SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
A viúva
de Sarepta
 1º Trimestre de 2013
        6ª Lição



                Pr. Moisés Sampaio de Paula   1
Texto Áureo

"Em verdade vos digo que
  muitas viúvas existiam em
  Israel nos dias de Elias, quando
  o céu se cerrou por três anos e
  seis meses, de sorte que em
  toda a terra houve grande
  fome; e a nenhuma delas foi
  enviado Elias, senão a Sarepta
  de Sidom, a uma mulher
  viúva" (Lc 4.25,26).

                    Pr. Moisés Sampaio de Paula   2
Verdade Prática

• Parasocorrer                           e
 sustentar os                     seus
 filhos, Deus usa

 os meios mais
 inesperados
                    Pr. Moisés Sampaio de Paula   3
Objetivos da Lição
• Compreender que Deus é o nosso
  provedor.
• Explicitar o poder da graça de Deus
  para com os povos gentílicos.
• Conscientizar-se do poder da Palavra
  de Deus e da oração.

               Pr. Moisés Sampaio de Paula   4
Introdução
             • A visita do profeta Elias a terra de
               Sarepta, onde foi acolhido por
               uma viúva pobre, é emblemática
               por algumas razões:
             1. A história revela o cuidado de
                Deus para com os que se
                dispõem a fazer sua vontade.
             2. O episódio revela a soberania de
                Deus sobre as nações.

               Pr. Moisés Sampaio de Paula        5
Deus escolhe dentre os moradores de Sarepta,
uma mulher que servirá como instrumento na
construção de seu propósito.
               Pr. Moisés Sampaio de Paula     6
Não importa onde
                                estejam, Deus
                              cuida de cada um
                               de seus filhos.
Pr. Moisés Sampaio de Paula                      7
Esboço da Lição
I. UM PROFETA EM TERRA ESTRANGEIRA
    1. A fonte de Querite.
    2. Elias em Sarepta.

II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE DEUS
    1. A soberania e graça de Deus.
    2. A providência de Deus.

III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS
   1. A escassez humana e a suficiência divina.
   2. Deus, a prioridade maior.

IV. O PODER DA ORAÇÃO
   1. A oração intercessória.
   2. A oração perseverante.
                                Pr. Moisés Sampaio de Paula   8
Palavra chave: Provisão

• Abastecimento
• Provimento
• Mantimento
Ato ou efeito de prover.
Abastecimento       de   coisas
necessárias ou úteis: Exemplo:
provisão de água.

                     Pr. Moisés Sampaio de Paula   9
I. UM PROFETA EM TERRA
ESTRANGEIRA

                         Num momento de crise Elias
                         se afastou do seu povo e de
                         sua terra e refugiou-se em
                         território fenício.

                              1. A fonte de Querite.
                              2. Elias em Sarepta.



            Pr. Moisés Sampaio de Paula                10
I. ELIAS – UM HOMEM COMO OS
OUTROS
       1. A fonte de Querite.
              •Seguindo a orientação
              divina, ele refugia-se
              primeiramente próximo à
              fonte de Querite. Era um
              lugar de sombra e água
              fresca,     mas       não
              representava o ponto final
              de sua jornada.

             Pr. Moisés Sampaio de Paula   11
persôna non grata

• Termo em Latim que significa: Pessoa não
  bem vinda. Pessoa que, por diversas razões,
  inclusive por não ser benquista ou por ser
  politicamente inaceitável, não é bem-vinda a
  um lugar (casa, instituição, país etc.)




                  Pr. Moisés Sampaio de Paula    12
Querite
• Significa “cortar, colocar no
  tamanho certo”.
• A palavra é usada no Antigo
  Testamento nos dois sentidos:
  ser cortado (separado) dos
  outros e também no sentido de
  aparelhar uma peça de madeira
  para construção, deixando-a no
  tamanho correto a ser usado.

                   Pr. Moisés Sampaio de Paula   13
Lições do Querite
• Você está preparado para obedecer a Deus
  quando Ele disser:

             ESCONDE-TE ?
• Deus enviou imediatamente para um
  lugar de isolamento, escondido de
  todo o mundo, onde ele não apenas
  seria protegido de perigos físicos,
  mas seria mais bem preparado para
  uma missão ainda maior.

