SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
O Legado de Elias
 1º Trimestre de
       2013
     Lição 8
 Pr. Moisés Sampaio de Paula




                               1
TEXTO ÁUREO

• "E disse Josafá: Não há aqui algum profeta do
  Senhor, para que consultemos ao Senhor por
  ele? Então, respondeu um dos servos do rei de
  Israel e disse: Aqui está Eliseu, filho de Safate,
  que deitava água sobre as mãos de Elias"
(2 Rs 3.11).


                    Pr. Moisés Sampaio de Paula        2
VERDADE PRÁTICA

• Através do ministério de Eliseu aprendemos
  que os grandes homens foram aqueles que
  aprenderam a servir.




                  Pr. Moisés Sampaio de Paula   3
OBJETIVOS
• Após a aula, o aluno deverá estar apto a:
1.Reconhecer o caráter divino da vocação e
  chamada de Elias.
2.Detalhar os princípios da exclusividade,
  autoridade da vocação e a chamada de Elias.
3.Compreender como se deu a sucessão e o
  discipulado de Eliseu.


                  Pr. Moisés Sampaio de Paula   4
Esboço da Lição
 I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS
       1. Uma volta às origens.
       2. Uma revelação transformadora.
 II. ELIAS NA CASA DE ELISEU
       1. A exclusividade da chamada.
       2. A autoridade da chamada.
  III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU
       1. As virtudes de Eliseu.
       2. A nobreza de um pedido.
  IV. O LEGADO DE ELIAS
       1. Espiritual.
       2. Moral.          Pr. Moisés Sampaio de Paula   5
INTRODUÇÃO
•   Elias exerceu um ministério excepcional no
    reino do Norte e, sem dúvida, foi o responsável
    por ajudar o povo de Deus a manter a sua
    identidade.
•   Todavia, assim como todos os homens, chegou
    o dia em que precisou parar.
•   Elias teve o cuidado de seguir a orientação
    divina na escolha do seu sucessor,
•   bem como em prepará-lo da forma correta. Esta
    lição nos ensinará como se deu esse processo e
    como podemos aprender com ele.
                    Pr. Moisés Sampaio de Paula   6
Palavra chave: Sucessor

• Aquele que sucede a
  outre ou o substitue
  em cargo ou função.
• Sinônimo de sucessor:
  continuador e
  herdeiro

                Pr. Moisés Sampaio de Paula   7
Sucessão Ministérial
4 grandes verdades sobre o lider
  bem-sucedido:
  1. É aquele que têm o coração
     disposto a servir.
  2. Serve a Deus com integridade e é
     um modelo para o seu sucessor.
  3. Sabe que chegará o dia em que o
     seu ministério se encerrará.
  4. Tem o cuidado de seguir a
     orientação divina na escolha do seu
     sucessor.

                       Pr. Moisés Sampaio de Paula   8
Todo ministério é
transitório, o mais
importante não é como
começamos, e sim como
terminamos.

        Pr. Moisés Sampaio de Paula   9
Pr. Moisés Sampaio de Paula   10
I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS
                   Precisamos nos
                   conscientizar que na obra
                   de Deus não somos
                   descartáveis, mas, de igual
                   forma, ninguém é
                   insubstituível.

                   1. Uma volta às origens.
                   2. Uma revelação transformadora

          Pr. Moisés Sampaio de Paula            11
I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS
            1. Uma volta às origens.
            1. Uma volta às origens.
• Elias fez um longo percurso até chegar
  ao Monte Horebe, também conhecido
  na literatura bíblica como Monte Sinai
  (Êx 3.1; 19.1,2). De Berseba até ao
  monte Sinai, o percurso era de
  aproximadamente quatrocentos
  quilômetros. Elias necessitava voltar às
  origens da sua fé! Sem dúvidas, esses
  fatos estavam na mente de Elias
  quando ele para ali se dirigiu. Para
  reorientar a caminhada, nada melhor
  do que uma volta às origens!


                           Pr. Moisés Sampaio de Paula   12
I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS
        2. Uma revelação transformadora.
        2. Uma revelação transformadora.
• O Senhor revela, então, ao profeta a
  existência de sete mil remanescentes
  da adoração a Deus (1 Rs 19.18).
• Deus revelou a Elias a necessidade de
  um sucessor (1 Rs 19.16).
• Deus agora tinha outros planos para Elias.
  Deveria, portanto, dar lugar a outro.

                    Pr. Moisés Sampaio de Paula   13
• Precisamos nos
  conscientizar que na
  obra de Deus não somos
  descartáveis, mas, de
  igual forma, ninguém é
  insubstituível.




                 Pr. Moisés Sampaio de Paula   14
II. ELIAS NA CASA DE ELISEU
                  • Deus chama e prepara
                    pessoas fiéis para a sua
                    obra. A obra do Senhor é
                    para os chamados e
                    vocacionados.


