SlideShare uma empresa Scribd logo
DINÂMCA: LEIS DE NEWTON
DISCIPLINA: FÍSICA
TURMAS E DATA: 3° A
3° B
PROFESSOR: EVERTON PAIXÃO
Leia os itens abaixo com atenção:
 Neste material você encontrará um planejamento para que tenhamos continuidade dos
nossos estudos.
 Essa aula corresponde às paginas 307 a 313 do seu material didático.
 Para dúvidas ou o que eu puder auxiliá-lo, pode utilizar meu contato pessoal à vontade.
 ROTEIRO DE ESTUDOS
 Videoaula: 1° Lei de Newton (Lei da Inércia)
Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=EF-SLtRmBb8&t=1139s
 Videoaula: 2° Lei de Newton
Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=7GWni7Z4yKk&t=602s
 Videoaula: 3° Lei de Newton (Ação-Reação)
Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=0DPG181WAUw
Um pouco de história...
“Aristóteles afirmava que, se um corpo está em repouso, ele tende a
permanecer o resto de sua existência em repouso. Para que o corpo entre
em movimento, é necessário aplicarmos uma força sobre ele”
Busto de Aristóteles (384 a.c. – 322 a.c.)
• Dois princípios fundamentavam a teoria:
• Se um corpo está em movimento (possui velocidade),
uma força deve necessariamente atuar sobre ele.
• Força é uma grandeza proveniente exclusivamente de
esforço muscular e está diretamente relacionada à
velocidade.
“Galileu observou que, quando um corpo já está em movimento, ele não para
imediatamente depois de cessada a ação da força. Notou também que, quanto
mais lisa fosse a superfície em que o corpo deslizasse, maior era a distância
percorrida até parar”
• Novos princípios fundamentam as ideias de Galileu:
• Se um corpo está em movimento e nenhuma força
agir sobre ele, ele tenderá a permanecer em MRU.
• Força não é uma grandeza necessariamente
relacionada a esforço muscular, ela pode ser
aplicada por outros objetos.
• É possível existir movimento sem força.
Lei
da
Inércia
• Isaac Newton, físico do século XVIII, pôs fim
a essa questão.
• Baseando nos trabalhos de Galileu elaborou
três leis que, juntas explicam todos os
movimentos na superfície da Terra.
• Reafirmou as ideias de Galileu e
acrescentou novos elementos.
 1ª Lei de Newton ou Lei da Inércia
“Um corpo tende a permanecer em seu estado de
repouso ou em movimento retilíneo uniforme se a
resultante das forças agem sobre ele for nula.”
Ônibus arrancando Ônibus freando
 Trem da Inércia
 Inércia: Ovo em queda
 1ª Lei de Newton ou Lei da Inércia
• Um corpo é chamado isolado quando não existem forças atuando nele ou
quando as forças aplicadas ao corpo têm soma vetorial nula.
• um corpo isolado está em equilíbrio estático (repouso) ou em equilíbrio
dinâmico (movimento retilíneo uniforme).
• Um carro numa curva tende, por inércia, a sair pela tangente,
mantendo a velocidade que possuía, a não ser que forças venham a
alterar essa velocidade
Aplicações
O balão de gás hélio
Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=sTjoUp7UVrA&t=1s
 Referenciais Inerciais
• A 1ª lei de Newton também é conhecida como lei da inércia e os
referenciais que ela define são chamados de referenciais
inerciais
• Um corpo em repouso num referencial pode estar se movendo
com velocidade constante em relação a outro referencial.
• Repouso e movimento com velocidade constante não são
diferentes.
 Conceito de Força
• Vamos imaginar o quilograma padrão como corpo padrão. A este corpo foi atribuído,
por definição, a massa de 1kg.
• Considere este corpo sobre uma mesa horizontal, sem atrito, e puxá-lo para direita de
maneira, que ele adquira uma aceleração de 1m/s2.
• Por definição, dizemos, então, que estamos exercendo sobre o corpo uma força de 1
newton (abreviado por N).
Corpo padrão de m =1 kg Corpo padrão sendo movimento para a direita
 Conceito de Massa
 A massa é uma propriedade intrínseca do corpo.
 Experimentos mostram que a massa tem um valor constante,
independente da força aplicada e do corpo utilizado.
 A massa de um corpo é a característica que relaciona a força a
ele aplicada com a aceleração resultante.
 Não varia com a posição, velocidade, temperatura, etc.
 É uma grandeza escalar.
 Se, por exemplo, empurrarmos primeiro uma bola de boliche e
em seguida uma de tênis, vamos notar que elas tem massas
diferentes.
 Conceito de Massa
“A massa é uma medida da inércia do corpo. Quanto maior
a massa de um corpo, maior a sua inércia.
 Corpos de massa pequena têm seu estado de movimento alterado facilmente
com a aplicação de forças menos intensas.
 Dirigir caminhões com cargas muito pesadas é perigoso: as cargas em
movimento têm inércia muito grande e, portanto, tendem a continuar em
movimento.
a
“Se a força resultante que atua sobre uma partícula for
diferente de zero, essa partícula terá uma aceleração
diretamente proporcional à força resultante e
inversamente proporcional à sua massa”
 2ª Lei de Newton ou Princípio Fundamental da
Dinâmica
1º Caso FR tem o mesmo sentido da velocidade V.
Neste caso a aceleração a também tem o mesmo sentido de V e o movimento é acelerado, isto é, o módulo de V aumenta
com o tempo.
2º Caso FR tem sentido contrário da velocidade V.
Neste caso, a aceleração a tem sentido oposto ao de V e o movimento é retardado, isto é, o módulo de V diminui com o
tempo.
• unidade de massa  m = kg
• unidade de aceleração  a = m/s2
• unidade de força  F = N = kg.m/s2
Um Newton (1N) é a intensidade de força que produziria, numa
massa de um quilograma (1 kg), uma aceleração de módulo um
metro por segundo, (1 m/s2).
 Unidade de medida SI
Se um corpo A aplicar uma força sobre um corpo B, receberá
deste uma força de mesma intensidade, mesma direção e
sentido oposto à força que aplicou em B”.
 3ª Lei de Newton ou Lei da Ação e Reação
 O helicóptero é um aparelho capaz de levantar voo na vertical por possuir uma
hélice na parte superior, que funciona como propulsor. Quando o motor é
ligado, a hélice principal gira, impulsionando o ar para baixo. Pelo princípio da
ação e reação, o ar aplica na hélice uma força de reação para cima;
 Aplica-se a 3ª Lei de Newton, cujo enunciado é: se um corpo exerce uma força
sobre outro corpo, este reage sobre aquele com uma força de mesma
intensidade, mesma direção e sentido oposto
 Exercícios resolvidos
1594605306QixYENV2.ppt
 Exercícios resolvidos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 1594605306QixYENV2.ppt

