SlideShare uma empresa Scribd logo
DESTRUIÇÃO
E
MISÉRIAFONTE VIVA
FRANCISCO CANDIDO XAVIER
DITADO PELO ESPÍRITO EMMANUEL
Em seus caminhos há
destruição e miséria.
Paulo. (Romanos 3:16).
A morte é a
destruição, ou,
antes, a
desagregação
do envoltório
grosseiro, do
invólucro que a
alma abandona.
Quando o discípulo se
distancia da confiança
no Mestre ...
Ociosidade
Negação
Vício
Se cristaliza a mente na
ociosidade
elimina o bom ânimo no coração dos
trabalhadores que o cercam e
estrangula as suas próprias
oportunidades de servir.
Se desce ao desfiladeiro
da negação,
destrói as esperanças tenras no
sentimento de quantos se abeiram da fé e
tece vasta rede de sombras para si mesmo.
Se transfere a alma para a
residência escura do vício,
sufoca as virtudes
nascentes nos
companheiros de
jornada e adquire
débitos pesados para
o futuro.
Desespero
Tristeza
Se asila o desespero
apaga o tênue clarão da confiança
na alma do próximo e chora
inutilmente, sob a tormenta de
lágrimas destrutivas.
Se busca refúgio na
casa fria da tristeza
asfixia o otimismo naqueles
que o acompanham e perde
a riqueza do tempo, em
lamentações improfícuas.
Estacionar é
imobilizar os outros
e congelar-se.
Revoltar-se é
chicotear os irmãos
e ferir-se.
Quando o discípulo se distancia da
confiança no Mestre e se esquiva à
ação nas linhas do exemplo que o
seu divino apostolado nos legou
A determinação
divina para o
aprendiz do
Evangelho é seguir
adiante, ajudando,
compreendendo e
servindo a todos.
• Cooperação ou assistência moral
que se manifesta;
• Pronto a
consolar, apoiar, auxiliar, defender
ou acompanhar alguém em alguma
contingência;
Solidariedade
L.E. 916. Longe de diminuir, o
egoísmo cresce com a civilização,
que, até, parece, o excita e
mantém. Como poderá a causa
destruir o efeito?
“Quanto maior é o mal, mais hediondo se torna.
Era preciso que o egoísmo produzisse muito mal,
para que compreensível se fizesse a necessidade
de extirpá-lo. Os homens, quando se houverem
despojado do egoísmo que os domina, viverão
como irmãos, sem se fazerem mal algum,
auxiliando-se reciprocamente, impelidos pelo
sentimento mútuo da solidariedade. Então, o
forte será o amparo e não o opressor do fraco e
não mais serão vistos homens a quem falte o
indispensável, porque todos praticarão a lei de
justiça. Esse o reinado do bem, que os Espíritos
estão incumbidos de preparar.”
Paciência
Sede pacientes. A paciência também é uma
caridade e deveis praticar a lei de caridade
ensinada pelo Cristo, enviado de Deus. A caridade
que consiste na esmola dada aos pobres é a mais
fácil de todas. Outra há, porém, muito mais penosa
e, conseguintemente, muito mais meritória: a de
perdoarmos aos que Deus colocou em nosso
caminho para serem instrumentos do nosso
sofrer e para nos porem à prova a paciência.
E.S.E CAPÍTULO IX
BEM-AVENTURADOS OS QUE SÃO BRANDOS E PACÍFICOS
Coragem, amigos! Tendes no Cristo
o vosso modelo. Mais sofreu ele do
que qualquer de vós e nada tinha de
que se penitenciar, ao passo que vós
tendes de expiar o vosso passado e
de vos fortalecer para o futuro.
Sede, pois, pacientes, sede cristãos.
Essa palavra resume tudo. - Um
Espírito amigo. (Havre, 1862.)
Caridade
E.S.E. CAPÍTULO XVII
SEDE PERFEITOS
Possuído do sentimento de caridade e
de amor ao próximo, faz o bem pelo
bem, sem esperar paga alguma; retribui
o mal com o bem, toma a defesa do
fraco contra o forte, e sacrifica sempre
seus interesses à justiça.
E, como tudo se encadeia
sob a direção do Altíssimo,
todas as lições recebidas e
aceitas virão a encerrar-se
na permuta universal do
amor ao próximo.
E.S.E. CAPÍTULO XI
AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nosso lar
Nosso larNosso lar
Nosso lar
Danier Müller
 
Boletim 1
Boletim 1Boletim 1
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Livros para Reler - Nosso Lar
Livros para Reler - Nosso LarLivros para Reler - Nosso Lar
Livros para Reler - Nosso Lar
Patricia Farias
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
Débora Homobono
 
