Cartilha galinha caipira

10.366 visualizações

Publicada em

A cartilha" Manejo de criação de frango e galinha caipira" foi elaborada pelo zootecnista Rafael Soares Dias, para ser distribuída durante os mini cursos, oficinas e palestras sobre o tema, aos produtores da agricultura familiar, do Núcleo Operacional 07 de Jussara - GO, como uma das atividades do Projeto em parceria entre a ATER, INCRA e a Prosafra, pelo contrato nº 15.000/2014, do edital público nº 01/2013. Contatos: rafaelsoareszootec@hotmail.com e (62) 81301505 ou (62) 92675013

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
549
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cartilha galinha caipira

  1. 1. 1 CHAMADA PÚBLICA 01/2013LOTE 07 - JUSSARA MANEJO DE CRIAÇÃO DE FRANGO E GALINHA CAIPIRA TÉCNICO RESPONSÁVEL: RAFAEL SOARES DIAS rafaelsoareszootec@hotmail.com (62) 92675013 (Claro) (62) 81301505 (Tim) (62) 86330418(oi)
  2. 2. 2 MANEJO DE CRIAÇÃO DE FRANGO E GALINHA CAIPIRA Técnico Responsável: RAFAEL SOARES DIAS rafaelsoareszootec@hotmail.com INTRODUÇÃO A criação de ave caipira no Brasil é considerada tradição. A lucratividade com esta produção vai depender do manejo correto. A criação de frangos e galinhas caipiras foi por muito tempo de forma extensiva e com pouca lucratividade. As orientações apresentadas são no sentido de contribuir para um manejo adequado e lucratividade na produção de galinhas caipira na criação semi-extensiva. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOSDO PINTEIRO, DO GALINHEIRO E DA ÁREA DE LAZER Para fazer um pinteiro de 1 m2 precisa de madeira, arame, tela, telha eternite, lona ou folha de babaçu, lâmpada de 60 Wats, comedouro e bebedouro. Dois bebedouros de 1 litro são suficientes para 50 pintinhos. Um comedouro do modelo bandeja de 30 x 50 x 3 cm é suficiente para 50 pintinhos. Após 10 dias é preciso trocar os comedouros, podendo ser 3 comedouros de 1 m de comprimento. É preciso fazer a cobertura do pinteiro, ou seja, a cama de frango. Pode ser utilizado a serragem ou maravalha, sabugo de milho triturado, casca de arroz, areia e outros. O pinteiro fica dentro do galinheiro de em média 10 m2, levando em conta 6 aves por m2. O pinteiro pode ser uma extensão do galinheiro, tipo
  3. 3. 3 um repartimento. Pode ser feito de papelão, de tijolo, de manilha, de tábua, de parede de cimento e outros. O galinheiro que é um espaço maior, que depois de 4 semanas irão dividir com os frangos adultos. A área de lazer é o espaço livre das aves, precisa ser cercada com um espaço apropriado para o número de aves e ter sombreamento. Deve ter bebedouros e comedouros espalhados pelo parque. Essa área deve levar em consideração o tamanho de 3 m2 por ave. OS CUIDADOS COM OS PINTINHOS Até quatro semanas de idade é recomendável que os pintinhos sejam criados em pinteiros. O pinteiro é um lugar apropriado para os recém nascidos e longe das aves adultas. O espaço deve ser aquecido, com água limpa e ração balanceada. A temperatura do pinteiro deve ser em média de 32ºC e ser diminuído 3ºC a cada semana. É importante observar o comportamento dos pintinhos em relação ao aquecimento. Se os pintinhos estiverem nas extremidades do pinteiro é porque o aquecimento está muito, sendo preciso subir a campana. Se os pintinhos estiverem amontoados embaixo da campana é porque o aquecimento está pouco, sendo preciso abaixar a campana. Se os pintinhos estiverem acoados em um canto do pinteiro é sinal de entrada de vento. Esses cuidados evita o alto índice de mortalidade. Um pinteiro de uma área de 1 m2 pode abrigar entre 40 a 50 pintinhos.Assim que os pintinhos forem comprados, principalmente se forem de incubadoras, se adiciona a 1 litro de água 50 gramas de açúcar. Depois de quatro semanas os pintinhos passam para o lote 01, que é um lugar maior do que o pinteiro, mantendo os mesmos cuidados, inclusive se preciso for, manter aquecido. Para evitar que os pintinhos comam a
