SlideShare uma empresa Scribd logo
“Meu objetivo é inspirar e encorajar pessoas que querem ter uma vida de propósito e não sabem por onde começar. Minha vontade é fazer você perceber que basta um primeiro passo para entrar numa rotina e mais 21 dias pra adquirir um hábito. E por isso, compartilho com você, meu Humanity Challenge e meus 21 dias de mais humanidade.”
#DAY 1 
Para meu primeiro dia do Desafio Humanity, eu teria que dar flores para alguém que estivesse triste.Comprei um vazinho de flores no supermercado perto de casa e ao sair da aula fui em busca do meu alvo. Tive ajuda da minha amiga Beatriz e juntas percorremos grande parte do Ibilce (Unesp). Passamos pelo Restaurante Universitário - onde tinha muita gente com cara de fome, pelo saguão, pela portaria, pela cantina… e até que entramos na Biblioteca e percebi alguém. 
Esse alguém se chama Elaine e eu senti, bem lá no fundinho que ela tava precisando ganhar uma flor hoje!! :) 
Engraçado como eu senti vergonha ao entregar as flores e nem consegui explicar direito pra ela o que eu estava fazendo. 
Eu: “Oi moça, tudo bem? eu gostaria de te dar um presentinho pra alegrar seu dia!” 
Elaine: “presentinho?” 
Eu: “é… flores pra você!” 
Ela abriu um lindo sorriso… e eu fiquei muito muito muito feliz de ver ela com aquele sorriso estampado no rosto. Muito estranho como eu fiquei tímida na hora… por estar fazendo… uma boa ação.
#DAY 2 
Separei todas as coisas que não usava mais : roupas, cobertor, toalha, material de higiene pessoal e livros. Deu esse sacão e mais duas sacolinhas. Soquei tudo numa mochila grande e na cestinha da bike e fui rumo ao centro. Chegando lá, pensei : melhor dar isso com algo para comer também. Fui pro supermercado e comprei um saco de pão e bolachinhas. 
Confesso que nessa missão fiquei bem perdida pois não havia feito uma boa pesquisa. Saí decidida a doar tudo para os moradores de rua… mas no meio do caminho vi que uma pesquisa teria sido muito mais que bem vinda. 
[a primeira doação] 
Perguntei para um simpático senhor que trabalhava na distribuição de panfletos se ele conhecia pessoas que estariam aceitando-precisando de doações e ele me indicou um homem na pracinha. O moço perguntou o que eu tinha e eu respondi. Ele se interessou pela comida e pelo cobertor… e engraçado que a primeira coisa que pensei foi "nossa, ele não vai nem me agradecer?" 
Fui no sebo, troquei meus livros por livrinhos infantis para ler para as crianças da ONG (no dia seguinte). e continuei a pesquisar mais pessoas… pois ainda carregava comigo roupas femininas e material de higiene pessoal. 
[a segunda doação] 
perguntei para um moço que trabalhava vendendo pulseirinhas… e ele me disse “ posso ser sincero com você? não doe para os moradores de rua daqui… eles tem oportunidade, tem gente que doa comida pra eles, e eles jogam fora, eles não dão valor… tem muita gente que prefere ficar bebendo… e não trabalha, porque não quer.. porque vira e mexe tem gente oferecendo trabalho para eles.” 
“Nossa, ele não vai nem me agradecer?"
o que eu senti? Fiquei confusa. Fiquei triste. Não sabia o que fazer. O moço me aconselhou a fazer doações para um centro espirita, igreja e asilo pois nesses lugares as pessoas davam valor. o que eu fiz? Saí disposta a levar tudo pra um asilo.. ou centro ou algo assim… pensando naquilo… mas ao ir embora, o simpático senhor dos panfletos me parou e perguntou se tinha dado certo as minhas doações. Respondi que ainda faltava coisas, mas iria achar um outro lugar… e ele me indicou uma ultima moça. Doei o restante das coisas pra ela. [O que eu analiso da missão] Mesmo indo doar algo para alguém, de todo meu coração, eu estava esperando ouvir um muito obrigada e um olhar mais agradecido. Porém, fiquei pensando comigo mesma… e me colocando no lugar daquelas pessoas. Será que se eu tivesse na pele delas… eu ainda teria o ânimo de agradecer essa singela ajuda? será que já teria passado por sofrimento demais pra agradecer? Pensei se aquelas pessoas mereciam as doações e depois pensei, cara.. que egoísmo o meu, julgar as pessoas à quem vou doar e me envergonhei disso. Nessas missões, vou descobrindo também quem eu sou, qualidades e muitos defeitos. descubro que posso ser um ser muito melhor também. Levo dessa missão que não devemos fazer nada esperando uma RECOMPENSA (seja sorriso, agradecimento ou qualquer coisa). Faça tudo por amor, pela sua consciência, por ser humano, pela coisa que pulsa dentro de você e fala, FAZ ISSO. Isso, vale muito mais que um Obrigada, presente ou sorriso. Isso vale você RESPEITAR o que você ACREDITA :) p.s: se você quer doar suas coisas, DOE! junte tudo tudo tudo, faça um limpa na sua casa, na sua vida e ajude quem tá precisando. Dica: pesquise antes certinho para onde doar e boa sorte!
#DAY 3 [cuidar de alguém como se fosse meu filho] não teria melhor missão para um domingo com a ONG Renovar! Acho que essa missão foi ainda mais fácil que a missão das flores, e que gostosa de cumprir! Levei os livrinhos que tinha trocado ontem e fiquei muito muito feliz porque o Alysson (foto) conseguiu ler o livro inteirinho pra mim “Pedro e Bóris”. Você pode reclamar da sua vida, você pode ter mil coisas atrasadas pra fazer, pessoas te cobrando, curso que você não curte, problemas pessoais… mas quando você está perto de uma criança.. parece que seu mundo… muda, e seu mundo vira essa criança.. Uma criança é capaz de iluminar o ambiente mais carregado… Uma criança é capaz de reproduzir AMOR nas pessoas. [fato que me chamou atenção hoje] fui distribuir pão e leite como de costume em uma casa… e chamei as crianças para brincar. O menininho de 4 anos queria muito ir brincar e a maior… me olhava com uma expressão de choro. Perguntei pra eles "vocês não querem vir brincar?" e apenas o mais novo me respondeu "meus pais não deixam". pedi pra falar com eles, explicar sobre a ONG e ao falar com o pai…apenas senti porquê a criança maior estava chorando… Numa grosseria ele apenas respondeu “elas não saem pra brincar. TCHAU.” os dois ficaram me fitando e fui brincar com eles, pegar juju (gelinho) para dar pra eles… e o pai simplesmente fechou a porta na minha cara. às vezes não era nada demais naquela família, às vezes era e isso me fez pensar.. no quanto aquelas crianças são carentes de amor. de carinho. de colo. de tempo. Hoje a Bia chorou quando a gente estava indo embora...corta o coração ver isso… e corta o coração você pensar que em muitas famílias… há problemas que você nem consegue imaginar. O que faço como voluntária é o mínimo dos mínimos. É o pouquinho que não me custa nada fazer e eu admiro muito o Sr Elias, fundador da ONG que em mais de dez anos, faz esse mínimo virar muito na vida daquelas crianças. [meu recado pessoal] se você tem vontade de ajudar, de ser voluntário, de dar carinho. Dê. Não se dê mais uma desculpa, não justifique com falta de tempo, falta de dinheiro, falta de nada. Porque a única coisa que você precisa pra ser voluntário é amor. Se você tem isso, você arruma o tempo e tudo resto que faltar. Eu sei que o que faço é muito pouco.. mas só você acompanhando pra você ver o quanto esse pouco vale. [quer ser voluntário na ONG Renovar?] http://www.renovar.org.br/
# DAY 4 
Consiste em uma plataforma de financiamento colaborativo, na qual pessoas como eu, você, todo mundo, pode colaborar financeiramente com um projeto. 10 milhões de reais já foram investidos em diversos projetos na plataforma que puderam então ser executados. Os projetos são variados e vão desde gravação de disco, elaboração de documentário, espetáculo até construção de obras sociais, como a creche Eliana Silva . Projeto que escolhi financiar. Dentre as opções há diversos valores: desde 10 reais até 5mil reais (ou mais, dependendo do projeto). Ou seja, qualquer um pode ajudar e você ganha uma recompensa (além de participar da concretização de um projeto). Não gastei mais de 20 minutos para achar projetos super interessantes e que mereciam ser elaborados. Se o projeto não atingir a meta no prazo determinado, seu dinheiro é devolvido. 
( 
) 
CATARSE 
A opção que achei para cumprir missão do dia foi INVESTIR em um projeto no CATARSE, plataforma de financiamento colaborativo (crowdfunding). 
Como dar um presente para alguém em pleno feriado, véspera de prova? 
[sobre a creche Eliana Silva] Participei de uma construção do TETO, sou voluntária da Ong Renovar, e já participei de alguns outros projetos com crianças… e sei a importância de uma creche - escola na vida dessas crianças. Centros educacionais, de lazer, esporte são por diversas vezes a única fonte de sabedoria e difusão do conhecimento, de ensinamentos, de aprendizado para muitas crianças. A falta de estrutura familiar pode originar diversos problemas que nós estamos cansados de saber… (drogas, tráfico, abandono escolar, problemas psicológicos, etc). Espero do fundo do meu coração que a meta de 40mil reais seja atingida para construção dessa creche!
#DAY 5 
Pra quem oferecer um ombro amigo em plena madrugada? 
ser um ombro amigo de alguém soa meio vago na minha missão, mas eu teria que cumprir. 
Fiz uma ligação, justamente para o amigo com insônia.. e sei lá se fui um bom ombro amigo. Por isso considero minha missão SEMI-EFETUADA. 
As outras oito mensagens foram mensagens de agradecimento e eu vi que mesmo as pessoas não precisando desabafar algo naquele momento, elas estavam de certa forma contentes pela minha preocupação … “espontânea”. 
Perguntar se alguém está bem ou não e se quer conversar.. definitivamente tinha que fazer parte do meu dia-a-dia. 
IDEIA 1 Primeiro, perguntei para minhas amigas da República se elas estavam precisando de um. Elas de um jeito bem fofo “desabafaram” algumas coisinhas, mas nada que não fosse dentro do meu cotidiano. IDEIA 2 Daí, tive uma ideia brilhante e isso já era mais de meia noite: mandei sms escrito “Olá gente, sei que ta tarde mas gostaria muito de saber se alguém tá precisando de um ombro amigo agora. Posso ligar para vc :) ah, to falando sério. Beijinhos.” Enviei para várias pessoas inclusive para algumas com as quais nunca havia trocado mais que um OI. E recebi 10 respostas. Algumas bem engraçadas "Estoy dormiendo, lo siento… pode chorar a vontade que eu leio e talvez fale algo.. ou te ignore " "eu tenho insonia e vc me acordou pode tratar de me ligar e falar pelo menos oi”
#DAY 6 A MISSÃO MAIS FÁCIL DO MUNDO E EU DIRIA EXTREMAMENTE UTIL 
DE ONDE QUE EU ADD TANTA GENTE PAI DO CÉU!!?? 
[meus critérios de exterminação de pessoas inúteis no face] 
1.não lembro quem é; 
2.nunca falei com você; 
3.nunca falei com você por mais de dois meses associado ao não lembro que é você; 
4.você posta muita asneira e eu não preciso ler isso todo dia. 
Olhei no meu face e vi lá.. 1033 amigos. 
E imediatamente pensei :Será isso mesmo? 
DE ONDE QUE EU ADD TANTA GENTE PAI DO CÉU!!?? 
Okay. Talvez eu seja bem popular. 
Okay. Talvez não. Talvez eu tenha adicionado muitas pessoas sem nem conhecer direito. Sim, essa é a resposta certa. 
DELETANDO AS PESSOAS. 
Uso meu Facebook para milhares de coisas: postar fotos, manter contato com a mamãe, com os amigos na França, amigos na Europa, conhecer gente nova, acessar informações de grupos fechados, empreender, me manter atualizada dos principais eventos e notícias e… pra fazer MUITO NETWORKING. Logo, muitos contatos foram mantidos pois praticamente tudo nessa vida você consegue com muita garra e um bom contato. 
Acho que foram esses 4 critérios e eu vi que 60 pessoas se encaixavam neles! Incrível! 
Missão super recomendada!
#DAY 7 
Promover uma boa causa soa muito vago e simples. 
Melhor... DEFENDER uma boa causa. 
A causa de hoje é a do Pedro Augusto Rodrigues Vieira que se encontra internado no Hospital de Base de São José do Rio Preto, SP. 
O amigo dele, Pedro Lucas me contatou dizendo que precisava de 50 DOADORES. Já tive a chance de organizar duas campanhas de 
marketing em prol da doação sanguínea aqui em Rio Preto e sei muito bem da DIFICULDADE de encontrar doadores. Não precisaria eu 
pensar numa campanha de marketing, ou fazer um cartaz pra estimular as pessoas à doarem sangue. Não, se todos doassem sangue. 
Não, se os hemocentros estivesse com estoque cheio. 
Toda vez que alguém que eu conheço direta ou indiretamente precisa de sangue eu me lembro das histórias que eu e minha amiga 
Thamires escutamos na última campanha que realizamos no Rotaract Jardins. Só você sabendo o drama e 
