SlideShare uma empresa Scribd logo
Mostra do Projeto
Ler (n)o Douro
Eça de Queiroz:
breves
apontamentos
de leitura
Biblioteca do Agrupamento de Escolas
do Vale de Ovil - Baião
http://www.jornaldaslajes.com.br/integra/eca-de-queiros-na-familia-resende-e-resende-na-obra-de-eca/1459/#prettyPhoto/1/
Estátua de Eça de
Queiroz no Solar
Conde de Resendes,
em Vila Nova de Gaia
Eça viajante… por Baião
“Enfim, decidi. Apertei os punhos na cabeça, e gritei —
Vou a Tormes! E vou!... E tu vens! (…) — Mas tu sabes,
meu bom Jacinto, que a casa de Tormes está inabitável...
Ele cravou em mim os olhos aterrados. — Medonha, hem?
— Medonha, medonha, não... É uma bela casa, de bela
pedra. Mas os caseiros, que lá vivem há trinta anos,
dormem em catres, comem o caldo à lareira, e usam as
salas para secar o milho. Creio que os únicos móveis de
Tormes, se bem recordo, são um armário e uma espineta
de charão, coxa, já sem teclas.” (A cidade e as serras)
Eça viajante… por Resende
“(…) algumas raras pessoas que em Lisboa ainda se
lembravam dos Maias, e sabiam que desde a Regeneração
eles viviam retirados na sua quinta de Santa Olávia, nas
margens do Douro. (…)
Em Santa Olávia as chaminés ficavam acesas até Abril;
depois ornavam-se de braçadas de flores, como um altar
doméstico; e era ainda aí, nesse aroma e nessa frescura,
que ele gozava melhor o seu cachimbo, o seu Tácito, ou
o seu querido Rabelais.”
(Os Maias)
“Mas lá abancou resignado, e muito tempo,
pensativamente, esfregou com o seu lenço o garfo
negro e a colher de pau. Depois, mudo,
desconfiado, provou um gole curto do caldo, que
era de galinha e rescendia.
— Está bom! Estava realmente bom: tinha fígado
e tinha moela: o seu perfume enternecia. Eu, três
vezes, com energia, ataquei aquele caldo: foi
Jacinto que rapou a sopeira. Mas já arredando a
broa, arredando a vela, o bom Zé Brás pousara na
mesa uma travessa vidrada, que transbordava de
arroz com favas.”
(A cidade e as serras)
Contrastes do mundo queirosiano
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/77/Jeroen_Bosch_%28ca._1450-1516%29_-_De_verzoeking_van_de_heilige_Antonius_%28ca.1500%29_-
_Lissabon_Museu_Nacional_de_Arte_Antiga_19-10-2010_16-21-31.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_lMPxOfSF22I/TURRqsIawmI/AAAAAAAABZQ/uVcYRwc2-60/s1600/Pedir+esmola.bmp
Eça gastrónomo…
“[O abade] vivia tão absorvido pela sua "arte" que lhe
acontecia, nos sermões de domingo, dar aos fiéis (…)
conselhos sobre o bacalhau guisado ou sobre os
condimentos do sarrabulho. E ali vivia feliz, com a sua
velha Gertrudes, de muito bom paladar também (…).
— Oh senhor pároco! dizia ele a Amaro, por quem é!
mais um bocadinho de cabidela, faça favor! Essas
codeazinhas de pão ensopadas no molho! Isso! Isso!
Que tal, hem?”
(O Crime do Padre Amaro)
Eça gastrónomo…
“Um pobre então viera à porta rosnar lamentosamente
Padre-Nossos; e enquanto Gertrudes lhe metia no
alforje metade duma broa, os padres falaram dos
bandos de mendigos que agora percorriam as
freguesias.”
(O Crime do Padre Amaro)
http://www.dezinteressante.com/wp-content/uploads/2012/10/IMG_2741.jpg
Eça no feminino…
“Era a propósito da secretária da Legação da Rússia
(…). O Ega achava-a deliciosa, com o seu corpinho
nervoso e ondeado, os seus grandes olhos garços... E o
conde, que a admirava também, gabava-lhe sobretudo
o espírito, a instrução. Isso, segundo o Ega,
prejudicava-a: porque o dever da mulher era primeiro
ser bela, e depois ser estúpida... O conde afirmou logo
com exuberância que não gostava também de literatas;
sim, decerto o lugar da mulher era junto do berço, não
na biblioteca...” (Os Maias)
Eça no feminino…
“A mulher só devia ter duas prendas: cozinhar bem e
amar bem..”
(Os Maias)
http://www.lisboapatrimoniocultural.pt/artepublica/eescultura/pecas//CML_Pecas_Suporte/verdade2.jpg
Eça no feminino…
“Precisava de uma mulher serena, inteligente, com uma
certa fortuna (não muita), de carácter firme disfarçado
sob um carácter meigo, que me adotasse como se adota
uma criança, me obrigasse a levantar a certas horas, me
forçasse a ir para a cama a horas cristãs –e não quando
os outros almoçam – que me alimentasse com
simplicidade e higiene, que me impusesse um trabalho
diurno e salutar e que, quando eu começasse a chorar
pela Lua, ma prometesse – até eu a esquecer….”
(Carta de Eça a Ramalho Ortigão)
Palavras de Emília…
“Parece-me que a solidão
é má para ti.
O que eu queria era estar
contigo, a tua solidão
assim adoentado custa-
me tanto. Sempre que
pensares em mim, podes
quase ter a certeza que
estou pensando em ti.”
(Eça de Queiroz entre os seus)
Eça, o …
Que
olhares
vou
encontrar
nas
palavras
de Eça?
Redescobrir Eça…
Blog:
http://biblioteca-baiao.blogs.sapo.pt
Facebook:
https://www.facebook.com/biblioteca.vale.de.ovil
Mail:
biblioteca.ebsbaiao@sapo.pt

