (5º ano   l.p.)D11 (5º ano   l.p.)
D11 (5º ano l.p.)
 
Texto rapunzel
Texto  rapunzelTexto  rapunzel
Texto rapunzel
 
Crachá de mesa
Crachá de mesaCrachá de mesa
Crachá de mesa
 
Cada letra uma aventura
Cada letra uma aventuraCada letra uma aventura
Cada letra uma aventura
 
O leão e o ratinho
O leão e o ratinhoO leão e o ratinho
O leão e o ratinho
 
O ursinho marrom
O ursinho marromO ursinho marrom
O ursinho marrom
 
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdfPROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
PROJETO CONTOS maravilhosos.pdf
 
D7 (por descritores port 5º ano)
D7  (por descritores port  5º ano)D7  (por descritores port  5º ano)
D7 (por descritores port 5º ano)
 
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo - Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
 
A onça e o macaco
A onça e o macacoA onça e o macaco
A onça e o macaco
 

Destaque

Proyecto colaborativo
Proyecto colaborativoProyecto colaborativo
Proyecto colaborativo
Sabia Mejia Posada
 
Las fabulas.
Las fabulas.Las fabulas.
Las fabulas.
Diego F Mansilla R
 
Cuentosmiscuentos 1
Cuentosmiscuentos 1Cuentosmiscuentos 1
Cuentosmiscuentos 1
Cristina Elarre
 
Bichitos de luz
Bichitos de luzBichitos de luz
Bichitos de luz
Cristina Elarre
 
Las fábulas
Las fábulasLas fábulas
Las fábulas
juanjofuro
 
La fábula
La fábulaLa fábula
La fábula
Haidy Romero
 
Patty
PattyPatty
la leyenda
la leyendala leyenda
Fabula
FabulaFabula
Presentacion powerpoint la fabula
Presentacion powerpoint la fabulaPresentacion powerpoint la fabula
Presentacion powerpoint la fabula
nanjer
 
Fabula
FabulaFabula
Fabula
milton
 
fabulas y moralejas
fabulas y moralejasfabulas y moralejas
fabulas y moralejas
guest5d0098
 
Fábulas para niños de primaria
Fábulas para niños de primariaFábulas para niños de primaria
Fábulas para niños de primaria
Tania Ruiz
 
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabula
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabulaActividades didacticas para la enseñanza de la fabula
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabula
Laura Dumes
 
La fábula
La fábulaLa fábula
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundoEstrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
Juliana Duarte
 
Fabula
FabulaFabula
Presentacion fabula
Presentacion fabulaPresentacion fabula
Presentacion fabula
karina villalobos
 
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
Carmen Elena Medina
 
Los Cocodrilos Copiones
Los Cocodrilos CopionesLos Cocodrilos Copiones
Los Cocodrilos Copiones
Carmen Elena Medina
 

Destaque (20)

Proyecto colaborativo
Proyecto colaborativoProyecto colaborativo
Proyecto colaborativo
 
Las fabulas.
Las fabulas.Las fabulas.
Las fabulas.
 
Cuentosmiscuentos 1
Cuentosmiscuentos 1Cuentosmiscuentos 1
Cuentosmiscuentos 1
 
Bichitos de luz
Bichitos de luzBichitos de luz
Bichitos de luz
 
Las fábulas
Las fábulasLas fábulas
Las fábulas
 
La fábula
La fábulaLa fábula
La fábula
 
Patty
PattyPatty
Patty
 
la leyenda
la leyendala leyenda
la leyenda
 
Fabula
FabulaFabula
Fabula
 
Presentacion powerpoint la fabula
Presentacion powerpoint la fabulaPresentacion powerpoint la fabula
Presentacion powerpoint la fabula
 
Fabula
FabulaFabula
Fabula
 
fabulas y moralejas
fabulas y moralejasfabulas y moralejas
fabulas y moralejas
 
Fábulas para niños de primaria
Fábulas para niños de primariaFábulas para niños de primaria
Fábulas para niños de primaria
 
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabula
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabulaActividades didacticas para la enseñanza de la fabula
Actividades didacticas para la enseñanza de la fabula
 
La fábula
La fábulaLa fábula
La fábula
 
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundoEstrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
Estrategia didáctica para la enseñanza de la fabula a grado segundo
 
Fabula
FabulaFabula
Fabula
 
Presentacion fabula
Presentacion fabulaPresentacion fabula
Presentacion fabula
 
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
CUENTO: LA COSA QUE MÁS DUELE EN EL MUNDO.
 