desespero de uma família pra você doar seu sangue. Deixar a preguiça, falta de tempo e as milhares de desculpa 
que você se dá para realizar o mais lindo ato de amor: salvar a vida. 
No final dos meus 21 dias de Humanidade. O Pedro não precisava mais de 50, mas de 90 doadores. Conseguimos todos eles.
Mas no meio do caminho 
eu falhei. 
Com agenda lotada e viagens no caminho, não consegui completar o desafio. 
Até perceber que sim, eu poderia parar com as minhas desculpas e completar meu desafio.
Minha missão musical foi lindamente cumprida em parceria com uma pessoa mega importante pra mim :) 
Eu deveria dedicar uma música para alguém e hoje surgiu uma excelente oportunidade de presentar um casal mega 
apaixonado (segredinho). Eu e a pessoa X dedicamos uma das músicas mais bonitas que já escutei (Pra Sempre - Thiago Grulha) 
para a pessoa Y; 
Mas o que realmente importa é que eu fui a pessoa que mais ganhou com essa missão. Vi como o amor se manifesta nas simples 
ações do dia-a-dia.. em um simples sorrir diferente… em uma singela surpresa. 
Eu parei hoje pra refletir (lá vai)… e eu quero exatamente o que a música fala… 
“Quero um amor que resista ao tempo 
uma verdade pra abraçar pra sempre 
caminhada de bons sentimentos 
um coração que me entende” 
E não, não é pedir demais. Não é ter altas expectativas. Não é isso. É saber que ele existe. Que pode demorar o tempo que for, 
que pode até não ser nessa vida, mas ele existe. Pode estar machucado, costurado, escondido. Pode ser que você ainda nem 
conheça, pode ser que ele esteja na sua frente. Mas ele existe. 
#DAY 1. 2nd time 
O amor existe :)
#DAY 2. 2nd time 
20h30 de um sábado à noite. Sair com um desconhecido? 
Pensei em sair na rua e abordar algum desconhecido e perguntar pro cidadão se ele topava comer um 
lanche por aí… Mas devido à grande taxa de crimes aqui perto, 
abandonei a ideia. 
Eis que Gabriel Rossini me adiciona no facebook. Não é um completo desconhecido (vi ele uma vez na 
vida- entrevista AIESEC) e dá-lhe minha cara de pau, convidei-o para sair e surpreendentemente ele 
aceitou!! 
O que levo dessa missão? 
Pessoas legais estão por toda parte e fazer uma pequena gentileza (no meu caso, o 
Gabriel só aceitou um suco porque ele ja tinha comido.. huahuahuha) faz muito bem! 
Curti essa missão. Talvez deva fazer isso mais vezes! Aprendi um bocado (ou tentei) sobre programação,AIESEC e conheci o melhor cachorro quente da região!! =)
#DAY 3. 2nd time 
“— Acho que o importante é fazer diferença — disse ela. 
— Mudar alguma coisa, sabe? 
— Você está falando de “mudar o mundo”? 
— Não o mundo inteiro. Só um pouquinho ao nosso redor.” Um dia, David Nicholls 
Esse é o trecho do meu livro preferido. Minha missão: Dar meu livro preferido para algum desconhecido. Pensei em 
deixar o livro perto da faculdade para ter a chance de vê-lo algum dia… mas refleti e o meu objetivo com essa 
missão se dividiu em dois : doação e desapego. Saindo da missa, perto dos pastéis fiquei observando as pessoas e 
pensando… quem será que se interessaria pelo meu livro? Não queria que ele acabasse largado numa prateleira 
então antes disso escrevi na aba dele um pouco sobre o projeto e o quanto aquele livro significava pra mim. Ah, e o 
principal, que o meu desejo maior era que a pessoa se sentisse tocada por essa ação-livro e pudesse passar isso 
adiante. Não demorou muito avistei uma jovem conversando com uma senhora e me apresentei. Expliquei 
brevemente, dei o livro e abracei a moça. Ela ficou surpresa e agradeceu de uma forma que julguei sincera. 
[o que senti?] 
Sabe aquela carta que você guarda do seu ex namorado? aquela foto que você não consegue deletar? Aquela 
música que você insiste em guardar numa pasta oculta? é, eu sentia isso pelo meu livro. E achei interessante ver 
como a gente PODE se DESAPEGAR das coisas e de sentimentos quando faz um esforço. Tentei pensar no impacto 
positivo de passar adiante algo que amava tanto. Me senti bem. Muito bem.
#DAY 4 .2nd time 
cozinhar para alguém. 
Juntando o útil ao agradável, aproveitei a minha vontade de fazer uma comidinha e a reunião que tinha 
marcado com a Carol. 
Nosso banquete: 
batatinhas smiles (hard hard hard to do! ) 
salada de abóbora (sobras da aula de frutas e hortaliças) 
salada de alface (lavei, pô! haha) 
cenoura fatiada 
molhinho de creme de ricota, gorgonzola e azeite (ficou mara!) 
suco de cenoura com laranja 
BIS (ninguém é de ferro) 
Ok. Não foi nada espetacular à la chef cuisinier, mas o que vale é a intenção!! :) 
Espero que a Carol tenha gostado. 
o que eu achei da missão? 
Fácil de ser executada e muito prazerosa. Chame seus amigos pra uma rodada de petiscos, ou prepare um 
prato mais elaborado. Coloque a criatividade na mesa.
#DAY 5 .2nd time 
Promover uma boa causa. 
Confesso que a cada dia que passa o desafio se torna mais difícil de ser cumprido (principalmente nos dias mega busy). Para não me desmotivar no dia de hoje, usei algo que tinha feito de bom no meu dia : minha apresentação sobre minha experiência no Startup Weekend para a turma linda do 
Movimento Startups Rio Preto. 
Eu amo amo amo de paixão fazer apresentações e pegando algumas dicas da Carol Costa, consegui fazer meu primeiro Power Point, rumo à minha cura do meu vício chamado PREZI. 
Outra coisa que amo é participar de eventos que me INSPIRAM e o Startup Weeekend foi exatamente isso pra mim. Bom, pra quem não sabe eu serei uma empreendedora do meu negócio social, num futuro próximo. 
Curti cada minuto da minha apresentação porque todo mundo participou muito. Apresentei num barzinho e foi bem descontraído. A turma estava bem interessada e perguntou bastante! É muito bom sentir essa troca de experiências ! 
Senti que consegui contribuir um pouco com minha experiência e meu brilho no olhar! 
Foi ótimo também pra conhecer melhor algumas pessoas do grupo : estou até marcando de visitar alguns na Incubadora! Lalalalalal (networking is everything) 
Foi uma noite realmente feliz :)
#DAY 6 .2nd time INTERUNESP. 
Quando eu tava na França eu tinha decidido. Iria no Interunesp. Curtir o último com as melhores amigas. 
Problema 1. Grana. 
Problema 2. Desmotivação pessoal. 
Problema 3. Algo maior que 1 e 2. 
Então eu pensei direito e eu decidi não ir. Mas nos 45 minutos do segundo tempo, me veio uma grande oportunidade de ir.. e vendo as minhas amigas arrumarem a mala pra ir pra Assis, me deu uma dorzinha no coração. Então liguei pra mamãe… e bem, ficou claro uma coisa. Interunesp 2013 não rolaria pra mim. 
Mas sabe de uma coisa, fiz essa renúncia com uma pontada de dor no coração. Mas sei que doeria muito mais se eu fosse sabendo que estava negando auxílio em alguns problemas aqui em casa. Muitas vezes temos que renunciar a um desejo, capricho, vontade, sonho. Temos que fazer escolhas pensando em algo maior. E foi isso que eu fiz. Uma renúncia do bem. As coisas em casa não estão bem.. Meu vôzinho piorou da saúde e não vou entrar em detalhes, mas sinto que meu lugar nesse feriado é aqui, com a família :)Fico feliz de ver as fotos das meninas se divertindo no Inter! Espero que aproveitem muito por mim. Enquanto isso vou aproveitando aqui pra recarregar e renovar minhas energias na família. E aprender grandes lições da vida com os guerreiros daqui de casa . 
[E VOCÊ? JA FEZ UMA RENÚNCIA DO BEM?] Pense em algo maior que uma vontade grande, em algo que não pode esperar, em uma ajuda que deve ser imediata. E renuncie à certas coisas, para o bem. O seu bem :D
#DAY 7 .2nd time 
DOE PALAVRAS. 
Consegui realizar uma ação ao pé da letra e foi SUPER SUPER SUPER fácil. 
O Instituto Mario Penna criou o "DOE PALAVRAS" (http://www.doepalavras.com.br/). 
Um movimento que leva palavras de força para pacientes com câncer do Instituto Mario Penna. 
As mensagens são passadas num telão para que os pacientes possam visualizá-las de dentro do hospital 
Achei essa ação simplesmente simples, fácil e genial. 
Você pode achar que não, mas uma palavra quando mais precisamos funciona melhor que qualquer remédio já inventado. 
[quer doar uma palavra?] Acesse www.doepalavras.com.br e escreva sua mensagem de apoio! Você também pode mandar pelo Twitter com a #doepalavras . Escreva sempre que lembrar. Não custa nada e você pode dar uma das coisas mais importantes no mundo. ESPERANÇA.
#DAY 8. 
Nominei essa missão como AMOR EM FAMÍLIA. 
A minha missão de amor poderia ter sido a massagem de 5 minutos (é.. só isso..) na mamãe, as brincadeiras com a minha irmãzinha linda (Aya) e o passar linha na agulha pra minha vó. São boas ações? Claro que sim. Mas são boas ações inconscientes. Não quero banalizar o meu projeto e nem boicotá-lo facilitando e deixando o confortável. Meu objetivo aqui é outro. É mostrar pra mim mesma o que posso fazer de melhor. Todos os dias. 
Hoje eu decidi que seria, FAZER A BARBA do meu avô. Não não é uma coisa que faço sempre. Acho que fiz uma vez até agora. Meu vô não está em condições excelentes de saúde e eu custo a aceitar certas coisas, mas estou tentando encarar a vida de outra forma. Nenhum sofrimento vem sem explicação. Podemos demorar pra entender, mas aceitar é um bom começo. Eu não me estresso tanto com certas atitudes do meu vô porque eu não vivo aqui 24 horas por dia como minha vó e minha mãe. Então tento ser mais paciente. Mesmo sendo difícil, acho que consegui fazer a barba dele (depois de vários.. : CHEGA, não quero mais..e derivados). 
Li uma coisa hoje sobre levar tudo com bom humor. E não é que dá certo. 
No final meu vô até deu uma risadinha quando mostrei o antes e depois nas fotos do celular. Ganhei o dia! 
sobre a missão de uma forma mais geral. 
Se você quiser fazer uma boa ação em família fuja do que você geralmente faz ou é obrigado a fazer. Pense durante 10 minutinhos. Você saberá no fundo o que seu coração quer que você faça.. e sua mente insiste em deixar pra lá.. É essa a boa ação a ser feita.
Aqui a missão é um ajudar o outro dentro de um grupo. Como estou passando o fim de semana na casa da família, minha missão foi cumprida com mamãe e Ayazinha (minha maninha linda). 
Missão: colher todas as acerolas dos dois pés daqui de casa! E conseguimos! 
Minha irmã mais brincou do que pegou acerola, mas ta valendo! 
Foi muito bom porque raramente nós passamos um tempo juntas. Muito bom! 
#DAY 9 "Um por todos e todos por um!" 
use para se aproximar de alguém, trabalhar em grupo, criar coisas novas. 
O importante é perceber que TODOS as peças são importantes 
( 
)
#DAY 10. dinheiro. money. cash. 
Tem gente que não curte fazer doações em dinheiro. Eu prefiro doar alimentos, roupas, ajuda. Mas há certas situações que não temos como doar nenhum dos itens anteriores e convenhamos, o DINHEIRO é uma grande ajuda quando investido em causas nobres :) 
minha causa do dia: 
25 Dólares para ajudar as pessoas afetadas pelo supertufão nas Filipinas. 
Lendo essa matéria no G1(http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/11/saiba-como-ajudar-os-afetados-pelo- supertufao-nas-filipinas.html), vi diversas opções de ajudar. Queria muito largar tudo aqui e ir para as Filipinas colocar a mão na massa. Mas dinheiro e tempo não estão colaborando. Logo, vamos tentar ajudar da forma mais simples e rápida: DINHEIRO. Eu doei 25 dólares para a conta da All Hands Volunteer, uma ONG americana responsável por recrutar voluntários e fornecer todo tipo de assistência em situações de emergência, desastres naturais e tragédias. A ONG nasceu quando David Campbell decidiu reunir forças, dinheiro e pessoas para auxiliar no tsunami que matou um de seus grandes amigos na Tailândia. Senti algo muito bom quando vi o vídeo apresentação deles: http://hands.org/about/ 
última coisa. 
Sei que ao assistir na TV, ler notícias, muitas pessoas se comovem. Não se comovam. Façam alguma coisa. Se você se identifica com alguma causa, qualquer que seja não deixe que ela seja apenas um desejo. Faça acontecer. Junte grana com os amigos. Peça 1 dolar de cada um e doe 25 dólares. Você pode achar que é pouco, mas só quem está em situações de emergência e tragédia como essa sabe que todo pouco já é MUITO. Seja humano.
#DAY 11. 
quase o último dia da tentativa 2, 
quase não cumpro a missão 11. 
quase abandono pela 2a vez. 
Publiquei faltando meia hora pra meia noite no grupo do Ibilce (Unesp) se alguém gostaria de um ombro amigo… e para minha felicidade, a Renata topou skypear comigo! 
[eu conheço a Rê?] 