                  1. A exclusividade da chamada.
                  2. A autoridade da chamada.

         Pr. Moisés Sampaio de Paula          15
II. ELIAS NA CASA DE ELISEU
              1. A exclusividade da chamada.
               1. A exclusividade da chamada.
1.   Deus chama pessoas fiéis. Sem dúvida, Eliseu fazia parte da
     estatística divina dos sete mil.
2.   Deus chama para o seu serviço pessoas que são ocupadas.
     Ele estava trabalhando com doze juntas de bois!
3.   Eliseu percebeu que o ministério tem custo! Ele sacrificou os
     bois e os deu como comida ao povo. Quem põe a sua mão no
     arado não pode olhar para trás.
4.   Eliseu entendeu que o ministério profético é um "servir".
     Eliseu passou a servir a Elias.

                   A obra de Deus não é profissão nem
                     tampouco emprego. É vocação!
                           Pr. Moisés Sampaio de Paula           16
II. ELIAS NA CASA DE ELISEU
           2. A autoridade da chamada.
           2. A autoridade da chamada.
• Quando Elias encontrou a Eliseu,
  o texto sagrado registra: "E lançou
  o seu manto sobre ele" (1 Rs
  19.19).
• Na cultura bíblica, o manto é
  símbolo da autoridade profética
  (2 Rs 1.8 cf. Zc 13.4).
• Lançá-lo sobre outrem
  demonstrava transferência de
  poder e autoridade. Com esse
  gesto, Eliseu estava sendo
  credenciado para o ofício
  profético.

                          Pr. Moisés Sampaio de Paula   17
Poder e comissão

• Deus manda Elias
  ungir Jeú rei sobre
  Israel e Hazael rei
  sobre a Síria, mas
  quem faz é Eliseu.


 Quem herda o poder, herda a comissão.
                  Pr. Moisés Sampaio de Paula   18
Verdades sobre a Unção
1. De nada adianta o ofício se a
   unção não o acompanha!
2. Não é, portanto, o ofício que
   determina a unção, mas a unção
   que valida o ofício!
3. Hoje há muita titulação, mas
   pouca unção de Deus!




                    Pr. Moisés Sampaio de Paula   19
Chamado de Deus

• Deus chama e prepara
  pessoas fiéis para a sua
  obra. A obra do Senhor
  é para os chamados e
  vocacionados.


                Pr. Moisés Sampaio de Paula   20
III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU

                      • Eliseu era perseverante, se
                        ele tivesse ficado pelo
                        caminho, não teria sido o
                        homem de Deus que foi!
                        Somente os perseverantes
                        conseguem chegar ao fim.


                      1. As virtudes de Eliseu.
                      2. A nobreza de um pedido.
             Pr. Moisés Sampaio de Paula           21
III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU
      1. As virtudes de Eliseu.
      1. As virtudes de Eliseu.

1. Eliseu demonstrou estar familiarizado com aquilo que o
   Senhor estava prestes a fazer (2 Rs 2.1). Ele estava
   consciente de que algo extraordinário, envolvendo o profeta
   Elias, aconteceria a qualquer momento (2 Rs 2.3), e que ele
   também fazia parte dessa história.
2. Eliseu demonstrou perseverança quando se recusou largar
   Elias. Ele o acompanhou em Gilgal, Betel, Jericó e Jordão (2
   Rs 2.1-6). Tivesse ele ficado pelo caminho, não teria sido o
   homem de Deus que foi! Somente os perseverantes
   conseguem chegar ao fim.
3. Eliseu provou ser um homem vigilante quando "viu" Elias
   sendo assunto aos céus! (2 Rs 2.12).
                        Pr. Moisés Sampaio de Paula           22
III. ELIAS E DISCIPULADO DE ELISEU
     2. A nobreza de um pedido
     2. A nobreza de um pedido
• O pedido de Eliseu revela a nobreza da sua chamada.
  Diante de uma oportunidade única, Eliseu não teve
  dúvidas, e pediu: "Que haja porção dobrada do teu
  espírito sobre mim" (2 Rs 2.9).
• Eliseu tomou conhecimento daquilo que seu mestre
  fazia, e em outras ocasiões ele mesmo fora
  testemunha desses milagres.
• Ele não tinha dúvidas; queria aquilo para ele, só que
  em uma proporção bem maior.
• Deus agradou-se do pedido de Eliseu como se agradara
  do pedido de Salomão (1 Rs 3.10).

                     Pr. Moisés Sampaio de Paula      23
O que estamos pedindo?
• Muitas vezes as pessoas
  preferem aquilo que é
  medíocre em vez do que é
  nobre. Preferem escolher o
  que satisfaz o ego em vez
  de escolher o que agrada e
  alegra a Deus.



