Apostiladolivrodeesdras

3.551 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.551
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.363
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostiladolivrodeesdras

  1. 1. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 1 APOSTILA PARA O ESTUDO BÍBLICO DO LIVRO DE ESDRAS "Reconstrução de Jerusalém". Capítulo 1 Ed.1 e 2 - NO primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia (para que se cumprisse a palavra do SENHOR, pela boca de Jeremias ), despertou o SENHOR o espírito de Ciro, rei da Pérsia, o qual fez passar pregão por todo o seu reino, como também por escrito, dizendo: Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O SENHOR Deus dos céus me deu todos os reinos da terra, e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que está em Judá. Ciro, o rei gentil usado por Deus – Para a reconstrução de Jerusalém (Isaías 44:28 e 45:1). Para o julgamento da Babilônia (Apoc.16:17-21). Ed. 3 a 6 - Quem há entre vós, de todo o seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém, que está em Judá, e edifique a casa do SENHOR Deus de Israel ( ele é o Deus ) que está em Jerusalém. E todo aquele que ficar atrás em algum lugar em que andar peregrinando, os homens do seu lugar o ajudarão com prata, com ouro, com bens, e com gados, além das dádivas voluntárias para a casa de Deus, que está em Jerusalém. Então se levantaram os chefes dos pais de Judá e Benjamim, e os sacerdotes e os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a casa do SENHOR, que está em Jerusalém. E todos os que habitavam nos arredores lhes firmaram as mãos com vasos de prata, com ouro, com bens e com gado, e com coisas preciosas; além de tudo o que voluntariamente se deu. Deus os exorta ao retorno e deixa claro que até mesmo todos os povos lhes deveria prestar assistência na jornada. Ed. 7 a 11 - Também o rei Ciro tirou os utensílios da casa do SENHOR, que Nabucodonosor tinha trazido de Jerusalém, e que tinha posto na casa de seus deuses. Estes tirou Ciro, rei da Pérsia, pela mão de Mitredate, o tesoureiro, que os entregou contados a Sesbazar, príncipe de Judá. E este é o número deles: trinta travessas de ouro, mil travessas de prata, vinte e nove facas,
  2. 2. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 2 Trinta bacias de ouro, mais outras quatrocentas e dez bacias de prata, e mil outros utensílios. Todos os utensílios de ouro e de prata foram cinco mil e quatrocentos; todos estes levou Sesbazar, quando os do cativeiro subiram de Babilônia para Jerusalém. Deus ordena a devolução de todos os objetos sagrados como clara prova de que Ele estava no controle e garantiria retorno seguro. Deus também nos ensina que devemos nos submeter às autoridades constituídas, ainda que sejam ímpios que estejam no poder, pois, até mesmo eles, estão cumprindo as ordenanças do Deus dos céus e de tudo o que há. (Rom.13:1a7; Mateus 22:21). Esdras Capítulo 2 "...Já que temos pouca gente, então vamos colocar qualquer que estiver a disposição, o importante é que haja alguém ministrando. A Santidade de Deus não permite esse tipo de pensamento!" Ed. 2:1 - ESTES são os filhos da província, que subiram do cativeiro, dentre os exilados, que Nabucodonosor, rei de Babilônia, tinha transportado a Babilônia, e tornaram a Jerusalém e a Judá, cada um para a sua cidade; Aqui vemos o retorno do remanescente, não se trata de se restabelecer o país, a nação de Israel como apontam as profecias acerca do milênio, pois nesse período será o governo de Cristo e a Igreja sobre a terra e, neste retorno do remanescente podemos ver que faz alusão à tribo de Judá mais especificamente, e não às dez tribos que compõem todo o Israel. At. 2:17 a 21 e Jl. 2:28 a 32 – Observar que esta profecia teve início de seu cumprimento no pentecoste, mas sua completa realização se dará no milênio (Isaías 60:9a13) onde no Monte Sião e Jerusalém haverá livramento. De uma população de cerca de 2 a 3 milhões de israelitas levados como cativos na Síria e na Babilônia, apenas 49.847 respondem à convocação de Ciro (IICron.36: 20a23). 1500km era a distância a ser percorrida da Babilônia para Israel. Os que retornaram foram principalmente das tribos de Judá, Benjamim e Levi. O retorno do remanescente em humilhação e em pequeno número apontava para a vinda do messias na maior de todas as humilhações e preparava lugar para Ele que deveria vir a Jerusalém já reconstruída, mas não em glória. Assim também se dará no retorno após a tribulação (Apoc. 20:3e4).
