SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho realizado por:
•Luís Oliveira, nº10
•Patrícia Pereira, nº14
Escola E.B. 2,3 de Gueifães
Ciências Físico-Químicas 8ºH
O que é a energia?;
Fontes de Energia ;
Energias renováveis;
Solar;
Eólica;
Hídrica;
Geotérmica;
Das Ondas;
Biomassa;
Biogás;
Energias não renováveis;
Urânio;
Carvão;
Petróleo;
Gás Natural;
Ciclo de Energia;
Centrais;
Central Hidroeléctrica;
Central Geotérmica;
Central Solares Térmicas;
Central Fotovoltaica;
Central Eólica;
Energia das Ondas;
Acções para a poupança de água;
Distribuição do consumo de água
numa habitação;
Acções para a poupança de energia.
A energia é uma grandeza física de difícil definição. A energia não
é uma substância nem uma força, nem a causa dos fenómenos.
Transfere-se entre corpos e pode classificar-se de acordo com as
suas manifestações, em
eléctrica, térmica, sonora, mecânica, química, radiante e
luminosa.
São aquelas que são obtidas a partir de fontes capazes de se
regenerarem, e portanto virtualmente inesgotáveis.
Solar
Pode ser captada por painéis solares para produção de calor ou por
painéis fotovoltaicos para produção de electricidade.
Eólica
É utilizada nos moinhos de vento, barcos á vela e em centrais eólicas que
transformam a energia eólica em energia eléctrica, recorrendo a
aerogeradores. Em Portugal já existem vários parques eólicos e é uma das
grandes apostas para a expansão da produção de energia eléctrica.
Parques Eólicos
em Portugal
Turbinas
Continente 1151
Madeira 43
Açores 28
Total 1222
Hídrica
É obtida a partir de cursos de água e pode ser aproveitada por
meio de um desnível ou queda de água retida numa albufeira
para produzir energia eléctrica.
Geotérmica
Provém do aproveitamento do
calor do interior da terra. Esta
energia manifesta-se através dos
vulcões das fumarolas e das
nascentes de água.
Energia das ondas
Consiste no movimento ondulatório das
massas de água, por efeito do vento. As
ondas podem ser aproveitadas para a
produção de energia eléctrica. Existem
poucas centrais deste tipo de
energia, porque é necessário uma
diferença de 5 metros entre a maré alta e
a maré baixa.
Biomassa
A matéria vegetal viva armazena energia química resultante da fotossíntese. A
libertação de energia ocorre quando as plantas entram em decomposição, em
combustão ou quando entram na cadeia alimentar. A lenha utilizada nas
lareiras, é um exemplo de aproveitamento da biomassa para a produção de
energia. A partir da biomassa pode produzir-se biogás e biodisel.
Biogás
É um combustível resultante da
decomposição de restos orgânicos pela
acção de bactérias, em meio sem
oxigénio. Dessa decomposição, libertam-
se, entre outros gases, dióxido de
carbono e metano.
São fontes de energia que se encontram na natureza em quantidades
limitadas, demora milhares de anos a formar-se e que se esgotam á
medida que vão sendo utilizadas.
Urânio
É uma substância radioactiva muito
energética utilizada na produção de
energia nuclear nas centrais nucleares.
Em Portugal não existe nenhuma central
deste tipo.
Carvão
É um combustível fóssil extraído
de explorações minerais e foi o
primeiro a ser utilizado em grande
escala. É queimado nas centrais
termoeléctricas para a produção de
electricidade. Também causa graves
danos ao meio ambiente, em
termos de poluição e alterações
climáticas.
Petróleo
É constituído por uma mistura de compostos orgânicos e é
sobretudo utilizado nos transportes. É uma das maiores fontes de
poluição atmosférica e motivo de disputas económicas e conflitos
armados. Estima-se que as suas reservas esgotem em 40 anos.
Gás Natural
É um combustível fóssil, que se encontra
geralmente junto ao petróleo. É menos
poluente que o carvão, mas também
contribui para as alterações climáticas. É
utilizado como combustível na indústria
e nas nossas casas. Estima-se que as suas
reservas esgotem em 60 anos.
Energias Renováveis e Não Renováveis
As centrais hidroeléctricas são instalações
onde se produz energia eléctrica a partir
da energia potencial das água. A água
contida na albufeira é conduzida por um
circuito hidráulico para uma central onde a
água em movimento é aproveitada para
fazer girar as pás das turbinas hidráulicas,
que fazem funcionar o alternador,
permitindo obter corrente eléctrica. Esta
energia é transferida pelos postes de alta
tensão aos consumidores.
Existe uma transferência de energia por
convecção tornando útil o calor produzido
e contido no interior da terra.
O aproveitamento também pode ser
feito utilizando a tecnologia de injecção
de água a partir da superfície em maciços
rochosos quentes.
.
Nestas centrais os raios solares reflectidos por espelhos sempre
orientados para o sol aquecem um sal liquefeito que é utilizado para
produzir vapor de água num gerador de vapor. Este vapor é utilizado para
accionar as turbinas da central, à semelhança do que ocorre noutros tipos
de centrais térmicas
O uso de energia fotovoltaica tem
lugar principalmente em instalações
sem ligação à rede, em locais
remotos. A energia produzida nos
módulos de células foto voltaicas é
normalmente armazenada em
baterias. As instalações com ligação
à rede são uma solução favorável em
ramificações terminais da rede de
distribuição eléctrica, melhorando a
qualidade do serviço e garantindo
prestações mínimas em caso de falha
da rede convencional.
São instalações em que se produz energia
eléctrica a partir da energia potencial do
vento. A energia do vento, faz rodar as
lâminas de uma turbina, sendo assim
recuperada sob a forma de energia
mecânica no veio do rotor, que por sua vez é
convertida em energia eléctrica pelo
gerador.
A maioria das instalações existentes são de potência reduzida, situando-se
no alto mar ou junto à costa, e para fornecimento de energia eléctrica a
faróis isolados ou carregamento de baterias de bóias de sinalização,
utilizando, nestes casos, a subida e descida duma bóia, transformado o
movimento oscilatório das ondas em movimento rotativo. Este movimento é
transmitido ao gerador que produz electricidade.
Utilizar a água da chuva para regar as plantas;
Optar pelos banhos rápidos em vez dos banhos de imersão;
Fechar a torneira enquanto estamos a lavar os dentes;
Cozinhar a vapor;
Usar a máquina de lavar com a carga máxima;
Optar pelos autoclismos que permitem interromper a carga completa;
Varrer o chão antes de o lavar;
Aproveitar a água fria do duche que corre antes de aquecer para outros fins;
Lavar o carro com balde e esponja em vez de a mangueira.
Energias Renováveis e Não Renováveis
Desligar os equipamentos eléctricos no botão de Stand By;
Utilizar, sempre que possível, luz natural;
Evitar ter as luzes ou os equipamentos ligados, quando não for necessário;
Isolar as portas e janelas, paredes, tectos e pavimento da tua casa para
reduzir o investimento em sistemas de aquecimento / arrefecimento;
Ao comprar um novo equipamento, deves verificar a etiqueta energética e
optar por aquele que apresenta menor consumo de energia;
Utilizar lâmpadas ecnomizadoras;
Abrir o frigorífico do menor número de vezes.
Energias Renováveis e Não Renováveis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativas
Espa Cn 8
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Rodrigo Pavesi
 