                  Pr. Moisés Sampaio de Paula   24
Pr. Moisés Sampaio de Paula   25
Perseverança
• Gilcal – Círculo de pedra
  (inicio)
• Betel – Casa de Deus
  (oração)
• Jericó – cidade dos aromas
  (batalhas)
• Jordão – Aquele que desce
  (final)

                 Pr. Moisés Sampaio de Paula   26
Gilgal
• Gilgal biblicamente sempre foi um lugar de
  guerras combates e vitória.
• Lugar de pactos com Deus.
• Gilgal em hebraico significa: Pedras que rolam.
• É aqui onde as pedras são removidas.
• É o lugar da visitação de Deus.
• É o lugar onde Deus nos fala sobre mudanças.
• Onde afastamos as pedras que nos impedem de
  prosseguir.
                   Pr. Moisés Sampaio de Paula      27
Betel
•   Betel significa em hebraico: Casa de Deus.
•   É o lugar da consagração, da reflexão, da meditação.
•   É o lugar onde se acha Deus.
•   É o lugar da oração, onde nos encontramos com Ele, onde
    nos vemos nele.
•   Jacó passou por Betel num momento em que fugia de seu
    irmão.
•   Deitou sobre uma pedra e Deus se manifestou a Ele.
•   Ao acordar disse: O Senhor está neste lugar e eu não sabia,
    chamou então de Betel.
•   É o lugar das lágrimas e do quebrantamento.
•   É o lugar da entrega. Do descanso.
•   Eliseu passou por Betel e você?
                         Pr. Moisés Sampaio de Paula          28
Jericó
•    Jericó sempre ficou conhecida historicamente por um lugar de batalhas e
    barreiras.
•   Após a morte de Moisés Josué recebe o encargo de dirigir o povo para a
    terra prometida.
•   Isso nos faz lembrar que há oposição no caminho.
•   Não é fácil, existe uma luta.
•   É o lugar onde aprendemos sobre a necessidade de transpormos as
    barreiras. Saltar os impedimentos.
•   É um lugar de quebrantamento porque sem isso não conseguiremos saltar
    as barreiras.
•   É o lugar da dependência de Deus.
•   Neste lugar Deus nos ensina a confiarmos a despeito das circunstâncias.



                              Pr. Moisés Sampaio de Paula                 29
Jordão
• O Jordão é um rio que separa e delimita o vale.
• É um lugar de descida. É o lugar onde perde-se aquilo que não foi
  dado por Deus.
• É o lugar da restauração sobre a rocha, a verdade, a transparência.
• Mas também é o lugar das maravilhas.
• Se desce para subir. Aleluia!. Aqui é o lugar da porção dobrada.
• É o lugar de receber.
• É o lugar da carruagem de fogo que eleva.
• É o lugar onde as águas se abrem.
• Quem chega ao Jordão passando por Gilgal, Betel e Jericó verá as
  promessas de Deus acontecerem.
• Eliseu acompanhou Elias por todas estas cidades veja o que
  aconteceu (v. 9-14).


                           Pr. Moisés Sampaio de Paula                  30
IV. O LEGADO DE ELIAS
               legado - (latim legatum)
               • 1. Aquilo que se deixa por
                 testamento a quem não é
                 herdeiro forçoso ou
                 principal.
               • 2. O que é transmitido a
                 outrem que vem a seguir.

               1. Espiritual.
               2. Moral.
      Pr. Moisés Sampaio de Paula        31
IV. O LEGADO DE ELIAS
                 1. Espiritual.
                 1. Espiritual.
• Elias saiu de cena, mas deixou a seu
  discípulo um grande legado.
      •   Não era rico, mas foi um gigante na fé
      •   Passou ao seu discípulo um exemplo de
          piedade e serviço.
      •   O profeta defendeu ardorosamente o culto
          divino (1 Rs 18.22-36) e enfrentou o rei
          Acabe e predisse a grande seca sobre Israel
          (1 Rs 17.1).
      •   Era um homem de fé. (1 Rs 17.8-23; 18.41-
          46).
      •   Eliseu viveu nesse contexto, foi influenciado
          por ele e teve esse legado como herança.

                             Pr. Moisés Sampaio de Paula   32
IV. O LEGADO DE ELIAS
               2. Moral.
               2. Moral.

• O seu valor e coragem são perceptíveis
  no relato bíblico. Ele confrontou os
  profetas de Baal e reprimiu-os
  severamente (1 Rs 18.19).
• A percepção do que era certo, ou
  errado, do que era justo, ou injusto, era
  bem patente na vida de Elias. Por isso
  ele teve autoridade moral e espiritual
  para repreender severamente a Acabe,
  quando este consentiu no assassinato de
  Nabote (1 Rs 21.17-20).

                        Pr. Moisés Sampaio de Paula   33
Legado
• Eliseu aprendera que ninguém conseguirá ser
  um homem de Deus como Elias o foi, se não
  possuir valores morais e espirituais bem
  definidos.




                 Pr. Moisés Sampaio de Paula    34
CONCLUSÃO
• A história de Elias e de seu sucessor, Eliseu, é
  instrutiva para a liderança espiritual.
   Aprendemos que a história do
   reino de Deus é construída por
   homens que se dispõem a
   obedecê-lo.


   Com Elias, aprendemos que os
    líderes são humanos e, portanto,
    suscetíveis a falhas.


