Indicadores 
Município POLIS 
Indicadores da Rede de Atenção Primária – POLIS
Indicadores 
• Mortalidade Materna; 
• Mortalidade Infantil; 
• Mortalidade proporcional por grupo de causas; 
• Internaçõ...
Taxa de Mortalidade Infantil 
Justificativa: Índice importante para aferir a qualidade das ações voltadas para saúde 
mate...
Mortalidade proporcional por grupo 
de causas 
Justificativa: Para avaliação, monitoramento dos níveis de saúde e 
planeja...
Mortalidade proporcional por grupo 
de causas 
1º lugar: Doenças cardiovasculares – 32,6% 
O Infarto Agudo do Miocárdio te...
Internações sensíveis à Atenção 
Primária
Cobertura populacional estimada pelas 
equipes de Atenção Básica 
Justificativa: Indicador que demonstra a suficiência da ...
Obrigado! 
GAF 2 : Carina - Claudia - Cristina - Celso - Eliana - Leonardo - Marjô - Ricardo 
Referências: 
http://portalw...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Indicadores

1.041 visualizações

Publicada em

Indicadores da Rede de Atenção Primária – POLIS

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.041
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
697
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indicadores

  1. 1. Indicadores Município POLIS Indicadores da Rede de Atenção Primária – POLIS
  2. 2. Indicadores • Mortalidade Materna; • Mortalidade Infantil; • Mortalidade proporcional por grupo de causas; • Internações Sensíveis a Atenção Primária; • Cobertura populacional estimada pelas equipes de Atencao Básica;
  3. 3. Taxa de Mortalidade Infantil Justificativa: Índice importante para aferir a qualidade das ações voltadas para saúde maternal e infantil e efetividade das ações de assistência ao pré-natal, parto e saúde infantil. Conceituação: Número de óbitos de menores de um ano de idade, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. Ficha Técnica: http://www.ripsa.org.br/fichasIDB/record.php?node=C.1&lang=pt&version=ed6 Fonte: Ministério da Saúde: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) e estimativas a partir de métodos demográficos indiretos. Método de Cálculo: Número de óbitos de residentes com menos de 1 ano de idade x 1.000 _________________________________________________________ Número de nascidos vivos de mães residentes POLIS: 146 x 1.000 _____________ = 10,7 13.651
  4. 4. Mortalidade proporcional por grupo de causas Justificativa: Para avaliação, monitoramento dos níveis de saúde e planejamento de ações de prevenção, tratamento e recuperação de agravos à saúde que causam aumento da mortalidade da população. Conceituação: Distribuição percentual de óbitos por grupos de causas definidas, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. Ficha Técnica:http://www.ripsa.org.br/fichasIDB/record.php?lang=pt&node=C.4 Método de Cálculo: Número de óbitos de residentes por grupo de causas definidas* x 100 Número total de óbitos de residentes, excluídas as causas mal definidas
  5. 5. Mortalidade proporcional por grupo de causas 1º lugar: Doenças cardiovasculares – 32,6% O Infarto Agudo do Miocárdio tem o maior número de ocorrencias 2º lugar: Neoplasias – 18,7% Em homens é mais comum cancer de pulmão, traqueia e bronquios, seguido por ca de próstata. Já em mulheres é o cancer de mama, seguido por colon e reto. 3º lugar: Causas externas 12,5% Sendo o homícidio o mais frequente entre as causas externas.
  6. 6. Internações sensíveis à Atenção Primária
  7. 7. Cobertura populacional estimada pelas equipes de Atenção Básica Justificativa: Indicador que demonstra a suficiência da rede de Atenção Básica para determinada população. Ficha Técnica: http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/Caderno.pdf Indicador 1 SISPACTO Método de Cálculo: (Nº de ESF + Nº de ESF Equivalente)X 3.000 População no mesmo local e período ESF Equivalente: 60 horas médicas (Cargas horárias de Médico Pediatra, Médico Clínico e Médico Ginecologista e Obstetra/60) = 1 ESF. Fonte: CNES/MS PÓLIS: 90 ESF X 3.000 = 24,74% (embora na pg. 17 fale em 30%) 1.090.915
  8. 8. Obrigado! GAF 2 : Carina - Claudia - Cristina - Celso - Eliana - Leonardo - Marjô - Ricardo Referências: http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/Caderno.pdf http://fichas.ripsa.org.br/2012/ http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/acoes-e-programas/saude-da-mulher http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/NT_40.pdf http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2008/PT-221.htm http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v34n4/03.pdf

×