SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 57
SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
E EVACUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
OBJECTIVOS
No final da sessão, os participantes serão capazes de identificar e conhecer os
vários aspectos sobre:
- Fenómeno da combustão
- Classes de fogos
- Métodos de extinção
- Equipamentos de combate a incêndios
- Alarme de detecção de incêndios
- Iluminação e sinalização de segurança
- Organização em situação de Emergência (evacuação)
- Regras de Prevenção
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
FOGO – Processo de reacções químicas fortemente exotérmicas de
oxidação-redução, nas quais participam uma substância combustível
e uma outra comburente e que se produzem em condições
energéticas favoráveis.
Definição
INCÊNDIO – Fogo indesejado e descontrolado
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
FOGO
Combustível
Fonte de
Ignição
Comburente
(Oxigénio)
Reacção em Cadeia
TRIÂNGULO DO FOGO
Reacção em Cadeia: Auto alimenta a combustão e a sua propagação
Aumento da temperatura provoca a deslocação do
ar com mais oxigénio
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
AGENTES QUIMICOS DA
COMBUSTÃO
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
As reacções de combustão não se produzem
todas com a mesma velocidade, classificando-se
em três tipos:
Combustões Lentas
São as que se produzem sem emissão de luz e com pouca emissão
de calor (Ex.: Ferrugem)
Combustões Rápidas
São as que se produzem com forte emissão de luz e de calor com
chamas (Ex.: Fogo ou Incêndio)
Combustões Muito Rápidas ou Instantâneas
Um caso típico de uma combustão instantânea é a explosão (Ex.:
combustão de pólvora)
Tipos de Combustão
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Fontes de Ignição
Físicas
Ex: Sol (temperatura)
Compressão de gases
Fenómenos Opticos
Mecânicas Ex: Atrito
Térmicas Ex: Cigarros
Soldadura
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Fontes de Ignição
Eléctricas
Ex: Curto-Circuitos
Faíscas
Sobreintensidades
Electricidade estática
Atmosféricas Ex: Trovoadas
Químicas
Ex: Combustões espontâneas
Sulfuretos de Ferros + O2
Sódio + Potássio
...
Biológicas Ex: Fermentações em
silos de cereais
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Curva de Incêndio
Aumento de
Temperatura
Tempo
Ignição
Aceleração
Combustão
Declínio
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Propagação de Incêndio em Espaço Fechado
1. Fase inicial (IGNIÇÃO)
2. Desenvolvimento das chamas
Desenvolvimento do Fumo
Estratificação do Fumo no Tecto
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Condição de pré-flash over
Propagação de Incêndio em Espaço Fechado
Flash over
- Temperatura do local
excede a 483 ºC
- Todas as superfícies estão
em combustão bem como
os gases libertados
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Propagação de Incêndio em Espaço Fechado
- Temperatura do fumo
propaga o fogo
Propagação por Condução
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Classe de Fogos
CLASSE A - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS SÓLIDOS QUE
FORMAM BRASAS (EX: MADEIRA, PAPEL, CARVÃO,
TÊXTEIS)
CLASSE B - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS (EX: GASOLINA,
ÁLCOOL, ÓLEOS, ACETONA) OU SÓLIDOS FUNDÍVEIS QUE ARDEM
SEM FORMAÇÃO DE BRASAS (EX: CERAS, PARAFINAS, RESINAS)
CLASSE C - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS GASOSOS (EX: BUTANO,
PROPANO, GÁS DE CIDADE, HIDROGÉNIO)
CLASSE D - FOGOS EM METAIS COMBUSTÍVEIS (EX: SÓDIO, POTÁSSIO,
ALUMÍNIO, MAGNÉSIO)
→ Sólidos
→ Líquidos
→ Gases
→ Metais (Apenas na indústria)
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Métodos de Extinção
Desalimentação
Retirar os combustíveis
presentes, impedindo a
continuidade da combustão.
Abafamento
Reduzir a concentração ou
eliminar o comburente
(oxigénio)
Ex.: Mantas ignífugas
Baldes de areia
Gases que diminuem conc. de O2
(Ex.: Halon)
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Métodos de Extinção
Arrefecimento
Consiste em reduzir ou eliminar
o suporte energético
Inibição da
reacção em
cadeia
Consiste no atraso ou
paralização da reacção
química
Ex.: Pó Químico
dos extintores
Ex.: água
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
Critérios Gerais
A informação na sinalização de emergência deve estar visível em situações
de perigo e ser compreendida por todos para a prevenção dos riscos
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
Sinais de Aviso Sinais de Proibição
Equipamento de Combate a
Incêndio
Sinais Salvamento ou Caminhos de
Fuga
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
Distribuição e Visibilidade das Placas
Distribuídas de modo a permitir a sua visibilidade a partir de qualquer ponto.
NOTA: Verificar se alguma placa está em falta na loja e reportar ao chefe de
loja (Existem coimas por incumprimento)
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
Localização das Placas
Distribuídas de modo a permitir a sua visibilidade a partir de qualquer ponto.
- São Fotoluminescentes, muitas vezes associadas à iluminação de
emergência (Blocos Autónomos)
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