                       Pr. Moisés Sampaio de Paula   35
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I
      Eliseu, o sucessor
      •     Poucos 'substitutos' nas Escrituras foram tão eficientes quanto
            Eliseu que foi o sucessor de Elias como profeta de Deus para Israel.
            Mas Eliseu teve o profeta Elias como um grande exemplo a ser
            seguido. Ele permaneceu com Elias até os últimos momentos da
            vida do seu mestre na terra. Estava disposto a seguir e aprender a
            fim de receber poder para fazer o trabalho o qual Deus o havia
            chamado.
      •     Tanto Elias como Eliseu concentraram seus esforços nas
            necessidades do povo que estava ao seu redor. O impetuoso Elias
            confrontou e expôs a idolatria, ajudando a criar uma atmosfera
            onde o povo pudesse adorar a Deus livre e publicamente. Eliseu
            então agiu com a finalidade de demonstrar a poderosa natureza de
            Deus, ainda que cuidadosa, para todos aqueles que vieram a ele em
            busca de ajuda. Ele passou mais tempo cuidando compassivamente
            do povo do que em conflitos contra o mal. A Bíblia registra 18
            encontros entre Eliseu e as pessoas necessitadas. Eliseu teve uma
            visão mais ampla e de maior alcance na vida do que a maioria das
            pessoas, porque reconheceu que em Deus havia mais bênçãos a
            favor da vida. Ele sabia que tudo o que somos e temos vem de
            Deus" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. 1. ed. Rio de Janeiro:
            CPAD, 2004, p. 516).


          Pr. Moisés Sampaio de Paula                                      36
15 fatos sobre Eliseu
1-Servo e sucessor de Elias (2Rs.2.15;3.11);
2-Sua chamada (1Rs.19.19);
3-Dividiu as águas do Jordão (2Rs.2.14);
4-Tornou saudáveis as águas de Jericó (2.Rs.2.19);
5-Duas ursas despedaçaram 42 meninos que zombavam de Eliseu (2Rs.2.24);
6-Aumentou o azeite da viúva (2Rs.4.4);
7-Reviveu o filho da sunamita (2Rs.4.34);
8-Purificou o cozinhado (2Rs.4.38);
9-Multiplicou os pães (2Rs.4.42);
10-Curou Naamã da lepra (2Rs.5.10);
11-Fez flutuar o machado (2Rs.6.6);
12-Feriu os exércitos sírios, de cegueira (2Rs.6.18);
13-Suas profecias (2Rs. 7.1;8.10; 13.17);
14-Um cadáver que tocou os ossos de Eliseu reviveu(2Rs.13.21);
15-Havia muitos leprosos nos dias de Eliseu (Lc. 4.27).

Fonte: Boyer,Orlando-Pequena Enciclopédia Bíblica,p.187.CPAD,Rio de Janeiro,2008.
                                    Pr. Moisés Sampaio de Paula                     37

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de CristoLição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de CristoÉder Tomé
 
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter PacíficoLição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter PacíficoÉder Tomé
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasErberson Pinheiro
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptx
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptxLição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptx
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptxCelso Napoleon
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaÉder Tomé
 
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de IsraelLição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de IsraelÉder Tomé
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoÉder Tomé
 
Lição 8 - A Grande Tribulação
Lição 8 - A Grande TribulaçãoLição 8 - A Grande Tribulação
Lição 8 - A Grande TribulaçãoAndrew Guimarães
 
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito Santo
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito SantoLição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito Santo
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito SantoÉder Tomé
 
Lição 05: Motim em Família.pptx
Lição 05: Motim em Família.pptxLição 05: Motim em Família.pptx
Lição 05: Motim em Família.pptxCelso Napoleon
 
Lição 04: Ídolos na Família.pptx
Lição 04: Ídolos na Família.pptxLição 04: Ídolos na Família.pptx
Lição 04: Ídolos na Família.pptxCelso Napoleon
 
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de DeusLição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de DeusÉder Tomé
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaMárcio Martins
 

Mais procurados (20)

Lição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de CristoLição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de Cristo
 
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter PacíficoLição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
Lição 4 - Isaque, um Caráter Pacífico
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptx
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptxLição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptx
Lição 8 - Transgênero - Que Transrealidade é Essa.pptx
 
38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
 
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de IsraelLição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel
 
Slides Lição 2, CPAD, A Deturpação da Doutrina Bíblica do Pecado .pptx
Slides Lição 2, CPAD, A Deturpação da Doutrina Bíblica do Pecado .pptxSlides Lição 2, CPAD, A Deturpação da Doutrina Bíblica do Pecado .pptx
Slides Lição 2, CPAD, A Deturpação da Doutrina Bíblica do Pecado .pptx
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
 
Lição 8 - A Grande Tribulação
Lição 8 - A Grande TribulaçãoLição 8 - A Grande Tribulação
Lição 8 - A Grande Tribulação
 
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito Santo
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito SantoLição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito Santo
Lição 4 - Ananias e Safira e a mentira ao Espírito Santo
 
32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel
 
Lição 05: Motim em Família.pptx
Lição 05: Motim em Família.pptxLição 05: Motim em Família.pptx
Lição 05: Motim em Família.pptx
 