Los Cocodrilos Copiones
Los Cocodrilos CopionesLos Cocodrilos Copiones
Los Cocodrilos Copiones
 

Semelhante a Livro fábulas

Fábulas - Alunos do 5º ano GECPS
Fábulas - Alunos do 5º ano GECPSFábulas - Alunos do 5º ano GECPS
Fábulas - Alunos do 5º ano GECPS
Grupo Escolar Carlos de Paula Seára
 
Livro fábulas
Livro fábulasLivro fábulas
Livro fábulas
nacirbertini
 
4A
4A4A
4B
4B4B
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
Marilda Mendes
 
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
MLURBANO
 
História - O coelho esperto
História -  O coelho espertoHistória -  O coelho esperto
História - O coelho esperto
Joaquina Rafael Barbosa
 
Fábula 5 d
Fábula 5 dFábula 5 d
Livro eletrônico
Livro eletrônicoLivro eletrônico
Livro eletrônico
Claudia Lotufo
 
Leitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textosLeitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textos
Marcos Ataide
 
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Sonia Ramos
 
Leitura e interpretação de texto
Leitura e interpretação de textoLeitura e interpretação de texto
Leitura e interpretação de texto
Augusto Bertotto
 
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
mariacarmcorreia
 
4C
4C4C
Fábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano EFábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano E
Colégio Catarinense
 
Contos africanos
Contos africanosContos africanos
Contos africanos
primeiraopcao
 
Recontando em português as fábulas de la fontaine
Recontando em português as fábulas de la fontaineRecontando em português as fábulas de la fontaine
Recontando em português as fábulas de la fontaine
Isabel DA COSTA
 
Historia " Os nossos amigos animais"
Historia " Os nossos amigos animais"Historia " Os nossos amigos animais"
Historia " Os nossos amigos animais"
bibdjosei
 
Historia " Os Nossos Amigos Animais"
Historia " Os Nossos Amigos Animais"Historia " Os Nossos Amigos Animais"
Historia " Os Nossos Amigos Animais"
bibdjosei
 
Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos
Mary Alvarenga
 

Semelhante a Livro fábulas (20)

Fábulas - Alunos do 5º ano GECPS
Fábulas - Alunos do 5º ano GECPSFábulas - Alunos do 5º ano GECPS
Fábulas - Alunos do 5º ano GECPS
 
Livro fábulas
Livro fábulasLivro fábulas
Livro fábulas
 
4A
4A4A
4A
 
4B
4B4B
4B
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
 
História - O coelho esperto
História -  O coelho espertoHistória -  O coelho esperto
História - O coelho esperto
 
Fábula 5 d
Fábula 5 dFábula 5 d
Fábula 5 d
 
Livro eletrônico
Livro eletrônicoLivro eletrônico
Livro eletrônico
 
Leitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textosLeitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textos
 
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
 
Leitura e interpretação de texto
Leitura e interpretação de textoLeitura e interpretação de texto
Leitura e interpretação de texto
 
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
Leituraeinterpretacaodetextos 140507190836-phpapp02
 
4C
4C4C
4C
 
Fábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano EFábuals do 5º ano E
Fábuals do 5º ano E
 
Contos africanos
Contos africanosContos africanos
Contos africanos
 
Recontando em português as fábulas de la fontaine
Recontando em português as fábulas de la fontaineRecontando em português as fábulas de la fontaine
Recontando em português as fábulas de la fontaine
 
Historia " Os nossos amigos animais"
Historia " Os nossos amigos animais"Historia " Os nossos amigos animais"
Historia " Os nossos amigos animais"
 
Historia " Os Nossos Amigos Animais"
Historia " Os Nossos Amigos Animais"Historia " Os Nossos Amigos Animais"
Historia " Os Nossos Amigos Animais"
 
Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos
 

Mais de nacirbertini

Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandor
Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandorRitmos musicais arthur g, andrey ,zandor
Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandor
nacirbertini
 
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus e
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus eRitmos musicais maisa , maria a e matheus e
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus e
nacirbertini
 
Ritmos musicais luana , maria eduarda , francisco
Ritmos musicais luana , maria eduarda , franciscoRitmos musicais luana , maria eduarda , francisco
Ritmos musicais luana , maria eduarda , francisco
nacirbertini
 