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte (2)
Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte (2)Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte (2)
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte (2)
Diocese de Aveiro
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
O Perdão
O PerdãoO Perdão
O Perdão
-
 
Ante a família_maior
Ante a família_maiorAnte a família_maior
Ante a família_maior
Jpcnhsp
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
igmateus
 
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
Vanesa Silva
 
Seria Mais Fácil!
Seria Mais Fácil!Seria Mais Fácil!
Seria Mais Fácil!
miriam catao
 
Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01
Patricia Farias
 
OrfãOs
OrfãOsOrfãOs
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6
Patricia Farias
 
Gratidão
GratidãoGratidão
Gratidão
Hugo Machado
 
Ante a família_maior
Ante a família_maiorAnte a família_maior
Ante a família_maior
Grupo Espírita Mensageiros
 
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Antonio Braga
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

Nosso lar
Nosso larNosso lar
Nosso lar
 
Boletim 1
Boletim 1Boletim 1
Boletim 1
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Livros para Reler - Nosso Lar
Livros para Reler - Nosso LarLivros para Reler - Nosso Lar
Livros para Reler - Nosso Lar
 
Infortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestraInfortunios ocultos palestra
Infortunios ocultos palestra
 
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte (2)
Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte (2)Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte (2)
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte (2)
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
O Perdão
O PerdãoO Perdão
O Perdão
 
Ante a família_maior
Ante a família_maiorAnte a família_maior
Ante a família_maior
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
 
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
48 chico xavier-espíritosdiversos-cartasdocoração
 
Seria Mais Fácil!
Seria Mais Fácil!Seria Mais Fácil!
Seria Mais Fácil!
 
Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01
 
OrfãOs
OrfãOsOrfãOs
OrfãOs
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6
 
Gratidão
GratidãoGratidão
Gratidão
 
Ante a família_maior
Ante a família_maiorAnte a família_maior
Ante a família_maior
 
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
Livro dos Espiritos Questões 766 768 - lei de sociedade + Evangelho Segundo o...
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
 

Destaque

Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAOEl orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Gestión del riesgo agroclimática en América Latina
Gestión del riesgo agroclimática en América LatinaGestión del riesgo agroclimática en América Latina
Gestión del riesgo agroclimática en América Latina
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Produccion alimentacion
Produccion alimentacionProduccion alimentacion
Produccion alimentacion
JULIO CORDOVA
 
Conferencia
ConferenciaConferencia
Conferencia
JULIO CORDOVA
 
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícolaCarmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América LatinaCesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización del derecho a la...
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización  del derecho a la...Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización  del derecho a la...
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización del derecho a la...
Oficina Regional de la FAO para América Latina y el Caribe
 

Destaque (13)

Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
Síntesis del ejercicio de planificación de los frentes parlamentarios contra ...
 
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAOEl orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
El orden jurídico argentino en diálogo con las directrices voluntarias de FAO
 
Gestión del riesgo agroclimática en América Latina
Gestión del riesgo agroclimática en América LatinaGestión del riesgo agroclimática en América Latina
Gestión del riesgo agroclimática en América Latina
 
Produccion alimentacion
Produccion alimentacionProduccion alimentacion
Produccion alimentacion
 
Conferencia
ConferenciaConferencia
Conferencia
 
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
Apoyo a las Estrategias Nacionales y Subregionales de Seguridad Alimentaria y...
 
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
Las directrices voluntarias en apoyo a la realización progresiva del derecho ...
 
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
Directriz voluntaria 8 de la FAO en los Planes de Desarrollo del municipio de...
 
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícolaCarmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
Carmen Bullon, FAO - Introducción de los DDHH a la sanidad agrícola
 
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América LatinaCesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
Cesar Molina - Observatorio del Derecho a la Alimentación en América Latina
 
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
La seguridad alimentaria del Islote San Bernardo desde un enfoque de desarrol...
 
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
La Reforma Constitucional 2014 y el derecho a la Alimentación adecuada en Nic...
 
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización del derecho a la...
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización  del derecho a la...Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización  del derecho a la...
Agricultura familiar, alimentación escolar y la realización del derecho a la...
 

