SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Ervas podem prejudicar o tratamento anti-retroviral
Profissionais de saúde devem estar atentos ao uso de fitoterápicos
Os medicamentos fitoterápicos, produzidos à base de elementos naturais, devem
ser usados com cautela pelos soropositivos. A maioria dos produtos à venda como
estimulantes imunológicos, antidepressivos e ansiolíticos interage com os anti-
retrovirais, garante o médico Marcos Monassa, professor de bioquímica fisiológica
da UniRio. Isso porque tanto os medicamentos para Aids quanto os fitoterápicos
são metabolizados no fígado, pelo citocromo P-450, e quando administrados
concomitantemente acabam concorrendo entre si.
Fitoterápicos são pouco estudados
A gama de fitoterápicos usados pelos portadores do HIV é bem vasta. Erva de São
João, cápsulas de alho, echinacea purpurea, ginseng, gingko biloba, unha de gato,
cogumelo do sol, ginseng coreano vermelho, mistura Sambu, Canova e boldo do
Chile são algumas das substâncias consumidas. Segundo Monassa, grande parte
destes medicamentos consegue melhorar o sistema imunológico e aliviar a
depressão das pessoas soronegativas. Eles só não podem ser usados pelos
portadores do HIV/Aids, por interferirem diretamente na ação dos anti-retrovirais.
"O problema dos fitoterápicos é que pouco se sabe sobre sua farmacodinâmica (a
descrição do que a droga faz no organismo). Quando são processados pelo
citocromo P-450, não podem ser indicados para os soropositivos em tratamento
com anti-retrovirais", explica o médico.
Uso sem orientação é causa de problemas
O uso dos fitoterápicos, na maioria das vezes, é feito sem a orientação do
infectologista.
O portador do HIV/Aids descobre que determinada erva, raiz ou alimento é bom
para melhorar o sistema imunológico ou é indicado para combater a Aids, e acaba
fazendo uso do produto.
O médico só vai desconfiar que algo está acontecendo quando os exames de carga
viral e CD4 começarem a apresentar mudanças. "É muito importante que a equipe
multidisciplinar esteja atenta a esses tratamentos alternativos. A interação
medicamentosa entre os anti-retrovirais e os fitoterápicos deve ser discutida com
os usuários dos serviços especializados em DST/Aids, a fim de evitar complicações
futuras", recomenda Monassa.
NOTAS
Farmácia Popular do Brasil da desconto de até 85%
Programa do Ministério da Saúde disponibiliza 95 medicamentos
para as principais doenças
Ao contrário dos anti-retrovirais, que, salvo alguns entraves pontuais,
estão regularmente disponíveis nas farmácias das unidades de saúde do
Brasil, o acesso aos medicamentos para doenças oportunistas não tem sido
simples.
O Programa Farmácia Popular do Brasil, uma iniciativa do Ministério da
Saúde lançada em 2002, pretende minimizar esse problema. Noventa e
cinco itens de medicamentos para os principais agravos nacionais estão à
venda para a população com descontos que chegam a até 85% do valor
registrado nas farmácias comerciais. Atualmente, existem 39
estabelecimentos do Farmácia Popular nos seguintes estados: RS, PR, SP,
RJ, GO, BA, PE, CE, PI, PA, AM. A meta do Ministério da Saúde é
implementar 500 unidades até 2006.
De acordo com o gerente técnico da Fiocruz no Programa de Farmácia
Popular do Brasil, Hayne Felipe da Silva, o principal objetivo do Programa é
ampliar o acesso a medicamentos para toda a população brasileira.
Para comprar na Farmácia Popular, o usuário precisa apresentar uma
receita médica da rede pública ou particular e receberá do farmacêutico
um atendimento personalizado, baseado no princípio da atenção
farmacêutica.
Além dos medicamentos para algumas doenças oportunistas, a Farmácia
Popular também vende drogas para doenças sexualmente transmissíveis e
distribui até 10 preservativos masculinos por pessoa.
SAIBA +
http://dtr2002.saude.gov.br/farmaciapopular

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Tratamento alternativo
Tratamento alternativoTratamento alternativo
Tratamento alternativoCarmen Prisco
 
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01Afogueiradexang 090924231900-phpapp01
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01Carmen Prisco
 
Guia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasGuia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasCarmen Prisco
 