  4. 4. 4 cama de frango, é necessário colocar jornal por todo o chão do pinteiro, nos primeiros dias. Também é muito importante fazer cortinas ao redor do pinteiro para evitar o vento. Não é preciso fazer a debicagem pois, a criação é semi-extensiva, não provocando estresse. O lote 01 é o espaço para os pintinhos crescidos e os outros frangos menores. É o galinheiro propriamente dito. Mas, o ideal é que os franguinhos fiquem separados por alguns dias dos frangos e galinhas. É como se tivesse o galinheiro e dentro do galinheiro o lote 01 e dentro do lote 01 o pinteiro ou podem ficar separados. O importante é que os pintinhos não se misturem com os franguinhos que não se misturem com os frangos e galinhas, para evitar pisoteamento. Ao redor do galinheiro deve ter a área de lazer para as aves. A área de lazer é o espaço que as aves ficam soltas durante o dia para pastarem. A área de lazer pode ser um espaço único ou com piquetes. Os piquetes podem ser feitos de tela ou com cerca elétrica. A cerca elétrica, deve ser o 1º fio a 8 cm do chão, o 2º fio a 12 cm do 1º fio, o 3º fio a 15 cm do 2º fio e os demais 15 cm, com estacas a cada 5 m e nas extremidades palanque para esticar os fios. OS OVOS Os ovos das galinhas caipiras são fonte de nutrientes para a família do produtor e deve compor sua alimentação. Caso a produção dos ovos sejam significativa pode até ser comercializado. Os nutrientes dos ovos vão depender da alimentação da galinha, da rotina de coleta, que deve ser no mesmo horário, todos os dias, de preferência sem deixar os ovos no ninho por muito tempo, para evitar ser chocado ou quebrado. A forma de
  5. 5. 5 acondicionamento desses ovos também é importante. Os ovos devem ser mantidos em lugares frescos e arejados. Outra dica é que tanto a venda quanto o consumo dos ovos deve ser realizado dentro de 30 dias. Os ovos recolhidos podem ser acondicionados para o consumo, para a comercialização em caixas apropriadas ou serem selecionadas para serem chocados e assim renovar o plantel. Uma orientação interessante é que quase em todos os casos, as galinhas que tem penas brancas botam ovos que possuem casca branca e as galinhas que tem penas vermelhas ou marrom, botam ovos vermelhos ou marrom. Geralmente as galinhas caipiras têm penas vermelhas ou marrom e por isso geralmente seus ovos são vermelhos ou marrom. O valor nutricional está basicamente na alimentação do plantel. As galinhas caipiras comem mais naturalmente, sem conservantes, sem estimulante para crescimento e vivem livremente mas, com proteção noturna e quando chove. Visto que ficam livres na área de lazer e são acondicionadas no galinheiro à noite. O MANEJO Os cuidados com o pinteiro e o galinheiro são muito importantes para o baixo índice de mortalidade. A lâmpada deve ficar pendurada de acordo com o crescimento dos pintinhos e seus comportamentos. A cada dez dias deve trocar o tamanho dos bebedouros. A limpeza dos bebedouros nos pinteiros deve ser mais de uma vez ao dia, para garantir água limpa o dia todo. O comedouro deve ser vistoriado todos os dias e trocada a ração para não dar bactérias. A cama de frango, pode ser feita de maravalha, deve ser retirada quando os pintinhos passarem para o lote 01. A cama pode ser usada como adubo.
