SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
09/09/2015 Identificado o provável causador da soja louca 2 ­ Globo Rural | Soja
http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Soja/noticia/2015/06/identificado­o­possivel­causador­da­soja­louca­2.html 2/9
saiba mais
Novas pragas ameaçam soja e
outras culturas
IMAmt identifica pela primeira vez
no Brasil praga originária dos EUA
Agricultura precisa discutir uso
racional da água o quanto antes,
defende pesquisador
Tweet 21 100 | | TAMANHO
DO
TEXTO
A+ A­
Tweet 21 100 | Tweet 21
100 | | TAMANHO
DO
TEXTO
A+ A­
Share
Doença provoca perdas de produtividade interrompendo o ciclo de desenvolvimento da planta
POR RAPHAEL SALOMÃO, DE FLORIANÓPOLIS (SC)*
Pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa
Agropecuária (Embrapa) e da Empresa de Pesquisa
Agropecuária de Minas
Gerais (Epamig)
anunciaram terem
descoberto o provável
causador do que tem sido
conhecido como “Soja
Louca 2”. Depois de
pelo menos quatro anos
de estudos, concluiu­se
que está associada à
ocorrência do
nematoide
Aphelencoides sp.,
invisível a olho nu, mas
com um alto poderio
destrutivo.
A doença impede a
formação das vagens e
a finalização do ciclo
produtivo. “O
Aphelencoides se
instala no ponto onde a
planta vai formar o
ramo onde ficará a
vagem”, explica a
pesquisadora de
Epamig, Luciany
Favoreto, especialista
nesse tipo de
nematoide, já
identificado também em culturas como arroz, crisântemo, amendoim e feijão (caso registrado na Costa Rica).
Além de muito pequeno, tem alta capacidade reprodutiva. Em condições consideradas ideais,
criadas em laboratório, um deles pode chegar a 250 em 30 dias. Além disso, alimenta­se
basicamente de fungos e tem alta capacidade de sobrevivência. Se não encontra alimento, reduz o
seu metabolismo. “Há relatos desse nematoide sobrevivendo até dez, onze anos dentro de uma
semente”, alerta Luciany.
Atacada, a planta permanece com sua massa verde. “Não produz vagem e esse verde fica mais
intenso. As folhas ficam deformadas e enrugadas”, acrescenta o pesquisador da Embrapa Soja,
Maurício Meyer, que apresentou o trabalho durante o 7º Congresso Brasileiro de Soja, em
Florianópolis (SC). Talhões inteiros podem ficar improdutivos. Quando isso não acontece, a
massa verde aumenta o nível de impurezas na soja, causando perda financeira ao produtor.
Para chegarem ao provável causador, inicialmente, os pesquidores descartaram a possibilidade de
ácaro ou vírus. Só em 2012 foi considerada a possibilidade de um nematoide atacando a parte
aérea da planta, o que, de certa forma, surpreendeu os pesquisadores, já que a maior parte dos
testes para nematoides são feitos para solo raízes das plantas.  Identificado, o Aphelencoides foi
isolado e colocado em plantas sadias, sendo constatada sua influência na manifestação da soja
louca 2.
“Uma lição que essa pesquisa deixa é atentar para parte aérea da planta”, diz Meyer. “Não quer dizer que esse tipo de análise, no caso de
nematoides, vá ficar mais frequente. Isso vai depender do aparecimento dos sintomas”, acrescenta. Segundo o pesquisador, a maior incidência foi
detectada no Maranhão, Pará, Tocantins e norte de Mato Grosso.
Manejo
Encontrar a relação do nematoide com a soja louca 2 é só “a ponta do iceberg”, afirmam os pesquisadores.  Identificado o gênero, o trabalho agora
é investigar a espécie de Aphelencoide que efetivamente ataca a lavoura de soja. Atualmente, são catalogadas 180 espécies. As etapas seguintes da
pesquisa visam também estabelecer mecanismos de controle da praga ou até mesmo encontrar algum princípio ativo que possa ser usado.
                                                                                                                               
