SlideShare uma empresa Scribd logo
Fernando Pessoa Se falo na Natureza não é porque saiba  o que ela é, Mas porque a amo, e amo-a por isso, Porque quem ama nunca sabe o que ama Nem sabe porque ama, nem o que é amar...
Há 15 bilhões de anos o Universo, tal como o conhecemos, começou a partir de um abismo misterioso e fecundo que os físicos chamam de  vácuo quântico , e que os espiritualistas preferem denominar  Fonte originária .
Com o passar do tempo, a poeira cósmica foi-se agrupando, originando a nossa galáxia, a Via Láctea, uma entre outros 100 bilhões de galáxias formadas.
E a 28 mil anos-luz do centro da Via Láctea, na face interna do braço espiral de Orion, agruparam-se ao redor do Sol, estrela média de quinta grandeza, um dentre os 200 bilhões de sóis de nossa galáxia,...
...Marte, Mercúrio, Vênus e outros planetas.  Dentre estes, um planeta esplendoroso, azul e branco...
...um pequeníssimo corpo celeste  na imensidão escura do Universo.
Esta admirável obra que recebemos como herança,  a nossa Grande Mãe, e Casa Comum.
Em relação ao tempo cósmico, nós, seres humanos, possuímos menos de  um minuto de vida.
Mas com o nosso surgimento a evolução deu um salto extraordinário: de inconsciente se fez consciente.
E com a consciência pôde decidir  que destino escolher para si.
Só que nas últimas gerações, temos agido com pouca sabedoria, de modo que nos encontramos hoje diante de uma crise planetária, sem paralelo na história humana.
Uma crise decorrente da irresponsável atividade humana, e que nos conduziu até a atual encruzilhada:   de um lado  o fracasso total,   e do outro,  uma realização plena.
As ameaças de grandes catástrofes provocadas pela irresponsabilidade humana são iminentes.   Esta hora não  comporta indiferença.
Nos dez mil anos de história da humanidade moderna, foi apenas durante o breve intervalo dos últimos cem anos que os seres humanos tornaram-se realmente um fator importante no traçado do rumo da natureza.
Tornamo-nos  engenheiros planetários , mudamos paisagens, cavando minas e desmatando florestas.
Adotamos padrões insustentáveis de extração, produção e consumo, além da capacidade de reposição do planeta.  Tempo médio que leva para se decompor na natureza: Plástico: de 200 a 400 anos  /  Fralda descartável: 450 anos Pilha: até 500 anos  /  Vidro:  indeterminado
Longos séculos serão necessários para que o lixo que produzimos diariamente venha a se decompor na natureza.  Muitos estragos podem ser causados até lá...
Rio poluído com lixo  Jacarta, Indonésia
Lago do Rei, Município de Várzea,  Amazônia Mortandade de cem toneladas de peixe  provocada pelas intensas secas,  resultantes do aquecimento global
E, seduzidos pelos confortos materiais, habituamo-nos com o consumismo desenfreado, com o acúmulo de riquezas e com o desperdício. Quão facilmente cedemos aos apelos publicitários,  correndo incessantemente atrás de bens, sem ponderar sobre a real necessidade pela qual os adquirimos, sem refletir sobre o impacto ambiental dos nossos atos. Dias desleais estes atuais, onde predomina a cultura do descartável, desde objetos e bens materiais, a relacionamentos tidos por verdadeiros e sentimentos declarados genuínos.
Quão freqüentemente as conseqüências dos nossos atos superam aquilo que o nosso planeta pode suportar. Bem próximos nos encontramos do ponto irreversível, marcado pela perda da capacidade de auto-regeneração da Terra.
Tempo que os pneus levam para se decompor na natureza: indeterminado Quantidade de pneus produzidos no mundo anualmente: 900 milhões
E, em meio à fria rotina das grandes cidades, voltamos as costas para a Natureza.
Cidade grande: dias sem pássaros, noites sem estrelas.  Mario Quintana