Agrande tribulação 4
Agrande tribulação 4Agrande tribulação 4
Agrande tribulação 4
 
Lição 04: Ídolos na Família.pptx
Lição 04: Ídolos na Família.pptxLição 04: Ídolos na Família.pptx
Lição 04: Ídolos na Família.pptx
 
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de DeusLição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 

Semelhante a O legado de Elias

Semelhante a O legado de Elias (20)

2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias
 
O legado de elias
O legado de eliasO legado de elias
O legado de elias
 
Lição 8
Lição 8Lição 8
Lição 8
 
Lição 8 o legado de elias
Lição 8   o legado de eliasLição 8   o legado de elias
Lição 8 o legado de elias
 
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
2013 1o tri lição 11_os milagres de eliseu
 
RED267-Aula2.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
RED267-Aula2.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxRED267-Aula2.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
RED267-Aula2.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
A viúva de sarepta
A viúva de sareptaA viúva de sarepta
A viúva de sarepta
 
Lição 13 A morte de eliseu
Lição 13 A morte de eliseuLição 13 A morte de eliseu
Lição 13 A morte de eliseu
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
A morte de Eliseu
A morte de EliseuA morte de Eliseu
A morte de Eliseu
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 
lição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbitalição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbita
 
ÉTICA CRISTÃ (AULA 03-1 - BÁSICO - IBADEP)
ÉTICA CRISTÃ (AULA 03-1 - BÁSICO - IBADEP)ÉTICA CRISTÃ (AULA 03-1 - BÁSICO - IBADEP)
ÉTICA CRISTÃ (AULA 03-1 - BÁSICO - IBADEP)
 
Lição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casaLição 10 - Há um milagre em sua casa
Lição 10 - Há um milagre em sua casa
 
Lição 3: A CHAMADA PROFÉTICA DE SAMUEL
Lição 3: A CHAMADA PROFÉTICA DE SAMUELLição 3: A CHAMADA PROFÉTICA DE SAMUEL
Lição 3: A CHAMADA PROFÉTICA DE SAMUEL
 
A chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profetaA chamada e purifição do profeta
A chamada e purifição do profeta
 
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
2016 3 TRI LIÇÃO 7 - A CHAMADA E PURIFICAÇÃO DO PROFETA
 
Eliseu a sua vida
Eliseu a sua vidaEliseu a sua vida
Eliseu a sua vida
 
As faces do discipulado
As faces do discipuladoAs faces do discipulado
As faces do discipulado
 

Mais de Moisés Sampaio

Mais de Moisés Sampaio (20)

Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
As limitações dos discípulos
As limitações dos discípulosAs limitações dos discípulos
As limitações dos discípulos
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
 
Poder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e mortePoder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e morte
 
Mulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram JesusMulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram Jesus
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulos
 
A tentação de Jesus
A tentação de JesusA tentação de Jesus
A tentação de Jesus
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
 
O nascimento de Jesus
O nascimento de JesusO nascimento de Jesus
O nascimento de Jesus
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
 
A igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de DeusA igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de Deus
 
9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum
 
8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia
 
Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
 
7- Tiberíades
7- Tiberíades7- Tiberíades
7- Tiberíades
 
6 meggido
6   meggido6   meggido
6 meggido
 
Não darás falso testemunho
Não darás falso testemunhoNão darás falso testemunho
Não darás falso testemunho
 