Maurício Meyer acredita que o manejo da área deve ser a primeira linha de atuação. Segundo ele, há indícios de que o gradeamento da área, em que
a terra é revolvida e a cobertura vegetal é integrada ao solo, mas não há nada conclusivo. “No entanto tem que ter cuidado com isso porque troca um
benefício de sustentabilidade do plantio direto por uma ação mais imediatista”, diz. “E pode até combater o aphelencoide, mas, por outro lado,
revolver o solo ajuda a espalhar outros nematoides. Tem que estudar muito ainda”, acrescenta Luciany.
Outra linha deve ser a identificação e controle de plantas daninhas que podem servir de hospedeiras ou ajudar a criar ambiente favorável ao
aparecimento do nematoide. “Já se sabe o agente e o que ele pode causar na soja, mas ainda é cedo para identificar as consequências no sistema
produtivo como um todo”, explica Meyer.
4,1 milCurtir Compartilhar
4,1 milCurtirCompartilhar 4,1 milCurtir Compartilhar
Um dos sintomas é a deformação foliar, com afilamento e engrossamento das nervuras (Foto:
Divulgação/Epamig)
09/09/2015 Identificado o provável causador da soja louca 2 ­ Globo Rural | Soja
http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Soja/noticia/2015/06/identificado­o­possivel­causador­da­soja­louca­2.html 3/9
Os pesquisadores
pretendem também
mudar o nome “soja
louca 2”, dado por
causa de doença com
sintomas semelhantes,
identificada nos anos
1970 e associada a
ataque de percevejos e
falta de nutrientes. Uma
das sugestões é haste
verde da soja. “Mas
como esse nome
também é muito
genérico, temos que
pensar em algo que
esteja associado ao
nematoide. Temos
algumas sugestões”, diz
Meyer.
1
comentário
Os comentários são de
responsabilidade
exclusiva de seus
autores e não
representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio
ou ilegal.
Este conteúdo não recebe mais comentários.
Anderson Fernandes
denunciar  
há 2 meses
Sugiro o nome de: Sintoma de Afelen
Nematoide da soja louca 2 visto no microscópio (Foto: Divulgação/Epamig)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doença soja louca embrapa cerado
Doença soja louca  embrapa ceradoDoença soja louca  embrapa cerado
Doença soja louca embrapa cerado
mmaob
 
“O campo está exposto” segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
“O campo está exposto”   segurança do trabalho é deficiente, diz especialista“O campo está exposto”   segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
“O campo está exposto” segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
Kharyna Monteiro
 
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o circular técnica - 81 (embrapa -...
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o   circular técnica - 81 (embrapa -...Controle de sclerotinia sclerotiorum com o   circular técnica - 81 (embrapa -...
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o circular técnica - 81 (embrapa -...
Ederson Antonio
 
Abelhas africanas e abelhas indígenas
Abelhas africanas e abelhas indígenasAbelhas africanas e abelhas indígenas
Abelhas africanas e abelhas indígenas
IzoleteLazaroto
 

Mais procurados (15)

Calendario agrícola
Calendario agrícolaCalendario agrícola
Calendario agrícola
 
Manual mandioca no_cerrado.pdf usado
Manual mandioca no_cerrado.pdf usadoManual mandioca no_cerrado.pdf usado
Manual mandioca no_cerrado.pdf usado
 
Doença soja louca embrapa cerado
Doença soja louca  embrapa ceradoDoença soja louca  embrapa cerado
Doença soja louca embrapa cerado
 
Controle biológico
Controle biológicoControle biológico
Controle biológico
 
Helicoverpa sp. - Ocorrências, Cenários e Estratégias de Manejo
Helicoverpa sp. - Ocorrências, Cenários e Estratégias de Manejo Helicoverpa sp. - Ocorrências, Cenários e Estratégias de Manejo
Helicoverpa sp. - Ocorrências, Cenários e Estratégias de Manejo
 
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilCultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
 
