SlideShare uma empresa Scribd logo
ARREBATAMENTO
 I Ts 4:17 (II Ts 2:3-10)
[



       O substantivo arrebatamento, em si, não encontramos na Bíblia, tão-somente o
verbo arrebatar. O dicionário Michaelis tem as seguintes definições: Tirar com violência,
levar para longe e de súbito, levar para o outro mundo. Raptar. Arrancar,
arrastar ou transportar com ímpeto. Atrair com força irresistível; encantar.
Levar ou deixar-se levar pela ira ou outra paixão violenta; enfurecer(-se).
Entusiasmar-se, extasiar-se.
      “É um termo que descreve um estado ou experiência de ficar extasiado, como
alguém que fica extasiado ao contemplar a beleza de um pôr-sol-sol, ou alguém que
sentiu-se arrebatado ouvindo certa peça musical”1.
       O arrebatamento PRÉ-TRIBULACIONAL ensina que, antes do período de sete anos
conhecido como Tribulação, todos os membros do corpo de Cristo (tanto os vivos quanto
os mortos) serão arrebatados nos ares para o encontro com Jesus Cristo e depois serão
levados ao céu.
       A princípio o termo arrebatamento vem do latim rapio Kcapturar ou ser removido no
espírito”, ou seja, ser transportado de um lugar para outro. Simplificando, é remoção seja
no espírito ou no corpo. Portanto, no sentido escatológico, o arrebatamento é a remoção
da Igreja da terra para o céu.
       Como lemos antes, é em I Ts 4:17 que podemos confirmar isto. É daqui que vem o
termo arrebatamento, onde encontramos a expressão “...seremos arrebatados...” No latim
encontramos a palavra rapturo, de onde se deriva a nossa palavra rapto. Portanto, é um
termo bíblico que originou-se, na verdade, da tradução latina de 1 Ts 4:17.
      Conforme o v.16, haverá uma volta de Cristo O próprio Senhor virá para o Seu
povo, acompanhado por todo o esplendor. Haverá um grito, um comando como de um
de um oficial dando ordens às suas tropas.
      Não fica claro no texto quem irá gritar (v.16)2, se o Senhor ou um arcanjo, ainda
que seja dito que será ouvida a voz de um arcanjo. Miguel é o único arcanjo cujo nome
aparece na Bíblia (Jd 9). Entretanto, a Bíblia menciona outros arcanjos:
 “O anjo protetor do Reino da Pérsia3 lutou contra mim durante vinte e um dias. Mas
Miguel, um dos anjos-chefes, veio me ajudar, pois eu estava lutando sozinho contra os reis da
Pérsia”  Dn 10:13 (NTLH).
        Em outras passagens, Miguel é retratado como comandante dos santos anjos (Ap
12:7; 2 Rs 6:15-17)4. Também é interessante observar que Paulo escreveu "um arcanjo", e não
1
 Charles C. Ryrie, Vem Depressa Senhor Jesus, Ed. Chamada da Meia-Noite, 90001-970, Porto Alegre, RS, edição 1997.
Charles C.Ryrie é autor dos comentários da Bíblia Anotada..
2
  No grego, kéleusma, “comando”, “sonido”, era usada de vários modos: o grito dado pelo mestre do navio para
seus remadores, ou por um oficial para seus soldados, ou por um caçador para seus cães, ou por um cocheiro para
cavalos. Quando usada para pessoal militar ou naval, era um grito de batalha. Na maior parte das vezes, indica um
grito alto e autoritário, freqüentemente dado num momento de grande agitação” (Chave Lingüística do NT, Fritz
Rienecker, p. 444).
3
  Este anjo, “príncipe”. É um ser espiritual mau e poderoso (cf. Is 24:21; Lc 11:14-26) que afetava o governo
imperial da Pérsia (Bíblia De Estudo Genebra, Dn 10:13).
4
  Bíblia De Estudo Genebra, Dn 10:13.
"o arcanjo", no original grego de 1 Ts 4:16.
        A trombeta de Deus terá duas finalidades: a primeira para chamar os mortos em
Cristo para a sua ressurreição e, em segundo lugar, ela será um aviso para aqueles que
