SlideShare uma empresa Scribd logo
Apocalipse
Capítulo 17
Aula 23
Estamos chegando à reta final do livro
de Apocalipse e, conforme veremos,
ela nos aproxima ainda mais da
segunda vinda de Cristo e de sua
vitória triunfal sobre seus inimigos, a
saber: o dragão, a besta que sobe do
mar, a besta que sobe da terra, os
habitantes da terra, a grande meretriz,
totalizado em 5 os inimigos de Cristo.
Vamos ainda perceber que os capítulos
17, 18 e 19 formam um bloco dentro
deste livro cujos temas se
desenvolvem da seguinte forma:
1.Cap. 17: Fala da natureza
da grande meretriz.
2. Cap. 18: Fala da Inevitável e
completa queda da Babilônia.
3. Cap. 19: Introduz-nos a alegria
no céu por conta da vitória
completa de Cristo.
No capítulo 17, texto base para nossa
aula de hoje, encontramos três
quadros. Quero citá-los de desenvolver
nossa aula a partir dos mesmos:
1º - Encontramos uma descrição
da grande meretriz.
2º Encontramos uma descrição
da besta.
3º Encontramos uma descrição
da vitória de Cristo e de sua Igreja.
Sobre a grande meretriz.
Seis fatos precisam ser
mencionados em sua descrição:
Em primeiro lugar destaca-se o
contraste entre a Noiva do Cordeiro
e a meretriz: entre a Nova Jerusalém
e a Babilônia.
Ouçamos os textos...
A meretriz: 17. 1 E veio um dos sete
anjos que tinham as sete taças, e falou
comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-
ei a condenação da grande prostituta
que está assentada sobre
muitas águas.
A Nova Jerusalém: 21. 9 E veio a mim
um dos sete anjos que tinham as sete
taças cheias das últimas sete pragas, e
falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-
te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro.
Já vimos em aulas anteriores a
grande intenção que satanás tem em
imitar a Deus. Essa é mais uma delas
que assim como todas as outras
fracassarão. Tanto a mulher como a
cidade representam o sistema
idolátrico de satanás ou a falsa igreja
que já tiveram suas derrotas
previstas em capítulos anteriores.
Em segundo lugar
a grande meretriz é conhecida pela
sua influência mundial.
Ouçamos o texto:
17. 15 E disse-me: As águas que viste,
onde se assenta a prostituta, são
povos, e multidões, e nações,
e línguas.
Somos tentados a pensarmos em algum
povo ou em alguma nação em
específico, mas a verdade é que a
religião prostituída (representada pela
babilônia e pela meretriz) está presente
em todas os povos. Onde Deus tem a
sua igreja, satanás tem a sua falsa igreja
que é mais do que uma cultura sem
Deus, mas uma cultura contra Deus e
contra os seus.
Em terceiro lugar
A grande meretriz é reconhecida
pela sua riqueza.
Ouçamos o texto:
17. 4 E a mulher estava vestida de
púrpura e de escarlate, e adornada
com ouro, e pedras preciosas e
pérolas; e tinha na sua mão um
cálice de ouro...
Esse dado dificulta ainda mais o
pensar em alguma realidade em
específico porque está é característica
mundial. O mundo é assim, pois
sustenta-se na ostentação de sua
‘riqueza’, do seu ‘luxo’ e
de toda sua ‘glória’.
Permitam-me a citação de Martyn Jones
falando sobre este tema...
“Pensem no mundo, pensem no
mundanismo, vejam-no nas ruas de
qualquer cidade grande. Vejam-no nos
assim chamados informes da
sociedade e em particular, e então,
uma vez feito isso, venham e leiam
estes capítulos reveladores. Vejam o
adorno, a riqueza, a luxúria, a própria
devassidão do mundo; vejam a
ostentação de si mesmo e de seus
grandes homens e mulheres...
...Eis toda sedução do mundo, o
resultado da ação da grande
meretriz que chama e atrai reis,
príncipes, ricos mercadores e
igualmente pessoas comuns. É-nos
fornecido um quadro perfeito do
mundo à parte de Cristo,
blasonando de sua riqueza,
blasonando de sua alimentação, de
seus banquetes, de seus carros...
...de seu equipamento, de seu
vestuário e de toda sua beleza e
sua glória. Mas logo em seguida
leiam o que lhes acontecerá.
Leiam como será destruído total
e absolutamente. Oh, se ao
menos compreendêssemos esse
ensino, jamais nos sentiríamos
