Jornalismo e sensacionalismo

340 visualizações

Publicada em

Análise jornal Meia Hora

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornalismo e sensacionalismo

  1. 1. Pesquisa qualitativa das sete capas do jornal Meia Hora, adquiridas entre os dias 18 e 24 de agosto de 2014.
  2. 2.  Assuntos recorrentes  Linguagem  Tamanho das manchetes  Distribuição dos elementos
  3. 3.  Danilo Angrimani  Márcia Franz Amaral  Rosa Nívea Pedroso  Marcondes Filho  Ferreira Junior  Mark Fishman  Gay Tuchman  Albert Lorenzer Entre outros.
  4. 4. Assuntos: Quantidade de capas: Violência 03 Esporte 02 Erotismo 02 Total: 07 *Obs: Analisando todas as notícias das capas, a violência aparece em seis, o esporte também em seis e o erotismo em três.
  5. 5. Linguagem: Quantidade de capas: Signo 01 Clichê 06 Total: 07 *Obs: Analisando todas as notícias das capas, a linguagem Clichê aparece nas sete capas.
  6. 6. Tamanho: Quantidade de capas: Página Inteira 02 Meia Página 01 1/3 da Página 03 2/3 da Página 01 Total: 07 Exemplo:
  7. 7. Distribuição: Quantidade de Capas: Ordenada 05 Orgânica 02 Total: 07 Exemplo: Ordenada Orgânica
  8. 8. O jornal Meia hora de Notícias é um jornal sensacionalista! “O sensacionalismo está ligado ao exagero; à intensificação, valorização da emoção; à exploração do extraordinário, à valorização de conteúdos descontextualizados; à troca do essencial pelo supérfluo ou pitoresco e inversão do conteúdo pela forma” (AMARAL, 2006, p. 21)

×