5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo
 
4 - Haifa
4 - Haifa4 - Haifa
4 - Haifa
 
3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima
 

O legado de Elias

  • 1. O Legado de Elias 1º Trimestre de 2013 Lição 8 Pr. Moisés Sampaio de Paula 1
  • 2. TEXTO ÁUREO • "E disse Josafá: Não há aqui algum profeta do Senhor, para que consultemos ao Senhor por ele? Então, respondeu um dos servos do rei de Israel e disse: Aqui está Eliseu, filho de Safate, que deitava água sobre as mãos de Elias" (2 Rs 3.11). Pr. Moisés Sampaio de Paula 2
  • 3. VERDADE PRÁTICA • Através do ministério de Eliseu aprendemos que os grandes homens foram aqueles que aprenderam a servir. Pr. Moisés Sampaio de Paula 3
  • 4. OBJETIVOS • Após a aula, o aluno deverá estar apto a: 1.Reconhecer o caráter divino da vocação e chamada de Elias. 2.Detalhar os princípios da exclusividade, autoridade da vocação e a chamada de Elias. 3.Compreender como se deu a sucessão e o discipulado de Eliseu. Pr. Moisés Sampaio de Paula 4
  • 5. Esboço da Lição I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS 1. Uma volta às origens. 2. Uma revelação transformadora. II. ELIAS NA CASA DE ELISEU 1. A exclusividade da chamada. 2. A autoridade da chamada. III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU 1. As virtudes de Eliseu. 2. A nobreza de um pedido. IV. O LEGADO DE ELIAS 1. Espiritual. 2. Moral. Pr. Moisés Sampaio de Paula 5
  • 6. INTRODUÇÃO • Elias exerceu um ministério excepcional no reino do Norte e, sem dúvida, foi o responsável por ajudar o povo de Deus a manter a sua identidade. • Todavia, assim como todos os homens, chegou o dia em que precisou parar. • Elias teve o cuidado de seguir a orientação divina na escolha do seu sucessor, • bem como em prepará-lo da forma correta. Esta lição nos ensinará como se deu esse processo e como podemos aprender com ele. Pr. Moisés Sampaio de Paula 6
  • 7. Palavra chave: Sucessor • Aquele que sucede a outre ou o substitue em cargo ou função. • Sinônimo de sucessor: continuador e herdeiro Pr. Moisés Sampaio de Paula 7
  • 8. Sucessão Ministérial 4 grandes verdades sobre o lider bem-sucedido: 1. É aquele que têm o coração disposto a servir. 2. Serve a Deus com integridade e é um modelo para o seu sucessor. 3. Sabe que chegará o dia em que o seu ministério se encerrará. 4. Tem o cuidado de seguir a orientação divina na escolha do seu sucessor. Pr. Moisés Sampaio de Paula 8
  • 9. Todo ministério é transitório, o mais importante não é como começamos, e sim como terminamos. Pr. Moisés Sampaio de Paula 9
  • 10. Pr. Moisés Sampaio de Paula 10
  • 11. I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS Precisamos nos conscientizar que na obra de Deus não somos descartáveis, mas, de igual forma, ninguém é insubstituível. 1. Uma volta às origens. 2. Uma revelação transformadora Pr. Moisés Sampaio de Paula 11
  • 12. I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS 1. Uma volta às origens. 1. Uma volta às origens. • Elias fez um longo percurso até chegar ao Monte Horebe, também conhecido na literatura bíblica como Monte Sinai (Êx 3.1; 19.1,2). De Berseba até ao monte Sinai, o percurso era de aproximadamente quatrocentos quilômetros. Elias necessitava voltar às origens da sua fé! Sem dúvidas, esses fatos estavam na mente de Elias quando ele para ali se dirigiu. Para reorientar a caminhada, nada melhor do que uma volta às origens! Pr. Moisés Sampaio de Paula 12
  • 13. I. O LONGO PERCURSO DE ELIAS 2. Uma revelação transformadora. 2. Uma revelação transformadora. • O Senhor revela, então, ao profeta a existência de sete mil remanescentes da adoração a Deus (1 Rs 19.18). • Deus revelou a Elias a necessidade de um sucessor (1 Rs 19.16). • Deus agora tinha outros planos para Elias. Deveria, portanto, dar lugar a outro. Pr. Moisés Sampaio de Paula 13
  • 14. • Precisamos nos conscientizar que na obra de Deus não somos descartáveis, mas, de igual forma, ninguém é insubstituível. Pr. Moisés Sampaio de Paula 14
  • 15. II. ELIAS NA CASA DE ELISEU • Deus chama e prepara pessoas fiéis para a sua obra. A obra do Senhor é para os chamados e vocacionados. 1. A exclusividade da chamada. 2. A autoridade da chamada. Pr. Moisés Sampaio de Paula 15
  • 16. II. ELIAS NA CASA DE ELISEU 1. A exclusividade da chamada. 1. A exclusividade da chamada. 1. Deus chama pessoas fiéis. Sem dúvida, Eliseu fazia parte da estatística divina dos sete mil. 2. Deus chama para o seu serviço pessoas que são ocupadas. Ele estava trabalhando com doze juntas de bois! 3. Eliseu percebeu que o ministério tem custo! Ele sacrificou os bois e os deu como comida ao povo. Quem põe a sua mão no arado não pode olhar para trás. 4. Eliseu entendeu que o ministério profético é um "servir". Eliseu passou a servir a Elias. A obra de Deus não é profissão nem tampouco emprego. É vocação! Pr. Moisés Sampaio de Paula 16
