SlideShare uma empresa Scribd logo
Boletim de junho
Editorial:
        Mudanças climáticas, pesadelo, solidariedade e negligência das
autoridades são alguns temas que você vai encontrar nessa edição.                   Desde 1972 comemora-se o dia do Meio Ambiente e nessa data
        Ao longo de todas as matérias selecionadas, buscamos resgatar o      surgem as mais diversas formas de manifestações para preservação da
compromisso da sociedade com o ambiente em que está inserida visto o         natureza. Devemos reconhecer que a grande exaltação das questões
descaso das autoridades para reconhecer e conter os riscos em que se         ambientais, de certa forma, mobiliza uma parcela da população para a
encontra exposta.                                                            importância de uma relação harmônica entre sociedade e meio ambiente.
        O propósito desta edição é alertar para os efeitos das catástrofes   Mas será esse o caminho para uma verdadeira sensibilização social a fim
ambientais como função de um sistema complexo e dinâmico onde, no            de se repensar a atual forma de modelo econômico que tem nos
meio de tanta omissão, até as pequenas alterações possui potencial para      conduzido a esse caos ambiental ?
desencadear resultados catastróficos para todo mundo.


                                                                             Tragédias anunciadas.
        As enchentes e os deslizamentos de terra que marcaram o caos
da cidade do Rio de Janeiro após aproximadamente 15 horas seguidas de
chuva forte no mês de abril mostram claramente as proporções que esses
resultados podem atingir e a importância da cooperação coletiva para
apoiar e tentar amenizar o pesadelo daqueles que perderam suas casas e               Que o aquecimento global está direcionando o clima para
seus familiares.                                                             padrões nunca vistos antes, todo mundo sabe. Que os efeitos
        Nós do BOLETIM DO MEIO AMBIENTE não vamos comemorar o                serão desastrosos, já estamos cansados de ouvir. Agora é na
dia do meio ambiente deixando que os próximos dias de sol apaguem a          prática que estamos vendo tudo o que estava previsto.
história da tragédia do temporal que deixou centenas de vítimas no RJ                A Europa se assusta com uma nuvem gigante: A erupção de
pelo descaso de governantes.                                                 um vulcão que não tinha atividade desde 1821 leva uma nuvem de
                                                                             cinzas enormes para quase toda a Europa prejudicando seriamente
                    Bruna Almeida e Mariana Luz.                             as companhias de aviação.
Acesse:                                                                              Grande Tempestade de neve castiga os Eua: A forte
                                                                             nevasca que cobriu o lesto dos eua, parou as atividades, deixou
                                                                             muitas regiões sem energia elétrica, fechou aeroportos e causou
          http://www.boletimmeioambiente.blogspot.com/                       até mortes.
                                                                                     Chega de transmitir a impressão que os efeitos do caos
Participe:                                                                   climático só serão sentidos pelas próximas gerações. Sem
                                                                             demagogia, as mudanças climáticas JÁ AFETAM a população com
Agora você também vai poder participar do nosso boletim pelo                 efeitos devastadores. E algumas tragédias podem ser evitadas.
                                                                             Mas será que estamos determinados a combater a omissão das
maior site de relacionamentos. Acesse já e faça parte da nossa
                                                                             autoridades capazes de evitar esses desastres ?
comunidade.

