SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA EB 2,3 DE VALONGO DO VOUGA
                                                                                               ANO LECTIVO 2008/2009


Ciências Naturais – 8.º ano de escolaridade
Nome:_______________________________________________________ N.º____ Turma: ____

                                Para saberes mais – ENRGIAS ALTERNATIVAS

ENERGIA HIDROELÉCTRICA

    Energia hidroeléctrica é a energia eléctrica que se produz através do movimento da água, isto é esta energia usa
a energia cinética da água para produzir electricidade.
    Normalmente constroem-se diques que param o curso da água acumulando-a num reservatório a que se chama
barragem. Noutros casos, existem diques que não param o curso natural da água, mas obrigam-na a passar pela
turbina de forma a produzir electricidade.
    Quando se abrem as comportas da barragem, a água presa passa pelas lâminas da turbina fazendo-a girar. O
gerador ligado à turbina transforma a energia mecânica em electricidade. A energia eléctrica produzida passa através
de cabos ou outros condutores para o transformador elevador, onde a sua tensão ou voltagem é transformada para
que possa ser levada até aos consumidores finais.


 Transformador




                                                   Gerador

                                                   Turbina




                  Funcionamento de uma barragem.                                Barragem.




    ENERGIA EÓLICA

    A energia eólica é a obtida pela acção do vento.
    Na actualidade utiliza-se a energia eólica para mover
aerogeradores - grandes turbinas colocadas em lugares de
muito vento. Essas turbinas têm a forma de um catavento ou de
um moinho. Esse movimento, através de um gerador, produz
energia eléctrica. Geralmente, os aerogeradores agrupam-se em
parques eólicos, para que a produção de energia se torne
rentável, no entanto, estes podem ser usados isoladamente,
para alimentar localidades remotas e distantes da rede de
transmissão.
    O vento forte pode rodar as lâminas de uma turbina
adaptada para o vento. A ventoinha da turbina está ligada a um
eixo central que contém em cima um fuso rotativo. Este eixo
chega até uma caixa de transmissão onde a velocidade de
rotação é aumentada. O gerador ligado ao transmissor produz            Turbina eólica.
energia eléctrica. A turbina tem um sistema de abrandamento            1. Aspas.
                                                                       2. Rotor.
para o caso de o vento se tornar muito forte impedindo, assim, a       3. Eixo do rotor (eixo de baixa velocidade).
rotação demasiado rápida da ventoinha.                                 4. Caixa multiplicadora de velocidades.
                                                                       5. Série de engrenagens dentro da caixa multiplicadora de
                                                                            velocidades.
                                                                       6. Freno.
                                                                       7. Eixo do gerador de electricidade (eixo de alta
                                                                            velocidade)
                                                                       8. Gerador (alternador ou dínamo) de electricidade.
                                                                       9. Cabos que transportam a energia produzida às linhas de
                                                                            distribuição de electricidade.
Professora Daniela Rosas                                                                                                    1
ENERGIA SOLAR

    Energia solar é a designação dada a qualquer tipo de captação de energia luminosa (e, em certo sentido, da
energia térmica) proveniente do Sol, e posterior transformação dessa energia captada em alguma forma utilizável pelo
Homem, como o aquecimento da água ou como energia eléctrica.
    A instalação de colectores solares térmicos nos telhados das casas permite a utilização da energia solar para o
aquecimento da água e das casas.
    A energia solar também pode ser usada para produzir electricidade. As células fotovoltaicas presentes em alguns
tipos de painéis solares são expostas ao Sol. Assim, os electrões libertam-se do seu núcleo deslocando-se para a
superfície da placa solar (a azul escuro). As duas extremidades da célula solar estão ligadas por um fio condutor
eléctrico; assim, o movimento dos electrões gera uma corrente eléctrica.
    A energia solar também pode ser armazenada em baterias para alimentar os candeeiros da estrada à noite. Já
existem algumas experiências com carros que usam as células solares para converter directamente a luz do Sol em
electricidade para fazer funcionar o carro.




                                                                      Funcionamento de uma célula fotovoltaica.




                  Colector solar térmico para uso doméstico.