  • 17. II. ELIAS NA CASA DE ELISEU 2. A autoridade da chamada. 2. A autoridade da chamada. • Quando Elias encontrou a Eliseu, o texto sagrado registra: "E lançou o seu manto sobre ele" (1 Rs 19.19). • Na cultura bíblica, o manto é símbolo da autoridade profética (2 Rs 1.8 cf. Zc 13.4). • Lançá-lo sobre outrem demonstrava transferência de poder e autoridade. Com esse gesto, Eliseu estava sendo credenciado para o ofício profético. Pr. Moisés Sampaio de Paula 17
  • 18. Poder e comissão • Deus manda Elias ungir Jeú rei sobre Israel e Hazael rei sobre a Síria, mas quem faz é Eliseu. Quem herda o poder, herda a comissão. Pr. Moisés Sampaio de Paula 18
  • 19. Verdades sobre a Unção 1. De nada adianta o ofício se a unção não o acompanha! 2. Não é, portanto, o ofício que determina a unção, mas a unção que valida o ofício! 3. Hoje há muita titulação, mas pouca unção de Deus! Pr. Moisés Sampaio de Paula 19
  • 20. Chamado de Deus • Deus chama e prepara pessoas fiéis para a sua obra. A obra do Senhor é para os chamados e vocacionados. Pr. Moisés Sampaio de Paula 20
  • 21. III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU • Eliseu era perseverante, se ele tivesse ficado pelo caminho, não teria sido o homem de Deus que foi! Somente os perseverantes conseguem chegar ao fim. 1. As virtudes de Eliseu. 2. A nobreza de um pedido. Pr. Moisés Sampaio de Paula 21
  • 22. III. ELIAS E O DISCIPULADO DE ELISEU 1. As virtudes de Eliseu. 1. As virtudes de Eliseu. 1. Eliseu demonstrou estar familiarizado com aquilo que o Senhor estava prestes a fazer (2 Rs 2.1). Ele estava consciente de que algo extraordinário, envolvendo o profeta Elias, aconteceria a qualquer momento (2 Rs 2.3), e que ele também fazia parte dessa história. 2. Eliseu demonstrou perseverança quando se recusou largar Elias. Ele o acompanhou em Gilgal, Betel, Jericó e Jordão (2 Rs 2.1-6). Tivesse ele ficado pelo caminho, não teria sido o homem de Deus que foi! Somente os perseverantes conseguem chegar ao fim. 3. Eliseu provou ser um homem vigilante quando "viu" Elias sendo assunto aos céus! (2 Rs 2.12). Pr. Moisés Sampaio de Paula 22
  • 23. III. ELIAS E DISCIPULADO DE ELISEU 2. A nobreza de um pedido 2. A nobreza de um pedido • O pedido de Eliseu revela a nobreza da sua chamada. Diante de uma oportunidade única, Eliseu não teve dúvidas, e pediu: "Que haja porção dobrada do teu espírito sobre mim" (2 Rs 2.9). • Eliseu tomou conhecimento daquilo que seu mestre fazia, e em outras ocasiões ele mesmo fora testemunha desses milagres. • Ele não tinha dúvidas; queria aquilo para ele, só que em uma proporção bem maior. • Deus agradou-se do pedido de Eliseu como se agradara do pedido de Salomão (1 Rs 3.10). Pr. Moisés Sampaio de Paula 23
  • 24. O que estamos pedindo? • Muitas vezes as pessoas preferem aquilo que é medíocre em vez do que é nobre. Preferem escolher o que satisfaz o ego em vez de escolher o que agrada e alegra a Deus. Pr. Moisés Sampaio de Paula 24
  • 25. Pr. Moisés Sampaio de Paula 25
  • 26. Perseverança • Gilcal – Círculo de pedra (inicio) • Betel – Casa de Deus (oração) • Jericó – cidade dos aromas (batalhas) • Jordão – Aquele que desce (final) Pr. Moisés Sampaio de Paula 26
  • 27. Gilgal • Gilgal biblicamente sempre foi um lugar de guerras combates e vitória. • Lugar de pactos com Deus. • Gilgal em hebraico significa: Pedras que rolam. • É aqui onde as pedras são removidas. • É o lugar da visitação de Deus. • É o lugar onde Deus nos fala sobre mudanças. • Onde afastamos as pedras que nos impedem de prosseguir. Pr. Moisés Sampaio de Paula 27
  • 28. Betel • Betel significa em hebraico: Casa de Deus. • É o lugar da consagração, da reflexão, da meditação. • É o lugar onde se acha Deus. • É o lugar da oração, onde nos encontramos com Ele, onde nos vemos nele. • Jacó passou por Betel num momento em que fugia de seu irmão. • Deitou sobre uma pedra e Deus se manifestou a Ele. • Ao acordar disse: O Senhor está neste lugar e eu não sabia, chamou então de Betel. • É o lugar das lágrimas e do quebrantamento. • É o lugar da entrega. Do descanso. • Eliseu passou por Betel e você? Pr. Moisés Sampaio de Paula 28
  • 29. Jericó • Jericó sempre ficou conhecida historicamente por um lugar de batalhas e barreiras. • Após a morte de Moisés Josué recebe o encargo de dirigir o povo para a terra prometida. • Isso nos faz lembrar que há oposição no caminho. • Não é fácil, existe uma luta. • É o lugar onde aprendemos sobre a necessidade de transpormos as barreiras. Saltar os impedimentos. • É um lugar de quebrantamento porque sem isso não conseguiremos saltar as barreiras. • É o lugar da dependência de Deus. • Neste lugar Deus nos ensina a confiarmos a despeito das circunstâncias. Pr. Moisés Sampaio de Paula 29