                       Pr. Moisés Sampaio de Paula   14
Pr. Moisés Sampaio de Paula   15
Lições do Querite
• Fala da obediência e humildade de
  Elias, tanto para estar em
  evidência quanto para se isolar.
• É lugar de treinamento
• É tempo de isolamento
• Mostra o cuidado e o sustento de
  Deus
• Fala da Dependência de Deus
• Deus trabalhou a confiança do
  profeta
• O Querite é um período passageiro
• Não é bom, mas é fundamental.
                     Pr. Moisés Sampaio de Paula   16
I. ELIAS – UM HOMEM COMO OS
OUTROS
       2. Elias em Sarepta.
                •Elias afasta-se de seu povo e de sua
                terra, indo refugiar-se em território
                fenício (1 Rs 17.9).
                •Às vezes o Senhor faz coisas que parece
                não ter lógica alguma! No entanto, esse
                foi o único lugar no qual o rei Acabe
                jamais pensaria em procurar o profeta (1
                Rs 18.10).
                •Sarepta parecia ser uma terra de
                ninguém, mas estava no roteiro de Deus
                para a efetivação do seu propósito



               Pr. Moisés Sampaio de Paula                 17
Serepta


                   • Sarepta significa:
                     Fornalha de
                     fundição.
                   • Nesse local eram
                     fundidas as imagens
                     de Baal e Aserá


Pr. Moisés Sampaio de Paula           18
Sarepta
•   Sarepta – (Fornalha de fundição). Nome de uma
    antiga cidade costeira, fora dos limites de Israel
    pertencente à Sidônia, na costa mediterrânea do
    Líbano e governada por pagãos. Era um território
    Fenício 1.126,3 km ao Sul de Sidom, a fortaleza de
    Baal.
•   Aldeia situada sobre um monte perto do mar
    estava localizada a aproximadamente treze
    quilômetros ao sul de Sidom, ao longo da costa
    mediterrânea, na estrada para Tiro. Também é
    conhecida como Zarefate em algumas versões (Ob
    1.20) e como Sarepta no NT (Lc 4.26) é a moderna
    Sarafand.
•   Sarepta é mencionada em textos ugaríticos do
    século XIV a.C. e em papiros egípcios do século XIII
    a.C junto com Biblos, Beirute, Sidom e Tiro como
    uma das principais cidades da costa. Tanto
    Senaqueribe como Esar-Hadom reivindicam ter
    tomado Sarepta de acordo com as inscrições
    assírias.                         Pr. Moisés Sampaio de Paula   19
Pr. Moisés Sampaio de Paula   20
Lições de Serepta
• Em Sarepta, Deus estava colocando Elias para ser
  amolecido e purificado.
• Deus continuava seu treinamento.
• Deus escondeu seu servo debaixo das barbas de Baal.
• Deus mudou a vida da viúva através de Elias.
Deus aumentou a fé do profeta:
   1. Operando o milagre da
        multiplicação do azeite e da
        farinha.
   2. Respondendo a oração do
        profeta.
   3. Ressuscitando o filho da viúva.

                           Pr. Moisés Sampaio de Paula   21
• Deus guarda os seus até na casa do inimigo, pois Sarepta era
  governada pelo sogro de Acabe, pai de Jezabel, isso significa
  que Deus guarda até dentro da cidadela inimiga, nas barbas
  do inimigo.
                       Pr. Moisés Sampaio de Paula           22
II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE
DEUS


                         Pela sua soberania e
                         graça, Deus incluiu uma
                         estrangeira em seu plano.

                              1. A soberania e graça de
                              Deus.
                              2. A providência de Deus.


            Pr. Moisés Sampaio de Paula               23
II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE
DEUS
        1. A soberania e graça de Deus.
               1. A viúva era o instrumento que
                  o Senhor usaria para auxiliar a
                  Elias.
               2. Foi a única escolhida pelo
                  Senhor, dentre milhares de
                  outras viúvas, para fazer
                  cumprir seu projeto soberano
                  (Lc 4.25,26).
               3. Era uma gentia que, graças ao
                  desígnio divino, contribuiu
                  para a construção e
                  desenvolvimento do plano
                  divino.
              Pr. Moisés Sampaio de Paula       24
Pr. Moisés Sampaio de Paula   25
II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE
DEUS
       2. A providência de Deus.