Energia Geotérmica
Energia GeotérmicaEnergia Geotérmica
Energia Geotérmica
Larissa Ferreira
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Ana Soares
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
Prof. Francesco Torres
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasil
monica silva
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Miguel Santos
 
As Energias RenováVeis
As Energias RenováVeisAs Energias RenováVeis
As Energias RenováVeis
Leomark7
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
Jaqueline Fernandes
 
Aula energia
Aula energiaAula energia
Aula energia
Clécio Bubela
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
Vivian Reis
 
Fontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveisFontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveis
Ana Ritaa
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
crisbassanimedeiros
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Fernanda Lopes
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
Jailson Lima
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Felipe Weizenmann
 
Energias
EnergiasEnergias
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
João França
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Luiz Henrique Ferreira
 

Mais procurados (20)

Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativas
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Energia Geotérmica
Energia GeotérmicaEnergia Geotérmica
Energia Geotérmica
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasil
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
 
As Energias RenováVeis
As Energias RenováVeisAs Energias RenováVeis
As Energias RenováVeis
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Aula energia
Aula energiaAula energia
Aula energia
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Fontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveisFontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveis
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 

Destaque

energias renováveis e não renováveis
energias renováveis e não renováveisenergias renováveis e não renováveis
energias renováveis e não renováveis
guest93f705
 
Energias Renovaveis
Energias RenovaveisEnergias Renovaveis
Energias Renovaveis
João Duarte
 