Porém, talvez ainda não seja tarde para restaurar a frágil teia de conexões que nos une a todos os demais seres vivos. Por causa desta teia de interdependência chegamos até aqui e ainda poderemos ter um futuro.
Alguns estudiosos do comportamento observam que para nós, seres humanos, mais difícil do que a harmonia com o planeta será a harmonia entre nós mesmos. O estado do mundo está ligado ao estado de nossa mente. Se o mundo está doente, é indício de que nossa mente também está enferma.  Se queremos um mundo saudável, devemos começar tornando sadia nossa mente, respeitosa nossa relação com a natureza, e cooperativa nossa comunicação com os outros.
Para superar a atual crise civilizacional, devemos adotar uma política do suficiente e do decente para todos, um modo de vida condizente com o desenvolvimento sustentável .  Sustentável é a sociedade que toma da natureza somente o que esta pode repor, que mostra um sentido de solidariedade e de cooperação com toda a cadeia da vida.  Sustentável é a sociedade que consome de forma responsável e solidária, que leva em consideração as gerações atuais e futuras.
(que seja, no mínimo, igual àquele que recebemos das gerações precedentes)  Qual o mundo que pretendemos deixar para as futuras gerações?
Um recém-nascido é a prova de que, apesar de tudo isso que vocês fazem com ela, a natureza ainda não desistiu do ser humano. Millôr Fernandes
A atual crise planetária que testemunhamos, como toda crise, para ser superada, exige a formulação de  um novo olhar,  a adoção de uma trilha nova, uma diferente direção.
Dentre as várias e urgentes medidas individuais e coletivas necessárias para mudarmos o destino da Terra, alguns estudiosos apontaram recentemente para o que foi designado como o surgimento do  Homo planetaris .
O nascimento do  Homo planetaris , - originário de uma profunda transformação, talvez sem paralelo na história da civilização -,  marcaria uma evolução fisiológica e cultural – e não biológica –, devendo o sucessor do  Homo Sapiens  ser guiado  “pelo conhecimento e pela ciência, mantendo respeito e solidariedade com os menos afortunados.”
Outro termo que, assim como  Homo planetaris , vem ganhando crescente destaque nos debates sobre o futuro do nosso planeta é o  Altermundialismo .  O  Altermundialismo  representa uma possível próxima etapa do processo de globalização, marcada atualmente pelas impiedosas forças de mercado, que reduzem todas as coisas a objetos, passíveis de compra e venda, visando unicamente o lucro monetário.  O  Altermundialismo  traz as bases de uma nova economia, uma economia solidária e cooperativa, um modo de produção voltado não apenas para o crescimento econômico, mas, antes, para o bem-estar de todo ser vivo.
Altermundialismo  – alteridade aplicada em nível mundial.   Alteridade –  termo usado na Psicologia e que significa  ter consciência da existência e das necessidades do outro,  ser capaz de apreender o outro na plenitude da sua dignidade, dos seus direitos e, sobretudo, da sua diferença.
É homem, verdadeiramente, quem hoje se dedica ao serviço da humanidade inteira. Bahá’u’lláh (1817 - 1892)
Bem-aventurado e feliz é aquele que se levanta para promover os melhores interesses dos povos e raças da Terra. Bahá’u’lláh
Que não se vanglorie quem ama seu próprio país, mas sim, quem ama o mundo inteiro. Bahá’u’lláh
A Terra é um só país e os seres humanos,  seus cidadãos. Bahá’u’lláh www.bahai.org.br www.bahai.pt
A Força da Ternura , de Leonardo Boff Alguns trechos adaptados da obra:  www.leonardoboff.com.br   - Pensamentos para um mundo igualitário,  solidário, pleno e amoroso (Editora Sextante)
Cuide do nosso planeta. Cuide do que é seu, para que aqueles que sonham com o futuro, possam ver o seu legado, o nosso legado.
[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Rodolfo Salgado
 