               • A providência divina para
                 com Elias revelou-se
                 através de uma viúva
                 pobre.
                               Um gigante espiritual
                               ajudado por uma frágil
                               mulher!
                               A provisão de Deus logo
                               fica em evidência

              Pr. Moisés Sampaio de Paula                26
III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS


                         Na escassez humana vemos
                         a suficiência divina através
                         do poder da Palavra de
                         Deus.

                              1. A escassez humana e a
                              suficiência divina.
                              2. Deus, a prioridade maior.


            Pr. Moisés Sampaio de Paula               27
III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS
       1. A escassez humana e a suficiência divina.

                • Deus queria operar o
                  milagre a partir do que a
                  viúva tinha. A suficiência
                  divina se revela na
                  escassez humana. O
                  pouco com Deus torna-se
                  muito!


               Pr. Moisés Sampaio de Paula      28
III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS
            2. Deus, a prioridade maior.
                      1.      O profeta entrega à viúva de Sarepta
                              a chave do milagre quando lhe diz:
O segredo, pois, é            "porém faze disso primeiro para mim
colocar a Deus                um bolo pequeno e traze-mo para
                              fora; depois, farás para ti e para teu
sempre em primeiro            filho" (1 Rs 17.13).
lugar (Mt 6.33).      2.      O profeta era um agente de Deus, e
                              atendê-lo primeiro significava colocar
                              a Deus em primeiro lugar. O texto
                              sagrado afirma que "foi ela e fez
                              segundo a palavra de Elias" (1 Rs
                              17.15). Tivesse ela dado ouvidos à
                              sua razão, e não obedecido as
                              diretrizes do profeta, certamente
                              teria perdido a bênção.

                     Pr. Moisés Sampaio de Paula                   29
IV. O PODER DA ORAÇÃO


                        O clamor intercessório e
                        perseverante confirmam
                        o poder da oração.

                      1. A oração intercessória.
                      2. A oração perseverante.



           Pr. Moisés Sampaio de Paula             30
IV. O PODER DA ORAÇÃO
       1. A escassez humana e a suficiência divina.

                Novamente o profeta
                encontra-se diante de um
                novo desafio e somente a
                oração provará a sua eficácia.
                O filho da viúva morreu e Elias
                toma as dores da pobre
                mulher, pondo-se em seu lugar
                e clama ao Senhor (1 Rs
                17.19,20). Deus ouviu e
                respondeu ao seu servo.
               Pr. Moisés Sampaio de Paula      31
IV. O PODER DA ORAÇÃO
       2. Deus, a prioridade maior.
               Elias orou com insistência (1
               Rs 17.21). Ele estendeu-se
               sobre o menino três vezes!
               Isso demonstra a natureza
               perseverante de sua oração.
               Muitos projetos não se
               concretizam, ficam pelo
               caminho porque não são
               acompanhados de oração
               perseverante.
              Pr. Moisés Sampaio de Paula   32
Perseverança

              O Senhor Jesus destacou a
              necessidade de sermos
              perseverantes na oração ao
              narrar a parábola do juiz
              iníquo (Lc 18.1). É com tal
              perseverança que
              conseguiremos alcançar
              nossos objetivos.


  Pr. Moisés Sampaio de Paula           33
Pr. Moisés Sampaio de Paula   34
Conclusão
• A soberania de Deus sobre a história e sobre
  os povos e o seu cuidado para com aquele que
  o teme se revelam de forma maravilhosa no
  episódio envolvendo o profeta Elias e a sua
  visita a Sarepta.
     Não há limites quando Deus quer revelar a sua graça e
     tampouco há circunstância demasiadamente difícil que
     possa impedi-lo de mostrar o seu poder provedor.



                      Pr. Moisés Sampaio de Paula            35
Contato


          Pr. Moisés Sampaio
              É pastor auxiliar na Assembléia de Deus em Rio
              Branco, Acre, Brasil.

          •   Site: www.moisessampaio.com
          •   Face: www.facebook.com/prmoisessampaio
          •   Blog: http://prmoisessampaio.blogspot.com.br
          •   E-mail: prmoisessampaio@gmail.com
          •   Fone: (68)9971-3335

                  Pr. Moisés Sampaio de Paula           36

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Pr. Andre Luiz
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamentofaculdadeteologica
 
Apresentação da Bíblia: Conhecer e Manusear
Apresentação da Bíblia: Conhecer e ManusearApresentação da Bíblia: Conhecer e Manusear
Apresentação da Bíblia: Conhecer e ManusearMoniqueSantosL
 