  3. 3. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 3 Ed. 2:59, 61 a 63 - Também estes subiram de Tel-Melá e Tel-Harsa, Querube, Adã e Imer; porém não puderam provar que as suas famílias e a sua linhagem eram de Israel...E dos filhos dos sacerdotes: os filhos de Habaías, os filhos de Coz, os filhos de Barzilai, que tomou mulher das filhas de Barzilai, o gileadita, e que foi chamado do seu nome. Estes procuraram o seu registro entre os que estavam arrolados nas genealogias, mas não se acharam nelas; assim, por imundos, foram excluídos do sacerdócio. E o governador lhes disse que não comessem das coisas consagradas, até que houvesse sacerdote com Urim e com Tumim. A importância da linhagem dos escolhidos. A questão de comer as coisas sagradas que era de uso dos sacerdotes, deveria esperar até a revelação e aprovação do Senhor através de Tumim e Urim. Isto profeticamente nos fala que somente a aparição do Senhor Jesus em glória como a Luz das perfeições de Deus poderá desfazer toda a confusão que acompanha o povo de Deus ainda hoje. Ainda que para os escolhidos a revelação do Espírito Santo através das Escrituras seja suficiente para proteção do engano que se dará sobre toda a terra (Apoc.13:8). A fraqueza do débil remanescente que retornou não seria desculpa para permitir que se fizesse vistas grossas acerca das pessoas que ocupariam o sacerdócio. Jamais se poderia pensar: “Já que temos pouca gente, então vamos colocar qualquer que estiver a disposição, o importante é que haja alguém ministrando”. A Santidade de Deus não permite esse tipo de pensamento. Esdras Capítulo 3 "...Não basta ter boa vontade em relação à obra, é necessário preparo e profundo zelo para que seja tudo para a glória de Deus e não dos homens...Devemos saber que a maior motivação de todo o crente deve ser a centralidade de Cristo em todas as coisas, mesmo em relação a ganhar almas ou a qualquer outra obra da casa do Senhor! Nossa motivação sempre deve ser a exaltação Nome do Nosso Deus e a utilização dos métodos que Ele nos fornece".
  4. 4. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 4 Ed.3:1 a 3 - CHEGANDO, pois, o sétimo mês, e estando os filhos de Israel já nas cidades, ajuntou-se o povo, como um só homem, em Jerusalém. E levantou-se Jesuá, filho de Jozadaque, e seus irmãos, os sacerdotes, e Zorobabel, filho de Sealtiel, e seus irmãos, e edificaram o altar do Deus de Israel, para oferecerem sobre ele holocaustos, como está escrito na lei de Moisés, o homem de Deus. E firmaram o altar sobre as suas bases, porque o terror estava sobre eles, por causa dos povos das terras; e ofereceram sobre ele holocaustos ao SENHOR, holocaustos pela manhã e à tarde...“Edificaram o altar do Deus de Israel”. Aquí vemos algo notável e maravilhoso na atitude do remanescente que prioriza Deus mesmo em meio ao caos em que a cidade estava e ao perigo que corriam por não terem exército ou qualquer defesa constituída. “Firmaram o altar sobre suas bases”... Aqui vemos algo também grandioso, não seguiram a criatividade humana nem algo novo, mas aquilo que aprenderam de Moisés na Lei do nosso Deus. “O terror dos povos estava sobre eles”. Aqui há algo tremendo acerca da escolha de Deus (Amós). Deus usa todas as circunstâncias para trabalhar os corações dos escolhidos. Ed.1:4 a 7 - E celebraram a festa dos tabernáculos, como está escrito; ofereceram holocaustos cada dia, por ordem, conforme ao rito, cada coisa em seu dia. E depois disto o holocausto contínuo, e os das luas novas e de todas as solenidades consagradas ao SENHOR; como também de qualquer que oferecia oferta voluntária ao SENHOR; Desde o primeiro dia do sétimo mês começaram a oferecer holocaustos ao SENHOR; porém ainda não estavam postos os fundamentos do templo do SENHOR. Deram, pois, o dinheiro aos pedreiros e carpinteiros, como também comida e bebida, e azeite aos sidônios, e aos tírios, para trazerem do Líbano madeira de cedro ao mar, para Jope, segundo a concessão que lhes tinha feito Ciro, rei da Pérsia. Obediência irrestrita aos decretos do Senhor. “Celebraram a festa dos tabernáculos COMO ESTÁ ESCRITO”. O que os distinguia era seu zelo pela Palavra de Deus. As obras eram caras e, provavelmente, eles teriam que gastar tudo o que possuíam na reconstrução do templo, pois não puderam trazer muitos bens da Babilônia. Se usassem a sabedoria humana poderiam utilizar o dinheiro para contratar um exército afim de proteger a cidade contra os salteadores e as tropas dos povos vizinhos, mas priorizaram o Senhor! “Ofereceram holocaustos