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Os Maias - Análise
Os Maias - AnáliseOs Maias - Análise
Os Maias - Análise
nelsonalves70
 
Os Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VIOs Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VI
António Fernandes
 
Percurso queirosiano
Percurso queirosianoPercurso queirosiano
Percurso queirosiano
Carla Luís
 
Os Maias De EçA De QueiróS
Os Maias De EçA De QueiróSOs Maias De EçA De QueiróS
Os Maias De EçA De QueiróS
pasquinado
 
Roteiro Queirosiano
Roteiro QueirosianoRoteiro Queirosiano
Roteiro Queirosiano
Nádia Garcia
 
Maias Modelos Educativos
Maias Modelos EducativosMaias Modelos Educativos
Maias Modelos Educativos
Gabi gabiv
 
Os Maias(1)
Os Maias(1)Os Maias(1)
Os Maias(1)
emilia1966
 
Os Maias - educação de Pedro da Maia
Os Maias - educação de Pedro da MaiaOs Maias - educação de Pedro da Maia
Os Maias - educação de Pedro da Maia
António Fernandes
 
A hereditariedade, a educação e o meio em os maias
A hereditariedade, a educação e o meio em os maiasA hereditariedade, a educação e o meio em os maias
A hereditariedade, a educação e o meio em os maias
Maria Rodrigues
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias
Carolina Costa
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
Pedro Matos
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Lurdes Augusto
 
Os Maias estrutura
Os Maias estruturaOs Maias estrutura
Os Maias estrutura
CostaIdalina
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
António Fernandes
 
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida RomânticaTrabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
LuisMagina
 
Os Maias Apresentação
Os Maias   Apresentação Os Maias   Apresentação
Os Maias Apresentação
joanana
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 
Análise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel CentralAnálise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 

Destaque (18)

Os Maias - Análise
Os Maias - AnáliseOs Maias - Análise
Os Maias - Análise
 
Os Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VIOs Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VI
 
Percurso queirosiano
Percurso queirosianoPercurso queirosiano
Percurso queirosiano
 
Os Maias De EçA De QueiróS
Os Maias De EçA De QueiróSOs Maias De EçA De QueiróS
Os Maias De EçA De QueiróS
 
