SlideShare uma empresa Scribd logo
Juventude Mariana Vicentina - SOBREIRO



Raios de Luz
ANO 2 * NÚMERO 9 * Novembro 2012 * 1 jmv




Igreja em Portugal dá início ao

                     ANO DA FÉ
                        no Altar do Mundo




                                            Fonte: Santuário de Fátima
JORNAL   Raios de Luz                                                      Novembro 2012




                                 O ANO DA FÉ NA CAMINHADA DO GRUPO
EDITORIAL
               O Santo Padre convocou toda a Igreja     água. E por fim, na terceira
               para viver e celebrar um “Ano da Fé”     situação, o comprimido foi tira-
               desde o dia 11 de Outubro de 2012        do do invólucro e colocado den-
               até dia 23 de Novembro de 2013. Na       tro do copo com água.
               Carta Apostólica Porta Fidei com a       Podermos pensar, em primeiro
               qual o Sumo Pontífice convoca este       lugar, em quê que estas três
               ano, este diz-nos que «o Ano da Fé é     situações   estão   relacionadas
               um para uma autêntica e renovada         com a fé, mas vejamos. Vamos
conversão ao Senhor, único Salvador do mundo. »         partir do princípio que o copo com água significa
Tomando como texto inspirador para as suas activi-      Deus e o comprimido somos cada um de nós.
dades deste próximo ano a Carta Apostólica do San-      No primeiro copo podemos ver aquela pessoa que não
to Padre, o grupo de jovens delineou as suas activi-    aceita Deus e que fica de fora de tudo. No segundo
dades e formações com um objectivo principal: reno-     é aquele que até aceita e participa, porém não se
var e afirmar a fé de cada um, na Fé da Igreja. Des-    abre, ficando fechado às verdades da fé. O terceiro
ta forma, tomou como tema formativo «Esta é a nos-      copo é aquele que participa, abre-se e mistura-se,
sa Fé, a Fé da Igreja que nos gloriamos de profes-      tendo o coração aberto a Deus, demonstrando por
sar».                                                   isso ser uma pessoa com fé.
Mas que fé é esta que falamos? Por vezes somos          Em qual dos copos estamos nós? Em que situação nos
questionados nos nossos ambientes de estudo e de        revemos? Na pessoa que apenas aceita Deus e que
trabalho sobre o “porquê da fé”… somos mesmo pos-       não abre o coração a Deus?
tos à prova se Deus existe, se faz sentido acreditar.
                                                        Neste Ano da Fé somos convidados a aprofundar a
É nossa obrigação, enquanto católicos, dar testemu-     nossa fé, que não é apenas uma mera devoção ou uma
nho daquilo que acreditamos e saber concretamente       fé individual. Como podemos nós, por vezes, dizer
em que acreditamos e porque acreditamos.                “eu cá tenho a minha fé”? A Fé, segundo São Tomás
Na nossa primeira reunião de formação do ano fize-      de Aquino, é «um bem necessário para o cristão,
mos uma pequena dinâmica que gostaria de vos apre-      pois sem a fé ninguém pode ser chamado de fiel
sentar e propor à reflexão. Em cima de uma mesa,        cristão.»
foram colocados três copos com água simbolizando        Peçamos a Nossa Senhora para que cresça em nós o
três situações diferentes. Junto de um dos copos        desejo de conhecer cada vez mais e melhor a Fé da
foi colocado um comprimido efervescente, dentro do      Igreja que professamos e que nos dê força e cora-
seu invólucro, mas sem tomar contacto com a água.       gem para a testemunharmos na nossa vida.
Na segunda situação, o comprimido fechado dentro
do seu invólucro foi colocado dentro do copo com

Ricardo Paulo, Presidente JMV Sobreiro



 2                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                 Nº_9* Ano_2




BENTO XVI CONVIDA A VALORIZAR A ORAÇÃO DO TERÇO
No dia em que a Igreja celebrou a Festa de Nossa       A recitação do
Senhora do Rosário (7 de Outubro), o Santo Padre       Terço é simples,
falou, na praça de São Pedro, sobre a oração do        bela e agradável
Rosário:                                               a Deus e à Vir-
“Gostaria de propor a todos a valorização da reci-     gem Santíssima.
tação do Rosário durante o Ano da Fé. Com o Rosá-      Por isso o apelo
rio deixamo-nos guiar por Maria, Modelo de Fé, na      do Santo Padre,
meditação dos mistérios de Cristo, e dia após dia      que    tão   bem
somos ajudados a compreender o Evangelho”.             conhece o poder
                                                       e a necessidade
O Terço (composto por 50 Avé-Marias, divididas em
                                                       desta oração:
5 dezenas, meditando em 5 Mistérios da vida de
Jesus e de Nossa Senhora) é uma das três partes        “Convido a reci-
do Rosário e pode ser rezado por qualquer pessoa,      tar o Rosário
em qualquer altura e em qualquer lugar. Esta oração    pessoalmente,
foi muito recomendada por Nossa Senhora em Fáti-       em família e em
ma e está acessível a todos os que queiram respon-     comunidade,
der ao pedido da Mãe do Céu.                           colocando-nos na
                                                       escola de Maria, que nos conduz para Cristo, centro
                                                       vivo da nossa fé.”




MENSAGEM DO PAPA PARA O DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO
                      Na sua mensagem, o Papa          "É indispensável que os poderes públicos a nível
                      destacou que este ano o Dia      nacional e internacional disponham dos necessários
                      Mundial da Alimentação cele-     instrumentos legislativos e de financiamento para
                      bra-se num contexto de cri-      que nas áreas rurais as cooperativas possam ser
                      se, em que a falta de alimen-    eficazes instrumentos para a segurança alimentar, a
                      tos atinge cada vez mais pes-    mudança social e para uma mais ampla melhora das
                      soas.                            condições de vida".
                      O Sumo Pontífice Bento XVI       Por fim, o Papa também salientou que é importante
                      denuncia a falta de empenho      que os jovens não desprezem o trabalho rural e
                      de instituições e governo,       agrícola: “É desejável que as jovens gerações pos-
que se esquecem que só uma acção comum e parti-        sam olhar com renovada confiança para o seu futu-
lhada poderá ser capaz de dar respostas adequadas
                                                       ro, mantendo laços com o trabalho do campo, o mun-
às necessidades das pessoas.
                                                       do rural e os seus valores tradicionais".

                                                                                 João Cadete, Sector Imprensa


                                   www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                        3
JORNAL   Raios de Luz                                                     Novembro 2012




SÍNODO DOS BISPOS EM ROMA
No dia 8 de Outubro iniciou-se em Roma o Sínodo        Para ele, a Nova Evangelização “ajudará os fiéis a
dos Bispos, com o tema “A Nova Evangelização para      tomar consciência da gravidade do pecado” e a “dar
a transmissão da fé cristã”. O Sínodo é uma reunião    a conhecer o rosto de Cristo como mistério da pie-
de Bispos, onde existe uma troca de informações e      dade, no qual Deus mostra o Seu coração compassi-
experiências, para se encontrarem orientações que      vo”.
ajudem os Bispos a guiar os fiéis, seguindo os con-    Falando sobre a sua função nos tribunais da Cúria
selhos do Santo Padre e as normas universais da        Romana, D. Manuel afirmou que a sua preocupação é
Igreja Católica.                                       “ajudar as pessoas a viver uma vida serena”, já que a
Nesta assembleia de Bispos estiveram presentes         Penitenciária Apostólica tem como competência as
membros do episcopado português. O Cardeal por-        matérias “ ligadas à confissão e às indulgências”.
tuguês D. Manuel Monteiro de Castro, Penitenciário     Por fim, o cardeal português lança um apelo, o mes-
-Mor da Cúria Romana, na sua intervenção lamentou
                                                       mo que o próprio Papa já repetiu diversas vezes: “É
a “perda do sentido do pecado” no mundo actual.
                                                       preciso retomar o hábito correcto de administrar
                                                       o sacramento da Reconciliação no confessionário”.



CONFERÊNCIA SOBRE OS PASTORINHOS EM MAFRA
                       No próximo dia 10 de            recorrer à intercessão destes dois pequeninos que
                       Novembro, será realizada        viram a Santíssima Virgem em 1917.
                       uma conferência na Basílica     Porque a história e a mensagem de Fátima está mui-
                       de Mafra com a Postuladora      to ligada à História e ao próprio destino do nosso
                       para a Canonização dos Pas-     País, será importante para todos que o Santo Padre
                       torinhos Francisco e Jacin-     canonize estes dois meninos que deram, nas suas
                       ta, a Irmã Ângela Coelho        curtas vidas, um firme testemunho de Fé. Seria
                       Silva.                          também um motivo de alegria e orgulho para o nosso
                        A proposta desta conferên-     povo ter mais dois Santos portugueses! Para que
                        cia foi feita ao Grupo de      isso aconteça, é realmente importante rezar a estas
                        Jovens do Sobreiro pela        duas crianças para que, no Céu onde já se encon-
própria Irmã, que é responsável em Portugal e em       tram, apresentem os nossos pedidos a Jesus e a
Roma, junto do Papa, pelo processo de canonização      Nossa Senhora.
dos pequenos videntes, beatificados em Fátima pelo     Toda a Vigararia está convidada a comparecer, às
Papa João Paulo II no ano 2000.
                                                       21h00 do dia 10 de Novembro, na Basílica de Mafra
Para que eles sejam declarados Santos, é necessá-      para ouvir a Irmã Ângela e conhecer mais e melhor
rio um novo milagre e, por isso, um dos objectivos     a Mensagem e a vida dos dois Pastorinhos de Fáti-
principais desta conferência é divulgar a devoção
                                                       ma.
aos Pastorinhos de Fátima, levando as pessoas a
                                                                                João Cadete, Sector Imprensa




 4                                      www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com

Recomendado para você

Jornal abril 2014
Jornal abril 2014Jornal abril 2014
Jornal abril 2014

O documento fala sobre a Páscoa e a importância da ressurreição de Cristo. Trata da necessidade de celebrar a vida e buscar a paz, seguindo o exemplo de Jesus. Convida os fiéis a serem luz para os outros, especialmente os mais pobres.

Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho

O documento discute a devoção ao Sagrado Coração de Jesus durante o mês de junho e enfatiza a importância de seguir o exemplo de amor, humildade e misericórdia de Jesus. Promove também as festas de São Pedro e São Paulo e saúda o Papa Francisco.

Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro

O documento convida os cristãos a viverem suas fé com consciência, pregando a mensagem de Jesus Cristo com amor e caridade para levar outros à salvação. Também destaca que a missão de cada cristão é propagar o Evangelho não só para outros povos distantes, mas também para aqueles ao seu redor com palavras e ações.

Juventude mariana vicentina - sobreiro                                   Nº_9 * Ano_2




RETIRO DE INÍCIO DE ANO DO GRUPO DE JOVENS
No dia 22 de Setembro, o Grupo de Jovens do              logótipo. De seguida, e tendo por base a barca que
Sobreiro rumou até à capela de Nossa Senhora do          constitui o referido símbolo, foi apresentado um
Arquitecto para, nas imediações deste templo dedi-       sonho de São João Bosco - As duas colunas: a Euca-
cado à Virgem Mãe, poder retirar-se dos afazeres         ristia e a Devoção à Santíssima Virgem - no qual
diários e dedicar algum tempo à oração, meditação e      este Santo compara a Igreja à embarcação que é
programação do próximo ano pastoral.                     atingida pelos seus inimigos sob a forma de insultos,
                                                         malidicências e blasfémias. A barca chega a bom
                                                         porto e alcança a paz quando é ancorada aos pilares
                                                         da Eucaristia e da Devoção a Maria Santíssima.
                                                         Após o almoço e um pequeno tempo de descontrac-
                                                         ção, o grupo voltou ao trabalho para reflectir sobre
                                                         os aspectos que no ano passado correram menos
                                                         bem e de que modo cada elemento poderá contribuir
                                                         para o bom desempenho das actividades no próximo
                                                         ano. Foi um momento bastante produtivo, uma vez
                                                         que foram levantadas várias questões e contornados
                                                         algumas dificuldades.
                                                         O dia terminou com a oração do Terço na Basílica do
                                                         Palácio Nacional de Mafra, seguido de Missa. Acima
A manhã começou com a oração de Laudes, seguindo         de todas as actividades e momentos de reflexão,
-se um momento de reflexão e catequese proferida         este dia foi propício para a troca de ideias e para
pelo assessor do grupo, o José Pedro Costa, que          reflexão.
sugeriu a leitura da Carta de proclamação do Ano da
                                                         Confiamos o próximo ano à protecção da Virgem
Fé como forma a melhor se compreender e viver
                                                         Maria, Aquela que foi e continua a ser o «Auxilium
este Ano que a Igreja iniciou no passado dia 11 de
                                                         Cristianorum» - Auxílio dos Cristãos.
Outubro.
Durante cerca de uma hora e meia, o assessor foi
falando acerca da definição de Deus. A partir da
leitura e reflexão de vários textos e documentos, o
Grupo concluiu que nunca se conseguirá definir Deus
com exactidão, porque Ele ultrapassa a compreen-
são humana. No entanto, a "definição" mais aproxi-
mada que se pode ter de Deus está resumida na
palavra "Misericórdia".
A segunda parte da manhã esteve a cargo do vogal
de formação que deu a conhecer ao grupo o símbolo
oficial da Igreja para o Ano da Fé e qual o significa-
do de cada um dos elementos que constituem esse
                                                                                  Ricardo Paulo, Vogal Formação




                                     www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                        5
JORNAL   Raios de Luz                                                   Novembro 2012