                   BOLETIM MA – IFRJ MARACANÃ
Cuidado com as futuras vítimas.                                                Mas o que é um Plano Diretor? Vamos lá... diretriz geral de
                                                                       política urbana a promoção do “direito a cidades sustentáveis,
                                                                       entendido como o direito à terra urbana, à moradia, ao saneamento
                                                                       ambiental, à infra-estrutura urbana, ao transporte e aos serviços
        Depois das tragédias em São Paulo e Santa Catarina,            públicos, ao trabalho e ao lazer para as presentes e futuras
chegou a vez do Rio de Janeiro sofrer com os efeitos das chuvas        gerações.”
fortes.
        A cidade maravilhosa que encanta os turistas, aterrorizou os
moradores ao receberem lixo, entulho e lama após o último              Inclusão da sociedade civil.
temporal do mês de abril. As ruas do RJ que estão, na maior parte,             A legislação também estabelece que os debates sobre a
em um nível mais baixo que o nível do mar ficaram alagadas não         política urbana devem ocorrer sob a forma de uma gestão
permitindo a circulação da população e o funcionamento de todas        democrática, onde o Poder Público deve incluir a sociedade civil.
as atividades da cidade, exceto as emergências.
        O problema dos sistemas de drenagem, do lixo e da
ocupação ilegal que contribuíram para o número de mortes, feridos      Mas como?
e desabrigados, não é novo. Já são décadas de irresponsabilidade
e descaso dos governantes que deixaram a cidade se expandirem
sobre encostas.                                                               O Estatuto da Cidade determina que a gestão democrática
         Uma cidade precisa de ordenamento para poder crescer e        das cidades será garantida por: órgãos colegiados em todos os
a responsabilidade social não deve depender do tamanho dos             níveis da Federação, debates, audiências e consultas públicas,
estragos para ser exercida. Em qualquer gestão urbana existe a         conferências sobre assuntos de interesse urbano e iniciativa
relação de causa e efeito, onde uma gestão problemática                popular na elaboração de planos de desenvolvimento urbano. Ou
desencadeia a desordem de uma cidade. As políticas de                  seja, individuo passa a fazer parte da formação do processo
desenvolvimento adotadas raramente seguem critérios de                 decisório.
ordenamento territorial, como Zoneamento Ecológico Econômico
(ZEE). Com isso as cidades crescem sem infra-estrutura, em geral,      Você sabe como acessar o plano diretor da cidade do Rio de
causando desmatamento e degradação dos solos, o transporte             Janeiro:
privilegia a construção de rodovias sem estudo ou propostas de         http://spl.camara.rj.gov.br/planodiretor/indexplano.php
sustentabilidade.
                                                                               Precisou acontecer uma tragédia, deixando para trás
Como e onde podemos atuar ?                                            centenas de vítimas para que se começasse a pensar no
                                                                       planejamento urbano da cidade dita “Maravilhosa”...(ou não)? É...
       Identificando esses graves problemas, a Constituição de         infelizmente mora no dito popular a atual situação da nossa cidade:
1988 e a Lei 10.257/01 (Estatuto da Cidades) trazem para os            “Casa arrombada...tranca na porta” !!!
Municípios, a capacidade de regulação urbana das cidades através
do Plano Diretor.
Por uma justiça ambiental.                                                      Podemos distinguir três dimensões que regem a ocupação
                                                                        de um território: a política, a econômica e social. A economia
                                                                        direciona a forma de ocupação e apropriação do espaço. Ou seja,
                                                                        as relações econômicas se materializam na forma de casas,
                                                                        prédios, ruas, rede urbana, sistemas de transportes, sistemas de
        Você já parou para observar a paisagem de nossa cidade?
                                                                        produção agrícola etc. Por exemplo: No RJ observa-se uma clara
Somos constantemente bombardeados com uma visão que nos
                                                                        segregação especialmente quando comparamos áreas como a
remete ao caos. Mas isto já não causa nenhuma impressão aos
                                                                        Zona Sul e Baixada Fluminense. Ana Clara Torres Ribeiro é
nossos sentidos, afinal... já estamos acostumados. É normal
                                                                        catedrática em sua fala:      “É lamentável o que a instancia
observamos populações marginalizadas habitando locais que, ao
                                                                        econômica hegemônica vem fazendo com nossas vidas”.
contrário do que é dito no Art. 225 de nossa Constituição Federal
                                                                        Infelizmente a dimensão econômica tem um enorme peso na
de “ecologicamente equilibrado” o ambiente não tem nada.
                                                                        ocupação territorial. Isto é, o crescimento econômico vem sendo
Aliás,você já teve a oportunidade de ler essa afirmativa? Não? Pois
                                                                        superestimado em detrimento do desenvolvimento social. Nas
saiba que se trata do que exerce na Constituição Federal o papel
                                                                        palavras de Henri Lefebvre: “Além da dimensão econômica e
de principal norteador do meio ambiente. Assim está escrito:
                                                                        social, a Dimensão política e os seus atores são fundamentais
“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado,
                                                                        para construção das cidades e para a relação das pessoas.”
bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida,
impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo
e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Notou alguma               Dessa forma, percebemos enormes gastos públicos em
contradição entre o que está sendo dito e o que está sendo feito?       projetos faraônicos, ou seja, prioriza-se a imagem de uma “Cidade
Onde se encontra o problema?                                            Ideal”, ao mesmo tempo em que procura-se encobrir e isolar a
                                                                        pobreza, montando “Barreiras Sociais”. Ou seja, promovendo a
                                                                        exclusão, a concentração e a valorização da renda.
        O cerne desse debate tem como alicerce uma das questões
que possui muito discurso, porém poucas ações no âmbito da
política ambiental contemporânea: a justiça ambiental, conceito que             E aí dizemos...e aí? Será que poderíamos encontrar um
enfatiza a distribuição desigual do risco ambiental entre os pobres e   pouquinho...só um pouquinho de moral por parte do Poder Público?
as minorias étnicas, em relação ao conjunto da sociedade. Em seu        A palavra MORAL etimologicamente vem de mos, mores e significa
bojo o tema procura investigar se as comunidades de baixa renda         costume. É natural que nos acostumemos com muita coisa como
e as minorias étnicas constituem-se de fato em grupos mais              tradições familiares e culturais. Porém somos condicionados a
expostos aos riscos ambientais e à poluição, ou se a sociedade          naturalizar condicionamentos que muitas das vezes são no mínimo
como um todo é atingida de forma homogênea, sem qualquer                preconceituosos, a termos percepções morais repressivas e até
distinção.                                                              mesmo se acostumar com a injustiça, achando que as coisas são
                                                                        assim mesmo...E aí perguntamos: será que são mesmo?
Deixaremos você refletindo sobre o tema através da fala de Bertold
Brecht:

“Nós vos pedimos com insistência:
não digam nunca isso é natural,
diante dos acontecimentos de cada dia.
Numa época onde corre o sangue,
onde se ordena a desordem;
onde o arbitrário tem força de Lei;
em que a humanidade se desumaniza...
Não digam nunca,
isso é natural! Para que nada passe por ser imutável!”
                              Nina Beatriz Pellicione/junho de 2010




       “Além da dimensão econômica e social, a Dimensão
política e os seus atores são fundamentais para                       Além de acessar todo conteúdo do nosso boletim pelo endereço
construção das cidades e para a relação das pessoas.”
                                                                      do nosso blog, apresente suas idéias ou suas críticas. Saiba que

       Henri Lefebvre                                                    toda idéia legal pode se transformar em grandes ações.




                                                                               E-mail do boletim: vocenojornal@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Informativo insp 64
Informativo insp   64Informativo insp   64
Informativo insp 64
Douglas Siqueira
 
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICADESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
Tobias Vier Schwambach
 
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRASPROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
Elaine Fatima de Paoli
 
Questão Ambiental
Questão AmbientalQuestão Ambiental
Questão Ambiental
Rogerio Silveira
 
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
Claudia Siebert
 
Questão ambiental
Questão ambientalQuestão ambiental
Questão ambiental
PrismaTocantins
 
7ª aula- Gestão ambiental urbana.
7ª aula- Gestão ambiental urbana. 7ª aula- Gestão ambiental urbana.
7ª aula- Gestão ambiental urbana.
Adriely Negrine Azevedo
 
Meio ambiente questoes
Meio ambiente questoesMeio ambiente questoes
Meio ambiente questoes
Atividades Diversas Cláudia
 
Relações do meio ambiente com o sistema social
Relações do meio ambiente com o sistema socialRelações do meio ambiente com o sistema social
Relações do meio ambiente com o sistema social
Delza
 
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura joão vitor - mariana e natalia
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura  joão vitor - mariana e nataliaAs cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura  joão vitor - mariana e natalia
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura joão vitor - mariana e natalia
norivalfp
 
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvadorAs fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
Fernando Alcoforado
 
Meio Ambiente
Meio AmbienteMeio Ambiente
Meio Ambiente
Rogério Bartilotti
 

Mais procurados (12)

