SlideShare uma empresa Scribd logo
Casa de Vó Texto de Guiomar Paiva Brandão
Casa de Vó é o lugar mais doce do mundo! É onde até o limão é doce e qualquer doce fica muito mais doce. Há sempre um rocambole fofo coberto de açúcar em cima da geladeira. E dentro? Nem se fala...
Há sonhos de verdade cobertos de canela. Há biscoitos quentinhos acabados de sair. Há suspiros dourados e beijinhos doces. E a melhor, a mais limpinha, a mais gostosa cama do mundo.
Há esconderijos segredáveis e mapas de tesouro. Há castelos, fadas, viagens especiais, reis, princesas e super-heróis. Há risos, muitos risos de sobremesa nas mesas de domingo.
Na casa de Vó as coisas são da altura da gente e tudo está ao alcance das mãos. Nada é cheio de não-me-toques.  Tudo é à prova de neto! Até a guerra de travesseiros vem, mas significa paz e alegria.
Na casa da vovó dá vontade de correr e brincar o resto da vida sem parar nunca. Pois trincos não tem, fechaduras também não. Casa de Vó tem, é muitos braços todos abertos a qualquer hora.  Pra casa de Vó você nunca precisa avisar que vai, é só chegar.
Mesa da casa de Vó vive pronta! Com toalha bem lavável, sem enfeites caros e novos, resistentes, isso sim. E tudo funciona melhor na casa de Vó. As paredes amortecem os tombos.
O chão é menos duro. O fogão tem mais que seis bocas, todas acesas! A mesa, como ter pernas... As cadeiras, mais que dois braços aconchegando. E Vó, sempre, é toda ouvidos!
Caderno de receita da Vó então, é livro cobiçado, já esgotado. Todos querem os segredos dos cozidos e dos assados mas ninguém consegue jamais fazer um igual. Porque o jeito de escrever, as páginas amarelas e as gotinhas de gordura não se fizeram em um dia.
Foram precisos muitos dias de festa e vontade de agradar. Lamber os dedos pode, mas só na casa da Vó. Raspa de panela tem sempre, e, o pior, tem fila também. Se escuta sempre: “ Eu pedi primeiro”.
Quase toda Vó tem cadeira de balanço, um chinelo jeitoso, uma caixinha com bilhetes, lencinhos e papéis amarelados. Gaveta de Vó então é uma festa! De vez em quando toda Vó dá um suspiro bem fundo porque tem coisas demais para se lembrar tendo saudade. Há coisas que só o amor de Vó faz. Machucados, por exemplo, são curados com dengo e muitos e muitos beijos.
Dinheiro de Vó rende... Pensando bem é o único dinheiro que rende. E costura que Vó faz então?  Chega a vestir três gerações até. As estórias de Vó, as brincadeiras e as cantigas de ninar, só ela conhece, mais ninguém. E o sono vem cheio de sonhos bons, quando a Vó está por perto.
Porque só cheirinho de Vó já é uma delícia! O colo é tão gostoso e a pele tão macia que ficam na lembrança da gente pro resto da vida. O assunto não tem fim na casa de Vó.
Há tanto caso engraçado e estórias pra se ouvir, que ver televisão é perder tempo... O relógio é sempre adiantado para ninguém perder a hora. Existe na casa de Vó a mágica do tempo, ele obedece, vai e volta, é só  querer. E a gente é o que quer ser. Cresce, se quiser crescer.
A casa de Vó tem o maior espaço do mundo, mesmo que não tenha espaço nenhum. Porque o espaço maior ficou inventado pela liberdade de rir, de correr e de gritar. Espaço infinito que é do tamanho do coração que toda Vó tem.
www.mensagensvirtuais.com.br Formatado Por Shirlei Batista Alves 26 de Julho dia da vovó

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Adivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticosAdivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticos
José Martins
 
Mais Lengalengas
Mais LengalengasMais Lengalengas
Mais Lengalengas
Luis Rolhas
 
Meninos de todas as cores
Meninos de todas as coresMeninos de todas as cores
Meninos de todas as cores
Lúcia Cruz
 
JUJU VAI VIAJAR.pdf
JUJU VAI VIAJAR.pdfJUJU VAI VIAJAR.pdf
JUJU VAI VIAJAR.pdf
THALLIANELOPESTODESC
 
Onde meto o meu nariz poema da alimentação dia da alimentação
Onde meto o meu nariz   poema da alimentação dia da alimentaçãoOnde meto o meu nariz   poema da alimentação dia da alimentação
Onde meto o meu nariz poema da alimentação dia da alimentação
Maria José Ramalho
 
A abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainhaA abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainha
Jairtes Lima
 
Prevenção à Dengue
Prevenção à DenguePrevenção à Dengue
Prevenção à Dengue
Sueli Menezes
 
A lição da borboleta
A lição da borboletaA lição da borboleta
A lição da borboleta
GRUPO ESCOTEIRO JOÃO OSCALINO
 
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente felizDuas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
fabianahonorato
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilha
Any Tabuada
 
A galinha ruiva
A galinha ruivaA galinha ruiva
A galinha ruiva
Bertilia Madeira
 
Livro atividades pré-escolar
Livro atividades pré-escolarLivro atividades pré-escolar
Livro atividades pré-escolar
Sónia Alves
 
A nuvem que gargalhava colorido
A nuvem que gargalhava coloridoA nuvem que gargalhava colorido
A nuvem que gargalhava colorido
pjdani
 
Poema "pequeno-almoço"
Poema "pequeno-almoço"Poema "pequeno-almoço"
Poema "pequeno-almoço"
Albertina Pereira
 
Clarice lispector quase de verdade (pdf)(rev)
Clarice lispector   quase de verdade (pdf)(rev)Clarice lispector   quase de verdade (pdf)(rev)
Clarice lispector quase de verdade (pdf)(rev)
Amanda Souza
 
Deu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fadaDeu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fada
josivaldopassos
 
Lenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de BarcelosLenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de Barcelos
tecaromeugil
 
Reconto escrito da obra joão e o pé de feijão
Reconto escrito da obra    joão e o pé de feijãoReconto escrito da obra    joão e o pé de feijão
Reconto escrito da obra joão e o pé de feijão
Hugo Ferreira
 

Mais procurados (20)

Adivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticosAdivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticos
 
Mais Lengalengas
Mais LengalengasMais Lengalengas
Mais Lengalengas
 
Meninos de todas as cores
Meninos de todas as coresMeninos de todas as cores
Meninos de todas as cores
 
JUJU VAI VIAJAR.pdf
JUJU VAI VIAJAR.pdfJUJU VAI VIAJAR.pdf
JUJU VAI VIAJAR.pdf
 
Onde meto o meu nariz poema da alimentação dia da alimentação
Onde meto o meu nariz   poema da alimentação dia da alimentaçãoOnde meto o meu nariz   poema da alimentação dia da alimentação
Onde meto o meu nariz poema da alimentação dia da alimentação
 
A abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainhaA abelha que_queria_ser_rainha
A abelha que_queria_ser_rainha
 
Prevenção à Dengue
Prevenção à DenguePrevenção à Dengue
Prevenção à Dengue
 
A lição da borboleta
A lição da borboletaA lição da borboleta
A lição da borboleta
 
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente felizDuas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilha
 
A galinha ruiva
A galinha ruivaA galinha ruiva
A galinha ruiva
 
Livro atividades pré-escolar
Livro atividades pré-escolarLivro atividades pré-escolar
Livro atividades pré-escolar
 
A nuvem que gargalhava colorido
A nuvem que gargalhava coloridoA nuvem que gargalhava colorido
A nuvem que gargalhava colorido
 
O livro dos corações
O livro dos coraçõesO livro dos corações
O livro dos corações
 
Poema "pequeno-almoço"
Poema "pequeno-almoço"Poema "pequeno-almoço"
Poema "pequeno-almoço"
 
Clarice lispector quase de verdade (pdf)(rev)
Clarice lispector   quase de verdade (pdf)(rev)Clarice lispector   quase de verdade (pdf)(rev)
Clarice lispector quase de verdade (pdf)(rev)
 
Deu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fadaDeu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fada
 
A descoberta da joaninha
A descoberta da joaninhaA descoberta da joaninha
A descoberta da joaninha
 
Lenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de BarcelosLenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de Barcelos
 
Reconto escrito da obra joão e o pé de feijão
Reconto escrito da obra    joão e o pé de feijãoReconto escrito da obra    joão e o pé de feijão
Reconto escrito da obra joão e o pé de feijão
 

Destaque

Casa das unidades e dezenas
Casa das unidades e dezenasCasa das unidades e dezenas
Casa das unidades e dezenas
macaquinhos
 