     DIA DE SÃO VICENTE DE PAULO, PADROEIRO DA JMV
                                  No passado dia        ler a Oração dos Fiéis. Já na capela do Santíssimo
                                  27 de Setembro        Sacramento da Igreja do Sobreiro, o grupo de
                                  celebrou-se o dia     jovens expôs uma imagem de S. Vicente de Paulo
                                  de S. Vicente de      para veneração e rezou o terço com a comunidade
                                  Paulo, padroeiro      às 19h. Neste terço, meditou-se sobre a Caridade
                                  da     Juventude      Cristã e sobre os modelos exemplares da prática
                                  Mariana Vicenti-      desta virtude, S. Vicente e Nossa Senhora. Cantou-
                                  na.                   se, ainda, no final de cada mistério o Hino a este
                                  São Vicente de        Santo. As últimas três Avé-Marias foram rezadas
                                  Paulo, nascido a      pelos sacerdotes e pela santificação do Clero e no
                                  24 de Abril de        final rezou-se a oração a S. Vicente, previamente
                                  1581, consagrou       distribuída à comunidade em pagelas. Por fim, foi
                                  a sua vida ao ser-    cantado o Hino da JMV que nos fala sobre S. Vicen-
                                  viço dos pobres,      te, como ele amou os pobres e como este Santo nos
                                  a partir de 1617.     deve inspirar para fazermos o mesmo.
                                  Desde que deci-       O Grupo de Jovens do Sobreiro celebrou assim o
                                  diu dedicar a sua     dia do seu Santo Padroeiro, protector dos pobres,
vida aos mais desfavorecidos, pobres e doentes,         pedindo a sua protecção para enfrentar este Ano
fundou a Congregação da Missão, não só para a for-      Pastoral que já estamos a viver.
mação do Clero, mas para promover a evangelização
do povo do campo e fundou, juntamente com Santa
Luisa de Marillac, as Filhas de Caridade, em 1633,
constituídas, presentemente, por Irmãs que dedi-
cam a sua vida à contemplação e ao serviço dos
outros.
S. Vicente de Paulo faleceu a 27 de Setembro de
1660, mas o seu espírito perdura nas suas obras e
naqueles que procuram, hoje em dia, seguir o exem-
plo deste Santo.
Visto que o grupo de jovens do Sobreiro faz parte
da Juventude Mariana Vicentina, decidiu participar
na missa na Basílica de Mafra nesse mesmo dia, ten-
do, posteriormente, rezado o terço na capela do
Sobreiro.
Nesta missa em que os jovens participaram, ficaram
encarregues de proclamar a I Leitura, o Salmo e de

Ana Rita Costa, Vogal Liturgia



 6                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                            Nº_9 * Ano_2




COMEMORAÇÃO DA APARIÇÃO DE OUTUBRO
                             A 13 de Outubro de                    No dia 14 de Outubro para honrar a Virgem Maria, a
                             1917 muitos foram os                  comunidade do Sobreiro reuniu-se pelas 21:00
                             devotos, crentes e                    horas para rezar o terço, tal como a Senhora de
                             também muitos os                      Fátima sempre indicou.
                             curiosos que rumaram
                             à Cova de Iria para                   A celebração presidida pelo Pe. João Vergamota,
                             confirmar    o    que                 responsável pelos jovens da Vigararia de Mafra,
                             diziam os três peque-                 teve início com o relato encenado da aparição de
                             nos pastorinhos. Foi                  Outubro de 1917. De seguida foram meditados os
                             nesta lugar que Vir-                  Mistérios Gloriosos do Rosário, com quadros ence-
                             gem Mãe fez o prome-                  nados de cada mistério.
                             tido milagre para que
                             todos    acreditassem                 A mensagem de Fátima tem 95 anos, mas é tão
em Lúcia, Francisco e Jacinta. Desde então, vieram                 actual hoje como o era no início do século passado.
devotos de todos os cantos do país para rezar à                    E as ofensas a Deus multiplicam-se, pois o mundo
Virgem de Fátima. Nossa Senhora alertou em todas                   continua surdo à voz de Maria Santíssima.
as Suas aparições para a importância da oração,                    “Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor, que já
nomeadamente do terço, e também para forma                         está muito ofendido”. Temos feito caso das palavras
como as acções dos Homens ofendem tanto a Deus.                    de Nossa Senhora? Temos feito tudo para consolar
                                                                   Nosso Senhor como o Francisco e em desejar a sal-
A JMV Sobreiro, em conjunto com algumas crianças                   vação dos pecadores como a Jacinta? Ao pensarmos
da Catequese, não deixaram passar em branco este                   nas advertências de Nossa Senhora de certo que
dia, tendo-se juntado com a comunidade para ofere-                 encontramos nelas sentido para a nossa vida.
cer o Terço a Nossa Senhora, pedindo por aqueles
que não conhecem Deus, pelos que não acreditam
n’Ele e pelos que não O amam.


Em 2006, num discurso, o Santo Padre Bento XVI,
afirma: “A Virgem Maria, tão amada e venerada em
qualquer canto deste país, precede-nos e guia-nos
na união com Cristo. Nela encontramos, pura e não
deformada, a verdadeira essência de Igreja. Atra-
vés dela, aprendemos a conhecer e a amar o misté-
rio da Igreja, que vive na história; sentimo-nos pro-
fundamente a fazer parte dela.”
       Discurso do Santo Padre Bento XVI a 19 de Outubro de 2006




                                                                                         Mafalda Jacinto, Sector Mariano



                                           www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                           7
JORNAL   Raios de Luz                                                      Novembro 2012




                                                 INÍCIO DO ANO DA FÉ EM ROMA
Foi na solarenga manhã do passado dia 11 de Outu-
bro, volvidos 50 anos da abertura do Concílio Vati-
cano II, que o Santo Padre, o Papa Bento XVI, deu
início ao Ano da Fé. Na celebração da Santa Missa
estiveram presentes, além de um grande número de
Bispos e Cardeais, os Patriarcas e Arcebispos Maio-
res da Igrejas Orientais Católicas, bem como Sua
Santidade Bartolomeu I, Patriarca de Constantino-
pla e Sua Graça Rowan Williams, Arcebispo de Can-
tuária, autoridade máxima da Igreja Anglicana.


                                                        sinais (…) convidam a entrar mais profundamente no
                                                        movimento espiritual que caracterizou o Vaticano
                                                        II, para que se possa assumi-lo e levá-lo adiante no
                                                        seu verdadeiro sentido.”
                                                        O Ano da Fé, inaugurado nesta celebração, “está
                                                        ligado concretamente com todo o caminho da Igreja
                                                        ao longo dos últimos 50 anos: desde o Concílio, pas-
                                                        sando pelo Magistério do Servo de Deus Paulo VI,
                                                        que proclamou um «Ano da Fé» em 1967, antes che-
                                                        gar ao grande Jubileu do Ano 2000”, lembra-nos o
A celebração da Santa Missa, para além de tudo o        Santo Padre na homilia. Sua Santidade lembra-nos
que lhe é próprio, foi enriquecida de alguma simbo-     também que, embora o Sagrado Concílio não tenha
logia particular, destinada a recordar-nos a profun-    querido colocar a fé como tema de um documento,
da ligação entre esta celebração e aquela que, há 50    este esteve “inteiramente animado pela consciência
anos, ali tomava lugar. Exemplo disso foi a procissão   e desejo de ter que (…) imergir mais uma vez no
de entrada que recordava a grande procissão inicial     mistério cristão, para poder propô-lo novamente e
dos padres conciliares, quando entraram solenemen-      eficazmente para o homem contemporâneo.”
te na Basílica de São Pedro; a entronização do
Evangeliário, cópia do que foi utilizado durante o
Concílio; e finalmente, a entrega, no fim da celebra-
ção, das sete mensagens finais do Concílio e do
Catecismo da Igreja Católica. Relativamente a esta
simbologia referiu o Papa na sua homilia: “Este




 8                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com

Recomendado para você

150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude

1) A Paróquia São Francisco de Assis celebra 150 anos de história, tendo se originado no distrito de Santa Cruz em 1847. 2) A primeira sede foi a Capela de Nossa Senhora da Penha em Santa Cruz, mas em 1864 a sede foi transferida para a Capela de São Francisco em Itapajé devido ao crescimento deste povoado. 3) Ao longo desses 150 anos a paróquia teve 17 párocos que lideraram a comunidade e promoveram o crescimento da fé católica na região.

150 anosparóquia são francisco de assisitapajé
Jornal abril 2016
Jornal abril 2016Jornal abril 2016
Jornal abril 2016

O documento discute a importância do Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril, e como a saúde pública envolve mais do que apenas a ausência de doenças, requerendo condições adequadas de saneamento, habitação, educação e outras. Também destaca o papel dos governos em oferecer atendimento médico gratuito e promover a saúde por meio de campanhas educativas.

Jornal maio 2014
Jornal maio 2014Jornal maio 2014
Jornal maio 2014

O documento celebra o mês de maio dedicado a Nossa Senhora e o dia das mães. Também reflete sobre a importância das mães e como apenas Deus pode dar às mães a capacidade de amar incondicionalmente seus filhos. Termina com uma oração pedindo a intercessão de Nossa Senhora por todas as mães.

Juventude mariana vicentina - sobreiro                                   Nº_9* Ano_2




INÍCIO DO ANO DA FÉ EM ROMA (Continuação)
Como exigia a ocasião, o Papa Bento, novamente na
sua homilia, evocou a memória daquele que tinha
convocado o Sagrado Concílio Ecuménico, o Beato
João XXIII. O Papa Bento fez menção do discurso
inaugural do Concílio, proferindo pelo venerando
Beato, o famoso discurso “Gaudet Mater Ecclesia”.
Dizia, então, o venerando Beato: “o que mais impor-
ta ao Concílio Ecuménico é o seguinte: que o depósi-
to sagrado da doutrina cristã seja guardado e ensi-
nado de forma mais eficaz. (…) Por isso, o objectivo
principal deste Concílio não é discussão sobre este
ou aquele tema doutrinal… Para isso, não havia           var esta “tensão”.
necessidade de um Concílio… É necessário que esta        Indica-nos o Papa que a Igreja não nos propõe um
doutrina (…) seja aprofundada de forma a respon-         Ano da Fé ”para prestar honras a uma efeméride,
der às exigências do nosso tempo.”                       mas porque é necessário, ainda mais do que há 50
                                                         anos!” Deste modo, o Santo Padre enquadra nesta
                                                         necessidade a recente criação de um Concílio Ponti-
                                                         fício para a Promoção da Nova Evangelização, a
                                                         quem agradeceu o empenho na preparação deste
                                                         Ano da Fé.
                                                         Finalmente, o Santo Padre, recordando que, há 50
                                                         anos, naquele mesmo dia, se celebrava a Festa de
                                                         Santa Maria, Mãe de Deus, Sua Santidade entrega-
                                                         lhe confiadamente este Ano da Fé.

Diz também o Santo Padre, em jeito de partilha de
experiência, que, durante o tempo do Concílio havia
uma “tensão emocionante” que quem o viveu experi-
mentou, devido ao desafio da missão que tinham em
mãos de “fazer resplandecer a verdade e a beleza
da fé no hoje do nosso tempo (…): na fé ecoa o
eterno presente de Deus, que transcende o tempo,
mas que só pode ser acolhida no nosso hoje, que não
torna a repetir-se”. É, então, desejo do Papa reavi-


                                                                                 Vasco Jacinto, Sector Mariano



                                     www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                       9
JORNAL   Raios de Luz                                                      Novembro 2012




                   PEREGRINAÇÃO DE 13 DE OUTUBRO A FÁTIMA
                                   Dois dias após a     Hoje, cinquenta anos volvidos, vemos que ainda há
                                   Abertura oficial     muito a fazer… a Fé esmoreceu, e por isso é que o
                                   do “Ano da Fé”,      Santo Padre concovou este “Ano da Fé”, não só para
                                   em Roma, por         comemorar esta efeméride, mas também para ape-
                                   Sua Santidade o      lar a um esforço de todos os crentes a aprofunda-
                                   Papa Bento XVI,      rem a Fé da Igreja e a serem anunciadores do Evan-
                                   os Bispos de Por-    gelho.
                                   tugal celebraram     Maria Santíssima, como referiu o Cardeal Patriarca,
                                   o início deste       “é o primeiro membro da Igreja, faz parte do povo
                                   ano dedicado ao      crente a que nós pertencemos e a Sua fé é hoje a
                                   estudo e teste-      Fé da Igreja, caminha connosco, reza connosco, é
                                   munho da fé          nosso modelo inspirador”.
                                   católica no lugar
                                                        Estamos a viver também os anos de preparação para
                                   por muitos cha-
                                                        o Centenário das Aparições de Nossa Senhora em
                                   mado de Altar
                                                        Fátima. Em 1917, mais precisamente no mês de
                                   do Mundo.
                                                        Julho, a Virgem Maria revelou aos três Pastorinhos
Coincidindo com a Peregrinação Internacional Ani-       três segredos que tão bem espelham a situação que
versária de Outubro em Fátima, a Conferência Epis-      se vivia na altura e a que ainda hoje permanece nos
copal Portuguesa escolheu este santuário Mariano        nossos dias. As ofensas a Deus e os pecados contra
para dar assim início, de forma oficial, ao Ano da Fé   o Coração Imaculado de Maria e o Santíssimo Cora-
em Portugal.                                            ção de Jesus levam muitas almas para o Inferno! É
Presidiu às celebrações de dia 12 e 13 de Outubro o     preciso rezar muito! Nossa Senhora disse-o aos
presidente da Conferência Episcopal, o nosso Car-       pastorinhos em Fátima e diz-nos a cada um de nós,
deal Patriarca de Lisboa.                               todos os dias.
O nosso prior, Padre Luís Barros, não quis deixar
que este acontecimento passasse despercebido aos
seus paroquianos, e como tal, organizou uma pere-
grinação à Cova da Iria, na qual participaram, junta-
mente com todas as dioceses de Portugal e de
outros países, cerca de 180 mil peregrinos.
Na homilia da Missa de dia 13, Dom José Policarpo
aludiu à data comemorativa da abertura do Concílio
Vaticano II, que há cinquenta anos atrás, em plena
“revolução” dos anos 60, foi visto e desejado como
um esforço da Igreja para levar a Fé e a mensagem
do Evangelho a um mundo tão conturbado.




