Ano 1 edição nº4 - agosto- 2012

279 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ano 1 edição nº4 - agosto- 2012

  1. 1. 1 Ano 1 - EDIÇÃO Nº4 - AGOSTO/2012 Informativo da Paróquia Santo Antônio - Agudos SP www.facebook.com/santoantonioagudos Tel.: (14) 3262-1423 E-Mail: stoantonioagudos.pascom@gmail.com www.santoantonioagudos.blogspot.com.br Clara de a ousadia; mas dire- Assis nasceu Chiara Ofre- cionou esta força para duccio Favarone, em 1194, da uma fortaleza espiritual que nobre família assisiense dos Ofreducci, venceu as dificuldades e provações da rica, bela, fidalga e prometida como espo- mais extrema renúncia e pobreza. Com Fran- sa para pretendente de estirpe semelhan- cisco ela ajudou, saindo de uma casa, a re- te que pudesse aumentar os bens de seu pai. construir outra casa: a da civilização cristã. Em 1210, encontra-se com Francisco de Assis, jovem, No silêncio orante do Mosteiro ouviu o Mestre dos louco e santo que revoluciona Assis com a vivência do Evange- mestres e ouviu Francisco. Criou uma linguagem própria e lho e com uma vida de total desapego, vivendo pobre entre os uma vocação original de amor e cuidado. Não deu só presen- pobres. Em 1211 está nítida a conversão de Clara: aos 28 de ça encantada no seguimento do Cristo Pobre; deu muito mais: março de 1212, no Domingo de Ramos, recebe das mãos do sua riqueza pessoal, sua saúde, sua vida. Depois da morte de bispo um ramo e lê isto como um sinal da sua decisão e envi- Francisco de Assis, por 27 anos, cuidou da herança que ele dei- o. Na madrugada do dia seguinte, foge da casa da famí- xou e da qual ela também era cooperadora. Viveu 42 anos no lia e vai encontrar-se com Francisco em Santa Maria dos Mosteiro de São Damião, junto com suas irmãs Clarissas, de Anjos. um modo tão transparente que há oito séculos sua vida é É o que comemoramos, 1212-2012, a Vocação de inspiração em todos os cantos da história. Fez do seu Mos- Clara de Assis. São 800 anos! De jubileu em jubileu se teiro um canteiro fecundo de novas sementes contem- evidencia a história encarnada de um carisma. Clara plativas de Irmãs, oração, penitência, silêncio, austerida- de Assis é a expressão mais cristalina de uma nobre de e acolhimento. Clara é um exemplo para o mundo mulher medieval: reclusa em seu palácio, rica de mesmo escondida do mundo. Assim como Francisco qualidades, rica de bens materiais, educada em tornou-se realidade e legenda. “A lenda cristã, diz bons costumes, foco de admiração pelas virtu- Barbara Brígida, não se preocupa com o lado hu- des, não passa despercebida pela sua beleza, mano só santo; mas só se interessa pelo ouro finíssi- no aguardo de um bom dote para um bom mo da divindade que nele brilha”. Como diz Joa- casamento. Ela rompe com tudo isto para viver quim Capela, OFM: “Na verdade, Clara de Assis o Evangelho. Isto é convocação para existir no foi a glória do feminino. Veio ao mundo para em- Amor Sagrado! belezar e enriquecer com os tesouros da sua ternu- Havia em seu tempo mulheres que ra e bondade (…). Como seu guia e pai, São Fran- não eram valorizadas como ela, mas todas cisco, abriu à humanidade novos caminhos de paz e sonhavam o melhor. Clara projeta para a sua vida a perfeição de ventura. A sua benigna sombra, tão humana e ao mesmo cristã. Século após século não podemos nos furtar de retomar tempo tão espiritual, paira ainda hoje na doce terra da Úm- os modelos vivos de mulheres corajosas como Joana D’Arc, Ca- bria, toda impregnada da lembrança dos mais santos mais tarina de Siena, Hildegard de Bingen, Brígida da Suécia, Ân- simpáticos do século XIII e talvez de todos os tempos” ( in