Informativo insp 64
Informativo insp   64Informativo insp   64
Informativo insp 64
 
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICADESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
DESENHO DE ASSENTAMENTOS URBANOS SUSTENTÁVEIS: PROPOSTA METODOLÓGICA
 
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRASPROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
PROJETO ADOTE O VERDE RIO DAS OSTRAS
 
Questão Ambiental
Questão AmbientalQuestão Ambiental
Questão Ambiental
 
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
2013 Anpur csiebert Mudanças Climáticas e Resiliência Urbana
 
Questão ambiental
Questão ambientalQuestão ambiental
Questão ambiental
 
7ª aula- Gestão ambiental urbana.
7ª aula- Gestão ambiental urbana. 7ª aula- Gestão ambiental urbana.
7ª aula- Gestão ambiental urbana.
 
Meio ambiente questoes
Meio ambiente questoesMeio ambiente questoes
Meio ambiente questoes
 
Relações do meio ambiente com o sistema social
Relações do meio ambiente com o sistema socialRelações do meio ambiente com o sistema social
Relações do meio ambiente com o sistema social
 
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura joão vitor - mariana e natalia
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura  joão vitor - mariana e nataliaAs cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura  joão vitor - mariana e natalia
As cidades sustentáveis do brasil.pptx ana laura joão vitor - mariana e natalia
 
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvadorAs fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
As fragilidades na sustentabilidade urbana de salvador
 
Meio Ambiente
Meio AmbienteMeio Ambiente
Meio Ambiente
 

Destaque

A borboleta
A borboletaA borboleta
A borboleta
guest2477e18
 
Patrocini com a eina de marketing
Patrocini com a eina de marketingPatrocini com a eina de marketing
Patrocini com a eina de marketing
Adam Diaz Dalmau
 
Curriculum Vitae
Curriculum VitaeCurriculum Vitae
Curriculum Vitae
Anita Knight
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Licenciatura en ingles
Licenciatura en inglesLicenciatura en ingles
Licenciatura en ingles
Caroliina Lozano
 
áLbum de fotografías
áLbum de fotografíasáLbum de fotografías
áLbum de fotografías
guestb86d60
 
Ano 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_mioloAno 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_miolo
Jeovana Oliveira
 
Teoria de la evolucion
Teoria de la evolucionTeoria de la evolucion
Teoria de la evolucion
Paula Andrea Hernandez Candia
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
Marcia Dias da Silva
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
anabiju
 
Música Ai se eu te pego - Michel Teló
Música Ai se eu te pego - Michel TelóMúsica Ai se eu te pego - Michel Teló
Música Ai se eu te pego - Michel Teló
George Araujo
 
4 filosofia - 11° - 2015
4   filosofia - 11° - 20154   filosofia - 11° - 2015
4 filosofia - 11° - 2015
EDUIN Silva
 
Música Eu sei - Papas na língua
Música Eu sei - Papas na línguaMúsica Eu sei - Papas na língua
Música Eu sei - Papas na língua
George Araujo
 
Trabajo Transcrito Yuliana
 Trabajo Transcrito Yuliana Trabajo Transcrito Yuliana
Trabajo Transcrito Yuliana
Harold M. Mejias Moreno
 
.Net 2.0 Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
.Net 2.0   Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once.Net 2.0   Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
.Net 2.0 Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
infinitopublicidade
 
Socials by bruce
Socials by bruceSocials by bruce
Socials by bruce
Hugo Enrique Páez Valverde
 
Lavida1
Lavida1Lavida1
Lavida1
ARTESANO67
 
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELOLO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
suenaquetesuena
 
Cartilha de Segurança para Internet - Conceitos
Cartilha de Segurança para Internet - ConceitosCartilha de Segurança para Internet - Conceitos
Cartilha de Segurança para Internet - Conceitos
Central Info
 

Destaque (20)

A borboleta
A borboletaA borboleta
A borboleta
 
Poesía 17
Poesía 17Poesía 17
Poesía 17
 
Patrocini com a eina de marketing
Patrocini com a eina de marketingPatrocini com a eina de marketing
Patrocini com a eina de marketing
 