                                                                                                          Central fotovoltaica de Serpa.
    ENERGIA GEOTÉRMICA

    A energia geotérmica é a energia proveniente do interior da Terra.
A geotermia consiste no aproveitamwento de águas quentes e vapores
para a produção de electricidade e calor.
    A água contida em reservatórios subterrâneos pode aquecer ou
mesmo ferver se contactar com uma rocha quente (o que
geologicamente só é possível em alguns locais da Terra). Existem
locais, as furnas, onde a água quente sobe até à superfície terrestre em
pequenos lagos. A água é utilizada para aquecer prédios, casas ou
piscinas no Inverno e até para produzir electricidade. Em Portugal
existem furnas nos Açores.
    Em alguns locais do planeta existe tanto vapor e água quente que é
possível produzir energia eléctrica. Abrem-se buracos fundos no chão
até chegar aos reservatórios de água e vapor, estes são drenados até á
superfície por meio de tubos e canos apropriados.
    Através destes tubos o vapor é conduzido até á central geotérmica.
Tal como numa central eléctrica normal, o vapor faz girar as lâminas da
turbina como uma ventoinha. A energia mecânica da turbina é
transformada em energia eléctrica através do gerador. Após passar pela
turbina o vapor é conduzido para um tanque onde vai ser arrefecido. A
água é de novo canalizada para o reservatório onde será naturalmente
aquecida pelas rochas quentes.

                                                               Central energética "hot dry rock".
                                                               1 - Injecção perfurante com bomba perfuradora.
                                                               2 - Sistema de fractura estimulada (profundidade aproximada de 4000 a 6000 m, 200ºC).
                                                               3 - Produção da perfuração longa ("borehole").
                                                               4 - Permutador de calor.
                                                               5 - Edifício da turbina.
                                                               6 – Arrefecimento.
                                                               7 - Reservatório de calor, subterrâneo, para excesso de calor.
                                                               8 - Observatório da perfuração longa ("borehole").
                                                               9 - Cargas eléctricas e calor.
Professora Daniela Rosas                                                                                                                        2
Campo Geotérmico da Ribeira Grande – Sector do Pico Vermelho, na ilha de S. Miguel.


ENERGIA DA BIOMASSA

     A energia da biomassa é a energia que se obtém durante a transformação de produtos de origem animal e
vegetal para a produção de energia calorífica e eléctrica. Na transformação de resíduos orgânicos também é possível
obter biocombustíveis, como o biogás (gás metano), o bioálcool e o biodiesel.
     A lenha, utilizada principalmente no sector doméstico e na panificação, é a forma de energia da biomassa mais
conhecida e consumida, mas existem outros produtos energéticos derivados da biomassa com potencial interessante
de desenvolvimento, tais como o biogás, o etanol e os briquetes, para referir os mais comuns.
     O biogás, essencialmente constituído por metano, pode ser produzido a partir da digestão (metanização) da
matéria orgânica contida nos excrementos animais de explorações pecuárias, nos resíduos sólidos urbanos e nas
lamas de ETAR e tem como aplicações a produção de calor em caldeiras e a produção de energia eléctrica.
     O etanol é um combustível líquido derivado da biomassa vegetal que, misturado com a gasolina ou com o
gasóleo, em percentagens reduzidas (5% a 10%), pode ser utilizado em motores de automóvel. A utilização do etanol
em percentagens elevadas ou mesmo sem mistura com combustíveis petrolíferos também é possível, mas já carece de
afinação ou adaptação dos motores.
     Os briquetes são obtidos por compactação a partir de matéria vegetal, designadamente de resíduos da limpeza
florestal (madeira e ramagens), resíduos agrícolas (vides e ramagens) e resíduos da manutenção de jardins e árvores
ornamentais. Os briquetes são uma alternativa à lenha e ao carvão vegetal para algumas utilizações domésticas e
industriais, designadamente para churrascos e caldeiras.
     Para além do aproveitamento de resíduos (florestais, agrícolas e urbanos) e excrementos animais para
valorização energética, podem também ser consideradas plantações de crescimento rápido (as chamadas “culturas
energéticas”), destinadas especificamente à produção de bio-combustíveis.




                                                     A palha do arroz pode ser queimada para a obtenção de energia.