“O campo está exposto” segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
“O campo está exposto”   segurança do trabalho é deficiente, diz especialista“O campo está exposto”   segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
“O campo está exposto” segurança do trabalho é deficiente, diz especialista
 
Cadeia produtiva da mandioca
Cadeia produtiva da mandiocaCadeia produtiva da mandioca
Cadeia produtiva da mandioca
 
Percevejo marrom (euschistus heros) na cultura da soja
Percevejo marrom (euschistus heros) na  cultura da sojaPercevejo marrom (euschistus heros) na  cultura da soja
Percevejo marrom (euschistus heros) na cultura da soja
 
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilManejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
 
Considerações acerca das intoxicações de ruminantes por plantas tóxicas do gê...
Considerações acerca das intoxicações de ruminantes por plantas tóxicas do gê...Considerações acerca das intoxicações de ruminantes por plantas tóxicas do gê...
Considerações acerca das intoxicações de ruminantes por plantas tóxicas do gê...
 
Mini palestra cb ago-2014
Mini  palestra cb ago-2014Mini  palestra cb ago-2014
Mini palestra cb ago-2014
 
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o circular técnica - 81 (embrapa -...
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o   circular técnica - 81 (embrapa -...Controle de sclerotinia sclerotiorum com o   circular técnica - 81 (embrapa -...
Controle de sclerotinia sclerotiorum com o circular técnica - 81 (embrapa -...
 
Abelhas africanas e abelhas indígenas
Abelhas africanas e abelhas indígenasAbelhas africanas e abelhas indígenas
Abelhas africanas e abelhas indígenas
 
Artigo bioterra v16_n2_04
Artigo bioterra v16_n2_04Artigo bioterra v16_n2_04
Artigo bioterra v16_n2_04
 

Destaque

Oanjofalacommaria jardim
Oanjofalacommaria jardimOanjofalacommaria jardim
Oanjofalacommaria jardim
Sandra Fuso
 
Resultado 02 12-12
Resultado 02 12-12Resultado 02 12-12
Resultado 02 12-12
Evandro Lira
 
Prebenjamin c
Prebenjamin cPrebenjamin c
Prebenjamin c
fbcat
 

Destaque (13)

Teu sorriso
Teu sorrisoTeu sorriso
Teu sorriso
 
Registro auxiliar asistencia docente cuarto 2015
Registro auxiliar asistencia  docente cuarto 2015Registro auxiliar asistencia  docente cuarto 2015
Registro auxiliar asistencia docente cuarto 2015
 
Carta de saudação aos secretários escolares de quixadá setembro - 2015
Carta de saudação aos secretários escolares de quixadá   setembro - 2015Carta de saudação aos secretários escolares de quixadá   setembro - 2015
Carta de saudação aos secretários escolares de quixadá setembro - 2015
 
Time out lisboa
Time out lisboaTime out lisboa
Time out lisboa
 
GANODERMA LUCIDUM DXN COLOMBIA
GANODERMA LUCIDUM DXN COLOMBIAGANODERMA LUCIDUM DXN COLOMBIA
GANODERMA LUCIDUM DXN COLOMBIA
 
Absorvendo a energia do sol
Absorvendo a energia do solAbsorvendo a energia do sol
Absorvendo a energia do sol
 
Oanjofalacommaria jardim
Oanjofalacommaria jardimOanjofalacommaria jardim
Oanjofalacommaria jardim
 
Resultado 02 12-12
Resultado 02 12-12Resultado 02 12-12
Resultado 02 12-12
 
Prebenjamin c
Prebenjamin cPrebenjamin c
Prebenjamin c
 
Aviso de Obra
Aviso de ObraAviso de Obra
Aviso de Obra
 
Requerimento 61-2015 - OLIVÂNIO - Racionamento
Requerimento 61-2015 - OLIVÂNIO - RacionamentoRequerimento 61-2015 - OLIVÂNIO - Racionamento
Requerimento 61-2015 - OLIVÂNIO - Racionamento
 