Energias renováveis e não renováveis
Energias renováveis e não renováveisEnergias renováveis e não renováveis
Energias renováveis e não renováveis
patriciaqqq
 
Energias renovaveis
Energias renovaveisEnergias renovaveis
Energias renovaveis
chiclete23
 
Recursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveisRecursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveis
João Coutinho
 
Energias renováveis ppt
Energias renováveis pptEnergias renováveis ppt
Energias renováveis ppt
Cátia Oliveira
 
Energias renováveis- trabalho
Energias renováveis- trabalhoEnergias renováveis- trabalho
Energias renováveis- trabalho
luis costa
 
As Energias Não Renovaveis
As Energias Não RenovaveisAs Energias Não Renovaveis
As Energias Não Renovaveis
Filipe Silva
 
Energias renovaveis e não renovaveis
Energias renovaveis e não renovaveisEnergias renovaveis e não renovaveis
Energias renovaveis e não renovaveis
Arménia Almeida
 
Recursos Energéticos Renováveis
Recursos  Energéticos  RenováveisRecursos  Energéticos  Renováveis
Recursos Energéticos Renováveis
cotochanaabilio
 
Recursos naturais nao renovaveis
Recursos naturais nao renovaveisRecursos naturais nao renovaveis
Recursos naturais nao renovaveis
ap3bmachado
 
Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não Renováveis
Catiabarbosa
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveis
Weliton Araújo
 
Recursos Nao Renovaveis
Recursos Nao RenovaveisRecursos Nao Renovaveis
Recursos Nao Renovaveis
guestbcba34
 
6 recursos não renováveis
6 recursos não renováveis6 recursos não renováveis
6 recursos não renováveis
ap3bmachado
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
Helena Saraiva
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
Sérgio Luiz
 
Recursos não renováveis
Recursos não renováveisRecursos não renováveis
Recursos não renováveis
dulcemarr
 
Aula fontes de energia
Aula fontes de energiaAula fontes de energia
Aula fontes de energia
silvaelivia
 
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - MateriaisFisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
anocas_rita
 

Destaque (20)

energias renováveis e não renováveis
energias renováveis e não renováveisenergias renováveis e não renováveis
energias renováveis e não renováveis
 
Energias Renovaveis
Energias RenovaveisEnergias Renovaveis
Energias Renovaveis
 
Energias renováveis e não renováveis
Energias renováveis e não renováveisEnergias renováveis e não renováveis
Energias renováveis e não renováveis
 
Energias renovaveis
Energias renovaveisEnergias renovaveis
Energias renovaveis
 
Recursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveisRecursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveis
 
Energias renováveis ppt
Energias renováveis pptEnergias renováveis ppt
Energias renováveis ppt
 
Energias renováveis- trabalho
Energias renováveis- trabalhoEnergias renováveis- trabalho
Energias renováveis- trabalho
 
As Energias Não Renovaveis
As Energias Não RenovaveisAs Energias Não Renovaveis
As Energias Não Renovaveis
 
Energias renovaveis e não renovaveis
Energias renovaveis e não renovaveisEnergias renovaveis e não renovaveis
Energias renovaveis e não renovaveis
 
Recursos Energéticos Renováveis
Recursos  Energéticos  RenováveisRecursos  Energéticos  Renováveis
Recursos Energéticos Renováveis
 
Recursos naturais nao renovaveis
Recursos naturais nao renovaveisRecursos naturais nao renovaveis
Recursos naturais nao renovaveis
 
Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não Renováveis
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveis
 
Recursos Nao Renovaveis
Recursos Nao RenovaveisRecursos Nao Renovaveis
Recursos Nao Renovaveis
 
6 recursos não renováveis
6 recursos não renováveis6 recursos não renováveis
6 recursos não renováveis
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
 
Recursos não renováveis
Recursos não renováveisRecursos não renováveis
Recursos não renováveis
 
Aula fontes de energia
Aula fontes de energiaAula fontes de energia
Aula fontes de energia
 
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - MateriaisFisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
 

Semelhante a Energias Renováveis e Não Renováveis

Energia limpa uma questão de necessidade
Energia limpa   uma questão de necessidadeEnergia limpa   uma questão de necessidade
Energia limpa uma questão de necessidade
Nataliana Cabral
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
Daniel Lucas
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Zé Moleza
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
gueste352e28
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
Joana Florindo
 
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
Energia elétrica e  hidrelétrica 2003Energia elétrica e  hidrelétrica 2003
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
cristbarb
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
vallmachado
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
jotaboxexas
 