rejeitaram a Cristo de que agora é tarde demais para participar do arrebatamento. Tendo
em vista que haverá um grande som de chamamento ( 1 Ts 4:16), pode-se concluir que o
arrebatamento não será um evento silencioso.
        Quando verificamos o termo original grego para arrebatamento K “harpazo”, como
também na tradução latina, arrebatamento também significa "arrancar" ou "levar embora", e
aparece 13 vezes no NT. Ela descreve como o Espírito arrancou Filipe de perto de Gaza e o
levou para Cesaréia (At 8:39).
        Paulo usava este termo para descrever a experiência de ter sido levado ao terceiro
céu, seja dentro ou fora de seu próprio corpo:
 “Conheço um cristão que há catorze anos foi levado, de repente, até o mais alto céu. Não sei
se isso, de fato, aconteceu ou se ele teve uma visão; somente Deus sabe. Repito: sei que esse
homem foi levado, de repente, ao paraíso. Não sei se isso, de fato, aconteceu ou se foi uma
visão; somente Deus sabe. E ali ele ouviu coisas que palavras humanas não conseguem contar”
K 2 Co 12:2-4 (NTLH).
       Diante deste texto, fica claro que arrebatamento descreve uma verdadeira remoção
de pessoas da terra para o céu quando se referindo ao arrebatamento da Igreja.
       Há ainda outras traduções do termo “harpazo”  "dominar por meio de força" ou
"capturar". Vez ou outra, o NT usa este termo no sentido de "carregar para longe" K Jo
10:12. Mas o sentido mais significativo é o Espírito Santo levando alguém de um lugar
para outro, como já mencionamos antes quando o oficial etíope é "arrebatado" e
divinamente transportado do deserto até a cidade costeira de Azoto assim que Felipe
termina de batizá-lo. Do mesmo modo, ocorrerá com a Igreja que, num dado momento,
será levada da terra ao céu. Um certo autor contemporâneo deu um nome muito
peculiar para esse evento K "O Grande Seqüestro"[...]5.
       Portanto, haverá uma ressurreição K vs 16. Nessa primeira ressurreição somente os
mortos em Cristo subirão (ou seja, somente os salvos). Ainda que tenha havido muitos
crentes desde Adão, nenhum crente foi colocado "em Cristo" até o dia de Pentecostes,
quando o batismo do Espírito Santo aconteceu pela primeira vez (At 2).
       Portanto, somente os crentes desde o dia de Pentecostes até o arrebatamento é que
serão levados. Será dada prioridade aos mortos, que subirão logo antes dos vivos serem
transformados. Mesmo assim tanto os mortos quanto os vivos experimentarão suas
transformações “num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta...” K 1
Co 15:52.
       Como, na verdade, acontecerá isso tudo? Em I Ts 4:13-18 Paulo descreve como será.
Todo o acontecimento será instantâneo, num momento, e não gradual. A palavra grega
para "momento" vem da palavra átomo6. Originalmente o átomo era indivisível. Mesmo
depois de ter sido dividido, a palavra ainda significa "indivisível". O arrebatamento
acontecerá em um instante indivisível de tempo, ou seja, como um piscar de olhos.
       Os crentes vivos não passarão pela experiência de morte física. Já no AT houve
5
  Thomas Ice e Timothy Demy, “A Verdade Sobre o Arrebatamento. Ele cita as seguintes bibliografias: Jeffrey L. Sheler,
“The Christmas Covenant”. U.S. News & World Report, 19 de dezembro de 1994, pp. 62, 64. Dicionário Internacional de
Teologia do Novo Testamento, “harpazo”, editado por Colin Brown. Vida Nova, São Paulo, 1982. Volume 1, p. 239-243. Ibid.,
pp. 127-128. Walvoord, The Rapture Question, p. 273
6
  Parcela de um corpo simples... formando a menor quantidade de um elemento que possa entrar em combinação .