A ovelha
A ovelhaA ovelha
A ovelha
Isabel Oliveira
 
HISTÓRIA AS TRÊS PARTES
HISTÓRIA AS TRÊS PARTESHISTÓRIA AS TRÊS PARTES
HISTÓRIA AS TRÊS PARTES
informaticapd
 
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAICUm pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
Vera Marlize Schröer
 
Livro - As Três Partes
Livro - As Três PartesLivro - As Três Partes
Livro - As Três Partes
weleslima
 
História dos números decimais
História dos números decimaisHistória dos números decimais
História dos números decimais
kov0901
 

Destaque (6)

Casa das unidades e dezenas
Casa das unidades e dezenasCasa das unidades e dezenas
Casa das unidades e dezenas
 
A ovelha
A ovelhaA ovelha
A ovelha
 
HISTÓRIA AS TRÊS PARTES
HISTÓRIA AS TRÊS PARTESHISTÓRIA AS TRÊS PARTES
HISTÓRIA AS TRÊS PARTES
 
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAICUm pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
Um pouco da história do Sistema de Númeração Decimal - PNAIC
 
Livro - As Três Partes
Livro - As Três PartesLivro - As Três Partes
Livro - As Três Partes
 
História dos números decimais
História dos números decimaisHistória dos números decimais
História dos números decimais
 

Semelhante a Casa de vo

Casa de vo
Casa de voCasa de vo
Casa de vo
Mensagens Virtuais
 
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vóBy c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
Rosa Silva
 
1 doce de tereza
1 doce de tereza1 doce de tereza
1 doce de tereza
taboao
 
Maristela
MaristelaMaristela
Ameopoema 0031 outubro 2014
Ameopoema 0031 outubro 2014Ameopoema 0031 outubro 2014
Ameopoema 0031 outubro 2014
AMEOPOEMA Editora
 
Corpo do livro
Corpo do livroCorpo do livro
Corpo do livro
Rosa Regis
 
Vila criança
Vila criançaVila criança
Vila criança
Leandro Ferreira
 
Carta para josefa
Carta para josefaCarta para josefa
Carta para josefa
DenizecomZ
 
A casa abandonada
A casa abandonadaA casa abandonada
A casa abandonada
Constantino Alves
 
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdfA_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
Raquel da Silva
 
A televisão mais_bonita_do_mundo
A televisão mais_bonita_do_mundoA televisão mais_bonita_do_mundo
A televisão mais_bonita_do_mundo
Sandra Nunes
 
Carta para josefa
Carta para josefaCarta para josefa
Carta para josefa
Paulo Bachur
 
Escrita Criativa - Textos
Escrita Criativa - TextosEscrita Criativa - Textos
Escrita Criativa - Textos
Carolina Gonçalves
 
Na colonha tem
Na colonha temNa colonha tem
Na colonha tem
Amadeu Wolff
 
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Solange Goulart
 
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Solange Goulart
 
10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal
IsabelPereira2010
 
Dias de verão a4
Dias de verão a4Dias de verão a4
Dias de verão a4
rgrecia
 
Crônicas selecionadas nu, de botas - av2
Crônicas selecionadas   nu, de botas - av2Crônicas selecionadas   nu, de botas - av2
Crônicas selecionadas nu, de botas - av2
Josi Motta
 
Casa arrumada - Lena Gino
Casa arrumada - Lena GinoCasa arrumada - Lena Gino
Casa arrumada - Lena Gino
Mima Badan
 

Semelhante a Casa de vo (20)

Casa de vo
Casa de voCasa de vo
Casa de vo
 
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vóBy c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
By c guiomar-p_aiva_brandão-casa_de_vó
 
1 doce de tereza
1 doce de tereza1 doce de tereza
1 doce de tereza
 
Maristela
MaristelaMaristela
Maristela
 
Ameopoema 0031 outubro 2014
Ameopoema 0031 outubro 2014Ameopoema 0031 outubro 2014
Ameopoema 0031 outubro 2014
 
Corpo do livro
Corpo do livroCorpo do livro
Corpo do livro
 
Vila criança
Vila criançaVila criança
Vila criança
 
Carta para josefa
Carta para josefaCarta para josefa
Carta para josefa
 
A casa abandonada
A casa abandonadaA casa abandonada
A casa abandonada
 
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdfA_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
A_sorveteria_PNLD2020_PR.pdf
 
A televisão mais_bonita_do_mundo
A televisão mais_bonita_do_mundoA televisão mais_bonita_do_mundo
A televisão mais_bonita_do_mundo
 
Carta para josefa
Carta para josefaCarta para josefa
Carta para josefa
 
Escrita Criativa - Textos
Escrita Criativa - TextosEscrita Criativa - Textos
Escrita Criativa - Textos
 
Na colonha tem
Na colonha temNa colonha tem
Na colonha tem
 
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina do 1º ano PNAIC Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal
 
Dias de verão a4
Dias de verão a4Dias de verão a4
Dias de verão a4
 
Crônicas selecionadas nu, de botas - av2
Crônicas selecionadas   nu, de botas - av2Crônicas selecionadas   nu, de botas - av2
Crônicas selecionadas nu, de botas - av2
 
Casa arrumada - Lena Gino
Casa arrumada - Lena GinoCasa arrumada - Lena Gino
Casa arrumada - Lena Gino
 

Mais de Mensagens Virtuais

Borboletas 1
Borboletas 1Borboletas 1
Borboletas 1
Mensagens Virtuais
 
Minha arvore de amigos
Minha arvore de amigosMinha arvore de amigos
Minha arvore de amigos
Mensagens Virtuais
 
O verbo no infinito
O verbo no infinitoO verbo no infinito
O verbo no infinito
Mensagens Virtuais
 
A arte de Janene Grende
A arte de Janene GrendeA arte de Janene Grende
A arte de Janene Grende
Mensagens Virtuais
 
Delicadas flores de verao
Delicadas flores de veraoDelicadas flores de verao
Delicadas flores de verao
Mensagens Virtuais
 
Ainda que o vendaval
Ainda que o vendavalAinda que o vendaval
Ainda que o vendaval
Mensagens Virtuais
 
Hoje eu posso escolher
Hoje eu posso escolherHoje eu posso escolher
Hoje eu posso escolher
Mensagens Virtuais
 
Virtudes e defeitos
Virtudes e defeitosVirtudes e defeitos
Virtudes e defeitos
Mensagens Virtuais
 
O voo
O vooO voo
Viver despenteada
Viver despenteadaViver despenteada
Viver despenteada
Mensagens Virtuais
 
Animais que fazem a cabeca
Animais que fazem a cabecaAnimais que fazem a cabeca
Animais que fazem a cabeca
Mensagens Virtuais
 
A arte de Genise Marwedel
A arte de Genise MarwedelA arte de Genise Marwedel
A arte de Genise Marwedel
Mensagens Virtuais
 
A arte surreal
A arte surrealA arte surreal
A arte surreal
Mensagens Virtuais
 
Desenganos
DesenganosDesenganos
Desenganos
Mensagens Virtuais
 
Ressuscita me
Ressuscita meRessuscita me
Ressuscita me
Mensagens Virtuais
 
Bandejas pintadas
Bandejas pintadasBandejas pintadas
Bandejas pintadas
Mensagens Virtuais
 
Vitoria Regia
Vitoria RegiaVitoria Regia
Vitoria Regia
Mensagens Virtuais
 
Bocas em flor
Bocas em florBocas em flor
Bocas em flor
Mensagens Virtuais
 

Mais de Mensagens Virtuais (20)

Borboletas 1
Borboletas 1Borboletas 1
Borboletas 1
 
Minha arvore de amigos
Minha arvore de amigosMinha arvore de amigos
Minha arvore de amigos
 
O verbo no infinito
O verbo no infinitoO verbo no infinito
O verbo no infinito
 
A arte de Janene Grende
A arte de Janene GrendeA arte de Janene Grende
A arte de Janene Grende
 
Doce verao florido
Doce verao floridoDoce verao florido
Doce verao florido
 
Flores de verao
Flores de veraoFlores de verao
Flores de verao
 
Delicadas flores de verao
Delicadas flores de veraoDelicadas flores de verao
Delicadas flores de verao
 
Ainda que o vendaval
Ainda que o vendavalAinda que o vendaval
Ainda que o vendaval
 
Hoje eu posso escolher
Hoje eu posso escolherHoje eu posso escolher
Hoje eu posso escolher
 
Virtudes e defeitos
Virtudes e defeitosVirtudes e defeitos
Virtudes e defeitos
 
O voo
O vooO voo
O voo
 
Viver despenteada
Viver despenteadaViver despenteada
Viver despenteada
 
Animais que fazem a cabeca
Animais que fazem a cabecaAnimais que fazem a cabeca
Animais que fazem a cabeca
 
A arte de Genise Marwedel
A arte de Genise MarwedelA arte de Genise Marwedel
A arte de Genise Marwedel
 
A arte surreal
A arte surrealA arte surreal
A arte surreal
 
Desenganos
DesenganosDesenganos
Desenganos
 
Ressuscita me
Ressuscita meRessuscita me
Ressuscita me
 
Bandejas pintadas
Bandejas pintadasBandejas pintadas
Bandejas pintadas
 
Vitoria Regia
Vitoria RegiaVitoria Regia
Vitoria Regia
 
Bocas em flor
Bocas em florBocas em flor
Bocas em flor
 

Casa de vo

  • 1. Casa de Vó Texto de Guiomar Paiva Brandão
  • 2. Casa de Vó é o lugar mais doce do mundo! É onde até o limão é doce e qualquer doce fica muito mais doce. Há sempre um rocambole fofo coberto de açúcar em cima da geladeira. E dentro? Nem se fala...
  • 3. Há sonhos de verdade cobertos de canela. Há biscoitos quentinhos acabados de sair. Há suspiros dourados e beijinhos doces. E a melhor, a mais limpinha, a mais gostosa cama do mundo.
  • 4. Há esconderijos segredáveis e mapas de tesouro. Há castelos, fadas, viagens especiais, reis, princesas e super-heróis. Há risos, muitos risos de sobremesa nas mesas de domingo.
  • 5. Na casa de Vó as coisas são da altura da gente e tudo está ao alcance das mãos. Nada é cheio de não-me-toques. Tudo é à prova de neto! Até a guerra de travesseiros vem, mas significa paz e alegria.
  • 6. Na casa da vovó dá vontade de correr e brincar o resto da vida sem parar nunca. Pois trincos não tem, fechaduras também não. Casa de Vó tem, é muitos braços todos abertos a qualquer hora. Pra casa de Vó você nunca precisa avisar que vai, é só chegar.
  • 7. Mesa da casa de Vó vive pronta! Com toalha bem lavável, sem enfeites caros e novos, resistentes, isso sim. E tudo funciona melhor na casa de Vó. As paredes amortecem os tombos.
  • 8. O chão é menos duro. O fogão tem mais que seis bocas, todas acesas! A mesa, como ter pernas... As cadeiras, mais que dois braços aconchegando. E Vó, sempre, é toda ouvidos!
  • 9. Caderno de receita da Vó então, é livro cobiçado, já esgotado. Todos querem os segredos dos cozidos e dos assados mas ninguém consegue jamais fazer um igual. Porque o jeito de escrever, as páginas amarelas e as gotinhas de gordura não se fizeram em um dia.
  • 10. Foram precisos muitos dias de festa e vontade de agradar. Lamber os dedos pode, mas só na casa da Vó. Raspa de panela tem sempre, e, o pior, tem fila também. Se escuta sempre: “ Eu pedi primeiro”.
  • 11. Quase toda Vó tem cadeira de balanço, um chinelo jeitoso, uma caixinha com bilhetes, lencinhos e papéis amarelados. Gaveta de Vó então é uma festa! De vez em quando toda Vó dá um suspiro bem fundo porque tem coisas demais para se lembrar tendo saudade. Há coisas que só o amor de Vó faz. Machucados, por exemplo, são curados com dengo e muitos e muitos beijos.
  • 12. Dinheiro de Vó rende... Pensando bem é o único dinheiro que rende. E costura que Vó faz então?  Chega a vestir três gerações até. As estórias de Vó, as brincadeiras e as cantigas de ninar, só ela conhece, mais ninguém. E o sono vem cheio de sonhos bons, quando a Vó está por perto.
  • 13. Porque só cheirinho de Vó já é uma delícia! O colo é tão gostoso e a pele tão macia que ficam na lembrança da gente pro resto da vida. O assunto não tem fim na casa de Vó.
  • 14. Há tanto caso engraçado e estórias pra se ouvir, que ver televisão é perder tempo... O relógio é sempre adiantado para ninguém perder a hora. Existe na casa de Vó a mágica do tempo, ele obedece, vai e volta, é só querer. E a gente é o que quer ser. Cresce, se quiser crescer.
  • 15. A casa de Vó tem o maior espaço do mundo, mesmo que não tenha espaço nenhum. Porque o espaço maior ficou inventado pela liberdade de rir, de correr e de gritar. Espaço infinito que é do tamanho do coração que toda Vó tem.
  • 16. www.mensagensvirtuais.com.br Formatado Por Shirlei Batista Alves 26 de Julho dia da vovó