ENERGIA DOS MARES

    A energia dos mares é a energia que se obtém a partir do movimento das ondas ou das marés.
    A energia cinética do movimento das ondas pode ser usada para pôr uma turbina a funcionar. Existem vários
mecanismos de produção de energia a partir do movimento das ondas. Por exemplo, a elevação da onda numa
câmara de ar provoca a saída do ar lá contido; o movimento do ar pode fazer girar uma turbina. A energia mecânica da
turbina é transformada em energia eléctrica através de um gerador. Quando a onda se desfaz e a água recua, o ar
desloca-se em sentido contrário passando novamente pela turbina entrando na câmara por comportas especiais
normalmente fechadas.




Professora Daniela Rosas                                                                                              3
Recentemente, foi desenvolvido um aparelho, denominado
                                                                     Pelamis, flutuante e articulado que se move em função das ondas.
                                                                     Este aparelho é colocado junto à costa e permite a conversão da
                                                                     energia obtida a partir do movimento das ondas do mar em
                                                                     energia eléctrica.




    Dispositivo que permite o aproveitamento da energia das
    ondas.



     A energia das marés permite, igualmente, a produção de energia.
Para a transformar são construídos diques que envolvem uma praia.
Quando a maré enche a água entra e fica armazenada no dique; ao
baixar a maré, a água sai pelo dique como em qualquer outra barragem.
Para que este sistema funcione bem são necessárias marés e correntes
fortes. Tem que haver um aumento do nível da água de pelo menos 5,5
metros da maré baixa para a maré alta. Existem poucos sítios no mundo
onde se verifique tamanha mudança nas marés.
                                                                                   Dispositivo que permite o aproveitamento da energia das
                                                                                   marés.


ENERGIA DO HIDROGÉNIO

    A energia do hidrogénio é a energia que se obtém da combinação do hidrogénio com o oxigénio, em pilhas de
combustível, produzindo vapor de água e libertando energia que é convertida em electricidade.
    O hidrogénio é o primeiro elemento da tabela periódica e constitui cerca de 90% de toda a matéria do Universo. É
o terceiro componente mais abundante no nosso planeta e aparece frequentemente associado com outros elementos
químicos. Assim, é necessário isolar este elemento, por exemplo, através da electrólise da água (o que é feito em
Portugal).
    A utilização de pilhas de combustível alimentadas a hidrogénio produz energia eléctrica, libertando para a
atmosfera, apenas, vapor de água. Assim, um sistema de transporte baseado nesta forma de energia será limpo e
quase silencioso.

    H2 + 1/2O2       H20 + 33890 kcal/kg

    A maioria das células de combustível usa o hidrogénio na reacção acima, para produção de energia e água. Esta
reacção é utilizada pela NASA no seu programa espacial. A água resultante da reacção é aproveitada para o consumo
da tripulação.
    As possibilidades do uso do hidrogénio são promissoras. No entanto, as células de combustível ainda são caras.




                                        Carro movido a hidrogénio.
Professora Daniela Rosas                                                                                                                4
-   http://www.abcdaenergia.com/enervivas
-   http://www.alentejolitoral.pt/PORTALINDUSTRIA/ENERGIA/ENERGIASRENOVAVEIS/HIDROELECTRICA/Paginas/Energiahidroelectrica.aspx
-   http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_e%C3%B3lica
-   http://carlosfilipemcc94.googlepages.com/biog%C3%A1s
-   infoeuropa.eurocid.pt/opac/?func=service&doc_library=CIE01&doc_number=000040763&line_number=0001
-   http://www.aream.pt/index.php?view=article&catid=38%3Aartigos&id=55%3Aa-energia-da-biomassa&option=com_content&Itemid=62&lang=pt
-   http://fisica.cdcc.sc.usp.br/olimpiadas/01/artigo1/fontes_eletrica.html
-   http://www.uesb.br/energias/renovaveis/ehidrogenio.htm