Coisa excessivamente pequena; partícula mínima: um átomo de pó; espaço breve de tempo( Dicionários Michaellis e
Aurélio)
                                                           2
experiências semelhantes, como no caso de Enoque e Elias. Paulo chamou de mistério
esta transladação da vida na terra para a vida no céu, sem experimentar a morte K 1 Co
15:51.
       Quando Paulo usa o termo mistério é que ele quer nos dizer sobre alguma coisa
que está preste a acontecer que nunca foi revelada antes. O AT já mencionava a
ressurreição dos mortos (Jó 19:25; Is 26:19; Dn 12:2). Is 26:19, por exemplo, diz:
 “Os mortos do nosso povo voltarão a viver; os seus corpos ressuscitarão. Os que estão no
mundo dos mortos acordarão e cantarão de alegria. Como o orvalho que tu envias dá vida à
terra, assim de dentro da terra os mortos sairão vivos”.
      Só que em nenhum outro lugar Deus tinha revelado que um grande grupo de
pessoas não passaria pela morte, mas iria diretamente desta vida para a presença d’Ele.
As experiências de Enoque e Elias foram apenas ilustração disso.
      Assim, é no momento do arrebatamento, quando acontece a primeira ressurreição,
que os mortos receberão a incorrupção na hora, ao passo que os crentes vivos serão
revestidos de imortalidade de alguma forma inexplicável que substituirá corpos mortais
por corpos que jamais morrerão (imortais).
      Portanto, o termo arrebatamento, num sentido mais restrito, refere-se apenas à
experiência de crentes vivos que são levados à presença do Senhor. E num sentido mais
amplo, teologicamente falando, arrebatamento é usado para indicar todo esse evento,
incluindo a ressurreição dos crentes que já tenham morrido assim como a trasladação
dos crentes que estiverem vivos.
      Segundo o autor Charles Ryrie, em cujo livro baseio esta pregação 7, “haverá um
encontro primeiro com pessoas queridas e depois com o Senhor”. Para tal afirmação, ele
se baseia no v.17 de I Ts 4. Ainda conforme Charles, “no instante da ressurreição e
trasladação, haverá incontáveis encontros com pessoas queridas e que o entusiasmo
desses encontros será ofuscado pelo brilho do que será ver o próprio Senhor”.
      Aqui entra a promessa de Jo 14:2-3. A visão pré-tribulacionista, defende a posição de
que “a Igreja será julgada e recompensada (caso dos galardões) no céu enquanto estarão
acontecendo os sete anos de Tribulação na terra; então Cristo e Sua Igreja retornarão em
grande glória para a terra no final da Tribulação para executar outros juízos e para
estabelecer o Seu reino milenar”.
      No v.18 temos a expressão verbal "Consolai-vos...”, cuja palavra também significa
"encorajar". O arrebatamento fortalece a esperança daqueles que perderam entes
queridos crentes, porque terão o consolo de revê-los.
      Há outros posicionamentos, como o arrebatamento parcial que defende a teoria de
vários arrebatamentos, e todos eles são recompensas para os vencedores. Só que esta
posição cria um grave problema: “a Grande Tribulação se torna uma espécie de
purgatório, e os arrebatamentos se tornam tempos de libertação do purgatório”, afirma
Charles. A teoria do arrebatamento parcial, no entanto, esbarra nas descrições de Paulo
sobre o arrebatamento em 1 Co 15, e em 1 Ts 4, uma vez que ele disse que seria num
momento, e não durante sete anos ou mais. Paulo usa a expressão: "transformados
seremos todos" K 1 Co 15:51.
Bibliografia:
Ryrie, C. Charles, Vem Depressa, Senhor Jesus, O Que Você Precisa Saber Sobre O Arrebatamento, Chamada da
Meia-Noite, 90001-970 Porto Alegre/RS, Edição 1997.