10                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                       Nº_9* Ano_2




ABERTURA NACIONAL DO "ANO DA FÉ"
O tema deste segundo ano de preparação para o           Ao abrir a por-
Centenário das Aparições é “Quereis oferecer-vos        ta do Ano da
a Deus?” Esta interrogação feita a Lúcia e aos Bea-     Fé,   o     Santo
tos Francisco e Jacinta são um convite permanente       Padre apontou-
do Céu a cada um de nós.
                                                        nos a fé da Vir-
Viver bem este “Ano da Fé” que agora iniciamos não      gem         Maria
passa apenas por aprofundar, em formações e             como incentivo
encontros, a essência da Fé Católica. É necessário ir
                                                        que nos impele:
mais além… é necessário, de facto, viver todos os
                                                        “Pela fé, Maria
dias, nos ambientes de trabalho, de estudo, em
                                                        acolheu a pala-
família, a fé que professamos aos Domingos.
                                                        vra do Anjo e
O Santo Padre e a Congregação para a Doutrina da
                                                        acreditou      no
Fé apontam-nos algumas linhas de orientação para
                                                        anúncio       que
aprofundar e crescer na Fé, durante este ano. Des-
de a participação dominical no Sacramento da Euca-
                                                        seria Mãe de
ristia, à persistência na oração, passando pela apro-   Deus (…) Com a
ximação mais frequente do Sacramento da Penitên-        mesma          fé,
cia (Confissão).                                        seguiu o Senhor na sua pregação e permaneceu a
Se em 1962 o Papa João XXIII convocava o Concílio       Seu lado, mesmo no Gólgota”.
para dar novo vigor à Fé e à Mensagem da Igreja,
                                                        Maria Santíssima é, sem sombra de dúvida, o modelo
hoje, mais que nunca, cabe-nos a nós em primeiro        que devemos seguir e sobre o qual nos devemos
lugar vivê-la de todo o coração, e em segundo lugar     esforçar por imitar todos os dias da nossa vida.
transmiti-la aos outros.
                                                        Decerto que estamos muito longe de alcançar a fé
                                                        que Nossa Senhora tinha e que A fez ser evocada
                                                        com o título de Mãe da Igreja e Mãe de Deus. No
                                                        entanto, fazendo nossas as palavras de Dom José
                                                        Policarpo ao encerrar a sua homilia podemos sempre
                                                        pedir:     “Maria Santíssima, ensina-nos a escutar a
                                                        Palavra, a acolher o Verbo de Deus, o Teu Filho. Dá-
                                                        nos a inquietação para a missão e ajuda-nos a partir,
                                                        descobrindo em cada circunstância o modo de anun-
                                                        ciar. Queremos aprender com a Tua fé a amar a
                                                        Igreja.”

                                                                                     Ricardo Paulo, Vogal Formação
                                                                                   Fotos: Santuário de Fátima et al




                                    www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                            11
JORNAL   Raios de Luz                                                         Novembro 2012




CUMPRIR A MISSÃO DE AJUDAR COM AS BROAS RAIOS DE LUZ
Como já vem sendo hábito, o grupo de jovens voltou       Esta iniciativa apenas é possível com a ajuda da nos-
a dedicar as suas tardes e noites dos sábados do         sa Comunidade, com a ajuda da Comunidade da
mês de Outubro à confecção das deliciosas broas          Achada e a de Mafra, pois são estes os habituais
dos Santos.                                              locais de venda. Caso não tivéssemos quem nos com-
A realização desta actividade de cariz essencial-        prasse as broas, de nada serviria o nosso trabalho.
mente Vicentino e de Caridade destina-se à angaria-      Desde já o nosso “obrigado” a todos os que nos aju-
ção de fundos para posteriormente serem adquiri-         daram!
dos bens alimentares para as famílias mais carên-        Jesus disse um dia: “Todas as vezes que fizerdes
cias da nossa comunidade.                                isto a um destes Meus irmãos mais pequeninos, é a
Face a situação económica do país, cada vez mais         Mim mesmo que o fazeis” (Mt 25,40). De facto,
famílias recorrem à Igreja como auxílio para as          enquanto católicos, não podemos ficar indiferentes
necessidades que sentem nas suas vidas e principal-      às dificuldades dos outros.
mente nas necessidades alimentares.                      Enquanto jovens, procuramos constantemente fazer
Como Vicentinos que somos, não pudemos e não qui-        o que está ao nosso alcance para ajudar aqueles que
semos, ficar indiferentes a estas situações, por isso    menos têm, confiando e deixando-nos guiar por
“arregaçámos as mangas” e colocámos mãos na mas-         Nossa Senhora, Aquela que sabendo que a Sua pri-
sa.                                                      ma, Isabel, necessitava de ajuda, foi em seu auxílio.
                                                                               Eliana Gomes, Vogal Caridade




NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA
No passado fim-de-semana de 29 e 30 de Setembro          ano pasto-
deu-se início a mais um ano de catequese.                ral, passar-
No Sábado, pelas 15:30h o largo e a Igreja do            mos a utili-
Sobreiro encheram-se de crianças e de alguns pais        zar sempre
para juntos iniciarmos mais um ano catequético.          os mesmos
Nessa tarde, todos puderam conhecer as novidades         catecismos.
que o ano de catequese trará à nossa comunidade.         Visto   que,
Entre novos catequistas (Sónia Rodrigues, José           os catecis-
Pedro Fontes, Joana Silva, Catarina Luís e Vasco         mos são iguais todos os anos, passamos a reutilizá-
Jacinto), novos horários, objectivos, ideias e activi-   los de ano para ano, de modo a que não haja necessi-
dades, as surpresas foram muitas.                        dade de se estar sempre a adquirir novos catecis-
Foi preparada uma pequena apresentação com o pro-        mos que, no final, deixam de ter utilidade. Assim.
grama do ano, de onde se destaca a Ideia de Reci-        passa a ser possível poupar o ambiente e nas despe-
clagem dos Catecismos e os Objectivos a que a            sas dos pais com a catequese, uma vez que quem
catequese se propõe para este ano. A ideia de reci-      aderir a esta ideia para os próximos anos não paga
clarmos os catecismos consiste em, a partir deste        catecismo.



12                                        www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com

Recomendado para você

Jornal dezembro
Jornal dezembroJornal dezembro
Jornal dezembro

O documento fala sobre a celebração do Natal e como renovar o compromisso de acolher a "visita" de Deus. Também menciona que o "espírito natalino" para os cristãos é uma busca por um encontro com Jesus Cristo capaz de transformar nossas vidas. Convida a rezar no início do ano novo para que possamos vibrar com o nome de Jesus.

Jornal maio 2015
Jornal maio 2015Jornal maio 2015
Jornal maio 2015

O documento discute a importância de Maria e das mães no mês de maio. Reflete sobre o amor de Maria por Jesus e seu papel como mãe de Deus e nossa mãe. Também enfatiza a necessidade de demonstrarmos sentimentos verdadeiros e duradouros para nossas mães, não apenas em datas comerciais.

Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017

O documento descreve o Mês da Bíblia de 2017 na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, com o tema "Para que n'Ele nossos povos tenham vida" e o lema "Anunciar o Evangelho e doar a própria vida". O estudo se concentrará na Primeira Carta de Paulo aos Tessalonicenses e incentivará os membros da comunidade a anunciar o Evangelho e dar suas vidas para o crescimento do Reino de Deus.

ecovida
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                     Nº_9* Ano_2




              NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA (Continuação)
No que diz respeito a obcjetivos foram estabeleci-       Depois desta apresentação os catequistas seguiram
dos, em conjunto com o nosso prior, o padre Luís, os     com as crianças e adolescentes para as salas de
seguintes:                                               catequese, onde confraternizaram um pouco. No
 • Ajudar as crianças e as suas famílias a crescer       final, como vem sendo habito, os catequistas ofere-
na fé, incentivando-as a uma maior (e mais ativa)        ceram o lanche.
participação na Catequese e na Eucaristia Dominical      No Domingo, na Eucaristia, foi a vez do Compromis-
– e para isso teremos mais missas para a catequese,      so dos Catequistas, onde estes perante o Senhor e
onde tentaremos envolver os pais;                        de todos os presentes se comprometeram a serem
 • Dar a conhecer (de acordo com as idades) o “Ano       fieis ao projeto de Deus e da Sua Igreja e a faze-
da Fé” proposto pelo Papa, Bento XVI;                    rem ecoar o Evangelho para que as crianças que lhes
 • Incutir nas crianças, e sobretudo nos adolescen-      são confiadas possam chegar à comunhão com Jesus
tes, o espírito Mariano e Vicentino (ligação à Juven-    Cristo e viverem a vida na fé.
tude Mariana Vicentina) – e para isso contamos com       Neste ano, em que o Santo Padre nos convida a
a ajuda dos grupos de jovens da nossa paróquia que       viver o “Ano da Fé” é confiantes e alegres na fé que
pertencem ao movimento e de toda a JMV regional          a Catequese do Sobreiro inicia este ano pastoral,
e nacional.                                              que se prevê muito trabalhoso, mas também de
                                                         renovação e crescimento. Que assim seja!



NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA (Continuação)
No passado Sábado, dia 20 de Outubro, a catequese        A Liliana Troeira, como Vogal Regional Sul de For-
juntou-se para algo um pouco diferente do habitual.      mação esteve presente a falar-nos de São Vicente
Tendo em conta que estamos a viver o mês das mis-        de Paulo, pai da caridade organizada e um grande
sões, preparou-se uma catequese de testemunho            missionário do seu tempo. A Marta Araújo, Presi-
missionário e, sendo um dos objetivos da catequese       dente Regional Sul veio dar-nos o seu testemunho
para este ano, incutir nas crianças e adolescentes, o    missionário. Ela esteve em missão durante 3 meses
espírito Mariano e Vicentino, convidou-se duas           na Ilha de Moçambique no ano de 2008, onde reali-
jovens pertencentes à Juventude Mariana Vicentina        zou diferentes actividades dando apoio a crianças,
para virem falar sobre as missões.                       famílias e reclusos a vários níveis. No mês de Agos-
Toda a catequese foi dividida em dois grandes gru-       to deste ano regressou ao local onde esteve para
pos (do 1.º ao 5.º ano e do 6.º ao 10 ano) onde pude-    dar um pouco mais de si. Porque ser missionário é
ram, consoante as idades, conhecer um pouco da           dar de si e espalhar a mensagem de Jesus a todos
história de São Vicente de Paulo e a experiencia de      os que dela necessitam!
uma dessas jovens em Moçambique.
                                                                                          Catequese do Sobreiro



                                     www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                       13
JORNAL   Raios de Luz                                                   Novembro 2012




                                           MATEMÁTICA                COM «RAIOS              DE LUZ»
Somar para Multiplicar                                     Só os profissionais desenvol-
A multiplicação, embora sendo uma operação ele-            viam estratégias para efetuar
mentar, é daquelas que aos mais novos começa por           os grandes cálculos.
dar “grandes dores de cabeça”. A “tabuada” é um            Com o objetivo de ultrapassar a
dos primeiros grandes desafios que se não for ven-         dificuldade e morosidade dos
cido pode fazer diminuir o gosto pela matemática.          cálculos, John Napier, um mate-
E, é de pequenino que… se aprende!                         mático escocês, no século XVI,
Agora temos a disponibilidade das máquinas calcula-        inventou um método para efec-
doras, desde as mais sofisticadas até ao elementar         tuar multiplicações, com o auxílio de réguas de
uso das potencialidades dos telemóveis. Cria-se uma        madeira, as chamadas réguas de Napier.
rotina de cálculo que, na maior parte das vezes, ini-      As réguas de Napier são nove. Às vezes, usa-se uma
be e não desenvolve a capacidade individual para o         décima régua, toda constituída por zeros, mas esta
cálculo. E esta é um potencial que se deve desenvol-       é dispensável. As réguas de Napier são muito fáceis
ver - uma actividade do ser humano que, desde sem-         de usar e de muito fácil construção. Como se pode
pre, deseja contar e calcular!                             ver esta original invenção é formada por réguas que
A multiplicação de grandes números sempre foi uma          têm “a tabuada de um algarismo”. A primeira – a da
tarefa difícil.                                            esquerda na figura abaixo – tem a tabuada do 1, a
                                                           seguinte a tabuada do 2 e assim sucessivamente até
Mas, a partir do século XVI a multiplicação de gran-
                                                           à tabuada do 9.
des números essa tarefa foi simplificada.




No próximo Jornal retomamos as regras de Napier e o seu modo de utilização que, como veremos, é muito
simples. Para já fica o desafio ao leitor para, se assim o desejar, construir desde já as suas réguas de Napier
– que vão criar a sua “calculadora de produtos” ou, para sermos mais precisos, a sua máquina de transformar
produtos em somas. E, somas qualquer um faz!

Fernando Rosado, Projecto “Matemática com Raios de Luz”



14                                          www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                   Nº_9 * Ano_2



CALENDÁRIO SANTORAL                                                                     NOVEMBRO:
                                                  SANTA INÊS DE ASSIS          1. Todos os Santos
Inês nasceu em Assis em 1198. Com apenas 14 anos,                              2. Fiéis Defuntos
juntou-se à irmã, que quinze dias antes tinha fugido                           3. S. Martinho de Porres
da casa paterna para abraçar o ideal franciscano. Os                           4. XXXI Domingo Tempo Comum
parentes, desesperados com estes gestos de aban-                               5. B. Francisca de Ambroise
dono, que consideravam um atentado contra o bom                                6. São Nuno de Santa Maria
nome da família, serviram-se de todos os recursos                              7. S. Ernesto
para tentarem impedi-la de realizar os seus objecti-                           8. B. João Duns Escoto
vos. Santa Inês de Assis chegou a ser brutalmente                              9. Dedicação da Basílica de S.
ferida por um tio. Porém, nem mesmo a força bruta                                 João de Latrão

conseguiu fazer a jovem mudar de ideias.                                       10. S. Leão Magno
                                                                               11. XXXII Domingo Tempo Comum
                                                                               12. S. Josafat Mártir
Em 1220 Santa Inês foi enviada para Florença, como abadessa do mosteiro
                                                                               13. S. Diogo de Acalá
de Monticelli, fundado no ano anterior. Mais tarde regressou a São Damião,
                                                                               14. S. Nicolau de Tavelic
onde foi agraciada com uma aparição do Menino Jesus, por isso se repre-
                                                                               15. S. Alberto Magno
senta por vezes Santa Inês com o Menino Jesus nos braços.
                                                                               16. S. Margaride de Escócia
                                                                               17. S. Isabel da Hungria
Inês foi a primeira a seguir o exemplo da irmã Clara, pouco depois veio a
                                                                               18. XXXIII Domingo T. Comum
outra irmã, Beatriz, e por fim a mãe Hortolona. Além de ter sido a primei-
                                                                               19. S. Inês de Assis
ra, também foi a que mais fielmente seguiu a irmã, vivendo à sua sombra
                                                                               20. S. Félix de Valois
luminosa, sempre delicada e obediente, duma firmeza de carácter exepcio-
                                                                               21. Apresentação de Nª Senhora
nal, em especial na observância da pobreza. Como superiora foi terna e
                                                                               22. S. Cecília
caridosa, mas inflexível e firme. Depois do regresso a São Damião, morreu
                                                                               23. S. Clemente
serenamente três meses após a morte da irmã Santa Clara, a 16 de Novem-
                                                                               24. S. André Dung-Lac
bro de 1253, com 55 anos de idade.
                                                                               25. Solenidade de Cristo Rei
                                                                               26. S. Leonardo de Porto Maurício
                                                                               27. Nossa Senhora das Graças