tentados outra vez pelo
mundanismo.”
Em quarto lugar
a grande meretriz é conhecida
pela sua sedução.
Ouçamos o texto:
17. 2 e 5b Com a qual se prostituíram
os reis da terra; e os que habitam na
terra se embebedaram com o vinho da
sua prostituição... a grande Babilônia,
a mãe das prostituições e
abominações da terra.
Ela é acolhedora, recebe de reis até o
mais simples habitante da terra, por
isso, atrai multidões. Mas também
porque não há limites suas alianças
são inescrupulosas. Ela é o ápice dos
encantos, é o mundo visto pelos
desejos da carne, dos olhos e pela
soberba da vida. É o copo de ouro,
mas, dentro, há devassidão e morte.
Em quinto lugar
A grande meretriz é conhecida
pelo sua violência.
Ouçamos o texto:
17. 6 E vi que a mulher estava
embriagada do sangue dos santos, e
do sangue das testemunhas de
Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me
com grande admiração.
Estas são suas ações: sedução e
perseguição. Ela atrai e destrói. Ela
seduz e mata. Por isso, a meretriz
ou a grande babilônia pode ser
identificada como aquela ou aquilo
que sempre se opõe à noiva do
Cordeiro em toda sua história.
Em sexto lugar
A grande meretriz está associada
com a besta.
Ouçamos o texto:
17. 3 E levou-me em espírito a um
deserto, e vi uma mulher assentada
sobre uma besta de cor de escarlata,
que estava cheia de nomes de
blasfêmia, e tinha sete cabeças
e dez chifres.
Assim se dará sua aliança, assim
se formará o exército da besta,
assim se estabelecerá o seu
séquito sobre a terra. No entanto,
no fim, a própria besta se voltará
contra seus seguidores
e os destruirá.
Ouçamos o texto:
17. 15 E disse-me: As águas que
viste, onde se assenta a prostituta,
são povos, e multidões, e nações, e
línguas. 16 E os dez chifres que
viste na besta são os que odiarão a
prostituta, e a colocarão desolada e
nua, e comerão a sua carne, e a
queimarão no fogo.
Repito, a besta se voltará contra a
meretriz para destruí-la. É uma espécie
de caos no reino da besta. Uma guerra
civil e o mundo se autodestruirá pois o
seu sistema entrará em colapso.
Assim, o mundo em discórdia contra o
Cordeiro, cai em discórdia
contra si mesmo.
O que nos traz à lembrança as
palavras do próprio Cristo:
"E, se também satanás está
dividido contra si mesmo, como
subsistirá o seu reino? Pois dizeis
que eu expulso os demônios por
Belzebu." (Lucas 11:18)
Esse dia chegará!
E assim entendemos que a soberania
de Deus domina até sobre seus
inimigos, para os derrotar!
Deste modo chegamos à descrição da
vitória de Cristo e de sua Igreja.
Ouçamos o texto:
17. 8 A besta que viste foi e já não é, e
há de subir do abismo, e irá à perdição;
e os que habitam na terra (cujos nomes
não estão escritos no livro da vida,
desde a fundação do mundo) se
admirarão, vendo a besta que era e já
não é, mas que virá.
17.14 Estes combaterão contra o
Cordeiro, e o Cordeiro os
vencerá, porque é o Senhor dos
senhores e o Rei dos reis;
vencerão os que estão com ele,
chamados, e eleitos, e fiéis.
A vitória de Cristo é devida ao seu
sacrifício – Ele é o Cordeiro.
17. 14 Estes combaterão
contra o Cordeiro, e o
Cordeiro os vencerá,...
A vitória de Cristo é devida à sua
posição – Ele é o Rei dos reis.
...os vencerá, porque é o
Senhor dos senhores e o
Rei dos reis;
A vitória de Cristo é completa!
João vê o fim da besta, o fim do
dragão, o fim da babilônia, o fim da
meretriz, o fim dos dez reis, o fim
do falso profeta, o fim do anticristo.
Mas, João, igualmente vê, que a
Igreja vencerá junto
com o Cordeiro.
Diz o texto:
17.14b: ...vencerão os que estão
com Ele, chamados, e eleitos,
e fiéis. Pois aqueles cujos nomes
estão escritos no livro da vida
enfrentarão tanto a sedução
do mundo como a sua violência
e sairão vitoriosos.
Sejamos contados dentre os tais!
Deus nos abençoe!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstataLição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Sergio Silva
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Éder Tomé
 