7
    Vem Depressa, Senhor Jesus.
                                                     3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Antonio Filho
 
4 tri 2019 aula 1
4 tri 2019   aula 14 tri 2019   aula 1
4 tri 2019 aula 1
Pessoal
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
Jose Ventura
 
Escatologia Comparada
Escatologia ComparadaEscatologia Comparada
Escatologia Comparada
Pessoal
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Ramón Zazatt
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Ramón Zazatt
 
O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.
GledsonGomes121
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos
Moisés Sampaio
 
O arrebatamento da 3
O arrebatamento da 3O arrebatamento da 3
O arrebatamento da 3
Fabio Renato Ventura Pinto
 
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas CoisasLicao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
Adriano Silva
 
Arrebatamento
ArrebatamentoArrebatamento
Arrebatamento
FUNVIC
 
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - PortuguêsPor que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Helio Colombe
 
Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma   Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma
lcsmbr
 
Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
Ramón Zazatt
 
Ressurreição
RessurreiçãoRessurreição
Ressurreição
Dókimos Aprovado
 
Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
1º trimestre 2016 lição 01 adultos
1º trimestre 2016 lição 01 adultos1º trimestre 2016 lição 01 adultos
1º trimestre 2016 lição 01 adultos
Joel Silva
 
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPADLição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
José Pereira
 
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
Andrew Guimarães
 

Mais procurados (20)

Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
 
4 tri 2019 aula 1
4 tri 2019   aula 14 tri 2019   aula 1
4 tri 2019 aula 1
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Escatologia Comparada
Escatologia ComparadaEscatologia Comparada
Escatologia Comparada
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
 
O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
 
2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos
 
O arrebatamento da 3
O arrebatamento da 3O arrebatamento da 3
O arrebatamento da 3
 
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas CoisasLicao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
Licao01 - Escatologia, o Estudo das Ultimas Coisas
 
Arrebatamento
ArrebatamentoArrebatamento
Arrebatamento
 
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - PortuguêsPor que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
 
Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma   Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma
 
Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
 
Ressurreição
RessurreiçãoRessurreição
Ressurreição
 
Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas
 
1º trimestre 2016 lição 01 adultos
1º trimestre 2016 lição 01 adultos1º trimestre 2016 lição 01 adultos
1º trimestre 2016 lição 01 adultos
 
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPADLição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
Lição 11 - A Segunda Vinda de Cristo - CPAD
 
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
Lição 1 - Escatologia, o Estudo das Últimas Coisas - 1ª Trimestre de 2016
 

Semelhante a Arrebatamento

Os três dias
Os três diasOs três dias
Os três dias
Tarcísio Picaglia
 
Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja
Sandra Dias
 
ARREBATAMENTO.pdf escatologia professor Cícero
ARREBATAMENTO.pdf  escatologia professor CíceroARREBATAMENTO.pdf  escatologia professor Cícero
ARREBATAMENTO.pdf escatologia professor Cícero
Claudianemunk1
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate027 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
uili santana
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
jonasfreitasdejesus
 
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
Joel Silva
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp027 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
Esdras Santana Soares
 
Curso de escatologia
Curso de escatologiaCurso de escatologia
Curso de escatologia
Giovani Luiz Zimmermann Jr.
 
12 tribulação e a esperança da igreja
12   tribulação e a esperança da igreja12   tribulação e a esperança da igreja
12 tribulação e a esperança da igreja
Diego Fortunatto
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
Márcio Martins
 
Lição 2 a morte
Lição 2 a morteLição 2 a morte
Lição 2 a morte
Leonardo Batista dos Santos
 
Arrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológicoArrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológico
jb1955
 
A segunda vinda de cristo.
A segunda vinda de cristo.A segunda vinda de cristo.
A segunda vinda de cristo.
Hamilton Souza
 
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ESCRIBAVALDEMIR
 
Eventos escatolottt
Eventos escatolotttEventos escatolottt
Eventos escatolottt
Francisco Gil Morais Tomas
 
O arrebatamento da igreja de cristo
O arrebatamento da igreja de cristoO arrebatamento da igreja de cristo
O arrebatamento da igreja de cristo
Carlos Almeida
 
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi bliaAlgumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Mauricio Gonçalves
 
5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos
faculdadeteologica
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
Moisés Sampaio
 
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJALIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
Lourinaldo Serafim
 

Semelhante a Arrebatamento (20)

Os três dias
Os três diasOs três dias
Os três dias
 
Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja
 
ARREBATAMENTO.pdf escatologia professor Cícero
ARREBATAMENTO.pdf  escatologia professor CíceroARREBATAMENTO.pdf  escatologia professor Cícero
ARREBATAMENTO.pdf escatologia professor Cícero
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate027 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02-141122212821-conversion-gate02
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
 
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 13 Adultos
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp027 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
 
Curso de escatologia
Curso de escatologiaCurso de escatologia
Curso de escatologia
 
12 tribulação e a esperança da igreja
12   tribulação e a esperança da igreja12   tribulação e a esperança da igreja
12 tribulação e a esperança da igreja
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
 
Lição 2 a morte
Lição 2 a morteLição 2 a morte
Lição 2 a morte
 
Arrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológicoArrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológico
 
A segunda vinda de cristo.
A segunda vinda de cristo.A segunda vinda de cristo.
A segunda vinda de cristo.
 