- http://www.todomonografias.com/images/2007/03/102396.gif
- http://orovillerelicensing.water.ca.gov/graphics/p_thermalito%20diversion%20dam3.gif
- http://www.geocities.com/shazuga/assets/images/image01.jpg
- http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-energia-solar/imagens/energia-solar-68.gif
- http://www.greensolutions.pt/geotermica.html
- http://sctr.azores.gov.pt/NR/rdonlyres/F98B1FA4-3556-44F2-85DF-B41977E61FC2/316300/0519.jpg
- http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Rice_chaffs.jpg
- http://moodle.escolascampelos.com/file.php/85/SITES_AREA_DE_PROJECTO_07_08/Andreia%20Ines%20Valter/omeusite4/energia-das-mares-
  13.gif
- http://www.theirearth.com/uploads/news/429791261_pelamis_wave_energy.jpg
- http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-energia-das-mares/imagens/energia-das-mares-20.jpg




Professora Daniela Rosas                                                                                                               5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energiaFontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energia
Escola Pública/Particular
 
Corrente eletrica
Corrente eletricaCorrente eletrica
Corrente eletrica
Adalberto Gonzaga
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Robgiffoni
 
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadioTrabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina)
 
Atlas par3 cap8
Atlas par3 cap8Atlas par3 cap8
Atlas par3 cap8
Fabrício Cortezi
 
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
adelinoqueiroz
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
Edwin Juan
 
2 energias (trabalho)
2 energias (trabalho)2 energias (trabalho)
2 energias (trabalho)
Casimiro Coelho
 
Fontes Renováveis
Fontes RenováveisFontes Renováveis
Fontes Renováveis
Jim Naturesa
 
Energia Fotovoltaica
Energia FotovoltaicaEnergia Fotovoltaica
Energia Fotovoltaica
formandoeisnt
 
A rede energética em portugal
A rede energética em portugalA rede energética em portugal
A rede energética em portugal
Filipe Leal
 
Geradores 2
Geradores 2Geradores 2
Geradores 2
Luciano Costa
 
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Ana Karen Batista
 
www.AulasDeGeografiaApoio.com - Geografia - Energia
 www.AulasDeGeografiaApoio.com  -  Geografia -  Energia www.AulasDeGeografiaApoio.com  -  Geografia -  Energia
www.AulasDeGeografiaApoio.com - Geografia - Energia
Aulas De Geografia Apoio
 
Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002
cristbarb
 

Mais procurados (15)

Fontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energiaFontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energia
 
Corrente eletrica
Corrente eletricaCorrente eletrica
Corrente eletrica
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadioTrabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
 
Atlas par3 cap8
Atlas par3 cap8Atlas par3 cap8
Atlas par3 cap8
 
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
10ºano - painel fotovoltaico e coletor solar
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
 
2 energias (trabalho)
2 energias (trabalho)2 energias (trabalho)
2 energias (trabalho)
 
Fontes Renováveis
Fontes RenováveisFontes Renováveis
Fontes Renováveis
 
Energia Fotovoltaica
Energia FotovoltaicaEnergia Fotovoltaica
Energia Fotovoltaica
 
A rede energética em portugal
A rede energética em portugalA rede energética em portugal
A rede energética em portugal
 
Geradores 2
Geradores 2Geradores 2
Geradores 2
 
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
Energia solar, o que é e como pode ser aproveitada.
 
www.AulasDeGeografiaApoio.com - Geografia - Energia
 www.AulasDeGeografiaApoio.com  -  Geografia -  Energia www.AulasDeGeografiaApoio.com  -  Geografia -  Energia
www.AulasDeGeografiaApoio.com - Geografia - Energia
 
Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002
 

Destaque

Fcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urinaFcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urina
Alda Lima
 
Testes intermédios 20011
Testes intermédios 20011Testes intermédios 20011
Testes intermédios 20011
Alda Lima
 
Conversao dmc anchor
Conversao dmc anchorConversao dmc anchor
Conversao dmc anchor
Alda Lima
 
Fcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urinaFcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urina
Alda Lima
 
Hex
HexHex
Ficha trabalho-10digestao-quimica
Ficha trabalho-10digestao-quimicaFicha trabalho-10digestao-quimica
Ficha trabalho-10digestao-quimica
Alda Lima
 
9.ppt.outro.4.alimentacao
9.ppt.outro.4.alimentacao9.ppt.outro.4.alimentacao
9.ppt.outro.4.alimentacao
Alda Lima
 
Ficha trabalho-11digestaopdf
Ficha trabalho-11digestaopdfFicha trabalho-11digestaopdf
Ficha trabalho-11digestaopdf
Alda Lima
 