A gente se conheceu pela AIESEC (ela é futura presidente da unidade operacional de São José do Rio Preto) e me entrevistou. Foi esse nosso contato anterior. haha 
[o que eu achei da missão?] 
Foi a missão mais em cima da hora que realizei e uma das mais válidas pra mim. Identificação, né Renata? haha Sério, com esse desafio eu vejo que quanto mais você tenta dar o melhor de si, mais oportunidades aparecem e pessoas surgem das oportunidades que você mesmo CRIA. 
Ficou vago? Ando conhecendo pessoas incríveis durante os desafios e mesmo que seja uma pessoa que eu atinja, é uma PESSOA. Um menino veio me perguntar sobre o desafio, nunca tinha visto ele e fiquei mega feliz pelo interesse dele “Meu interesse? Acho que foi na sua atitude, em ver que eu posso ser assim também, ser diferente e fazer a diferença mesmo que seja pequena.” Hoje eu conheci um pedacinho da Renata e descobri coisas incríveis, realmente incríveis e de como talvez nossos problemas não sejam só nossos.. mas comuns à muitas pessoas. Triste? Talvez. Mas confortante. Falei com uma outra amiga depois que desabafou várias coisas também. E sabe uma coisa em comum com todas nós mulheres? Nós somos demais. Demais para certas pessoas.
Minha ação inspirada na “Jornada de Renata Quintella”(https://www.facebook. com/JornadaDeRenataQuintella) surtiu os mais surpreendentes pedidos! 
Perguntei para todos as pessoas da minha lista de contatos no facebook que estavam online das 22h30 até 00h. 
[números] 
26 pedidos.10 já realizados.3 virarão missões dos próximos dias. 3 foram descartados. e o restante em andamento. 
Dividirei a missão de acordo com os pedidos. 
#DAY 12. o que eu posso fazer por você? 
[N.1 “O QUE EU POSSO FAZER POR VOCÊ, BRENA?”] 
"Ligar para o Marcelo e falar que eu sinto muito" ela me escreveu. E eu liguei. 
eu: Alô, Marcelo? 
pessoa x: não. quem é? 
eu: a Jacqueline, o Marcelo está? 
pessoa x: ta sim! 
Marcelo: Oi 
eu: Marcelo, meu nome é Jacqueline e eu tenho uma mensagem de uma pessoa especial. A Brena gostaria de te dizer que ela sente muito. 
Marcelo (tom de curiosidade com felicidade): Ah, é!! ah tá…nossa, de onde você está ligando? 
eu: de Rio Preto, SP. 
Marcelo: nossa!!! super longe!! bom, brigado! 
eu: pense com carinho nessa mensagem ! boa noite!
#DAY 12. 
N.2 “O que eu posso fazer por você, Bruna?” 
Sugerir algo para voz melhorar. 
Sugeri o que vi no filme “Dois filhos de Francisco”. 
Meu comentário: muitas vezes as pessoas não precisam de grandes favores. uma dica já vale :) que tal perguntar para alguém “o que eu posso fazer por você? 
surpreenda se!
#DAY 12. 
N.3 “O que eu posso fazer por você, Bruno?” 
O Bruno queria uma sugestão de vídeo motivacional e na hora lembrei do DAY ONE (Endeavor) do Marcelo Sales, fundador da Moville e da 21212 , aceleradora de negócios digitais. No vídeo, Marcelo explica como um networking bem utilizado é chave para tudo. 
O vídeo tem 30 minutos, mas eu assisto praticamente todo mês de tão leve, divertido e bem apresentado! Recomendo olhar mais atentamente às animações realizadas pela SOAP : simplesmente sensacionais (http://www.soap.com.br/)! 
link do vídeo no youtube: 
http://www.youtube.com/watch?v=JR7Omeoatek
#DAY 12. 
N.4 “O que eu posso fazer por você, Christian?” 
Falei com o Christian no Skype e fiquei impressionada com o português dele! Ele morou por um ano e meio no Brasil e é apaixonado pela nossa nossa cultura! Ele me mostrou fotos da cidade onde mora : Bogotá na Colômbia e já marquei aqui como lugares que tenho que ir antes de morrer :) 
Me ajudar com meu português!
#DAY 12. 
N.5 “O que eu posso fazer por você, Gabriel?” 
Indicação de site para fazer gráficos . 
Bom, tirando o excel eu uso o Infogran, que “estiliza” seus 
gráficos, transformando-os em infográficos :) 
se quer deixar números com um design diferente e interessante 
http://infogr.am/
O que mais gostei nessa missão com a Luara foi de ajudá-la numa causa nobre. 
Ela estava legendando vídeos sobre projetos em comunidades carentes para um seminário da UNESCO.Claro que eu ia ajudar. Mas não sabia que era tão complicado legendar! Legendei um vídeo sobre o Projeto Mais Escola de Natal. E cara, como é difícil! Tem que ficar voltando toda hora.. e eu não entendia o sotaque direito!! mesmo sendo português. 
#DAY 12. 
N.6. “O que eu posso fazer por você, Luara?” 
legendar um vídeo. 
Parabéns Luara e boa sorte nos seus vídeos. 
O PROJETO MAIS ESCOLA traz um conjunto de atividades e oficinas pra comunidade carente Filipe Camarão de Natal, RN e um conceito de escola integral (antes não existente na região). Segundo os coordenadores, as crianças ficam longe da violência da comunidade e aprendem a ser cidadães! 
Vale a pena conferir: 
http://youtu.be/o9t-rhXROlI
#DAY 12. Número 7. O que eu posso fazer por você, Marcos? 
Ligar para alguém que você gosta muito agora. 
E eu liguei para minha mamãe. 
E disse : “mãe, liguei só pra te falar que eu te amo”. 
Ela estava toda preocupada por eu ter ligado tão tarde e quando falei isso… ela disse… “ah.. eu também te amo filha!” 
foi demais. 
na correria do dia a dia a gente acaba se esquecendo de dizer algo tão bonito e valorizar quem mais amamos. 
perca um tempo do seu dia pra demonstrar o que você sente de mais bonito :) 
Obrigada Marcos, por essa missão! 
“mãe, liguei só pra te falar que eu te amo”
#DAY 12. 
Número 8. O que eu posso fazer por você, Pedro? 
Uma sugestão de dinâmica criativa! 
simples assim !
#DAY 12. O que eu não fiz por você? 
Não cumpri 3 favores que foram bem engraçados. 
1.um trabalho de eletrotécnica da Bruna 
2.doar minha irmãzinha 
3.um pedido de namoro! O restante dos favores que ainda não foram postados viraram missões de tão legais que achei! =) (dias dedicados à eles)
Não sou boa em artes, mas tenho uma paixão absurda quando se trata de CRIAR artes, seja cartazes e até mesmo CV. Ano passado refiz o CV de uma amiga usando o Illustrator e confesso que gostei mais do dela do que do meu. Esse ano, a Bia me pediu pra ensinar como usar um programa que amo, o Illustrator. 
Conheci o lindo do Illustrator por um amigo que manja de tudo que é ADOBE, flash, etc. Ensinei o que pude, pois não sou expert! longe disso! 
#DAY 13. Ensinar algo à alguém. 
Às vezes você acha que não sabe nada e não pode ensinar nada à alguém, mas o pouco que sabe.. já é grande coisa para outras pessoas. Compartilhe conhecimento :)
Hoje eu tive uma verdadeira lição de vida com quem já viveu muito dessa vida . Eles, os vovozinhos e vovózinhas, com ou sem netinhos. Tem muita gente que se incomoda. Que não gosta de ir em casas de repouso porque … se sente incomodado. E incomoda mesmo, porque por mais amor e bons cuidados que são recebidos lá, você sente algo diferente em você. Sente que poderia ser você ali, daqui algumas dezenas de anos. 
Eu e a Bruna ouvimos a dona Filomena contar com orgulho sobre o seu filho e também reclamar de como ela não conseguia mais ficar em pé.. sozinha. 
#DAY 14. Aos esquecidos. 
Ouvi a senhorinha de unhas vermelhas que me disse que se pudesse voltar no tempo, teria feito tudo que seus pais não deixaram ela fazer quando era jovem. Ouvi o Fausto me pedir pra voltar uma segunda vez lá. Ouvi outro senhor me contar sobre a antiga profissão dentro da prefeitura.. e de como um acidente tinha tirado sua capacidade de andar. Ouvi conselhos de amor de uma senhora muito simpática. Ouvi dizer que o tempo cura tudo e que ele deve ser respeitado. Mal ouvi uma outra senhora que tinha em seus braços uma linda pulseira colorida. Mas a outra que estava ao lado se encarregou de explicar que ela fazia várias pulseiras daquelas. Ouvi eles falarem que estavam felizes, ouvi eles falarem que estavam tristes. Ouvi sonhos que ainda batem forte no coração. “Sair daqui e ir morar numa casinha minha.” "parar de sofrer e dar trabalho". 
“Sair daqui e ir morar numa casinha minha.” 
“Parar de sofrer e dar trabalho".
#DAY 15.Adoçar a vida de alguém. 
Levando ao pé da letra a missão a nossa corrente do bem começa a ser construída. A Carol Costa me entregou um monte de biscoitos para eu levar na ONG RENOVAR. Infelizmente eu não poderia ir no domingo brincar com as crianças, pois estava indo pra São Paulo (Laboratório Estudar da Fundação Estudar: 
http://www.napratica.org.br/laboratorio/) 
Mas, levei na casa do Sr Elias (fundador ONG Renovar) e olha o que recebi no celular : a foto das crianças com as bolachas!! *-*
#DAY 16. Uma esmola do bem, SP, av Paulista 
Confesso. Senti vergonha dessa missão que estipulei. 
Não tinha mais que 2 reais naquele dia pra dar, considerando o dinheiro de volta (metrô,etc). O que me deixou incomodada foi o fato de pensar.. o quanto artistas incríveis como aquele que eu escutei na Avenida Paulista existem por aí… sem ganhar quase nada por dia. 
Ele estava tocando clarinete e eu me arrependi de não ter parado 5 minutos para ouvir uma música inteira.
#DAY 17. Me perdoa? 
Talvez a missão mais pessoal de todas. Não entrarei em detalhes profundos, mas foi a missão mais difícil de todas. Porque exigiu coração. Dos dois lados. 
Muitas vezes por orgulho, por rancor, por egoísmo acabamos deixando sentimentos mal resolvidos. mal entendidos virarem a página sem serem entendidos. 
Fui disposta a perdoar e tentar receber perdão, mas não foi previsto. Caso não obtivesse êxito iria escrever aqui, mas felizmente.. depois de muito conversar creio que a missão foi cumprida. Não, eu não perdoei e não procurei perdão porque era uma missão do dia. Mas porque eu precisava. Porque estava me fazendo mal ficar do jeito que estava. Porque eu acredito em segunda chances quando vale a pena a amizade. e eu me dei uma segunda chance.
#DAY 18. Me ajuda aqui? 
Eu em evento em SP = mega louca bitolada, sem tempo e desesperada por não ter feito nenhuma boa ação. 
Pergunto para Alini (uma linda que conheci no Lab Estudar) o que eu poderia fazer de boa ação ainda naquele dia. E ela: 
“me ajudar com a mala!” 
Esse final de semana aprendi algo valioso. 
Se você tem alguma crítica, experimente criticar e emendar com um E SE. (E se você fizesse isso ao invés daquilo..) 
Críticas existem para serem escutadas, mas antes de criticar pense em como você pode melhorar e estimular alguém à doar seu melhor ;)
#DAY 19. cumprir promessas. 
Para vender minhas rifas de formatura eu prometi que todos que comprassem receberiam um vídeo meu com uma música da escolha dos compradores. E então, eu decidi começar a pagar minhas promessas aqui.
#DAY 20. Um grande SALTO 
Esse foi o dia que iniciei um outro desafio. 
Um grande desafio chamado SALTO Coletivo que tinha como objetivo arrecadar 9mil reais para construção de 2 casas numa favela. 
Todos nós temos diversas metas, sonhos GRANDES. e queremos transformar em realidade. São sonhos diferentes mas que tem uma coisa em comum: a luta por um Brasil com mais oportunidades. um Brasil empreendedor. E para isso, estamos trabalhando junto com o Teto - Brasil para arrecadar 9000 reais! Dinheiro necessário para construção de 2 casas até dia 12 de dezembro! Essas casas serão construídas em comunidades carentes em SP. [porque 9.000 reais?] Porque temos uma meta até dia 12 de dezembro e apesar de ser uma quantia alta para pouco tempo, somos OTIMISTAS e acreditamos na SOLIDARIEDADE do Brasileiro ! 
O Salto Coletivo é uma iniciativa da Fundação Estudar e foi realizada por mim e mais 5 amigos.
#DAY 21. doar vida 
Minha última missão foi a doação de sangue. Essa última ação tem muito significado por dois motivos. Ao longo do desafio conheci pessoas incríveis. Uma delas chama-se Pedro. Aprendi muito com ele sobre o valor da vida, dos pequenos gestos. Foi para o Pedro que eu doei meu pequeno gesto.
Parece besteira. Parece simples demais. Pequeno demais. Mas eu comecei esse desafio com uma simples pergunta : “Por que não?” 
Tem tantas coisas ruins no mundo. Eu não preciso ser apenas mais um na multidão. Eu não quero ser mais uma na multidão. 
Eu aprendi muito com esses 21 dias e com as mais de 30 pessoas que fizeram parte deles. Aprendi sobre mim mesma, sobre bondade, sobre preguiça, sobre resiliência e me atrevo dizer que sim, 
aprendi muito sobre HUMANIDADE.
21 dias de Humanidade foi inspirado no desafio criado pelo publicitário mexicano Nicko Nogués
Escrito, desenhado, nada alinhado e vivido por Jacqueline Yumi Asano 
Mail-me: jacqueline.y.asano@gmail.com 
Skype-me : jacqueline.asano 
Portifa: https://www.behance.net/jacquelineasano
E-Book. 21 Days Humanity Challenge