Curriculum Vitae
Curriculum VitaeCurriculum Vitae
Curriculum Vitae
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Licenciatura en ingles
Licenciatura en inglesLicenciatura en ingles
Licenciatura en ingles
 
áLbum de fotografías
áLbum de fotografíasáLbum de fotografías
áLbum de fotografías
 
Ano 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_mioloAno 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_miolo
 
Teoria de la evolucion
Teoria de la evolucionTeoria de la evolucion
Teoria de la evolucion
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Música Ai se eu te pego - Michel Teló
Música Ai se eu te pego - Michel TelóMúsica Ai se eu te pego - Michel Teló
Música Ai se eu te pego - Michel Teló
 
4 filosofia - 11° - 2015
4   filosofia - 11° - 20154   filosofia - 11° - 2015
4 filosofia - 11° - 2015
 
Música Eu sei - Papas na língua
Música Eu sei - Papas na línguaMúsica Eu sei - Papas na língua
Música Eu sei - Papas na língua
 
Trabajo Transcrito Yuliana
 Trabajo Transcrito Yuliana Trabajo Transcrito Yuliana
Trabajo Transcrito Yuliana
 
.Net 2.0 Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
.Net 2.0   Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once.Net 2.0   Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
.Net 2.0 Instalando Sua AplicaçãO Com Click Once
 
Socials by bruce
Socials by bruceSocials by bruce
Socials by bruce
 
Lavida1
Lavida1Lavida1
Lavida1
 
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELOLO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
LO CERCA QUE ESTABA DEL CIELO
 
Cartilha de Segurança para Internet - Conceitos
Cartilha de Segurança para Internet - ConceitosCartilha de Segurança para Internet - Conceitos
Cartilha de Segurança para Internet - Conceitos
 

Semelhante a Boletim de junho

P R O J E T O G E O V I D A
P R O J E T O  G E O V I D AP R O J E T O  G E O V I D A
P R O J E T O G E O V I D A
Otonilma
 
O urbanismo e a gestão de desastres naturais
O urbanismo e a gestão de desastres naturaisO urbanismo e a gestão de desastres naturais
O urbanismo e a gestão de desastres naturais
Universidade Federal Fluminense
 
Enchente Alan
Enchente AlanEnchente Alan
Enchente Alan
Cecilia andrade
 
1geo10
1geo101geo10
1geo10
NTE_Itaocara
 
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscosA eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
Universidade Federal Fluminense
 
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADESA INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
augustodefranco .
 
Boletim AMSA (Frente)
Boletim AMSA (Frente)Boletim AMSA (Frente)
Boletim AMSA (Frente)
Alexandra Machado Costa
 
Comparativo entre distintos planos diretores urbanos
Comparativo entre distintos planos diretores urbanosComparativo entre distintos planos diretores urbanos
Comparativo entre distintos planos diretores urbanos
Universidade Federal Fluminense
 
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptxEJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
GildijoneyLopes
 
Grupo 04
Grupo 04Grupo 04
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidadeTrabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
norivalfp
 
Dissertaçãoxartigodeopiniao
DissertaçãoxartigodeopiniaoDissertaçãoxartigodeopiniao
Dissertaçãoxartigodeopiniao
Cooperativa do Saber
 
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
Portal Propex
 
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
Beatriz Soares
 
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidades
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidadesEcodesign - Desafia Ecológico das cidades
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidades
Bia Magalhães
 
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASILCOMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
Fernando Alcoforado
 
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
Universidade Federal Fluminense
 
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
Universidade Federal Fluminense
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
Artur Lara
 

Semelhante a Boletim de junho (20)

P R O J E T O G E O V I D A
P R O J E T O  G E O V I D AP R O J E T O  G E O V I D A
P R O J E T O G E O V I D A
 
O urbanismo e a gestão de desastres naturais
O urbanismo e a gestão de desastres naturaisO urbanismo e a gestão de desastres naturais
O urbanismo e a gestão de desastres naturais
 
Enchente Alan
Enchente AlanEnchente Alan
Enchente Alan
 
Slide romina
Slide   rominaSlide   romina
Slide romina
 
1geo10
1geo101geo10
1geo10
 
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscosA eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
A eficiência dos avisos sonoros para alerta a moradores em áreas de riscos
 