Localização das Placas
Vária sinalização existente nesta saída de
emergência.
Indique qual o significado de cada um dos
sinais e dos sistema visíveis na imagem
SINALÉTICA DE SEGURANÇA
RISCOS DE ECLOSÃO DE INCÊNDIO NA LOJA
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Agentes Extintores
AGENTES EXTINTORES
Sólidos Líquidos Gasosos
- Pó Químico - Água
- Espuma
- CO2
- Gases Limpos
Azoto
Árgon
…
Ex: Extintor ABC Ex: Carretel de
Incêndio
Ex: Extintor de
CO2
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Agentes Extintores
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Extintores
Cavilha Selo
Instruções e Classes de
Fogo
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
CARACTERÍSTICAS DOS EXTINTORES
ABC
Prazo de validade: revisão
anual
Uso: Geral
Vantagens: grande poder
de extinção
Desvantagens: provoca
muita poeira; sujidade
CO2
Prazo de validade: revisão anual
Uso: quadro elétrico
Vantagens: mais limpo;
Desvantagens: menor poder de
extinção; perigo gás frio.
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Actuação com Extintores
Fazer uma aproximação do fogo,
sempre no sentido do vento ou da
tiragem normal do edificio.
Aproximação ao fogo de um modo progressivo,
acautelando o possível caminho de fuga.
Atacar o fogo dirigindo o jacto
do agente extintor à base das
chamas
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Actuação com Extintores
No caso do combustível ser líquido, evitar uma
pressão forte sobre a superfície, impedindo o alastrar
da zona afectada
Varrer lentamente toda a superfície incendiada
No caso de líquidos derramados de
canalizações, manobrar o jacto de cima
para baixo
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Actuação com Extintores
Prever a possibilidade de reignicação
Não avançar enquanto não estiver seguro de
que o fogo não o envolverá pelas costas
Após a utilização, enviar o extintor
para recarregar (selo serve para
controlar se extintor foi utilizado)
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
A existência de extintores ou outros equipamentos de SCIE, com
os prazos de validade ou de manutenção ultrapassados
PS € 180 a € 1800
PC: € 180 a € 11 000
INFRACÇÃO COIMA
A inexistência ou a deficiente instalação, funcionamento ou
manutenção dos extintores de incêndio
PS: € 275 a € 2750
PC: € 275 a € 27 500
INFRACÇÃO COIMA
Atenção: em caso de anomalia comunicar de imediato ao Chefe da Loja
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Hidrantes Exteriores
- É uma toma à rede geral de abastecimento público
- Alimentação dos tanques do serviço de extinção de incêndios
- É um meio de combate reservados aos bombeiros
- Deve estar bem sinalizado e em boas condições
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Hidrantes Exteriores
- Bombeiros têm o direito de encher os tanques em caso de fogos
florestais
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Rede de Incêndio Armada
- Painel de sinalização e comando
Boca de Incêndio
Armada
- Central de bombagem da rede de incêndios
- Não utilizar a sala de bombagem como armazém
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Utilização do Carretel
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
Alarme de Detecção de Incêndio
PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS
Clarabóias de Desenfumagem
- Clarabóias de desenfumagem passiva / natural;
- Botoneira de abertura junto à saída da zona de vendas
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Organigrama Funcional de Segurança
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Procedimento de Intervenção / Evacuação
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Procedimento em Caso de Detecção de Incêndio
- Carregar o botão de aceitação do alarme existente no painel da Central de Detecção de Incêndio
(CDI), num prazo máximo de 1 minuto;
- Identificar, no painel da Central de Detecção de Incêndio, a zona de origem do alarme;
- Transmitir o alarme aos elementos da Equipa de Segurança;
- Desligar o besouro da Central de Detecção de Incêndio;
- Aguardar a eventual confirmação do incêndio;
- Desencadear os Procedimentos de Emergência / Evacuação
- Ou, caso contrário, rearmar a Central de detecção de incêndio;
- Anotar a ocorrência no Diário do Registo de Segurança
- Após a ocorrência, o DS é responsável pela verificação e validação da execução de todos
os procedimentos de evacuação e intervenção. Estes deverão ser registados no Registo de
Segurança
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Acolhimento, Informação, Orientação e Apoio aos Bombeiros
● Os procedimentos à chega dos Bombeiros, são os seguintes:
- Anotar a hora de chegada dos Bombeiros;
- Acolher o Oficial Responsável;
- Informar o Oficial Responsável sobre a origem do alarme e a situação na altura da sua
chegada;
- Orientar o Oficial Responsável (através das peças desenhadas contidas no Plano de
Prevenção);
- Localizar em planta ou informar de Viva Voz:
a) O local sinistrado e os meios de protecção existentes na zona;
b) O Posto de Segurança
c) Os percursos de acesso à zona sinistrada
- Responder a todos os pedidos de informação formuladas pelo Oficial Responsável;
