SlideShare uma empresa Scribd logo
RELAÇÕES AMOROSAS E FAMILIARES NO MUNDO CONTEMPORÂNEO: MELHORES OU PIORES?
AFINAL, O QUE É O AMOR? A melhor definição de amor não vale o beijo de moça namorada. – Machado de Assis O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem. – Antoine Saint-Exupéry Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura – Nietzsche A medida do amor é amar sem medida – Vitor Hugo Amar é mudar a alma de casa – Mário Quintana O amor não se define; sente-se - Séneca
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO Século XVIII,  o homem tinha papel de pai e chefe de família, já a mulher deveria ser uma excelente dona-de-casa e incansável mãe. Seu trabalho não era valorizado nem remunerado.  Os casamentos atendiam  	a interesses sócio-econômicos . Status de desigualdade de  	direitos e deveres entre homens e mulheres.
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No século XIX, foi fortalecida e disseminada a idéia de uma dicotomia entre os gêneros. Homem lembraria cérebro, inteligência, razão lúcida, capacidade de decisão,enquanto que mulheres lembrariam coração,sensibilidade, sentimentos .  A relação de submissão e dominância estava na base da sociedade patriarcal. O casal sofre forte influência do estado e da igreja.
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO Sec. XX – Mudanças Profundas e determinantes: No âmbito econômico, o impacto da guerra; crescimento econômico,surgimento de eletrodomésticos, dos congelados,creches e outros, muda substancialmente o modelo relacional familiar, especialmente para a mulher, nas tarefas a ela delegadas.   No âmbito científico, o surgimento da pílula possibilita à mulher, o domínio da sua própria sexualidade, e permite a ela prevenir-se contra uma possível gravidez, alterando o contexto sexual na relação casal.
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO “  Todo mundo sabe o que a pílula é. Um objeto pequeno, mas que pode ter um efeito mais devastador em nossa sociedade do que a bomba atômica” Pearl Buck  A pílula muda a mentalidade do séc XX. 1995 – 4 bilhões de pílulas consumidas X 10 bilhões em 2004. Alteração na taxa de fecundidade:  	1960 – 6,28  X  2010 – 1,76
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No âmbito sociocultural, o Movimento Feminista, década de 60,vem denunciar a persistência da desigualdade e questionar os papéis de mãe, educadora e esposa,buscando nova visão de mulher, participativa na vida familiar, social e do trabalho.  Atualmente a mulher representa 50% da mão de obra do mundo ocidental. 1977 – lei do Divórcio ( em 2008 em cada 4 casamentos um é desfeito).
AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No âmbito religioso a igreja perde o poder e não mais influencia tanto na sexualidade e na continuidade do casamento. Casais passam a viver juntos, sem necessidade do casamento tradicional. No contexto psicológico, o indivíduo pode buscar sua auto-realização pessoal, 	sexual e profissional
IMPACTOS NA DINÂMICA FAMILIAR O reposicionamento da mulher altera a estrutura familiar. 	 Até a constituição de 1988 a estrutura familiar era caso patriarcal, podendo o marido anular o casamento a mulher não fosse virgem.Hoje 35% das família são chefiadas por mulheres. Família colagem Casamentos homosexuais Ficar  Iniciação sexual precoce
Frases retiradas de  REVISTAS FEMININAS  das décadas de 50 e 60:
“Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas".  (Jornal das Moças, 1957) "Se desconfiar de infidelidade do marido,  a esposa deve redobrar os carinhos  e provas de afecto,  sem questioná-lo nunca".  (Revista Claudia, 1962) “Desordem na casa de banho, desperta no marido   vontade de ir tomar banho fora de casa".  (Jornal das Moças, 1965)
  "A mulher deve fazer o marido  descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada.  Nada de incomodá-lo com serviços  ou notícias domésticas".  (Jornal das Moças, 1959)   "Se o seu marido fuma,  não discuta pelo simples facto de deixar cair cinza no tapete.  Espalhe cinzeiros por toda a casa".  (Jornal das Moças, 1957) "O noivado longo é um perigo,  mas nunca sugira o matrimónio.  ELE é quem decide - sempre".  (Revista Querida, 1953)
"O lugar de mulher é no lar.  O trabalho fora de casa masculiniza".  (Revista Querida, 1955)
"Sempre que o marido sair com os amigos  e chegar a altas horas da noite,  espere-o linda, perfumada e dócil".  (Jornal das Moças, 1958) "É fundamental manter sempre  uma aparência impecável diante do marido".(Jornal das Moças, 1957) "A esposa deve vestir-se depois de casada,  com a mesma elegância de solteira,  pois é preciso lembrar-se de que a caça já foi feita,  mas é preciso mantê-la bem presa."  (Jornal das Moças, 1955)
A CRISE CONTEMPORÂNEA O ideal contemporâneo igualitário VERSUS o legado da família hierarquizada. Maturidade VERSUS JuventudeA quebra dos rituais de passagem.  A relações entre os generos e seus papéis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
Roberto Rabat Chame
 