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADESA INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
A INDEPENDÊNCIA DAS CIDADES
 
Boletim AMSA (Frente)
Boletim AMSA (Frente)Boletim AMSA (Frente)
Boletim AMSA (Frente)
 
Comparativo entre distintos planos diretores urbanos
Comparativo entre distintos planos diretores urbanosComparativo entre distintos planos diretores urbanos
Comparativo entre distintos planos diretores urbanos
 
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptxEJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
EJA - 6ºe 7º Ano - Semana 04 - Atividade 01.pptx
 
Grupo 04
Grupo 04Grupo 04
Grupo 04
 
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidadeTrabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
 
Dissertaçãoxartigodeopiniao
DissertaçãoxartigodeopiniaoDissertaçãoxartigodeopiniao
Dissertaçãoxartigodeopiniao
 
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
(Des)Controle ambiental urbano e a tragédia de 11/2008 - Grupo de Pesquisa NE...
 
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
Os impactos humanos derivados dos problemas ambientais no ambiente urbano - G...
 
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidades
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidadesEcodesign - Desafia Ecológico das cidades
Ecodesign - Desafia Ecológico das cidades
 
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASILCOMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
COMO LIDAR COM AS ENCHENTES NO BRASIL
 
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social de populações sujeita...
 
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
Modelo de mensuração de riscos e vulnerabilidade social a desastres de popula...
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
 

Mais de BOLETIM

Boletim do Meio Ambiente dez-2011 on
Boletim do Meio Ambiente dez-2011 onBoletim do Meio Ambiente dez-2011 on
Boletim do Meio Ambiente dez-2011 on
BOLETIM
 
Jornal padão
Jornal padãoJornal padão
Jornal padão
BOLETIM
 
Jornal de maio
Jornal de maioJornal de maio
Jornal de maio
BOLETIM
 
Edição+es..
Edição+es..Edição+es..
Edição+es..
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Boletim de março 3
Boletim de março 3Boletim de março 3
Boletim de março 3
BOLETIM
 

Mais de BOLETIM (12)

Boletim do Meio Ambiente dez-2011 on
Boletim do Meio Ambiente dez-2011 onBoletim do Meio Ambiente dez-2011 on
Boletim do Meio Ambiente dez-2011 on
 
Jornal padão
Jornal padãoJornal padão
Jornal padão
 
Jornal de maio
Jornal de maioJornal de maio
Jornal de maio
 
Edição+es..
Edição+es..Edição+es..
Edição+es..
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Boletim de março 3
Boletim de março 3Boletim de março 3
Boletim de março 3
 