- Dar apoio ao Oficial Responsável em tudo tudo o que seja necessário;
- O respeito destes procedimentos deverá ser objecto de uma verificação específica durante
a execução dos simulacros
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Encaminhamento Rápido e Seguro dos Clientes
Auxilio a Pessoas com Capacidade Limitada ou em Dificuldades
● O encaminhamento rápido e seguro dos ocupantes da zona sinistrada para o Ponto de Encontro
no exterior é garantido pelas Equipas de Segurança, nomeadamente dos:
- Chefe de Fila, que deve:
- Verificar a praticabilidade dos caminhos de evacuação;
- Agrupar os ocupantes e liderar a evacuação da zona sinistrada
- Cerra-Fila, que deve:
- Assegurar que ninguém fica para trás;
- Impedir que as pessoas voltem atrás;
- Ajudar as pessoas em dificuldade.
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Confirmação da Evacuação Total
● Ao chegar ao ponto de encontro no exterior, o chefe de fila da Equipa de Segurança deverá:
- Anotar num papel, o nome das pessoas evacuadas;
- Pedir às pessoas evacuadas o nome das pessoas que ficaram eventualmente para trás e o
local onde foram vistas pela última vez;
- Anotar e comunicar os resultados obtidos ao Delegado de Segurança
● Cabe ao Delegado de Segurança transmitir estas informações ao Oficial Responsável das
operações de socorro.
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Instruções Gerais de Segurança para a Totalidade dos Utentes
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Instruções Gerais de Segurança para a Totalidade dos Utentes
MEDIDAS DE AUTO-PROTECÇÃO
MEDIDAS DESCRIÇÃO
Medidas preventivas - Procedimentos de Prevenção
- Planos de Prevenção
Medidas de intervenção - Procedimentos em caso de emergência
- Plano de Segurança
Registo de Segurança - Relatórios de vistorias ou inspecções
- Relação de todas as acções de manutenção aos
equipamentos
- Ocorrências directamente relacionadas com a SCIE
Formação em SCIE - A todos os funcionários e colaboradores da entidade
exploradora
- Aos delegados de segurança e outros elementos que
lidam com risco de incêndio
Simulacros -Teste dos Procedimentos de Segurança
-Treino das Equipas de Segurança
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Procedimentos de Prevenção de Incêndios
•É proibido fumar em todo a Loja, apenas no exterior
•Não atirar beatas incandescentes para dentro dos caixotes de lixo no exterior (p.ex.
junto ao cais)
•Não bloquear as saídas de emergência, caminhos de evacuação, acesso a
extintores e carretéis com mercadoria ou equipamentos.
•É proibido retirar ou mover os extintores do seu local, sem autorização do
Delegado de Segurança.
• Comunicar qualquer dano ou anomalia dos equipamentos de combate a incêndio
ao Delegado de Segurança.
•Não colocar travamentos, paletes, equipamentos ou objetos que impeçam o fecho
automático dos portões corta-fogo.
•Manter uma distância mínima de 1 m entre a mercadoria armazenada e as
lâmpadas no tecto.
PLANO DE SEGURANÇA INTERNO
Procedimentos de Prevenção de Incêndios
•Manter uma distância mínima de 2,5 m entre mercadorias inflamáveis e
carregadores de baterias ou quadros elétricos.
•Manter uma distância mínima de 5 m entre materiais inflamáveis armazenados no
exterior e a fachada do edifício
•Não colocar contentores diretamente em frente dos cais de acostagem.
•Respeitar as instruções de segurança e quantidades máximas de armazenamento
de produtos altamente inflamáveis ou explosivos (p. ex. aerossóis, álcool, papel
higiénico, paletes de madeira vazias, filme estirável, etc.)
• Trabalhos com perigo de incêndio (soldar, trabalhos com rebarbadora ou chama
nua, etc.) só podem ser executados mediante autorização por escrito do Delegado
de Segurança que disponibilizará extintores. Retirar ou cobrir a mercadoria
facilmente inflamável na proximidade destes trabalhos.
- Caso a loja não possua porta corta-fogo com retentores magnéticos na
compactadora, essa deve encontrar-se sempre fechada
-No armazém, não colocar nada atrás do rail metálico de protecção do portão corta-
fogo que impeçam o fecho (Ex.: vassouras, baldes, painéis velhos, quebras de loja,…
- Nas lojas mais antigas, não esquecer de retirar as trancas das saídas (incluindo
saídas de emergência do armazém)
- Manter sempre a saída de emergência do armazém livre (sem paletes que impeçam
a fuga)
- Não utilizar as zonas técnicas (Grupo gerador e Central de Bombagem) para
armazenar seja o que for, nem permitir que prestadores de serviço o façam.
Procedimentos de Prevenção de Incêndios
ERROS TÍPICOS
- Para os funcionários fumadores, especial atenção para não deitar beatas no caixote
do lixo.
- Especial cuidado na proximidade de fontes de ignição proximo de alguns produtos
com elevada carga térmica, de fácil inflamação e perigo de explosão (Ex.: Botijas de
gás, acendalhas, carvão, álcool, rolos de papel de cozinha,…)
Procedimentos de Prevenção de Incêndios
ERROS TÍPICOS
ERROS TÍPICOS
Analise e detecte erros revelados na imagem seguinte:
ERROS TÍPICOS
ERROS TÍPICOS
ERROS TÍPICOS
ERROS TÍPICOS
ERROS TÍPICOS
CONCLUSÃO
Objectivo Final
Criar uma conduta pró-activa de
segurança que acompanha o nosso
quotidiano profissional
Obrigado pela Vossa Atenção

