SlideShare uma empresa Scribd logo
Energia hídrica
Nas usinas hidrelétricas, a energia elétrica tem como fonte principal a energia proveniente da
queda de água represada a uma certa altura. A energia potencial que a água
tem na parte alta da represa é transformada em energia cinética, que faz com que as pás da
turbina girem, acionando o eixo do gerador, produzindo energia elétrica.
Utiliza-se a energia hídrica no Brasil em grande escala, devido aos grandes mananciais de água
existentes.
Atualmente estão sendo discutidas fontes alternativas para a produção de energia elétrica, pois a
falta de chuvas está causando um grande déficit na oferta de energia
elétrica. A maior usina hidrelétrica do Brasil é a de Itaipu (Foz de Iguaçu) que tem capacidade de
12600 MW.

Energia térmica
Nas usinas termoelétricas a energia elétrica é obtida pela queima de combustíveis, como carvão,
óleo, derivados do petróleo e, atualmente, também a cana de açúcar
(biomassa).
A produção de energia elétrica é realizada através da queima do combustível que aquece a
água, transformando-a em vapor. Este vapor é conduzido a alta pressão
por uma tubulação e faz girar as pás da turbina, cujo eixo está acoplado ao gerador. Em seguida
o vapor é resfriado retornando ao estado líquido e a água é reaproveitada,
para novamente ser vaporizada.
Vários cuidados precisam ser tomados tais como: os gases provenientes da queima do
combustível devem ser filtrados, evitando a poluição da atmosfera local; a água
aquecida precisa ser resfriada ao ser devolvida para os rios porque várias espécies aquáticas
não resistem a altas temperaturas.
No Brasil este é o segundo tipo de fonte de energia elétrica que está sendo utilizado, e agora,
com a crise que estamos vivendo, é a que mais tende a se expandir.

Energia eólica
Os moinhos de ventos são velhos conhecidos nossos, e usam a energia dos ventos, isto é,
eólica, não para gerar eletricidade, mas para realizar trabalho, como bombear
água e moer grãos. Na Pérsia, no século V, já eram utilizados moinhos de vento para bombear
água para irrigação.
A energia eólica é produzida pela transformação da energia cinética dos ventos em energia
elétrica. A conversão de energia é realizada através de um aerogerador que
consiste num gerador elétrico acoplado a um eixo que gira através da incidência do vento nas
pás da turbina.
A turbina eólica horizontal (a vertical não é mais usada), é formada essencialmente por um
conjunto de duas ou três pás, com perfis aerodinâmicos eficientes,
impulsionadas por forças predominantemente de sustentação, acionando geradores que operam
a velocidade variável, para garantir uma alta eficiência de conversão.
A instalação de turbinas eólicas tem interesse em locais em que a velocidade média anual dos
ventos seja superior a 3,6 m/s.
Existem atualmente, mais de 20 000 turbinas eólicas de grande porte em operação no mundo
(principalmente no Estados Unidos). Na Europa, espera-se gerar 10 %
da energia elétrica a partir da eólica, até o ano de 2030.
O Brasil produz e exporta equipamentos para usinas eólicas, mas elas ainda são pouco usadas.
Aqui se destacam as Usinas do Camelinho (1MW, em MG), de
Mucuripe (1,2MW) e da Prainha (10MW) no Ceará, e a de Fernando de Noronha em
Pernambuco.

Energia das marés
A energia das marés é obtida de modo semelhante ao da energia hidrelétrica. Constrói-se uma
barragem, formando-se um reservatório junto ao mar. Quando a maré é
alta, a água enche o reservatório, passando através da turbina e produzindo energia elétrica, e
na maré baixa o reservatório é esvaziado e água que sai do reservatório,
passa novamente através da turbina, em sentido contrário, produzindo energia elétrica. Este tipo
de fonte é também usado no Japão e Inglaterra.
No Brasil temos grande amplitude de marés, por exemplo, em São Luís, na Baia de São Marcos
(6,8m), mas a topografia do litoral inviabiliza economicamente a
construção de reservatórios.