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
 
Eventos escatolottt
Eventos escatolotttEventos escatolottt
Eventos escatolottt
 
O arrebatamento da igreja de cristo
O arrebatamento da igreja de cristoO arrebatamento da igreja de cristo
O arrebatamento da igreja de cristo
 
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi bliaAlgumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
 
5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJALIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
LIÇÃO 05 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
 

Mais de Nelson Pereira

AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
AMOR versus JUSTIÇA .pdf................AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
Nelson Pereira
 
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
Nelson Pereira
 
NOVO CÉU.....pdf........................
NOVO CÉU.....pdf........................NOVO CÉU.....pdf........................
NOVO CÉU.....pdf........................
Nelson Pereira
 
VICEJANDO.pdf............................
VICEJANDO.pdf............................VICEJANDO.pdf............................
VICEJANDO.pdf............................
Nelson Pereira
 
AJUDANDO DEUS.pdf.......................
AJUDANDO DEUS.pdf.......................AJUDANDO DEUS.pdf.......................
AJUDANDO DEUS.pdf.......................
Nelson Pereira
 
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
Nelson Pereira
 
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
Nelson Pereira
 
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
Nelson Pereira
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
ALMA APRISIONADA.pdf....................
ALMA APRISIONADA.pdf....................ALMA APRISIONADA.pdf....................
ALMA APRISIONADA.pdf....................
Nelson Pereira
 
IGUALDADE RACIAL.pdf....................
IGUALDADE RACIAL.pdf....................IGUALDADE RACIAL.pdf....................
IGUALDADE RACIAL.pdf....................
Nelson Pereira
 
HECATOMBE NO RS.pdf.....................
HECATOMBE NO RS.pdf.....................HECATOMBE NO RS.pdf.....................
HECATOMBE NO RS.pdf.....................
Nelson Pereira
 
MUNDO PASSA.....docx.pdf................
MUNDO PASSA.....docx.pdf................MUNDO PASSA.....docx.pdf................
MUNDO PASSA.....docx.pdf................
Nelson Pereira
 
JUÍZO FINAL.pdf.........................
JUÍZO FINAL.pdf.........................JUÍZO FINAL.pdf.........................
JUÍZO FINAL.pdf.........................
Nelson Pereira
 
ELE SABE....pdf.........................
ELE SABE....pdf.........................ELE SABE....pdf.........................
ELE SABE....pdf.........................
Nelson Pereira
 
J E S U S.pdf...........................
J E S U S.pdf...........................J E S U S.pdf...........................
J E S U S.pdf...........................
Nelson Pereira
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
Nelson Pereira
 
Pérola Evangelho.pdf....................
Pérola Evangelho.pdf....................Pérola Evangelho.pdf....................
Pérola Evangelho.pdf....................
Nelson Pereira
 
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
Nelson Pereira
 
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdfREMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
Nelson Pereira
 

Mais de Nelson Pereira (20)

AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
AMOR versus JUSTIÇA .pdf................AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
AMOR versus JUSTIÇA .pdf................
 
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
AUTO-SUFICIÊNCIA .pdf...................
 
NOVO CÉU.....pdf........................
NOVO CÉU.....pdf........................NOVO CÉU.....pdf........................
NOVO CÉU.....pdf........................
 
VICEJANDO.pdf............................
VICEJANDO.pdf............................VICEJANDO.pdf............................
VICEJANDO.pdf............................
 
AJUDANDO DEUS.pdf.......................
AJUDANDO DEUS.pdf.......................AJUDANDO DEUS.pdf.......................
AJUDANDO DEUS.pdf.......................
 
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
EVANGELISTA EX-MUÇULMANA.pdf............
 
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
QUESTÃO DO ESPÍRITO SANTO.pdf...........
 
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
NÃO FOSSE JESUS....pdf..................
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
ALMA APRISIONADA.pdf....................
ALMA APRISIONADA.pdf....................ALMA APRISIONADA.pdf....................
ALMA APRISIONADA.pdf....................
 
IGUALDADE RACIAL.pdf....................
IGUALDADE RACIAL.pdf....................IGUALDADE RACIAL.pdf....................
IGUALDADE RACIAL.pdf....................
 