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
Lorena Incutto Bastos
 
Analise preliminar-de-risco-soldas
Analise preliminar-de-risco-soldasAnalise preliminar-de-risco-soldas
Analise preliminar-de-risco-soldas
Jose Fernandes
 
Tssht mód sht- riscos-químicos formação
Tssht mód sht- riscos-químicos formaçãoTssht mód sht- riscos-químicos formação
Tssht mód sht- riscos-químicos formação
Filipa Andrade
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
Edinhoguerra
 

Mais procurados (20)

NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
 
86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
86932278 apostila-de-trabalho-em-altura-16-hrs
 
Diferenças entre Perigo x Risco
Diferenças entre Perigo x RiscoDiferenças entre Perigo x Risco
Diferenças entre Perigo x Risco
 
Procedimentos de-seguranca-para-trabalhos-em-altura
Procedimentos de-seguranca-para-trabalhos-em-alturaProcedimentos de-seguranca-para-trabalhos-em-altura
Procedimentos de-seguranca-para-trabalhos-em-altura
 
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
 
Analise preliminar-de-risco-soldas
Analise preliminar-de-risco-soldasAnalise preliminar-de-risco-soldas
Analise preliminar-de-risco-soldas
 
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptxPrevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptx
 
Acidente do trabalho com disco de corte cenas fortes
Acidente do trabalho com disco de corte   cenas fortesAcidente do trabalho com disco de corte   cenas fortes
Acidente do trabalho com disco de corte cenas fortes
 
Manual dds
Manual ddsManual dds
Manual dds
 
Apr pinturade piso 160316
Apr   pinturade piso 160316Apr   pinturade piso 160316
Apr pinturade piso 160316
 
e-book - Plano de Emergências: Fases de Elaboração
e-book - Plano de Emergências: Fases de Elaboraçãoe-book - Plano de Emergências: Fases de Elaboração
e-book - Plano de Emergências: Fases de Elaboração
 
13 1-9-5526-1-pt br-8
13 1-9-5526-1-pt br-813 1-9-5526-1-pt br-8
13 1-9-5526-1-pt br-8
 
Tssht mód sht- riscos-químicos formação
Tssht mód sht- riscos-químicos formaçãoTssht mód sht- riscos-químicos formação
Tssht mód sht- riscos-químicos formação
 
Trabalho a Quente Modulo I
Trabalho a Quente   Modulo ITrabalho a Quente   Modulo I
Trabalho a Quente Modulo I
 
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
Acidentes com máquinas   riscos e prevençãoAcidentes com máquinas   riscos e prevenção
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
 
Procedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circularProcedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circular
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
 
Treinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletricaTreinamento paleteira-eletrica
Treinamento paleteira-eletrica
 
Ordem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricistaOrdem de serviço eletricista
Ordem de serviço eletricista
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
 

Destaque

5 equipamentos de proteção 39-42
5   equipamentos de proteção 39-425   equipamentos de proteção 39-42
5 equipamentos de proteção 39-42
stoc3214
 
Treinamento Extintores
Treinamento Extintores Treinamento Extintores
Treinamento Extintores
Ane Costa
 
Mod8 procedimentos de vistoria
Mod8 procedimentos de vistoriaMod8 procedimentos de vistoria
Mod8 procedimentos de vistoria
daiane
 
Instrucao tecnica 21
Instrucao tecnica    21Instrucao tecnica    21
Instrucao tecnica 21
cipasap
 
Plano de Prevenção
Plano de PrevençãoPlano de Prevenção
Plano de Prevenção
marleneves
 
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio inmetro
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio  inmetro2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio  inmetro
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio inmetro
Gustavo Gomes Santos
 
12 plano de emergencia
12   plano de emergencia12   plano de emergencia
12 plano de emergencia
Falcão Forte
 
Plano emergência copagas
Plano emergência copagasPlano emergência copagas
Plano emergência copagas
Paulo H Bueno
 
Nr 23 comentada
Nr 23 comentadaNr 23 comentada
Nr 23 comentada
stoc3214
 

Destaque (20)

Extintores incendio
Extintores incendioExtintores incendio
Extintores incendio
 
5 equipamentos de proteção 39-42
5   equipamentos de proteção 39-425   equipamentos de proteção 39-42
5 equipamentos de proteção 39-42
 
Como usar extintores em caso de incêndio?
Como usar extintores em caso de incêndio?Como usar extintores em caso de incêndio?
Como usar extintores em caso de incêndio?
 