PAPAS DA IGREJA
                                                                               28.S . Tiago da Marca
                                                                               29. Todos os Santos da Ordem
                                                                                 Franciscana
Papa: São Deodato I I      Nacionalidade: Italiana                             30. S. André
Eleito Papa a: 02– 02 - 672

Durante o seu curto pontificado, Deodato II, goza da simpatia e do apoio do imperador do Oriente, Constan-
tino II. Dedicando-se a evangelização, o Pontífice, dá os primeiros passos para unir os Maronitas, - Católicos
Orientais de origem síria, arménia e grega – à Igreja de Roma.
O Papa Deodato II concede aos cidadãos de Veneza o direito de elegerem o Dux, autoridade máxima da cida-
de, título que tanto podia recair sobre um príncipe como a um alto magistrado. Durante o seu pontificado,
recrudesce a pressão dos Árabes sobre Itália e a Santa Sé. Deodato II morre a 17.07.676, estando sepulta-
do na Catacumbas Vaticanas.
                                                                                     Tiago Almeida, Vogal Mariano



                                   www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                              15
JORNAL   Raios de Luz                                                         Novembro 2012




                                                                           CANTAR E REZAR
COMO O PAI ME ENVIOU                                            CREDO - «Símbolo dos Apóstolos»

Como o Pai me enviou, assim também vos envio.             Creio em Deus,
                                                          Pai Todo-Poderoso, Criador do Céu e da Terra;
Tendes minha autoridade e também a de meu Pai.
Lembrar-vos-eis do que Eu disse,                          E em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor,
do que de mim escutastes.                                 que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
                                                          nasceu da Virgem Maria;
Todos esperam ouvir a mensagem que vai em vós.
                                                          padeceu sob Pôncio Pilatos,
                                                          foi crucificado, morto e sepultado;
Ide por todo este mundo, ide, pregai o Evangelho!         desceu à mansão dos mortos;
Há muita gente que espera ouvir                           ressuscitou ao terceiro dia;
o que vos disse o Senhor.                                 subiu aos Céus,
Ide, ensinai às nações tudo o que ouvistes de mim.        onde está sentado à direita de Deus Pai Todo-
Sempre convosco Eu estarei, todos os dias sem fim!        Poderoso,
                                                          de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.
Vede quão grande é a messe, quão poucos os operários.
                                                          Creio no Espírito Santo.
Outros colaboradores ao Pai deveis suplicar.
                                                          na santa Igreja Católica;
Como o trigo se perde quando não é recolhido,
                                                          na comunhão dos Santos;
Assim se dá com o rebanho na ausência de seu pastor.      na remissão dos pecados;
                                                          na ressurreição da carne;
No mundo há sede e fome das coisas espirituais,           na vida eterna. Ámen.
mas poucos dispensadores das graças celestiais.
Quem quiser ser meu discípulo,
ser um meu continuador,
deve tomar sua cruz todo dia,
                                                         PALAVRA DE CADA DOMINGO
com muito amor.                                         XXXII Domingo do Tempo Comum (11Nov)
                                                        I Leitura - 1 Reis 17, 10-16;
                                                        II Leitura - Hebr 9, 24-28
                                                        Evangelho - Mc 12, 38-44 ou Mc 12, 41-44

XXXI Domingo do Tempo Comum (04 Nov)                    XXXIII Domingo do Tempo Comum (18 Nov)
I Leitura - Deut 6, 2-6;                                I Leitura - Dan 12, 1-3;
II Leitura - Hebr 7, 23-28                              II Leitura - Hebr 10, 11-14. 18
Evangelho - Mc 12, 28b-34                               Evangelho - Mc 13, 24-32



                                                                                      Eliana Gomes, Vogal Caridade




16                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com

Recomendado para você

ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016

1) A Paróquia Nossa Senhora da Conceição está comemorando 150 anos com uma série de eventos entre 27 de outubro e 6 de novembro. 2) Durante esse período haverá missas, apresentações culturais e um documentário sobre a história da paróquia e da cidade de São Miguel do Anta. 3) O aniversário oficial da paróquia será comemorado em 5 de novembro com uma missa solene e apresentação musical.

ecovida
55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final

O documento resume as atividades religiosas planejadas para maio e junho na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em São Miguel do Anta, MG, incluindo a peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida e as comemorações do Dia de Pentecostes. Também discute a importância da oração familiar e consagração da família a Deus.

2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 3722011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372

O documento descreve a Quaresma como um período de preparação espiritual para a Páscoa, marcado por reflexão e jejum. No entanto, o Carnaval, com seus prazeres carnais, surgiu como uma distração desse propósito. A Quaresma deve ser um tempo de arrependimento genuíno e mudança de atitudes, não apenas ritual.

Juventude mariana vicentina - sobreiro                                     Nº_9 * Ano_2




UMA AJUDINHA - TRUQUES
                                                                              AMIGO
                                                                                 AGRICULTOR
A dica desta edição é simples mas eficaz. Trata-se
de uma dica que torna o detergente normal num
detergente bem mais eficaz, ou seja, de forma a
retirar bem a gordura e dar brilho. Esta dica funcio-    Na horta - Preparar os talhões e os canteiros desti-
na muito bem para a lavagem de panelas permitindo        nados às sementeiras e plantações de Primavera. As
que fiquem limpas e com brilho.                          estrumações são indispensáveis. Semear: alface,
                                                         beterraba, cebola, chicória, tomates, couve galega,
A dica para um detergente mais eficiente é:              nabiças de grelo, nabo redondo, rabanetes, ervilhas,
- Juntar vinagre ao detergente normal (1 colher de       favas e salsa.
sopa de vinagre para 1/2 litro de detergente).
                                                         No campo - Proceder à abertura de valas, regos ou
Agite sempre antes de usar.
                                                         outras obras, que se considerem vantajosas para evi-
                                                         tar a estagnação da água das chuvas. Continuar a
                                                         sementeira dos cereais de pragana (aveia, centeio,


SEJA SAUDÁVEL
                                                         cevada, trigo) e de legumes (ervilha, fava).

                                                         No jardim - Conservar o jardim limpo, procedendo à
Sabia que a carqueja, pequeno arbus-                     apanha da folhagem caída e aproveitando-a, junta-
to que normalmente se encontra em                        mente com outros restos de plantas para o fabrico de
pinhais, é utilizada em forma de chá,                    "composto". Podar roseiras e outros arbustos.
em casos de anemia, cálculo biliar,
diarreia, má digestão, má circulação sanguínea, infla-

                                                         EM PORTUGUÊS CORRECTO
mação das vias urinárias e diabetes.

Por ter efeito dissolvente, diurético, depurativo, a
carqueja é também nos casos de gota, reumatismo e
                                                         Os bebés bolsam ou bolçam depois de mamar?
feridas.

                                                         Muitos bebés bolçam depois de
                                                         mamar, ou seja, vomitam.
O Alecrim usado em forma de chá, ajuda no comba-
te ao stress físico e mental, depressão, reumatismo,
gota, e digestão. O chá do alecrim tem também            Bolçar significa "vomitar", "lançar"
outras finalidades, como tratar o colesterol, as         e, em sentido figurado, "insultar".
dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de cora-       Já bolsar quer dizer "fazer bolsa ou fole".
ção ou mesmo nos casos de celulite.




                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                   17
JORNAL   Raios de Luz                                                        Novembro 2012




                                                                  PARAR, RIR & PENSAR
ANEDOTAS:
Estavam dois adeptos do Sporting a chorar a derro-         A professora pergunta ao Zé em quantas partes se
ta da final da taça, quando um anima o outro dizen-        divide uma perna. Ele não sabendo bem um amigo
do:                                                        segreda-lhe 'anca coxa perna e pé'. Ele não ouvindo
- Deixa lá. Depois de tanto tempo a seco, se ganhás-       bem responde:
semos morríamos todos de overdose.
                                                           - Anda coxa põe-te em pé!


Na escola a professora:
- O Manel roubou um carro. Onde está o sujeito da          Qual é a melhor forma de caçar coelhos?
frase?                                                     Esconder-se atrás duma árvore e imitar o grito da
- Está na cadeia!                                          cenoura.


Palavras cruzadas:
                                                       Horizontais:
                                                       1. Corisca, relampagueia. Patrão. 2. Perverso. Dignidade
                                                       militar entre os Turcos. Einstêinio (s.q.). 3. Bago do
                                                       cacho da videira. Misturam. 4. Grito de dor ou de ale-
                                                       gria. Apertar com nó ou laçada. Passado. 5. Aquele que
                                                       revê provas tipográficas. Aquelas. 6. Grande massa de
                                                       água salgada que cobre cerca de três quartas partes da
                                                       superfície do Globo. Modo de dizer. 7. Caminhar. Acto
                                                       de lavar. 8. Monarca. Cada uma das partes articuladas
                                                       com que terminam as mãos e os pés. O espaço aéreo. 9.
                                                       Que tem a cor ou os reflexos da opala. Minha (ant.). 10.
                                                       Contr. da prep. em com o art. def. o. Levanta. Resultado
                                                       de grandes fadigas (fig.). 11. Época notável. Observa-
                                                       dor



Verticais: 1. Que não está cozida. Aquele que gosta de mirar. 2. Escutar. Reembolsar. 3. Esteiro de rio ou
braço de mar, geralmente navegável e que se ramifica pela terra. Indica lugar, tempo, modo, causa, fim e
outras relações (interj.). Imposto Automóvel (abrev.). 4. A unidade. Consentimento (fig.). Medida itinerária
chinesa. 5. Ousado. 6. Enxergas. Venoso. 7. Que tem modos de garoto. 8. Carta de jogar. Súplica. A si mes-
mo. 9. Sétima nota da escala musical. A mim. Espécie de ameixa de Macau. 10. Porção de fios dobados. Que
atingiu a maioridade legal. 11. Difusão de fluidos através de paredes porosas ou pouco permeáveis. Escasso




18                                       www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
Juventude mariana vicentina - sobreiro                                   Nº_9* Ano_2




COM ÁGUA NA BOCA
                                                                            Broas dos Santos
                Ingredientes:

                - 6 ovos
                - leite para amassar
                - 2 kg de farinha
                - 1,200kg de açúcar amarelo                  Tipo de receita: Sobremesa
                - 2 colheres de chá de sal                   Tempo de Preparação: 15 Minutos
                - 60gr de erva doce                          Tempo de Confecção/Cozedura: 25 Minutos
                - 2 colheres de sobremesa de canela          Dificuldade: Muito Fácil
                - 3 dl de azeite
                - nozes q.b.

Confecção:

Põe-se a farinha num alguidar e deita-se o azeite a ferver e os restantes ingredientes.
Amassa-se tudo muito bem com as mãos.
Não deixando ficar moles , tendem-se bocadinhos que se barram com gema de ovo.
Em cima de cada broa coloca-se uma metade de noz.
Vai ao forno quente a cozer.




CONSELHOS "RAIOS DE LUZ"
     Para tirar o queimado do fundo da panela, leve a ferver um pouco de água mistura-
     da com bicarbonato de sódio.

     Para o arroz ficar mais solto e saboroso, coloque algumas gotas de limão no arroz, enquanto está a ser
     cozido.

     Para tirar o cheiro do microondas, limpe o interior dele com um pano embebido numa solução de bicarbo-
     nato de sódio e água morna.




                                    www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com                                    19
Juventude mariana vicentina - sobreiro       «Hoje é necessário reavivar aquele
                                            desejo ardente de anunciar novamente
Nº_9 Ano_2
                                              Cristo ao homem contemporâneo»




         CALENDÁRIO:

  03 de Novembro - Formação de Vogais da JMV em Fátima
  10 de Novembro - Conferência com a Irmã Ângela sobre os Pastorinhos, na Basílica de Mafra
  11 de Novembro - Início da Semana de Oração pelos Seminários. Festa da Palavra (Catequese - 4º Ano)
  13 de Novembro - Terço orientado pelo Grupo de Jovens
  18 de Novembro - Confissões para os Jovens da Vigararia de Mafra, na Igreja de Santo André Mafra
  25 de Novembro - Encontro Regional Sul da JMV, Catujal
  27 de Novembro - Aniversário da segunda Aparição de Nossa Senhora a Sta. Catarina Labouré




20                              www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com

Recomendado para você

Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014

O documento convida a refletir sobre a vocação em Agosto e os sacramentos da Igreja. A vocação cristã é um serviço a Deus e aos outros, não uma busca por status. Devemos ouvir o chamado de Deus e decidir positivamente.

Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014

Jornal Novos Horizontes edição fevereiro de 2014 - jornal uqe pertencente a PNSSC, distribuído gratuitamente após as mIssas sempre no primeiro domingo de cada mês.

jornal novos horizontespnssc
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...