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionais
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionaisVencendo as obras da carne - Pecados relacionais
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionais
Michel Plattiny
 
A parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgensA parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgens
Antonio Maciel Santos
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Ellen White e fechamento da porta da graça
Ellen White e fechamento da porta da graçaEllen White e fechamento da porta da graça
Ellen White e fechamento da porta da graça
Ezequiel Gomes
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
Joselito Machado
 
Lição 03 - A Oferta de Manjares
Lição 03 - A Oferta de ManjaresLição 03 - A Oferta de Manjares
Lição 03 - A Oferta de Manjares
Éder Tomé
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundoLição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
Jose Ventura
 
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
ASD Remanescentes
 
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
jonasfreitasdejesus
 
Os Sacrifícios
Os SacrifíciosOs Sacrifícios
Os Sacrifícios
Alberto Simonton
 
Biblia de estudo e aplicação pessoal completa
Biblia de estudo e aplicação pessoal completaBiblia de estudo e aplicação pessoal completa
Biblia de estudo e aplicação pessoal completa
Neguito Tardelli
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
faculdadeteologica
 
As Bodas do Cordeiro
As Bodas do CordeiroAs Bodas do Cordeiro
As Bodas do Cordeiro
Márcio Martins
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Éder Tomé
 
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germanoA importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
Joary Jossué Carlesso
 
SERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para ServirSERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para Servir
IBMemorialJC
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstataLição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
 
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionais
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionaisVencendo as obras da carne - Pecados relacionais
Vencendo as obras da carne - Pecados relacionais
 
A parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgensA parábola das 10 virgens
A parábola das 10 virgens
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Ellen White e fechamento da porta da graça
Ellen White e fechamento da porta da graçaEllen White e fechamento da porta da graça
Ellen White e fechamento da porta da graça
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Lição 03 - A Oferta de Manjares
Lição 03 - A Oferta de ManjaresLição 03 - A Oferta de Manjares
Lição 03 - A Oferta de Manjares
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundoLição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
Lição 5 Pergamo a igreja casada com o mundo
 
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
 
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
 
Os Sacrifícios
Os SacrifíciosOs Sacrifícios
Os Sacrifícios
 
Biblia de estudo e aplicação pessoal completa
Biblia de estudo e aplicação pessoal completaBiblia de estudo e aplicação pessoal completa
Biblia de estudo e aplicação pessoal completa
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
 
As Bodas do Cordeiro
As Bodas do CordeiroAs Bodas do Cordeiro
As Bodas do Cordeiro
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germanoA importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
 
SERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para ServirSERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para Servir
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 

Destaque

Apocalipse - Capítulo 11
Apocalipse - Capítulo 11 Apocalipse - Capítulo 11
Apocalipse - Capítulo 11
IBC de Jacarepaguá
 
Armagedom megido ou moe'dim?
Armagedom   megido ou moe'dim?Armagedom   megido ou moe'dim?
Armagedom megido ou moe'dim?
Osvair Munhoz
 
Apocalipse - Capitulo 14
Apocalipse - Capitulo 14 Apocalipse - Capitulo 14
Apocalipse - Capitulo 14
IBC de Jacarepaguá
 
O armagedom e o secamento do rio eufrates
O armagedom e o secamento do rio eufratesO armagedom e o secamento do rio eufrates
O armagedom e o secamento do rio eufrates
Diego Fortunatto
 
Apocalipse - Capítulo 13
Apocalipse - Capítulo 13 Apocalipse - Capítulo 13
Apocalipse - Capítulo 13
IBC de Jacarepaguá
 
12 armagedom
12   armagedom12   armagedom
12 armagedom
Diego Fortunatto
 
A igreja católica em Apocalipse 17
A igreja católica em Apocalipse 17A igreja católica em Apocalipse 17
A igreja católica em Apocalipse 17
José Silva
 
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologiaibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
Jordânio Pinheiro
 
1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa
Dickson7
 
As Bestas do Apocalipse
As Bestas do ApocalipseAs Bestas do Apocalipse
As Bestas do Apocalipse
orkubbe
 
Os144000 110429192118-phpapp01
Os144000 110429192118-phpapp01Os144000 110429192118-phpapp01
Os144000 110429192118-phpapp01
O ÚLTIMO CHAMADO
 
7 trombetas do apocalipse
7 trombetas do apocalipse7 trombetas do apocalipse
7 trombetas do apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
O apocalipse ilustrado
O apocalipse ilustradoO apocalipse ilustrado
O apocalipse ilustrado
Josue Garcia
 

Destaque (13)

Apocalipse - Capítulo 11
Apocalipse - Capítulo 11 Apocalipse - Capítulo 11
Apocalipse - Capítulo 11
 
Armagedom megido ou moe'dim?
Armagedom   megido ou moe'dim?Armagedom   megido ou moe'dim?
Armagedom megido ou moe'dim?
 