  6. 6. 6 O manejo das aves adultas deve ser de semi-confinamento. Elas podem ficar das 8 h as 17 h livres na área de lazer e à tarde voltam para o galinheiro. Na área de lazer só pode ficar os frangos e as galinhas, não podem se misturar com outros animais. As galinhas poedeiras ficam no galinheiro até as 10 h, quando se recolhe os ovos e soltam as poedeiras. Os ninhos das poedeiras devem ser limpos e em lugar sossegado. A alimentação dos pintinhos é com ração balanceada. A alimentação das aves soltas na área de lazer pode ser com grãos e verdes. O milho, o girassol, a soja podem ser exemplos de grãos. Como exemplo de verdes pode ser dado folhas de couve, repolho, alface, mandioca, mamão, capins, goiaba, banana, abóbora e outros. Esses ingredientes fornecem vitaminas, melhorando a pigmentação da cor da gema. Também podem ser colocados nos comedouros calcário calcítico e casca de ovo moída que também é fonte de cálcio. Existem algumas rações que podem ser preparadas na própria propriedade e representar um baixo custo. Uma ração pode ser feita com 73 kg de fubá de milho, 22 kg de farelo de soja, 5 kg de farinha de carne e ossos. Outra ração pode ser feita com 43 kg de fubá de milho, 22 kg de farelo de soja, 30 kg de quirela de arroz, 5 kg de farinha de carne e de osso. Como sugestão de mistura de mineral, pode ser feito com 21,0 kg de fosfato de patos de minas, 28,5 kg de calcário e 0,5 kg de sal comum. O manejo nas instalações deve seguir o padrão de limpeza e desinfetados todos os dias com água e sabão e uma vez na semana desinfetar com água sanitária (Quiboa). Os ninhos precisam ser pulverizado contra piolhos e trocá-las sempre que necessário. O piso do galinheiro depois de retirada a cama deve ser higienizada. Se for de piso batido ou tijolo deve pulverizar com solução de creolina ou benzocreol de
  7. 7. 7 três em três meses. Se for de piso cimentado, pulverizar com solução de cal e creolina. Os puleiros devem ser limpos, de quinze em quinze dias, para retirar o excesso de fezes grudadas nos mesmos e depois pincelar com solução de cal e creolina. Os comedouros devem ser retirados os ciscos e as fezes que por ventura estiverem nos mesmos. Caso morram aves elas devem ser jogadas fora da área de lazer, devendo ser queimadas ou enterradas para evitar contágio para as outras aves, caso tenham morrido por alguma doença. É importante dar as aves casca de semente de abóbora como vermífugo ou fornecer vermífugo de 90 em 90 dias. A VACINAÇÃO DAS PRINCIPAIS DOENÇAS Os pintinhos muitas vezes vêm vacinados. Caso não venham é preciso vacinar. Com 10 dias é preciso vacinar de maneira ocular, na água ou no nariz, contra a newcastle ou peste. Essa doença se caracteriza por apresentar catarro, bronquite, às vezes com tosse e espirro, ovos com casca fraca e de formato diferente do normal.Com 30 dias deve ser dado a 2ª dose da vacina e com 80 dias a 3ª dose. Não existe cura, apenas profilaxia. Os galos e as galinhas poedeiras devem ser vacinados de 4 em 4 meses, com uma gota no olho ou no nariz. Com 3 a 4 semanas de criação dos pintinhos deve acontecer a vacina contra a bouba aviária. É chamada de pipoca porque aparecem manchas com feridas com cascas duras, placas de cor amarela na garganta, debaixo da língua e no canto da boca, que se forem arrancadas podem sangrar. Essa doença é transmitida por mosquito e tem cura. O tratamento é aplicar a