Acidentes de trabalho
Acidentes de trabalhoAcidentes de trabalho
Acidentes de trabalho
 
Treinamento Extintores
Treinamento Extintores Treinamento Extintores
Treinamento Extintores
 
Mod8 procedimentos de vistoria
Mod8 procedimentos de vistoriaMod8 procedimentos de vistoria
Mod8 procedimentos de vistoria
 
SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO
SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICOSINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO
SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO
 
Instrucao tecnica 21
Instrucao tecnica    21Instrucao tecnica    21
Instrucao tecnica 21
 
Extintores
ExtintoresExtintores
Extintores
 
Munhoz Extintores
Munhoz ExtintoresMunhoz Extintores
Munhoz Extintores
 
Cad sen 01..
Cad sen 01..Cad sen 01..
Cad sen 01..
 
Nbr 10721-2005-extintores-de-incêndio-com-carga-de-pó
Nbr 10721-2005-extintores-de-incêndio-com-carga-de-póNbr 10721-2005-extintores-de-incêndio-com-carga-de-pó
Nbr 10721-2005-extintores-de-incêndio-com-carga-de-pó
 
Plano de Prevenção
Plano de PrevençãoPlano de Prevenção
Plano de Prevenção
 
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio inmetro
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio  inmetro2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio  inmetro
2 procedimento de fiscalização de extintores de incêndio inmetro
 
12 plano de emergencia
12   plano de emergencia12   plano de emergencia
12 plano de emergencia
 
Sinaletica
SinaleticaSinaletica
Sinaletica
 
Combate e Prevenção a Sinistros
Combate e Prevenção a SinistrosCombate e Prevenção a Sinistros
Combate e Prevenção a Sinistros
 
Plano emergência copagas
Plano emergência copagasPlano emergência copagas
Plano emergência copagas
 
Hidrantes
HidrantesHidrantes
Hidrantes
 
Nr 23 comentada
Nr 23 comentadaNr 23 comentada
Nr 23 comentada
 

Semelhante a Evacuacaodeemergencia

BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdfBRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
rodrigoamorim203871
 
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
CarlosMachado721983
 
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio  introduçao a engenhariaSistemas de combate a incêndio  introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Júnior Pereira
 
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
CarlosMachado721983
 
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptxprevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
adao18
 

Semelhante a Evacuacaodeemergencia (20)

SPEREIRA-BRIGADA incendio-COND.RESID..pptx
SPEREIRA-BRIGADA incendio-COND.RESID..pptxSPEREIRA-BRIGADA incendio-COND.RESID..pptx
SPEREIRA-BRIGADA incendio-COND.RESID..pptx
 
Treinamento PAE
Treinamento PAETreinamento PAE
Treinamento PAE
 
plano de ação emergencial plano de abondano
plano de ação emergencial plano de abondanoplano de ação emergencial plano de abondano
plano de ação emergencial plano de abondano
 
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdfBRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
BRIGADA DE INCÊNDIO - TREINAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS.pdf
 
Pci s7 consultoria
Pci s7 consultoriaPci s7 consultoria
Pci s7 consultoria
 
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
Anexo 31_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio na central de tratamento...
 
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio  introduçao a engenhariaSistemas de combate a incêndio  introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
 
Combate a incêndios
Combate a incêndiosCombate a incêndios
Combate a incêndios
 
M11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptxM11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptx
 
M11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptxM11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptx
 
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
Anexo 29_Protocolo de Resposta a Emergência_Incêndio em vegetação_Rev.12_ 20....
 
M11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptxM11 Seg contra incendio.pptx
M11 Seg contra incendio.pptx
 
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptxprevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
 
1717505.ppt
1717505.ppt1717505.ppt
1717505.ppt
 
1717505.ppt
1717505.ppt1717505.ppt
1717505.ppt
 
Curso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igrejaCurso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igreja
 
Treinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndioTreinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndio
 
Treinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de IncêndioTreinamento de Brigada de Incêndio
Treinamento de Brigada de Incêndio
 
TREINAMENTO BRIGADA 1 - ROPE.ppt
TREINAMENTO BRIGADA 1 - ROPE.pptTREINAMENTO BRIGADA 1 - ROPE.ppt
TREINAMENTO BRIGADA 1 - ROPE.ppt
 
treinamentobrigadaincendio.ppt
treinamentobrigadaincendio.ppttreinamentobrigadaincendio.ppt
treinamentobrigadaincendio.ppt
 