Lavando as maos
Lavando as maosLavando as maos
Lavando as maos
tiadenise
 
Mulheres
MulheresMulheres
Mulheres
Cleide Silva
 
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
GRAZIA TANTA
 
Ponto g
Ponto gPonto g
Ponto g
Ivan Gondim
 
Carta loja maçonica
Carta loja maçonicaCarta loja maçonica
Carta loja maçonica
Janaína Corrêa
 

Mais procurados (6)

152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
152 psicomundo - falsas caridades em abrigos de idosos carentes - 2º ato
 
Lavando as maos
Lavando as maosLavando as maos
Lavando as maos
 
Mulheres
MulheresMulheres
Mulheres
 
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
Lembras-te de Mohammed Bouazizi ?
 
Ponto g
Ponto gPonto g
Ponto g
 
Carta loja maçonica
Carta loja maçonicaCarta loja maçonica
Carta loja maçonica
 

Destaque

1º Trimestre 2014 Lição 11 Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
1º Trimestre 2014 Lição 11  Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio1º Trimestre 2014 Lição 11  Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
1º Trimestre 2014 Lição 11 Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
Anderson Silva
 
Arão
ArãoArão
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o SacerdócioDeus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Jonas Martins Olímpio
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
yosseph2013
 
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdfAula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apostolo Jose
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé robertoDeus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIOLIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o
Deus escolhe arão e seus filhos para oDeus escolhe arão e seus filhos para o
Deus escolhe arão e seus filhos para o
pralucianaevangelista
 
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTOAula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Especialidade santuário
Especialidade santuárioEspecialidade santuário
Especialidade santuário
Servo de Deus e Amigos de Todos
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotes
Moisés Sampaio
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
Pr. Andre Luiz
 
Visão Panorâmica do Tabernáculo AT
Visão Panorâmica do Tabernáculo ATVisão Panorâmica do Tabernáculo AT
Visão Panorâmica do Tabernáculo AT
Rogério Nunes
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
Jigdalias Rodrigues
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
Watson Luiz
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do Senhor
Helio Colombe
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Ailton da Silva
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Moisés Sampaio
 

Destaque (20)

1º Trimestre 2014 Lição 11 Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
1º Trimestre 2014 Lição 11  Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio1º Trimestre 2014 Lição 11  Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
1º Trimestre 2014 Lição 11 Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio
 
Arão
ArãoArão
Arão
 
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o SacerdócioDeus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio – lição 11
 
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdfAula 11   deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
Aula 11 deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio slide pdf
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé robertoDeus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio por josé roberto
 
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIOLIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
LIÇÃO 11 - DEUS ESCOLHE ARÃO E SEUS FILHOS PARA O SACERDÓCIO
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o
Deus escolhe arão e seus filhos para oDeus escolhe arão e seus filhos para o
Deus escolhe arão e seus filhos para o
 
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTOAula 12   A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
Aula 12 A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES EM SLIDES - JOSE ROBERTO
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
Especialidade santuário
Especialidade santuárioEspecialidade santuário
Especialidade santuário
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotes
 
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
Deus escolhe arão e seus filhos para o sacerdócio-Lição 11 1º 2014
 
Visão Panorâmica do Tabernáculo AT
Visão Panorâmica do Tabernáculo ATVisão Panorâmica do Tabernáculo AT
Visão Panorâmica do Tabernáculo AT
 
As vestes sacerdotais
As vestes sacerdotaisAs vestes sacerdotais
As vestes sacerdotais
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do Senhor
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
 