Ritmos musicais maria clara ana bela luis eduardo
Ritmos musicais  maria clara ana bela luis eduardoRitmos musicais  maria clara ana bela luis eduardo
Ritmos musicais maria clara ana bela luis eduardo
nacirbertini
 
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina qRitimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
nacirbertini
 
Istrumentos musicais julia maria luiza_letícia
Istrumentos musicais julia maria luiza_letíciaIstrumentos musicais julia maria luiza_letícia
Istrumentos musicais julia maria luiza_letícia
nacirbertini
 
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regis
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regisIntrumentos musicais katielli,felipe,e regis
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regis
nacirbertini
 
Instrumentos musicais alexmateusadriano
Instrumentos musicais alexmateusadrianoInstrumentos musicais alexmateusadriano
Instrumentos musicais alexmateusadriano
nacirbertini
 
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e mariliaInstrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
nacirbertini
 
Grupo 2.O desmatamento e hotspots
Grupo 2.O desmatamento e hotspotsGrupo 2.O desmatamento e hotspots
Grupo 2.O desmatamento e hotspots
nacirbertini
 
Grupo 3 A Mata Atlântica
Grupo  3 A Mata AtlânticaGrupo  3 A Mata Atlântica
Grupo 3 A Mata Atlântica
nacirbertini
 
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequências
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequênciasGrupo 5 - Desmatamento causas e consequências
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequências
nacirbertini
 
Grupo 4 Sustentabilidade
Grupo 4 SustentabilidadeGrupo 4 Sustentabilidade
Grupo 4 Sustentabilidade
nacirbertini
 
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
nacirbertini
 
Contos de mistério digital
Contos de mistério   digitalContos de mistério   digital
Contos de mistério digital
nacirbertini
 
Rotação e translação
Rotação e translaçãoRotação e translação
Rotação e translação
nacirbertini
 
Satélites artificiais
Satélites artificiaisSatélites artificiais
Satélites artificiais
nacirbertini
 
Lua
LuaLua
Planeta terra
Planeta terraPlaneta terra
Planeta terra
nacirbertini
 
Sol
SolSol

Mais de nacirbertini (20)

Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandor
Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandorRitmos musicais arthur g, andrey ,zandor
Ritmos musicais arthur g, andrey ,zandor
 
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus e
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus eRitmos musicais maisa , maria a e matheus e
Ritmos musicais maisa , maria a e matheus e
 
Ritmos musicais luana , maria eduarda , francisco
Ritmos musicais luana , maria eduarda , franciscoRitmos musicais luana , maria eduarda , francisco
Ritmos musicais luana , maria eduarda , francisco
 
Ritmos musicais maria clara ana bela luis eduardo
Ritmos musicais  maria clara ana bela luis eduardoRitmos musicais  maria clara ana bela luis eduardo
Ritmos musicais maria clara ana bela luis eduardo
 
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina qRitimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
Ritimos musicais mikael,arthur napoleo e janaina q
 
Istrumentos musicais julia maria luiza_letícia
Istrumentos musicais julia maria luiza_letíciaIstrumentos musicais julia maria luiza_letícia
Istrumentos musicais julia maria luiza_letícia
 
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regis
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regisIntrumentos musicais katielli,felipe,e regis
Intrumentos musicais katielli,felipe,e regis
 
Instrumentos musicais alexmateusadriano
Instrumentos musicais alexmateusadrianoInstrumentos musicais alexmateusadriano
Instrumentos musicais alexmateusadriano
 
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e mariliaInstrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
Instrumentos musicais giovanna, eduardo e marilia
 
Grupo 2.O desmatamento e hotspots
Grupo 2.O desmatamento e hotspotsGrupo 2.O desmatamento e hotspots
Grupo 2.O desmatamento e hotspots
 
Grupo 3 A Mata Atlântica
Grupo  3 A Mata AtlânticaGrupo  3 A Mata Atlântica
Grupo 3 A Mata Atlântica
 
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequências
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequênciasGrupo 5 - Desmatamento causas e consequências
Grupo 5 - Desmatamento causas e consequências
 
Grupo 4 Sustentabilidade
Grupo 4 SustentabilidadeGrupo 4 Sustentabilidade
Grupo 4 Sustentabilidade
 
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
Grupo 1_Ações humanas que provocam problemas ambientais.
 