O documento discute a chegada de um novo ano e a importância de ter esperança e confiança no futuro, apesar das dificuldades. Reforça que devemos celebrar o Ano Novo compartilhando felicidade com os outros e desejando boa sorte.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal Janeiro JMV Sobreiro
Jornal Janeiro JMV SobreiroJornal Janeiro JMV Sobreiro
Jornal Janeiro JMV Sobreiro
JMVSobreiro
 
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
Igrejaconceicao
 
Ecovida Mar\Abril 2017
Ecovida  Mar\Abril 2017Ecovida  Mar\Abril 2017
Ecovida Mar\Abril 2017
Igrejaconceicao
 
Jornal abril 2014
Jornal abril 2014Jornal abril 2014
Jornal abril 2014
saojosepascom
 
Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
saojosepascom
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
saojosepascom
 
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
Marcos Santos
 
Jornal abril 2016
Jornal abril 2016Jornal abril 2016
Jornal abril 2016
saojosepascom
 
Jornal maio 2014
Jornal maio 2014Jornal maio 2014
Jornal maio 2014
saojosepascom
 
Jornal dezembro
Jornal dezembroJornal dezembro
Jornal dezembro
saojosepascom
 
Jornal maio 2015
Jornal maio 2015Jornal maio 2015
Jornal maio 2015
saojosepascom
 
Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017
Lada vitorino
 
ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016
Lada vitorino
 
55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final
Lada vitorino
 
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 3722011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
Paulo Dias Nogueira
 
Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014
saojosepascom
 
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Pascom Paroquia Nssc
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
ParoquiaDeSaoPedro
 
Espiral 63
Espiral 63Espiral 63
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
ParoquiaDeSaoPedro
 

Mais procurados (20)

Jornal Janeiro JMV Sobreiro
Jornal Janeiro JMV SobreiroJornal Janeiro JMV Sobreiro
Jornal Janeiro JMV Sobreiro
 
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
ECOVIDA JANEIRO / FEVEREIRO /2017
 
Ecovida Mar\Abril 2017
Ecovida  Mar\Abril 2017Ecovida  Mar\Abril 2017
Ecovida Mar\Abril 2017
 
Jornal abril 2014
Jornal abril 2014Jornal abril 2014
Jornal abril 2014
 
Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
 
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude150 anos de paróquia caminhando com a juventude
150 anos de paróquia caminhando com a juventude
 
Jornal abril 2016
Jornal abril 2016Jornal abril 2016
Jornal abril 2016
 
Jornal maio 2014
Jornal maio 2014Jornal maio 2014
Jornal maio 2014
 
Jornal dezembro
Jornal dezembroJornal dezembro
Jornal dezembro
 
Jornal maio 2015
Jornal maio 2015Jornal maio 2015
Jornal maio 2015
 
Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017Ecovida Set-Out2017
Ecovida Set-Out2017
 
ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016ECOVIDA Nov/Dezembro2016
ECOVIDA Nov/Dezembro2016
 
55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final55 ecovida 2016 final
55 ecovida 2016 final
 
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 3722011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
2011 03 13 - Boletim Mensageiro 372
 
Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014
 
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
Jornal Novos Horizontes - Fevereiro 2014
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeir...
 
Espiral 63
Espiral 63Espiral 63
Espiral 63
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Outubr...
 

Destaque

Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
Comunidades Vivas
 
Caminhada da Pascoa
Caminhada da PascoaCaminhada da Pascoa
Caminhada da Pascoa
JMVSobreiro
 
A importância da moral nos dias de hoje
A importância da moral nos dias de hojeA importância da moral nos dias de hoje
A importância da moral nos dias de hoje
JMVSobreiro
 
Temas da Formação
Temas da FormaçãoTemas da Formação
Temas da Formação
JMVSobreiro
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
JMVSobreiro
 
Terço Mensagem de Fátima
Terço Mensagem de FátimaTerço Mensagem de Fátima
Terço Mensagem de Fátima
JMVSobreiro
 
Novena aos Pastorinhos de Fátima
Novena aos Pastorinhos de FátimaNovena aos Pastorinhos de Fátima
Novena aos Pastorinhos de Fátima
JMVSobreiro
 
Rezar com os Pastorinhos
Rezar com os PastorinhosRezar com os Pastorinhos
Rezar com os Pastorinhos
JMVSobreiro
 
Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011
Paroquia Cucujaes
 
Calendário
CalendárioCalendário
Calendário
JMVSobreiro
 

Destaque (10)

Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
Folha Dominical - 17.05.15 Nº 569
 
Caminhada da Pascoa
Caminhada da PascoaCaminhada da Pascoa
Caminhada da Pascoa
 
A importância da moral nos dias de hoje
A importância da moral nos dias de hojeA importância da moral nos dias de hoje
A importância da moral nos dias de hoje
 
Temas da Formação
Temas da FormaçãoTemas da Formação
Temas da Formação
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
 
Terço Mensagem de Fátima
Terço Mensagem de FátimaTerço Mensagem de Fátima
Terço Mensagem de Fátima
 
Novena aos Pastorinhos de Fátima
Novena aos Pastorinhos de FátimaNovena aos Pastorinhos de Fátima
Novena aos Pastorinhos de Fátima
 
Rezar com os Pastorinhos
Rezar com os PastorinhosRezar com os Pastorinhos
Rezar com os Pastorinhos
 
Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011
 
Calendário
CalendárioCalendário
Calendário
 

Semelhante a Jornal "Raios de Luz" Novembro

BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
cnisbrasil
 
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
Liliane Jornalista
 
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTESJORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
Francisco Ferreira
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
ParoquiaDeSaoPedro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Liliane Jornalista
 
10 a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
10  a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...10  a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
10 a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
adrianojose1983
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Região Episcopal Belém
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Bernadetecebs .
 
Folder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias NovasFolder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias Novas
Bremen Brasil Petroleo
 
FERMENTO - MARÇO 2013
FERMENTO - MARÇO 2013FERMENTO - MARÇO 2013
FERMENTO - MARÇO 2013
cnisbrasil
 
ECOVIDA Setembro-outubro
ECOVIDA Setembro-outubroECOVIDA Setembro-outubro
ECOVIDA Setembro-outubro
Lada vitorino
 
ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011
teatinos
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
ParoquiaStaCruz
 
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
pascomsantoantonio
 
405
405405
Portal da Providência
Portal da ProvidênciaPortal da Providência
Portal da Providência
realvictorsouza
 
Estudo - Ano da fé ficha 1
Estudo - Ano da fé ficha 1Estudo - Ano da fé ficha 1
Estudo - Ano da fé ficha 1
Bernadetecebs .
 
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02) - A4
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02)  - A4Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02)  - A4
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02) - A4
Liliane Jornalista
 

Semelhante a Jornal "Raios de Luz" Novembro (20)

BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
 
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
Sagrada Notícias Online - 11° Edição 23/03 a 06/03 (A4)
 
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTESJORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
 
10 a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
10  a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...10  a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
10 a vida não nos foi dada para que a conservemos para nós mesmos, mas nos f...
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
 
Folder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias NovasFolder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias Novas
 
FERMENTO - MARÇO 2013
FERMENTO - MARÇO 2013FERMENTO - MARÇO 2013
FERMENTO - MARÇO 2013
 
ECOVIDA Setembro-outubro
ECOVIDA Setembro-outubroECOVIDA Setembro-outubro
ECOVIDA Setembro-outubro
 
ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
 
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
Jornal Sto. Antônio - Ano 1 - nº2
 
405
405405
405
 
Portal da Providência
Portal da ProvidênciaPortal da Providência
Portal da Providência
 
Estudo - Ano da fé ficha 1
Estudo - Ano da fé ficha 1Estudo - Ano da fé ficha 1
Estudo - Ano da fé ficha 1
 
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02) - A4
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02)  - A4Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02)  - A4
Sagrada Notícias - 9° Edição (23/02 a 09/02) - A4
 

Mais de JMVSobreiro

Jornal Raios de Luz - Junho
Jornal Raios de Luz - JunhoJornal Raios de Luz - Junho
Jornal Raios de Luz - Junho
JMVSobreiro
 
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdiaEsperamos, Senhor, na vossa misericórdia
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia
JMVSobreiro
 
Com minha mãe estarei
Com minha mãe estareiCom minha mãe estarei
Com minha mãe estarei
JMVSobreiro
 
Jornal Raios de Luz_Marco
Jornal Raios de Luz_MarcoJornal Raios de Luz_Marco
Jornal Raios de Luz_Marco
JMVSobreiro
 
Caminhada da Quaresma 2014
Caminhada da Quaresma 2014Caminhada da Quaresma 2014
Caminhada da Quaresma 2014
JMVSobreiro
 
Aquele que por mim chamar
Aquele que por mim chamarAquele que por mim chamar
Aquele que por mim chamar
JMVSobreiro
 
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encararSexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
JMVSobreiro
 
O estado de graca
O estado de gracaO estado de graca
O estado de graca
JMVSobreiro
 
Tende compaixão
Tende compaixãoTende compaixão
Tende compaixão
JMVSobreiro
 
Tende compaixao de mim
Tende compaixao de mim Tende compaixao de mim
Tende compaixao de mim
JMVSobreiro
 
O senhor é clemente
O senhor é clementeO senhor é clemente
O senhor é clemente
JMVSobreiro
 
Ditoso o que anda na lei m luis
Ditoso o que anda na lei   m luisDitoso o que anda na lei   m luis
Ditoso o que anda na lei m luis
JMVSobreiro
 
Oracao as Cinco Chagas de Cristo
Oracao as Cinco Chagas de CristoOracao as Cinco Chagas de Cristo
Oracao as Cinco Chagas de Cristo
JMVSobreiro
 
Te deum
Te deumTe deum
Te deum
JMVSobreiro
 
Caminhada do Advento
Caminhada do AdventoCaminhada do Advento
Caminhada do Advento
JMVSobreiro
 
Caminhada Mariana akathistos
Caminhada Mariana akathistosCaminhada Mariana akathistos
Caminhada Mariana akathistos
JMVSobreiro
 
Caminhada mariana
Caminhada marianaCaminhada mariana
Caminhada mariana
JMVSobreiro
 
Terço São Sebastião
Terço São SebastiãoTerço São Sebastião
Terço São Sebastião
JMVSobreiro
 
Eis a escrava do senhor c silva
Eis a escrava do senhor   c silvaEis a escrava do senhor   c silva
Eis a escrava do senhor c silva
JMVSobreiro
 

Mais de JMVSobreiro (20)

Jornal Raios de Luz - Junho
Jornal Raios de Luz - JunhoJornal Raios de Luz - Junho
Jornal Raios de Luz - Junho
 
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdiaEsperamos, Senhor, na vossa misericórdia
Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia
 
Com minha mãe estarei
Com minha mãe estareiCom minha mãe estarei
Com minha mãe estarei
 
Jornal Raios de Luz_Marco
Jornal Raios de Luz_MarcoJornal Raios de Luz_Marco
Jornal Raios de Luz_Marco
 
Caminhada da Quaresma 2014
Caminhada da Quaresma 2014Caminhada da Quaresma 2014
Caminhada da Quaresma 2014
 
Aquele que por mim chamar
Aquele que por mim chamarAquele que por mim chamar
Aquele que por mim chamar
 
Escuta israel
Escuta israelEscuta israel
Escuta israel
 
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encararSexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
Sexualidade e a forma como o jovem catOlico a deve encarar
 
O estado de graca
O estado de gracaO estado de graca
O estado de graca
 
Tende compaixão
Tende compaixãoTende compaixão
Tende compaixão
 
Tende compaixao de mim
Tende compaixao de mim Tende compaixao de mim
Tende compaixao de mim
 
O senhor é clemente
O senhor é clementeO senhor é clemente
O senhor é clemente
 
Ditoso o que anda na lei m luis
Ditoso o que anda na lei   m luisDitoso o que anda na lei   m luis
Ditoso o que anda na lei m luis
 
Oracao as Cinco Chagas de Cristo
Oracao as Cinco Chagas de CristoOracao as Cinco Chagas de Cristo
Oracao as Cinco Chagas de Cristo
 
Te deum
Te deumTe deum
Te deum
 
Caminhada do Advento
Caminhada do AdventoCaminhada do Advento
Caminhada do Advento
 
Caminhada Mariana akathistos
Caminhada Mariana akathistosCaminhada Mariana akathistos
Caminhada Mariana akathistos
 
Caminhada mariana
Caminhada marianaCaminhada mariana
Caminhada mariana
 
Terço São Sebastião
Terço São SebastiãoTerço São Sebastião
Terço São Sebastião
 
Eis a escrava do senhor c silva
Eis a escrava do senhor   c silvaEis a escrava do senhor   c silva
Eis a escrava do senhor c silva
 