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
Márcia Marques
 
Ficha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretorFicha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretor
sandranascimento
 
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
Alda Lima
 
6º Ano Sistema Excretor
6º Ano Sistema Excretor6º Ano Sistema Excretor
6º Ano Sistema Excretor
s1lv1alouro
 
Testes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapasTestes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapas
Maria José Silva
 

Destaque (13)

Fcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urinaFcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urina
 
Testes intermédios 20011
Testes intermédios 20011Testes intermédios 20011
Testes intermédios 20011
 
Conversao dmc anchor
Conversao dmc anchorConversao dmc anchor
Conversao dmc anchor
 
Fcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urinaFcha trabalho-formacao-da-urina
Fcha trabalho-formacao-da-urina
 
Hex
HexHex
Hex
 
Ficha trabalho-10digestao-quimica
Ficha trabalho-10digestao-quimicaFicha trabalho-10digestao-quimica
Ficha trabalho-10digestao-quimica
 
9.ppt.outro.4.alimentacao
9.ppt.outro.4.alimentacao9.ppt.outro.4.alimentacao
9.ppt.outro.4.alimentacao
 
Ficha trabalho-11digestaopdf
Ficha trabalho-11digestaopdfFicha trabalho-11digestaopdf
Ficha trabalho-11digestaopdf
 
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
184669409 ficha-alimentos-e-sistema-digestivo-6-ano
 
Ficha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretorFicha nº5 - sistema excretor
Ficha nº5 - sistema excretor
 
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
 
6º Ano Sistema Excretor
6º Ano Sistema Excretor6º Ano Sistema Excretor
6º Ano Sistema Excretor
 
Testes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapasTestes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapas
 

Semelhante a E alternativas

E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
Joana Florindo
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
Vivian Reis
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
ProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtricaProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtrica
Julianabarbosa84
 
CIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptxCIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptx
Ires Costa
 
Energias Renováveis e Não Renováveis
Energias Renováveis e Não RenováveisEnergias Renováveis e Não Renováveis
Energias Renováveis e Não Renováveis
LuisMagina
 
USINA NUCLEAR
USINA NUCLEARUSINA NUCLEAR
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de físicaProdução e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Julio ricardo Silveira
 
Energia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no FuturoEnergia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no Futuro
Elisabete Trentin
 
Termoelétrica
TermoelétricaTermoelétrica
Termoelétrica
arrudinha
 
impactos ambientais causados na produçao de energia
impactos ambientais causados na produçao de energiaimpactos ambientais causados na produçao de energia
impactos ambientais causados na produçao de energia
eyshilla
 
Energia limpa uma questão de necessidade
Energia limpa   uma questão de necessidadeEnergia limpa   uma questão de necessidade
Energia limpa uma questão de necessidade
Nataliana Cabral
 
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
ProfessorAldirCleyto
 
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acoresLia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
Ricardo Costa Santos
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Zé Moleza
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
gueste352e28
 
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
Energia elétrica e  hidrelétrica 2003Energia elétrica e  hidrelétrica 2003
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
cristbarb
 
Apresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solarApresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solar
Fernando Sarmento
 
Capítulo 1 aula 1
Capítulo 1   aula 1Capítulo 1   aula 1
Capítulo 1 aula 1
Marcio Versuti
 

Semelhante a E alternativas (20)

E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
ProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtricaProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtrica
 
CIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptxCIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptx
 
Energias Renováveis e Não Renováveis
Energias Renováveis e Não RenováveisEnergias Renováveis e Não Renováveis
Energias Renováveis e Não Renováveis
 
USINA NUCLEAR
USINA NUCLEARUSINA NUCLEAR
USINA NUCLEAR
 
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de físicaProdução e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
 
Energia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no FuturoEnergia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no Futuro
 
Termoelétrica
TermoelétricaTermoelétrica
Termoelétrica
 
impactos ambientais causados na produçao de energia
impactos ambientais causados na produçao de energiaimpactos ambientais causados na produçao de energia
impactos ambientais causados na produçao de energia
 
Energia limpa uma questão de necessidade
Energia limpa   uma questão de necessidadeEnergia limpa   uma questão de necessidade
Energia limpa uma questão de necessidade
 