Semelhante a Apresentação2[1]

Dia da mulher 1
Dia da mulher 1Dia da mulher 1
Dia da mulher 1
Mensagens Virtuais
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
Carla Teixeira
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
Carla Teixeira
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
Carla Teixeira
 
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdfAula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
rosemendes2001hotmai
 
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoceFeliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
Presentepravoce SOS
 
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
Profesonline
 
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do CoraçãoUm é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
Alanna Gianin
 
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes PapéisMulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
Lucas Nápoli
 
Miolo eva versão facebook
Miolo eva versão facebookMiolo eva versão facebook
Miolo eva versão facebook
Daniel Dutra
 
Cartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
Cartazes de informação na Escola Secundária do CartaxoCartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
Cartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
Femininisses
 
Hist
HistHist
Hist
FCL
 
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
Deisiane Cazaroto
 
537 an 18 agosto_2015.ok
537 an 18 agosto_2015.ok537 an 18 agosto_2015.ok
537 an 18 agosto_2015.ok
Roberto Rabat Chame
 
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
Isaquel Silva
 
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdfEstereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
PastorRobsonLucenaCo
 
FEMINILIDADE.pptx
FEMINILIDADE.pptxFEMINILIDADE.pptx
FEMINILIDADE.pptx
osmanmoreira1
 
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdf
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdfFeminismo, Histórico e Conceitos.pdf
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdf
MarioMarcelloNeto
 
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
Blog MMB
 
Revistas Femininas Antigas Portaldarte
Revistas Femininas Antigas PortaldarteRevistas Femininas Antigas Portaldarte
Revistas Femininas Antigas Portaldarte
Portal D'arte
 

Semelhante a Apresentação2[1] (20)

Dia da mulher 1
Dia da mulher 1Dia da mulher 1
Dia da mulher 1
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
 
Estereótipos de género
Estereótipos de géneroEstereótipos de género
Estereótipos de género
 
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdfAula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
Aula 2_Feminismos_História e Conceito de Genero.pdf
 
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoceFeliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
Feliz dia-da-mulher-08-03-presentepravoce
 
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
“As mulheres e a EJA” 18.03.2011
 
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do CoraçãoUm é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
Um é o Outro - O Casal e as Mutações do Coração
 
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes PapéisMulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
Mulher e Sociedade - o Desafio de Conciliar Diferentes Papéis
 
Miolo eva versão facebook
Miolo eva versão facebookMiolo eva versão facebook
Miolo eva versão facebook
 
Cartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
Cartazes de informação na Escola Secundária do CartaxoCartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
Cartazes de informação na Escola Secundária do Cartaxo
 
Hist
HistHist
Hist
 
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
Sexualidade na velhice - Abordagem sócio-histórica
 
537 an 18 agosto_2015.ok
537 an 18 agosto_2015.ok537 an 18 agosto_2015.ok
537 an 18 agosto_2015.ok
 
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
Aulão Multidisciplinar 1 - A Mulher Brasileira no Século XXI (Filosofia, Soci...
 
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdfEstereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
 
FEMINILIDADE.pptx
FEMINILIDADE.pptxFEMINILIDADE.pptx
FEMINILIDADE.pptx
 
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdf
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdfFeminismo, Histórico e Conceitos.pdf
Feminismo, Histórico e Conceitos.pdf
 
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
LANÇAMENTOS: PLANETA FEVEREIRO/MARÇO 2016
 
Revistas Femininas Antigas Portaldarte
Revistas Femininas Antigas PortaldarteRevistas Femininas Antigas Portaldarte
Revistas Femininas Antigas Portaldarte
 

Apresentação2[1]