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Empathy as a way to build a success product
Empathy as a way to build a success product Empathy as a way to build a success product
Empathy as a way to build a success product Jacqueline Yumi Asano
 
UXSG#2 Keynote Presentation
UXSG#2 Keynote PresentationUXSG#2 Keynote Presentation
UXSG#2 Keynote Presentationux singapore
 
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_FiatDaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_FiatDenise Eler
 
Reestruturação do Programa de Curadores Caos Focado
Reestruturação do Programa de Curadores Caos FocadoReestruturação do Programa de Curadores Caos Focado
Reestruturação do Programa de Curadores Caos FocadoJacqueline Yumi Asano
 
The razorfish5 report 2011
The razorfish5 report 2011The razorfish5 report 2011
The razorfish5 report 2011Luis Miranda
 
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...Chaotic Moon Studios
 
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with it
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with itLidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with it
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with itPhilip Wheat
 
Fact V4.0 Brochure
Fact V4.0 BrochureFact V4.0 Brochure
Fact V4.0 Brochureguillaume123
 
Chaotic Moon Studios Intro
Chaotic Moon Studios IntroChaotic Moon Studios Intro
Chaotic Moon Studios Introgbanton
 
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?Chaotic Moon Studios
 
Design Thinking
Design ThinkingDesign Thinking
Design Thinkingtalkitbr
 
Momento Design Thinking
Momento Design ThinkingMomento Design Thinking
Momento Design ThinkingCetem
 
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social Media
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social MediaVirtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social Media
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social MediaAlterian
 

Destaque (17)

Empathy as a way to build a success product
Empathy as a way to build a success product Empathy as a way to build a success product
Empathy as a way to build a success product
 
UXSG#2 Keynote Presentation
UXSG#2 Keynote PresentationUXSG#2 Keynote Presentation
UXSG#2 Keynote Presentation
 
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_FiatDaVinci-Case_Isvor_Fiat
DaVinci-Case_Isvor_Fiat
 
Reestruturação do Programa de Curadores Caos Focado
Reestruturação do Programa de Curadores Caos FocadoReestruturação do Programa de Curadores Caos Focado
Reestruturação do Programa de Curadores Caos Focado
 
The razorfish5 report 2011
The razorfish5 report 2011The razorfish5 report 2011
The razorfish5 report 2011
 
Manual do Participante Lab X
Manual do Participante Lab XManual do Participante Lab X
Manual do Participante Lab X
 
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...
27 Numbers That Show Why Technology Is Poised To Disrupt The Healthcare Indus...
 
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with it
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with itLidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with it
Lidnug Presentation - Kinect - The How, Were and When of developing with it
 
Fact V4.0 Brochure
Fact V4.0 BrochureFact V4.0 Brochure
Fact V4.0 Brochure
 
Chaotic Moon Studios Intro
Chaotic Moon Studios IntroChaotic Moon Studios Intro
Chaotic Moon Studios Intro
 
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?
Mobile Websites: Must-Haves or Has Beens?
 
WTF Is The Future Of Innovation
WTF Is The Future Of InnovationWTF Is The Future Of Innovation
WTF Is The Future Of Innovation
 
MANG6264 Design Thinking PPT.pptx
MANG6264 Design Thinking PPT.pptxMANG6264 Design Thinking PPT.pptx
MANG6264 Design Thinking PPT.pptx
 
Design Thinking
Design ThinkingDesign Thinking
Design Thinking
 
Momento Design Thinking
Momento Design ThinkingMomento Design Thinking
Momento Design Thinking
 
Workshop Design Thinking in Action
Workshop Design Thinking in ActionWorkshop Design Thinking in Action
Workshop Design Thinking in Action
 
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social Media
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social MediaVirtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social Media
Virtual Ethnography: Bridging the Gap between Market Research and Social Media
 

Semelhante a E-Book. 21 Days Humanity Challenge

Livro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdfLivro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdfRafaelHorie
 
Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marques
Vencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marquesVencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marques
Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marquesSilvia Brusco Marques
 
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
Minha mãe - Da montnha  21-08-2016 Minha mãe - Da montnha  21-08-2016
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016 Jardinera Msf
 
Bicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para criançasBicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para criançasMarina Heitor
 
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)ProinfoEscolaBenedita
 
203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdah203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdahJoyce Leon
 
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01Alice Lirio
 
Aula 1 a cidade onde vivemos
Aula 1   a cidade onde vivemosAula 1   a cidade onde vivemos
Aula 1 a cidade onde vivemosFatoze
 

Semelhante a E-Book. 21 Days Humanity Challenge (20)

Livro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdfLivro Porque existimos II.pdf
Livro Porque existimos II.pdf
 
Inexistente Procurado
Inexistente ProcuradoInexistente Procurado
Inexistente Procurado
 
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro MundoLivro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
 
Conte até 10!
Conte até 10!Conte até 10!
Conte até 10!
 
Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marques
Vencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marquesVencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marques
Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marques
 
Hq 04 ficar ou não ficar
Hq 04   ficar ou não ficarHq 04   ficar ou não ficar
Hq 04 ficar ou não ficar
 
2º Encontro de Pais.
2º Encontro de Pais.2º Encontro de Pais.
2º Encontro de Pais.
 
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
Minha mãe - Da montnha  21-08-2016 Minha mãe - Da montnha  21-08-2016
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
 
O OUTRO LADO - AMIGAB
O OUTRO LADO - AMIGABO OUTRO LADO - AMIGAB
O OUTRO LADO - AMIGAB
 
Encontro de Pais
Encontro de PaisEncontro de Pais
Encontro de Pais
 
Pai adotivo
Pai adotivoPai adotivo
Pai adotivo
 
Como Descobrir Sua Paixão
Como Descobrir Sua PaixãoComo Descobrir Sua Paixão
Como Descobrir Sua Paixão
 
Bicho carpinteiro
Bicho carpinteiroBicho carpinteiro
Bicho carpinteiro
 
Bicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para criançasBicho - Apostila TDAH para crianças
Bicho - Apostila TDAH para crianças
 
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
Bicho carpinteiro de cláudia cotes (livro infantil)
 
203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdah203926151 bicho-carpinteiro-tdah
203926151 bicho-carpinteiro-tdah
 
Poemas infantil
Poemas infantilPoemas infantil
Poemas infantil
 
Desafio #15anosem15dias v03
Desafio #15anosem15dias v03Desafio #15anosem15dias v03
Desafio #15anosem15dias v03
 
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
 
Aula 1 a cidade onde vivemos
Aula 1   a cidade onde vivemosAula 1   a cidade onde vivemos
Aula 1 a cidade onde vivemos
 

Mais de Jacqueline Yumi Asano

Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso?
Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso? Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso?
Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso? Jacqueline Yumi Asano
 
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi Asano
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi AsanoCodamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi Asano
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi AsanoJacqueline Yumi Asano
 
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da Programação
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da ProgramaçãoRails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da Programação
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da ProgramaçãoJacqueline Yumi Asano
 
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...Jacqueline Yumi Asano
 
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline AsanoJacqueline Yumi Asano
 
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...Jacqueline Yumi Asano
 
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...Jacqueline Yumi Asano
 
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...Jacqueline Yumi Asano
 
Supervised Project about organic vegetable snacks
Supervised Project about organic vegetable snacksSupervised Project about organic vegetable snacks
Supervised Project about organic vegetable snacksJacqueline Yumi Asano
 
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social.
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social. Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social.
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social. Jacqueline Yumi Asano
 

Mais de Jacqueline Yumi Asano (10)

Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso?
Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso? Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso?
Palestra: Desenvolvimento de Produto e o que Cultura tem a ver com isso?
 
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi Asano
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi AsanoCodamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi Asano
Codamos Summit 2018 - 9 carreiras em tech + dicas por Jacqueline Yumi Asano
 
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da Programação
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da ProgramaçãoRails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da Programação
Rails Girls Floripa 2017 - Carreiras em tech além da Programação
 
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...
Interaction South America 2017 - Why and how you need to empower your Product...
 
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano
[ TDC SP 2017] Carreiras em tech além da programação - Jacqueline Asano
 
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...
[ TDC SP 2017 ] De Gerente de Sucesso a Gerente de Produto, como eu migrei mi...
 
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...
Palestra Customer Feedback Machine : Como construir uma Máquina de Feedbacks ...
 
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...
Carreiras em Tech além da Programação - Slides da Palestra no The Developer's...
 
Supervised Project about organic vegetable snacks
Supervised Project about organic vegetable snacksSupervised Project about organic vegetable snacks
Supervised Project about organic vegetable snacks
 
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social.
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social. Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social.
Conheça o mundo dos Negócios de Impacto Social.
 