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
 
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acoresLia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
Lia e nicolau_a_energia_eletrica_nos_acores
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
 
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
Energia elétrica e  hidrelétrica 2003Energia elétrica e  hidrelétrica 2003
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
 
Apresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solarApresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solar
 
Capítulo 1 aula 1
Capítulo 1   aula 1Capítulo 1   aula 1
Capítulo 1 aula 1
 

E alternativas

  • 1. ESCOLA EB 2,3 DE VALONGO DO VOUGA ANO LECTIVO 2008/2009 Ciências Naturais – 8.º ano de escolaridade Nome:_______________________________________________________ N.º____ Turma: ____ Para saberes mais – ENRGIAS ALTERNATIVAS ENERGIA HIDROELÉCTRICA Energia hidroeléctrica é a energia eléctrica que se produz através do movimento da água, isto é esta energia usa a energia cinética da água para produzir electricidade. Normalmente constroem-se diques que param o curso da água acumulando-a num reservatório a que se chama barragem. Noutros casos, existem diques que não param o curso natural da água, mas obrigam-na a passar pela turbina de forma a produzir electricidade. Quando se abrem as comportas da barragem, a água presa passa pelas lâminas da turbina fazendo-a girar. O gerador ligado à turbina transforma a energia mecânica em electricidade. A energia eléctrica produzida passa através de cabos ou outros condutores para o transformador elevador, onde a sua tensão ou voltagem é transformada para que possa ser levada até aos consumidores finais. Transformador Gerador Turbina Funcionamento de uma barragem. Barragem. ENERGIA EÓLICA A energia eólica é a obtida pela acção do vento. Na actualidade utiliza-se a energia eólica para mover aerogeradores - grandes turbinas colocadas em lugares de muito vento. Essas turbinas têm a forma de um catavento ou de um moinho. Esse movimento, através de um gerador, produz energia eléctrica. Geralmente, os aerogeradores agrupam-se em parques eólicos, para que a produção de energia se torne rentável, no entanto, estes podem ser usados isoladamente, para alimentar localidades remotas e distantes da rede de transmissão. O vento forte pode rodar as lâminas de uma turbina adaptada para o vento. A ventoinha da turbina está ligada a um eixo central que contém em cima um fuso rotativo. Este eixo chega até uma caixa de transmissão onde a velocidade de rotação é aumentada. O gerador ligado ao transmissor produz Turbina eólica. energia eléctrica. A turbina tem um sistema de abrandamento 1. Aspas. 2. Rotor. para o caso de o vento se tornar muito forte impedindo, assim, a 3. Eixo do rotor (eixo de baixa velocidade). rotação demasiado rápida da ventoinha. 4. Caixa multiplicadora de velocidades. 5. Série de engrenagens dentro da caixa multiplicadora de velocidades. 6. Freno. 7. Eixo do gerador de electricidade (eixo de alta velocidade) 8. Gerador (alternador ou dínamo) de electricidade. 9. Cabos que transportam a energia produzida às linhas de distribuição de electricidade. Professora Daniela Rosas 1
  • 2. ENERGIA SOLAR Energia solar é a designação dada a qualquer tipo de captação de energia luminosa (e, em certo sentido, da energia térmica) proveniente do Sol, e posterior transformação dessa energia captada em alguma forma utilizável pelo Homem, como o aquecimento da água ou como energia eléctrica. A instalação de colectores solares térmicos nos telhados das casas permite a utilização da energia solar para o aquecimento da água e das casas. A energia solar também pode ser usada para produzir electricidade. As células fotovoltaicas presentes em alguns tipos de painéis solares são expostas ao Sol. Assim, os electrões libertam-se do seu núcleo deslocando-se para a superfície da placa solar (a azul escuro). As duas extremidades da célula solar estão ligadas por um fio condutor eléctrico; assim, o movimento dos electrões gera uma corrente eléctrica. A energia solar também pode ser armazenada em baterias para alimentar os candeeiros da estrada à noite. Já existem algumas experiências com carros que usam as