HECATOMBE NO RS.pdf.....................
HECATOMBE NO RS.pdf.....................HECATOMBE NO RS.pdf.....................
HECATOMBE NO RS.pdf.....................
 
MUNDO PASSA.....docx.pdf................
MUNDO PASSA.....docx.pdf................MUNDO PASSA.....docx.pdf................
MUNDO PASSA.....docx.pdf................
 
JUÍZO FINAL.pdf.........................
JUÍZO FINAL.pdf.........................JUÍZO FINAL.pdf.........................
JUÍZO FINAL.pdf.........................
 
ELE SABE....pdf.........................
ELE SABE....pdf.........................ELE SABE....pdf.........................
ELE SABE....pdf.........................
 
J E S U S.pdf...........................
J E S U S.pdf...........................J E S U S.pdf...........................
J E S U S.pdf...........................
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
 
Pérola Evangelho.pdf....................
Pérola Evangelho.pdf....................Pérola Evangelho.pdf....................
Pérola Evangelho.pdf....................
 
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
NOVO CÉU E NOVA TERRA.pdf...............
 
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdfREMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
REMEMORANDO A OBRA SUBSTITUTIVA DE JESUS.pdf
 

Último

11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 

Último (14)

11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 

Arrebatamento

  • 1. ARREBATAMENTO  I Ts 4:17 (II Ts 2:3-10) [ O substantivo arrebatamento, em si, não encontramos na Bíblia, tão-somente o verbo arrebatar. O dicionário Michaelis tem as seguintes definições: Tirar com violência, levar para longe e de súbito, levar para o outro mundo. Raptar. Arrancar, arrastar ou transportar com ímpeto. Atrair com força irresistível; encantar. Levar ou deixar-se levar pela ira ou outra paixão violenta; enfurecer(-se). Entusiasmar-se, extasiar-se. “É um termo que descreve um estado ou experiência de ficar extasiado, como alguém que fica extasiado ao contemplar a beleza de um pôr-sol-sol, ou alguém que sentiu-se arrebatado ouvindo certa peça musical”1. O arrebatamento PRÉ-TRIBULACIONAL ensina que, antes do período de sete anos conhecido como Tribulação, todos os membros do corpo de Cristo (tanto os vivos quanto os mortos) serão arrebatados nos ares para o encontro com Jesus Cristo e depois serão levados ao céu. A princípio o termo arrebatamento vem do latim rapio Kcapturar ou ser removido no espírito”, ou seja, ser transportado de um lugar para outro. Simplificando, é remoção seja no espírito ou no corpo. Portanto, no sentido escatológico, o arrebatamento é a remoção da Igreja da terra para o céu. Como lemos antes, é em I Ts 4:17 que podemos confirmar isto. É daqui que vem o termo arrebatamento, onde encontramos a expressão “...seremos arrebatados...” No latim encontramos a palavra rapturo, de onde se deriva a nossa palavra rapto. Portanto, é um termo bíblico que originou-se, na verdade, da tradução latina de 1 Ts 4:17. Conforme o v.16, haverá uma volta de Cristo O próprio Senhor virá para o Seu povo, acompanhado por todo o esplendor. Haverá um grito, um comando como de um de um oficial dando ordens às suas tropas. Não fica claro no texto quem irá gritar (v.16)2, se o Senhor ou um arcanjo, ainda que seja dito que será ouvida a voz de um arcanjo. Miguel é o único arcanjo cujo nome aparece na Bíblia (Jd 9). Entretanto, a Bíblia menciona outros arcanjos:  “O anjo protetor do Reino da Pérsia3 lutou contra mim durante vinte e um dias. Mas Miguel, um dos anjos-chefes, veio me ajudar, pois eu estava lutando sozinho contra os reis da Pérsia”  Dn 10:13 (NTLH). Em outras passagens, Miguel é retratado como comandante dos santos anjos (Ap 12:7; 2 Rs 6:15-17)4. Também é interessante observar que Paulo escreveu "um arcanjo", e não 1 Charles C. Ryrie, Vem Depressa Senhor Jesus, Ed. Chamada da Meia-Noite, 90001-970, Porto Alegre, RS, edição 1997. Charles C.Ryrie é autor dos comentários da Bíblia Anotada.. 