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curam
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curamSacaca nos ensina o poder das plantas que curam
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curamCarmen Prisco
 
Guia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasGuia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasCarmen Prisco
 
Saberes e técnicas da medicina popular brasileira
Saberes e técnicas da medicina popular brasileiraSaberes e técnicas da medicina popular brasileira
Saberes e técnicas da medicina popular brasileiraCarmen Prisco
 
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02Carmen Prisco
 
Banho de manjericão
Banho de manjericãoBanho de manjericão
Banho de manjericãoCarmen Prisco
 
As religiões de matriz africana e a escola apostila
As religiões de matriz africana e a escola apostilaAs religiões de matriz africana e a escola apostila
As religiões de matriz africana e a escola apostilaCarmen Prisco
 
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp0251955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02Carmen Prisco
 
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...Carmen Prisco
 

Destaque (15)

Tratamento alternativo
Tratamento alternativoTratamento alternativo
Tratamento alternativo
 
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01Afogueiradexang 090924231900-phpapp01
Afogueiradexang 090924231900-phpapp01
 
Guia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasGuia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervas
 
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curam
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curamSacaca nos ensina o poder das plantas que curam
Sacaca nos ensina o poder das plantas que curam
 
Guia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervasGuia para consulta de tratamento com ervas
Guia para consulta de tratamento com ervas
 
Carybé
CarybéCarybé
Carybé
 
Saberes e técnicas da medicina popular brasileira
Saberes e técnicas da medicina popular brasileiraSaberes e técnicas da medicina popular brasileira
Saberes e técnicas da medicina popular brasileira
 
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02
Diceiftraduzidoportugues 111014081158-phpapp02
 
Plantas que curam
Plantas que curamPlantas que curam
Plantas que curam
 
A memoria do_feminino
A memoria do_femininoA memoria do_feminino
A memoria do_feminino
 
Banho de manjericão
Banho de manjericãoBanho de manjericão
Banho de manjericão
 
As religiões de matriz africana e a escola apostila
As religiões de matriz africana e a escola apostilaAs religiões de matriz africana e a escola apostila
As religiões de matriz africana e a escola apostila
 
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp0251955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02
51955795 9615963-odu-apostila-de-jogo-de-buzios-120819193203-phpapp02
 
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...
21759209 18107606-16654601-esu-a-pedra-primordial-da-teologia-yoruba-apostila...
 
488pontos casadecaridadeoxaleyemanj
488pontos casadecaridadeoxaleyemanj488pontos casadecaridadeoxaleyemanj
488pontos casadecaridadeoxaleyemanj
 

Semelhante a Ervas podem prejudicar o tratamento anti

_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx
_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx
_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptxNaidilene Aguilar
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra CrfMarcelo Polacow Bisson
 
Documentoo tcc
Documentoo tccDocumentoo tcc
Documentoo tccraaafinha
 
Ferreira2022 [artigo].pdf
Ferreira2022 [artigo].pdfFerreira2022 [artigo].pdf
Ferreira2022 [artigo].pdfVeryTrue1
 
Farmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPSFarmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPSTiago Sampaio
 
Atividade integradora
Atividade integradoraAtividade integradora
Atividade integradorajessikassl
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaInstituto Racine
 
Revista Ciência Saudável
Revista Ciência SaudávelRevista Ciência Saudável
Revista Ciência SaudávelLeandro Ceolin
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfMarciaRodrigues615662
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfMarciaRodrigues615662
 
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêuticaPrograma multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêuticaFernando Amaral de Calais
 
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapia
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapiaConhecimento e intenção de uso da fitoterapia
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapiaNayara Dávilla
 

Semelhante a Ervas podem prejudicar o tratamento anti (20)

POLIFARMACIA.pdf
POLIFARMACIA.pdfPOLIFARMACIA.pdf
POLIFARMACIA.pdf
 
_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx
_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx
_Conceito_Assist_Farmac_Atividade_Ciclo.pptx
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
 
Documentoo tcc
Documentoo tccDocumentoo tcc
Documentoo tcc
 
Big Cim
Big CimBig Cim
Big Cim
 
Ferreira2022 [artigo].pdf
Ferreira2022 [artigo].pdfFerreira2022 [artigo].pdf
Ferreira2022 [artigo].pdf
 
aula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptxaula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptx
 
Farmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPSFarmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPS
 
