SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
PÁG.

07




                                                                                                                                         EPA
       Fé, suor e festa
                                                                                                                       Eunice Lourenço


       ‘Firmes na fé’ - o lema da Jornada        tros, é a descoberta de que, afinal, há   uma manifestação de fé e comunhão.
       Mundial da Juventude deste ano foi vi-    mais jovens cristãos do que o pequeno    Durante a interrupção da vigília, os
       vido intensamente em Madrid.              grupo da paróquia. Nessa descoberta,     peregrinos manifestaram a sua firme-
       Firmes, os jovens aguentaram de tudo,     muitos têm um encontro marcante          za, cantando e dançando enquanto a
       da ‘fúria’ da natureza às ‘pragas do      com Cristo e mudam a sua relação com     chuva caía e os relâmpagos ilumina-
       Egipto’. Só a fé pode explicar que mi-    a Igreja e com o mundo. Quantas voca-    vam o aeródromo. Quando a vigília foi
       lhares, milhões de pessoas tenham vi-     ções são fruto das jornadas mundiais!    retomada e o som e as imagens volta-
       vido os dois últimos dias da jornada de   Quantas vocações virão a ser fruto       ram aos ecrãs, tudo ganhou sentido no
       Madrid entre formigas e gafanhotos,       desta jornada em que terá sido preci-    silêncio impressionante da adoração
       entre um sol de quarenta graus e uma      so ir buscar um suplemento de fé para    eucarística.
       trovoada que todos molhou.                aguentar firme perante as manifesta-      Claro que houve quem quisesse ir em-
       Tudo isto para ver e ouvir um Papa que    ções dos homens e da natureza?           bora ao primeiro dia, quando se de-
       muitos não viram, a não ser nos ecrãs     As dos homens passaram ao lado do        parou com as dormidas no telheiro de
       gigantes, para celebrar uma comunhão      grosso dos participantes. Muitos não     uma qualquer escola ou com os duches
       em que apenas uns poucos comunga-         sabiam sequer da manifestação con-       improvisados na rua. Mas muitos dos
       ram. E, mesmo assim, permaneceram         vocada para dia 17 e que terá domi-      que foram a Madrid com a perspectiva
       firmes na fé, fizeram sesta e voltam        nado grande parte da cobertura e dos     de uma semana de férias e de pas-
       agora para as suas casas mais cons-       comentários à volta desta JMJ. Já as     seio também acabaram por peregrinar
       cientes do que são.                       manifestações da natureza tocaram a      e até se abeirar de um padre para a
       Uma Jornada Mundial da Juventude          todos. Primeiro, dias de calor incle-    confissão.
       vale, sobretudo, pela experiência do      mente, com toda a gente a suspirar       Também pelo sacramento da reconci-
       encontro. Esse tem sido o grande se-      por água, que foi um bem raro e caro     liação passou grande parte do testemu-
       gredo desta iniciativa do Papa João       em Madrid, onde não havia pelas ruas     nho desta jornada. Agora, é tempo de
       Paulo II. Grande parte dos jovens não     os pontos de distribuição com as pale-   voltar à casa, à normalidade, à rotina.
       ouve, não consegue ouvir o que é dito     tes de água que havia, por exemplo,      Os milhões que invadiram Madrid, que
       nos discursos, nas homilias. Esse é o     em Paris e Roma.                         fizeram a festa no Retiro, no metro, em
       trabalho de casa, pós-jornada.            Depois, a tempestade que marcou Ma-      Cibeles, no Prado, em tantas paróquias
       Durante os dias da jornada, sobretudo     drid 2011, que molhou um milhão de       da capital espanhola já pensam em Rio
       para os que participam pela primeira      peregrinos, obrigou a uma interrupção    de Janeiro 2013. Mas, até lá, é tempo
       vez, o que é marcante é a experiência     da vigília, feriu quase uma dezena de    do verdadeiro teste à firmeza da sua
       de encontro com o outro, com os ou-       pessoas, mas também proporcionou         fé, o teste da fidelidade diária.




                                                                                     r/com renascença comunicação multimédia, 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais de pr_afsalbergaria (20)

Cesar e Deus
Cesar e DeusCesar e Deus
Cesar e Deus
 
A Vinha do Senhor
A Vinha do SenhorA Vinha do Senhor
A Vinha do Senhor
 
O Caminho da Cruz
O Caminho da CruzO Caminho da Cruz
O Caminho da Cruz
 
Tu és Pedro
Tu és PedroTu és Pedro
Tu és Pedro
 
Coragem sou Eu
Coragem sou EuCoragem sou Eu
Coragem sou Eu
 
O meu avô
O meu avôO meu avô
O meu avô
 
Joio e Trigo
Joio e TrigoJoio e Trigo
Joio e Trigo
 
O Semeador
O SemeadorO Semeador
O Semeador
 
Sim Pai
Sim PaiSim Pai
Sim Pai
 
Pedro e Paulo
Pedro e PauloPedro e Paulo
Pedro e Paulo
 
O Medo
O MedoO Medo
O Medo
 
A Messe
A MesseA Messe
A Messe
 
Solenidade da Santíssima Trindade
Solenidade da Santíssima TrindadeSolenidade da Santíssima Trindade
Solenidade da Santíssima Trindade
 