2 No grego, kéleusma, “comando”, “sonido”, era usada de vários modos: o grito dado pelo mestre do navio para seus remadores, ou por um oficial para seus soldados, ou por um caçador para seus cães, ou por um cocheiro para cavalos. Quando usada para pessoal militar ou naval, era um grito de batalha. Na maior parte das vezes, indica um grito alto e autoritário, freqüentemente dado num momento de grande agitação” (Chave Lingüística do NT, Fritz Rienecker, p. 444). 3 Este anjo, “príncipe”. É um ser espiritual mau e poderoso (cf. Is 24:21; Lc 11:14-26) que afetava o governo imperial da Pérsia (Bíblia De Estudo Genebra, Dn 10:13). 4 Bíblia De Estudo Genebra, Dn 10:13.
  • 2. "o arcanjo", no original grego de 1 Ts 4:16. A trombeta de Deus terá duas finalidades: a primeira para chamar os mortos em Cristo para a sua ressurreição e, em segundo lugar, ela será um aviso para aqueles que rejeitaram a Cristo de que agora é tarde demais para participar do arrebatamento. Tendo em vista que haverá um grande som de chamamento ( 1 Ts 4:16), pode-se concluir que o arrebatamento não será um evento silencioso. Quando verificamos o termo original grego para arrebatamento K “harpazo”, como também na tradução latina, arrebatamento também significa "arrancar" ou "levar embora", e aparece 13 vezes no NT. Ela descreve como o Espírito arrancou Filipe de perto de Gaza e o levou para Cesaréia (At 8:39). Paulo usava este termo para descrever a experiência de ter sido levado ao terceiro céu, seja dentro ou fora de seu próprio corpo:  “Conheço um cristão que há catorze anos foi levado, de repente, até o mais alto céu. Não sei se isso, de fato, aconteceu ou se ele teve uma visão; somente Deus sabe. Repito: sei que esse homem foi levado, de repente, ao paraíso. Não sei se isso, de fato, aconteceu ou se foi uma visão; somente Deus sabe. E ali ele ouviu coisas que palavras humanas não conseguem contar” K 2 Co 12:2-4 (NTLH). Diante deste texto, fica claro que arrebatamento descreve uma verdadeira remoção de pessoas da terra para o céu quando se referindo ao arrebatamento da Igreja. Há ainda outras traduções do termo “harpazo”  "dominar por meio de força" ou "capturar". Vez ou outra, o NT usa este termo no sentido de "carregar para longe" K Jo 10:12. Mas o sentido mais significativo é o Espírito Santo levando alguém de um lugar para outro, como já mencionamos antes quando o oficial etíope é "arrebatado" e divinamente transportado do deserto até a cidade costeira de Azoto assim que Felipe termina de batizá-lo. Do mesmo modo, ocorrerá com a Igreja que, num dado momento, será levada da terra ao céu. Um certo autor contemporâneo deu um nome muito peculiar para esse evento K "O Grande Seqüestro"[...]5. Portanto, haverá uma ressurreição K vs 16. Nessa primeira ressurreição somente os mortos em Cristo subirão (ou seja, somente os salvos). Ainda que tenha havido muitos crentes desde Adão, nenhum crente foi colocado "em Cristo" até o dia de Pentecostes, quando o batismo do Espírito Santo aconteceu pela primeira vez (At 2). Portanto, somente os crentes desde o dia de Pentecostes até o arrebatamento é que serão levados. Será dada prioridade aos mortos, que subirão logo antes dos vivos serem transformados. Mesmo assim tanto os mortos quanto os vivos experimentarão suas transformações “num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta...” K 1 Co 15:52. Como, na verdade, acontecerá isso tudo? Em I Ts 4:13-18 Paulo descreve como será. Todo o acontecimento será instantâneo, num momento, e não gradual. A palavra grega para "momento" vem da palavra átomo6. Originalmente o átomo era indivisível. Mesmo depois de ter sido dividido, a palavra ainda significa "indivisível". O arrebatamento acontecerá em um instante indivisível de tempo, ou seja, como um piscar de olhos. Os crentes vivos não passarão pela experiência de morte física. Já no AT houve 5 Thomas Ice e Timothy Demy, “A Verdade Sobre o Arrebatamento. Ele cita as seguintes bibliografias: Jeffrey L. Sheler, “The Christmas Covenant”. U.S. News & World Report, 19 de dezembro de 1994, pp. 62, 64. Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, “harpazo”, editado por Colin Brown. Vida Nova, São Paulo, 1982. Volume 1, p. 239-243. Ibid., pp. 127-128. Walvoord, The Rapture Question, p. 273 6 Parcela de um corpo simples... formando a menor quantidade de um elemento que possa entrar em combinação . Coisa excessivamente pequena; partícula mínima: um átomo de pó; espaço breve de tempo( Dicionários Michaellis e Aurélio) 2
  • 3. experiências semelhantes, como no caso de Enoque e Elias. Paulo chamou de mistério esta transladação da vida na terra para a vida no céu, sem experimentar a morte K 1 Co 15:51. Quando Paulo usa o termo mistério é que ele quer nos dizer sobre alguma coisa que está preste a acontecer que nunca foi revelada antes. O AT já mencionava a ressurreição dos mortos (Jó 19:25; Is 26:19; Dn 12:2). Is 26:19, por exemplo, diz:  “Os mortos do nosso povo voltarão a viver; os seus corpos ressuscitarão. Os que estão no mundo dos mortos acordarão e cantarão de alegria. Como o orvalho que tu envias dá vida à terra, assim de dentro da terra os mortos sairão vivos”. Só que em nenhum outro lugar Deus tinha revelado que um grande grupo de pessoas não passaria pela morte, mas iria diretamente desta vida para a presença d’Ele. As experiências de Enoque e Elias foram apenas ilustração disso. Assim, é no momento do arrebatamento, quando acontece a primeira ressurreição, que os mortos receberão a incorrupção na hora, ao passo que os crentes vivos serão revestidos de imortalidade de alguma forma inexplicável que substituirá corpos mortais por corpos que jamais morrerão (imortais). Portanto, o termo arrebatamento, num sentido mais restrito, refere-se apenas à experiência de crentes vivos que são levados à presença do Senhor. E num sentido mais amplo, teologicamente falando, arrebatamento é usado para indicar todo esse evento, incluindo a ressurreição dos crentes que já tenham morrido assim como a trasladação dos crentes que estiverem vivos. Segundo o autor Charles Ryrie, em cujo livro baseio esta pregação 7, “haverá um encontro primeiro com pessoas queridas e depois com o Senhor”. Para tal afirmação, ele se baseia no v.17 de I Ts 4. Ainda conforme Charles, “no instante da ressurreição e trasladação, haverá incontáveis encontros com pessoas queridas e que o entusiasmo desses encontros será ofuscado pelo brilho do que será ver o próprio Senhor”. Aqui entra a promessa de Jo 14:2-3. A visão pré-tribulacionista, defende a posição de que “a Igreja será julgada e recompensada (caso dos galardões) no céu enquanto estarão acontecendo os sete anos de Tribulação na terra; então Cristo e Sua Igreja retornarão em grande glória para a terra no final da Tribulação para executar outros juízos e para estabelecer o Seu reino milenar”. No v.18 temos a expressão verbal "Consolai-vos...”, cuja palavra também significa "encorajar". O arrebatamento fortalece a esperança daqueles que perderam entes queridos crentes, porque terão o consolo de revê-los. Há outros posicionamentos, como o arrebatamento parcial que defende a teoria de vários arrebatamentos, e todos eles são recompensas para os vencedores. Só que esta posição cria um grave problema: “a Grande Tribulação se torna uma espécie de purgatório, e os arrebatamentos se tornam tempos de libertação do purgatório”, afirma Charles. A teoria do arrebatamento parcial, no entanto, esbarra nas descrições de Paulo sobre o arrebatamento em 1 Co 15, e em 1 Ts 4, uma vez que ele disse que seria num momento, e não durante sete anos ou mais. Paulo usa a expressão: "transformados seremos todos" K 1 Co 15:51. Bibliografia: Ryrie, C. Charles, Vem Depressa, Senhor Jesus, O Que Você Precisa Saber Sobre O Arrebatamento, Chamada da Meia-Noite, 90001-970 Porto Alegre/RS, Edição 1997. 7 Vem Depressa, Senhor Jesus. 3