Factores de produção julio melo
Factores de produção julio meloFactores de produção julio melo
Factores de produção julio melo
turma10ig
 
Energia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no FuturoEnergia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no Futuro
Elisabete Trentin
 
Ppt Energias
Ppt EnergiasPpt Energias
Ppt Energias
Vanda
 
Recurso renováveis
Recurso renováveis Recurso renováveis
Recurso renováveis
Samuel Alves
 
Fontes alternativas e energia no Brasil
Fontes alternativas e energia no BrasilFontes alternativas e energia no Brasil
Fontes alternativas e energia no Brasil
Joemille Leal
 
Usos da energia e suas fontes
Usos da energia e suas fontesUsos da energia e suas fontes
Usos da energia e suas fontes
José Karllos
 
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
ProfessorAldirCleyto
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
Edwin Juan
 
A. p . energias renováveis
A. p . energias renováveisA. p . energias renováveis
A. p . energias renováveis
Luis Pedro
 
Energia3
Energia3Energia3
Energia3
aveca
 

Semelhante a Energias Renováveis e Não Renováveis (20)

Energia limpa uma questão de necessidade
Energia limpa   uma questão de necessidadeEnergia limpa   uma questão de necessidade
Energia limpa uma questão de necessidade
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
 
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
Energia elétrica e  hidrelétrica 2003Energia elétrica e  hidrelétrica 2003
Energia elétrica e hidrelétrica 2003
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
 
Factores de produção julio melo
Factores de produção julio meloFactores de produção julio melo
Factores de produção julio melo
 
Energia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no FuturoEnergia no Presente e no Futuro
Energia no Presente e no Futuro
 
Ppt Energias
Ppt EnergiasPpt Energias
Ppt Energias
 
Recurso renováveis
Recurso renováveis Recurso renováveis
Recurso renováveis
 
Fontes alternativas e energia no Brasil
Fontes alternativas e energia no BrasilFontes alternativas e energia no Brasil
Fontes alternativas e energia no Brasil
 
Usos da energia e suas fontes
Usos da energia e suas fontesUsos da energia e suas fontes
Usos da energia e suas fontes
 
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
11 Fontes de energia: eólica, solar, hidráulica, gás petróleo, nuclear
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
 
A. p . energias renováveis
A. p . energias renováveisA. p . energias renováveis
A. p . energias renováveis
 
Energia3
Energia3Energia3
Energia3
 

Mais de LuisMagina

Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida RomânticaTrabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
LuisMagina
 
United Kingdom? Yes, please!
United Kingdom? Yes, please!United Kingdom? Yes, please!
United Kingdom? Yes, please!
LuisMagina
 
Job interview - Work and Career
Job interview - Work and Career Job interview - Work and Career
Job interview - Work and Career
LuisMagina
 
Reis e Presidentes de Portugal
Reis e Presidentes de PortugalReis e Presidentes de Portugal
Reis e Presidentes de Portugal
LuisMagina
 
A Higiene
A Higiene A Higiene
A Higiene
LuisMagina
 
Protestantismo
ProtestantismoProtestantismo
Protestantismo
LuisMagina
 
Dar sangue
Dar sangueDar sangue
Dar sangue
LuisMagina
 
Teenage pregnancy
Teenage pregnancyTeenage pregnancy
Teenage pregnancy
LuisMagina
 
Immanuel Kant
Immanuel Kant Immanuel Kant
Immanuel Kant
LuisMagina
 
Immanuel Kant
Immanuel KantImmanuel Kant
Immanuel Kant
LuisMagina
 
New Year in London (Festival and Eve)
New Year in London (Festival and Eve)New Year in London (Festival and Eve)
New Year in London (Festival and Eve)
LuisMagina
 
Monumentos de Londres
Monumentos de LondresMonumentos de Londres
Monumentos de Londres
LuisMagina
 
Luís de Camões
Luís de CamõesLuís de Camões
Luís de Camões
LuisMagina
 
Road to the Oscars 2013/2014
Road to the Oscars 2013/2014Road to the Oscars 2013/2014
Road to the Oscars 2013/2014
LuisMagina
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
LuisMagina
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
LuisMagina
 
Life in the Future
Life in the FutureLife in the Future
Life in the Future
LuisMagina
 
Thanksgiving
ThanksgivingThanksgiving
Thanksgiving
LuisMagina
 
Canada
Canada Canada
Canada
LuisMagina
 
Furacões
FuracõesFuracões
Furacões
LuisMagina
 

Mais de LuisMagina (20)

Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida RomânticaTrabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
Trabalho sobre Os Maias - Episódios da Vida Romântica
 
United Kingdom? Yes, please!
United Kingdom? Yes, please!United Kingdom? Yes, please!
United Kingdom? Yes, please!
 