Semana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologicaSemana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologica
Afonso Murad (FAJE)
 
Relação entre sociedade e natureza
Relação entre sociedade e naturezaRelação entre sociedade e natureza
Relação entre sociedade e natureza
Colégio Nova Geração COC
 
Paradigma tecnocratico e a crise ecologica
Paradigma tecnocratico e a crise ecologicaParadigma tecnocratico e a crise ecologica
Paradigma tecnocratico e a crise ecologica
Afonso Murad (FAJE)
 
A era das catástrofes antrópicas
A era das catástrofes antrópicasA era das catástrofes antrópicas
A era das catástrofes antrópicas
Jorge Moreira
 
Filhos do sol
Filhos do solFilhos do sol
Filhos do sol
Amadeu Wolff
 
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o EspiritismoEcologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
Marcelo Suster
 
Sustentabilidade como valor espiritual
Sustentabilidade como valor espiritualSustentabilidade como valor espiritual
Sustentabilidade como valor espiritual
ARILMA TAVARES
 
Malas para a lua
Malas para a luaMalas para a lua
Malas para a lua
Daniela Menezes
 
Educação para a água
Educação para a águaEducação para a água
Educação para a água
fernandameneguzzo
 
Palestra ecologia à luz da doutrina espírita
Palestra   ecologia à luz da doutrina espíritaPalestra   ecologia à luz da doutrina espírita
Palestra ecologia à luz da doutrina espírita
wilmar santos
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
Fernando Alcoforado
 
Cartilha mudancasclimaticas
Cartilha mudancasclimaticasCartilha mudancasclimaticas
Cartilha mudancasclimaticas
sandrofloripa
 
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
Eugenio Hansen, OFS
 
E e professor joão cruz trabalho de biologia
E e professor joão cruz  trabalho de biologiaE e professor joão cruz  trabalho de biologia
E e professor joão cruz trabalho de biologia
Ana Borges
 
Informativo insp 77
Informativo insp   77Informativo insp   77
Informativo insp 77
Douglas Siqueira
 
Avatar
AvatarAvatar
1geo10
1geo101geo10
1geo10
NTE_Itaocara
 
Avatar e o equilíbrio
Avatar e o equilíbrioAvatar e o equilíbrio
Avatar e o equilíbrio
Renato Sales
 
Responsabilidade ecológica
Responsabilidade ecológicaResponsabilidade ecológica
Responsabilidade ecológica
AnaKlein1
 

Mais procurados (20)

Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Semana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologicaSemana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologica
 
Relação entre sociedade e natureza
Relação entre sociedade e naturezaRelação entre sociedade e natureza
Relação entre sociedade e natureza
 
Paradigma tecnocratico e a crise ecologica
Paradigma tecnocratico e a crise ecologicaParadigma tecnocratico e a crise ecologica
Paradigma tecnocratico e a crise ecologica
 
A era das catástrofes antrópicas
A era das catástrofes antrópicasA era das catástrofes antrópicas
A era das catástrofes antrópicas
 
Filhos do sol
Filhos do solFilhos do sol
Filhos do sol
 
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o EspiritismoEcologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
Ecologia, Sustentabilidade, o Progresso Material e o Espiritismo
 
Sustentabilidade como valor espiritual
Sustentabilidade como valor espiritualSustentabilidade como valor espiritual
Sustentabilidade como valor espiritual
 
Malas para a lua
Malas para a luaMalas para a lua
Malas para a lua
 
Educação para a água
Educação para a águaEducação para a água
Educação para a água
 
Palestra ecologia à luz da doutrina espírita
Palestra   ecologia à luz da doutrina espíritaPalestra   ecologia à luz da doutrina espírita
Palestra ecologia à luz da doutrina espírita
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
 
Cartilha mudancasclimaticas
Cartilha mudancasclimaticasCartilha mudancasclimaticas
Cartilha mudancasclimaticas
 
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
Leonardo Boff no Forum Social Munidal 2009
 
E e professor joão cruz trabalho de biologia
E e professor joão cruz  trabalho de biologiaE e professor joão cruz  trabalho de biologia
E e professor joão cruz trabalho de biologia
 
Informativo insp 77
Informativo insp   77Informativo insp   77
Informativo insp 77
 