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximoLição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximoÉder Tomé
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homiléticaRODRIGO FERREIRA
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosMoisés Sampaio
 
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdfSEDUC-PA
 
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSOR
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSORA vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSOR
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSORSabrina Sukerth
 
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"Joary Jossué Carlesso
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do  Atos dos Apóstolos para CriançasHistórias do  Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do Atos dos Apóstolos para CriançasFreekidstories
 
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igrejaLição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igrejaÉder Tomé
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas IItamar Freire
 
10 motivos
10 motivos10 motivos
10 motivosjouvacy
 
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorir
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorirHistorias do Antigo Testamento: Livro para colorir
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorirFreekidstories
 

Mais procurados (20)

Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
 
Apresentação da Bíblia: Conhecer e Manusear
Apresentação da Bíblia: Conhecer e ManusearApresentação da Bíblia: Conhecer e Manusear
Apresentação da Bíblia: Conhecer e Manusear
 
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximoLição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo
Lição 13 - Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo
 
Angeologia
 Angeologia Angeologia
Angeologia
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homilética
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulos
 
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
 
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSOR
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSORA vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSOR
A vida de jesus - Parte 2 - MATERIAL DO PROFESSOR
 
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do  Atos dos Apóstolos para CriançasHistórias do  Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igrejaLição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da igreja
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
 
10 motivos
10 motivos10 motivos
10 motivos
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorir
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorirHistorias do Antigo Testamento: Livro para colorir
Historias do Antigo Testamento: Livro para colorir
 
A hermenêutica entre os judeus 6
A hermenêutica entre os judeus 6A hermenêutica entre os judeus 6
A hermenêutica entre os judeus 6
 
Teologia sistemática
Teologia sistemáticaTeologia sistemática
Teologia sistemática
 

Destaque

Destaque (8)

O ministério do pastor
O ministério do pastorO ministério do pastor
O ministério do pastor
 
Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
Lição 07 Eliseu e o milagre da multiplicação do azeite - IEADMS
Lição 07    Eliseu e o milagre da multiplicação do azeite - IEADMSLição 07    Eliseu e o milagre da multiplicação do azeite - IEADMS
Lição 07 Eliseu e o milagre da multiplicação do azeite - IEADMS
 
8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo8. tribunal de cristo
8. tribunal de cristo
 
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕESLIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
 
O ministério de evangelista
O ministério de evangelistaO ministério de evangelista
O ministério de evangelista
 
O grande tribunal de cristo 5
O grande tribunal de cristo 5O grande tribunal de cristo 5
O grande tribunal de cristo 5
 
O tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardõesO tribunal de cristo e os galardões
O tribunal de cristo e os galardões
 

Semelhante a A provisão de Deus na terra estrangeira

2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa
2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa
2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casaNatalino das Neves Neves
 
Há um milagre em sua casa
Há um milagre em sua casaHá um milagre em sua casa
Há um milagre em sua casaMoisés Sampaio
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelAilton da Silva
 
Lição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casaLição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casaDaniel Viana
 
2021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 062021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 06Joel Silva
 
A chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profetaA chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profetaMonalisa Smith
 
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETANatalino das Neves Neves
 
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Ourofino
 
Os propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nósOs propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nósPastor Juscelino Freitas
 
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Neide Santos
 
Melquisedeque abençoa Abraão
Melquisedeque abençoa AbraãoMelquisedeque abençoa Abraão
Melquisedeque abençoa AbraãoAilton da Silva
 

Semelhante a A provisão de Deus na terra estrangeira (20)

2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
 
Escola dominical .. we
Escola dominical .. weEscola dominical .. we
Escola dominical .. we
 
O legado de Elias
O legado de EliasO legado de Elias
O legado de Elias
 
Os milagres de Eliseu
Os milagres de EliseuOs milagres de Eliseu
Os milagres de Eliseu
 
2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa
2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa
2013 1o tri lição 10_há um milagre em sua casa
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 06
Lição 06Lição 06
Lição 06
 
Há um milagre em sua casa
Há um milagre em sua casaHá um milagre em sua casa
Há um milagre em sua casa
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
 
Mefibosete lo debar
Mefibosete lo debarMefibosete lo debar
Mefibosete lo debar
 
Lição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casaLição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casa
 
2021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 062021 1º trimestre jovens lição 06
2021 1º trimestre jovens lição 06
 
A chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profetaA chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profeta
 