Job interview - Work and Career
Job interview - Work and Career Job interview - Work and Career
Job interview - Work and Career
 
Reis e Presidentes de Portugal
Reis e Presidentes de PortugalReis e Presidentes de Portugal
Reis e Presidentes de Portugal
 
A Higiene
A Higiene A Higiene
A Higiene
 
Protestantismo
ProtestantismoProtestantismo
Protestantismo
 
Dar sangue
Dar sangueDar sangue
Dar sangue
 
Teenage pregnancy
Teenage pregnancyTeenage pregnancy
Teenage pregnancy
 
Immanuel Kant
Immanuel Kant Immanuel Kant
Immanuel Kant
 
Immanuel Kant
Immanuel KantImmanuel Kant
Immanuel Kant
 
New Year in London (Festival and Eve)
New Year in London (Festival and Eve)New Year in London (Festival and Eve)
New Year in London (Festival and Eve)
 
Monumentos de Londres
Monumentos de LondresMonumentos de Londres
Monumentos de Londres
 
Luís de Camões
Luís de CamõesLuís de Camões
Luís de Camões
 
Road to the Oscars 2013/2014
Road to the Oscars 2013/2014Road to the Oscars 2013/2014
Road to the Oscars 2013/2014
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
 
Life in the Future
Life in the FutureLife in the Future
Life in the Future
 
Thanksgiving
ThanksgivingThanksgiving
Thanksgiving
 
Canada
Canada Canada
Canada
 
Furacões
FuracõesFuracões
Furacões
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