San- gela de Foligno, Tereza D’Ávila. Mulheres que, assim como ta Clara de Assis, Editorial Franciscana,, Braga, 1983). Clara, nos mostram que uma coisa é inserir-se na vida das con- Que alegria celebrar um jubileu desta Santa tão bri- temporâneas, outra coisa é trilhar a desafiante senda da per- lhante que ilumina há séculos nosso mundo e nosso caminho. feição. Santa Clara, rogai por nós! Muitas destas mulheres traçaram um caminho: se não há felicidade na escolha afetiva do prometido esposo, por que Frei Vitório Mazzuco Filho não buscar o Amado que posso escolher na liberdade sagrada do coração? Se não há realização na preconceituosa sociedade de seu tempo, por que não buscar a Fraternidade? Mulheres audaciosas e fortes nos mostraram a sublimação da vida e não fracas escolhas. Não há revolta, mas sim um seguimento apai- DESTAQUES xonado. Não há um rompimento com a ilustre tradição famili- Pág 2 - Catequese: Entretenimento e Formação ar, porém a opção por abraçar uma família espiritual. Assim foi Clara de Assis. Mulher de sonhos e projetos, renunciou a sun- Pág 3 - Especial Tríduo de São Pedro tuosos palácios e elegantes príncipes para refazer os passos de um Pobre de Assis que mostrou o caminho do Evangelho. Ela Canais de Informação da Paróquia nasceu dentro de uma família de cavaleiros, buscadores de títulos de nobreza e patrimônio, aprendeu com eles a garra e Pág 4 - Pais que fazem a diferença!1
  2. 2. 2 Agenda: Mês de Agosto 02 - Adoração ao Santíssimo. 15 - Assunção de Nossa Senhora. 04 - Dia do Pároco. 16, 17 e 18 - Tríduo: Aniversário da Paróquia. 05 - Dia das Vocações Sacerdotais. 18 - Jantar Dançante - Comemoração Aniversário da 08 - Dia do Diácono. Paróquia. 08, 09 e 10 - Tríduo: Sta. Clara, às 19h30. 19 - Missa Festiva, às 19h00 - Paróquia Sto. Antônio. 11 - Missa Festiva—Sta. Clara. Dia da Vocação à Vida Consagrada. 12 - Almoço: Padroeira Sta. Clara. 26 - Dia das Vocações Leigas e Dia Nacional do Ca- tequista. 13 a 19 - Semana Nacional da Família. Catequese: Entretenimento e Formação Durante o mês de Julho a catequese promoveu recreações com as crianças e jovens. Festa Julina, Cinema - Alameda Quality Center, Zoológico e Formação para catequistas. CONVITE: Festa de Santa Clara 08/08: Clara: Doação, Fundamento da Liderança. Missa às 19h30. 09/08: Clara: Amor, Convivência, Parti- lha e Qualificação da Vida. Missa às 19h30. 10/08: Clara: Mulher de Amor e Unida- de.Missa às 19h30 11/08: Santa Clara - Uma presença Atual. Procissão e missa às 19h30. Setor Santa Clara: Rua Nenê Travain, nº271, Jardim Santa Cândida. O Jornal “Diálogo” é editado pela Assessoria de Comunicação ORAÇÃO DO DIZIMISTA - Pai de misericórdia,/ quando vejo Jesus,/ o da PASCOM (Pastoral da Comunicação). Filho bem amado,/ pregado no alto da cruz,/ fico tocado diante da Responsável: Frei Angelo Cardoso. oferta das ofertas./ A oferta que salva a todos de tudo./ A oferta mais Assessoria de Comunicação: Ariel Lucas Barca, Diego Pires preciosa do coração do Pai: o Filho./ Desta oferta brota o dom do Rodrigues e Guilherme Luiz Gonçalves. Espírito Santo:/ a sabedoria,/ a força/ e o discernimento/ no cami- Colaboradora: Helena Aparecida Gica Arantes. nho para o coração do Pai./ Por exemplo, faço minha oferta do dízi- Impressão: Gráfica Agudos. Tiragem: 1000 exemplares. mo./ exercitando o meu coração;/ para a partilha que equilibra a vida Contato: Tel.: (14) 3262-1423 do mundo;/ para a generosidade que gera bênçãos e fecundidade./ E-Mail: stoantonioagudos.pascom@gmail.com Ofereço, Pai,/ de todo o coração,/ o tudo que posso./ Amém!2 2 “Nunca perca de vista o seu ponto de partida.”