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
 
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
 
Os propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nósOs propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nós
 
A viúva de serepta
A viúva de sereptaA viúva de serepta
A viúva de serepta
 
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
Eliaseosprofetasdebaal 130124090032-phpapp01
 
Melquisedeque abençoa Abraão
Melquisedeque abençoa AbraãoMelquisedeque abençoa Abraão
Melquisedeque abençoa Abraão
 

Mais de Moisés Sampaio

Mais de Moisés Sampaio (20)

As limitações dos discípulos
As limitações dos discípulosAs limitações dos discípulos
As limitações dos discípulos
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
 
Poder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e mortePoder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e morte
 
Mulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram JesusMulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram Jesus
 
A tentação de Jesus
A tentação de JesusA tentação de Jesus
A tentação de Jesus
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
 
O nascimento de Jesus
O nascimento de JesusO nascimento de Jesus
O nascimento de Jesus
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
 
A igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de DeusA igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de Deus
 
9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum
 
8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia
 
Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
 
7- Tiberíades
7- Tiberíades7- Tiberíades
7- Tiberíades
 
6 meggido
6   meggido6   meggido
6 meggido
 
Não darás falso testemunho
Não darás falso testemunhoNão darás falso testemunho
Não darás falso testemunho
 
5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo
 
4 - Haifa
4 - Haifa4 - Haifa
4 - Haifa
 
3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima
 
2-Jaffa
2-Jaffa2-Jaffa
2-Jaffa
 
1 - Tel Aviv
1 - Tel Aviv1 - Tel Aviv
1 - Tel Aviv
 

A provisão de Deus na terra estrangeira

  • 1. A viúva de Sarepta 1º Trimestre de 2013 6ª Lição Pr. Moisés Sampaio de Paula 1
  • 2. Texto Áureo "Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome; e a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva" (Lc 4.25,26). Pr. Moisés Sampaio de Paula 2
  • 3. Verdade Prática • Parasocorrer e sustentar os seus filhos, Deus usa os meios mais inesperados Pr. Moisés Sampaio de Paula 3
  • 4. Objetivos da Lição • Compreender que Deus é o nosso provedor. • Explicitar o poder da graça de Deus para com os povos gentílicos. • Conscientizar-se do poder da Palavra de Deus e da oração. Pr. Moisés Sampaio de Paula 4
  • 5. Introdução • A visita do profeta Elias a terra de Sarepta, onde foi acolhido por uma viúva pobre, é emblemática por algumas razões: 1. A história revela o cuidado de Deus para com os que se dispõem a fazer sua vontade. 2. O episódio revela a soberania de Deus sobre as nações. Pr. Moisés Sampaio de Paula 5
  • 6. Deus escolhe dentre os moradores de Sarepta, uma mulher que servirá como instrumento na construção de seu propósito. Pr. Moisés Sampaio de Paula 6
  • 7. Não importa onde estejam, Deus cuida de cada um de seus filhos. Pr. Moisés Sampaio de Paula 7
  • 8. Esboço da Lição I. UM PROFETA EM TERRA ESTRANGEIRA 1. A fonte de Querite. 2. Elias em Sarepta. II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE DEUS 1. A soberania e graça de Deus. 2. A providência de Deus. III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS 1. A escassez humana e a suficiência divina. 2. Deus, a prioridade maior. IV. O PODER DA ORAÇÃO 1. A oração intercessória. 2. A oração perseverante. Pr. Moisés Sampaio de Paula 8
  • 9. Palavra chave: Provisão • Abastecimento • Provimento • Mantimento Ato ou efeito de prover. Abastecimento de coisas necessárias ou úteis: Exemplo: provisão de água. Pr. Moisés Sampaio de Paula 9