  5. 5. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 5 de dia em dia, conforme o rito, cada coisa no seu dia. E depois disto o holocausto contínuo”. Aqui vemos como deve ser a regularidade do nosso compromisso com o Senhor. “Ainda não estavam postos os fundamentos do templo do Senhor”. Nenhum remanescente chamado pela Graça jamais chegou de uma vez à Verdade que Deus ia dar. É uma questão de crescimento coletivo, e não podem fazer no princípio o que podem compreender e têm poder para fazer no dia seguinte. As reuniões da Igreja sempre conferem Graça ao coração contrito. Ed.3:8 e 9 - E no segundo ano da sua vinda à casa de Deus em Jerusalém, no segundo mês, Zorobabel, filho de Sealtiel, e Jesuá, filho de Jozadaque, e os outros seus irmãos, os sacerdotes e os levitas, e todos os que vieram do cativeiro a Jerusalém, começaram a obra da casa do SENHOR, e constituíram os levitas da idade de vinte anos para cima, para que a dirigissem. Então se levantou Jesuá, seus filhos, e seus irmãos, Cadmiel e seus filhos, os filhos de Judá, como um só homem, para dirigirem os que faziam a obra na casa de Deus, bem como os filhos de Henadade, seus filhos e seus irmãos, os levitas...“para que aviassem a obra da Casa do Senhor”. Não basta ter boa vontade em relação à obra, é necessário preparo e profundo zelo para que seja tudo para a glória de Deus e não dos homens. Aqui devemos saber que a maior motivação de todo o crente deve ser a centralidade de Cristo em todas as coisas, mesmo em relação a ganhar almas ou a qualquer outra obra da casa do Senhor! Nossa motivação sempre deve ser a exaltação Nome do Nosso Deus e a utilização dos métodos que Ele nos fornece. Ed.3:10 - Quando, pois, os edificadores lançaram os alicerces do templo do SENHOR, então apresentaram-se os sacerdotes, já vestidos e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem ao SENHOR conforme à instituição de Davi, rei de Israel. Deus é glorificado pela fidelidade e obediência. Ed.3:11 a 13 - E cantavam juntos por grupo, louvando e rendendo graças ao SENHOR, dizendo: porque é bom; porque a sua benignidade dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, quando louvaram ao SENHOR, pela fundação da casa do SENHOR. Porém muitos dos sacerdotes, e levitas e chefes dos pais, já idosos, que viram a primeira casa, choraram em altas vozes quando à sua vista foram lançados os fundamentos desta casa; mas muitos levantaram as vozes com júbilo e com alegria. De maneira que não discernia o povo as vozes do júbilo de alegria das vozes do choro do povo; porque o povo jubilava com tão altas vozes, que o som se ouvia de muito longe. Não era que os mais velhos não sentissem a alegria do lançamento da primeira pedra; mas sim porque o seu sentido de dor e humilhação, pelo Nome do Senhor, excedia essa alegria. Para os mais jovens que já haviam conhecido ao Senhor com Seu nome sem representação alguma, essa já era uma vitória enorme, mas para aqueles que tinham visto a casa anterior, antes da punição pelo pecado de Israel, era algo doloroso ver que as coisas não voltariam aos tempos de Salomão e da grande nação de Israel; Sabemos hoje que essa restauração só acontecerá no milênio (Atos1:6).
  6. 6. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 6 Esdras Capítulo 4 "...Em nossos dias, as portas da igreja parecem abertas para muitas coisas estranhas à loucura da pregação, alguns dizem que não devemos mais usar nada que pareça louco para o mundo, antes, devemos utilizar todos os métodos que o mundo aprove e se sinta bem, não devemos ofender o pecador dizendo a ele que irá para o inferno, não devemos simplesmente pregar a Palavra, devemos “contextualizar” a Palavra". Ed.4:1 a 5 - OUVINDO, pois, os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao SENHOR Deus de Israel, Chegaram-se a Zorobabel e aos chefes dos pais, e disseram-lhes: Deixai-nos edificar convosco, porque, como vós, buscaremos a vosso Deus; como também já lhe sacrificamos desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir aqui. Porém Zorobabel, e Jesuá, e os outros chefes dos pais de Israel lhes disseram: Não convém que nós e vós edifiquemos casa a nosso Deus; mas nós sozinhos a edificaremos ao SENHOR Deus de Israel, como nos ordenou o rei Ciro, rei da Pérsia. Todavia o povo da terra debilitava as mãos do povo de Judá, e inquietava-os no edificar. E alugaram contra eles conselheiros, para frustrarem o seu plano, todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até ao reinado de Dario, rei da Pérsia. Muitos na atualidade pensam que a única função ou serviço que a Igreja presta a Deus é levar pecadores à conversão, por isso, muitas vezes se utiliza de todo e qualquer método e aceita a colaboração de todos os que se oferecem com técnicas e métodos que prometam resultados. Nesta passagem, podemos entender que na edificação da casa do Senhor, não basta edificar ou agregar pessoas, mas é necessário e fundamental que se siga as especificações e métodos que Deus aprova. “Farás tudo segundo o modelo que Eu te der” (Lev.25:9). O método do Senhor não admite acréscimos humanos. “Aprouve a Deus salvar os homens pela loucura da pregação”(ICor.1:21). Essa pregação jamais pode ser algo aprovado pela carne ou que se utilize de métodos carnais e fascinantes ao senso comum. Jamais