Apocalipse - Capitulo 14
Apocalipse - Capitulo 14 Apocalipse - Capitulo 14
Apocalipse - Capitulo 14
 
O armagedom e o secamento do rio eufrates
O armagedom e o secamento do rio eufratesO armagedom e o secamento do rio eufrates
O armagedom e o secamento do rio eufrates
 
Apocalipse - Capítulo 13
Apocalipse - Capítulo 13 Apocalipse - Capítulo 13
Apocalipse - Capítulo 13
 
12 armagedom
12   armagedom12   armagedom
12 armagedom
 
A igreja católica em Apocalipse 17
A igreja católica em Apocalipse 17A igreja católica em Apocalipse 17
A igreja católica em Apocalipse 17
 
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologiaibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
 
1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa
 
As Bestas do Apocalipse
As Bestas do ApocalipseAs Bestas do Apocalipse
As Bestas do Apocalipse
 
Os144000 110429192118-phpapp01
Os144000 110429192118-phpapp01Os144000 110429192118-phpapp01
Os144000 110429192118-phpapp01
 
7 trombetas do apocalipse
7 trombetas do apocalipse7 trombetas do apocalipse
7 trombetas do apocalipse
 
O apocalipse ilustrado
O apocalipse ilustradoO apocalipse ilustrado
O apocalipse ilustrado
 

Semelhante a Apocalipse - Capítulo 17

Apocaipse 17 e 18
Apocaipse 17 e 18Apocaipse 17 e 18
Apocaipse 17 e 18
Welem C Lourenço
 
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
Diego Fortunatto
 
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especialApocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
Wladimir Gonçalves de Souza
 
A historia politica e religiosa do mundo
A historia politica e religiosa do mundoA historia politica e religiosa do mundo
A historia politica e religiosa do mundo
Jose Moraes
 
U.XV - O Fim Das Nações
U.XV - O Fim Das NaçõesU.XV - O Fim Das Nações
U.XV - O Fim Das Nações
Ramón Zazatt
 
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
ELIAS OMEGA
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifres
Diego Fortunatto
 
A tribulação
A tribulaçãoA tribulação
A tribulação
ismarbp
 
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
Gerson G. Ramos
 
Lição 09 a vinda de jesus em glória
Lição   09 a vinda de jesus em glóriaLição   09 a vinda de jesus em glória
Lição 09 a vinda de jesus em glória
RODRIGO FERREIRA
 
Futuro sem visão
Futuro sem visãoFuturo sem visão
Futuro sem visão
REFORMADOR PROTESTANTE
 
16 o milênio
16   o milênio16   o milênio
16 o milênio
Diego Fortunatto
 
A escritura sagrada e a revolução francesa
A escritura sagrada e a revolução francesaA escritura sagrada e a revolução francesa
A escritura sagrada e a revolução francesa
Diego Fortunatto
 
13 a mulher e a besta cor de escarlata
13   a mulher e a besta cor de escarlata13   a mulher e a besta cor de escarlata
13 a mulher e a besta cor de escarlata
Diego Fortunatto
 
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptxComo lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
Henrique Vieira
 
Apocalipse 20
Apocalipse 20Apocalipse 20
Apocalipse 20
Welem C Lourenço
 
10 daniel7
10 daniel710 daniel7
10 daniel7
Hezir Henrique
 
O ato culminante
O ato culminanteO ato culminante
O ato culminante
Eduardo Sousa Gomes
 
Os selos e as trombetas da grande tribulação
Os selos e as trombetas  da grande tribulaçãoOs selos e as trombetas  da grande tribulação
Os selos e as trombetas da grande tribulação
INSTITUTO TRIUNFANTE BRASIL DE EDUÇÃO
 
Estudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologiaEstudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologia
Welem C Lourenço
 

Semelhante a Apocalipse - Capítulo 17 (20)

Apocaipse 17 e 18
Apocaipse 17 e 18Apocaipse 17 e 18
Apocaipse 17 e 18
 
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
Estudo sobre a mulher e a besta de apoc 17
 
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especialApocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
Apocalipse 12 e 13 e a besta 666 especial
 
A historia politica e religiosa do mundo
A historia politica e religiosa do mundoA historia politica e religiosa do mundo
A historia politica e religiosa do mundo
 