Semelhante a Destruição 2

Destruição 2
Destruição 2Destruição 2
Destruição 2
Izabel Cristina Fonseca
 
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOSESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
Patricia Farias
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todos
Helio Cruz
 
Vicios problemas 6
Vicios problemas 6Vicios problemas 6
Vicios problemas 6
Patricia Simoes
 
confia e segue
confia e segueconfia e segue
confia e segue
Gabriel Rocha
 
Serie conhecendo Kardec 1
Serie conhecendo Kardec 1Serie conhecendo Kardec 1
Serie conhecendo Kardec 1
Graça Maciel
 
Boletim 250513
Boletim   250513Boletim   250513
Boletim 250513
Marcio Lira
 
A escolha de companheiros
A escolha de companheirosA escolha de companheiros
A escolha de companheiros
Silvio Dutra
 
Os duelos da atualidade
Os duelos da atualidadeOs duelos da atualidade
Os duelos da atualidade
Henrique Vieira
 
Reconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversariosReconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversarios
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
ceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdfceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdf
IsabelCristina28370
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
Bruno Amaro
 
LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14
Patricia Farias
 
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
Marta Gomes
 
A escolha de companheiros - livro
A escolha de companheiros - livroA escolha de companheiros - livro
A escolha de companheiros - livro
Silvio Dutra
 
Estudos do evangelho 20
Estudos do evangelho 20Estudos do evangelho 20
Estudos do evangelho 20
Leonardo Pereira
 
Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19
virginiacarisioscalia
 
O Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceuO Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceu
Izabel Cristina Fonseca
 
Boletim 080613
Boletim   080613Boletim   080613
Boletim 080613
Marcio Lira
 
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
Maike Loes
 

Semelhante a Destruição 2 (20)

Destruição 2
Destruição 2Destruição 2
Destruição 2
 
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOSESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
ESE CAP. XI - AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todos
 
Vicios problemas 6
Vicios problemas 6Vicios problemas 6
Vicios problemas 6
 
confia e segue
confia e segueconfia e segue
confia e segue
 
Serie conhecendo Kardec 1
Serie conhecendo Kardec 1Serie conhecendo Kardec 1
Serie conhecendo Kardec 1
 
Boletim 250513
Boletim   250513Boletim   250513
Boletim 250513
 
A escolha de companheiros
A escolha de companheirosA escolha de companheiros
A escolha de companheiros
 
Os duelos da atualidade
Os duelos da atualidadeOs duelos da atualidade
Os duelos da atualidade
 
Reconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversariosReconciliação com os adversarios
Reconciliação com os adversarios
 
ceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdfceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdf
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
 
LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14LE 907 ESE_cap13_item14
LE 907 ESE_cap13_item14
 
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
4.1.2 - Perda de pessoas amadas.pptx
 
A escolha de companheiros - livro
A escolha de companheiros - livroA escolha de companheiros - livro
A escolha de companheiros - livro
 
Estudos do evangelho 20
Estudos do evangelho 20Estudos do evangelho 20
Estudos do evangelho 20
 
Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19
 
O Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceuO Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceu
 
Boletim 080613
Boletim   080613Boletim   080613
Boletim 080613
 
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
Messaggio del Santo Padre per la Quaresima 2018
 

Mais de Izabel Cristina Fonseca

O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
Izabel Cristina Fonseca
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Izabel Cristina Fonseca
 
Melodia natalina
Melodia natalinaMelodia natalina
Melodia natalina
Izabel Cristina Fonseca
 
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechadosBem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Izabel Cristina Fonseca
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Izabel Cristina Fonseca
 
Misterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentesMisterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentes
Izabel Cristina Fonseca
 
Poemas
PoemasPoemas
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Solidão fonte viva
Solidão   fonte vivaSolidão   fonte viva
Solidão fonte viva
Izabel Cristina Fonseca
 
Simpatia
SimpatiaSimpatia
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
Izabel Cristina Fonseca
 
Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017
Izabel Cristina Fonseca
 
Oração nossa
Oração nossaOração nossa
Oração nossa
Izabel Cristina Fonseca
 
O mancebo rico
O mancebo ricoO mancebo rico
O mancebo rico
Izabel Cristina Fonseca
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
Izabel Cristina Fonseca
 
Natal palestra
Natal palestraNatal palestra
Natal palestra
Izabel Cristina Fonseca
 
Não desanimar bezerra
Não desanimar   bezerraNão desanimar   bezerra
Não desanimar bezerra
Izabel Cristina Fonseca
 
Inteligência e instinto
Inteligência e instintoInteligência e instinto
Inteligência e instinto
Izabel Cristina Fonseca
 
Incompreensão palestra 2016
Incompreensão   palestra 2016Incompreensão   palestra 2016
Incompreensão palestra 2016
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais de Izabel Cristina Fonseca (20)

O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
 
Melodia natalina
Melodia natalinaMelodia natalina
Melodia natalina
 
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechadosBem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechados
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
 
Misterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentesMisterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentes
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Solidão fonte viva
Solidão   fonte vivaSolidão   fonte viva
Solidão fonte viva
 