Pentecostes
PentecostesPentecostes
Pentecostes
 
Ascensão
AscensãoAscensão
Ascensão
 
Caminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e VidaCaminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e Vida
 
Fica conosco
Fica conoscoFica conosco
Fica conosco
 
A Comunidade
A ComunidadeA Comunidade
A Comunidade
 
Ressuscitou
RessuscitouRessuscitou
Ressuscitou
 
Ramos
RamosRamos
Ramos
 

Último

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 

Último (8)

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 

JMJ Madrid 2011: fé, suor e festa

  • 1. PÁG. 07 EPA Fé, suor e festa Eunice Lourenço ‘Firmes na fé’ - o lema da Jornada tros, é a descoberta de que, afinal, há uma manifestação de fé e comunhão. Mundial da Juventude deste ano foi vi- mais jovens cristãos do que o pequeno Durante a interrupção da vigília, os vido intensamente em Madrid. grupo da paróquia. Nessa descoberta, peregrinos manifestaram a sua firme- Firmes, os jovens aguentaram de tudo, muitos têm um encontro marcante za, cantando e dançando enquanto a da ‘fúria’ da natureza às ‘pragas do com Cristo e mudam a sua relação com chuva caía e os relâmpagos ilumina- Egipto’. Só a fé pode explicar que mi- a Igreja e com o mundo. Quantas voca- vam o aeródromo. Quando a vigília foi lhares, milhões de pessoas tenham vi- ções são fruto das jornadas mundiais! retomada e o som e as imagens volta- vido os dois últimos dias da jornada de Quantas vocações virão a ser fruto ram aos ecrãs, tudo ganhou sentido no Madrid entre formigas e gafanhotos, desta jornada em que terá sido preci- silêncio impressionante da adoração entre um sol de quarenta graus e uma so ir buscar um suplemento de fé para eucarística. trovoada que todos molhou. aguentar firme perante as manifesta- Claro que houve quem quisesse ir em- Tudo isto para ver e ouvir um Papa que ções dos homens e da natureza? bora ao primeiro dia, quando se de- muitos não viram, a não ser nos ecrãs As dos homens passaram ao lado do parou com as dormidas no telheiro de gigantes, para celebrar uma comunhão grosso dos participantes. Muitos não uma qualquer escola ou com os duches em que apenas uns poucos comunga- sabiam sequer da manifestação con- improvisados na rua. Mas muitos dos ram. E, mesmo assim, permaneceram vocada para dia 17 e que terá domi- que foram a Madrid com a perspectiva firmes na fé, fizeram sesta e voltam nado grande parte da cobertura e dos de uma semana de férias e de pas- agora para as suas casas mais cons- comentários à volta desta JMJ. Já as seio também acabaram por peregrinar cientes do que são. manifestações da natureza tocaram a e até se abeirar de um padre para a Uma Jornada Mundial da Juventude todos. Primeiro, dias de calor incle- confissão. vale, sobretudo, pela experiência do mente, com toda a gente a suspirar Também pelo sacramento da reconci- encontro. Esse tem sido o grande se- por água, que foi um bem raro e caro liação passou grande parte do testemu- gredo desta iniciativa do Papa João em Madrid, onde não havia pelas ruas nho desta jornada. Agora, é tempo de Paulo II. Grande parte dos jovens não os pontos de distribuição com as pale- voltar à casa, à normalidade, à rotina. ouve, não consegue ouvir o que é dito tes de água que havia, por exemplo, Os milhões que invadiram Madrid, que nos discursos, nas homilias. Esse é o em Paris e Roma. fizeram a festa no Retiro, no metro, em trabalho de casa, pós-jornada. Depois, a tempestade que marcou Ma- Cibeles, no Prado, em tantas paróquias Durante os dias da jornada, sobretudo drid 2011, que molhou um milhão de da capital espanhola já pensam em Rio para os que participam pela primeira peregrinos, obrigou a uma interrupção de Janeiro 2013. Mas, até lá, é tempo vez, o que é marcante é a experiência da vigília, feriu quase uma dezena de do verdadeiro teste à firmeza da sua de encontro com o outro, com os ou- pessoas, mas também proporcionou fé, o teste da fidelidade diária. r/com renascença comunicação multimédia, 2011