  • 30. Jordão • O Jordão é um rio que separa e delimita o vale. • É um lugar de descida. É o lugar onde perde-se aquilo que não foi dado por Deus. • É o lugar da restauração sobre a rocha, a verdade, a transparência. • Mas também é o lugar das maravilhas. • Se desce para subir. Aleluia!. Aqui é o lugar da porção dobrada. • É o lugar de receber. • É o lugar da carruagem de fogo que eleva. • É o lugar onde as águas se abrem. • Quem chega ao Jordão passando por Gilgal, Betel e Jericó verá as promessas de Deus acontecerem. • Eliseu acompanhou Elias por todas estas cidades veja o que aconteceu (v. 9-14). Pr. Moisés Sampaio de Paula 30
  • 31. IV. O LEGADO DE ELIAS legado - (latim legatum) • 1. Aquilo que se deixa por testamento a quem não é herdeiro forçoso ou principal. • 2. O que é transmitido a outrem que vem a seguir. 1. Espiritual. 2. Moral. Pr. Moisés Sampaio de Paula 31
  • 32. IV. O LEGADO DE ELIAS 1. Espiritual. 1. Espiritual. • Elias saiu de cena, mas deixou a seu discípulo um grande legado. • Não era rico, mas foi um gigante na fé • Passou ao seu discípulo um exemplo de piedade e serviço. • O profeta defendeu ardorosamente o culto divino (1 Rs 18.22-36) e enfrentou o rei Acabe e predisse a grande seca sobre Israel (1 Rs 17.1). • Era um homem de fé. (1 Rs 17.8-23; 18.41- 46). • Eliseu viveu nesse contexto, foi influenciado por ele e teve esse legado como herança. Pr. Moisés Sampaio de Paula 32
  • 33. IV. O LEGADO DE ELIAS 2. Moral. 2. Moral. • O seu valor e coragem são perceptíveis no relato bíblico. Ele confrontou os profetas de Baal e reprimiu-os severamente (1 Rs 18.19). • A percepção do que era certo, ou errado, do que era justo, ou injusto, era bem patente na vida de Elias. Por isso ele teve autoridade moral e espiritual para repreender severamente a Acabe, quando este consentiu no assassinato de Nabote (1 Rs 21.17-20). Pr. Moisés Sampaio de Paula 33
  • 34. Legado • Eliseu aprendera que ninguém conseguirá ser um homem de Deus como Elias o foi, se não possuir valores morais e espirituais bem definidos. Pr. Moisés Sampaio de Paula 34
  • 35. CONCLUSÃO • A história de Elias e de seu sucessor, Eliseu, é instrutiva para a liderança espiritual. Aprendemos que a história do reino de Deus é construída por homens que se dispõem a obedecê-lo. Com Elias, aprendemos que os líderes são humanos e, portanto, suscetíveis a falhas. Pr. Moisés Sampaio de Paula 35
  • 36. AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I Eliseu, o sucessor • Poucos 'substitutos' nas Escrituras foram tão eficientes quanto Eliseu que foi o sucessor de Elias como profeta de Deus para Israel. Mas Eliseu teve o profeta Elias como um grande exemplo a ser seguido. Ele permaneceu com Elias até os últimos momentos da vida do seu mestre na terra. Estava disposto a seguir e aprender a fim de receber poder para fazer o trabalho o qual Deus o havia chamado. • Tanto Elias como Eliseu concentraram seus esforços nas necessidades do povo que estava ao seu redor. O impetuoso Elias confrontou e expôs a idolatria, ajudando a criar uma atmosfera onde o povo pudesse adorar a Deus livre e publicamente. Eliseu então agiu com a finalidade de demonstrar a poderosa natureza de Deus, ainda que cuidadosa, para todos aqueles que vieram a ele em busca de ajuda. Ele passou mais tempo cuidando compassivamente do povo do que em conflitos contra o mal. A Bíblia registra 18 encontros entre Eliseu e as pessoas necessitadas. Eliseu teve uma visão mais ampla e de maior alcance na vida do que a maioria das pessoas, porque reconheceu que em Deus havia mais bênçãos a favor da vida. Ele sabia que tudo o que somos e temos vem de Deus" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p. 516). Pr. Moisés Sampaio de Paula 36
  • 37. 15 fatos sobre Eliseu 1-Servo e sucessor de Elias (2Rs.2.15;3.11); 2-Sua chamada (1Rs.19.19); 3-Dividiu as águas do Jordão (2Rs.2.14); 4-Tornou saudáveis as águas de Jericó (2.Rs.2.19); 5-Duas ursas despedaçaram 42 meninos que zombavam de Eliseu (2Rs.2.24); 6-Aumentou o azeite da viúva (2Rs.4.4); 7-Reviveu o filho da sunamita (2Rs.4.34); 8-Purificou o cozinhado (2Rs.4.38); 9-Multiplicou os pães (2Rs.4.42); 10-Curou Naamã da lepra (2Rs.5.10); 11-Fez flutuar o machado (2Rs.6.6); 12-Feriu os exércitos sírios, de cegueira (2Rs.6.18); 13-Suas profecias (2Rs. 7.1;8.10; 13.17); 14-Um cadáver que tocou os ossos de Eliseu reviveu(2Rs.13.21); 15-Havia muitos leprosos nos dias de Eliseu (Lc. 4.27). Fonte: Boyer,Orlando-Pequena Enciclopédia Bíblica,p.187.CPAD,Rio de Janeiro,2008. Pr. Moisés Sampaio de Paula 37