células solares para converter directamente a luz do Sol em electricidade para fazer funcionar o carro. Funcionamento de uma célula fotovoltaica. Colector solar térmico para uso doméstico. Central fotovoltaica de Serpa. ENERGIA GEOTÉRMICA A energia geotérmica é a energia proveniente do interior da Terra. A geotermia consiste no aproveitamwento de águas quentes e vapores para a produção de electricidade e calor. A água contida em reservatórios subterrâneos pode aquecer ou mesmo ferver se contactar com uma rocha quente (o que geologicamente só é possível em alguns locais da Terra). Existem locais, as furnas, onde a água quente sobe até à superfície terrestre em pequenos lagos. A água é utilizada para aquecer prédios, casas ou piscinas no Inverno e até para produzir electricidade. Em Portugal existem furnas nos Açores. Em alguns locais do planeta existe tanto vapor e água quente que é possível produzir energia eléctrica. Abrem-se buracos fundos no chão até chegar aos reservatórios de água e vapor, estes são drenados até á superfície por meio de tubos e canos apropriados. Através destes tubos o vapor é conduzido até á central geotérmica. Tal como numa central eléctrica normal, o vapor faz girar as lâminas da turbina como uma ventoinha. A energia mecânica da turbina é transformada em energia eléctrica através do gerador. Após passar pela turbina o vapor é conduzido para um tanque onde vai ser arrefecido. A água é de novo canalizada para o reservatório onde será naturalmente aquecida pelas rochas quentes. Central energética "hot dry rock". 1 - Injecção perfurante com bomba perfuradora. 2 - Sistema de fractura estimulada (profundidade aproximada de 4000 a 6000 m, 200ºC). 3 - Produção da perfuração longa ("borehole"). 4 - Permutador de calor. 5 - Edifício da turbina. 6 – Arrefecimento. 7 - Reservatório de calor, subterrâneo, para excesso de calor. 8 - Observatório da perfuração longa ("borehole"). 9 - Cargas eléctricas e calor. Professora Daniela Rosas 2
  • 3. Campo Geotérmico da Ribeira Grande – Sector do Pico Vermelho, na ilha de S. Miguel. ENERGIA DA BIOMASSA A energia da biomassa é a energia que se obtém durante a transformação de produtos de origem animal e vegetal para a produção de energia calorífica e eléctrica. Na transformação de resíduos orgânicos também é possível obter biocombustíveis, como o biogás (gás metano), o bioálcool e o biodiesel. A lenha, utilizada principalmente no sector doméstico e na panificação, é a forma de energia da biomassa mais conhecida e consumida, mas existem outros produtos energéticos derivados da biomassa com potencial interessante de desenvolvimento, tais como o biogás, o etanol e os briquetes, para referir os mais comuns. O biogás, essencialmente constituído por metano, pode ser produzido a partir da digestão (metanização) da matéria orgânica contida nos excrementos animais de explorações pecuárias, nos resíduos sólidos urbanos e nas lamas de ETAR e tem como aplicações a produção de calor em caldeiras e a produção de energia eléctrica. O etanol é um combustível líquido derivado da biomassa vegetal que, misturado com a gasolina ou com o gasóleo, em percentagens reduzidas (5% a 10%), pode ser utilizado em motores de automóvel. A utilização do etanol em percentagens elevadas ou mesmo sem mistura com combustíveis petrolíferos também é possível, mas já carece de afinação ou adaptação dos motores. Os briquetes são obtidos por compactação a partir de matéria vegetal, designadamente de resíduos da limpeza florestal (madeira e ramagens), resíduos agrícolas (vides e ramagens) e resíduos da manutenção de jardins e árvores ornamentais. Os briquetes são uma alternativa à lenha e ao carvão vegetal para algumas utilizações domésticas e industriais, designadamente para churrascos e caldeiras. Para além do aproveitamento de resíduos (florestais, agrícolas e urbanos) e excrementos animais para valorização energética, podem também ser consideradas plantações de crescimento rápido (as chamadas “culturas energéticas”), destinadas especificamente à produção de bio-combustíveis. A palha do arroz pode ser queimada para a obtenção de energia. ENERGIA DOS MARES A energia dos mares é a energia que se obtém a partir do movimento das ondas ou das marés. A energia cinética do movimento das ondas pode ser usada para pôr uma turbina a funcionar. Existem vários mecanismos de produção de energia a partir do movimento das ondas. Por exemplo, a elevação da onda numa câmara de ar provoca a saída do ar lá contido; o movimento do ar pode fazer girar uma turbina. A energia mecânica da turbina é transformada em energia eléctrica através de um gerador. Quando a onda se desfaz e a água recua, o ar desloca-se em sentido contrário passando novamente pela turbina entrando na câmara por comportas especiais normalmente fechadas. Professora Daniela Rosas 3