Ppt newton
Ppt newtonPpt newton
Ppt newton
hgalante
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
Daniela F Almenara
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
O mundo da FÍSICA
 
. Só física - leis de newton_.
.   Só física - leis de newton_..   Só física - leis de newton_.
. Só física - leis de newton_.
Evandro Augusto Tóffuli
 
As leis de newton
As leis de newtonAs leis de newton
As leis de newton
Paulo Cezar Rangel de Lima
 
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de CiênciasLeis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
maysacarla82
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
MarcosOntonio
 
Leis de newton - Para Alunos do Edite
Leis de newton - Para Alunos do EditeLeis de newton - Para Alunos do Edite
Leis de newton - Para Alunos do Edite
Paulo Victor
 
Leis de Newton - Slide.pptx
Leis de Newton - Slide.pptxLeis de Newton - Slide.pptx
Leis de Newton - Slide.pptx
JonathasAureliano1
 
Material didatico - conceito de movimento.pptx
Material didatico - conceito de movimento.pptxMaterial didatico - conceito de movimento.pptx
Material didatico - conceito de movimento.pptx
Juliana Machado
 
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte IColégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
jadin
 
Leis de newton
Leis de newtonLeis de newton
Leis de newton
Bruno Gorzoni
 
Física leis de newton
Física   leis de newtonFísica   leis de newton
Física leis de newton
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
Elisabete2014
 
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de NewtonCiências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
mariana1314
 
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICAAS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
MarcellusPinheiro1
 
Eduardo gonçalves nº9 9ºa
Eduardo gonçalves nº9 9ºaEduardo gonçalves nº9 9ºa
Eduardo gonçalves nº9 9ºa
Eduardo Gonçalves
 
As leis de Newton.pptx
As leis de Newton.pptxAs leis de Newton.pptx
As leis de Newton.pptx
Arminda Almeida da Rosa
 
As leis de Newtonijjk.pptx
As leis de Newtonijjk.pptxAs leis de Newtonijjk.pptx
As leis de Newtonijjk.pptx
ricardosantossilva4
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
Felipe Menegotto
 

Semelhante a 1594605306QixYENV2.ppt (20)

Ppt newton
Ppt newtonPpt newton
Ppt newton
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
. Só física - leis de newton_.
.   Só física - leis de newton_..   Só física - leis de newton_.
. Só física - leis de newton_.
 