  7. 7. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 7 pode dizer ao pecador: "venha para nossa congregação, sinta-se bem, conforme-se a este século, e aos pensamentos da moda corrente, seja contemporâneo da alegrias deste tempo". Não! O evangelho da Cruz de Cristo não diz ao pecador que ele está bem, antes, diz a ele que se arrependa de tudo o que ama neste mundo e de que não há uma só célula em seu corpo que não esteja contaminada pelo pecado e que ele terá que renunciar a si mesmo. Aqueles homens se ofereceram para ajudar a edificar o templo, mas, na verdade, eram apenas inimigos do Senhor, e Deus revelou a intenção de seus corações assim que foram contrariados. Muitos crentes de nossos dias abandonam a congregação se estas não oferecerem os entretenimentos e diversões que seus corações carnais desejam. São como aqueles impostores que enganaram Josué fingindo serem amigos do povo de Deus (Josué 9:11). No passado a Santidade fazia de Israel uma nação que não se contaminava nem se misturava com os povos vizinhos. Em nossos dias ser santo não significa desprezar outros povos, mas sim desprezar a mente “deste século, o espírito da época em que vivemos” (Rom.12:1e2), significa que não somos como os mundanos, nossos métodos e meios são diferentes, não queremos nos sentir bem.....queremos nos arrepender. A coisa mais importante para nós não é ter menos cuidado pelas almas, nem ter menos interesse pela sua conversão, mas sim um sentido mais ardente daquilo que diz respeito à glória do Senhor com o Seu povo. Ed. 4:6 a 24 - No reinado de Assuero, no princípio do seu reinado, escreveram uma acusação contra os habitantes de Judá e de Jerusalém. E nos dias de Artaxerxes escreveram Bislão, Mitredate, Tabeel, e os outros seus companheiros, a Artaxerxes, rei da Pérsia; e a carta estava escrita em caracteres siríacos, e na língua siríaca. Escreveram, pois, Reum, o chanceler, e Sinsai, o escrivão, uma carta contra Jerusalém, ao rei Artaxerxes do teor seguinte: Então escreveu Reum, o chanceler, e Sinsai, o escrivão, e os outros seus companheiros, os dinaítas, afarsaquitas, tarpelitas, afarsitas, arquevitas, babilônios, susanquitas, deavitas, elamitas, E os outros povos, que o grande e afamado Asnapar transportou, e que fez habitar na cidade de Samaria, e nas demais províncias dalém do rio. Este, pois, é o teor da carta que mandaram ao rei Artaxerxes: Teus servos, os homens dalém do rio, em tal tempo. Saiba o rei que os judeus, que subiram de ti, vieram a nós em Jerusalém, e reedificam aquela rebelde e malvada cidade, e vão restaurando os seus muros, e reparando os seus fundamentos. Agora saiba o rei que, se aquela cidade se reedificar, e os muros se restaurarem, eles não pagarão os direitos, os tributos e os pedágios; e assim se danificará a fazenda dos reis. Agora, pois, porquanto somos assalariados do palácio, e não nos convém ver a desonra do rei, por isso mandamos avisar ao rei, Para que se busque no livro das crônicas de teus pais. E acharás no livro das crônicas, e saberás que aquela foi uma cidade rebelde, e danosa aos reis e províncias, e que nela houve rebelião em tempos antigos; por isso foi aquela cidade destruída. Nós, pois, fazemos notório ao rei que, se aquela cidade se reedificar, e os seus muros se restaurarem, sucederá que não terás porção alguma deste lado do rio. E o rei enviou esta resposta a Reum, o chanceler, e a Sinsai, o escrivão, e aos demais seus companheiros, que habitavam em Samaria; como também aos
  8. 8. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 8 demais que estavam dalém do rio: Paz! em tal tempo. A carta que nos enviastes foi explicitamente lida diante de mim. E, ordenando-o eu, buscaram e acharam, que de tempos antigos aquela cidade se levantou contra os reis, e nela se têm feito rebelião e sedição. Também houve reis poderosos sobre Jerusalém que dalém do rio dominaram em todo o lugar, e se lhes pagaram direitos, tributos e pedágios. Agora, pois, dai ordem para impedirdes aqueles homens, a fim de que não se edifique aquela cidade, até que eu dê uma ordem. E guardai-vos de serdes remissos nisto; por que cresceria o dano para prejuízo dos reis? Então, depois que a cópia da carta do rei Artaxerxes foi lida perante Reum, e Sinsai, o escrivão, e seus companheiros, apressadamente foram eles a Jerusalém, aos judeus, e os impediram à força e com violência. Então cessou a obra da casa de Deus, que estava em Jerusalém; e cessou até ao ano segundo do