  • 10. I. UM PROFETA EM TERRA ESTRANGEIRA Num momento de crise Elias se afastou do seu povo e de sua terra e refugiou-se em território fenício. 1. A fonte de Querite. 2. Elias em Sarepta. Pr. Moisés Sampaio de Paula 10
  • 11. I. ELIAS – UM HOMEM COMO OS OUTROS 1. A fonte de Querite. •Seguindo a orientação divina, ele refugia-se primeiramente próximo à fonte de Querite. Era um lugar de sombra e água fresca, mas não representava o ponto final de sua jornada. Pr. Moisés Sampaio de Paula 11
  • 12. persôna non grata • Termo em Latim que significa: Pessoa não bem vinda. Pessoa que, por diversas razões, inclusive por não ser benquista ou por ser politicamente inaceitável, não é bem-vinda a um lugar (casa, instituição, país etc.) Pr. Moisés Sampaio de Paula 12
  • 13. Querite • Significa “cortar, colocar no tamanho certo”. • A palavra é usada no Antigo Testamento nos dois sentidos: ser cortado (separado) dos outros e também no sentido de aparelhar uma peça de madeira para construção, deixando-a no tamanho correto a ser usado. Pr. Moisés Sampaio de Paula 13
  • 14. Lições do Querite • Você está preparado para obedecer a Deus quando Ele disser: ESCONDE-TE ? • Deus enviou imediatamente para um lugar de isolamento, escondido de todo o mundo, onde ele não apenas seria protegido de perigos físicos, mas seria mais bem preparado para uma missão ainda maior. Pr. Moisés Sampaio de Paula 14
  • 15. Pr. Moisés Sampaio de Paula 15
  • 16. Lições do Querite • Fala da obediência e humildade de Elias, tanto para estar em evidência quanto para se isolar. • É lugar de treinamento • É tempo de isolamento • Mostra o cuidado e o sustento de Deus • Fala da Dependência de Deus • Deus trabalhou a confiança do profeta • O Querite é um período passageiro • Não é bom, mas é fundamental. Pr. Moisés Sampaio de Paula 16
  • 17. I. ELIAS – UM HOMEM COMO OS OUTROS 2. Elias em Sarepta. •Elias afasta-se de seu povo e de sua terra, indo refugiar-se em território fenício (1 Rs 17.9). •Às vezes o Senhor faz coisas que parece não ter lógica alguma! No entanto, esse foi o único lugar no qual o rei Acabe jamais pensaria em procurar o profeta (1 Rs 18.10). •Sarepta parecia ser uma terra de ninguém, mas estava no roteiro de Deus para a efetivação do seu propósito Pr. Moisés Sampaio de Paula 17
  • 18. Serepta • Sarepta significa: Fornalha de fundição. • Nesse local eram fundidas as imagens de Baal e Aserá Pr. Moisés Sampaio de Paula 18
  • 19. Sarepta • Sarepta – (Fornalha de fundição). Nome de uma antiga cidade costeira, fora dos limites de Israel pertencente à Sidônia, na costa mediterrânea do Líbano e governada por pagãos. Era um território Fenício 1.126,3 km ao Sul de Sidom, a fortaleza de Baal. • Aldeia situada sobre um monte perto do mar estava localizada a aproximadamente treze quilômetros ao sul de Sidom, ao longo da costa mediterrânea, na estrada para Tiro. Também é conhecida como Zarefate em algumas versões (Ob 1.20) e como Sarepta no NT (Lc 4.26) é a moderna Sarafand. • Sarepta é mencionada em textos ugaríticos do século XIV a.C. e em papiros egípcios do século XIII a.C junto com Biblos, Beirute, Sidom e Tiro como uma das principais cidades da costa. Tanto Senaqueribe como Esar-Hadom reivindicam ter tomado Sarepta de acordo com as inscrições assírias. Pr. Moisés Sampaio de Paula 19
  • 20. Pr. Moisés Sampaio de Paula 20
  • 21. Lições de Serepta • Em Sarepta, Deus estava colocando Elias para ser amolecido e purificado. • Deus continuava seu treinamento. • Deus escondeu seu servo debaixo das barbas de Baal. • Deus mudou a vida da viúva através de Elias. Deus aumentou a fé do profeta: 1. Operando o milagre da multiplicação do azeite e da farinha. 2. Respondendo a oração do profeta. 3. Ressuscitando o filho da viúva. Pr. Moisés Sampaio de Paula 21
  • 22. • Deus guarda os seus até na casa do inimigo, pois Sarepta era governada pelo sogro de Acabe, pai de Jezabel, isso significa que Deus guarda até dentro da cidadela inimiga, nas barbas do inimigo. Pr. Moisés Sampaio de Paula 22
  • 23. II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE DEUS Pela sua soberania e graça, Deus incluiu uma estrangeira em seu plano. 1. A soberania e graça de Deus. 2. A providência de Deus. Pr. Moisés Sampaio de Paula 23
  • 24. II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE DEUS 1. A soberania e graça de Deus. 1. A viúva era o instrumento que o Senhor usaria para auxiliar a Elias. 2. Foi a única escolhida pelo Senhor, dentre milhares de outras viúvas, para fazer cumprir seu projeto soberano (Lc 4.25,26). 3. Era uma gentia que, graças ao desígnio divino, contribuiu para a construção e desenvolvimento do plano divino. Pr. Moisés Sampaio de Paula 24
  • 25. Pr. Moisés Sampaio de Paula 25
  • 26. II. UMA ESTRANGEIRA NO PLANO DE DEUS 2. A providência de Deus. • A providência divina para com Elias revelou-se através de uma viúva pobre. Um gigante espiritual ajudado por uma frágil mulher! A provisão de Deus logo fica em evidência Pr. Moisés Sampaio de Paula 26
  • 27. III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS Na escassez humana vemos a suficiência divina através do poder da Palavra de Deus. 1. A escassez humana e a suficiência divina. 2. Deus, a prioridade maior. Pr. Moisés Sampaio de Paula 27
  • 28. III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS 1. A escassez humana e a suficiência divina. • Deus queria operar o milagre a partir do que a viúva tinha. A suficiência divina se revela na escassez humana. O pouco com Deus torna-se muito! Pr. Moisés Sampaio de Paula 28
  • 29. III. O PODER DA PALAVRA DE DEUS 2. Deus, a prioridade maior. 1. O profeta entrega à viúva de Sarepta a chave do milagre quando lhe diz: O segredo, pois, é "porém faze disso primeiro para mim colocar a Deus um bolo pequeno e traze-mo para fora; depois, farás para ti e para teu sempre em primeiro filho" (1 Rs 17.13). lugar (Mt 6.33). 2. O profeta era um agente de Deus, e atendê-lo primeiro significava colocar a Deus em primeiro lugar. O texto sagrado afirma que "foi ela e fez segundo a palavra de Elias" (1 Rs 17.15). Tivesse ela dado ouvidos à sua razão, e não obedecido as diretrizes do profeta, certamente teria perdido a bênção. Pr. Moisés Sampaio de Paula 29
  • 30. IV. O PODER DA ORAÇÃO O clamor intercessório e perseverante confirmam o poder da oração. 1. A oração intercessória. 2. A oração perseverante. Pr. Moisés Sampaio de Paula 30
  • 31. IV. O PODER DA ORAÇÃO 1. A escassez humana e a suficiência divina. Novamente o profeta encontra-se diante de um novo desafio e somente a oração provará a sua eficácia. O filho da viúva morreu e Elias toma as dores da pobre mulher, pondo-se em seu lugar e clama ao Senhor (1 Rs 17.19,20). Deus ouviu e respondeu ao seu servo. Pr. Moisés Sampaio de Paula 31
  • 32. IV. O PODER DA ORAÇÃO 2. Deus, a prioridade maior. Elias orou com insistência (1 Rs 17.21). Ele estendeu-se sobre o menino três vezes! Isso demonstra a natureza perseverante de sua oração. Muitos projetos não se concretizam, ficam pelo caminho porque não são acompanhados de oração perseverante. Pr. Moisés Sampaio de Paula 32
  • 33. Perseverança O Senhor Jesus destacou a necessidade de sermos perseverantes na oração ao narrar a parábola do juiz iníquo (Lc 18.1). É com tal perseverança que conseguiremos alcançar nossos objetivos. Pr. Moisés Sampaio de Paula 33
  • 34. Pr. Moisés Sampaio de Paula 34
  • 35. Conclusão • A soberania de Deus sobre a história e sobre os povos e o seu cuidado para com aquele que o teme se revelam de forma maravilhosa no episódio envolvendo o profeta Elias e a sua visita a Sarepta. Não há limites quando Deus quer revelar a sua graça e tampouco há circunstância demasiadamente difícil que possa impedi-lo de mostrar o seu poder provedor. Pr. Moisés Sampaio de Paula 35
  • 36. Contato Pr. Moisés Sampaio É pastor auxiliar na Assembléia de Deus em Rio Branco, Acre, Brasil. • Site: www.moisessampaio.com • Face: www.facebook.com/prmoisessampaio • Blog: http://prmoisessampaio.blogspot.com.br • E-mail: prmoisessampaio@gmail.com • Fone: (68)9971-3335 Pr. Moisés Sampaio de Paula 36