Boletim de junho

  • 2. Editorial: Mudanças climáticas, pesadelo, solidariedade e negligência das autoridades são alguns temas que você vai encontrar nessa edição. Desde 1972 comemora-se o dia do Meio Ambiente e nessa data Ao longo de todas as matérias selecionadas, buscamos resgatar o surgem as mais diversas formas de manifestações para preservação da compromisso da sociedade com o ambiente em que está inserida visto o natureza. Devemos reconhecer que a grande exaltação das questões descaso das autoridades para reconhecer e conter os riscos em que se ambientais, de certa forma, mobiliza uma parcela da população para a encontra exposta. importância de uma relação harmônica entre sociedade e meio ambiente. O propósito desta edição é alertar para os efeitos das catástrofes Mas será esse o caminho para uma verdadeira sensibilização social a fim ambientais como função de um sistema complexo e dinâmico onde, no de se repensar a atual forma de modelo econômico que tem nos meio de tanta omissão, até as pequenas alterações possui potencial para conduzido a esse caos ambiental ? desencadear resultados catastróficos para todo mundo. Tragédias anunciadas. As enchentes e os deslizamentos de terra que marcaram o caos da cidade do Rio de Janeiro após aproximadamente 15 horas seguidas de chuva forte no mês de abril mostram claramente as proporções que esses resultados podem atingir e a importância da cooperação coletiva para apoiar e tentar amenizar o pesadelo daqueles que perderam suas casas e Que o aquecimento global está direcionando o clima para seus familiares. padrões nunca vistos antes, todo mundo sabe. Que os efeitos Nós do BOLETIM DO MEIO AMBIENTE não vamos comemorar o serão desastrosos, já estamos cansados de ouvir. Agora é na dia do meio ambiente deixando que os próximos dias de sol apaguem a prática que estamos vendo tudo o que estava previsto. história da tragédia do temporal que deixou centenas de vítimas no RJ A Europa se assusta com uma nuvem gigante: A erupção de pelo descaso de governantes. um vulcão que não tinha atividade desde 1821 leva uma nuvem de cinzas enormes para quase toda a Europa prejudicando seriamente Bruna Almeida e Mariana Luz. as companhias de aviação. Acesse: Grande Tempestade de neve castiga os Eua: A forte nevasca que cobriu o lesto dos eua, parou as atividades, deixou muitas regiões sem energia elétrica, fechou aeroportos e causou http://www.boletimmeioambiente.blogspot.com/ até mortes. Chega de transmitir a impressão que os efeitos do caos Participe: climático só serão sentidos pelas próximas gerações. Sem demagogia, as mudanças climáticas JÁ AFETAM a população com Agora você também vai poder participar do nosso boletim pelo efeitos devastadores. E algumas tragédias podem ser evitadas. Mas será que estamos determinados a combater a omissão das maior site de relacionamentos. Acesse já e faça parte da nossa autoridades capazes de evitar esses desastres ? comunidade. BOLETIM MA – IFRJ MARACANÃ
  • 3. Cuidado com as futuras vítimas. Mas o que é um Plano Diretor? Vamos lá... diretriz geral de política urbana a promoção do “direito a cidades sustentáveis, entendido como o direito à terra urbana, à moradia, ao saneamento ambiental, à infra-estrutura urbana, ao transporte e aos serviços Depois das tragédias em São Paulo e Santa Catarina, públicos, ao trabalho e ao lazer para as presentes e futuras chegou a vez do Rio de Janeiro sofrer com os efeitos das chuvas gerações.” fortes. A cidade maravilhosa que encanta os turistas, aterrorizou os moradores ao receberem lixo, entulho e lama após o último Inclusão da sociedade civil. temporal do mês de abril. As ruas do RJ que estão, na maior parte, A legislação também estabelece que os debates sobre a em um nível mais baixo que o nível do mar ficaram alagadas não política urbana devem ocorrer sob a forma de uma gestão permitindo a circulação da população e o funcionamento de todas democrática, onde o Poder Público deve incluir a sociedade civil. as atividades da cidade, exceto as emergências. O problema dos sistemas de drenagem, do lixo e da ocupação ilegal que contribuíram para o número de mortes, feridos Mas como? e desabrigados, não é novo. Já são décadas de irresponsabilidade e descaso dos governantes que deixaram a cidade se expandirem sobre encostas. O Estatuto da Cidade determina que a gestão democrática Uma cidade precisa de ordenamento para poder crescer e das cidades será garantida por: órgãos colegiados em todos os a responsabilidade social não deve depender do tamanho dos níveis da Federação, debates, audiências e consultas públicas, estragos para ser exercida. Em qualquer gestão urbana existe a conferências sobre assuntos de interesse urbano e iniciativa relação de causa e efeito, onde uma gestão problemática popular na elaboração de planos de desenvolvimento urbano. Ou desencadeia a desordem de uma cidade. As políticas de seja, individuo passa a fazer parte da formação do processo desenvolvimento adotadas raramente seguem critérios de decisório. ordenamento territorial, como Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE). Com isso as cidades crescem sem infra-estrutura, em geral, Você sabe como acessar o plano diretor da cidade do Rio de causando desmatamento e degradação dos solos, o transporte Janeiro: privilegia a construção de rodovias sem estudo ou propostas de http://spl.camara.rj.gov.br/planodiretor/indexplano.php sustentabilidade. Precisou acontecer uma tragédia, deixando para trás Como e onde podemos atuar ? centenas de vítimas para que se começasse a pensar no planejamento urbano da cidade dita “Maravilhosa”...