Interacoes medicamentosas
Interacoes medicamentosasInteracoes medicamentosas
Interacoes medicamentosas
 
Farmácia Integrada 2009
Farmácia Integrada 2009Farmácia Integrada 2009
Farmácia Integrada 2009
 
Atividade integradora
Atividade integradoraAtividade integradora
Atividade integradora
 
Prof Niraldo Abertura do Curso de Fitoterapia Clínica parte 1 sp
Prof Niraldo Abertura do Curso de Fitoterapia Clínica parte 1 spProf Niraldo Abertura do Curso de Fitoterapia Clínica parte 1 sp
Prof Niraldo Abertura do Curso de Fitoterapia Clínica parte 1 sp
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
 
Revista Ciência Saudável
Revista Ciência SaudávelRevista Ciência Saudável
Revista Ciência Saudável
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
 
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêuticaPrograma multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
 
Fitoterapia no mundo atual
Fitoterapia no mundo atualFitoterapia no mundo atual
Fitoterapia no mundo atual
 
Urm lenita wannmacher
Urm   lenita wannmacherUrm   lenita wannmacher
Urm lenita wannmacher
 
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapia
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapiaConhecimento e intenção de uso da fitoterapia
Conhecimento e intenção de uso da fitoterapia
 

Mais de Carmen Prisco

Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.
Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.
Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.Carmen Prisco
 
Manual brasileiro de_cortes_suinos
Manual brasileiro de_cortes_suinosManual brasileiro de_cortes_suinos
Manual brasileiro de_cortes_suinosCarmen Prisco
 
As religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escolaAs religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escolaCarmen Prisco
 
Os segredos de como zelar por Omolu
Os segredos de como zelar por OmoluOs segredos de como zelar por Omolu
Os segredos de como zelar por OmoluCarmen Prisco
 
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp0229247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02Carmen Prisco
 
Oferendas de comida para orixa
Oferendas de comida para orixaOferendas de comida para orixa
Oferendas de comida para orixaCarmen Prisco
 
A cozinha os orixás - os truques
A cozinha   os orixás - os truquesA cozinha   os orixás - os truques
A cozinha os orixás - os truquesCarmen Prisco
 
Receitas de comida do axé
Receitas  de comida do axéReceitas  de comida do axé
Receitas de comida do axéCarmen Prisco
 
Sasanha e algumas folhas
Sasanha e algumas folhasSasanha e algumas folhas
Sasanha e algumas folhasCarmen Prisco
 
Ervas para acidente vascular cerebral
Ervas para  acidente vascular cerebralErvas para  acidente vascular cerebral
Ervas para acidente vascular cerebralCarmen Prisco
 
Ervas e suas propriedades
Ervas e suas propriedadesErvas e suas propriedades
Ervas e suas propriedadesCarmen Prisco
 
Ervas e seu nome em yorubá
Ervas e seu nome em yorubáErvas e seu nome em yorubá
Ervas e seu nome em yorubáCarmen Prisco
 

Mais de Carmen Prisco (13)

Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.
Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.
Os primeiros terreiros de candomblé do Brasil.
 
Manual brasileiro de_cortes_suinos
Manual brasileiro de_cortes_suinosManual brasileiro de_cortes_suinos
Manual brasileiro de_cortes_suinos
 
As religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escolaAs religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escola
 
Os segredos de como zelar por Omolu
Os segredos de como zelar por OmoluOs segredos de como zelar por Omolu
Os segredos de como zelar por Omolu
 
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp0229247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02
29247521 qualidades-do-orixa2-130318140245-phpapp02
 
Oferendas de comida para orixa
Oferendas de comida para orixaOferendas de comida para orixa
Oferendas de comida para orixa
 
A cozinha os orixás - os truques
A cozinha   os orixás - os truquesA cozinha   os orixás - os truques
A cozinha os orixás - os truques
 
Receitas de comida do axé
Receitas  de comida do axéReceitas  de comida do axé
Receitas de comida do axé
 
Sasanha e algumas folhas
Sasanha e algumas folhasSasanha e algumas folhas
Sasanha e algumas folhas
 
Ervas para acidente vascular cerebral
Ervas para  acidente vascular cerebralErvas para  acidente vascular cerebral
Ervas para acidente vascular cerebral
 
Ervas e suas propriedades
Ervas e suas propriedadesErvas e suas propriedades
Ervas e suas propriedades
 