U.XV - O Fim Das Nações
U.XV - O Fim Das NaçõesU.XV - O Fim Das Nações
U.XV - O Fim Das Nações
 
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifres
 
A tribulação
A tribulaçãoA tribulação
A tribulação
 
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
O Dia da Expiação escatológico_Resumo_1042013
 
Lição 09 a vinda de jesus em glória
Lição   09 a vinda de jesus em glóriaLição   09 a vinda de jesus em glória
Lição 09 a vinda de jesus em glória
 
Futuro sem visão
Futuro sem visãoFuturo sem visão
Futuro sem visão
 
16 o milênio
16   o milênio16   o milênio
16 o milênio
 
A escritura sagrada e a revolução francesa
A escritura sagrada e a revolução francesaA escritura sagrada e a revolução francesa
A escritura sagrada e a revolução francesa
 
13 a mulher e a besta cor de escarlata
13   a mulher e a besta cor de escarlata13   a mulher e a besta cor de escarlata
13 a mulher e a besta cor de escarlata
 
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptxComo lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
Como lidar com as profecias do Apocalipse.pptx
 
Apocalipse 20
Apocalipse 20Apocalipse 20
Apocalipse 20
 
10 daniel7
10 daniel710 daniel7
10 daniel7
 
O ato culminante
O ato culminanteO ato culminante
O ato culminante
 
Os selos e as trombetas da grande tribulação
Os selos e as trombetas  da grande tribulaçãoOs selos e as trombetas  da grande tribulação
Os selos e as trombetas da grande tribulação
 
Estudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologiaEstudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologia
 

Mais de IBC de Jacarepaguá

Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a IgrejaAula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 4 - Seminário sobre a Igreja
Aula 4 - Seminário sobre a IgrejaAula 4 - Seminário sobre a Igreja
Aula 4 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 

Mais de IBC de Jacarepaguá (20)

Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a IgrejaAula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
 
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 4 - Seminário sobre a Igreja
Aula 4 - Seminário sobre a IgrejaAula 4 - Seminário sobre a Igreja
Aula 4 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
 
12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores
 

Último

10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 

Último (14)