E-Book. 21 Days Humanity Challenge

  • 1.
  • 2.
  • 3. “Meu objetivo é inspirar e encorajar pessoas que querem ter uma vida de propósito e não sabem por onde começar. Minha vontade é fazer você perceber que basta um primeiro passo para entrar numa rotina e mais 21 dias pra adquirir um hábito. E por isso, compartilho com você, meu Humanity Challenge e meus 21 dias de mais humanidade.”
  • 4.
  • 5. #DAY 1 Para meu primeiro dia do Desafio Humanity, eu teria que dar flores para alguém que estivesse triste.Comprei um vazinho de flores no supermercado perto de casa e ao sair da aula fui em busca do meu alvo. Tive ajuda da minha amiga Beatriz e juntas percorremos grande parte do Ibilce (Unesp). Passamos pelo Restaurante Universitário - onde tinha muita gente com cara de fome, pelo saguão, pela portaria, pela cantina… e até que entramos na Biblioteca e percebi alguém. Esse alguém se chama Elaine e eu senti, bem lá no fundinho que ela tava precisando ganhar uma flor hoje!! :) Engraçado como eu senti vergonha ao entregar as flores e nem consegui explicar direito pra ela o que eu estava fazendo. Eu: “Oi moça, tudo bem? eu gostaria de te dar um presentinho pra alegrar seu dia!” Elaine: “presentinho?” Eu: “é… flores pra você!” Ela abriu um lindo sorriso… e eu fiquei muito muito muito feliz de ver ela com aquele sorriso estampado no rosto. Muito estranho como eu fiquei tímida na hora… por estar fazendo… uma boa ação.
  • 6.
  • 7.
  • 8. #DAY 2 Separei todas as coisas que não usava mais : roupas, cobertor, toalha, material de higiene pessoal e livros. Deu esse sacão e mais duas sacolinhas. Soquei tudo numa mochila grande e na cestinha da bike e fui rumo ao centro. Chegando lá, pensei : melhor dar isso com algo para comer também. Fui pro supermercado e comprei um saco de pão e bolachinhas. Confesso que nessa missão fiquei bem perdida pois não havia feito uma boa pesquisa. Saí decidida a doar tudo para os moradores de rua… mas no meio do caminho vi que uma pesquisa teria sido muito mais que bem vinda. [a primeira doação] Perguntei para um simpático senhor que trabalhava na distribuição de panfletos se ele conhecia pessoas que estariam aceitando-precisando de doações e ele me indicou um homem na pracinha. O moço perguntou o que eu tinha e eu respondi. Ele se interessou pela comida e pelo cobertor… e engraçado que a primeira coisa que pensei foi "nossa, ele não vai nem me agradecer?" Fui no sebo, troquei meus livros por livrinhos infantis para ler para as crianças da ONG (no dia seguinte). e continuei a pesquisar mais pessoas… pois ainda carregava comigo roupas femininas e material de higiene pessoal. [a segunda doação] perguntei para um moço que trabalhava vendendo pulseirinhas… e ele me disse “ posso ser sincero com você? não doe para os moradores de rua daqui… eles tem oportunidade, tem gente que doa comida pra eles, e eles jogam fora, eles não dão valor… tem muita gente que prefere ficar bebendo… e não trabalha, porque não quer.. porque vira e mexe tem gente oferecendo trabalho para eles.” “Nossa, ele não vai nem me agradecer?"
  • 9. o que eu senti? Fiquei confusa. Fiquei triste. Não sabia o que fazer. O moço me aconselhou a fazer doações para um centro espirita, igreja e asilo pois nesses lugares as pessoas davam valor. o que eu fiz? Saí disposta a levar tudo pra um asilo.. ou centro ou algo assim… pensando naquilo… mas ao ir embora, o simpático senhor dos panfletos me parou e perguntou se tinha dado certo as minhas doações. Respondi que ainda faltava coisas, mas iria achar um outro lugar… e ele me indicou uma ultima moça. Doei o restante das coisas pra ela. [O que eu analiso da missão] Mesmo indo doar algo para alguém, de todo meu coração, eu estava esperando ouvir um muito obrigada e um olhar mais agradecido. Porém, fiquei pensando comigo mesma… e me colocando no lugar daquelas pessoas. Será que se eu tivesse na pele delas… eu ainda teria o ânimo de agradecer essa singela ajuda? será que já teria passado por sofrimento demais pra agradecer? Pensei se aquelas pessoas mereciam as doações e depois pensei, cara.. que egoísmo o meu, julgar as pessoas à quem vou doar e me envergonhei disso. Nessas missões, vou descobrindo também quem eu sou, qualidades e muitos defeitos. descubro que posso ser um ser muito melhor também. Levo dessa missão que não devemos fazer nada esperando uma RECOMPENSA (seja sorriso, agradecimento ou qualquer coisa). Faça tudo por amor, pela sua consciência, por ser humano, pela coisa que pulsa dentro de você e fala, FAZ ISSO. Isso, vale muito mais que um Obrigada, presente ou sorriso. Isso vale você RESPEITAR o que você ACREDITA :) p.s: se você quer doar suas coisas, DOE! junte tudo tudo tudo, faça um limpa na sua casa, na sua vida e ajude quem tá precisando. Dica: pesquise antes certinho para onde doar e boa sorte!
  • 10.
  • 11.
  • 12. #DAY 3 [cuidar de alguém como se fosse meu filho] não teria melhor missão para um domingo com a ONG Renovar! Acho que essa missão foi ainda mais fácil que a missão das flores, e que gostosa de cumprir! Levei os livrinhos que tinha trocado ontem e fiquei muito muito feliz porque o Alysson (foto) conseguiu ler o livro inteirinho pra mim “Pedro e Bóris”. Você pode reclamar da sua vida, você pode ter mil coisas atrasadas pra fazer, pessoas te cobrando, curso que você não curte, problemas pessoais… mas quando você está perto de uma criança.. parece que seu mundo… muda, e seu mundo vira essa criança.. Uma criança é capaz de iluminar o ambiente mais carregado… Uma criança é capaz de reproduzir AMOR nas pessoas. [fato que me chamou atenção hoje] fui distribuir pão e leite como de costume em uma casa… e chamei as crianças para brincar. O menininho de 4 anos queria muito ir brincar e a maior… me olhava com uma expressão de choro. Perguntei pra eles "vocês não querem vir brincar?" e apenas o mais novo me respondeu "meus pais não deixam". pedi pra falar com eles, explicar sobre a ONG e ao falar com o pai…apenas senti porquê a criança maior estava chorando… Numa grosseria ele apenas respondeu “elas não saem pra brincar. TCHAU.” os dois ficaram me fitando e fui brincar com eles, pegar juju (gelinho) para dar pra eles… e o pai simplesmente fechou a porta na minha cara. às vezes não era nada demais naquela família, às vezes era e isso me fez pensar.. no quanto aquelas crianças são carentes de amor. de carinho. de colo. de tempo. Hoje a Bia chorou quando a gente estava indo embora...corta o coração ver isso… e corta o coração você pensar que em muitas famílias… há problemas que você nem consegue imaginar. O que faço como voluntária é o mínimo dos mínimos. É o pouquinho que não me custa nada fazer e eu admiro muito o Sr Elias, fundador da ONG que em mais de dez anos, faz esse mínimo virar muito na vida daquelas crianças. [meu recado pessoal] se você tem vontade de ajudar, de ser voluntário, de dar carinho. Dê. Não se dê mais uma desculpa, não justifique com falta de tempo, falta de dinheiro, falta de nada. Porque a única coisa que você precisa pra ser voluntário é amor. Se você tem isso, você arruma o tempo e tudo resto que faltar. Eu sei que o que faço é muito pouco.. mas só você acompanhando pra você ver o quanto esse pouco vale. [quer ser voluntário na ONG Renovar?] http://www.renovar.org.br/
  • 13.
  • 14.
  • 15. # DAY 4 Consiste em uma plataforma de financiamento colaborativo, na qual pessoas como eu, você, todo mundo, pode colaborar financeiramente com um projeto. 10 milhões de reais já foram investidos em diversos projetos na plataforma que puderam então ser executados. Os projetos são variados e vão desde gravação de disco, elaboração de documentário, espetáculo até construção de obras sociais, como a creche Eliana Silva . Projeto que escolhi financiar. Dentre as opções há diversos valores: desde 10 reais até 5mil reais (ou mais, dependendo do projeto). Ou seja, qualquer um pode ajudar e você ganha uma recompensa (além de participar da concretização de um projeto). Não gastei mais de 20 minutos para achar projetos super interessantes e que mereciam ser elaborados. Se o projeto não atingir a meta no prazo determinado, seu dinheiro é devolvido. ( ) CATARSE A opção que achei para cumprir missão do dia foi INVESTIR em um projeto no CATARSE, plataforma de financiamento colaborativo (crowdfunding). Como dar um presente para alguém em pleno feriado, véspera de prova? [sobre a creche Eliana Silva] Participei de uma construção do TETO, sou voluntária da Ong Renovar, e já participei de alguns outros projetos com crianças… e sei a importância de uma creche - escola na vida dessas crianças. Centros educacionais, de lazer, esporte são por diversas vezes a única fonte de sabedoria e difusão do conhecimento, de ensinamentos, de aprendizado para muitas crianças. A falta de estrutura familiar pode originar diversos problemas que nós estamos cansados de saber… (drogas, tráfico, abandono escolar, problemas psicológicos, etc). Espero do fundo do meu coração que a meta de 40mil reais seja atingida para construção dessa creche!
  • 16.
  • 17.
  • 18. #DAY 5 Pra quem oferecer um ombro amigo em plena madrugada? ser um ombro amigo de alguém soa meio vago na minha missão, mas eu teria que cumprir. Fiz uma ligação, justamente para o amigo com insônia.. e sei lá se fui um bom ombro amigo. Por isso considero minha missão SEMI-EFETUADA. As outras oito mensagens foram mensagens de agradecimento e eu vi que mesmo as pessoas não precisando desabafar algo naquele momento, elas estavam de certa forma contentes pela minha preocupação … “espontânea”. Perguntar se alguém está bem ou não e se quer conversar.. definitivamente tinha que fazer parte do meu dia-a-dia. IDEIA 1 Primeiro, perguntei para minhas amigas da República se elas estavam precisando de um. Elas de um jeito bem fofo “desabafaram” algumas coisinhas, mas nada que não fosse dentro do meu cotidiano. IDEIA 2 Daí, tive uma ideia brilhante e isso já era mais de meia noite: mandei sms escrito “Olá gente, sei que ta tarde mas gostaria muito de saber se alguém tá precisando de um ombro amigo agora. Posso ligar para vc :) ah, to falando sério. Beijinhos.” Enviei para várias pessoas inclusive para algumas com as quais nunca havia trocado mais que um OI. E recebi 10 respostas. Algumas bem engraçadas "Estoy dormiendo, lo siento… pode chorar a vontade que eu leio e talvez fale algo.. ou te ignore " "eu tenho insonia e vc me acordou pode tratar de me ligar e falar pelo menos oi”
  • 19.
  • 20.
  • 21. #DAY 6 A MISSÃO MAIS FÁCIL DO MUNDO E EU DIRIA EXTREMAMENTE UTIL DE ONDE QUE EU ADD TANTA GENTE PAI DO CÉU!!?? [meus critérios de exterminação de pessoas inúteis no face] 1.não lembro quem é; 2.nunca falei com você; 3.nunca falei com você por mais de dois meses associado ao não lembro que é você; 4.você posta muita asneira e eu não preciso ler isso todo dia. Olhei no meu face e vi lá.. 1033 amigos. E imediatamente pensei :Será isso mesmo? DE ONDE QUE EU ADD TANTA GENTE PAI DO CÉU!!?? Okay. Talvez eu seja bem popular. Okay. Talvez não. Talvez eu tenha adicionado muitas pessoas sem nem conhecer direito. Sim, essa é a resposta certa. DELETANDO AS PESSOAS. Uso meu Facebook para milhares de coisas: postar fotos, manter contato com a mamãe, com os amigos na França, amigos na Europa, conhecer gente nova, acessar informações de grupos fechados, empreender, me manter atualizada dos principais eventos e notícias e… pra fazer MUITO NETWORKING. Logo, muitos contatos foram mantidos pois praticamente tudo nessa vida você consegue com muita garra e um bom contato. Acho que foram esses 4 critérios e eu vi que 60 pessoas se encaixavam neles! Incrível! Missão super recomendada!
  • 22.
  • 23.
  • 24. #DAY 7 Promover uma boa causa soa muito vago e simples. Melhor... DEFENDER uma boa causa. A causa de hoje é a do Pedro Augusto Rodrigues Vieira que se encontra internado no Hospital de Base de São José do Rio Preto, SP. O amigo dele, Pedro Lucas me contatou dizendo que precisava de 50 DOADORES. Já tive a chance de organizar duas campanhas de marketing em prol da doação sanguínea aqui em Rio Preto e sei muito bem da DIFICULDADE de encontrar doadores. Não precisaria eu pensar numa campanha de marketing, ou fazer um cartaz pra estimular as pessoas à doarem sangue. Não, se todos doassem sangue. Não, se os hemocentros estivesse com estoque cheio. Toda vez que alguém que eu conheço direta ou indiretamente precisa de sangue eu me lembro das histórias que eu e minha amiga Thamires escutamos na última campanha que realizamos no Rotaract Jardins. Só você sabendo o drama e desespero de uma família pra você doar seu sangue. Deixar a preguiça, falta de tempo e as milhares de desculpa que você se dá para realizar o mais lindo ato de amor: salvar a vida. No final dos meus 21 dias de Humanidade. O Pedro não precisava mais de 50, mas de 90 doadores. Conseguimos todos eles.