As leis de newton
As leis de newtonAs leis de newton
As leis de newton
 
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de CiênciasLeis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
 
Leis de newton - Para Alunos do Edite
Leis de newton - Para Alunos do EditeLeis de newton - Para Alunos do Edite
Leis de newton - Para Alunos do Edite
 
Leis de Newton - Slide.pptx
Leis de Newton - Slide.pptxLeis de Newton - Slide.pptx
Leis de Newton - Slide.pptx
 
Material didatico - conceito de movimento.pptx
Material didatico - conceito de movimento.pptxMaterial didatico - conceito de movimento.pptx
Material didatico - conceito de movimento.pptx
 
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte IColégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
Colégio São Paschoall - Prof Jaderson - Força parte I
 
Leis de newton
Leis de newtonLeis de newton
Leis de newton
 
Física leis de newton
Física   leis de newtonFísica   leis de newton
Física leis de newton
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
 
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de NewtonCiências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
 
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICAAS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
AS LEIS DE NEWTON UM BREVE RESUMO SOBRE AS LEIS QUE MUDARAM O MUNDO DA MECÂNICA
 
Eduardo gonçalves nº9 9ºa
Eduardo gonçalves nº9 9ºaEduardo gonçalves nº9 9ºa
Eduardo gonçalves nº9 9ºa
 
As leis de Newton.pptx
As leis de Newton.pptxAs leis de Newton.pptx
As leis de Newton.pptx
 
As leis de Newtonijjk.pptx
As leis de Newtonijjk.pptxAs leis de Newtonijjk.pptx
As leis de Newtonijjk.pptx
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 

Último

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 

Último (20)

