Processos fonológicos

328 visualizações

Publicada em

ficha formativa

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processos fonológicos

  1. 1. Processosfonológicos Asmodificaçõessofridaspelosfonemaseminício,nomeioounofimda palavradesignam- se processosfonológicose sãoasresponsáveispelasmudançaslinguísticas,logopelaevolução da língua. Osprocessosfonológicossão de diversostipos: 1. Processosfonológicosporinserçãode segmentos:adiçãode umsegmentoaumapalavra. 1.1. Noinícioda palavra - prótese . speculu> espelho . mostrare > mostrar > amostrar 1.2. Nomeioda palavra- epêntese . humile >humilde . umeru> umbro 1.3. Nofinal da palavra- paragoge . ante > antes 2. Processosfonológicosporsupressãode segmentos:supressãode umsegmentona articulaçãode umapalavra 2.1. Noinícioda palavra - aférese . atonitu> tonto . inamorare > namorar 2.2. Nomeioda palavra- síncope . generu> genro . veritate > verdade 2.3. Nofinal da palavra- apócope . crudele > cruel . cruce > cruz Naformação de novaspalavras,pode ocorrera supressão(haplologia) quando,dajunção da formade base e do sufixo,resultamduassílabascontíguas,iguaisousimilares: . bondad(e) +oso® bondoso[emvezda formabondadoso] . trágico + cómico ® tragicómico[emvezda formatragicocómico] Ocorre tambémo processode apócope quandoexiste truncação:cine porcinema;prof por professor.
  2. 2. 3. Processosfonológicosporalteraçãode segmentos:é amudança sofridaporalgunsfonemas emresultadodainfluênciade outrosfonemasque lhe estãopróximos. 3.1. Assimilação:umsomtorna-se igual ouassemelha-se aoutroque lhe é vizinho. . Assimilaçãototal: - nostru> nosso - o /s/assimilouo/t/[chama-se assimilação progressivaporque ocorre daesquerdaparaa direita] - ipse > esse [chama-se assimilaçãoregressivaporqueocorre dadireitapara a esquerda] . Assimilaçãoparcial: - chamam-lo> chamam-no- o /m/tornou o /l/tambémsom nasal. 3.2. Dissimilação:umsomdiferencia-se de outroigual oucomo qual se assemelha: . liliu>lírio . calamellu>caramelo 3.3. Nasalização:umavogal oral adquire nasalidadeporinfluênciade outrosomnasal seuvizinho: . fine > fim . manu > mãnu> mão . lana > lãa> lã 3.4. Desnasalização:umsomvocáliconasal perde asua nasalidade: . corona > corõa > coroa . bona> bõa > boa 3.5. Vocalização:umsom consonânticotransforma-se numsomvocal: . octo > oito . regnu> reino 3.6. Consonantização:umsomvocálicoousemi-vocálicotransforma-se numsom consonântico: . Iesus> Jesus . iam> já
  3. 3. 3.7. Ditongação:uma vogal ou umhiatooriginamumditongo: . arena> area > areia . amant > amam 3.8. Crase:contração ou fusãode duasvogaisnumasó: . legere >leger> leer> ler . a + a > à 3.9. Sonorização:transformaçãode uma consoante surdaemsonora: . secretu> segredo . maritu> marido 3.10. Palatalização:transformaçãode umoumaisfonemasnumaconsoante palatal: . pl > ch: pluvia> chuva . fl > ch: inflare >inchar . li > lh: filiu>filho . di > j: hodie >hoje . ni > nh:ingeniu>engenho 3.11. Metátese:permutade umsomou sílaba nointeriorde umapalavra: . semper> sempre . merulu> melro . capiu> caibo 3.12. Reduçãovocálica:enfraquecimento de umavogal emposiçãoátona: . bolo> bolinho . medo> medroso . mata > matagal

×