Jornal "Raios de Luz" Novembro

  • 1. Juventude Mariana Vicentina - SOBREIRO Raios de Luz ANO 2 * NÚMERO 9 * Novembro 2012 * 1 jmv Igreja em Portugal dá início ao ANO DA FÉ no Altar do Mundo Fonte: Santuário de Fátima
  • 2. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 O ANO DA FÉ NA CAMINHADA DO GRUPO EDITORIAL O Santo Padre convocou toda a Igreja água. E por fim, na terceira para viver e celebrar um “Ano da Fé” situação, o comprimido foi tira- desde o dia 11 de Outubro de 2012 do do invólucro e colocado den- até dia 23 de Novembro de 2013. Na tro do copo com água. Carta Apostólica Porta Fidei com a Podermos pensar, em primeiro qual o Sumo Pontífice convoca este lugar, em quê que estas três ano, este diz-nos que «o Ano da Fé é situações estão relacionadas um para uma autêntica e renovada com a fé, mas vejamos. Vamos conversão ao Senhor, único Salvador do mundo. » partir do princípio que o copo com água significa Tomando como texto inspirador para as suas activi- Deus e o comprimido somos cada um de nós. dades deste próximo ano a Carta Apostólica do San- No primeiro copo podemos ver aquela pessoa que não to Padre, o grupo de jovens delineou as suas activi- aceita Deus e que fica de fora de tudo. No segundo dades e formações com um objectivo principal: reno- é aquele que até aceita e participa, porém não se var e afirmar a fé de cada um, na Fé da Igreja. Des- abre, ficando fechado às verdades da fé. O terceiro ta forma, tomou como tema formativo «Esta é a nos- copo é aquele que participa, abre-se e mistura-se, sa Fé, a Fé da Igreja que nos gloriamos de profes- tendo o coração aberto a Deus, demonstrando por sar». isso ser uma pessoa com fé. Mas que fé é esta que falamos? Por vezes somos Em qual dos copos estamos nós? Em que situação nos questionados nos nossos ambientes de estudo e de revemos? Na pessoa que apenas aceita Deus e que trabalho sobre o “porquê da fé”… somos mesmo pos- não abre o coração a Deus? tos à prova se Deus existe, se faz sentido acreditar. Neste Ano da Fé somos convidados a aprofundar a É nossa obrigação, enquanto católicos, dar testemu- nossa fé, que não é apenas uma mera devoção ou uma nho daquilo que acreditamos e saber concretamente fé individual. Como podemos nós, por vezes, dizer em que acreditamos e porque acreditamos. “eu cá tenho a minha fé”? A Fé, segundo São Tomás Na nossa primeira reunião de formação do ano fize- de Aquino, é «um bem necessário para o cristão, mos uma pequena dinâmica que gostaria de vos apre- pois sem a fé ninguém pode ser chamado de fiel sentar e propor à reflexão. Em cima de uma mesa, cristão.» foram colocados três copos com água simbolizando Peçamos a Nossa Senhora para que cresça em nós o três situações diferentes. Junto de um dos copos desejo de conhecer cada vez mais e melhor a Fé da foi colocado um comprimido efervescente, dentro do Igreja que professamos e que nos dê força e cora- seu invólucro, mas sem tomar contacto com a água. gem para a testemunharmos na nossa vida. Na segunda situação, o comprimido fechado dentro do seu invólucro foi colocado dentro do copo com Ricardo Paulo, Presidente JMV Sobreiro 2 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 3. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9* Ano_2 BENTO XVI CONVIDA A VALORIZAR A ORAÇÃO DO TERÇO No dia em que a Igreja celebrou a Festa de Nossa A recitação do Senhora do Rosário (7 de Outubro), o Santo Padre Terço é simples, falou, na praça de São Pedro, sobre a oração do bela e agradável Rosário: a Deus e à Vir- “Gostaria de propor a todos a valorização da reci- gem Santíssima. tação do Rosário durante o Ano da Fé. Com o Rosá- Por isso o apelo rio deixamo-nos guiar por Maria, Modelo de Fé, na do Santo Padre, meditação dos mistérios de Cristo, e dia após dia que tão bem somos ajudados a compreender o Evangelho”. conhece o poder e a necessidade O Terço (composto por 50 Avé-Marias, divididas em desta oração: 5 dezenas, meditando em 5 Mistérios da vida de Jesus e de Nossa Senhora) é uma das três partes “Convido a reci- do Rosário e pode ser rezado por qualquer pessoa, tar o Rosário em qualquer altura e em qualquer lugar. Esta oração pessoalmente, foi muito recomendada por Nossa Senhora em Fáti- em família e em ma e está acessível a todos os que queiram respon- comunidade, der ao pedido da Mãe do Céu. colocando-nos na escola de Maria, que nos conduz para Cristo, centro vivo da nossa fé.” MENSAGEM DO PAPA PARA O DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO Na sua mensagem, o Papa "É indispensável que os poderes públicos a nível destacou que este ano o Dia nacional e internacional disponham dos necessários Mundial da Alimentação cele- instrumentos legislativos e de financiamento para bra-se num contexto de cri- que nas áreas rurais as cooperativas possam ser se, em que a falta de alimen- eficazes instrumentos para a segurança alimentar, a tos atinge cada vez mais pes- mudança social e para uma mais ampla melhora das soas. condições de vida". O Sumo Pontífice Bento XVI Por fim, o Papa também salientou que é importante denuncia a falta de empenho que os jovens não desprezem o trabalho rural e de instituições e governo, agrícola: “É desejável que as jovens gerações pos- que se esquecem que só uma acção comum e parti- sam olhar com renovada confiança para o seu futu- lhada poderá ser capaz de dar respostas adequadas ro, mantendo laços com o trabalho do campo, o mun- às necessidades das pessoas. do rural e os seus valores tradicionais". João Cadete, Sector Imprensa www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 3
  • 4. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 SÍNODO DOS BISPOS EM ROMA No dia 8 de Outubro iniciou-se em Roma o Sínodo Para ele, a Nova Evangelização “ajudará os fiéis a dos Bispos, com o tema “A Nova Evangelização para tomar consciência da gravidade do pecado” e a “dar a transmissão da fé cristã”. O Sínodo é uma reunião a conhecer o rosto de Cristo como mistério da pie- de Bispos, onde existe uma troca de informações e dade, no qual Deus mostra o Seu coração compassi- experiências, para se encontrarem orientações que vo”. ajudem os Bispos a guiar os fiéis, seguindo os con- Falando sobre a sua função nos tribunais da Cúria selhos do Santo Padre e as normas universais da Romana, D. Manuel afirmou que a sua preocupação é Igreja Católica. “ajudar as pessoas a viver uma vida serena”, já que a Nesta assembleia de Bispos estiveram presentes Penitenciária Apostólica tem como competência as membros do episcopado português. O Cardeal por- matérias “ ligadas à confissão e às indulgências”. tuguês D. Manuel Monteiro de Castro, Penitenciário Por fim, o cardeal português lança um apelo, o mes- -Mor da Cúria Romana, na sua intervenção lamentou mo que o próprio Papa já repetiu diversas vezes: “É a “perda do sentido do pecado” no mundo actual. preciso retomar o hábito correcto de administrar o sacramento da Reconciliação no confessionário”. CONFERÊNCIA SOBRE OS PASTORINHOS EM MAFRA No próximo dia 10 de recorrer à intercessão destes dois pequeninos que Novembro, será realizada viram a Santíssima Virgem em 1917. uma conferência na Basílica Porque a história e a mensagem de Fátima está mui- de Mafra com a Postuladora to ligada à História e ao próprio destino do nosso para a Canonização dos Pas- País, será importante para todos que o Santo Padre torinhos Francisco e Jacin- canonize estes dois meninos que deram, nas suas ta, a Irmã Ângela Coelho curtas vidas, um firme testemunho de Fé. Seria Silva. também um motivo de alegria e orgulho para o nosso A proposta desta conferên- povo ter mais dois Santos portugueses! Para que cia foi feita ao Grupo de isso aconteça, é realmente importante rezar a estas Jovens do Sobreiro pela duas crianças para que, no Céu onde já se encon- própria Irmã, que é responsável em Portugal e em tram, apresentem os nossos pedidos a Jesus e a Roma, junto do Papa, pelo processo de canonização Nossa Senhora. dos pequenos videntes, beatificados em Fátima pelo Toda a Vigararia está convidada a comparecer, às Papa João Paulo II no ano 2000. 21h00 do dia 10 de Novembro, na Basílica de Mafra Para que eles sejam declarados Santos, é necessá- para ouvir a Irmã Ângela e conhecer mais e melhor rio um novo milagre e, por isso, um dos objectivos a Mensagem e a vida dos dois Pastorinhos de Fáti- principais desta conferência é divulgar a devoção ma. aos Pastorinhos de Fátima, levando as pessoas a João Cadete, Sector Imprensa 4 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 5. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9 * Ano_2 RETIRO DE INÍCIO DE ANO DO GRUPO DE JOVENS No dia 22 de Setembro, o Grupo de Jovens do logótipo. De seguida, e tendo por base a barca que Sobreiro rumou até à capela de Nossa Senhora do constitui o referido símbolo, foi apresentado um Arquitecto para, nas imediações deste templo dedi- sonho de São João Bosco - As duas colunas: a Euca- cado à Virgem Mãe, poder retirar-se dos afazeres ristia e a Devoção à Santíssima Virgem - no qual diários e dedicar algum tempo à oração, meditação e este Santo compara a Igreja à embarcação que é programação do próximo ano pastoral. atingida pelos seus inimigos sob a forma de insultos, malidicências e blasfémias. A barca chega a bom porto e alcança a paz quando é ancorada aos pilares da Eucaristia e da Devoção a Maria Santíssima. Após o almoço e um pequeno tempo de descontrac- ção, o grupo voltou ao trabalho para reflectir sobre os aspectos que no ano passado correram menos bem e de que modo cada elemento poderá contribuir para o bom desempenho das actividades no próximo ano. Foi um momento bastante produtivo, uma vez que foram levantadas várias questões e contornados algumas dificuldades. O dia terminou com a oração do Terço na Basílica do Palácio Nacional de Mafra, seguido de Missa. Acima A manhã começou com a oração de Laudes, seguindo de todas as actividades e momentos de reflexão, -se um momento de reflexão e catequese proferida este dia foi propício para a troca de ideias e para pelo assessor do grupo, o José Pedro Costa, que reflexão. sugeriu a leitura da Carta de proclamação do Ano da Confiamos o próximo ano à protecção da Virgem Fé como forma a melhor se compreender e viver Maria, Aquela que foi e continua a ser o «Auxilium este Ano que a Igreja iniciou no passado dia 11 de Cristianorum» - Auxílio dos Cristãos. Outubro. Durante cerca de uma hora e meia, o assessor foi falando acerca da definição de Deus. A partir da leitura e reflexão de vários textos e documentos, o Grupo concluiu que nunca se conseguirá definir Deus com exactidão, porque Ele ultrapassa a compreen- são humana. No entanto, a "definição" mais aproxi- mada que se pode ter de Deus está resumida na palavra "Misericórdia". A segunda parte da manhã esteve a cargo do vogal de formação que deu a conhecer ao grupo o símbolo oficial da Igreja para o Ano da Fé e qual o significa- do de cada um dos elementos que constituem esse Ricardo Paulo, Vogal Formação www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 5
  • 6. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 DIA DE SÃO VICENTE DE PAULO, PADROEIRO DA JMV No passado dia ler a Oração dos Fiéis. Já na capela do Santíssimo 27 de Setembro Sacramento da Igreja do Sobreiro, o grupo de celebrou-se o dia jovens expôs uma imagem de S. Vicente de Paulo de S. Vicente de para veneração e rezou o terço com a comunidade Paulo, padroeiro às 19h. Neste terço, meditou-se sobre a Caridade da Juventude Cristã e sobre os modelos exemplares da prática Mariana Vicenti- desta virtude, S. Vicente e Nossa Senhora. Cantou- na. se, ainda, no final de cada mistério o Hino a este São Vicente de Santo. As últimas três Avé-Marias foram rezadas Paulo, nascido a pelos sacerdotes e pela santificação do Clero e no 24 de Abril de final rezou-se a oração a S. Vicente, previamente 1581, consagrou distribuída à comunidade em pagelas. Por fim, foi a sua vida ao ser- cantado o Hino da JMV que nos fala sobre S. Vicen- viço dos pobres, te, como ele amou os pobres e como este Santo nos a partir de 1617. deve inspirar para fazermos o mesmo. Desde que deci- O Grupo de Jovens do Sobreiro celebrou assim o diu dedicar a sua dia do seu Santo Padroeiro, protector dos pobres, vida aos mais desfavorecidos, pobres e doentes, pedindo a sua protecção para enfrentar este Ano fundou a Congregação da Missão, não só para a for- Pastoral que já estamos a viver. mação do Clero, mas para promover a evangelização do povo do campo e fundou, juntamente com Santa Luisa de Marillac, as Filhas de Caridade, em 1633, constituídas, presentemente, por Irmãs que dedi- cam a sua vida à contemplação e ao serviço dos outros. S. Vicente de Paulo faleceu a 27 de Setembro de 1660, mas o seu espírito perdura nas suas obras e naqueles que procuram, hoje em dia, seguir o exem- plo deste Santo. Visto que o grupo de jovens do Sobreiro faz parte da Juventude Mariana Vicentina, decidiu participar na missa na Basílica de Mafra nesse mesmo dia, ten- do, posteriormente, rezado o terço na capela do Sobreiro. Nesta missa em que os jovens participaram, ficaram encarregues de proclamar a I Leitura, o Salmo e de Ana Rita Costa, Vogal Liturgia 6 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 7. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9 * Ano_2 COMEMORAÇÃO DA APARIÇÃO DE OUTUBRO A 13 de Outubro de No dia 14 de Outubro para honrar a Virgem Maria, a 1917 muitos foram os comunidade do Sobreiro reuniu-se pelas 21:00 devotos, crentes e horas para rezar o terço, tal como a Senhora de também muitos os Fátima sempre indicou. curiosos que rumaram à Cova de Iria para A celebração presidida pelo Pe. João Vergamota, confirmar o que responsável pelos jovens da Vigararia de Mafra, diziam os três peque- teve início com o relato encenado da aparição de nos pastorinhos. Foi Outubro de 1917. De seguida foram meditados os nesta lugar que Vir- Mistérios Gloriosos do Rosário, com quadros ence- gem Mãe fez o prome- nados de cada mistério. tido milagre para que todos acreditassem A mensagem de Fátima tem 95 anos, mas é tão em Lúcia, Francisco e Jacinta. Desde então, vieram actual hoje como o era no início do século passado. devotos de todos os cantos do país para rezar à E as ofensas a Deus multiplicam-se, pois o mundo Virgem de Fátima. Nossa Senhora alertou em todas continua surdo à voz de Maria Santíssima. as Suas aparições para a importância da oração, “Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor, que já nomeadamente do terço, e também para forma está muito ofendido”. Temos feito caso das palavras como as acções dos Homens ofendem tanto a Deus. de Nossa Senhora? Temos feito tudo para consolar Nosso Senhor como o Francisco e em desejar a sal- A JMV Sobreiro, em conjunto com algumas crianças vação dos pecadores como a Jacinta? Ao pensarmos da Catequese, não deixaram passar em branco este nas advertências de Nossa Senhora de certo que dia, tendo-se juntado com a comunidade para ofere- encontramos nelas sentido para a nossa vida. cer o Terço a Nossa Senhora, pedindo por aqueles que não conhecem Deus, pelos que não acreditam n’Ele e pelos que não O amam. Em 2006, num discurso, o Santo Padre Bento XVI, afirma: “A Virgem Maria, tão amada e venerada em qualquer canto deste país, precede-nos e guia-nos na união com Cristo. Nela encontramos, pura e não deformada, a verdadeira essência de Igreja. Atra- vés dela, aprendemos a conhecer e a amar o misté- rio da Igreja, que vive na história; sentimo-nos pro- fundamente a fazer parte dela.” Discurso do Santo Padre Bento XVI a 19 de Outubro de 2006 Mafalda Jacinto, Sector Mariano www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 7