reinado de Dario, rei da Pérsia. Aqui vemos a conspiração contra o remanescente do Senhor, aqueles que desejavam edificar para o Senhor e somente para o Senhor, não fazendo acordos com os homens da terra. Vemos a perseguição que sempre haverá para o remanescente. Aqueles perseguidores inicialmente disseram ao povo de Deus: “Deixa-nos edificar convosco, porque,como vós, buscaremos a vosso Deus”. Ah! Como esta deve ter sido uma proposta tentadora, pois eles precisavam mesmo de ajuda; aqueles povos não eram idólatras, não ofereceram nada de errado, apenas disseram: "deixa-nos participar da obra!" Nada parecia estar errado nesta proposta. Em nossos dias, as portas da igreja parecem abertas para muitas coisas estranhas à loucura da pregação, alguns dizem que não devemos mais usar nada que pareça louco para o mundo, antes, devemos utilizar todos os métodos que o mundo aprove e se sinta bem, não devemos ofender o pecador dizendo a ele que irá para o inferno, não devemos simplesmente pregar a Palavra, devemos “contextualizar” a Palavra, não devemos simplesmente deixar que a pregação convença do Pecado, do Juízo e da Justiça, devemos ser agradáveis e bajuladores oferecendo segurança sem abandono, paz sem renúncia, graça sem cruz, salvação sem morte, nova vida sem aniquilação da velha, peregrinação sem perseguição, céu sem abandono do mundo, a ganhar a vida no porvir sem nunca ter perdido a vida no presente. Evangelho de Cristo não pode ser domado, não pode ser domesticado, não pode ser contextualizado, é uma contra cultura à cultura deste mundo, uma contradição aos desejos e apegos de nosso coração terreno. Não convencemos pecadores por fazê-los sentirem-se bem, mas por mostrar a eles que do coração deles procede adultério, maus desígnios, homicídio, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias (Mt.12:19) e merecem o inferno. Na verdadeira Igreja, portanto, não somos chamados à satisfação, mas ao arrependimento (Mc.1:15). Jamais devemos querer fazer a obra de Deus aceitando ajuda do mundo, ainda que tenhamos que sofrer as mais terríveis perseguições por causa desta postura. Podemos ver neste texto, que quando recusaram a ajuda do mundo, foram perseguidos e, por um tempo, tiveram que interromper a obra. Parecia que a igreja não estava crescendo segundo o padrão mundano que só se preocupa com números e resultados contábeis. Mas para Deus o que importa é a obediência mais do que sacrifícios. No tempo de Deus, o Senhor permitiu
  9. 9. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 9 que eles recomeçassem a edificar. Estavam sendo provados, afim de serem aprovados. Esdras Capítulo 5 "...Em tudo podemos ver o controle absoluto de Deus através da história nos mostrando que tudo o que temos que fazer é confiar Nele e em Seus métodos para fazer as coisas funcionarem". Ed.5: 1 a 3 - E OS profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido, profetizaram aos judeus que estavam em Judá, e em Jerusalém; em nome do Deus de Israel lhes profetizaram. Então se levantaram Zorobabel, filho de Sealtiel, e Jesuá, filho de Jozadaque, e começaram a edificar a casa de Deus, que está em Jerusalém; e com eles os profetas de Deus, que os ajudavam. Naquele tempo vieram a eles Tatenai, governador dalém do rio, e Setar-Bozenai, e os seus companheiros, e disseram-lhes assim: Quem vos deu ordem para reedificardes esta casa, e restaurardes este muro? Então se levantaram os profetas Ageu e Zacarias. Três levas de retorno para Jerusalém: 538 a.C. - com Zorobabel; 457 a.C. - com Esdras; 444 a.C. Neemias. Reis persas do período de Esdras: Ciro - 559 a 530 a.C.; Cambises 530 a 522 a.C.; Smerdis 522 a.C.; Dario I 521 a 486 a.C.; Assuero(nome hebraico de Xerxes, marido de Ester) 486 a 464 a.C.; Artaxerxes I 464 a 423 a.C.; Dario II 423 a 404 a.C. A reconstrução do templo é interrompida em 534 a.C. e retomada em 520 a.C. e completada em 515 a.C.; Ela tem início sob Ciro e é concluída sob Dario I. Os profetas Ageu e Zacarias ministram durante o tempo de Zorobabel cerca de 520 a.C. e os anos seguintes. Ed.5: 4 a 13 - Disseram-lhes, mais: E quais são os nomes dos homens que construíram este edifício? Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, e não os impediram, até que o negócio chegasse a Dario, e viesse
