SlideShare uma empresa Scribd logo
DIDÁTICA APLICADA
DIDÁTICA APLICADA
TEMA:

A CEIA DO SENHOR

ALUNO:
José Fernandes Costas
Silver
1 CORÍNTIOS 11.23-32

“PORQUE EU RECEBI DO SENHOR O QUE TAMBÉM VOS ENTREGUEI :
QUE O SENHOR JESUS NA NOITE EM QUE FOI TRAÍDO, TOMOU O PÃO,
E TENDO DADO GRAÇAS, O PARTIU E DISSE: ISTO É O MEU CORPO
QUE É DADO POR VÓS; FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.
POR SEMELHANTE MODO, DEPOIS DE HAVER CEADO, TOMOU TAMBÉM
O CÁLICE, DIZENDO: ESTE CÁLICE É A NOVA ALIANÇA NO MEU
SANGUE, FAZEI ISTO, TODAS AS VEZES QUE O BEBERDES, EM
MEMÓRIA DE MIM.
PORQUE TODAS AS VEZES QUE COMERDES DESTE PÃO E BEBERDES
O CÁLICE, ANUNCIAIS A MORTE DO SENHOR, ATÉ QUE VENHA.
POR ISSO, AQUELE QUE COMER O PÃO OU BEBER O CÁLICE DO
SENHOR, INDIGNAMENTE, SERÁ REU DO CORPO E DO SANGUE DO
SENHOR.
EXAMINE-SE POIS O HOMEM A SI MESMO, E ASSIM, COMA DO PÃO E
BEBA DO CÁLICE; POIS QUEM COME E BEBE SEM DISCERNIR O
CORPO, COME E BEBE JUÍZO PARA SI.
EIS A RAZÃO POR QUE EXISTE ENTRE VÓS MUITOS FRACOS E
DOENTES E NÃO POUCOS QUE DORMEM.
PORQUE, SE NOS JULGÁSSEMOS A NÓS MESMOS, NÃO SERÍAMOS
AS PALAVRAS E AÇÕES DE
JESUS NA CEIA
“ESTE É O
MEU CORPO”
1 – ELE PEGOU O PÃO 2 – ELE
AGRADECEU A DEUS 3 - ELE
PARTIU O PÃO
“FAZEI ISTO EM MEMÓRIA
DE MIM”
SALMOS 98:3
“LEMBROU-SE DA SUA MISERICÓRDIA
E DA SUA FIDELIDADE PARA COM A
CASA DE ISRAEL; TODOS OS CONFINS
DA TERRA VIRAM A SALVAÇÃO DO
NOSSO DEUS.”
ECLESIASTES 12:1
“LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR NOS
DIAS DA TUA MOCIDADE, ANTES QUE
VENHAM OS MAUS DIAS E CHEGUEM
OS ANOS DOS QUAIS DIRÁS: NÃO
TENHO DELES PRAZER.”
“ESTE É O CÁLICE
DA NOVA ALIANÇA”
“É DERRAMADO
PARA PERDOAR OS
PECADOS DE
MUITOS”
LUCAS 22:37
“PORQUANTO VOS DIGO QUE IMPORTA
QUE SE CUMPRA EM MIM ISTO QUE
ESTÁ ESCRITO: E COM OS
MALFEITORES FOI CONTADO. POIS O
QUE ME DIZ RESPEITO TEM SEU
CUMPRIMENTO”
QUANDO JESUS PARTIU O PÃO
E OFERECEU AOS SEUS
DISCÍPULOS, ELE ESTAVA
INDICANDO QUE DARIA SEU
CORPO EM SACRIFÍCIO PARA
QUE NÓS TIVÉSSEMOS VIDA.
A TAÇA DA COMUNHÃO,
ENTÃO, DEVE NOS LEMBRAR
DO SANGUE DE JESUS
DERRAMADO COMO OFERTA
PARA CUIDAR DE NOSSOS
PECADOS.
A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO
SENHOR
OUTRAS CONSIDERAÇÕES
A Ceia do Senhor Jesus foi instituída por Ele
na mesma noite em que foi traído, para ser
observada nas igrejas até o fim do mundo; a
fim de lembrar perpetuamente e ser um
testemunho do sacrifício da sua morte; para
confirmar os crentes na fé e em todos os
benefícios dela decorrente; para promover a
nutrição espiritual e o crescimento deles em
Cristo; para encorajar o maior engajamento
deles em todos os seus deveres para com
Cristo e para ser um elo e um penhor da
Neste ordenança, Cristo não é oferecido ao
Pai, nem qualquer sacrifício real é feito, para
remissão do pecado dos vivos e dos mortos. A
Ceia é apenas um memorial do sacrifício único
que Cristo fez de si mesmo, sobre a cruz de
uma vez por todas; é também uma oferta
espiritual de todo o louvor que é possível
oferecer a Deus em reconhecimento ao
sacrifício feito por Cristo. O sacrifício católico
romano, da missa (como é chamado) é
totalmente abominável e uma injúria ao
sacrifício pessoal de Cristo, que é a
No cumprimento desta ordenança, o Senhor
Jesus determinou que seus ministros orem e
abençoem os elementos pão e vinho,
separando-os do seu uso comum para o uso
sagrado. Os ministros devem tomar e partir o
pão; tomar o cálice e, participando eles
mesmos desses elementos, dá-los também,
ambos aos demais comungantes.
De fato e em verdade os que recebem
exteriormente os elementos desta ordenança,
desde que comungando dignamente, pela fé,
não de maneira carnal ou corporal, mas
espiritual, recebem a Cristo crucificado e dEle
As pessoas ignorantes e ímpias, visto não
estarem propriamente adequadas para
desfrutar da comunhão com Cristo, são
portanto, indignas da mesa do Senhor e não
podem tomar parte nestes santos mistérios,
nem a eles serem admitidas sem que cometam
um grande pecado contra Cristo . Qualquer
que comer do pão ou beber do cálice do
Senhor, indignamente, será réu do corpo e do
sangue do Senhor, comendo e bebendo juízo
para si.
QUE A GRAÇA E
A PAZ DO NOSSO
SENHOR
JESUS CRISTO
QUE DEU A VIDA
PARA NOS
SALVAR, ESTEJA
COM TODOS.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Paulo Roberto
 
Maturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZecaMaturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZeca
DM Zeca
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
Márcio Melânia
 
(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula
Eduardo da Silva
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
suzyanne2010
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
Ednilson do Valle
 
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptx
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptxLição 1 Avivamento Espiritual.pptx
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptx
ssuser63eee71
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Meus esboços 1
Meus esboços 1Meus esboços 1
Meus esboços 1
Carlos Allvarenga
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Éder Tomé
 
O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
Jose Ventura
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Joanilson França Garcia
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
Márcio Martins
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
Romulo Roosemberg
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
Uma oração para deus
Uma   oração   para    deusUma   oração   para    deus
Uma oração para deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Plano de-salvação
Plano de-salvaçãoPlano de-salvação
Plano de-salvação
Davi Leite
 
Deus, nós e a nossa família
Deus, nós  e  a  nossa  famíliaDeus, nós  e  a  nossa  família
Deus, nós e a nossa família
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 

Mais procurados (20)

Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Maturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZecaMaturidade Espiritual com DMZeca
Maturidade Espiritual com DMZeca
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 
(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
 
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptx
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptxLição 1 Avivamento Espiritual.pptx
Lição 1 Avivamento Espiritual.pptx
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
 
Meus esboços 1
Meus esboços 1Meus esboços 1
Meus esboços 1
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
 
O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Uma oração para deus
Uma   oração   para    deusUma   oração   para    deus
Uma oração para deus
 
Plano de-salvação
Plano de-salvaçãoPlano de-salvação
Plano de-salvação
 
Deus, nós e a nossa família
Deus, nós  e  a  nossa  famíliaDeus, nós  e  a  nossa  família
Deus, nós e a nossa família
 

Semelhante a A Ceia do Senhor - Apresentação

Aceiadosenhor
AceiadosenhorAceiadosenhor
Aceiadosenhor
Videlk
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
Fábio Soares
 
O sangue de cristo
O sangue de cristoO sangue de cristo
O sangue de cristo
Marcelo Santos
 
Significado da pascoa
Significado da pascoaSignificado da pascoa
Significado da pascoa
Jigdalias Rodrigues
 
Significado da Pascoa
Significado da PascoaSignificado da Pascoa
Significado da Pascoa
Jigdalias Rodrigues
 
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptxLição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Celso Napoleon
 
A verdade sobre a ceia
A verdade sobre a ceiaA verdade sobre a ceia
A verdade sobre a ceia
Maximiliano Rangel
 
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
Silas Roberto Nogueira
 
O sangue de cristo no santuário
O sangue de cristo no santuárioO sangue de cristo no santuário
O sangue de cristo no santuário
ASD Remanescentes
 
Três festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprirTrês festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprir
Herisson Gonçalves
 
Católicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos RomanosCatólicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos Romanos
lucena
 
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortosLivro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
saulo1530
 
Corpus christi 1 - na biblia (portugues)
Corpus christi   1 - na biblia (portugues)Corpus christi   1 - na biblia (portugues)
Corpus christi 1 - na biblia (portugues)
Martin M Flynn
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Ceia
Ceia Ceia
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Andreia Mello
 
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e CLeituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
José Lima
 
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e CLeituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
José Lima
 
Lição 10 - A Ceia do Senhor - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor  - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptxLição 10 - A Ceia do Senhor  - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
TiagoCarpesDoNascime
 
A ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinhoA ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinho
Silvano Costa
 

Semelhante a A Ceia do Senhor - Apresentação (20)

Aceiadosenhor
AceiadosenhorAceiadosenhor
Aceiadosenhor
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
O sangue de cristo
O sangue de cristoO sangue de cristo
O sangue de cristo
 
Significado da pascoa
Significado da pascoaSignificado da pascoa
Significado da pascoa
 
Significado da Pascoa
Significado da PascoaSignificado da Pascoa
Significado da Pascoa
 
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptxLição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
 
A verdade sobre a ceia
A verdade sobre a ceiaA verdade sobre a ceia
A verdade sobre a ceia
 
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
Boletim cbg n°_31_1_ag_2014
 
O sangue de cristo no santuário
O sangue de cristo no santuárioO sangue de cristo no santuário
O sangue de cristo no santuário
 
Três festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprirTrês festas e uma missão a cumprir
Três festas e uma missão a cumprir
 
Católicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos RomanosCatólicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos Romanos
 
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortosLivro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
Livro ebook-a-ressurreicao-dos-mortos
 
Corpus christi 1 - na biblia (portugues)
Corpus christi   1 - na biblia (portugues)Corpus christi   1 - na biblia (portugues)
Corpus christi 1 - na biblia (portugues)
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Ceia
Ceia Ceia
Ceia
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e CLeituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
Leituras: Quinta-feira Santa - Ano A, B e C
 
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e CLeituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
Leituras: Quinta-Feira Santa - Anos A, B e C
 
Lição 10 - A Ceia do Senhor - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor  - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptxLição 10 - A Ceia do Senhor  - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor - A Segunda Ordenança da Igreja(COM ANIMAÇÃO).pptx
 
A ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinhoA ceia do senhor o pão e o vinho
A ceia do senhor o pão e o vinho
 

Mais de Márcio Melânia

Falando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentosFalando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentos
Márcio Melânia
 
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagensMaceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
Márcio Melânia
 
Como estudar
Como estudarComo estudar
Como estudar
Márcio Melânia
 
O mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuroO mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuro
Márcio Melânia
 
A importância da qualificação
A importância da qualificaçãoA importância da qualificação
A importância da qualificação
Márcio Melânia
 
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painelEconomia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aulaDesenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aulaDesenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aulaDesenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aulaDesenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aulaDesenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aulaDesenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aulaDesenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aulaDesenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aulaDesenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aulaDesenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aula
Márcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aulaDesenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aula
Márcio Melânia
 
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de JesusSinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
Márcio Melânia
 
13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso
Márcio Melânia
 
10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação
Márcio Melânia
 

Mais de Márcio Melânia (20)

Falando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentosFalando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentos
 
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagensMaceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
 
Como estudar
Como estudarComo estudar
Como estudar
 
O mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuroO mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuro
 
A importância da qualificação
A importância da qualificaçãoA importância da qualificação
A importância da qualificação
 
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painelEconomia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
 
Desenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aulaDesenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aula
 
Desenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aulaDesenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aula
 
Desenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aulaDesenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aula
 
Desenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aulaDesenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aula
 
Desenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aulaDesenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aula
 
Desenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aulaDesenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aula
 
Desenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aulaDesenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aula
 
Desenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aulaDesenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aula
 
Desenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aulaDesenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aula
 
Desenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aulaDesenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aula
 
Desenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aulaDesenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aula
 
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de JesusSinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
 
13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso
 
10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação
 

Último

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 

Último (20)