  3. 3. 3 Tema: São Pedro e a Missão Lema: Anunciar Jesus Cristo Celebrando a Vida no Testemunho da Caridade. 1º Dia: 26/06. Tema: Pedro e o anúncio da Salvação 2º Dia: 27/06. Tema: Pelos frutos vos sereis conhecidos 3º Dia: 28/06: Como Pedro somos chamados a edificar a Igreja Festa do Padroeiro - Missa Solene, procissão. Mini Quermesse com Quadrilha. Saiba todas as informações, fotos, pastorais, eventos e muito mais acessando nosso blog: www.santoantonioagudos.blogspot.com.br e nosso Perfil no Facebook.com/santoantonioagudos Rua Arcângelo Napoleone, nº 301, Vila Honorina Agudos - SP Fone: (14) 3261-3220 Rua 13 de Maio , nº 651 -Centro Rua 13 de Maio, nº 727 - Centro Rua Sete de Setembro, nº 1656 Agudos - SP Agudos - SP Agudos - SP Av. Frei Sebastião Ellebrachp, Fone: (14) 3261-2697 Fone: (14) 3262-2505 nº 494, Profº. Simões Fone: (14) 3261-1009 Agudos-SP3 “Somente a alma, na sua linguagem silenciosa, consegue fazer o que sentimos.” 3
  4. 4. 4 Vocação Pais que fazem a Diferença! No relato da vocação Os nossos pais amam-nos porque somos seus filhos, de Samuel o texto bíblico diz é um fato inalterável. Nos momentos de sucesso, que: “Samuel ainda não co- nhecia o Senhor, pois, até en- isso pode parecer irrelevante, mas nas ocasiões de tão, a palavra do Senhor não fracasso, oferecem um consolo e uma segurança que se tinha manifestado a ele” (1 não se encontram em qualquer outro lugar. Sm 3.7). É evidente a necessi- Bertrand Russell dade de se conhecer Aquele que chama, através da Palavra amorosa que nos comunica. No mês de agosto a Igreja oferece a todo cris- tão e a cada pessoa a oportunidade de refletir, rezar e assumir a vocação de Deus para sua vida. O cha- mado é sempre pessoal. Por isso, a resposta da pessoa deve ser consciente e madura para que a vocação seja frutuosa, levando a um engajamento comprome- tido. A vocação não tem origem na vontade pró- pria do homem e da mulher, mas no plano de Deus para nós. É do Senhor que vem o chamado. Como Samuel precisamos conhecê-lo para saber que Ele nos chama. O Documento de Aparecida revela que na convivência cotidiana com Jesus os discípulos apren- dem duas coisas bem originais com o Mestre. “Por um lado, não foram eles que escolheram seu mestre, foi Cristo que os escolheu. E por outro lado, eles não fo- Feliz Dia dos Pais! ram convocados para algo (purificar-se, aprender a Lei...), mas para Alguém, escolhidos para se vincula- Assembleia Paroquial rem intimamente à Pessoa dele (Mc1,17 2,14). Alguém, Foi realizada no dia 28/07 a Assembleia Paro- escolhidos para se vincularem intimamente à Pessoa quial, em que coordenadores e dele (Mc1,17; 2,14). Jesus os escolheu para que estives- paroquianos re- sem com Ele e para enviá-los a pregar (Mc 3,14), para fletiram sobre: que o seguissem com a finalidade de “ser dele” e fazer Igreja: Comuni- parte “dos seus” e participar de sua missão.” dade de comu- nidades. Segun- do o documento Frei Angelo Cardoso. de Aparecida, “as paróquias são Celebrações células vivas da I- Sábado às 18h00. greja e lugar privi- Setor Sto. Antônio Domingo às 07h30 e às 19h00. legiado no qual a Terça-Feira às 19h30. maioria dos fiéis Setor Sta. Clara Domingo às 09h00. tem uma experiên- cia concreta de Setor São Pedro Sábado às 19h30. Cristo e a Comu- Turvinho 2ª Sexta-Feira do mês. nhão Eclesial”.4 4

×