  • 8. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 INÍCIO DO ANO DA FÉ EM ROMA Foi na solarenga manhã do passado dia 11 de Outu- bro, volvidos 50 anos da abertura do Concílio Vati- cano II, que o Santo Padre, o Papa Bento XVI, deu início ao Ano da Fé. Na celebração da Santa Missa estiveram presentes, além de um grande número de Bispos e Cardeais, os Patriarcas e Arcebispos Maio- res da Igrejas Orientais Católicas, bem como Sua Santidade Bartolomeu I, Patriarca de Constantino- pla e Sua Graça Rowan Williams, Arcebispo de Can- tuária, autoridade máxima da Igreja Anglicana. sinais (…) convidam a entrar mais profundamente no movimento espiritual que caracterizou o Vaticano II, para que se possa assumi-lo e levá-lo adiante no seu verdadeiro sentido.” O Ano da Fé, inaugurado nesta celebração, “está ligado concretamente com todo o caminho da Igreja ao longo dos últimos 50 anos: desde o Concílio, pas- sando pelo Magistério do Servo de Deus Paulo VI, que proclamou um «Ano da Fé» em 1967, antes che- gar ao grande Jubileu do Ano 2000”, lembra-nos o A celebração da Santa Missa, para além de tudo o Santo Padre na homilia. Sua Santidade lembra-nos que lhe é próprio, foi enriquecida de alguma simbo- também que, embora o Sagrado Concílio não tenha logia particular, destinada a recordar-nos a profun- querido colocar a fé como tema de um documento, da ligação entre esta celebração e aquela que, há 50 este esteve “inteiramente animado pela consciência anos, ali tomava lugar. Exemplo disso foi a procissão e desejo de ter que (…) imergir mais uma vez no de entrada que recordava a grande procissão inicial mistério cristão, para poder propô-lo novamente e dos padres conciliares, quando entraram solenemen- eficazmente para o homem contemporâneo.” te na Basílica de São Pedro; a entronização do Evangeliário, cópia do que foi utilizado durante o Concílio; e finalmente, a entrega, no fim da celebra- ção, das sete mensagens finais do Concílio e do Catecismo da Igreja Católica. Relativamente a esta simbologia referiu o Papa na sua homilia: “Este 8 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 9. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9* Ano_2 INÍCIO DO ANO DA FÉ EM ROMA (Continuação) Como exigia a ocasião, o Papa Bento, novamente na sua homilia, evocou a memória daquele que tinha convocado o Sagrado Concílio Ecuménico, o Beato João XXIII. O Papa Bento fez menção do discurso inaugural do Concílio, proferindo pelo venerando Beato, o famoso discurso “Gaudet Mater Ecclesia”. Dizia, então, o venerando Beato: “o que mais impor- ta ao Concílio Ecuménico é o seguinte: que o depósi- to sagrado da doutrina cristã seja guardado e ensi- nado de forma mais eficaz. (…) Por isso, o objectivo principal deste Concílio não é discussão sobre este ou aquele tema doutrinal… Para isso, não havia var esta “tensão”. necessidade de um Concílio… É necessário que esta Indica-nos o Papa que a Igreja não nos propõe um doutrina (…) seja aprofundada de forma a respon- Ano da Fé ”para prestar honras a uma efeméride, der às exigências do nosso tempo.” mas porque é necessário, ainda mais do que há 50 anos!” Deste modo, o Santo Padre enquadra nesta necessidade a recente criação de um Concílio Ponti- fício para a Promoção da Nova Evangelização, a quem agradeceu o empenho na preparação deste Ano da Fé. Finalmente, o Santo Padre, recordando que, há 50 anos, naquele mesmo dia, se celebrava a Festa de Santa Maria, Mãe de Deus, Sua Santidade entrega- lhe confiadamente este Ano da Fé. Diz também o Santo Padre, em jeito de partilha de experiência, que, durante o tempo do Concílio havia uma “tensão emocionante” que quem o viveu experi- mentou, devido ao desafio da missão que tinham em mãos de “fazer resplandecer a verdade e a beleza da fé no hoje do nosso tempo (…): na fé ecoa o eterno presente de Deus, que transcende o tempo, mas que só pode ser acolhida no nosso hoje, que não torna a repetir-se”. É, então, desejo do Papa reavi- Vasco Jacinto, Sector Mariano www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 9
  • 10. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 PEREGRINAÇÃO DE 13 DE OUTUBRO A FÁTIMA Dois dias após a Hoje, cinquenta anos volvidos, vemos que ainda há Abertura oficial muito a fazer… a Fé esmoreceu, e por isso é que o do “Ano da Fé”, Santo Padre concovou este “Ano da Fé”, não só para em Roma, por comemorar esta efeméride, mas também para ape- Sua Santidade o lar a um esforço de todos os crentes a aprofunda- Papa Bento XVI, rem a Fé da Igreja e a serem anunciadores do Evan- os Bispos de Por- gelho. tugal celebraram Maria Santíssima, como referiu o Cardeal Patriarca, o início deste “é o primeiro membro da Igreja, faz parte do povo ano dedicado ao crente a que nós pertencemos e a Sua fé é hoje a estudo e teste- Fé da Igreja, caminha connosco, reza connosco, é munho da fé nosso modelo inspirador”. católica no lugar Estamos a viver também os anos de preparação para por muitos cha- o Centenário das Aparições de Nossa Senhora em mado de Altar Fátima. Em 1917, mais precisamente no mês de do Mundo. Julho, a Virgem Maria revelou aos três Pastorinhos Coincidindo com a Peregrinação Internacional Ani- três segredos que tão bem espelham a situação que versária de Outubro em Fátima, a Conferência Epis- se vivia na altura e a que ainda hoje permanece nos copal Portuguesa escolheu este santuário Mariano nossos dias. As ofensas a Deus e os pecados contra para dar assim início, de forma oficial, ao Ano da Fé o Coração Imaculado de Maria e o Santíssimo Cora- em Portugal. ção de Jesus levam muitas almas para o Inferno! É Presidiu às celebrações de dia 12 e 13 de Outubro o preciso rezar muito! Nossa Senhora disse-o aos presidente da Conferência Episcopal, o nosso Car- pastorinhos em Fátima e diz-nos a cada um de nós, deal Patriarca de Lisboa. todos os dias. O nosso prior, Padre Luís Barros, não quis deixar que este acontecimento passasse despercebido aos seus paroquianos, e como tal, organizou uma pere- grinação à Cova da Iria, na qual participaram, junta- mente com todas as dioceses de Portugal e de outros países, cerca de 180 mil peregrinos. Na homilia da Missa de dia 13, Dom José Policarpo aludiu à data comemorativa da abertura do Concílio Vaticano II, que há cinquenta anos atrás, em plena “revolução” dos anos 60, foi visto e desejado como um esforço da Igreja para levar a Fé e a mensagem do Evangelho a um mundo tão conturbado. 10 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 11. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9* Ano_2 ABERTURA NACIONAL DO "ANO DA FÉ" O tema deste segundo ano de preparação para o Ao abrir a por- Centenário das Aparições é “Quereis oferecer-vos ta do Ano da a Deus?” Esta interrogação feita a Lúcia e aos Bea- Fé, o Santo tos Francisco e Jacinta são um convite permanente Padre apontou- do Céu a cada um de nós. nos a fé da Vir- Viver bem este “Ano da Fé” que agora iniciamos não gem Maria passa apenas por aprofundar, em formações e como incentivo encontros, a essência da Fé Católica. É necessário ir que nos impele: mais além… é necessário, de facto, viver todos os “Pela fé, Maria dias, nos ambientes de trabalho, de estudo, em acolheu a pala- família, a fé que professamos aos Domingos. vra do Anjo e O Santo Padre e a Congregação para a Doutrina da acreditou no Fé apontam-nos algumas linhas de orientação para anúncio que aprofundar e crescer na Fé, durante este ano. Des- de a participação dominical no Sacramento da Euca- seria Mãe de ristia, à persistência na oração, passando pela apro- Deus (…) Com a ximação mais frequente do Sacramento da Penitên- mesma fé, cia (Confissão). seguiu o Senhor na sua pregação e permaneceu a Se em 1962 o Papa João XXIII convocava o Concílio Seu lado, mesmo no Gólgota”. para dar novo vigor à Fé e à Mensagem da Igreja, Maria Santíssima é, sem sombra de dúvida, o modelo hoje, mais que nunca, cabe-nos a nós em primeiro que devemos seguir e sobre o qual nos devemos lugar vivê-la de todo o coração, e em segundo lugar esforçar por imitar todos os dias da nossa vida. transmiti-la aos outros. Decerto que estamos muito longe de alcançar a fé que Nossa Senhora tinha e que A fez ser evocada com o título de Mãe da Igreja e Mãe de Deus. No entanto, fazendo nossas as palavras de Dom José Policarpo ao encerrar a sua homilia podemos sempre pedir: “Maria Santíssima, ensina-nos a escutar a Palavra, a acolher o Verbo de Deus, o Teu Filho. Dá- nos a inquietação para a missão e ajuda-nos a partir, descobrindo em cada circunstância o modo de anun- ciar. Queremos aprender com a Tua fé a amar a Igreja.” Ricardo Paulo, Vogal Formação Fotos: Santuário de Fátima et al www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 11
  • 12. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 CUMPRIR A MISSÃO DE AJUDAR COM AS BROAS RAIOS DE LUZ Como já vem sendo hábito, o grupo de jovens voltou Esta iniciativa apenas é possível com a ajuda da nos- a dedicar as suas tardes e noites dos sábados do sa Comunidade, com a ajuda da Comunidade da mês de Outubro à confecção das deliciosas broas Achada e a de Mafra, pois são estes os habituais dos Santos. locais de venda. Caso não tivéssemos quem nos com- A realização desta actividade de cariz essencial- prasse as broas, de nada serviria o nosso trabalho. mente Vicentino e de Caridade destina-se à angaria- Desde já o nosso “obrigado” a todos os que nos aju- ção de fundos para posteriormente serem adquiri- daram! dos bens alimentares para as famílias mais carên- Jesus disse um dia: “Todas as vezes que fizerdes cias da nossa comunidade. isto a um destes Meus irmãos mais pequeninos, é a Face a situação económica do país, cada vez mais Mim mesmo que o fazeis” (Mt 25,40). De facto, famílias recorrem à Igreja como auxílio para as enquanto católicos, não podemos ficar indiferentes necessidades que sentem nas suas vidas e principal- às dificuldades dos outros. mente nas necessidades alimentares. Enquanto jovens, procuramos constantemente fazer Como Vicentinos que somos, não pudemos e não qui- o que está ao nosso alcance para ajudar aqueles que semos, ficar indiferentes a estas situações, por isso menos têm, confiando e deixando-nos guiar por “arregaçámos as mangas” e colocámos mãos na mas- Nossa Senhora, Aquela que sabendo que a Sua pri- sa. ma, Isabel, necessitava de ajuda, foi em seu auxílio. Eliana Gomes, Vogal Caridade NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA No passado fim-de-semana de 29 e 30 de Setembro ano pasto- deu-se início a mais um ano de catequese. ral, passar- No Sábado, pelas 15:30h o largo e a Igreja do mos a utili- Sobreiro encheram-se de crianças e de alguns pais zar sempre para juntos iniciarmos mais um ano catequético. os mesmos Nessa tarde, todos puderam conhecer as novidades catecismos. que o ano de catequese trará à nossa comunidade. Visto que, Entre novos catequistas (Sónia Rodrigues, José os catecis- Pedro Fontes, Joana Silva, Catarina Luís e Vasco mos são iguais todos os anos, passamos a reutilizá- Jacinto), novos horários, objectivos, ideias e activi- los de ano para ano, de modo a que não haja necessi- dades, as surpresas foram muitas. dade de se estar sempre a adquirir novos catecis- Foi preparada uma pequena apresentação com o pro- mos que, no final, deixam de ter utilidade. Assim. grama do ano, de onde se destaca a Ideia de Reci- passa a ser possível poupar o ambiente e nas despe- clagem dos Catecismos e os Objectivos a que a sas dos pais com a catequese, uma vez que quem catequese se propõe para este ano. A ideia de reci- aderir a esta ideia para os próximos anos não paga clarmos os catecismos consiste em, a partir deste catecismo. 12 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 13. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9* Ano_2 NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA (Continuação) No que diz respeito a obcjetivos foram estabeleci- Depois desta apresentação os catequistas seguiram dos, em conjunto com o nosso prior, o padre Luís, os com as crianças e adolescentes para as salas de seguintes: catequese, onde confraternizaram um pouco. No • Ajudar as crianças e as suas famílias a crescer final, como vem sendo habito, os catequistas ofere- na fé, incentivando-as a uma maior (e mais ativa) ceram o lanche. participação na Catequese e na Eucaristia Dominical No Domingo, na Eucaristia, foi a vez do Compromis- – e para isso teremos mais missas para a catequese, so dos Catequistas, onde estes perante o Senhor e onde tentaremos envolver os pais; de todos os presentes se comprometeram a serem • Dar a conhecer (de acordo com as idades) o “Ano fieis ao projeto de Deus e da Sua Igreja e a faze- da Fé” proposto pelo Papa, Bento XVI; rem ecoar o Evangelho para que as crianças que lhes • Incutir nas crianças, e sobretudo nos adolescen- são confiadas possam chegar à comunhão com Jesus tes, o espírito Mariano e Vicentino (ligação à Juven- Cristo e viverem a vida na fé. tude Mariana Vicentina) – e para isso contamos com Neste ano, em que o Santo Padre nos convida a a ajuda dos grupos de jovens da nossa paróquia que viver o “Ano da Fé” é confiantes e alegres na fé que pertencem ao movimento e de toda a JMV regional a Catequese do Sobreiro inicia este ano pastoral, e nacional. que se prevê muito trabalhoso, mas também de renovação e crescimento. Que assim seja! NOTÍCIAS DA CATEQUESE - FESTA DE ABERTURA (Continuação) No passado Sábado, dia 20 de Outubro, a catequese A Liliana Troeira, como Vogal Regional Sul de For- juntou-se para algo um pouco diferente do habitual. mação esteve presente a falar-nos de São Vicente Tendo em conta que estamos a viver o mês das mis- de Paulo, pai da caridade organizada e um grande sões, preparou-se uma catequese de testemunho missionário do seu tempo. A Marta Araújo, Presi- missionário e, sendo um dos objetivos da catequese dente Regional Sul veio dar-nos o seu testemunho para este ano, incutir nas crianças e adolescentes, o missionário. Ela esteve em missão durante 3 meses espírito Mariano e Vicentino, convidou-se duas na Ilha de Moçambique no ano de 2008, onde reali- jovens pertencentes à Juventude Mariana Vicentina zou diferentes actividades dando apoio a crianças, para virem falar sobre as missões. famílias e reclusos a vários níveis. No mês de Agos- Toda a catequese foi dividida em dois grandes gru- to deste ano regressou ao local onde esteve para pos (do 1.º ao 5.º ano e do 6.º ao 10 ano) onde pude- dar um pouco mais de si. Porque ser missionário é ram, consoante as idades, conhecer um pouco da dar de si e espalhar a mensagem de Jesus a todos história de São Vicente de Paulo e a experiencia de os que dela necessitam! uma dessas jovens em Moçambique. Catequese do Sobreiro www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 13