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 

A Ceia do Senhor - Apresentação

  • 1.
  • 3. DIDÁTICA APLICADA TEMA: A CEIA DO SENHOR ALUNO: José Fernandes Costas Silver
  • 4. 1 CORÍNTIOS 11.23-32 “PORQUE EU RECEBI DO SENHOR O QUE TAMBÉM VOS ENTREGUEI : QUE O SENHOR JESUS NA NOITE EM QUE FOI TRAÍDO, TOMOU O PÃO, E TENDO DADO GRAÇAS, O PARTIU E DISSE: ISTO É O MEU CORPO QUE É DADO POR VÓS; FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. POR SEMELHANTE MODO, DEPOIS DE HAVER CEADO, TOMOU TAMBÉM O CÁLICE, DIZENDO: ESTE CÁLICE É A NOVA ALIANÇA NO MEU SANGUE, FAZEI ISTO, TODAS AS VEZES QUE O BEBERDES, EM MEMÓRIA DE MIM. PORQUE TODAS AS VEZES QUE COMERDES DESTE PÃO E BEBERDES O CÁLICE, ANUNCIAIS A MORTE DO SENHOR, ATÉ QUE VENHA. POR ISSO, AQUELE QUE COMER O PÃO OU BEBER O CÁLICE DO SENHOR, INDIGNAMENTE, SERÁ REU DO CORPO E DO SANGUE DO SENHOR. EXAMINE-SE POIS O HOMEM A SI MESMO, E ASSIM, COMA DO PÃO E BEBA DO CÁLICE; POIS QUEM COME E BEBE SEM DISCERNIR O CORPO, COME E BEBE JUÍZO PARA SI. EIS A RAZÃO POR QUE EXISTE ENTRE VÓS MUITOS FRACOS E DOENTES E NÃO POUCOS QUE DORMEM. PORQUE, SE NOS JULGÁSSEMOS A NÓS MESMOS, NÃO SERÍAMOS
  • 5. AS PALAVRAS E AÇÕES DE JESUS NA CEIA
  • 6. “ESTE É O MEU CORPO”
  • 7. 1 – ELE PEGOU O PÃO 2 – ELE AGRADECEU A DEUS 3 - ELE PARTIU O PÃO
  • 8. “FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM”
  • 9. SALMOS 98:3 “LEMBROU-SE DA SUA MISERICÓRDIA E DA SUA FIDELIDADE PARA COM A CASA DE ISRAEL; TODOS OS CONFINS DA TERRA VIRAM A SALVAÇÃO DO NOSSO DEUS.”
  • 10. ECLESIASTES 12:1 “LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR NOS DIAS DA TUA MOCIDADE, ANTES QUE VENHAM OS MAUS DIAS E CHEGUEM OS ANOS DOS QUAIS DIRÁS: NÃO TENHO DELES PRAZER.”
  • 11. “ESTE É O CÁLICE DA NOVA ALIANÇA”
  • 12. “É DERRAMADO PARA PERDOAR OS PECADOS DE MUITOS”
  • 13. LUCAS 22:37 “PORQUANTO VOS DIGO QUE IMPORTA QUE SE CUMPRA EM MIM ISTO QUE ESTÁ ESCRITO: E COM OS MALFEITORES FOI CONTADO. POIS O QUE ME DIZ RESPEITO TEM SEU CUMPRIMENTO”
  • 14. QUANDO JESUS PARTIU O PÃO E OFERECEU AOS SEUS DISCÍPULOS, ELE ESTAVA INDICANDO QUE DARIA SEU CORPO EM SACRIFÍCIO PARA QUE NÓS TIVÉSSEMOS VIDA.
  • 15. A TAÇA DA COMUNHÃO, ENTÃO, DEVE NOS LEMBRAR DO SANGUE DE JESUS DERRAMADO COMO OFERTA PARA CUIDAR DE NOSSOS PECADOS.
  • 16. A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR OUTRAS CONSIDERAÇÕES A Ceia do Senhor Jesus foi instituída por Ele na mesma noite em que foi traído, para ser observada nas igrejas até o fim do mundo; a fim de lembrar perpetuamente e ser um testemunho do sacrifício da sua morte; para confirmar os crentes na fé e em todos os benefícios dela decorrente; para promover a nutrição espiritual e o crescimento deles em Cristo; para encorajar o maior engajamento deles em todos os seus deveres para com Cristo e para ser um elo e um penhor da
  • 17. Neste ordenança, Cristo não é oferecido ao Pai, nem qualquer sacrifício real é feito, para remissão do pecado dos vivos e dos mortos. A Ceia é apenas um memorial do sacrifício único que Cristo fez de si mesmo, sobre a cruz de uma vez por todas; é também uma oferta espiritual de todo o louvor que é possível oferecer a Deus em reconhecimento ao sacrifício feito por Cristo. O sacrifício católico romano, da missa (como é chamado) é totalmente abominável e uma injúria ao sacrifício pessoal de Cristo, que é a
  • 18. No cumprimento desta ordenança, o Senhor Jesus determinou que seus ministros orem e abençoem os elementos pão e vinho, separando-os do seu uso comum para o uso sagrado. Os ministros devem tomar e partir o pão; tomar o cálice e, participando eles mesmos desses elementos, dá-los também, ambos aos demais comungantes. De fato e em verdade os que recebem exteriormente os elementos desta ordenança, desde que comungando dignamente, pela fé, não de maneira carnal ou corporal, mas espiritual, recebem a Cristo crucificado e dEle
  • 19. As pessoas ignorantes e ímpias, visto não estarem propriamente adequadas para desfrutar da comunhão com Cristo, são portanto, indignas da mesa do Senhor e não podem tomar parte nestes santos mistérios, nem a eles serem admitidas sem que cometam um grande pecado contra Cristo . Qualquer que comer do pão ou beber do cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor, comendo e bebendo juízo para si.
  • 20. QUE A GRAÇA E A PAZ DO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO QUE DEU A VIDA PARA NOS SALVAR, ESTEJA COM TODOS.