  10. 10. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 10 resposta por carta sobre isso. Cópia da carta que Tatenai, o governador dalém do rio, com Setar-Bozenai e os seus companheiros, os afarsaquitas, que estavam dalém do rio, enviaram ao rei Dario. Enviaram-lhe uma carta, na qual estava escrito: Toda a paz ao rei Dario. Seja notório ao rei, que nós fomos à província de Judá, à casa do grande Deus, a qual se edifica com grandes pedras, e a madeira já está sendo posta nas paredes; e esta obra vai sendo feita com diligência, e se adianta em suas mãos. Então perguntamos aos anciãos, e assim lhes dissemos: Quem vos deu ordem para reedificardes esta casa, e restaurardes este muro? Além disso, lhes perguntamos também pelos seus nomes, para tos declararmos; para que te pudéssemos escrever os nomes dos homens que entre eles são os chefes. E esta foi a resposta que nos deram: Nós somos servos do Deus dos céus e da terra, e reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada; porque um grande rei de Israel a edificou e a terminou. Mas depois que nossos pais provocaram à ira o Deus dos céus, ele os entregou nas mãos de Nabucodonosor, rei de Babilônia, o caldeu, o qual destruiu esta casa, e transportou o povo para Babilônia. Porém, no primeiro ano de Ciro, rei de Babilônia, o rei Ciro deu ordem para que esta casa de Deus se reedificasse. Aqui vemos que os anciãos de Israel respondem utilizando a própria Lei dos medos e persas que não se podia revogar (Dn. 6:15). Vemos que o conhecimento das leis que regem o país em que vivemos é importante e Deus pode usar para a Sua bendita causa, pois mesmo as leis dos homens estão sob tutela de Nosso Deus que rege o universo. Desta forma, os anciãos puderam justificar a reconstrução do templo que havia sido interrompida, através de um decreto de um rei anterior, sendo, então, uma resposta bem aceita pelos persas. Ed.1: 14 a 17 - E até os utensílios de ouro e prata, da casa de Deus, que Nabucodonosor tomou do templo que estava em Jerusalém e os levou para o templo de Babilônia, o rei Ciro os tirou do templo de Babilônia, e foram dados a um homem cujo nome era Sesbazar, a quem nomeou governador. E disse- lhe: Toma estes utensílios, vai e leva-os ao templo que está em Jerusalém, e faze reedificar a casa de Deus, no seu lugar. Então veio este Sesbazar, e pôs os fundamentos da casa de Deus, que está em Jerusalém e desde então para cá se está reedificando, e ainda não está acabada. Agora, pois, se parece bem ao rei, busque-se na casa dos tesouros do rei, que está em Babilônia, se é verdade que se deu uma ordem pelo rei Ciro para reedificar esta casa de Deus em Jerusalém; e sobre isto nos faça saber a vontade do rei. O Rei Dario I nutria, provavelmente, da parte de Deus, uma grande admiração pelo rei Ciro, fundador do império e desejava restaurar as instituições que Ciro havia ordenado, desta forma, se prontifica imediatamente a apoiar a reconstrução. Em tudo podemos ver o controle absoluto de Deus através da história nos mostrando que tudo o que temos que fazer é confiar Nele e em Seus métodos para fazer as coisas funcionarem. Esdras Capítulo 6
  11. 11. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 11 "...O tamanho, largura e altura da casa de Deus seguia as especificações que Deus havia revelado a Salomão, assim deixa claro o absoluto controle sobrenatural de Deus sobre todas as coisas e o fato que o Senhor é um Deus Zeloso e os detalhes fazem diferença para Ele". Ed.6:1 a 3 - ENTÃO o rei Dario deu ordem, e buscaram nos arquivos, onde se guardavam os tesouros em Babilônia. E em Acmeta, no palácio, que está na província de Média, se achou um rolo, e nele estava escrito um memorial que dizia assim: No primeiro ano do rei Ciro, este baixou o seguinte decreto: A casa de Deus, em Jerusalém, se reedificará para lugar em que se ofereçam sacrifícios, e seus fundamentos serão firmes; a sua altura de sessenta côvados, e a sua largura de sessenta côvados; O tamanho, largura e altura da casa de Deus seguia as especificações que Deus havia revelado a Salomão, assim deixa claro o absoluto controle sobrenatural de Deus sobre todas as coisas e o fato que o Senhor é um Deus Zeloso e os detalhes fazem diferença para Ele (IICron.3:3). Ed.6: 4 a 7 - Com três carreiras de grandes pedras, e uma carreira de madeira nova; e a despesa se fará da casa do rei. Além disso, os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor transportou do templo que estava em Jerusalém, e levou para Babilônia, serão restituídos, para que voltem ao seu lugar, ao templo que está em Jerusalém, e serão postos na casa de Deus. Agora, pois, Tatenai, governador dalém do rio, Setar-Bozenai, e os seus companheiros, os afarsaquitas, que habitais dalém do rio, apartai-vos dali. Deixai que se faça a obra desta casa de Deus; que o governador dos judeus e os seus anciãos reedifiquem esta casa de Deus no seu lugar. Os governadores dos países vizinhos não poderiam atrapalhar a obra que agora estava sobre a proteção do império. Aquilo que parecia ser um grande problema, após a denúncia feita a Dario, se torna uma bênção, pois o próprio Rei demonstra respeito ao Deus vivo. Ed.6: 8 a 12 - Também por mim se decreta o que haveis de fazer com os anciãos dos judeus, para a reedificação desta casa de Deus, a saber: que da fazenda do rei, dos tributos dalém do rio se pague prontamente a despesa a estes homens, para que não interrompam a obra. E o que for necessário, como bezerros, carneiros, e cordeiros, para holocaustos ao Deus dos céus, trigo, sal, vinho e azeite, segundo o rito dos sacerdotes que estão em Jerusalém, dê-se-lhes, de dia em dia, para que não haja falta. Para que ofereçam sacrifícios de cheiro suave ao Deus dos céus, e orem pela vida do rei