Ervas e seu nome em yorubá
Ervas e seu nome em yorubáErvas e seu nome em yorubá
Ervas e seu nome em yorubá
 
Banho de sal grosso
Banho de sal grossoBanho de sal grosso
Banho de sal grosso
 

Último

Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfqualidadediagnostico
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMayaraStefanydaSilva1
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfvejic16888
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxmikashopassos123
 

Último (6)

Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 

Ervas podem prejudicar o tratamento anti

  • 1. Ervas podem prejudicar o tratamento anti-retroviral Profissionais de saúde devem estar atentos ao uso de fitoterápicos Os medicamentos fitoterápicos, produzidos à base de elementos naturais, devem ser usados com cautela pelos soropositivos. A maioria dos produtos à venda como estimulantes imunológicos, antidepressivos e ansiolíticos interage com os anti- retrovirais, garante o médico Marcos Monassa, professor de bioquímica fisiológica da UniRio. Isso porque tanto os medicamentos para Aids quanto os fitoterápicos são metabolizados no fígado, pelo citocromo P-450, e quando administrados concomitantemente acabam concorrendo entre si. Fitoterápicos são pouco estudados A gama de fitoterápicos usados pelos portadores do HIV é bem vasta. Erva de São João, cápsulas de alho, echinacea purpurea, ginseng, gingko biloba, unha de gato, cogumelo do sol, ginseng coreano vermelho, mistura Sambu, Canova e boldo do Chile são algumas das substâncias consumidas. Segundo Monassa, grande parte destes medicamentos consegue melhorar o sistema imunológico e aliviar a depressão das pessoas soronegativas. Eles só não podem ser usados pelos portadores do HIV/Aids, por interferirem diretamente na ação dos anti-retrovirais. "O problema dos fitoterápicos é que pouco se sabe sobre sua farmacodinâmica (a descrição do que a droga faz no organismo). Quando são processados pelo citocromo P-450, não podem ser indicados para os soropositivos em tratamento com anti-retrovirais", explica o médico. Uso sem orientação é causa de problemas O uso dos fitoterápicos, na maioria das vezes, é feito sem a orientação do infectologista. O portador do HIV/Aids descobre que determinada erva, raiz ou alimento é bom para melhorar o sistema imunológico ou é indicado para combater a Aids, e acaba fazendo uso do produto. O médico só vai desconfiar que algo está acontecendo quando os exames de carga viral e CD4 começarem a apresentar mudanças. "É muito importante que a equipe multidisciplinar esteja atenta a esses tratamentos alternativos. A interação medicamentosa entre os anti-retrovirais e os fitoterápicos deve ser discutida com os usuários dos serviços especializados em DST/Aids, a fim de evitar complicações futuras", recomenda Monassa. NOTAS Farmácia Popular do Brasil da desconto de até 85% Programa do Ministério da Saúde disponibiliza 95 medicamentos para as principais doenças
  • 2. Ao contrário dos anti-retrovirais, que, salvo alguns entraves pontuais, estão regularmente disponíveis nas farmácias das unidades de saúde do Brasil, o acesso aos medicamentos para doenças oportunistas não tem sido simples. O Programa Farmácia Popular do Brasil, uma iniciativa do Ministério da Saúde lançada em 2002, pretende minimizar esse problema. Noventa e cinco itens de medicamentos para os principais agravos nacionais estão à venda para a população com descontos que chegam a até 85% do valor registrado nas farmácias comerciais. Atualmente, existem 39 estabelecimentos do Farmácia Popular nos seguintes estados: RS, PR, SP, RJ, GO, BA, PE, CE, PI, PA, AM. A meta do Ministério da Saúde é implementar 500 unidades até 2006. De acordo com o gerente técnico da Fiocruz no Programa de Farmácia Popular do Brasil, Hayne Felipe da Silva, o principal objetivo do Programa é ampliar o acesso a medicamentos para toda a população brasileira. Para comprar na Farmácia Popular, o usuário precisa apresentar uma receita médica da rede pública ou particular e receberá do farmacêutico um atendimento personalizado, baseado no princípio da atenção farmacêutica. Além dos medicamentos para algumas doenças oportunistas, a Farmácia Popular também vende drogas para doenças sexualmente transmissíveis e distribui até 10 preservativos masculinos por pessoa. SAIBA + http://dtr2002.saude.gov.br/farmaciapopular