  • 4. Recentemente, foi desenvolvido um aparelho, denominado Pelamis, flutuante e articulado que se move em função das ondas. Este aparelho é colocado junto à costa e permite a conversão da energia obtida a partir do movimento das ondas do mar em energia eléctrica. Dispositivo que permite o aproveitamento da energia das ondas. A energia das marés permite, igualmente, a produção de energia. Para a transformar são construídos diques que envolvem uma praia. Quando a maré enche a água entra e fica armazenada no dique; ao baixar a maré, a água sai pelo dique como em qualquer outra barragem. Para que este sistema funcione bem são necessárias marés e correntes fortes. Tem que haver um aumento do nível da água de pelo menos 5,5 metros da maré baixa para a maré alta. Existem poucos sítios no mundo onde se verifique tamanha mudança nas marés. Dispositivo que permite o aproveitamento da energia das marés. ENERGIA DO HIDROGÉNIO A energia do hidrogénio é a energia que se obtém da combinação do hidrogénio com o oxigénio, em pilhas de combustível, produzindo vapor de água e libertando energia que é convertida em electricidade. O hidrogénio é o primeiro elemento da tabela periódica e constitui cerca de 90% de toda a matéria do Universo. É o terceiro componente mais abundante no nosso planeta e aparece frequentemente associado com outros elementos químicos. Assim, é necessário isolar este elemento, por exemplo, através da electrólise da água (o que é feito em Portugal). A utilização de pilhas de combustível alimentadas a hidrogénio produz energia eléctrica, libertando para a atmosfera, apenas, vapor de água. Assim, um sistema de transporte baseado nesta forma de energia será limpo e quase silencioso. H2 + 1/2O2 H20 + 33890 kcal/kg A maioria das células de combustível usa o hidrogénio na reacção acima, para produção de energia e água. Esta reacção é utilizada pela NASA no seu programa espacial. A água resultante da reacção é aproveitada para o consumo da tripulação. As possibilidades do uso do hidrogénio são promissoras. No entanto, as células de combustível ainda são caras. Carro movido a hidrogénio. Professora Daniela Rosas 4
  • 5. - http://www.abcdaenergia.com/enervivas - http://www.alentejolitoral.pt/PORTALINDUSTRIA/ENERGIA/ENERGIASRENOVAVEIS/HIDROELECTRICA/Paginas/Energiahidroelectrica.aspx - http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_e%C3%B3lica - http://carlosfilipemcc94.googlepages.com/biog%C3%A1s - infoeuropa.eurocid.pt/opac/?func=service&doc_library=CIE01&doc_number=000040763&line_number=0001 - http://www.aream.pt/index.php?view=article&catid=38%3Aartigos&id=55%3Aa-energia-da-biomassa&option=com_content&Itemid=62&lang=pt - http://fisica.cdcc.sc.usp.br/olimpiadas/01/artigo1/fontes_eletrica.html - http://www.uesb.br/energias/renovaveis/ehidrogenio.htm - http://www.todomonografias.com/images/2007/03/102396.gif - http://orovillerelicensing.water.ca.gov/graphics/p_thermalito%20diversion%20dam3.gif - http://www.geocities.com/shazuga/assets/images/image01.jpg - http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-energia-solar/imagens/energia-solar-68.gif - http://www.greensolutions.pt/geotermica.html - http://sctr.azores.gov.pt/NR/rdonlyres/F98B1FA4-3556-44F2-85DF-B41977E61FC2/316300/0519.jpg - http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Rice_chaffs.jpg - http://moodle.escolascampelos.com/file.php/85/SITES_AREA_DE_PROJECTO_07_08/Andreia%20Ines%20Valter/omeusite4/energia-das-mares- 13.gif - http://www.theirearth.com/uploads/news/429791261_pelamis_wave_energy.jpg - http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-energia-das-mares/imagens/energia-das-mares-20.jpg Professora Daniela Rosas 5