Energia fotovoltaica
A energia fotovoltaica é fornecida de painéis contendo células fotovoltaicas ou solares que sob a
incidência do sol geram energia elétrica. A energia gerada pelos
painéis é armazenada em bancos de bateria, para que seja usada em período de baixa radiação
e durante a noite.
A conversão direta de energia solar em energia elétrica é realizada nas células solares através
do efeito fotovoltaico, que consiste na geração de uma diferença de
potencial elétrico através da radiação. O efeito fotovoltaico ocorre quando fótons (energia que o
sol carrega) incidem sobre átomos (no caso átomos de silício),
provocando a emissão de elétrons, gerando corrente elétrica. Este processo não depende da
quantidade de calor, pelo contrário, o rendimento da célula solar cai
quando sua temperatura aumenta.
O uso de painéis fotovoltaicos para conversão de energia solar em elétrica é viável para
pequenas instalações, em regiões remotas ou de difícil acesso. É muito
utilizada para a alimentação de dispositivos eletrônicos existentes em foguetes, satélites e
astronaves.
O sistema de co-geração fotovoltaica também é uma solução; uma fonte de energia fotovoltaica
é conectada em paralelo com uma fonte local de eletricidade. Este
sistema de co-geração voltaica está sendo implantado na Holanda em um complexo residencial
de 5000 casas, sendo de 1 MW a capacidade de geração de energia fotovoltaica. Os Estados
Unidos, Japão e Alemanha têm indicativos em promover a utilização
de energia fotovoltaica em centros urbanos. Na Cidade Universitária - USP - São Paulo, há um
prédio que utiliza este tipo de fonte de energia elétrica.
No Brasil já é usado, em uma escala significativa, o coletor solar que utiliza a energia solar para
aquecer a água e não para gerar energia elétrica.
fonte: impactos ambientais.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
Pedro Peixoto
 
Apresentação energia elétrica
Apresentação energia elétricaApresentação energia elétrica
Apresentação energia elétrica
Edno Silva Fernandes de Souza
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
Vivian Reis
 
Usina hidrelétrica
Usina  hidrelétricaUsina  hidrelétrica
Usina hidrelétrica
Andréa Freitas Dos Santos
 
Energia Elétrica Aula
Energia Elétrica AulaEnergia Elétrica Aula
Energia Elétrica Aula
Professor
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Zé Moleza
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
thiago oda
 
Energias Alternativas
Energias AlternativasEnergias Alternativas
Energias Alternativas
Pedro Henriques
 
Fontes alternativas de energia washingtonzinho
Fontes alternativas de energia washingtonzinhoFontes alternativas de energia washingtonzinho
Fontes alternativas de energia washingtonzinho
gilmar0307
 
Energias Alternativas
Energias AlternativasEnergias Alternativas
Energias Alternativas
Pedro Henriques
 
Energia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólicaEnergia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólica
Geovana Barbosa
 
Energia eólica e solar
Energia eólica e solar Energia eólica e solar
Energia eólica e solar
acfprofessor
 
Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002
cristbarb
 
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel GazelleUsina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
allananicacio
 
ProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtricaProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtrica
Julianabarbosa84
 
Tipos de usinas
Tipos de usinasTipos de usinas
Tipos de usinas
Robson Oliveira
 
Energia eólica e solar
Energia eólica e solarEnergia eólica e solar
Energia eólica e solar
Laís Karla
 
A Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No MundoA Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No Mundo
oriajcorrea
 
Faça a sua energia elétrica sustentável em casa
Faça a sua energia elétrica sustentável em casaFaça a sua energia elétrica sustentável em casa
Faça a sua energia elétrica sustentável em casa
roberto moreira
 
Usina hidreletrica
Usina hidreletricaUsina hidreletrica
Usina hidreletrica
Fernando Pereira
 

Mais procurados (20)

Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 
Apresentação energia elétrica
Apresentação energia elétricaApresentação energia elétrica
Apresentação energia elétrica
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Usina hidrelétrica
Usina  hidrelétricaUsina  hidrelétrica
Usina hidrelétrica
 
Energia Elétrica Aula
Energia Elétrica AulaEnergia Elétrica Aula
Energia Elétrica Aula
 
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia AmbientalFontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
Fontes De Energia Alternativa / Engenharia Ambiental
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
 
Energias Alternativas
Energias AlternativasEnergias Alternativas
Energias Alternativas
 
Fontes alternativas de energia washingtonzinho
Fontes alternativas de energia washingtonzinhoFontes alternativas de energia washingtonzinho
Fontes alternativas de energia washingtonzinho
 