Simpatia
SimpatiaSimpatia
Simpatia
 
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
 
Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017
 
Oração nossa
Oração nossaOração nossa
Oração nossa
 
O mancebo rico
O mancebo ricoO mancebo rico
O mancebo rico
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
 
Natal palestra
Natal palestraNatal palestra
Natal palestra
 
Não desanimar bezerra
Não desanimar   bezerraNão desanimar   bezerra
Não desanimar bezerra
 
Inteligência e instinto
Inteligência e instintoInteligência e instinto
Inteligência e instinto
 
Incompreensão palestra 2016
Incompreensão   palestra 2016Incompreensão   palestra 2016
Incompreensão palestra 2016
 

Último

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 

Último (14)

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 

Destruição 2

  • 1. DESTRUIÇÃO E MISÉRIAFONTE VIVA FRANCISCO CANDIDO XAVIER DITADO PELO ESPÍRITO EMMANUEL
  • 2. Em seus caminhos há destruição e miséria. Paulo. (Romanos 3:16).
  • 3. A morte é a destruição, ou, antes, a desagregação do envoltório grosseiro, do invólucro que a alma abandona.
  • 4. Quando o discípulo se distancia da confiança no Mestre ...
  • 6. Se cristaliza a mente na ociosidade elimina o bom ânimo no coração dos trabalhadores que o cercam e estrangula as suas próprias oportunidades de servir.
  • 7. Se desce ao desfiladeiro da negação, destrói as esperanças tenras no sentimento de quantos se abeiram da fé e tece vasta rede de sombras para si mesmo.
  • 8. Se transfere a alma para a residência escura do vício, sufoca as virtudes nascentes nos companheiros de jornada e adquire débitos pesados para o futuro.
  • 10. Se asila o desespero apaga o tênue clarão da confiança na alma do próximo e chora inutilmente, sob a tormenta de lágrimas destrutivas.
  • 11. Se busca refúgio na casa fria da tristeza asfixia o otimismo naqueles que o acompanham e perde a riqueza do tempo, em lamentações improfícuas.
  • 12. Estacionar é imobilizar os outros e congelar-se. Revoltar-se é chicotear os irmãos e ferir-se.
  • 13. Quando o discípulo se distancia da confiança no Mestre e se esquiva à ação nas linhas do exemplo que o seu divino apostolado nos legou
  • 14. A determinação divina para o aprendiz do Evangelho é seguir adiante, ajudando, compreendendo e servindo a todos.
  • 15. • Cooperação ou assistência moral que se manifesta; • Pronto a consolar, apoiar, auxiliar, defender ou acompanhar alguém em alguma contingência; Solidariedade
  • 16. L.E. 916. Longe de diminuir, o egoísmo cresce com a civilização, que, até, parece, o excita e mantém. Como poderá a causa destruir o efeito?
  • 17. “Quanto maior é o mal, mais hediondo se torna. Era preciso que o egoísmo produzisse muito mal, para que compreensível se fizesse a necessidade de extirpá-lo. Os homens, quando se houverem despojado do egoísmo que os domina, viverão como irmãos, sem se fazerem mal algum, auxiliando-se reciprocamente, impelidos pelo sentimento mútuo da solidariedade. Então, o forte será o amparo e não o opressor do fraco e não mais serão vistos homens a quem falte o indispensável, porque todos praticarão a lei de justiça. Esse o reinado do bem, que os Espíritos estão incumbidos de preparar.”
  • 18. Paciência Sede pacientes. A paciência também é uma caridade e deveis praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo, enviado de Deus. A caridade que consiste na esmola dada aos pobres é a mais fácil de todas. Outra há, porém, muito mais penosa e, conseguintemente, muito mais meritória: a de perdoarmos aos que Deus colocou em nosso caminho para serem instrumentos do nosso sofrer e para nos porem à prova a paciência. E.S.E CAPÍTULO IX BEM-AVENTURADOS OS QUE SÃO BRANDOS E PACÍFICOS
  • 19. Coragem, amigos! Tendes no Cristo o vosso modelo. Mais sofreu ele do que qualquer de vós e nada tinha de que se penitenciar, ao passo que vós tendes de expiar o vosso passado e de vos fortalecer para o futuro. Sede, pois, pacientes, sede cristãos. Essa palavra resume tudo. - Um Espírito amigo. (Havre, 1862.)
  • 20. Caridade E.S.E. CAPÍTULO XVII SEDE PERFEITOS Possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma; retribui o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.
  • 21. E, como tudo se encadeia sob a direção do Altíssimo, todas as lições recebidas e aceitas virão a encerrar-se na permuta universal do amor ao próximo. E.S.E. CAPÍTULO XI AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO