SlideShare uma empresa Scribd logo
CAOS
BORBOLETAS E SUSTENTABILIDADE
LISBOA, OUTUBRO DE 2016
gcavalheiro@caos.com.pt I imourao@caos.com.pt
A CAOS
As asas das nossas Borboletas batem para reconciliar as Pessoas e o
Desenvolvimento com o estado Caótico das coisas – o estado natural.
Acreditamos que é possível. Acreditamos que a solução está num
melhor entendimento daquilo que a natureza nos dá e no
reconhecimento de que nada nos é dado gratuitamente. E de que a
conta não deve ser paga pelas gerações futuras.
2
MAIS DE 40 ANOS DE EXPERIÊNCIA ACUMULADA
NA LUTA CONTRA AS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS
3
COM UM MODO DE SER
SOCIALMENTE RESPONSÁVEL
4
COM UM MODO DE TRABALHAR
EM PARCERIA
5
DAS NOSSAS CASAS
PARA O MUNDO
6
− Europa
− África
– Moçambique, Cabo Verde,
Quénia, São Tomé e Príncipe,
Guiné-Bissau, Zâmbia e Angola
− América Latina
– Brasil, Perú e México
− Ásia
– China, Tailândia, Índia,
Indonésia, Filipinas, Vietname
VALORIZANDO E SATISFAZENDO
OS NOSSOS CLIENTES
7
CRESCENDO ATRAVÉS DOS NOSSOS PROJETOS
8
www.planoc.com.pt
COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM
9
CAPACITAÇÃO e ASSISTÊNCIA TÉCNICA
COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM
10
CAPACITAÇÃO
– Integração da adaptação da adaptação no planeamento do desenvolvimento (PALOP)
– Desenho de NAMAs (PALOP, Vietname)
– Elaboração de INDCs (PALOP)
– Sistemas de MRV (emissões, mitigação, adaptação, apoio) (PALOP, Vietname)
– Inventários de emissão e remoção de GEE (Portugal, Cabo Verde, Moçambique)
– Desenho de Notas de Ideias de Projeto (PINs)
NEGOCIAÇÕES INTERNACIONAIS (Nações Unidas)
– Formação de negociadores e apoio à participação nas negociações (Vietname)
– Representação oficial em matérias como (Portugal, UE)
− Adaptação
− Monitorização, Reporte e Verificação
− Assuntos dos Países em Desenvolvimento (financiamento e apoio)
CONTINUANDO A ºCRESCER
11
O projeto IAC tem como objetivo global contribuir para a redução da vulnerabilidade aos impactes das alterações
climáticas em Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Como objetivo específico, o projeto IAC visa criar
capacidades para integrar a resposta à vulnerabilidade às alterações climáticas no processo de desenho de
políticas e projetos.
Assim, após a conclusão do projeto, espera-se que os agentes envolvidos tenham a capacidade de integrar a
análise do risco climático nas suas atividades, tal como no desenho de políticas e projetos, de forma a que o
desenvolvimento dos seus países tenha um maior grau de resiliência. Espera-se também que esses agentes
sejam os catalisadores de tal atitude e filosofia nas entidades que representem.
O projeto termina em dezembro de 2016.
CONTINUANDO A ºCRESCER
12
+ 8 ações de capacitação em CV, MOZ, Pt, STP
+ 3 eventos paralelos em COPs
+ 1 sítio de internet bilingue
COM AS PESSOAS
13
COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM
14
ADAPTAÇÃO
– Formulação dos Planos Nacionais de Adaptação de Moçambique e Guiné-Bissau
– Coordenação-geral da plano da adaptação dos Açores
– Implementação de Planos de Ação Comunitários de Adaptação em Moçambique
– Revisão da INDC de Moçambique
– Formação em integração da adaptação em Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e
Príncipe e COMESA
– Elaboração da Estratégia Nacional de Adaptação e Mitigação das Mudanças
Climáticas de Moçambique
– Elaboração do Documento de Referência para Estratégia de Adaptação de Portugal
CONTINUANDO A ºCRESCER
15
Implementado em Moçambique, o PACA atua no terreno com a implementação de medidas de adaptação
concretas para o aumento da resiliência deste país, e das nove comunidades beneficiadas em particular, face aos
impactes das alterações climáticas. Essas medidas foram identificadas a partir de processos comunitários
participativos e sujeitas a orçamento participativo.
A implementação dos referidos planos visa conseguir, entre outros, um maior e melhor acesso à água para
consumo humano, irrigação ou abeberamento de animais, uma maior disponibilidade de produtos alimentares e
agropecuários, o estabelecimento de formas alternativas e sustentáveis de rendimento das comunidades locais e
a criação ou reforço de sistemas de alerta prévio para fenómenos climáticos extremos.
O projeto termina em dezembro de 2016.
CONTINUANDO A CRESCER ºCRESCER
16
+ Jogo e teatro clima amigo
+ 3 eventos paralelos em COPs
+ 1 sítio de internet bilingue
COM AS PESSOAS DO PRESENTE
17
E COM AS PESSOAS DO FUTURO
18
CONTINUANDO A CRESCER
19
− Apoio à Guiné-Bissau e Moçambique na
– Formulação dos Planos Nacionais de Adaptação (NAPs)
– Capacitação para a integração da adaptação no planeamento ao
nível nacional, local e sectorial
COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM
20
TRANSPARÊNCIA/Medição, Reporte e Verificação (MRV)
– 3.ª, 4.ª e 5.ª Comunicações Nacionais de Portugal às Nações Unidas
– Relatórios do Art.º 3.2 da Decisão do Mecanismo de Monitorização da Emissão de
GEE e da Implementação do Protocolo de Quioto (Dec. CE/280/2004)
– 6ª Comunicação Nacional e 1.º Relatório Bienal da UE às Nações Unidas
– Inventário Nacional de Emissões e Remoção de GEE de Portugal
– Inventário Regional de Emissões e Remoção de GEE dos Açores
– Estudo necessidades e dificuldades de MRV em 5 países em desenvolvimento
– 2.º Relatório Bienal da UE às Nações Unidas
– Sistemas Nacionais de Inventário de Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Angola e
Vietname e Regional dos Açores
– Revisão de Inventários, Comunicação Nacionais e BR/BURs para as NU
CONTINUANDO A ºCRESCER
21
O projeto EBAC identificou de ações de capacitação adequadas às circunstâncias nacionais de Cabo Verde,
Moçambique e São Tomé e Príncipe que lhes permitam: elaborar e implementar Estratégias de Desenvolvimento
de Baixo Carbono e Resiliente; desenhar Ações de Mitigação Nacionalmente Apropriadas (NAMAs) com
identificação complementar de projetos passíveis de serem enquadrados em sistemas de creditação e comércio
de emissões; definir diretrizes para Mensurar, Reportar e Verificar ações de mitigação (MRV); registar, se
pretendido, as ações junto das Nações Unidas; criar ou reforçar o Sistema Nacional para a produção atempada
de Comunicações Nacionais, Relatórios Bienais de Atualização e Inventários de Emissão de GEE e criar um guia
para a análise da vulnerabilidade aos impactes das mudanças climáticas e avaliação de opções de adaptação no
contexto do desenvolvimento baixo em carbono e resiliente. O projeto poderá ser prolongado até ao final de 2017.
CONTINUANDO A ºCRESCER
22
+ 3 Estudos de Avaliação Medidas de Mitigação
+ 3 Sistemas Nacionais de MRV
+ 7 ações de capacitação em CV, MOZ, Pt, STP
+ 3 eventos paralelos em COPs
+ 1 sítio de internet bilingue
COM AS PESSOAS
23
CONTINUANDO A CRESCER
24
−Retiro Anual da Parceria Internacional para a Mitigação e MRV
– Fórum de formação e discussão para cerca de 30 participantes de mais de 25 países
CONTINUANDO A CRESCER
25
−Sistema Nacional de MRV do Vietname, incluindo um sistema
de gestão do conhecimento
−Apoio, incluindo através de formação, à participação nas
negociações da UNFCCC
COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM
26
MITIGAÇÃO
– Elaboração de estratégias de baixo carbono em Cabo Verde, Moçambique e São
Tomé e Príncipe (também relevante para MRV e adaptação)
– PRAC – Programa Regional de Alterações Climáticas dos Açores
– NAMA de produção de carvão sustentável em Moçambique
– Validação/Verificação de projetos do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo
– Estudo de avaliação da viabilidade do Comércio de Emissões na China, Índia e Brasil
– Preparação e desenvolvimento de pilotos setoriais de mecanismos de mercado de
carbono
– eco2SEIA – Cidade Baixo Carbono
CONTINUANDO A CRESCER
27
CONTINUANDO A CRESCER
28
CONTINUANDO A CRESCER
29
Programa Regional Alterações
Climáticas dos Açores
Emissões e
Mitigação
Sistema
Regional de
Inventário
Inventário
Regional de
Emissões
Projeções
de emissões
no horizonte
2020 e 2030
Medidas de
Mitigação
Impactes e
Adaptação
Cenários
climáticos
Impactes e
vulnerabilidade
Medidas de
adaptação
Formação
EXEMPLOS DE CAOS @
30
31
EXEMPLOS DE CAOS @
EXEMPLOS DE CAOS @
32
EXEMPLOS DE CAOS @
33
MAIS SOBRE NÓS EM WWW.CAOS.COM.PT E NO...
34
35
...
CAOS

Mais conteúdo relacionado

Destaque

I H
I HI H
I H
frigor
 
Reese, Christian_DEU
Reese, Christian_DEUReese, Christian_DEU
Reese, Christian_DEU
Christian Reese
 
The wild west chapter 4
The wild west   chapter 4The wild west   chapter 4
The wild west chapter 4
MrErwin
 
Linha de Produtos SchuF PTBR
Linha de Produtos SchuF PTBRLinha de Produtos SchuF PTBR
Linha de Produtos SchuF PTBR
Edilson Martins
 
Resume Updated 2016
Resume Updated 2016Resume Updated 2016
Resume Updated 2016
Mike Wood
 
Representation of social groups
Representation of social groupsRepresentation of social groups
Representation of social groups
Hanna Halim
 
Estudio de Colaciones Conadecus
Estudio de Colaciones ConadecusEstudio de Colaciones Conadecus
Estudio de Colaciones Conadecus
cmontalbanaraneda
 
Moby dick chapter 4
Moby dick   chapter 4Moby dick   chapter 4
Moby dick chapter 4
MrErwin
 
Moby Dick - Chapter 2
Moby Dick - Chapter 2Moby Dick - Chapter 2
Moby Dick - Chapter 2
MrErwin
 
Space Adventure Synopsis
Space Adventure SynopsisSpace Adventure Synopsis
Space Adventure Synopsis
quantumdominic
 
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
Giovanna Astone
 
Salma Resume-MD
Salma Resume-MDSalma Resume-MD
Salma Resume-MD
Salma Ashmawi
 

Destaque (12)

I H
I HI H
I H
 
Reese, Christian_DEU
Reese, Christian_DEUReese, Christian_DEU
Reese, Christian_DEU
 
The wild west chapter 4
The wild west   chapter 4The wild west   chapter 4
The wild west chapter 4
 
Linha de Produtos SchuF PTBR
Linha de Produtos SchuF PTBRLinha de Produtos SchuF PTBR
Linha de Produtos SchuF PTBR
 
Resume Updated 2016
Resume Updated 2016Resume Updated 2016
Resume Updated 2016
 
Representation of social groups
Representation of social groupsRepresentation of social groups
Representation of social groups
 
Estudio de Colaciones Conadecus
Estudio de Colaciones ConadecusEstudio de Colaciones Conadecus
Estudio de Colaciones Conadecus
 
Moby dick chapter 4
Moby dick   chapter 4Moby dick   chapter 4
Moby dick chapter 4
 
Moby Dick - Chapter 2
Moby Dick - Chapter 2Moby Dick - Chapter 2
Moby Dick - Chapter 2
 
Space Adventure Synopsis
Space Adventure SynopsisSpace Adventure Synopsis
Space Adventure Synopsis
 
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
Inventário de Igrejas e Capelas na cidade de Pindamonhangaba - De sua fundaçã...
 
Salma Resume-MD
Salma Resume-MDSalma Resume-MD
Salma Resume-MD
 

Semelhante a CAOS

apresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
apresentação Cooperação internacional RBMA.pptxapresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
apresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
ReservadaBiosferadaM
 
PACA_COP20_CMP10
PACA_COP20_CMP10PACA_COP20_CMP10
PACA_COP20_CMP10
Inês Mourão
 
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
Idesam
 
História, Princípios e Compromissos
História, Princípios e CompromissosHistória, Princípios e Compromissos
História, Princípios e Compromissos
CES FGV
 
Saber mais 2015_agosto
Saber mais 2015_agostoSaber mais 2015_agosto
Saber mais 2015_agosto
Inês Mourão
 
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
Empresa Verde Consultoria em Sustentabilidade Empresarial
 
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
REDERESÍDUO
 
11 silusba programa-final
11 silusba programa-final11 silusba programa-final
11 silusba programa-final
Marco Lyra
 
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
Fundação Neotrópica do Brasil
 
Ministério do Meio Ambiente
Ministério do Meio AmbienteMinistério do Meio Ambiente
Ministério do Meio Ambiente
Cláudio Urbano Santos de Castro
 
EBAC_COP20_CMP10
EBAC_COP20_CMP10EBAC_COP20_CMP10
EBAC_COP20_CMP10
Inês Mourão
 
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce
 
BBI BNDES_v10-1.pdf
BBI BNDES_v10-1.pdfBBI BNDES_v10-1.pdf
BBI BNDES_v10-1.pdf
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdf
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdfSupereco_dossie_26anos_v2021.pdf
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdf
AlexandroMarcel
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Cogepp CEPAM
 
Excelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobrasExcelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobras
Paulo H Bueno
 
Cap21
Cap21Cap21
Mozambique National Adaptation Roadmap Training
Mozambique National Adaptation Roadmap TrainingMozambique National Adaptation Roadmap Training
Mozambique National Adaptation Roadmap Training
UNDP Climate
 
Trabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´sTrabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´s
Andre Quendera
 
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoriaMariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
LCA promo
 

Semelhante a CAOS (20)

apresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
apresentação Cooperação internacional RBMA.pptxapresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
apresentação Cooperação internacional RBMA.pptx
 
PACA_COP20_CMP10
PACA_COP20_CMP10PACA_COP20_CMP10
PACA_COP20_CMP10
 
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
Cenário Tocantins REDD+-Treinamento GCF/ Macapá (parte II)
 
História, Princípios e Compromissos
História, Princípios e CompromissosHistória, Princípios e Compromissos
História, Princípios e Compromissos
 
Saber mais 2015_agosto
Saber mais 2015_agostoSaber mais 2015_agosto
Saber mais 2015_agosto
 
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company  Empresa Verde Consul...
Portfólio de Cursos, Palestras, Treinamentos in Company Empresa Verde Consul...
 
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
Resíduos em Rede nº 2 - junho/2014
 
11 silusba programa-final
11 silusba programa-final11 silusba programa-final
11 silusba programa-final
 
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
Construindo um modelo de Turismo de Base Comunitária para as Unidades de Cons...
 
Ministério do Meio Ambiente
Ministério do Meio AmbienteMinistério do Meio Ambiente
Ministério do Meio Ambiente
 
EBAC_COP20_CMP10
EBAC_COP20_CMP10EBAC_COP20_CMP10
EBAC_COP20_CMP10
 
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
4 brasileiro apresentação atividades ibio agb doce 2012 [pdf)
 
BBI BNDES_v10-1.pdf
BBI BNDES_v10-1.pdfBBI BNDES_v10-1.pdf
BBI BNDES_v10-1.pdf
 
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdf
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdfSupereco_dossie_26anos_v2021.pdf
Supereco_dossie_26anos_v2021.pdf
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Excelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobrasExcelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobras
 
Cap21
Cap21Cap21
Cap21
 
Mozambique National Adaptation Roadmap Training
Mozambique National Adaptation Roadmap TrainingMozambique National Adaptation Roadmap Training
Mozambique National Adaptation Roadmap Training
 
Trabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´sTrabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´s
 
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoriaMariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
Mariana 19.05.10 semin int_mercado_c_mudclim_vitoria
 

Mais de Inês Mourão

20160404_Clim_fin_NDC
20160404_Clim_fin_NDC20160404_Clim_fin_NDC
20160404_Clim_fin_NDC
Inês Mourão
 
Saber mais 2015_novembro
Saber mais 2015_novembroSaber mais 2015_novembro
Saber mais 2015_novembro
Inês Mourão
 
Know more 2015_november
Know more 2015_novemberKnow more 2015_november
Know more 2015_november
Inês Mourão
 
Know more 2015_august
Know more 2015_augustKnow more 2015_august
Know more 2015_august
Inês Mourão
 
Know more 2015_april
Know more 2015_aprilKnow more 2015_april
Know more 2015_april
Inês Mourão
 
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
Inês Mourão
 
IAC_COP20_CMP10
IAC_COP20_CMP10IAC_COP20_CMP10
IAC_COP20_CMP10
Inês Mourão
 
CAF WORKING PAPER
CAF WORKING PAPER CAF WORKING PAPER
CAF WORKING PAPER
Inês Mourão
 

Mais de Inês Mourão (8)

20160404_Clim_fin_NDC
20160404_Clim_fin_NDC20160404_Clim_fin_NDC
20160404_Clim_fin_NDC
 
Saber mais 2015_novembro
Saber mais 2015_novembroSaber mais 2015_novembro
Saber mais 2015_novembro
 
Know more 2015_november
Know more 2015_novemberKnow more 2015_november
Know more 2015_november
 
Know more 2015_august
Know more 2015_augustKnow more 2015_august
Know more 2015_august
 
Know more 2015_april
Know more 2015_aprilKnow more 2015_april
Know more 2015_april
 
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
IAC_M0_MOZ_muds_climáticas_v0
 
IAC_COP20_CMP10
IAC_COP20_CMP10IAC_COP20_CMP10
IAC_COP20_CMP10
 
CAF WORKING PAPER
CAF WORKING PAPER CAF WORKING PAPER
CAF WORKING PAPER
 

CAOS

  • 1. CAOS BORBOLETAS E SUSTENTABILIDADE LISBOA, OUTUBRO DE 2016 gcavalheiro@caos.com.pt I imourao@caos.com.pt
  • 2. A CAOS As asas das nossas Borboletas batem para reconciliar as Pessoas e o Desenvolvimento com o estado Caótico das coisas – o estado natural. Acreditamos que é possível. Acreditamos que a solução está num melhor entendimento daquilo que a natureza nos dá e no reconhecimento de que nada nos é dado gratuitamente. E de que a conta não deve ser paga pelas gerações futuras. 2
  • 3. MAIS DE 40 ANOS DE EXPERIÊNCIA ACUMULADA NA LUTA CONTRA AS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS 3
  • 4. COM UM MODO DE SER SOCIALMENTE RESPONSÁVEL 4
  • 5. COM UM MODO DE TRABALHAR EM PARCERIA 5
  • 6. DAS NOSSAS CASAS PARA O MUNDO 6 − Europa − África – Moçambique, Cabo Verde, Quénia, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Zâmbia e Angola − América Latina – Brasil, Perú e México − Ásia – China, Tailândia, Índia, Indonésia, Filipinas, Vietname
  • 7. VALORIZANDO E SATISFAZENDO OS NOSSOS CLIENTES 7
  • 8. CRESCENDO ATRAVÉS DOS NOSSOS PROJETOS 8 www.planoc.com.pt
  • 9. COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM 9 CAPACITAÇÃO e ASSISTÊNCIA TÉCNICA
  • 10. COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM 10 CAPACITAÇÃO – Integração da adaptação da adaptação no planeamento do desenvolvimento (PALOP) – Desenho de NAMAs (PALOP, Vietname) – Elaboração de INDCs (PALOP) – Sistemas de MRV (emissões, mitigação, adaptação, apoio) (PALOP, Vietname) – Inventários de emissão e remoção de GEE (Portugal, Cabo Verde, Moçambique) – Desenho de Notas de Ideias de Projeto (PINs) NEGOCIAÇÕES INTERNACIONAIS (Nações Unidas) – Formação de negociadores e apoio à participação nas negociações (Vietname) – Representação oficial em matérias como (Portugal, UE) − Adaptação − Monitorização, Reporte e Verificação − Assuntos dos Países em Desenvolvimento (financiamento e apoio)
  • 11. CONTINUANDO A ºCRESCER 11 O projeto IAC tem como objetivo global contribuir para a redução da vulnerabilidade aos impactes das alterações climáticas em Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Como objetivo específico, o projeto IAC visa criar capacidades para integrar a resposta à vulnerabilidade às alterações climáticas no processo de desenho de políticas e projetos. Assim, após a conclusão do projeto, espera-se que os agentes envolvidos tenham a capacidade de integrar a análise do risco climático nas suas atividades, tal como no desenho de políticas e projetos, de forma a que o desenvolvimento dos seus países tenha um maior grau de resiliência. Espera-se também que esses agentes sejam os catalisadores de tal atitude e filosofia nas entidades que representem. O projeto termina em dezembro de 2016.
  • 12. CONTINUANDO A ºCRESCER 12 + 8 ações de capacitação em CV, MOZ, Pt, STP + 3 eventos paralelos em COPs + 1 sítio de internet bilingue
  • 14. COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM 14 ADAPTAÇÃO – Formulação dos Planos Nacionais de Adaptação de Moçambique e Guiné-Bissau – Coordenação-geral da plano da adaptação dos Açores – Implementação de Planos de Ação Comunitários de Adaptação em Moçambique – Revisão da INDC de Moçambique – Formação em integração da adaptação em Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe e COMESA – Elaboração da Estratégia Nacional de Adaptação e Mitigação das Mudanças Climáticas de Moçambique – Elaboração do Documento de Referência para Estratégia de Adaptação de Portugal
  • 15. CONTINUANDO A ºCRESCER 15 Implementado em Moçambique, o PACA atua no terreno com a implementação de medidas de adaptação concretas para o aumento da resiliência deste país, e das nove comunidades beneficiadas em particular, face aos impactes das alterações climáticas. Essas medidas foram identificadas a partir de processos comunitários participativos e sujeitas a orçamento participativo. A implementação dos referidos planos visa conseguir, entre outros, um maior e melhor acesso à água para consumo humano, irrigação ou abeberamento de animais, uma maior disponibilidade de produtos alimentares e agropecuários, o estabelecimento de formas alternativas e sustentáveis de rendimento das comunidades locais e a criação ou reforço de sistemas de alerta prévio para fenómenos climáticos extremos. O projeto termina em dezembro de 2016.
  • 16. CONTINUANDO A CRESCER ºCRESCER 16 + Jogo e teatro clima amigo + 3 eventos paralelos em COPs + 1 sítio de internet bilingue
  • 17. COM AS PESSOAS DO PRESENTE 17
  • 18. E COM AS PESSOAS DO FUTURO 18
  • 19. CONTINUANDO A CRESCER 19 − Apoio à Guiné-Bissau e Moçambique na – Formulação dos Planos Nacionais de Adaptação (NAPs) – Capacitação para a integração da adaptação no planeamento ao nível nacional, local e sectorial
  • 20. COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM 20 TRANSPARÊNCIA/Medição, Reporte e Verificação (MRV) – 3.ª, 4.ª e 5.ª Comunicações Nacionais de Portugal às Nações Unidas – Relatórios do Art.º 3.2 da Decisão do Mecanismo de Monitorização da Emissão de GEE e da Implementação do Protocolo de Quioto (Dec. CE/280/2004) – 6ª Comunicação Nacional e 1.º Relatório Bienal da UE às Nações Unidas – Inventário Nacional de Emissões e Remoção de GEE de Portugal – Inventário Regional de Emissões e Remoção de GEE dos Açores – Estudo necessidades e dificuldades de MRV em 5 países em desenvolvimento – 2.º Relatório Bienal da UE às Nações Unidas – Sistemas Nacionais de Inventário de Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Angola e Vietname e Regional dos Açores – Revisão de Inventários, Comunicação Nacionais e BR/BURs para as NU
  • 21. CONTINUANDO A ºCRESCER 21 O projeto EBAC identificou de ações de capacitação adequadas às circunstâncias nacionais de Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe que lhes permitam: elaborar e implementar Estratégias de Desenvolvimento de Baixo Carbono e Resiliente; desenhar Ações de Mitigação Nacionalmente Apropriadas (NAMAs) com identificação complementar de projetos passíveis de serem enquadrados em sistemas de creditação e comércio de emissões; definir diretrizes para Mensurar, Reportar e Verificar ações de mitigação (MRV); registar, se pretendido, as ações junto das Nações Unidas; criar ou reforçar o Sistema Nacional para a produção atempada de Comunicações Nacionais, Relatórios Bienais de Atualização e Inventários de Emissão de GEE e criar um guia para a análise da vulnerabilidade aos impactes das mudanças climáticas e avaliação de opções de adaptação no contexto do desenvolvimento baixo em carbono e resiliente. O projeto poderá ser prolongado até ao final de 2017.
  • 22. CONTINUANDO A ºCRESCER 22 + 3 Estudos de Avaliação Medidas de Mitigação + 3 Sistemas Nacionais de MRV + 7 ações de capacitação em CV, MOZ, Pt, STP + 3 eventos paralelos em COPs + 1 sítio de internet bilingue
  • 24. CONTINUANDO A CRESCER 24 −Retiro Anual da Parceria Internacional para a Mitigação e MRV – Fórum de formação e discussão para cerca de 30 participantes de mais de 25 países
  • 25. CONTINUANDO A CRESCER 25 −Sistema Nacional de MRV do Vietname, incluindo um sistema de gestão do conhecimento −Apoio, incluindo através de formação, à participação nas negociações da UNFCCC
  • 26. COM EXPERIÊNCIA RELEVANTE EM 26 MITIGAÇÃO – Elaboração de estratégias de baixo carbono em Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe (também relevante para MRV e adaptação) – PRAC – Programa Regional de Alterações Climáticas dos Açores – NAMA de produção de carvão sustentável em Moçambique – Validação/Verificação de projetos do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo – Estudo de avaliação da viabilidade do Comércio de Emissões na China, Índia e Brasil – Preparação e desenvolvimento de pilotos setoriais de mecanismos de mercado de carbono – eco2SEIA – Cidade Baixo Carbono
  • 29. CONTINUANDO A CRESCER 29 Programa Regional Alterações Climáticas dos Açores Emissões e Mitigação Sistema Regional de Inventário Inventário Regional de Emissões Projeções de emissões no horizonte 2020 e 2030 Medidas de Mitigação Impactes e Adaptação Cenários climáticos Impactes e vulnerabilidade Medidas de adaptação Formação
  • 34. MAIS SOBRE NÓS EM WWW.CAOS.COM.PT E NO... 34