  • 25. Mas no meio do caminho eu falhei. Com agenda lotada e viagens no caminho, não consegui completar o desafio. Até perceber que sim, eu poderia parar com as minhas desculpas e completar meu desafio.
  • 26.
  • 27.
  • 28. Minha missão musical foi lindamente cumprida em parceria com uma pessoa mega importante pra mim :) Eu deveria dedicar uma música para alguém e hoje surgiu uma excelente oportunidade de presentar um casal mega apaixonado (segredinho). Eu e a pessoa X dedicamos uma das músicas mais bonitas que já escutei (Pra Sempre - Thiago Grulha) para a pessoa Y; Mas o que realmente importa é que eu fui a pessoa que mais ganhou com essa missão. Vi como o amor se manifesta nas simples ações do dia-a-dia.. em um simples sorrir diferente… em uma singela surpresa. Eu parei hoje pra refletir (lá vai)… e eu quero exatamente o que a música fala… “Quero um amor que resista ao tempo uma verdade pra abraçar pra sempre caminhada de bons sentimentos um coração que me entende” E não, não é pedir demais. Não é ter altas expectativas. Não é isso. É saber que ele existe. Que pode demorar o tempo que for, que pode até não ser nessa vida, mas ele existe. Pode estar machucado, costurado, escondido. Pode ser que você ainda nem conheça, pode ser que ele esteja na sua frente. Mas ele existe. #DAY 1. 2nd time O amor existe :)
  • 29.
  • 30.
  • 31. #DAY 2. 2nd time 20h30 de um sábado à noite. Sair com um desconhecido? Pensei em sair na rua e abordar algum desconhecido e perguntar pro cidadão se ele topava comer um lanche por aí… Mas devido à grande taxa de crimes aqui perto, abandonei a ideia. Eis que Gabriel Rossini me adiciona no facebook. Não é um completo desconhecido (vi ele uma vez na vida- entrevista AIESEC) e dá-lhe minha cara de pau, convidei-o para sair e surpreendentemente ele aceitou!! O que levo dessa missão? Pessoas legais estão por toda parte e fazer uma pequena gentileza (no meu caso, o Gabriel só aceitou um suco porque ele ja tinha comido.. huahuahuha) faz muito bem! Curti essa missão. Talvez deva fazer isso mais vezes! Aprendi um bocado (ou tentei) sobre programação,AIESEC e conheci o melhor cachorro quente da região!! =)
  • 32.
  • 33.
  • 34. #DAY 3. 2nd time “— Acho que o importante é fazer diferença — disse ela. — Mudar alguma coisa, sabe? — Você está falando de “mudar o mundo”? — Não o mundo inteiro. Só um pouquinho ao nosso redor.” Um dia, David Nicholls Esse é o trecho do meu livro preferido. Minha missão: Dar meu livro preferido para algum desconhecido. Pensei em deixar o livro perto da faculdade para ter a chance de vê-lo algum dia… mas refleti e o meu objetivo com essa missão se dividiu em dois : doação e desapego. Saindo da missa, perto dos pastéis fiquei observando as pessoas e pensando… quem será que se interessaria pelo meu livro? Não queria que ele acabasse largado numa prateleira então antes disso escrevi na aba dele um pouco sobre o projeto e o quanto aquele livro significava pra mim. Ah, e o principal, que o meu desejo maior era que a pessoa se sentisse tocada por essa ação-livro e pudesse passar isso adiante. Não demorou muito avistei uma jovem conversando com uma senhora e me apresentei. Expliquei brevemente, dei o livro e abracei a moça. Ela ficou surpresa e agradeceu de uma forma que julguei sincera. [o que senti?] Sabe aquela carta que você guarda do seu ex namorado? aquela foto que você não consegue deletar? Aquela música que você insiste em guardar numa pasta oculta? é, eu sentia isso pelo meu livro. E achei interessante ver como a gente PODE se DESAPEGAR das coisas e de sentimentos quando faz um esforço. Tentei pensar no impacto positivo de passar adiante algo que amava tanto. Me senti bem. Muito bem.
  • 35.
  • 36.
  • 37. #DAY 4 .2nd time cozinhar para alguém. Juntando o útil ao agradável, aproveitei a minha vontade de fazer uma comidinha e a reunião que tinha marcado com a Carol. Nosso banquete: batatinhas smiles (hard hard hard to do! ) salada de abóbora (sobras da aula de frutas e hortaliças) salada de alface (lavei, pô! haha) cenoura fatiada molhinho de creme de ricota, gorgonzola e azeite (ficou mara!) suco de cenoura com laranja BIS (ninguém é de ferro) Ok. Não foi nada espetacular à la chef cuisinier, mas o que vale é a intenção!! :) Espero que a Carol tenha gostado. o que eu achei da missão? Fácil de ser executada e muito prazerosa. Chame seus amigos pra uma rodada de petiscos, ou prepare um prato mais elaborado. Coloque a criatividade na mesa.
  • 38.
  • 39.
  • 40. #DAY 5 .2nd time Promover uma boa causa. Confesso que a cada dia que passa o desafio se torna mais difícil de ser cumprido (principalmente nos dias mega busy). Para não me desmotivar no dia de hoje, usei algo que tinha feito de bom no meu dia : minha apresentação sobre minha experiência no Startup Weekend para a turma linda do Movimento Startups Rio Preto. Eu amo amo amo de paixão fazer apresentações e pegando algumas dicas da Carol Costa, consegui fazer meu primeiro Power Point, rumo à minha cura do meu vício chamado PREZI. Outra coisa que amo é participar de eventos que me INSPIRAM e o Startup Weeekend foi exatamente isso pra mim. Bom, pra quem não sabe eu serei uma empreendedora do meu negócio social, num futuro próximo. Curti cada minuto da minha apresentação porque todo mundo participou muito. Apresentei num barzinho e foi bem descontraído. A turma estava bem interessada e perguntou bastante! É muito bom sentir essa troca de experiências ! Senti que consegui contribuir um pouco com minha experiência e meu brilho no olhar! Foi ótimo também pra conhecer melhor algumas pessoas do grupo : estou até marcando de visitar alguns na Incubadora! Lalalalalal (networking is everything) Foi uma noite realmente feliz :)
  • 41.
  • 42.
  • 43. #DAY 6 .2nd time INTERUNESP. Quando eu tava na França eu tinha decidido. Iria no Interunesp. Curtir o último com as melhores amigas. Problema 1. Grana. Problema 2. Desmotivação pessoal. Problema 3. Algo maior que 1 e 2. Então eu pensei direito e eu decidi não ir. Mas nos 45 minutos do segundo tempo, me veio uma grande oportunidade de ir.. e vendo as minhas amigas arrumarem a mala pra ir pra Assis, me deu uma dorzinha no coração. Então liguei pra mamãe… e bem, ficou claro uma coisa. Interunesp 2013 não rolaria pra mim. Mas sabe de uma coisa, fiz essa renúncia com uma pontada de dor no coração. Mas sei que doeria muito mais se eu fosse sabendo que estava negando auxílio em alguns problemas aqui em casa. Muitas vezes temos que renunciar a um desejo, capricho, vontade, sonho. Temos que fazer escolhas pensando em algo maior. E foi isso que eu fiz. Uma renúncia do bem. As coisas em casa não estão bem.. Meu vôzinho piorou da saúde e não vou entrar em detalhes, mas sinto que meu lugar nesse feriado é aqui, com a família :)Fico feliz de ver as fotos das meninas se divertindo no Inter! Espero que aproveitem muito por mim. Enquanto isso vou aproveitando aqui pra recarregar e renovar minhas energias na família. E aprender grandes lições da vida com os guerreiros daqui de casa . [E VOCÊ? JA FEZ UMA RENÚNCIA DO BEM?] Pense em algo maior que uma vontade grande, em algo que não pode esperar, em uma ajuda que deve ser imediata. E renuncie à certas coisas, para o bem. O seu bem :D
  • 44.
  • 45.
  • 46. #DAY 7 .2nd time DOE PALAVRAS. Consegui realizar uma ação ao pé da letra e foi SUPER SUPER SUPER fácil. O Instituto Mario Penna criou o "DOE PALAVRAS" (http://www.doepalavras.com.br/). Um movimento que leva palavras de força para pacientes com câncer do Instituto Mario Penna. As mensagens são passadas num telão para que os pacientes possam visualizá-las de dentro do hospital Achei essa ação simplesmente simples, fácil e genial. Você pode achar que não, mas uma palavra quando mais precisamos funciona melhor que qualquer remédio já inventado. [quer doar uma palavra?] Acesse www.doepalavras.com.br e escreva sua mensagem de apoio! Você também pode mandar pelo Twitter com a #doepalavras . Escreva sempre que lembrar. Não custa nada e você pode dar uma das coisas mais importantes no mundo. ESPERANÇA.
  • 47.
  • 48.
  • 49. #DAY 8. Nominei essa missão como AMOR EM FAMÍLIA. A minha missão de amor poderia ter sido a massagem de 5 minutos (é.. só isso..) na mamãe, as brincadeiras com a minha irmãzinha linda (Aya) e o passar linha na agulha pra minha vó. São boas ações? Claro que sim. Mas são boas ações inconscientes. Não quero banalizar o meu projeto e nem boicotá-lo facilitando e deixando o confortável. Meu objetivo aqui é outro. É mostrar pra mim mesma o que posso fazer de melhor. Todos os dias. Hoje eu decidi que seria, FAZER A BARBA do meu avô. Não não é uma coisa que faço sempre. Acho que fiz uma vez até agora. Meu vô não está em condições excelentes de saúde e eu custo a aceitar certas coisas, mas estou tentando encarar a vida de outra forma. Nenhum sofrimento vem sem explicação. Podemos demorar pra entender, mas aceitar é um bom começo. Eu não me estresso tanto com certas atitudes do meu vô porque eu não vivo aqui 24 horas por dia como minha vó e minha mãe. Então tento ser mais paciente. Mesmo sendo difícil, acho que consegui fazer a barba dele (depois de vários.. : CHEGA, não quero mais..e derivados). Li uma coisa hoje sobre levar tudo com bom humor. E não é que dá certo. No final meu vô até deu uma risadinha quando mostrei o antes e depois nas fotos do celular. Ganhei o dia! sobre a missão de uma forma mais geral. Se você quiser fazer uma boa ação em família fuja do que você geralmente faz ou é obrigado a fazer. Pense durante 10 minutinhos. Você saberá no fundo o que seu coração quer que você faça.. e sua mente insiste em deixar pra lá.. É essa a boa ação a ser feita.
  • 50.
  • 51.
  • 52. Aqui a missão é um ajudar o outro dentro de um grupo. Como estou passando o fim de semana na casa da família, minha missão foi cumprida com mamãe e Ayazinha (minha maninha linda). Missão: colher todas as acerolas dos dois pés daqui de casa! E conseguimos! Minha irmã mais brincou do que pegou acerola, mas ta valendo! Foi muito bom porque raramente nós passamos um tempo juntas. Muito bom! #DAY 9 "Um por todos e todos por um!" use para se aproximar de alguém, trabalhar em grupo, criar coisas novas. O importante é perceber que TODOS as peças são importantes ( )
  • 53.
  • 54.
  • 55. #DAY 10. dinheiro. money. cash. Tem gente que não curte fazer doações em dinheiro. Eu prefiro doar alimentos, roupas, ajuda. Mas há certas situações que não temos como doar nenhum dos itens anteriores e convenhamos, o DINHEIRO é uma grande ajuda quando investido em causas nobres :) minha causa do dia: 25 Dólares para ajudar as pessoas afetadas pelo supertufão nas Filipinas. Lendo essa matéria no G1(http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/11/saiba-como-ajudar-os-afetados-pelo- supertufao-nas-filipinas.html), vi diversas opções de ajudar. Queria muito largar tudo aqui e ir para as Filipinas colocar a mão na massa. Mas dinheiro e tempo não estão colaborando. Logo, vamos tentar ajudar da forma mais simples e rápida: DINHEIRO. Eu doei 25 dólares para a conta da All Hands Volunteer, uma ONG americana responsável por recrutar voluntários e fornecer todo tipo de assistência em situações de emergência, desastres naturais e tragédias. A ONG nasceu quando David Campbell decidiu reunir forças, dinheiro e pessoas para auxiliar no tsunami que matou um de seus grandes amigos na Tailândia. Senti algo muito bom quando vi o vídeo apresentação deles: http://hands.org/about/ última coisa. Sei que ao assistir na TV, ler notícias, muitas pessoas se comovem. Não se comovam. Façam alguma coisa. Se você se identifica com alguma causa, qualquer que seja não deixe que ela seja apenas um desejo. Faça acontecer. Junte grana com os amigos. Peça 1 dolar de cada um e doe 25 dólares. Você pode achar que é pouco, mas só quem está em situações de emergência e tragédia como essa sabe que todo pouco já é MUITO. Seja humano.
  • 56.
  • 57.