Evacuacaodeemergencia

  • 1. SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS E EVACUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
  • 2. OBJECTIVOS No final da sessão, os participantes serão capazes de identificar e conhecer os vários aspectos sobre: - Fenómeno da combustão - Classes de fogos - Métodos de extinção - Equipamentos de combate a incêndios - Alarme de detecção de incêndios - Iluminação e sinalização de segurança - Organização em situação de Emergência (evacuação) - Regras de Prevenção
  • 3. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS FOGO – Processo de reacções químicas fortemente exotérmicas de oxidação-redução, nas quais participam uma substância combustível e uma outra comburente e que se produzem em condições energéticas favoráveis. Definição INCÊNDIO – Fogo indesejado e descontrolado
  • 4. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS FOGO Combustível Fonte de Ignição Comburente (Oxigénio) Reacção em Cadeia TRIÂNGULO DO FOGO Reacção em Cadeia: Auto alimenta a combustão e a sua propagação Aumento da temperatura provoca a deslocação do ar com mais oxigénio
  • 5. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS AGENTES QUIMICOS DA COMBUSTÃO
  • 6. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS As reacções de combustão não se produzem todas com a mesma velocidade, classificando-se em três tipos: Combustões Lentas São as que se produzem sem emissão de luz e com pouca emissão de calor (Ex.: Ferrugem) Combustões Rápidas São as que se produzem com forte emissão de luz e de calor com chamas (Ex.: Fogo ou Incêndio) Combustões Muito Rápidas ou Instantâneas Um caso típico de uma combustão instantânea é a explosão (Ex.: combustão de pólvora) Tipos de Combustão
  • 7. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Fontes de Ignição Físicas Ex: Sol (temperatura) Compressão de gases Fenómenos Opticos Mecânicas Ex: Atrito Térmicas Ex: Cigarros Soldadura
  • 8. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Fontes de Ignição Eléctricas Ex: Curto-Circuitos Faíscas Sobreintensidades Electricidade estática Atmosféricas Ex: Trovoadas Químicas Ex: Combustões espontâneas Sulfuretos de Ferros + O2 Sódio + Potássio ... Biológicas Ex: Fermentações em silos de cereais
  • 9. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Curva de Incêndio Aumento de Temperatura Tempo Ignição Aceleração Combustão Declínio
  • 10. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Propagação de Incêndio em Espaço Fechado 1. Fase inicial (IGNIÇÃO) 2. Desenvolvimento das chamas Desenvolvimento do Fumo Estratificação do Fumo no Tecto
  • 11. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Condição de pré-flash over Propagação de Incêndio em Espaço Fechado Flash over - Temperatura do local excede a 483 ºC - Todas as superfícies estão em combustão bem como os gases libertados
  • 12. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Propagação de Incêndio em Espaço Fechado - Temperatura do fumo propaga o fogo Propagação por Condução
  • 13. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Classe de Fogos CLASSE A - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS SÓLIDOS QUE FORMAM BRASAS (EX: MADEIRA, PAPEL, CARVÃO, TÊXTEIS) CLASSE B - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS (EX: GASOLINA, ÁLCOOL, ÓLEOS, ACETONA) OU SÓLIDOS FUNDÍVEIS QUE ARDEM SEM FORMAÇÃO DE BRASAS (EX: CERAS, PARAFINAS, RESINAS) CLASSE C - FOGOS EM COMBUSTÍVEIS GASOSOS (EX: BUTANO, PROPANO, GÁS DE CIDADE, HIDROGÉNIO) CLASSE D - FOGOS EM METAIS COMBUSTÍVEIS (EX: SÓDIO, POTÁSSIO, ALUMÍNIO, MAGNÉSIO) → Sólidos → Líquidos → Gases → Metais (Apenas na indústria)
  • 14. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Métodos de Extinção Desalimentação Retirar os combustíveis presentes, impedindo a continuidade da combustão. Abafamento Reduzir a concentração ou eliminar o comburente (oxigénio) Ex.: Mantas ignífugas Baldes de areia Gases que diminuem conc. de O2 (Ex.: Halon)
  • 15. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Métodos de Extinção Arrefecimento Consiste em reduzir ou eliminar o suporte energético Inibição da reacção em cadeia Consiste no atraso ou paralização da reacção química Ex.: Pó Químico dos extintores Ex.: água
  • 16. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Critérios Gerais A informação na sinalização de emergência deve estar visível em situações de perigo e ser compreendida por todos para a prevenção dos riscos
  • 17. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Sinais de Aviso Sinais de Proibição Equipamento de Combate a Incêndio Sinais Salvamento ou Caminhos de Fuga
  • 18. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Distribuição e Visibilidade das Placas Distribuídas de modo a permitir a sua visibilidade a partir de qualquer ponto. NOTA: Verificar se alguma placa está em falta na loja e reportar ao chefe de loja (Existem coimas por incumprimento)
  • 19. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Localização das Placas Distribuídas de modo a permitir a sua visibilidade a partir de qualquer ponto. - São Fotoluminescentes, muitas vezes associadas à iluminação de emergência (Blocos Autónomos)