Thread Gaging: Accurate Gaging Methods for Higher Quality Threads
Thread Gaging: Accurate Gaging Methods for Higher Quality ThreadsThread Gaging: Accurate Gaging Methods for Higher Quality Threads
Thread Gaging: Accurate Gaging Methods for Higher Quality Threads
 
The Basics of Thread Rolling
The Basics of Thread RollingThe Basics of Thread Rolling
The Basics of Thread Rolling
 

Semelhante a Identificado o provável causador da soja louca 2 globo rural soja

Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiroNovas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Rural Pecuária
 
Fungos e micotoxinas em graos armazenados
Fungos e micotoxinas em graos armazenadosFungos e micotoxinas em graos armazenados
Fungos e micotoxinas em graos armazenados
Pelo Siro
 
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambienteOs danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
Sergio Adreliane
 

Semelhante a Identificado o provável causador da soja louca 2 globo rural soja (13)

Pesquisa em SP investiga síndrome que afeta abelhas - Diário Oficial
Pesquisa em SP investiga síndrome que afeta abelhas - Diário OficialPesquisa em SP investiga síndrome que afeta abelhas - Diário Oficial
Pesquisa em SP investiga síndrome que afeta abelhas - Diário Oficial
 
O envenenamento das abelhas
O envenenamento das abelhasO envenenamento das abelhas
O envenenamento das abelhas
 
Marcio Freitas - Histórico Do Processo De Reavaliação Ambiental De Agrotóxico...
Marcio Freitas - Histórico Do Processo De Reavaliação Ambiental De Agrotóxico...Marcio Freitas - Histórico Do Processo De Reavaliação Ambiental De Agrotóxico...
Marcio Freitas - Histórico Do Processo De Reavaliação Ambiental De Agrotóxico...
 
Ameaças fitossanitárias para a cultura da soja na safra 2015/16
Ameaças fitossanitárias para a cultura da soja na safra 2015/16Ameaças fitossanitárias para a cultura da soja na safra 2015/16
Ameaças fitossanitárias para a cultura da soja na safra 2015/16
 
Aplicações das radiações à Agroindústria - Conteúdo vinculado ao blog ht...
Aplicações das radiações à Agroindústria - Conteúdo vinculado ao blog      ht...Aplicações das radiações à Agroindústria - Conteúdo vinculado ao blog      ht...
Aplicações das radiações à Agroindústria - Conteúdo vinculado ao blog ht...
 
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiroNovas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
Novas técnicas recomendadas no manejo de doenças do maracujazeiro
 
Visão do Setor Produtivo - Soja
Visão do Setor Produtivo - SojaVisão do Setor Produtivo - Soja
Visão do Setor Produtivo - Soja
 
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira AgropecuáriaApresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
 
Guerra conjunta à mosca dos-estábulos
Guerra conjunta à mosca dos-estábulosGuerra conjunta à mosca dos-estábulos
Guerra conjunta à mosca dos-estábulos
 
Fungos e micotoxinas em graos armazenados
Fungos e micotoxinas em graos armazenadosFungos e micotoxinas em graos armazenados
Fungos e micotoxinas em graos armazenados
 
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambienteOs danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
Os danos dos agrotóxicos ao meio ambiente
 
Fitossanidade helicoverpa
Fitossanidade helicoverpaFitossanidade helicoverpa
Fitossanidade helicoverpa
 
Aula complementar - bio reino protista - prof james
Aula complementar  -  bio reino protista - prof jamesAula complementar  -  bio reino protista - prof james
Aula complementar - bio reino protista - prof james
 

Último (6)

Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptxProposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
Proposta de dimensionamento. PROJETO DO CURSO 2023.pptx
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
treinamento de moldagem por injeção plástica
treinamento de moldagem por injeção plásticatreinamento de moldagem por injeção plástica
treinamento de moldagem por injeção plástica
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
 
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADECONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
 

Identificado o provável causador da soja louca 2 globo rural soja