(ou não)? É... Identificando esses graves problemas, a Constituição de infelizmente mora no dito popular a atual situação da nossa cidade: 1988 e a Lei 10.257/01 (Estatuto da Cidades) trazem para os “Casa arrombada...tranca na porta” !!! Municípios, a capacidade de regulação urbana das cidades através do Plano Diretor.
  • 4. Por uma justiça ambiental. Podemos distinguir três dimensões que regem a ocupação de um território: a política, a econômica e social. A economia direciona a forma de ocupação e apropriação do espaço. Ou seja, as relações econômicas se materializam na forma de casas, prédios, ruas, rede urbana, sistemas de transportes, sistemas de Você já parou para observar a paisagem de nossa cidade? produção agrícola etc. Por exemplo: No RJ observa-se uma clara Somos constantemente bombardeados com uma visão que nos segregação especialmente quando comparamos áreas como a remete ao caos. Mas isto já não causa nenhuma impressão aos Zona Sul e Baixada Fluminense. Ana Clara Torres Ribeiro é nossos sentidos, afinal... já estamos acostumados. É normal catedrática em sua fala: “É lamentável o que a instancia observamos populações marginalizadas habitando locais que, ao econômica hegemônica vem fazendo com nossas vidas”. contrário do que é dito no Art. 225 de nossa Constituição Federal Infelizmente a dimensão econômica tem um enorme peso na de “ecologicamente equilibrado” o ambiente não tem nada. ocupação territorial. Isto é, o crescimento econômico vem sendo Aliás,você já teve a oportunidade de ler essa afirmativa? Não? Pois superestimado em detrimento do desenvolvimento social. Nas saiba que se trata do que exerce na Constituição Federal o papel palavras de Henri Lefebvre: “Além da dimensão econômica e de principal norteador do meio ambiente. Assim está escrito: social, a Dimensão política e os seus atores são fundamentais “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, para construção das cidades e para a relação das pessoas.” bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Notou alguma Dessa forma, percebemos enormes gastos públicos em contradição entre o que está sendo dito e o que está sendo feito? projetos faraônicos, ou seja, prioriza-se a imagem de uma “Cidade Onde se encontra o problema? Ideal”, ao mesmo tempo em que procura-se encobrir e isolar a pobreza, montando “Barreiras Sociais”. Ou seja, promovendo a exclusão, a concentração e a valorização da renda. O cerne desse debate tem como alicerce uma das questões que possui muito discurso, porém poucas ações no âmbito da política ambiental contemporânea: a justiça ambiental, conceito que E aí dizemos...e aí? Será que poderíamos encontrar um enfatiza a distribuição desigual do risco ambiental entre os pobres e pouquinho...só um pouquinho de moral por parte do Poder Público? as minorias étnicas, em relação ao conjunto da sociedade. Em seu A palavra MORAL etimologicamente vem de mos, mores e significa bojo o tema procura investigar se as comunidades de baixa renda costume. É natural que nos acostumemos com muita coisa como e as minorias étnicas constituem-se de fato em grupos mais tradições familiares e culturais. Porém somos condicionados a expostos aos riscos ambientais e à poluição, ou se a sociedade naturalizar condicionamentos que muitas das vezes são no mínimo como um todo é atingida de forma homogênea, sem qualquer preconceituosos, a termos percepções morais repressivas e até distinção. mesmo se acostumar com a injustiça, achando que as coisas são assim mesmo...E aí perguntamos: será que são mesmo?
  • 5. Deixaremos você refletindo sobre o tema através da fala de Bertold Brecht: “Nós vos pedimos com insistência: não digam nunca isso é natural, diante dos acontecimentos de cada dia. Numa época onde corre o sangue, onde se ordena a desordem; onde o arbitrário tem força de Lei; em que a humanidade se desumaniza... Não digam nunca, isso é natural! Para que nada passe por ser imutável!” Nina Beatriz Pellicione/junho de 2010 “Além da dimensão econômica e social, a Dimensão política e os seus atores são fundamentais para Além de acessar todo conteúdo do nosso boletim pelo endereço construção das cidades e para a relação das pessoas.” do nosso blog, apresente suas idéias ou suas críticas. Saiba que Henri Lefebvre toda idéia legal pode se transformar em grandes ações. E-mail do boletim: vocenojornal@gmail.com