  • 20. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Localização das Placas Vária sinalização existente nesta saída de emergência. Indique qual o significado de cada um dos sinais e dos sistema visíveis na imagem
  • 22. RISCOS DE ECLOSÃO DE INCÊNDIO NA LOJA
  • 23. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Agentes Extintores AGENTES EXTINTORES Sólidos Líquidos Gasosos - Pó Químico - Água - Espuma - CO2 - Gases Limpos Azoto Árgon … Ex: Extintor ABC Ex: Carretel de Incêndio Ex: Extintor de CO2
  • 24. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Agentes Extintores
  • 25. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Extintores Cavilha Selo Instruções e Classes de Fogo
  • 26. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CARACTERÍSTICAS DOS EXTINTORES ABC Prazo de validade: revisão anual Uso: Geral Vantagens: grande poder de extinção Desvantagens: provoca muita poeira; sujidade CO2 Prazo de validade: revisão anual Uso: quadro elétrico Vantagens: mais limpo; Desvantagens: menor poder de extinção; perigo gás frio.
  • 27. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
  • 28. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Actuação com Extintores Fazer uma aproximação do fogo, sempre no sentido do vento ou da tiragem normal do edificio. Aproximação ao fogo de um modo progressivo, acautelando o possível caminho de fuga. Atacar o fogo dirigindo o jacto do agente extintor à base das chamas
  • 29. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Actuação com Extintores No caso do combustível ser líquido, evitar uma pressão forte sobre a superfície, impedindo o alastrar da zona afectada Varrer lentamente toda a superfície incendiada No caso de líquidos derramados de canalizações, manobrar o jacto de cima para baixo
  • 30. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Actuação com Extintores Prever a possibilidade de reignicação Não avançar enquanto não estiver seguro de que o fogo não o envolverá pelas costas Após a utilização, enviar o extintor para recarregar (selo serve para controlar se extintor foi utilizado)
  • 31. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO A existência de extintores ou outros equipamentos de SCIE, com os prazos de validade ou de manutenção ultrapassados PS € 180 a € 1800 PC: € 180 a € 11 000 INFRACÇÃO COIMA A inexistência ou a deficiente instalação, funcionamento ou manutenção dos extintores de incêndio PS: € 275 a € 2750 PC: € 275 a € 27 500 INFRACÇÃO COIMA Atenção: em caso de anomalia comunicar de imediato ao Chefe da Loja
  • 32. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Hidrantes Exteriores - É uma toma à rede geral de abastecimento público - Alimentação dos tanques do serviço de extinção de incêndios - É um meio de combate reservados aos bombeiros - Deve estar bem sinalizado e em boas condições
  • 33. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Hidrantes Exteriores - Bombeiros têm o direito de encher os tanques em caso de fogos florestais
  • 34. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Rede de Incêndio Armada - Painel de sinalização e comando Boca de Incêndio Armada - Central de bombagem da rede de incêndios - Não utilizar a sala de bombagem como armazém
  • 35. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Utilização do Carretel
  • 36. EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Alarme de Detecção de Incêndio
  • 37. PRINCÍPIOS BASE DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS Clarabóias de Desenfumagem - Clarabóias de desenfumagem passiva / natural; - Botoneira de abertura junto à saída da zona de vendas
  • 38. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Organigrama Funcional de Segurança
  • 39. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Procedimento de Intervenção / Evacuação
  • 40. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Procedimento em Caso de Detecção de Incêndio - Carregar o botão de aceitação do alarme existente no painel da Central de Detecção de Incêndio (CDI), num prazo máximo de 1 minuto; - Identificar, no painel da Central de Detecção de Incêndio, a zona de origem do alarme; - Transmitir o alarme aos elementos da Equipa de Segurança; - Desligar o besouro da Central de Detecção de Incêndio; - Aguardar a eventual confirmação do incêndio; - Desencadear os Procedimentos de Emergência / Evacuação - Ou, caso contrário, rearmar a Central de detecção de incêndio; - Anotar a ocorrência no Diário do Registo de Segurança - Após a ocorrência, o DS é responsável pela verificação e validação da execução de todos os procedimentos de evacuação e intervenção. Estes deverão ser registados no Registo de Segurança
  • 41. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Acolhimento, Informação, Orientação e Apoio aos Bombeiros ● Os procedimentos à chega dos Bombeiros, são os seguintes: - Anotar a hora de chegada dos Bombeiros; - Acolher o Oficial Responsável; - Informar o Oficial Responsável sobre a origem do alarme e a situação na altura da sua chegada; - Orientar o Oficial Responsável (através das peças desenhadas contidas no Plano de Prevenção); - Localizar em planta ou informar de Viva Voz: a) O local sinistrado e os meios de protecção existentes na zona; b) O Posto de Segurança c) Os percursos de acesso à zona sinistrada - Responder a todos os pedidos de informação formuladas pelo Oficial Responsável; - Dar apoio ao Oficial Responsável em tudo tudo o que seja necessário; - O respeito destes procedimentos deverá ser objecto de uma verificação específica durante a execução dos simulacros