10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 

Apocalipse - Capítulo 17

  • 2. Estamos chegando à reta final do livro de Apocalipse e, conforme veremos, ela nos aproxima ainda mais da segunda vinda de Cristo e de sua vitória triunfal sobre seus inimigos, a saber: o dragão, a besta que sobe do mar, a besta que sobe da terra, os habitantes da terra, a grande meretriz, totalizado em 5 os inimigos de Cristo.
  • 3. Vamos ainda perceber que os capítulos 17, 18 e 19 formam um bloco dentro deste livro cujos temas se desenvolvem da seguinte forma: 1.Cap. 17: Fala da natureza da grande meretriz. 2. Cap. 18: Fala da Inevitável e completa queda da Babilônia. 3. Cap. 19: Introduz-nos a alegria no céu por conta da vitória completa de Cristo.
  • 4. No capítulo 17, texto base para nossa aula de hoje, encontramos três quadros. Quero citá-los de desenvolver nossa aula a partir dos mesmos: 1º - Encontramos uma descrição da grande meretriz. 2º Encontramos uma descrição da besta. 3º Encontramos uma descrição da vitória de Cristo e de sua Igreja.
  • 5. Sobre a grande meretriz. Seis fatos precisam ser mencionados em sua descrição: Em primeiro lugar destaca-se o contraste entre a Noiva do Cordeiro e a meretriz: entre a Nova Jerusalém e a Babilônia. Ouçamos os textos...
  • 6. A meretriz: 17. 1 E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te- ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas. A Nova Jerusalém: 21. 9 E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar- te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro.
  • 7. Já vimos em aulas anteriores a grande intenção que satanás tem em imitar a Deus. Essa é mais uma delas que assim como todas as outras fracassarão. Tanto a mulher como a cidade representam o sistema idolátrico de satanás ou a falsa igreja que já tiveram suas derrotas previstas em capítulos anteriores.
  • 8. Em segundo lugar a grande meretriz é conhecida pela sua influência mundial. Ouçamos o texto: 17. 15 E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.
  • 9. Somos tentados a pensarmos em algum povo ou em alguma nação em específico, mas a verdade é que a religião prostituída (representada pela babilônia e pela meretriz) está presente em todas os povos. Onde Deus tem a sua igreja, satanás tem a sua falsa igreja que é mais do que uma cultura sem Deus, mas uma cultura contra Deus e contra os seus.
  • 10. Em terceiro lugar A grande meretriz é reconhecida pela sua riqueza. Ouçamos o texto: 17. 4 E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlate, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro...
  • 11. Esse dado dificulta ainda mais o pensar em alguma realidade em específico porque está é característica mundial. O mundo é assim, pois sustenta-se na ostentação de sua ‘riqueza’, do seu ‘luxo’ e de toda sua ‘glória’. Permitam-me a citação de Martyn Jones falando sobre este tema...
  • 12. “Pensem no mundo, pensem no mundanismo, vejam-no nas ruas de qualquer cidade grande. Vejam-no nos assim chamados informes da sociedade e em particular, e então, uma vez feito isso, venham e leiam estes capítulos reveladores. Vejam o adorno, a riqueza, a luxúria, a própria devassidão do mundo; vejam a ostentação de si mesmo e de seus grandes homens e mulheres...
  • 13. ...Eis toda sedução do mundo, o resultado da ação da grande meretriz que chama e atrai reis, príncipes, ricos mercadores e igualmente pessoas comuns. É-nos fornecido um quadro perfeito do mundo à parte de Cristo, blasonando de sua riqueza, blasonando de sua alimentação, de seus banquetes, de seus carros...
  • 14. ...de seu equipamento, de seu vestuário e de toda sua beleza e sua glória. Mas logo em seguida leiam o que lhes acontecerá. Leiam como será destruído total e absolutamente. Oh, se ao menos compreendêssemos esse ensino, jamais nos sentiríamos tentados outra vez pelo mundanismo.”
  • 15. Em quarto lugar a grande meretriz é conhecida pela sua sedução. Ouçamos o texto: 17. 2 e 5b Com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição... a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.
  • 16. Ela é acolhedora, recebe de reis até o mais simples habitante da terra, por isso, atrai multidões. Mas também porque não há limites suas alianças são inescrupulosas. Ela é o ápice dos encantos, é o mundo visto pelos desejos da carne, dos olhos e pela soberba da vida. É o copo de ouro, mas, dentro, há devassidão e morte.
  • 17. Em quinto lugar A grande meretriz é conhecida pelo sua violência. Ouçamos o texto: 17. 6 E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração.
  • 18. Estas são suas ações: sedução e perseguição. Ela atrai e destrói. Ela seduz e mata. Por isso, a meretriz ou a grande babilônia pode ser identificada como aquela ou aquilo que sempre se opõe à noiva do Cordeiro em toda sua história.
  • 19. Em sexto lugar A grande meretriz está associada com a besta. Ouçamos o texto: 17. 3 E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres.
  • 20. Assim se dará sua aliança, assim se formará o exército da besta, assim se estabelecerá o seu séquito sobre a terra. No entanto, no fim, a própria besta se voltará contra seus seguidores e os destruirá. Ouçamos o texto:
  • 21. 17. 15 E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas. 16 E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.
  • 22. Repito, a besta se voltará contra a meretriz para destruí-la. É uma espécie de caos no reino da besta. Uma guerra civil e o mundo se autodestruirá pois o seu sistema entrará em colapso. Assim, o mundo em discórdia contra o Cordeiro, cai em discórdia contra si mesmo. O que nos traz à lembrança as palavras do próprio Cristo:
  • 23. "E, se também satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que eu expulso os demônios por Belzebu." (Lucas 11:18) Esse dia chegará! E assim entendemos que a soberania de Deus domina até sobre seus inimigos, para os derrotar!
  • 24. Deste modo chegamos à descrição da vitória de Cristo e de sua Igreja. Ouçamos o texto: 17. 8 A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá.
  • 25. 17.14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis.
  • 26. A vitória de Cristo é devida ao seu sacrifício – Ele é o Cordeiro. 17. 14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá,...
  • 27. A vitória de Cristo é devida à sua posição – Ele é o Rei dos reis. ...os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis;
  • 28. A vitória de Cristo é completa! João vê o fim da besta, o fim do dragão, o fim da babilônia, o fim da meretriz, o fim dos dez reis, o fim do falso profeta, o fim do anticristo. Mas, João, igualmente vê, que a Igreja vencerá junto com o Cordeiro. Diz o texto:
  • 29. 17.14b: ...vencerão os que estão com Ele, chamados, e eleitos, e fiéis. Pois aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida enfrentarão tanto a sedução do mundo como a sua violência e sairão vitoriosos. Sejamos contados dentre os tais! Deus nos abençoe!