  • 14. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 MATEMÁTICA COM «RAIOS DE LUZ» Somar para Multiplicar Só os profissionais desenvol- A multiplicação, embora sendo uma operação ele- viam estratégias para efetuar mentar, é daquelas que aos mais novos começa por os grandes cálculos. dar “grandes dores de cabeça”. A “tabuada” é um Com o objetivo de ultrapassar a dos primeiros grandes desafios que se não for ven- dificuldade e morosidade dos cido pode fazer diminuir o gosto pela matemática. cálculos, John Napier, um mate- E, é de pequenino que… se aprende! mático escocês, no século XVI, Agora temos a disponibilidade das máquinas calcula- inventou um método para efec- doras, desde as mais sofisticadas até ao elementar tuar multiplicações, com o auxílio de réguas de uso das potencialidades dos telemóveis. Cria-se uma madeira, as chamadas réguas de Napier. rotina de cálculo que, na maior parte das vezes, ini- As réguas de Napier são nove. Às vezes, usa-se uma be e não desenvolve a capacidade individual para o décima régua, toda constituída por zeros, mas esta cálculo. E esta é um potencial que se deve desenvol- é dispensável. As réguas de Napier são muito fáceis ver - uma actividade do ser humano que, desde sem- de usar e de muito fácil construção. Como se pode pre, deseja contar e calcular! ver esta original invenção é formada por réguas que A multiplicação de grandes números sempre foi uma têm “a tabuada de um algarismo”. A primeira – a da tarefa difícil. esquerda na figura abaixo – tem a tabuada do 1, a seguinte a tabuada do 2 e assim sucessivamente até Mas, a partir do século XVI a multiplicação de gran- à tabuada do 9. des números essa tarefa foi simplificada. No próximo Jornal retomamos as regras de Napier e o seu modo de utilização que, como veremos, é muito simples. Para já fica o desafio ao leitor para, se assim o desejar, construir desde já as suas réguas de Napier – que vão criar a sua “calculadora de produtos” ou, para sermos mais precisos, a sua máquina de transformar produtos em somas. E, somas qualquer um faz! Fernando Rosado, Projecto “Matemática com Raios de Luz” 14 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 15. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9 * Ano_2 CALENDÁRIO SANTORAL NOVEMBRO: SANTA INÊS DE ASSIS 1. Todos os Santos Inês nasceu em Assis em 1198. Com apenas 14 anos, 2. Fiéis Defuntos juntou-se à irmã, que quinze dias antes tinha fugido 3. S. Martinho de Porres da casa paterna para abraçar o ideal franciscano. Os 4. XXXI Domingo Tempo Comum parentes, desesperados com estes gestos de aban- 5. B. Francisca de Ambroise dono, que consideravam um atentado contra o bom 6. São Nuno de Santa Maria nome da família, serviram-se de todos os recursos 7. S. Ernesto para tentarem impedi-la de realizar os seus objecti- 8. B. João Duns Escoto vos. Santa Inês de Assis chegou a ser brutalmente 9. Dedicação da Basílica de S. ferida por um tio. Porém, nem mesmo a força bruta João de Latrão conseguiu fazer a jovem mudar de ideias. 10. S. Leão Magno 11. XXXII Domingo Tempo Comum 12. S. Josafat Mártir Em 1220 Santa Inês foi enviada para Florença, como abadessa do mosteiro 13. S. Diogo de Acalá de Monticelli, fundado no ano anterior. Mais tarde regressou a São Damião, 14. S. Nicolau de Tavelic onde foi agraciada com uma aparição do Menino Jesus, por isso se repre- 15. S. Alberto Magno senta por vezes Santa Inês com o Menino Jesus nos braços. 16. S. Margaride de Escócia 17. S. Isabel da Hungria Inês foi a primeira a seguir o exemplo da irmã Clara, pouco depois veio a 18. XXXIII Domingo T. Comum outra irmã, Beatriz, e por fim a mãe Hortolona. Além de ter sido a primei- 19. S. Inês de Assis ra, também foi a que mais fielmente seguiu a irmã, vivendo à sua sombra 20. S. Félix de Valois luminosa, sempre delicada e obediente, duma firmeza de carácter exepcio- 21. Apresentação de Nª Senhora nal, em especial na observância da pobreza. Como superiora foi terna e 22. S. Cecília caridosa, mas inflexível e firme. Depois do regresso a São Damião, morreu 23. S. Clemente serenamente três meses após a morte da irmã Santa Clara, a 16 de Novem- 24. S. André Dung-Lac bro de 1253, com 55 anos de idade. 25. Solenidade de Cristo Rei 26. S. Leonardo de Porto Maurício 27. Nossa Senhora das Graças PAPAS DA IGREJA 28.S . Tiago da Marca 29. Todos os Santos da Ordem Franciscana Papa: São Deodato I I Nacionalidade: Italiana 30. S. André Eleito Papa a: 02– 02 - 672 Durante o seu curto pontificado, Deodato II, goza da simpatia e do apoio do imperador do Oriente, Constan- tino II. Dedicando-se a evangelização, o Pontífice, dá os primeiros passos para unir os Maronitas, - Católicos Orientais de origem síria, arménia e grega – à Igreja de Roma. O Papa Deodato II concede aos cidadãos de Veneza o direito de elegerem o Dux, autoridade máxima da cida- de, título que tanto podia recair sobre um príncipe como a um alto magistrado. Durante o seu pontificado, recrudesce a pressão dos Árabes sobre Itália e a Santa Sé. Deodato II morre a 17.07.676, estando sepulta- do na Catacumbas Vaticanas. Tiago Almeida, Vogal Mariano www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 15
  • 16. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 CANTAR E REZAR COMO O PAI ME ENVIOU CREDO - «Símbolo dos Apóstolos» Como o Pai me enviou, assim também vos envio. Creio em Deus, Pai Todo-Poderoso, Criador do Céu e da Terra; Tendes minha autoridade e também a de meu Pai. Lembrar-vos-eis do que Eu disse, E em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor, do que de mim escutastes. que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; Todos esperam ouvir a mensagem que vai em vós. padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; Ide por todo este mundo, ide, pregai o Evangelho! desceu à mansão dos mortos; Há muita gente que espera ouvir ressuscitou ao terceiro dia; o que vos disse o Senhor. subiu aos Céus, Ide, ensinai às nações tudo o que ouvistes de mim. onde está sentado à direita de Deus Pai Todo- Sempre convosco Eu estarei, todos os dias sem fim! Poderoso, de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos. Vede quão grande é a messe, quão poucos os operários. Creio no Espírito Santo. Outros colaboradores ao Pai deveis suplicar. na santa Igreja Católica; Como o trigo se perde quando não é recolhido, na comunhão dos Santos; Assim se dá com o rebanho na ausência de seu pastor. na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; No mundo há sede e fome das coisas espirituais, na vida eterna. Ámen. mas poucos dispensadores das graças celestiais. Quem quiser ser meu discípulo, ser um meu continuador, deve tomar sua cruz todo dia, PALAVRA DE CADA DOMINGO com muito amor. XXXII Domingo do Tempo Comum (11Nov) I Leitura - 1 Reis 17, 10-16; II Leitura - Hebr 9, 24-28 Evangelho - Mc 12, 38-44 ou Mc 12, 41-44 XXXI Domingo do Tempo Comum (04 Nov) XXXIII Domingo do Tempo Comum (18 Nov) I Leitura - Deut 6, 2-6; I Leitura - Dan 12, 1-3; II Leitura - Hebr 7, 23-28 II Leitura - Hebr 10, 11-14. 18 Evangelho - Mc 12, 28b-34 Evangelho - Mc 13, 24-32 Eliana Gomes, Vogal Caridade 16 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 17. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9 * Ano_2 UMA AJUDINHA - TRUQUES AMIGO AGRICULTOR A dica desta edição é simples mas eficaz. Trata-se de uma dica que torna o detergente normal num detergente bem mais eficaz, ou seja, de forma a retirar bem a gordura e dar brilho. Esta dica funcio- Na horta - Preparar os talhões e os canteiros desti- na muito bem para a lavagem de panelas permitindo nados às sementeiras e plantações de Primavera. As que fiquem limpas e com brilho. estrumações são indispensáveis. Semear: alface, beterraba, cebola, chicória, tomates, couve galega, A dica para um detergente mais eficiente é: nabiças de grelo, nabo redondo, rabanetes, ervilhas, - Juntar vinagre ao detergente normal (1 colher de favas e salsa. sopa de vinagre para 1/2 litro de detergente). No campo - Proceder à abertura de valas, regos ou Agite sempre antes de usar. outras obras, que se considerem vantajosas para evi- tar a estagnação da água das chuvas. Continuar a sementeira dos cereais de pragana (aveia, centeio, SEJA SAUDÁVEL cevada, trigo) e de legumes (ervilha, fava). No jardim - Conservar o jardim limpo, procedendo à Sabia que a carqueja, pequeno arbus- apanha da folhagem caída e aproveitando-a, junta- to que normalmente se encontra em mente com outros restos de plantas para o fabrico de pinhais, é utilizada em forma de chá, "composto". Podar roseiras e outros arbustos. em casos de anemia, cálculo biliar, diarreia, má digestão, má circulação sanguínea, infla- EM PORTUGUÊS CORRECTO mação das vias urinárias e diabetes. Por ter efeito dissolvente, diurético, depurativo, a carqueja é também nos casos de gota, reumatismo e Os bebés bolsam ou bolçam depois de mamar? feridas. Muitos bebés bolçam depois de mamar, ou seja, vomitam. O Alecrim usado em forma de chá, ajuda no comba- te ao stress físico e mental, depressão, reumatismo, gota, e digestão. O chá do alecrim tem também Bolçar significa "vomitar", "lançar" outras finalidades, como tratar o colesterol, as e, em sentido figurado, "insultar". dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de cora- Já bolsar quer dizer "fazer bolsa ou fole". ção ou mesmo nos casos de celulite. www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 17
  • 18. JORNAL Raios de Luz Novembro 2012 PARAR, RIR & PENSAR ANEDOTAS: Estavam dois adeptos do Sporting a chorar a derro- A professora pergunta ao Zé em quantas partes se ta da final da taça, quando um anima o outro dizen- divide uma perna. Ele não sabendo bem um amigo do: segreda-lhe 'anca coxa perna e pé'. Ele não ouvindo - Deixa lá. Depois de tanto tempo a seco, se ganhás- bem responde: semos morríamos todos de overdose. - Anda coxa põe-te em pé! Na escola a professora: - O Manel roubou um carro. Onde está o sujeito da Qual é a melhor forma de caçar coelhos? frase? Esconder-se atrás duma árvore e imitar o grito da - Está na cadeia! cenoura. Palavras cruzadas: Horizontais: 1. Corisca, relampagueia. Patrão. 2. Perverso. Dignidade militar entre os Turcos. Einstêinio (s.q.). 3. Bago do cacho da videira. Misturam. 4. Grito de dor ou de ale- gria. Apertar com nó ou laçada. Passado. 5. Aquele que revê provas tipográficas. Aquelas. 6. Grande massa de água salgada que cobre cerca de três quartas partes da superfície do Globo. Modo de dizer. 7. Caminhar. Acto de lavar. 8. Monarca. Cada uma das partes articuladas com que terminam as mãos e os pés. O espaço aéreo. 9. Que tem a cor ou os reflexos da opala. Minha (ant.). 10. Contr. da prep. em com o art. def. o. Levanta. Resultado de grandes fadigas (fig.). 11. Época notável. Observa- dor Verticais: 1. Que não está cozida. Aquele que gosta de mirar. 2. Escutar. Reembolsar. 3. Esteiro de rio ou braço de mar, geralmente navegável e que se ramifica pela terra. Indica lugar, tempo, modo, causa, fim e outras relações (interj.). Imposto Automóvel (abrev.). 4. A unidade. Consentimento (fig.). Medida itinerária chinesa. 5. Ousado. 6. Enxergas. Venoso. 7. Que tem modos de garoto. 8. Carta de jogar. Súplica. A si mes- mo. 9. Sétima nota da escala musical. A mim. Espécie de ameixa de Macau. 10. Porção de fios dobados. Que atingiu a maioridade legal. 11. Difusão de fluidos através de paredes porosas ou pouco permeáveis. Escasso 18 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com
  • 19. Juventude mariana vicentina - sobreiro Nº_9* Ano_2 COM ÁGUA NA BOCA Broas dos Santos Ingredientes: - 6 ovos - leite para amassar - 2 kg de farinha - 1,200kg de açúcar amarelo Tipo de receita: Sobremesa - 2 colheres de chá de sal Tempo de Preparação: 15 Minutos - 60gr de erva doce Tempo de Confecção/Cozedura: 25 Minutos - 2 colheres de sobremesa de canela Dificuldade: Muito Fácil - 3 dl de azeite - nozes q.b. Confecção: Põe-se a farinha num alguidar e deita-se o azeite a ferver e os restantes ingredientes. Amassa-se tudo muito bem com as mãos. Não deixando ficar moles , tendem-se bocadinhos que se barram com gema de ovo. Em cima de cada broa coloca-se uma metade de noz. Vai ao forno quente a cozer. CONSELHOS "RAIOS DE LUZ" Para tirar o queimado do fundo da panela, leve a ferver um pouco de água mistura- da com bicarbonato de sódio. Para o arroz ficar mais solto e saboroso, coloque algumas gotas de limão no arroz, enquanto está a ser cozido. Para tirar o cheiro do microondas, limpe o interior dele com um pano embebido numa solução de bicarbo- nato de sódio e água morna. www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com 19
  • 20. Juventude mariana vicentina - sobreiro «Hoje é necessário reavivar aquele desejo ardente de anunciar novamente Nº_9 Ano_2 Cristo ao homem contemporâneo» CALENDÁRIO: 03 de Novembro - Formação de Vogais da JMV em Fátima 10 de Novembro - Conferência com a Irmã Ângela sobre os Pastorinhos, na Basílica de Mafra 11 de Novembro - Início da Semana de Oração pelos Seminários. Festa da Palavra (Catequese - 4º Ano) 13 de Novembro - Terço orientado pelo Grupo de Jovens 18 de Novembro - Confissões para os Jovens da Vigararia de Mafra, na Igreja de Santo André Mafra 25 de Novembro - Encontro Regional Sul da JMV, Catujal 27 de Novembro - Aniversário da segunda Aparição de Nossa Senhora a Sta. Catarina Labouré 20 www.gjcsraiosdeluz.blogspot.com