  • 58. #DAY 11. quase o último dia da tentativa 2, quase não cumpro a missão 11. quase abandono pela 2a vez. Publiquei faltando meia hora pra meia noite no grupo do Ibilce (Unesp) se alguém gostaria de um ombro amigo… e para minha felicidade, a Renata topou skypear comigo! [eu conheço a Rê?] A gente se conheceu pela AIESEC (ela é futura presidente da unidade operacional de São José do Rio Preto) e me entrevistou. Foi esse nosso contato anterior. haha [o que eu achei da missão?] Foi a missão mais em cima da hora que realizei e uma das mais válidas pra mim. Identificação, né Renata? haha Sério, com esse desafio eu vejo que quanto mais você tenta dar o melhor de si, mais oportunidades aparecem e pessoas surgem das oportunidades que você mesmo CRIA. Ficou vago? Ando conhecendo pessoas incríveis durante os desafios e mesmo que seja uma pessoa que eu atinja, é uma PESSOA. Um menino veio me perguntar sobre o desafio, nunca tinha visto ele e fiquei mega feliz pelo interesse dele “Meu interesse? Acho que foi na sua atitude, em ver que eu posso ser assim também, ser diferente e fazer a diferença mesmo que seja pequena.” Hoje eu conheci um pedacinho da Renata e descobri coisas incríveis, realmente incríveis e de como talvez nossos problemas não sejam só nossos.. mas comuns à muitas pessoas. Triste? Talvez. Mas confortante. Falei com uma outra amiga depois que desabafou várias coisas também. E sabe uma coisa em comum com todas nós mulheres? Nós somos demais. Demais para certas pessoas.
  • 59.
  • 60.
  • 61. Minha ação inspirada na “Jornada de Renata Quintella”(https://www.facebook. com/JornadaDeRenataQuintella) surtiu os mais surpreendentes pedidos! Perguntei para todos as pessoas da minha lista de contatos no facebook que estavam online das 22h30 até 00h. [números] 26 pedidos.10 já realizados.3 virarão missões dos próximos dias. 3 foram descartados. e o restante em andamento. Dividirei a missão de acordo com os pedidos. #DAY 12. o que eu posso fazer por você? [N.1 “O QUE EU POSSO FAZER POR VOCÊ, BRENA?”] "Ligar para o Marcelo e falar que eu sinto muito" ela me escreveu. E eu liguei. eu: Alô, Marcelo? pessoa x: não. quem é? eu: a Jacqueline, o Marcelo está? pessoa x: ta sim! Marcelo: Oi eu: Marcelo, meu nome é Jacqueline e eu tenho uma mensagem de uma pessoa especial. A Brena gostaria de te dizer que ela sente muito. Marcelo (tom de curiosidade com felicidade): Ah, é!! ah tá…nossa, de onde você está ligando? eu: de Rio Preto, SP. Marcelo: nossa!!! super longe!! bom, brigado! eu: pense com carinho nessa mensagem ! boa noite!
  • 62.
  • 63. #DAY 12. N.2 “O que eu posso fazer por você, Bruna?” Sugerir algo para voz melhorar. Sugeri o que vi no filme “Dois filhos de Francisco”. Meu comentário: muitas vezes as pessoas não precisam de grandes favores. uma dica já vale :) que tal perguntar para alguém “o que eu posso fazer por você? surpreenda se!
  • 64.
  • 65. #DAY 12. N.3 “O que eu posso fazer por você, Bruno?” O Bruno queria uma sugestão de vídeo motivacional e na hora lembrei do DAY ONE (Endeavor) do Marcelo Sales, fundador da Moville e da 21212 , aceleradora de negócios digitais. No vídeo, Marcelo explica como um networking bem utilizado é chave para tudo. O vídeo tem 30 minutos, mas eu assisto praticamente todo mês de tão leve, divertido e bem apresentado! Recomendo olhar mais atentamente às animações realizadas pela SOAP : simplesmente sensacionais (http://www.soap.com.br/)! link do vídeo no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=JR7Omeoatek
  • 66.
  • 67. #DAY 12. N.4 “O que eu posso fazer por você, Christian?” Falei com o Christian no Skype e fiquei impressionada com o português dele! Ele morou por um ano e meio no Brasil e é apaixonado pela nossa nossa cultura! Ele me mostrou fotos da cidade onde mora : Bogotá na Colômbia e já marquei aqui como lugares que tenho que ir antes de morrer :) Me ajudar com meu português!
  • 68.
  • 69. #DAY 12. N.5 “O que eu posso fazer por você, Gabriel?” Indicação de site para fazer gráficos . Bom, tirando o excel eu uso o Infogran, que “estiliza” seus gráficos, transformando-os em infográficos :) se quer deixar números com um design diferente e interessante http://infogr.am/
  • 70.
  • 71. O que mais gostei nessa missão com a Luara foi de ajudá-la numa causa nobre. Ela estava legendando vídeos sobre projetos em comunidades carentes para um seminário da UNESCO.Claro que eu ia ajudar. Mas não sabia que era tão complicado legendar! Legendei um vídeo sobre o Projeto Mais Escola de Natal. E cara, como é difícil! Tem que ficar voltando toda hora.. e eu não entendia o sotaque direito!! mesmo sendo português. #DAY 12. N.6. “O que eu posso fazer por você, Luara?” legendar um vídeo. Parabéns Luara e boa sorte nos seus vídeos. O PROJETO MAIS ESCOLA traz um conjunto de atividades e oficinas pra comunidade carente Filipe Camarão de Natal, RN e um conceito de escola integral (antes não existente na região). Segundo os coordenadores, as crianças ficam longe da violência da comunidade e aprendem a ser cidadães! Vale a pena conferir: http://youtu.be/o9t-rhXROlI
  • 72.
  • 73. #DAY 12. Número 7. O que eu posso fazer por você, Marcos? Ligar para alguém que você gosta muito agora. E eu liguei para minha mamãe. E disse : “mãe, liguei só pra te falar que eu te amo”. Ela estava toda preocupada por eu ter ligado tão tarde e quando falei isso… ela disse… “ah.. eu também te amo filha!” foi demais. na correria do dia a dia a gente acaba se esquecendo de dizer algo tão bonito e valorizar quem mais amamos. perca um tempo do seu dia pra demonstrar o que você sente de mais bonito :) Obrigada Marcos, por essa missão! “mãe, liguei só pra te falar que eu te amo”
  • 74.
  • 75. #DAY 12. Número 8. O que eu posso fazer por você, Pedro? Uma sugestão de dinâmica criativa! simples assim !
  • 76.
  • 77. #DAY 12. O que eu não fiz por você? Não cumpri 3 favores que foram bem engraçados. 1.um trabalho de eletrotécnica da Bruna 2.doar minha irmãzinha 3.um pedido de namoro! O restante dos favores que ainda não foram postados viraram missões de tão legais que achei! =) (dias dedicados à eles)
  • 78.
  • 79. Não sou boa em artes, mas tenho uma paixão absurda quando se trata de CRIAR artes, seja cartazes e até mesmo CV. Ano passado refiz o CV de uma amiga usando o Illustrator e confesso que gostei mais do dela do que do meu. Esse ano, a Bia me pediu pra ensinar como usar um programa que amo, o Illustrator. Conheci o lindo do Illustrator por um amigo que manja de tudo que é ADOBE, flash, etc. Ensinei o que pude, pois não sou expert! longe disso! #DAY 13. Ensinar algo à alguém. Às vezes você acha que não sabe nada e não pode ensinar nada à alguém, mas o pouco que sabe.. já é grande coisa para outras pessoas. Compartilhe conhecimento :)
  • 80.
  • 81.
  • 82. Hoje eu tive uma verdadeira lição de vida com quem já viveu muito dessa vida . Eles, os vovozinhos e vovózinhas, com ou sem netinhos. Tem muita gente que se incomoda. Que não gosta de ir em casas de repouso porque … se sente incomodado. E incomoda mesmo, porque por mais amor e bons cuidados que são recebidos lá, você sente algo diferente em você. Sente que poderia ser você ali, daqui algumas dezenas de anos. Eu e a Bruna ouvimos a dona Filomena contar com orgulho sobre o seu filho e também reclamar de como ela não conseguia mais ficar em pé.. sozinha. #DAY 14. Aos esquecidos. Ouvi a senhorinha de unhas vermelhas que me disse que se pudesse voltar no tempo, teria feito tudo que seus pais não deixaram ela fazer quando era jovem. Ouvi o Fausto me pedir pra voltar uma segunda vez lá. Ouvi outro senhor me contar sobre a antiga profissão dentro da prefeitura.. e de como um acidente tinha tirado sua capacidade de andar. Ouvi conselhos de amor de uma senhora muito simpática. Ouvi dizer que o tempo cura tudo e que ele deve ser respeitado. Mal ouvi uma outra senhora que tinha em seus braços uma linda pulseira colorida. Mas a outra que estava ao lado se encarregou de explicar que ela fazia várias pulseiras daquelas. Ouvi eles falarem que estavam felizes, ouvi eles falarem que estavam tristes. Ouvi sonhos que ainda batem forte no coração. “Sair daqui e ir morar numa casinha minha.” "parar de sofrer e dar trabalho". “Sair daqui e ir morar numa casinha minha.” “Parar de sofrer e dar trabalho".
  • 83.
  • 84.
  • 85. #DAY 15.Adoçar a vida de alguém. Levando ao pé da letra a missão a nossa corrente do bem começa a ser construída. A Carol Costa me entregou um monte de biscoitos para eu levar na ONG RENOVAR. Infelizmente eu não poderia ir no domingo brincar com as crianças, pois estava indo pra São Paulo (Laboratório Estudar da Fundação Estudar: http://www.napratica.org.br/laboratorio/) Mas, levei na casa do Sr Elias (fundador ONG Renovar) e olha o que recebi no celular : a foto das crianças com as bolachas!! *-*
  • 86.
  • 87.
  • 88. #DAY 16. Uma esmola do bem, SP, av Paulista Confesso. Senti vergonha dessa missão que estipulei. Não tinha mais que 2 reais naquele dia pra dar, considerando o dinheiro de volta (metrô,etc). O que me deixou incomodada foi o fato de pensar.. o quanto artistas incríveis como aquele que eu escutei na Avenida Paulista existem por aí… sem ganhar quase nada por dia. Ele estava tocando clarinete e eu me arrependi de não ter parado 5 minutos para ouvir uma música inteira.
  • 89.
  • 90.
  • 91. #DAY 17. Me perdoa? Talvez a missão mais pessoal de todas. Não entrarei em detalhes profundos, mas foi a missão mais difícil de todas. Porque exigiu coração. Dos dois lados. Muitas vezes por orgulho, por rancor, por egoísmo acabamos deixando sentimentos mal resolvidos. mal entendidos virarem a página sem serem entendidos. Fui disposta a perdoar e tentar receber perdão, mas não foi previsto. Caso não obtivesse êxito iria escrever aqui, mas felizmente.. depois de muito conversar creio que a missão foi cumprida. Não, eu não perdoei e não procurei perdão porque era uma missão do dia. Mas porque eu precisava. Porque estava me fazendo mal ficar do jeito que estava. Porque eu acredito em segunda chances quando vale a pena a amizade. e eu me dei uma segunda chance.
  • 92.
  • 93. #DAY 18. Me ajuda aqui? Eu em evento em SP = mega louca bitolada, sem tempo e desesperada por não ter feito nenhuma boa ação. Pergunto para Alini (uma linda que conheci no Lab Estudar) o que eu poderia fazer de boa ação ainda naquele dia. E ela: “me ajudar com a mala!” Esse final de semana aprendi algo valioso. Se você tem alguma crítica, experimente criticar e emendar com um E SE. (E se você fizesse isso ao invés daquilo..) Críticas existem para serem escutadas, mas antes de criticar pense em como você pode melhorar e estimular alguém à doar seu melhor ;)
  • 94.
  • 95.
  • 96. #DAY 19. cumprir promessas. Para vender minhas rifas de formatura eu prometi que todos que comprassem receberiam um vídeo meu com uma música da escolha dos compradores. E então, eu decidi começar a pagar minhas promessas aqui.
  • 97.
  • 98.
  • 99. #DAY 20. Um grande SALTO Esse foi o dia que iniciei um outro desafio. Um grande desafio chamado SALTO Coletivo que tinha como objetivo arrecadar 9mil reais para construção de 2 casas numa favela. Todos nós temos diversas metas, sonhos GRANDES. e queremos transformar em realidade. São sonhos diferentes mas que tem uma coisa em comum: a luta por um Brasil com mais oportunidades. um Brasil empreendedor. E para isso, estamos trabalhando junto com o Teto - Brasil para arrecadar 9000 reais! Dinheiro necessário para construção de 2 casas até dia 12 de dezembro! Essas casas serão construídas em comunidades carentes em SP. [porque 9.000 reais?] Porque temos uma meta até dia 12 de dezembro e apesar de ser uma quantia alta para pouco tempo, somos OTIMISTAS e acreditamos na SOLIDARIEDADE do Brasileiro ! O Salto Coletivo é uma iniciativa da Fundação Estudar e foi realizada por mim e mais 5 amigos.
  • 100.
  • 101.
  • 102. #DAY 21. doar vida Minha última missão foi a doação de sangue. Essa última ação tem muito significado por dois motivos. Ao longo do desafio conheci pessoas incríveis. Uma delas chama-se Pedro. Aprendi muito com ele sobre o valor da vida, dos pequenos gestos. Foi para o Pedro que eu doei meu pequeno gesto.
  • 103. Parece besteira. Parece simples demais. Pequeno demais. Mas eu comecei esse desafio com uma simples pergunta : “Por que não?” Tem tantas coisas ruins no mundo. Eu não preciso ser apenas mais um na multidão. Eu não quero ser mais uma na multidão. Eu aprendi muito com esses 21 dias e com as mais de 30 pessoas que fizeram parte deles. Aprendi sobre mim mesma, sobre bondade, sobre preguiça, sobre resiliência e me atrevo dizer que sim, aprendi muito sobre HUMANIDADE.
  • 104.
  • 105. 21 dias de Humanidade foi inspirado no desafio criado pelo publicitário mexicano Nicko Nogués
  • 106. Escrito, desenhado, nada alinhado e vivido por Jacqueline Yumi Asano Mail-me: jacqueline.y.asano@gmail.com Skype-me : jacqueline.asano Portifa: https://www.behance.net/jacquelineasano