  12. 12. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 12 e de seus filhos. Também por mim se decreta que todo o homem que mudar este decreto, se arrancará um madeiro da sua casa, e, levantado, o pendurarão nele, e da sua casa se fará por isso um monturo. O Deus, pois, que fez habitar ali o seu nome derrube a todos os reis e povos que estenderem a sua mão para mudar o decreto e para destruir esta casa de Deus, que está em Jerusalém. Eu, Dario, baixei o decreto; com diligência se faça. Aqui vemos que todos aqueles que dantes eram acusadores do povo de Deus, agora eram obrigados a ajudar não só na reconstrução do templo, como também no fornecimento do material necessário para o culto. Isso mostra que sempre devemos estar atentos à voz do Senhor que inicialmente não permitiu que nenhum ímpio participasse da obra, para que depois, de uma forma diferente e em uma posição de obrigatoriedade e não de aliança, eles fornecessem o sustento necessário para a construção, o que, certamente, não faziam de boa vontade, mas não tinham escolha. Ed.6: 13 a 15 - Então Tatenai, o governador dalém do rio, Setar-Bozenai e os seus companheiros, assim fizeram diligentemente, conforme ao que decretara o rei Dario. E os anciãos dos judeus iam edificando e prosperando pela profecia do profeta Ageu, e de Zacarias, filho de Ido. E edificaram e terminaram a obra conforme ao mandado do Deus de Israel, e conforme ao decreto de Ciro e Dario, e de Artaxerxes, rei da Pérsia. E acabou-se esta casa no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado do rei Dario. Podemos ver neste texto a importância e o sentido da profecia; acostumamos a pensar na profecia como uma predição do futuro, mas no sentido mais restrito, a profecia está relacionada a uma Palavra dada por Deus ao homem e que pode ser uma revelação de algo futuro, mas que na grande maioria das vezes, possui uma exortação presente, uma Palavra de ordem de Deus para um determinado momento, nos incentivando à obediência e à perseverança em Seus decretos. Ed.6: 16 a 19 - E os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas, e o restante dos filhos do cativeiro, fizeram a dedicação desta casa de Deus com alegria. E ofereceram para a dedicação desta casa de Deus cem novilhos, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros, e doze cabritos por expiação do pecado de todo o Israel; segundo o número das tribos de Israel. E puseram os sacerdotes nas suas turmas e os levitas nas suas divisões, para o ministério de Deus, em Jerusalém, conforme ao que está escrito no livro de Moisés. E os filhos do cativeiro celebraram a páscoa no dia catorze do primeiro mês. Doze cabritos para a expiação dos pecados (Lev.16:15, 21e22). Os sacrifícios pelos pecados eram levados para fora da congregação (Lev.16:27 – Heb.13:11a15). Êx.8: 26 a 28 - E Moisés disse: Não convém que façamos assim, porque sacrificaríamos ao SENHOR nosso Deus a abominação dos egípcios; eis que se sacrificássemos a abominação dos egípcios perante os seus olhos, não nos apedrejariam eles? Deixa-nos ir caminho de três dias ao deserto, para que sacrifiquemos ao SENHOR nosso Deus, como ele nos disser. Então disse Faraó: Deixar-vos-ei ir, para que sacrifiqueis ao SENHOR vosso Deus no deserto; somente que, indo, não vades longe; orai também por mim. O que em nossos dias significaria : “sacrificaríamos ao Senhor nosso Deus a abominação dos egípcios”? Dê exemplos: _________________________
  13. 13. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 13 Eis o sacrifício aceitável: Miquéias 6:8. Ed.6: 20 a 22 - Porque os sacerdotes e levitas se purificaram como se fossem um só homem, todos estavam limpos; e mataram o cordeiro da páscoa para todos os filhos do cativeiro, e para seus irmãos, os sacerdotes, e para si mesmos. Assim comeram a páscoa os filhos de Israel que tinham voltado do cativeiro, com todos os que com eles se apartaram da imundícia dos gentios da terra, para buscarem o SENHOR Deus de Israel; E celebraram a festa dos pães ázimos por sete dias com alegria; porque o SENHOR os tinha alegrado, e tinha mudado o coração do rei da Assíria a favor deles, para lhes fortalecer as mãos na obra da casa de Deus, o Deus de Israel. “Todos os que se separaram da imundícia dos gentios da terra”. O que