Avatar
AvatarAvatar
Avatar
 
1geo10
1geo101geo10
1geo10
 
Avatar e o equilíbrio
Avatar e o equilíbrioAvatar e o equilíbrio
Avatar e o equilíbrio
 
Responsabilidade ecológica
Responsabilidade ecológicaResponsabilidade ecológica
Responsabilidade ecológica
 

Semelhante a Gabriel - Sustentabilidade

Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
gueste62687ab
 
Forum Social Mundial
Forum Social MundialForum Social Mundial
Forum Social Mundial
João Melo
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
renatotf
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
herciliamoret
 
Um Outro Mundo é Possível e Urgente
Um Outro Mundo é Possível e UrgenteUm Outro Mundo é Possível e Urgente
Um Outro Mundo é Possível e Urgente
guestacec1f
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
maysa2009
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
herciliamoret
 
FóRum Social Mundial 2009
FóRum Social Mundial 2009FóRum Social Mundial 2009
FóRum Social Mundial 2009
guest9b75eaa
 
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
Caio Cesar Santos
 
forum_social
forum_socialforum_social
forum_social
peregrinodecristo
 
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
Gustavo C. Rodríguez
 
Power Point Andre
Power  Point  AndrePower  Point  Andre
Power Point Andre
elvira.sequeira
 
A lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologiaA lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologia
Helio Cruz
 
Fórum Social
Fórum SocialFórum Social
Fórum Social
Flávia Cremonesi
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
renatotf
 
Ai urgencia de um ethos mundial
Ai urgencia de um ethos mundialAi urgencia de um ethos mundial
Ai urgencia de um ethos mundial
Inês Sagula
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
elaynne27
 
Civilização Solar msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
Civilização Solar   msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegouCivilização Solar   msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
Civilização Solar msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
Lucy Sem Fronteiras
 
Thomas Berry e a Era Ecozóica
Thomas Berry e a Era EcozóicaThomas Berry e a Era Ecozóica
Thomas Berry e a Era Ecozóica
Carina Lucindo Borrego
 
Msg 008 Filhos do Sol- Despertar Coletivo
Msg 008  Filhos do Sol- Despertar ColetivoMsg 008  Filhos do Sol- Despertar Coletivo
Msg 008 Filhos do Sol- Despertar Coletivo
Regina Sylvia
 

Semelhante a Gabriel - Sustentabilidade (20)

Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
Forum Social Mundial
Forum Social MundialForum Social Mundial
Forum Social Mundial
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
Um Outro Mundo é Possível e Urgente
Um Outro Mundo é Possível e UrgenteUm Outro Mundo é Possível e Urgente
Um Outro Mundo é Possível e Urgente
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
FóRum Social Mundial 2009
FóRum Social Mundial 2009FóRum Social Mundial 2009
FóRum Social Mundial 2009
 
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
Fórum Social Mundial - O que posso fazer para ajudar a mudar o mundo?
 
forum_social
forum_socialforum_social
forum_social
 
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
L. Boff no Fórum Social Mundial 2009
 
Power Point Andre
Power  Point  AndrePower  Point  Andre
Power Point Andre
 
A lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologiaA lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologia
 
Fórum Social
Fórum SocialFórum Social
Fórum Social
 
Forum Social
Forum SocialForum Social
Forum Social
 
Ai urgencia de um ethos mundial
Ai urgencia de um ethos mundialAi urgencia de um ethos mundial
Ai urgencia de um ethos mundial
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
 
Civilização Solar msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
Civilização Solar   msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegouCivilização Solar   msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
Civilização Solar msg - Cidadania Planetária a hora da mudança chegou
 
Thomas Berry e a Era Ecozóica
Thomas Berry e a Era EcozóicaThomas Berry e a Era Ecozóica
Thomas Berry e a Era Ecozóica
 
Msg 008 Filhos do Sol- Despertar Coletivo
Msg 008  Filhos do Sol- Despertar ColetivoMsg 008  Filhos do Sol- Despertar Coletivo
Msg 008 Filhos do Sol- Despertar Coletivo
 