  8. 8. 8 primeira vacina e depois reaplicar com 70 dias de idade. A aplicação da vacina pode ser arrancando 3 a 4 penas da coxa e esfregando com um pincel duro ou escova a vacina na coxa. Outra doença é a asa caída ou estafilococose que aparece na forma generalizada com alta taxa de mortalidade ou de maneira localizada, caracterizada por artrite e abscesso no coxim plantar. Independe da idade das aves e a profilaxia é a higiene e desinfecção. Outra doença é o Botulismo que é causado por uma toxina que é produzida por uma bactéria Clostridium botulinum. Essa doença aparece muito nas criações de aves de fundo de quintal. Isso se deve ao fato de que muitas vezes é jogado restos de comida caseira para as aves. Quando as aves ingerem toxina das matérias orgânicas podem dar paralisia flácida e morte repentina. Não há tratamento, apenas profilaxia de exatamente não dar restos de comida às aves. A SAÍDA E ENTRADA DE NOVOS ANIMAIS Para quem deseja manter seu plantel ativo, é importante que quando os pintinhos vão para o lote 01, sejam colocados novos pintinhos no pinteiro. Quando os franguinhos do lote 01 vão para o galinheiro, os pintinhos vão para o lote 01 e novos pintinhos são colocados no pinteiro. As aves que vão para o galinheiro podem ser os frangos ou as galinhas caipiras. As galinhas podem virar poedeiras. Assim, você terá no galinheiro aves de todas as idades. Convém lembrar é importante ter um galo para cada 12 galinhas. Mas, se os galos e galinhas ficarem misturados pode haver disputa pelas fêmeas e afetar a fertilidade dos ovos, caso desejem colocar ovos para chocar. Caso tenha mais de um galo é
  9. 9. 9 importante que o galo tenha a idade e procedência das suas galinhas, isso pode evitar a disputa. É preciso cuidado com os pesos exagerados das aves, pois podem geram traumas físicos e não conseguirem uma cópula perfeita. Aves obesas devem ser descartadas. A administração da saída e entrada de aves no plantel é importante para manter o número de animais sem diminuir ou sem aumento exagerado que o espaço não comporte. Tudo depende de planejamento do produtor. Caso queira aumentar o número de aves sem a mesma saída é preciso analisar se o galinheiro e a área de lazer comportam o novo número de aves. AS DIFICULDADES DE IMPLANTAÇÃO, DE MANUTENÇÃO E A COMERCIALIZAÇÃO DOS FRANGOS As dificuldades podem ficar na questão financeira, pois haverá um pequeno investimento para a implantação. Para a manutenção será com a alimentação e vacinação. Intenta-se que a mão de obra seja familiar e por isso não haverá gastos com mão de obra. A comercialização dos frangos pode ser feitas com eles vivos, na propriedade ou em feiras. Caso a comercialização seja com eles mortos, deve ter a aprovação do SIM e todos os cuidados com embalagem e transporte. Rafael Soares Dias – Zootecnista – CRMV 01459/Z
  10. 10. 10 REFERÊNCIAS ABREU, F. E. CRIAÇÃO DE GALINHAS CAIPIRAS: SISTEMA EXTENSIVO. V. 1. Informações técnicas. Belo Horizonte: Emater-MG, 1986. ABREU, F. E. CRIAÇÃO DE GALINHAS CAIPIRAS: SISTEMA SEMI-EXTENSIVO. V. 2. Informações técnicas. Belo Horizonte: Emater – MG, 1986. FERREIRA A.F. E ALBANEZ, J.R. CRIAÇÃO DE GALINHA CAIPIRA. In: http://www.pdfio.com/k-3481827.html Acesso: Fevereiro de 2014. GODOI, M.J.S. ALBINO, L.F.T. CRIAÇÃO DE GALINHAS CAIPIRAS: BOLETIM EXTENSIVO. Viçosa: UFV, PEC, Núcleo de Difusão e Tecnologia, 2007. NAKANO, M. e SILVA, R.D.M. SISTEMA CAIPIRA DE CRIAÇÃO DE GALINHAS. Piracicaba: FEALQ, 1986.

×