Roteiro Queirosiano
Roteiro QueirosianoRoteiro Queirosiano
Roteiro Queirosiano
 
Maias Modelos Educativos
Maias Modelos EducativosMaias Modelos Educativos
Maias Modelos Educativos
 
Os Maias(1)
Os Maias(1)Os Maias(1)
Os Maias(1)
 
Os Maias - educação de Pedro da Maia
Os Maias - educação de Pedro da MaiaOs Maias - educação de Pedro da Maia
Os Maias - educação de Pedro da Maia
 
A hereditariedade, a educação e o meio em os maias
A hereditariedade, a educação e o meio em os maiasA hereditariedade, a educação e o meio em os maias
A hereditariedade, a educação e o meio em os maias
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
 
Os Maias estrutura
Os Maias estruturaOs Maias estrutura
Os Maias estrutura
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
 
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida RomânticaTrabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
 
Os Maias Apresentação
Os Maias   Apresentação Os Maias   Apresentação
Os Maias Apresentação
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
 
Análise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel CentralAnálise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel Central
 

Semelhante a Eça de Queiroz: breves apontamentos de leitura

O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.netO.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
elannialins
 
Alexandre herculano a dama pé de cabra
Alexandre herculano   a dama pé de cabraAlexandre herculano   a dama pé de cabra
Alexandre herculano a dama pé de cabra
Tulipa Zoá
 
O Jantar dos Gouvarinhos
O Jantar dos GouvarinhosO Jantar dos Gouvarinhos
O Jantar dos Gouvarinhos
mauro dinis
 
Trabalho português
Trabalho portuguêsTrabalho português
Trabalho português
Tomé Silva
 
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdfGENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
Paulo Cardoso
 
Monteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_NegrinhaMonteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_Negrinha
Tânia Sampaio
 
Machado de assis a igreja do diabo
Machado de assis   a igreja do diaboMachado de assis   a igreja do diabo
Machado de assis a igreja do diabo
Joao Maria John Sincero
 

Semelhante a Eça de Queiroz: breves apontamentos de leitura (7)

O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.netO.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
O.alienista machado.de.assis-www.livros gratis.net
 
Alexandre herculano a dama pé de cabra
Alexandre herculano   a dama pé de cabraAlexandre herculano   a dama pé de cabra
Alexandre herculano a dama pé de cabra
 
O Jantar dos Gouvarinhos
O Jantar dos GouvarinhosO Jantar dos Gouvarinhos
O Jantar dos Gouvarinhos
 
Trabalho português
Trabalho portuguêsTrabalho português
Trabalho português
 
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdfGENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
GENTE DE GRAMADO QUE NÃO SERÁ NOME DE RUA - PACARD.pdf
 
Monteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_NegrinhaMonteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_Negrinha
 
Machado de assis a igreja do diabo
Machado de assis   a igreja do diaboMachado de assis   a igreja do diabo
Machado de assis a igreja do diabo
 

Mais de Biblioteca da Escola E.B. 2,3/Secundária de Baião - Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil

Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020
Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020
Calendário escolar 2019/2020
Calendário escolar 2019/2020Calendário escolar 2019/2020
Ficha de exploração de um livro de banda desenhada
Ficha de exploração de um livro de banda desenhadaFicha de exploração de um livro de banda desenhada
Calendário escolar 2018/2019
Calendário escolar 2018/2019Calendário escolar 2018/2019
Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
 Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa  Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
Biblioteca da Escola E.B. 2,3/Secundária de Baião - Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil
 
Metas 11 ano
Metas 11 anoMetas 11 ano
Metas 10 ano
Metas 10 anoMetas 10 ano
Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018
Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018
Calendário escolar 2017/2018
Calendário escolar 2017/2018Calendário escolar 2017/2018
Programa da Semana da Leitura 2017
Programa da Semana da Leitura 2017Programa da Semana da Leitura 2017
Clube do Espaço e do Tempo
Clube do Espaço e do TempoClube do Espaço e do Tempo
Plano Anual de Atividades do Agrupamento
Plano Anual de Atividades do AgrupamentoPlano Anual de Atividades do Agrupamento
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca EscolarPlano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Resultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do TempoResultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do TempoResultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Programa Jornadas Europeias do Patrimonio Cultural
Programa Jornadas Europeias do Patrimonio CulturalPrograma Jornadas Europeias do Patrimonio Cultural
Calendário escolar 2016/2017
Calendário escolar 2016/2017Calendário escolar 2016/2017
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e EmpenhoResumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
Biblioteca da Escola E.B. 2,3/Secundária de Baião - Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil
 