Energias Alternativas
Energias AlternativasEnergias Alternativas
Energias Alternativas
 
Energia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólicaEnergia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólica
 
Energia eólica e solar
Energia eólica e solar Energia eólica e solar
Energia eólica e solar
 
Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002Fonte de energia 2002
Fonte de energia 2002
 
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel GazelleUsina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
Usina hidrelétrica Allana Nicacio e Daniel Gazelle
 
ProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtricaProduçãO De Energia EléCtrica
ProduçãO De Energia EléCtrica
 
Tipos de usinas
Tipos de usinasTipos de usinas
Tipos de usinas
 
Energia eólica e solar
Energia eólica e solarEnergia eólica e solar
Energia eólica e solar
 
A Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No MundoA Energia Solar No Mundo
A Energia Solar No Mundo
 
Faça a sua energia elétrica sustentável em casa
Faça a sua energia elétrica sustentável em casaFaça a sua energia elétrica sustentável em casa
Faça a sua energia elétrica sustentável em casa
 
Usina hidreletrica
Usina hidreletricaUsina hidreletrica
Usina hidreletrica
 

Destaque

Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
Letícia Gonçalves
 
Fontes
FontesFontes
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil parte ii
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil   parte iiA produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil   parte ii
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil parte ii
Renata Rodrigues
 
Revisão para o 3º ano matéria do 2º ano
Revisão para o 3º ano matéria do 2º anoRevisão para o 3º ano matéria do 2º ano
Revisão para o 3º ano matéria do 2º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Energia hidraulica
Energia hidraulicaEnergia hidraulica
Energia hidraulica
Lígia Góis
 
Biomassa do lixo
Biomassa do lixoBiomassa do lixo
Biomassa do lixo
Fernanda Bauer
 
Energia Eletrica
Energia EletricaEnergia Eletrica
Energia Eletrica
Maria Monteiro Soares
 
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internetApresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
Wesley Barbosa
 
Hidreletricas Brasil 3006
Hidreletricas Brasil 3006Hidreletricas Brasil 3006
Hidreletricas Brasil 3006
Salageo Cristina
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energiawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
AulasEnsinoMedio
 
2 2010 energia_fotovoltaica_2
2 2010 energia_fotovoltaica_22 2010 energia_fotovoltaica_2
2 2010 energia_fotovoltaica_2
Wilson Tadeu Alves De Assis
 
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
Sandra Minhós
 
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL - PARTE I
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL -  PARTE IA PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL -  PARTE I
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL - PARTE I
Renata Rodrigues
 
Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)
Gabriel Restrepo
 
Usinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricasUsinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricas
jrcruzoficial
 
A produção mundial de energia
A produção mundial de energiaA produção mundial de energia
A produção mundial de energia
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
Jaqueline Fernandes
 
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadioTrabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina)
 
Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos  Aspectos e Impactos
Aula energia
Aula energiaAula energia
Aula energia
Clécio Bubela
 

Destaque (20)

Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
Fontes
FontesFontes
Fontes
 
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil parte ii
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil   parte iiA produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil   parte ii
A produção mundial de energia e as fontes de energia no brasil parte ii
 
Revisão para o 3º ano matéria do 2º ano
Revisão para o 3º ano matéria do 2º anoRevisão para o 3º ano matéria do 2º ano
Revisão para o 3º ano matéria do 2º ano
 
Energia hidraulica
Energia hidraulicaEnergia hidraulica
Energia hidraulica
 
Biomassa do lixo
Biomassa do lixoBiomassa do lixo
Biomassa do lixo
 
Energia Eletrica
Energia EletricaEnergia Eletrica
Energia Eletrica
 
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internetApresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
Apresentação atria kits residenciais e comerciais (colocar senha) final internet
 
Hidreletricas Brasil 3006
Hidreletricas Brasil 3006Hidreletricas Brasil 3006
Hidreletricas Brasil 3006
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energiawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
 
2 2010 energia_fotovoltaica_2
2 2010 energia_fotovoltaica_22 2010 energia_fotovoltaica_2
2 2010 energia_fotovoltaica_2
 
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
 
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL - PARTE I
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL -  PARTE IA PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL -  PARTE I
A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA E A ENERGIA NO BRASIL - PARTE I
 
Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)
 
Usinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricasUsinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricas
 
A produção mundial de energia
A produção mundial de energiaA produção mundial de energia
A produção mundial de energia
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadioTrabalho energia solar   carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
Trabalho energia solar carlos a. hermann fernandes e tatiane de mattos amadio
 
Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos  Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos
 
Aula energia
Aula energiaAula energia
Aula energia
 

Semelhante a impactos ambientais causados na produçao de energia

Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
Fran Louren
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
Fábio Amaral
 
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptxENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
JosephAntoineLavoisi
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
gueste352e28
 
Usinaseletricas
UsinaseletricasUsinaseletricas
Usinaseletricas
Marcia Marcia.Cristina2
 
Definição de geração
Definição de geraçãoDefinição de geração
Definição de geração
ewerton henrique
 
Fontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energiaFontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energia
Escola Pública/Particular
 
2009 09 11_13_53_8844
2009 09 11_13_53_88442009 09 11_13_53_8844
2009 09 11_13_53_8844
jvcdias
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
sr jr
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
anacarolina05
 
G4 trabalho de física
G4   trabalho de físicaG4   trabalho de física
G4 trabalho de física
cristbarb
 
E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
Joana Florindo
 
CIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptxCIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptx
Ires Costa
 
Apostila - Material de Apoio.pdf
Apostila - Material de Apoio.pdfApostila - Material de Apoio.pdf
Apostila - Material de Apoio.pdf
IndespCursosonline
 
Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativas
Espa Cn 8
 
Ruben
RubenRuben
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
jotaboxexas
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
franciscaf
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
Daniel Lucas
 

Semelhante a impactos ambientais causados na produçao de energia (20)

Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptxENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
ENERGIA RENOVAVEIS (3).pptx
 
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia AlternativaEngenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
Engenharia Ambiental / Case: Fontes De Energia Alternativa
 
Usinaseletricas
UsinaseletricasUsinaseletricas
Usinaseletricas
 
Definição de geração
Definição de geraçãoDefinição de geração
Definição de geração
 
Fontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energiaFontes alternativas de energia
Fontes alternativas de energia
 
2009 09 11_13_53_8844
2009 09 11_13_53_88442009 09 11_13_53_8844
2009 09 11_13_53_8844
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
G4 trabalho de física
G4   trabalho de físicaG4   trabalho de física
G4 trabalho de física
 
E alternativas
E alternativasE alternativas
E alternativas
 
CIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptxCIE1_V8.pptx
CIE1_V8.pptx
 
Apostila - Material de Apoio.pdf
Apostila - Material de Apoio.pdfApostila - Material de Apoio.pdf
Apostila - Material de Apoio.pdf
 
Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativas
 
Ruben
RubenRuben
Ruben
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 

Último

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 

Último (20)