Contos de mistério digital
Contos de mistério   digitalContos de mistério   digital
Contos de mistério digital
 
Rotação e translação
Rotação e translaçãoRotação e translação
Rotação e translação
 
Satélites artificiais
Satélites artificiaisSatélites artificiais
Satélites artificiais
 
Lua
LuaLua
Lua
 
Planeta terra
Planeta terraPlaneta terra
Planeta terra
 
Sol
SolSol
Sol
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 

Livro fábulas

  • 1. 1
  • 2. 2 4º ano A Profª Nacir Ap. Bertini EMEFª Thereza dos Anjos Puoli 2016
  • 3. Este livro é o produto final do Projeto Confabulando com Fábulas. Durante suas Etapas os estudantes leram as mais variadas fábulas, analisaram diferentes discursos, estudaram as características deste tipo de texto e, enfim, fizeram a reescrita de fábulas que conheceram durante os estudos. 3
  • 4. Sumário O vento e o sol.......................................................................................................04 Os dois amigos e o urso.........................................................................................05 O ratinho, o gato e o galo......................................................................................06 O lobo e o cão........................................................................................................07 O leão e o ratinho..................................................................................................08 O corvo e a raposa.................................................................................................09 A tartaruga e a lebre..............................................................................................10 A raposa e a cegonha.............................................................................................11 A raposa e as uvas..................................................................................................12 A rã e o touro..........................................................................................................13 A pomba e a formiga..............................................................................................14 A causa da chuva.....................................................................................................15 A assembleia dos ratos............................................................................................16 4
  • 5. O vento e o sol Num belo dia, o vento e o sol se encontraram em um lugar bem bonito, de repente os dois começaram a discutir para ver quem era o mais forte. Alguns minutos depois, eles avistaram passando por aquelas redondezas, onde havia muitas flores, árvores e um lago, um viajante usando seu belo casaco. Logo que viram o homem, decidiram competir quem conseguiria fazer o moço tirar o casaco primeiro. Então, o sol disse para o vento começar e se escondeu atrás das nuvens. O vento soprou com toda a sua força para tentar fazer o viajante tirar o casaco, so que cada vez mais o rapaz sentia frio e ajustava o casaco em seu corpo, até que o vento não aguentou e desistiu. Então, o sol saiu de trás das nuvens e brilhou com toda sua vontade e delicadeza até que o homem sentiu muito calor e tirou o casaco. Moral: Nem sempre precisamos usar a força para resolver o problema. alunos 4º ano A - coletivo 5
  • 6. Os dois amigos e o urso Em uma tarde, com o sol quase se pondo, dois amigos caminhavam pela estrada. Quando o urso escutou um barulho ,saiu de sua caverna e os atacou. Enquanto um deles ficou caído no chão ,o outro que estava com ele subiu em um galho da árvore ,bem alto ! Então ,o que ficou caído no chão ,se fingiu de morto ,e o urso cheirou ,mexeu tentou de tudo mais não conseguiu porque o não se mexia , então o urso desistiu . De repente ,o urso sumiu e o que estava no galho da árvore desceu e rindo perguntou: Quando ele fuçou no teu ouvido o que ele falou: Quando agente mais precisa de ajuda não conseguimos. Laion Ribeiro da Silva e Lorena Viana Cerqueira 6