Último

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Gabriel - Sustentabilidade

  • 1. Fernando Pessoa Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é, Mas porque a amo, e amo-a por isso, Porque quem ama nunca sabe o que ama Nem sabe porque ama, nem o que é amar...
  • 2. Há 15 bilhões de anos o Universo, tal como o conhecemos, começou a partir de um abismo misterioso e fecundo que os físicos chamam de vácuo quântico , e que os espiritualistas preferem denominar Fonte originária .
  • 3. Com o passar do tempo, a poeira cósmica foi-se agrupando, originando a nossa galáxia, a Via Láctea, uma entre outros 100 bilhões de galáxias formadas.
  • 4. E a 28 mil anos-luz do centro da Via Láctea, na face interna do braço espiral de Orion, agruparam-se ao redor do Sol, estrela média de quinta grandeza, um dentre os 200 bilhões de sóis de nossa galáxia,...
  • 5. ...Marte, Mercúrio, Vênus e outros planetas. Dentre estes, um planeta esplendoroso, azul e branco...
  • 6. ...um pequeníssimo corpo celeste na imensidão escura do Universo.
  • 7. Esta admirável obra que recebemos como herança, a nossa Grande Mãe, e Casa Comum.
  • 8. Em relação ao tempo cósmico, nós, seres humanos, possuímos menos de um minuto de vida.
  • 9. Mas com o nosso surgimento a evolução deu um salto extraordinário: de inconsciente se fez consciente.
  • 10. E com a consciência pôde decidir que destino escolher para si.
  • 11. Só que nas últimas gerações, temos agido com pouca sabedoria, de modo que nos encontramos hoje diante de uma crise planetária, sem paralelo na história humana.
  • 12. Uma crise decorrente da irresponsável atividade humana, e que nos conduziu até a atual encruzilhada: de um lado o fracasso total, e do outro, uma realização plena.
  • 13. As ameaças de grandes catástrofes provocadas pela irresponsabilidade humana são iminentes. Esta hora não comporta indiferença.
  • 14. Nos dez mil anos de história da humanidade moderna, foi apenas durante o breve intervalo dos últimos cem anos que os seres humanos tornaram-se realmente um fator importante no traçado do rumo da natureza.
  • 15. Tornamo-nos engenheiros planetários , mudamos paisagens, cavando minas e desmatando florestas.
  • 16. Adotamos padrões insustentáveis de extração, produção e consumo, além da capacidade de reposição do planeta. Tempo médio que leva para se decompor na natureza: Plástico: de 200 a 400 anos / Fralda descartável: 450 anos Pilha: até 500 anos / Vidro: indeterminado
  • 17. Longos séculos serão necessários para que o lixo que produzimos diariamente venha a se decompor na natureza. Muitos estragos podem ser causados até lá...
  • 18. Rio poluído com lixo Jacarta, Indonésia
  • 19. Lago do Rei, Município de Várzea, Amazônia Mortandade de cem toneladas de peixe provocada pelas intensas secas, resultantes do aquecimento global
  • 20. E, seduzidos pelos confortos materiais, habituamo-nos com o consumismo desenfreado, com o acúmulo de riquezas e com o desperdício. Quão facilmente cedemos aos apelos publicitários, correndo incessantemente atrás de bens, sem ponderar sobre a real necessidade pela qual os adquirimos, sem refletir sobre o impacto ambiental dos nossos atos. Dias desleais estes atuais, onde predomina a cultura do descartável, desde objetos e bens materiais, a relacionamentos tidos por verdadeiros e sentimentos declarados genuínos.
  • 21. Quão freqüentemente as conseqüências dos nossos atos superam aquilo que o nosso planeta pode suportar. Bem próximos nos encontramos do ponto irreversível, marcado pela perda da capacidade de auto-regeneração da Terra.
  • 22. Tempo que os pneus levam para se decompor na natureza: indeterminado Quantidade de pneus produzidos no mundo anualmente: 900 milhões
  • 23. E, em meio à fria rotina das grandes cidades, voltamos as costas para a Natureza.
  • 24. Cidade grande: dias sem pássaros, noites sem estrelas. Mario Quintana
  • 25. Porém, talvez ainda não seja tarde para restaurar a frágil teia de conexões que nos une a todos os demais seres vivos. Por causa desta teia de interdependência chegamos até aqui e ainda poderemos ter um futuro.
  • 26. Alguns estudiosos do comportamento observam que para nós, seres humanos, mais difícil do que a harmonia com o planeta será a harmonia entre nós mesmos. O estado do mundo está ligado ao estado de nossa mente. Se o mundo está doente, é indício de que nossa mente também está enferma. Se queremos um mundo saudável, devemos começar tornando sadia nossa mente, respeitosa nossa relação com a natureza, e cooperativa nossa comunicação com os outros.
  • 27. Para superar a atual crise civilizacional, devemos adotar uma política do suficiente e do decente para todos, um modo de vida condizente com o desenvolvimento sustentável . Sustentável é a sociedade que toma da natureza somente o que esta pode repor, que mostra um sentido de solidariedade e de cooperação com toda a cadeia da vida. Sustentável é a sociedade que consome de forma responsável e solidária, que leva em consideração as gerações atuais e futuras.
  • 28. (que seja, no mínimo, igual àquele que recebemos das gerações precedentes) Qual o mundo que pretendemos deixar para as futuras gerações?
  • 29. Um recém-nascido é a prova de que, apesar de tudo isso que vocês fazem com ela, a natureza ainda não desistiu do ser humano. Millôr Fernandes
  • 30. A atual crise planetária que testemunhamos, como toda crise, para ser superada, exige a formulação de um novo olhar, a adoção de uma trilha nova, uma diferente direção.
  • 31. Dentre as várias e urgentes medidas individuais e coletivas necessárias para mudarmos o destino da Terra, alguns estudiosos apontaram recentemente para o que foi designado como o surgimento do Homo planetaris .
  • 32. O nascimento do Homo planetaris , - originário de uma profunda transformação, talvez sem paralelo na história da civilização -, marcaria uma evolução fisiológica e cultural – e não biológica –, devendo o sucessor do Homo Sapiens ser guiado “pelo conhecimento e pela ciência, mantendo respeito e solidariedade com os menos afortunados.”
  • 33. Outro termo que, assim como Homo planetaris , vem ganhando crescente destaque nos debates sobre o futuro do nosso planeta é o Altermundialismo . O Altermundialismo representa uma possível próxima etapa do processo de globalização, marcada atualmente pelas impiedosas forças de mercado, que reduzem todas as coisas a objetos, passíveis de compra e venda, visando unicamente o lucro monetário. O Altermundialismo traz as bases de uma nova economia, uma economia solidária e cooperativa, um modo de produção voltado não apenas para o crescimento econômico, mas, antes, para o bem-estar de todo ser vivo.
  • 34. Altermundialismo – alteridade aplicada em nível mundial. Alteridade – termo usado na Psicologia e que significa ter consciência da existência e das necessidades do outro, ser capaz de apreender o outro na plenitude da sua dignidade, dos seus direitos e, sobretudo, da sua diferença.
  • 35. É homem, verdadeiramente, quem hoje se dedica ao serviço da humanidade inteira. Bahá’u’lláh (1817 - 1892)
  • 36. Bem-aventurado e feliz é aquele que se levanta para promover os melhores interesses dos povos e raças da Terra. Bahá’u’lláh
  • 37. Que não se vanglorie quem ama seu próprio país, mas sim, quem ama o mundo inteiro. Bahá’u’lláh
  • 38. A Terra é um só país e os seres humanos, seus cidadãos. Bahá’u’lláh www.bahai.org.br www.bahai.pt
  • 39. A Força da Ternura , de Leonardo Boff Alguns trechos adaptados da obra: www.leonardoboff.com.br - Pensamentos para um mundo igualitário, solidário, pleno e amoroso (Editora Sextante)
  • 40. Cuide do nosso planeta. Cuide do que é seu, para que aqueles que sonham com o futuro, possam ver o seu legado, o nosso legado.
  • 41.