Voki - tutorial
Voki - tutorialVoki - tutorial

Mais de Biblioteca da Escola E.B. 2,3/Secundária de Baião - Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil (20)

Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020
Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020
Calendário escolar : Aulas previstas para 2019/2020
 
Calendário escolar 2019/2020
Calendário escolar 2019/2020Calendário escolar 2019/2020
Calendário escolar 2019/2020
 
Ficha de exploração de um livro de banda desenhada
Ficha de exploração de um livro de banda desenhadaFicha de exploração de um livro de banda desenhada
Ficha de exploração de um livro de banda desenhada
 
Calendário escolar 2018/2019
Calendário escolar 2018/2019Calendário escolar 2018/2019
Calendário escolar 2018/2019
 
Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
 Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa  Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
Resultados do 1º teste de qualificação no Campeonato de Língua Portuguesa
 
Metas 11 ano
Metas 11 anoMetas 11 ano
Metas 11 ano
 
Metas 10 ano
Metas 10 anoMetas 10 ano
Metas 10 ano
 
Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018
Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018
Aulas previstas para o ano letivo 2017/2018
 
Calendário escolar 2017/2018
Calendário escolar 2017/2018Calendário escolar 2017/2018
Calendário escolar 2017/2018
 
Programa da Semana da Leitura 2017
Programa da Semana da Leitura 2017Programa da Semana da Leitura 2017
Programa da Semana da Leitura 2017
 
Clube do Espaço e do Tempo
Clube do Espaço e do TempoClube do Espaço e do Tempo
Clube do Espaço e do Tempo
 
Plano Anual de Atividades do Agrupamento
Plano Anual de Atividades do AgrupamentoPlano Anual de Atividades do Agrupamento
Plano Anual de Atividades do Agrupamento
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca EscolarPlano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
 
Resultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do TempoResultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 2º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
 
Resultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do TempoResultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
Resultados do 1º desafio do Clube do Espaço e do Tempo
 
Programa Jornadas Europeias do Patrimonio Cultural
Programa Jornadas Europeias do Patrimonio CulturalPrograma Jornadas Europeias do Patrimonio Cultural
Programa Jornadas Europeias do Patrimonio Cultural
 
Calendário escolar 2016/2017
Calendário escolar 2016/2017Calendário escolar 2016/2017
Calendário escolar 2016/2017
 
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e EmpenhoResumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
Resumo do projeto GAME - Gerar Aprendizagem, Motivação e Empenho
 
Voki - tutorial
Voki - tutorialVoki - tutorial
Voki - tutorial
 

Último

Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 

Último (20)

Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 

Eça de Queiroz: breves apontamentos de leitura

  • 1. Mostra do Projeto Ler (n)o Douro Eça de Queiroz: breves apontamentos de leitura Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil - Baião
  • 2.
  • 3.
  • 5. Eça viajante… por Baião “Enfim, decidi. Apertei os punhos na cabeça, e gritei — Vou a Tormes! E vou!... E tu vens! (…) — Mas tu sabes, meu bom Jacinto, que a casa de Tormes está inabitável... Ele cravou em mim os olhos aterrados. — Medonha, hem? — Medonha, medonha, não... É uma bela casa, de bela pedra. Mas os caseiros, que lá vivem há trinta anos, dormem em catres, comem o caldo à lareira, e usam as salas para secar o milho. Creio que os únicos móveis de Tormes, se bem recordo, são um armário e uma espineta de charão, coxa, já sem teclas.” (A cidade e as serras)
  • 6. Eça viajante… por Resende “(…) algumas raras pessoas que em Lisboa ainda se lembravam dos Maias, e sabiam que desde a Regeneração eles viviam retirados na sua quinta de Santa Olávia, nas margens do Douro. (…) Em Santa Olávia as chaminés ficavam acesas até Abril; depois ornavam-se de braçadas de flores, como um altar doméstico; e era ainda aí, nesse aroma e nessa frescura, que ele gozava melhor o seu cachimbo, o seu Tácito, ou o seu querido Rabelais.” (Os Maias)
  • 7.
  • 8.
  • 9. “Mas lá abancou resignado, e muito tempo, pensativamente, esfregou com o seu lenço o garfo negro e a colher de pau. Depois, mudo, desconfiado, provou um gole curto do caldo, que era de galinha e rescendia. — Está bom! Estava realmente bom: tinha fígado e tinha moela: o seu perfume enternecia. Eu, três vezes, com energia, ataquei aquele caldo: foi Jacinto que rapou a sopeira. Mas já arredando a broa, arredando a vela, o bom Zé Brás pousara na mesa uma travessa vidrada, que transbordava de arroz com favas.” (A cidade e as serras)
  • 10. Contrastes do mundo queirosiano https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/77/Jeroen_Bosch_%28ca._1450-1516%29_-_De_verzoeking_van_de_heilige_Antonius_%28ca.1500%29_- _Lissabon_Museu_Nacional_de_Arte_Antiga_19-10-2010_16-21-31.jpg http://4.bp.blogspot.com/_lMPxOfSF22I/TURRqsIawmI/AAAAAAAABZQ/uVcYRwc2-60/s1600/Pedir+esmola.bmp
  • 11. Eça gastrónomo… “[O abade] vivia tão absorvido pela sua "arte" que lhe acontecia, nos sermões de domingo, dar aos fiéis (…) conselhos sobre o bacalhau guisado ou sobre os condimentos do sarrabulho. E ali vivia feliz, com a sua velha Gertrudes, de muito bom paladar também (…). — Oh senhor pároco! dizia ele a Amaro, por quem é! mais um bocadinho de cabidela, faça favor! Essas codeazinhas de pão ensopadas no molho! Isso! Isso! Que tal, hem?” (O Crime do Padre Amaro)
  • 12. Eça gastrónomo… “Um pobre então viera à porta rosnar lamentosamente Padre-Nossos; e enquanto Gertrudes lhe metia no alforje metade duma broa, os padres falaram dos bandos de mendigos que agora percorriam as freguesias.” (O Crime do Padre Amaro)
  • 13.
  • 15. Eça no feminino… “Era a propósito da secretária da Legação da Rússia (…). O Ega achava-a deliciosa, com o seu corpinho nervoso e ondeado, os seus grandes olhos garços... E o conde, que a admirava também, gabava-lhe sobretudo o espírito, a instrução. Isso, segundo o Ega, prejudicava-a: porque o dever da mulher era primeiro ser bela, e depois ser estúpida... O conde afirmou logo com exuberância que não gostava também de literatas; sim, decerto o lugar da mulher era junto do berço, não na biblioteca...” (Os Maias)
  • 16. Eça no feminino… “A mulher só devia ter duas prendas: cozinhar bem e amar bem..” (Os Maias)
  • 18. Eça no feminino… “Precisava de uma mulher serena, inteligente, com uma certa fortuna (não muita), de carácter firme disfarçado sob um carácter meigo, que me adotasse como se adota uma criança, me obrigasse a levantar a certas horas, me forçasse a ir para a cama a horas cristãs –e não quando os outros almoçam – que me alimentasse com simplicidade e higiene, que me impusesse um trabalho diurno e salutar e que, quando eu começasse a chorar pela Lua, ma prometesse – até eu a esquecer….” (Carta de Eça a Ramalho Ortigão)
  • 19. Palavras de Emília… “Parece-me que a solidão é má para ti. O que eu queria era estar contigo, a tua solidão assim adoentado custa- me tanto. Sempre que pensares em mim, podes quase ter a certeza que estou pensando em ti.” (Eça de Queiroz entre os seus)