  • 7. O ratinho, o gato e o galo Um ratinho saiu pela a sua primeira ver de sua casa, que ficava em um buraco da parede, quando o ratinho saiu da sua moradia, ele andar quando de repente apareceu um animal de: pelos brancos e olhos azuis, e pensa que é amigo e carinhoso. Quando de repente o ratinho andando pelo caminho de areia, encontra um animal de: penas brancas e pretas e bico longo e pontudos quando de repente o animal de penas pretas e brancas solta um có-có-ri-có e abre as asas ao mesmo tempo, sai assustado para perguntar que animal são aqueles, chegando em sua casa perguntou para a sua mãe: _O mãe que animais são aqueles ali o de pelos brancos e o de penas pretas e brancas? _O de pelos brancos é o gato e o de penas pretas e brancas é o galo. Moral: Não é por que um animal é barulhento que não é amigo Luan H. Moreira Klauss e João Ricardo Cardoso da Silva 7
  • 8. O lobo e o cão Em um belo dia de verão, um lobo e um cão se-encontraram em uma floresta. O companheiro lobo falou ao amigo: -você está com uma bela imagem, gordo lustroso estou até com inveja. Então o cão respondeu ao amigo lobo: -Faça igual a eu arrume um ótimo amo o meu da comida há hora que eu quero. -Aminha única obrigação, quando vir ladroes e latir, venha comigo e você terá o mesmo tratamento, igual a eu. O lobo gostou muito da notícia então se colocaram ao caminho. Do nada o lobo reparou em uma coisa: -Amigo o que isso em seu pescoço parece meio, esfolado falou o lobo. Então o lobo despediu ao amigo: -Vamos esquecer está história prefiro a minha liberdade Moral: É melhor faminto do que gordo é lustroso. Ingrid G. Ricci de Jesus e Maria Clara Borges Biazi 8
  • 9. O leão e o ratinho Num dia ,quando um leão cansado de caçar, dormia numa sobra de um coqueiro. Vieram vários ratinhos que passaram por cima dele ele então acordou .bem bravo todos fugiram , menos um ,que o leão prendeu em baixo de sua pata . O ratinho muito triste falou: _ Por favor ,não me coma eu implorou . O leão desistiu e o soltou. Passou alguns dias e o leão ficou preso em uma das redes que pertencia aos caçadores , eles não conseguia se soltar ,então fazia a floresta tremer com seus urros de muita raiva nesse mesmo estante apareceu o rato aquele que tinha soltado , com seus dentes afiados , roeu a corda e souto o leão . O leão muito agradecido falou: _ muito obrigado amigo . Moral: um amigo sempre ajuda o outro. Isabela Cristina de Souza e Kauane C. Dias de Oliveira 9
  • 10. O corvo e a raposa Num belo dia, um corvo estava passeando, e avistou numa lata de lixo, um pedaço de carne. Pegou-a e foi pousar numa linda árvore, por onde ficou um tempão. Uma raposa andava a procura de alimento, quando avistou o corvo com um pedaço de carne na boca. A raposa muito esperta foi correndo até a árvore a onde o corvo estava. Parada em frente a árvore, começou a fazer elogios: -você tem muita beleza e deveria ser o rei dos pássaros!-disse a raposa muito esperta. -mas tem um problema! -disse a raposa- só poderia ser o rei dos pássaros se tivesse voz! E o corvo querendo mostrar-lhe que tinha voz, soltou a carne e ficou grasnando alto. A raposa ligeiramente agarrou a carne e disse: -Se tivesse inteligência poderia ser o rei de todos os pássaros. Moral: se tivesse inteligência nada lhe faltaria para ser o rei de todos os pássaros. Giovanna V. Pires e Rayssa C. Nunes da Silva. 10
  • 11. A tartaruga e a lebre Numa bela manhã, uma tartaruga que caminhava cansada com o seu casco- cofre, porque tinha ganhado na corrida da lebre. No caminho, encontrou um pardal e ai eles começaram a discutir, e ele disse: _Então tartaruga vamos apostar uma corrida voando A tartaruga então disse: _ Eu topo. Algum tempo depois, a tartaruga foi correndo comprar suas asas postiças, no dia seguinte a corrida começou e a tartaruga não estava conseguindo voar por causa do casco- cofre, e ela soltou e consegui ganhar a corrida, mas ela perdeu todo sua riqueza, e a lebre deu o dinheiro para a lebre pagar o taxi. Micaelly H. Muller Gatti e Rogerio F. Domingos 11
  • 12. A Raposa e a Cegonha Em um belo, e lindo dia a raposa querendo enganar a cegonha. Convidou a amiga. Para ir a sua casa almoçar. Já era meio dia, a raposa tinha preparado tudo então a cegonha chegou as duas sentarão na cadeira . A raposa ponha a comida em um prato rasinho e a cegonha mau conseguia comer porque seu bico era muito grande. A raposa matreira logo comeu e a cegonha com muita fome não diz nada. Mas a cegonha jurou se vingar logo daquela pouca vergonha. E a cegonha , ficando grata convidou a raposa. Para ir até a casa dela jantar e a raposa diz que sim e vai até a casa da amiga , então a cegonha ponha a comida em um prato fundo como jarro e grade a raposa mau conseguia comer. Então a raposa conhecendo a vingança da cegonha não se da por vencer e diz : -Agora aprendi a lição e não farei isso nunca mais . Moral: não façam para as pessoas o que vocês não querem em dobro. Dinelson M de A. M. Pires Teixeira, Esmeralda Braz da Cruz e Maria Eduarda Ferreira 12