  • 1. RELAÇÕES AMOROSAS E FAMILIARES NO MUNDO CONTEMPORÂNEO: MELHORES OU PIORES?
  • 2. AFINAL, O QUE É O AMOR? A melhor definição de amor não vale o beijo de moça namorada. – Machado de Assis O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem. – Antoine Saint-Exupéry Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura – Nietzsche A medida do amor é amar sem medida – Vitor Hugo Amar é mudar a alma de casa – Mário Quintana O amor não se define; sente-se - Séneca
  • 3. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO Século XVIII, o homem tinha papel de pai e chefe de família, já a mulher deveria ser uma excelente dona-de-casa e incansável mãe. Seu trabalho não era valorizado nem remunerado. Os casamentos atendiam a interesses sócio-econômicos . Status de desigualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres.
  • 4. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No século XIX, foi fortalecida e disseminada a idéia de uma dicotomia entre os gêneros. Homem lembraria cérebro, inteligência, razão lúcida, capacidade de decisão,enquanto que mulheres lembrariam coração,sensibilidade, sentimentos . A relação de submissão e dominância estava na base da sociedade patriarcal. O casal sofre forte influência do estado e da igreja.
  • 5. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO Sec. XX – Mudanças Profundas e determinantes: No âmbito econômico, o impacto da guerra; crescimento econômico,surgimento de eletrodomésticos, dos congelados,creches e outros, muda substancialmente o modelo relacional familiar, especialmente para a mulher, nas tarefas a ela delegadas. No âmbito científico, o surgimento da pílula possibilita à mulher, o domínio da sua própria sexualidade, e permite a ela prevenir-se contra uma possível gravidez, alterando o contexto sexual na relação casal.
  • 6. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO “ Todo mundo sabe o que a pílula é. Um objeto pequeno, mas que pode ter um efeito mais devastador em nossa sociedade do que a bomba atômica” Pearl Buck A pílula muda a mentalidade do séc XX. 1995 – 4 bilhões de pílulas consumidas X 10 bilhões em 2004. Alteração na taxa de fecundidade: 1960 – 6,28 X 2010 – 1,76
  • 7. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No âmbito sociocultural, o Movimento Feminista, década de 60,vem denunciar a persistência da desigualdade e questionar os papéis de mãe, educadora e esposa,buscando nova visão de mulher, participativa na vida familiar, social e do trabalho. Atualmente a mulher representa 50% da mão de obra do mundo ocidental. 1977 – lei do Divórcio ( em 2008 em cada 4 casamentos um é desfeito).
  • 8. AS RELAÇÕES AMOROSAS AO LONGO DO TEMPO No âmbito religioso a igreja perde o poder e não mais influencia tanto na sexualidade e na continuidade do casamento. Casais passam a viver juntos, sem necessidade do casamento tradicional. No contexto psicológico, o indivíduo pode buscar sua auto-realização pessoal, sexual e profissional
  • 9. IMPACTOS NA DINÂMICA FAMILIAR O reposicionamento da mulher altera a estrutura familiar. Até a constituição de 1988 a estrutura familiar era caso patriarcal, podendo o marido anular o casamento a mulher não fosse virgem.Hoje 35% das família são chefiadas por mulheres. Família colagem Casamentos homosexuais Ficar Iniciação sexual precoce
  • 10. Frases retiradas de REVISTAS FEMININAS das décadas de 50 e 60:
  • 11. “Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas". (Jornal das Moças, 1957) "Se desconfiar de infidelidade do marido, a esposa deve redobrar os carinhos e provas de afecto, sem questioná-lo nunca". (Revista Claudia, 1962) “Desordem na casa de banho, desperta no marido vontade de ir tomar banho fora de casa". (Jornal das Moças, 1965)
  • 12.   "A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas". (Jornal das Moças, 1959)   "Se o seu marido fuma, não discuta pelo simples facto de deixar cair cinza no tapete. Espalhe cinzeiros por toda a casa". (Jornal das Moças, 1957) "O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimónio. ELE é quem decide - sempre". (Revista Querida, 1953)
  • 13. "O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza". (Revista Querida, 1955)
  • 14. "Sempre que o marido sair com os amigos e chegar a altas horas da noite, espere-o linda, perfumada e dócil". (Jornal das Moças, 1958) "É fundamental manter sempre uma aparência impecável diante do marido".(Jornal das Moças, 1957) "A esposa deve vestir-se depois de casada, com a mesma elegância de solteira, pois é preciso lembrar-se de que a caça já foi feita, mas é preciso mantê-la bem presa." (Jornal das Moças, 1955)
  • 15. A CRISE CONTEMPORÂNEA O ideal contemporâneo igualitário VERSUS o legado da família hierarquizada. Maturidade VERSUS JuventudeA quebra dos rituais de passagem. A relações entre os generos e seus papéis