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

1594605306QixYENV2.ppt

  • 1. DINÂMCA: LEIS DE NEWTON DISCIPLINA: FÍSICA TURMAS E DATA: 3° A 3° B PROFESSOR: EVERTON PAIXÃO
  • 2. Leia os itens abaixo com atenção:  Neste material você encontrará um planejamento para que tenhamos continuidade dos nossos estudos.  Essa aula corresponde às paginas 307 a 313 do seu material didático.  Para dúvidas ou o que eu puder auxiliá-lo, pode utilizar meu contato pessoal à vontade.  ROTEIRO DE ESTUDOS
  • 3.  Videoaula: 1° Lei de Newton (Lei da Inércia) Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=EF-SLtRmBb8&t=1139s
  • 4.  Videoaula: 2° Lei de Newton Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=7GWni7Z4yKk&t=602s
  • 5.  Videoaula: 3° Lei de Newton (Ação-Reação) Link videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=0DPG181WAUw
  • 6. Um pouco de história... “Aristóteles afirmava que, se um corpo está em repouso, ele tende a permanecer o resto de sua existência em repouso. Para que o corpo entre em movimento, é necessário aplicarmos uma força sobre ele” Busto de Aristóteles (384 a.c. – 322 a.c.)
  • 7. • Dois princípios fundamentavam a teoria: • Se um corpo está em movimento (possui velocidade), uma força deve necessariamente atuar sobre ele. • Força é uma grandeza proveniente exclusivamente de esforço muscular e está diretamente relacionada à velocidade.
  • 8. “Galileu observou que, quando um corpo já está em movimento, ele não para imediatamente depois de cessada a ação da força. Notou também que, quanto mais lisa fosse a superfície em que o corpo deslizasse, maior era a distância percorrida até parar”
  • 9. • Novos princípios fundamentam as ideias de Galileu: • Se um corpo está em movimento e nenhuma força agir sobre ele, ele tenderá a permanecer em MRU. • Força não é uma grandeza necessariamente relacionada a esforço muscular, ela pode ser aplicada por outros objetos. • É possível existir movimento sem força. Lei da Inércia
  • 10. • Isaac Newton, físico do século XVIII, pôs fim a essa questão. • Baseando nos trabalhos de Galileu elaborou três leis que, juntas explicam todos os movimentos na superfície da Terra. • Reafirmou as ideias de Galileu e acrescentou novos elementos.
  • 11.  1ª Lei de Newton ou Lei da Inércia “Um corpo tende a permanecer em seu estado de repouso ou em movimento retilíneo uniforme se a resultante das forças agem sobre ele for nula.” Ônibus arrancando Ônibus freando
  • 12.  Trem da Inércia
  • 13.  Inércia: Ovo em queda
  • 14.  1ª Lei de Newton ou Lei da Inércia • Um corpo é chamado isolado quando não existem forças atuando nele ou quando as forças aplicadas ao corpo têm soma vetorial nula. • um corpo isolado está em equilíbrio estático (repouso) ou em equilíbrio dinâmico (movimento retilíneo uniforme).
  • 15. • Um carro numa curva tende, por inércia, a sair pela tangente, mantendo a velocidade que possuía, a não ser que forças venham a alterar essa velocidade Aplicações
  • 16. O balão de gás hélio Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=sTjoUp7UVrA&t=1s
  • 17.  Referenciais Inerciais • A 1ª lei de Newton também é conhecida como lei da inércia e os referenciais que ela define são chamados de referenciais inerciais • Um corpo em repouso num referencial pode estar se movendo com velocidade constante em relação a outro referencial. • Repouso e movimento com velocidade constante não são diferentes.
  • 18.  Conceito de Força • Vamos imaginar o quilograma padrão como corpo padrão. A este corpo foi atribuído, por definição, a massa de 1kg. • Considere este corpo sobre uma mesa horizontal, sem atrito, e puxá-lo para direita de maneira, que ele adquira uma aceleração de 1m/s2. • Por definição, dizemos, então, que estamos exercendo sobre o corpo uma força de 1 newton (abreviado por N). Corpo padrão de m =1 kg Corpo padrão sendo movimento para a direita
  • 19.  Conceito de Massa  A massa é uma propriedade intrínseca do corpo.  Experimentos mostram que a massa tem um valor constante, independente da força aplicada e do corpo utilizado.  A massa de um corpo é a característica que relaciona a força a ele aplicada com a aceleração resultante.  Não varia com a posição, velocidade, temperatura, etc.  É uma grandeza escalar.  Se, por exemplo, empurrarmos primeiro uma bola de boliche e em seguida uma de tênis, vamos notar que elas tem massas diferentes.
  • 20.  Conceito de Massa “A massa é uma medida da inércia do corpo. Quanto maior a massa de um corpo, maior a sua inércia.  Corpos de massa pequena têm seu estado de movimento alterado facilmente com a aplicação de forças menos intensas.  Dirigir caminhões com cargas muito pesadas é perigoso: as cargas em movimento têm inércia muito grande e, portanto, tendem a continuar em movimento.
  • 21. a “Se a força resultante que atua sobre uma partícula for diferente de zero, essa partícula terá uma aceleração diretamente proporcional à força resultante e inversamente proporcional à sua massa”  2ª Lei de Newton ou Princípio Fundamental da Dinâmica
  • 22. 1º Caso FR tem o mesmo sentido da velocidade V. Neste caso a aceleração a também tem o mesmo sentido de V e o movimento é acelerado, isto é, o módulo de V aumenta com o tempo. 2º Caso FR tem sentido contrário da velocidade V. Neste caso, a aceleração a tem sentido oposto ao de V e o movimento é retardado, isto é, o módulo de V diminui com o tempo.
  • 23. • unidade de massa  m = kg • unidade de aceleração  a = m/s2 • unidade de força  F = N = kg.m/s2 Um Newton (1N) é a intensidade de força que produziria, numa massa de um quilograma (1 kg), uma aceleração de módulo um metro por segundo, (1 m/s2).  Unidade de medida SI
  • 24. Se um corpo A aplicar uma força sobre um corpo B, receberá deste uma força de mesma intensidade, mesma direção e sentido oposto à força que aplicou em B”.  3ª Lei de Newton ou Lei da Ação e Reação
  • 25.  O helicóptero é um aparelho capaz de levantar voo na vertical por possuir uma hélice na parte superior, que funciona como propulsor. Quando o motor é ligado, a hélice principal gira, impulsionando o ar para baixo. Pelo princípio da ação e reação, o ar aplica na hélice uma força de reação para cima;
  • 26.  Aplica-se a 3ª Lei de Newton, cujo enunciado é: se um corpo exerce uma força sobre outro corpo, este reage sobre aquele com uma força de mesma intensidade, mesma direção e sentido oposto