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 

impactos ambientais causados na produçao de energia

  • 1. Energia hídrica Nas usinas hidrelétricas, a energia elétrica tem como fonte principal a energia proveniente da queda de água represada a uma certa altura. A energia potencial que a água tem na parte alta da represa é transformada em energia cinética, que faz com que as pás da turbina girem, acionando o eixo do gerador, produzindo energia elétrica. Utiliza-se a energia hídrica no Brasil em grande escala, devido aos grandes mananciais de água existentes. Atualmente estão sendo discutidas fontes alternativas para a produção de energia elétrica, pois a falta de chuvas está causando um grande déficit na oferta de energia elétrica. A maior usina hidrelétrica do Brasil é a de Itaipu (Foz de Iguaçu) que tem capacidade de 12600 MW. Energia térmica Nas usinas termoelétricas a energia elétrica é obtida pela queima de combustíveis, como carvão, óleo, derivados do petróleo e, atualmente, também a cana de açúcar (biomassa). A produção de energia elétrica é realizada através da queima do combustível que aquece a água, transformando-a em vapor. Este vapor é conduzido a alta pressão por uma tubulação e faz girar as pás da turbina, cujo eixo está acoplado ao gerador. Em seguida o vapor é resfriado retornando ao estado líquido e a água é reaproveitada, para novamente ser vaporizada. Vários cuidados precisam ser tomados tais como: os gases provenientes da queima do combustível devem ser filtrados, evitando a poluição da atmosfera local; a água aquecida precisa ser resfriada ao ser devolvida para os rios porque várias espécies aquáticas não resistem a altas temperaturas. No Brasil este é o segundo tipo de fonte de energia elétrica que está sendo utilizado, e agora, com a crise que estamos vivendo, é a que mais tende a se expandir. Energia eólica Os moinhos de ventos são velhos conhecidos nossos, e usam a energia dos ventos, isto é, eólica, não para gerar eletricidade, mas para realizar trabalho, como bombear água e moer grãos. Na Pérsia, no século V, já eram utilizados moinhos de vento para bombear água para irrigação. A energia eólica é produzida pela transformação da energia cinética dos ventos em energia elétrica. A conversão de energia é realizada através de um aerogerador que consiste num gerador elétrico acoplado a um eixo que gira através da incidência do vento nas pás da turbina. A turbina eólica horizontal (a vertical não é mais usada), é formada essencialmente por um conjunto de duas ou três pás, com perfis aerodinâmicos eficientes, impulsionadas por forças predominantemente de sustentação, acionando geradores que operam a velocidade variável, para garantir uma alta eficiência de conversão. A instalação de turbinas eólicas tem interesse em locais em que a velocidade média anual dos ventos seja superior a 3,6 m/s. Existem atualmente, mais de 20 000 turbinas eólicas de grande porte em operação no mundo (principalmente no Estados Unidos). Na Europa, espera-se gerar 10 % da energia elétrica a partir da eólica, até o ano de 2030. O Brasil produz e exporta equipamentos para usinas eólicas, mas elas ainda são pouco usadas. Aqui se destacam as Usinas do Camelinho (1MW, em MG), de Mucuripe (1,2MW) e da Prainha (10MW) no Ceará, e a de Fernando de Noronha em
  • 2. Pernambuco. Energia das marés A energia das marés é obtida de modo semelhante ao da energia hidrelétrica. Constrói-se uma barragem, formando-se um reservatório junto ao mar. Quando a maré é alta, a água enche o reservatório, passando através da turbina e produzindo energia elétrica, e na maré baixa o reservatório é esvaziado e água que sai do reservatório, passa novamente através da turbina, em sentido contrário, produzindo energia elétrica. Este tipo de fonte é também usado no Japão e Inglaterra. No Brasil temos grande amplitude de marés, por exemplo, em São Luís, na Baia de São Marcos (6,8m), mas a topografia do litoral inviabiliza economicamente a construção de reservatórios. Energia fotovoltaica A energia fotovoltaica é fornecida de painéis contendo células fotovoltaicas ou solares que sob a incidência do sol geram energia elétrica. A energia gerada pelos painéis é armazenada em bancos de bateria, para que seja usada em período de baixa radiação e durante a noite. A conversão direta de energia solar em energia elétrica é realizada nas células solares através do efeito fotovoltaico, que consiste na geração de uma diferença de potencial elétrico através da radiação. O efeito fotovoltaico ocorre quando fótons (energia que o sol carrega) incidem sobre átomos (no caso átomos de silício), provocando a emissão de elétrons, gerando corrente elétrica. Este processo não depende da quantidade de calor, pelo contrário, o rendimento da célula solar cai quando sua temperatura aumenta. O uso de painéis fotovoltaicos para conversão de energia solar em elétrica é viável para pequenas instalações, em regiões remotas ou de difícil acesso. É muito utilizada para a alimentação de dispositivos eletrônicos existentes em foguetes, satélites e astronaves. O sistema de co-geração fotovoltaica também é uma solução; uma fonte de energia fotovoltaica é conectada em paralelo com uma fonte local de eletricidade. Este sistema de co-geração voltaica está sendo implantado na Holanda em um complexo residencial de 5000 casas, sendo de 1 MW a capacidade de geração de energia fotovoltaica. Os Estados Unidos, Japão e Alemanha têm indicativos em promover a utilização de energia fotovoltaica em centros urbanos. Na Cidade Universitária - USP - São Paulo, há um prédio que utiliza este tipo de fonte de energia elétrica. No Brasil já é usado, em uma escala significativa, o coletor solar que utiliza a energia solar para aquecer a água e não para gerar energia elétrica. fonte: impactos ambientais.com