Energias Renováveis e Não Renováveis

  • 1. Trabalho realizado por: •Luís Oliveira, nº10 •Patrícia Pereira, nº14 Escola E.B. 2,3 de Gueifães Ciências Físico-Químicas 8ºH
  • 2. O que é a energia?; Fontes de Energia ; Energias renováveis; Solar; Eólica; Hídrica; Geotérmica; Das Ondas; Biomassa; Biogás; Energias não renováveis; Urânio; Carvão; Petróleo; Gás Natural; Ciclo de Energia; Centrais; Central Hidroeléctrica; Central Geotérmica; Central Solares Térmicas; Central Fotovoltaica; Central Eólica; Energia das Ondas; Acções para a poupança de água; Distribuição do consumo de água numa habitação; Acções para a poupança de energia.
  • 3. A energia é uma grandeza física de difícil definição. A energia não é uma substância nem uma força, nem a causa dos fenómenos. Transfere-se entre corpos e pode classificar-se de acordo com as suas manifestações, em eléctrica, térmica, sonora, mecânica, química, radiante e luminosa.
  • 4. São aquelas que são obtidas a partir de fontes capazes de se regenerarem, e portanto virtualmente inesgotáveis. Solar Pode ser captada por painéis solares para produção de calor ou por painéis fotovoltaicos para produção de electricidade.
  • 5. Eólica É utilizada nos moinhos de vento, barcos á vela e em centrais eólicas que transformam a energia eólica em energia eléctrica, recorrendo a aerogeradores. Em Portugal já existem vários parques eólicos e é uma das grandes apostas para a expansão da produção de energia eléctrica. Parques Eólicos em Portugal Turbinas Continente 1151 Madeira 43 Açores 28 Total 1222
  • 6. Hídrica É obtida a partir de cursos de água e pode ser aproveitada por meio de um desnível ou queda de água retida numa albufeira para produzir energia eléctrica.
  • 7. Geotérmica Provém do aproveitamento do calor do interior da terra. Esta energia manifesta-se através dos vulcões das fumarolas e das nascentes de água.
  • 8. Energia das ondas Consiste no movimento ondulatório das massas de água, por efeito do vento. As ondas podem ser aproveitadas para a produção de energia eléctrica. Existem poucas centrais deste tipo de energia, porque é necessário uma diferença de 5 metros entre a maré alta e a maré baixa.
  • 9. Biomassa A matéria vegetal viva armazena energia química resultante da fotossíntese. A libertação de energia ocorre quando as plantas entram em decomposição, em combustão ou quando entram na cadeia alimentar. A lenha utilizada nas lareiras, é um exemplo de aproveitamento da biomassa para a produção de energia. A partir da biomassa pode produzir-se biogás e biodisel.
  • 10. Biogás É um combustível resultante da decomposição de restos orgânicos pela acção de bactérias, em meio sem oxigénio. Dessa decomposição, libertam- se, entre outros gases, dióxido de carbono e metano.
  • 11. São fontes de energia que se encontram na natureza em quantidades limitadas, demora milhares de anos a formar-se e que se esgotam á medida que vão sendo utilizadas. Urânio É uma substância radioactiva muito energética utilizada na produção de energia nuclear nas centrais nucleares. Em Portugal não existe nenhuma central deste tipo.
  • 12. Carvão É um combustível fóssil extraído de explorações minerais e foi o primeiro a ser utilizado em grande escala. É queimado nas centrais termoeléctricas para a produção de electricidade. Também causa graves danos ao meio ambiente, em termos de poluição e alterações climáticas.
  • 13. Petróleo É constituído por uma mistura de compostos orgânicos e é sobretudo utilizado nos transportes. É uma das maiores fontes de poluição atmosférica e motivo de disputas económicas e conflitos armados. Estima-se que as suas reservas esgotem em 40 anos.
  • 14. Gás Natural É um combustível fóssil, que se encontra geralmente junto ao petróleo. É menos poluente que o carvão, mas também contribui para as alterações climáticas. É utilizado como combustível na indústria e nas nossas casas. Estima-se que as suas reservas esgotem em 60 anos.
  • 16. As centrais hidroeléctricas são instalações onde se produz energia eléctrica a partir da energia potencial das água. A água contida na albufeira é conduzida por um circuito hidráulico para uma central onde a água em movimento é aproveitada para fazer girar as pás das turbinas hidráulicas, que fazem funcionar o alternador, permitindo obter corrente eléctrica. Esta energia é transferida pelos postes de alta tensão aos consumidores.
  • 17. Existe uma transferência de energia por convecção tornando útil o calor produzido e contido no interior da terra. O aproveitamento também pode ser feito utilizando a tecnologia de injecção de água a partir da superfície em maciços rochosos quentes.
  • 18. . Nestas centrais os raios solares reflectidos por espelhos sempre orientados para o sol aquecem um sal liquefeito que é utilizado para produzir vapor de água num gerador de vapor. Este vapor é utilizado para accionar as turbinas da central, à semelhança do que ocorre noutros tipos de centrais térmicas
  • 19. O uso de energia fotovoltaica tem lugar principalmente em instalações sem ligação à rede, em locais remotos. A energia produzida nos módulos de células foto voltaicas é normalmente armazenada em baterias. As instalações com ligação à rede são uma solução favorável em ramificações terminais da rede de distribuição eléctrica, melhorando a qualidade do serviço e garantindo prestações mínimas em caso de falha da rede convencional.
  • 20. São instalações em que se produz energia eléctrica a partir da energia potencial do vento. A energia do vento, faz rodar as lâminas de uma turbina, sendo assim recuperada sob a forma de energia mecânica no veio do rotor, que por sua vez é convertida em energia eléctrica pelo gerador.
  • 21. A maioria das instalações existentes são de potência reduzida, situando-se no alto mar ou junto à costa, e para fornecimento de energia eléctrica a faróis isolados ou carregamento de baterias de bóias de sinalização, utilizando, nestes casos, a subida e descida duma bóia, transformado o movimento oscilatório das ondas em movimento rotativo. Este movimento é transmitido ao gerador que produz electricidade.
  • 22. Utilizar a água da chuva para regar as plantas; Optar pelos banhos rápidos em vez dos banhos de imersão; Fechar a torneira enquanto estamos a lavar os dentes; Cozinhar a vapor; Usar a máquina de lavar com a carga máxima; Optar pelos autoclismos que permitem interromper a carga completa; Varrer o chão antes de o lavar; Aproveitar a água fria do duche que corre antes de aquecer para outros fins; Lavar o carro com balde e esponja em vez de a mangueira.
  • 24. Desligar os equipamentos eléctricos no botão de Stand By; Utilizar, sempre que possível, luz natural; Evitar ter as luzes ou os equipamentos ligados, quando não for necessário; Isolar as portas e janelas, paredes, tectos e pavimento da tua casa para reduzir o investimento em sistemas de aquecimento / arrefecimento; Ao comprar um novo equipamento, deves verificar a etiqueta energética e optar por aquele que apresenta menor consumo de energia; Utilizar lâmpadas ecnomizadoras; Abrir o frigorífico do menor número de vezes.