  • 13. A raposa e as uvas Num belo dia , de muito sol . Passava – se em frente de uma arvore uma raposa . Também na arvore avia um cacho de uvas .A raposa que também passava ali estava com muita fome , quando ela viu o cacho de uvas carregado foi correndo tentar pegar uma uva mas não conseguiu , cansada foi embora. Dizendo: ‘’ Eu nem queria mesmo pois ainda estão verdes’’. Moral: A pessoas que não sabe perde. Mirela Cristina Filla, Luana Rafaela da Silva Pires . 13
  • 14. A rã e o touro Em um belo dia as margens de um riacho .caminhava ali o touro mais bonito e enorme daquela região . Bem perto daquele local havia uma rãzinha bem invejosa .então ela viu aquele touro ela pensava de inchar para ficar tão grande. Quanto aquele lindo animal .ela começou a inchar mas até que enfim ela desiste. Naquele mesmo instante a rãzinha toma todo o seu folego e incha tanto que acaba explodindo . Moral: A inveja pode ser perigosa. Samuel H. Ferronato e Ana Julia do N. Ferreira. 14
  • 15. A Pomba e a Formiga Num belo dia, uma formiga estava com muita sede, ela ficou pensando em que fazer, olha para os lados e vê um lago, decide descer mas precisa de uma folha, olhando para cima vê uma bem verde cair, subiu nela e desceu rio abaixo. Depois de beber água, escorregou. Uma pomba de lá de cima, observava tudo, pegou outra folha e jogou, a formiga nadou, subiu nela e chegou na margem. Após tudo isso, a formiga viu caçadores de pássaros ameaçando a pomba, para ajudar sua amiga, picou o que estava com a espingarda, ele sentiu muita dor, então soltou a arma, enquanto a formiga picava o caçador, a pomba esperta saltou para um galho mais alto, também não se esqueceu de dizer: - Obrigado minha amiga. Moral: Uma coisa feita por outra pessoa para a gente, pagamos com outra. Mariana B. de Oliveira e Luana Ap. Teodoro 15
  • 16. A causa da chuva Num belo dia, os animais começarão, discutir entre eles , por que não chovia. - E a galinha, deu a sua conclusão:’’ Só chove, quando o telhado do meu galinheiro Começa a pingar Água. E o sapo deu a resposta dele: -Só começa, a chuva quando o lago começa a borbulhar. -A lebre falou mas, só chove quando a minha casa começa a molhar. -E a lebre falou de novo : -Só ,começa a chover , quando pingam , gotas de água , das árvores. Moral: todas as opiniões devem esta certas ou erradas. Gabriel Sousa Aguir, Vitória Santos Dias dos Anjos e Yara Aline Fernandes Oliveira 16
  • 17. A assembleia dos ratos Todas as tardes, um gato grande que sempre está com fome, querendo os seus ratinhos que moravam em um buraco na parede, com os pelos pretos arrepiados para o alto assustava os ratinhos. Os ratinhos de pelos cinzas, não podiam ao menos sair, que o gato vinha come-los. Um ratinho muito bravo, que não estava mais aguentando disse: - Temos que fazer alguma coisa, há que tal uma assembleia? Todos concordaram. - Pode ser amanhã? Na minha casa? - Sim – Disseram todos. Chegando o dia seguinte todos estavam no lugar marcado. Começarão a assembleia um dos ratinhos disse: - Vamos colocar um sino no pescoço do gato, ai quando ele aparecer vamos saber. - Ótimo- Disseram todos. - Quem se arriscaria a colocar o sino? Perguntou o ratinho. - Eu coloco falou o ratinho. Depois de ter colocado o sino todos ficaram informados de quando o gato vinha e muito feliz. Moral: Quando você quer algo lute pois você consegue que quer. Heloara Luana Ferreira e Julia Maia de Carvalho 17
  • 18. 18 O corvo e o jarro Num belo dia muito quente, um corvo morto de sede foi a um jarro pensando eu encontraria água. Quando meteu o bico pela borda. Percebeu que só tinha um pouco de água lá no fundo. Depois de muitas tentativas precisou desistir. O corvo muito preocupado ficou pensando o que fazer. De repente duas ideias surgiram, a primeira não deu certo, mas a segunda deu, jogou alguns seixos e a água veio subindo pouco a pouco e até conseguiu beber a água. Foi pouco mas deu para matar a sede que o incomodava. Moral: A gente precisa se esforçar para conseguir algo. Livia Camile do Nascimento e Maria Nayane Alves Valdivino