  • 42. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Encaminhamento Rápido e Seguro dos Clientes Auxilio a Pessoas com Capacidade Limitada ou em Dificuldades ● O encaminhamento rápido e seguro dos ocupantes da zona sinistrada para o Ponto de Encontro no exterior é garantido pelas Equipas de Segurança, nomeadamente dos: - Chefe de Fila, que deve: - Verificar a praticabilidade dos caminhos de evacuação; - Agrupar os ocupantes e liderar a evacuação da zona sinistrada - Cerra-Fila, que deve: - Assegurar que ninguém fica para trás; - Impedir que as pessoas voltem atrás; - Ajudar as pessoas em dificuldade.
  • 43. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Confirmação da Evacuação Total ● Ao chegar ao ponto de encontro no exterior, o chefe de fila da Equipa de Segurança deverá: - Anotar num papel, o nome das pessoas evacuadas; - Pedir às pessoas evacuadas o nome das pessoas que ficaram eventualmente para trás e o local onde foram vistas pela última vez; - Anotar e comunicar os resultados obtidos ao Delegado de Segurança ● Cabe ao Delegado de Segurança transmitir estas informações ao Oficial Responsável das operações de socorro.
  • 44. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Instruções Gerais de Segurança para a Totalidade dos Utentes
  • 45. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Instruções Gerais de Segurança para a Totalidade dos Utentes
  • 46. MEDIDAS DE AUTO-PROTECÇÃO MEDIDAS DESCRIÇÃO Medidas preventivas - Procedimentos de Prevenção - Planos de Prevenção Medidas de intervenção - Procedimentos em caso de emergência - Plano de Segurança Registo de Segurança - Relatórios de vistorias ou inspecções - Relação de todas as acções de manutenção aos equipamentos - Ocorrências directamente relacionadas com a SCIE Formação em SCIE - A todos os funcionários e colaboradores da entidade exploradora - Aos delegados de segurança e outros elementos que lidam com risco de incêndio Simulacros -Teste dos Procedimentos de Segurança -Treino das Equipas de Segurança
  • 47. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Procedimentos de Prevenção de Incêndios •É proibido fumar em todo a Loja, apenas no exterior •Não atirar beatas incandescentes para dentro dos caixotes de lixo no exterior (p.ex. junto ao cais) •Não bloquear as saídas de emergência, caminhos de evacuação, acesso a extintores e carretéis com mercadoria ou equipamentos. •É proibido retirar ou mover os extintores do seu local, sem autorização do Delegado de Segurança. • Comunicar qualquer dano ou anomalia dos equipamentos de combate a incêndio ao Delegado de Segurança. •Não colocar travamentos, paletes, equipamentos ou objetos que impeçam o fecho automático dos portões corta-fogo. •Manter uma distância mínima de 1 m entre a mercadoria armazenada e as lâmpadas no tecto.
  • 48. PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Procedimentos de Prevenção de Incêndios •Manter uma distância mínima de 2,5 m entre mercadorias inflamáveis e carregadores de baterias ou quadros elétricos. •Manter uma distância mínima de 5 m entre materiais inflamáveis armazenados no exterior e a fachada do edifício •Não colocar contentores diretamente em frente dos cais de acostagem. •Respeitar as instruções de segurança e quantidades máximas de armazenamento de produtos altamente inflamáveis ou explosivos (p. ex. aerossóis, álcool, papel higiénico, paletes de madeira vazias, filme estirável, etc.) • Trabalhos com perigo de incêndio (soldar, trabalhos com rebarbadora ou chama nua, etc.) só podem ser executados mediante autorização por escrito do Delegado de Segurança que disponibilizará extintores. Retirar ou cobrir a mercadoria facilmente inflamável na proximidade destes trabalhos.
  • 49. - Caso a loja não possua porta corta-fogo com retentores magnéticos na compactadora, essa deve encontrar-se sempre fechada -No armazém, não colocar nada atrás do rail metálico de protecção do portão corta- fogo que impeçam o fecho (Ex.: vassouras, baldes, painéis velhos, quebras de loja,… - Nas lojas mais antigas, não esquecer de retirar as trancas das saídas (incluindo saídas de emergência do armazém) - Manter sempre a saída de emergência do armazém livre (sem paletes que impeçam a fuga) - Não utilizar as zonas técnicas (Grupo gerador e Central de Bombagem) para armazenar seja o que for, nem permitir que prestadores de serviço o façam. Procedimentos de Prevenção de Incêndios ERROS TÍPICOS
  • 50. - Para os funcionários fumadores, especial atenção para não deitar beatas no caixote do lixo. - Especial cuidado na proximidade de fontes de ignição proximo de alguns produtos com elevada carga térmica, de fácil inflamação e perigo de explosão (Ex.: Botijas de gás, acendalhas, carvão, álcool, rolos de papel de cozinha,…) Procedimentos de Prevenção de Incêndios ERROS TÍPICOS
  • 51. ERROS TÍPICOS Analise e detecte erros revelados na imagem seguinte:
  • 57. CONCLUSÃO Objectivo Final Criar uma conduta pró-activa de segurança que acompanha o nosso quotidiano profissional Obrigado pela Vossa Atenção