isso significa em nossos dias? Cite exemplos de costumes da terra que o verdadeiro crente deve se separar: ______________________ Deixo essas perguntas para você meditar, caro leitor. Esdras Capítulo 7 "...nada seria feito para o prazer do homem, porém unicamente para a glória de Deus...Talvez estejamos muito preocupados em nos sentirmos bem com nossos paradigmas e estilos! mas conhecemos mesmo o estilo de Deus para seu povo?" Aqui se inicia o retorno da segunda leva de judeus que voltam para Jerusalém. É necessário entender que isso ocorre no ano 457 a.C. ou seja , 81 anos depois da primeira leva liderada por Zorobabel. É muito importante perceber aqui a mudança que ocorre na narrativa entre o capítulo 6 e 7 de Esdras, pois no capítulo 6 falava ainda do primeiro retorno e no capítulo 7 já é descrito o segundo. O que acontecia na cidade de Jerusalém é que o povo, nesse espaço de 81 anos, havia caído em grande confusão espiritual. Haviam se misturado e casado com as mulheres da terra. Ed.7: 1 a 9 - E PASSADAS estas coisas no reinado de Artaxerxes, rei da Pérsia, Esdras, filho de Seraías, filho de Azarias, filho de Hilquias, Filho de Salum, filho de Zadoque, filho de Aitube, Filho de Amarias, filho de Azarias, filho de Meraiote, Filho de Zeraquias, filho de Uzi, filho de Buqui, Filho de Abisua, filho de Finéias, filho de Eleazar, filho de Arão, o sumo sacerdote; Este Esdras
  14. 14. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 14 subiu de Babilônia; e era escriba hábil na lei de Moisés, que o SENHOR Deus de Israel tinha dado; e, segundo a mão do SENHOR seu Deus, que estava sobre ele, o rei lhe deu tudo quanto lhe pedira. Também subiram a Jerusalém alguns dos filhos de Israel, dos sacerdotes, dos levitas, dos cantores, dos porteiros e dos servidores do templo, no sétimo ano do rei Artaxerxes. E no quinto mês chegou a Jerusalém, no sétimo ano deste rei. Pois no primeiro dia do primeiro mês foi o princípio da partida de Babilônia; e no primeiro dia do quinto mês chegou a Jerusalém, segundo a boa mão do seu Deus sobre ele. Aqui podemos ver neste contexto as características de Esdras, seu relacionamento com a Palavra de Deus e, sem dúvida, o claro motivo por Deus tê-lo escolhido. É possível observar que os serviços do templo apontavam para uma real necessidade de um culto centrado em Deus, uma preocupação estrita com sons e serviços que agradassem a Deus. Todos os trabalhadores do templo desempenhavam trabalhos direcionados a fim de que Deus se agradasse dos sacrifícios e do culto em si. Esdras não foi escolhido por ser um grande sociólogo capaz de desenvolver uma liturgia atrativa ao povo, não! Pelo contrário, foi escolhido por ser um excelente escriba e por ter a confiança de Deus de que tudo seria Teocêntrico e nada seria feito para o prazer do homem, porém unicamente para a glória de Deus. Ed. 7: 10 - Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a lei do SENHOR e para cumpri-la e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus juízos. Aqui vemos em algumas traduções : “Seus estatutos e Seus direitos ou juízos”. É algo de muito valor sabermos identificar os direitos de nosso Deus. É muito triste pensar que, em nossos dias, não se tem dado muita atenção a este fato, em nossas liturgias, cultos e vidas diárias. Talvez, estejamos muito preocupados em nos sentirmos bem com nossos paradigmas e estilos! mas conhecemos mesmo o estilo de Deus para seu povo? Ed.7: 11 a 13 - Esta é, pois, a cópia da carta que o rei Artaxerxes deu ao sacerdote Esdras, o escriba das palavras dos mandamentos do SENHOR, e dos seus estatutos sobre Israel: Artaxerxes, rei dos reis, ao sacerdote Esdras, escriba da lei do Deus do céu, paz perfeita, etc. Por mim se decreta que no meu reino todo aquele do povo de Israel, e dos seus sacerdotes e levitas, que quiser ir contigo a Jerusalém, vá. Assim, fica clara a ação de Deus através de Artaxerxes, pois o Senhor permite que somente aqueles que possuíam um sincero chamado retornassem a Jerusalém em obediência a Deus e não por imposição humana. Ed.7: 14 a 19 - Porquanto és enviado da parte do rei e dos seus sete conselheiros para fazeres inquirição a respeito de Judá e de Jerusalém, conforme à lei do teu Deus, que está na tua mão; E para levares a prata e o ouro que o rei e os seus conselheiros voluntariamente deram ao Deus de Israel, cuja habitação está em Jerusalém; E toda a prata e o ouro que achares em toda a província de Babilônia, com as ofertas voluntárias do povo e dos sacerdotes, que voluntariamente oferecerem, para a casa de seu Deus, que está em Jerusalém. Portanto diligentemente comprarás com este dinheiro novilhos, carneiros, cordeiros, com as suas ofertas de alimentos, e as suas libações, e as oferecerás sobre o altar da casa de vosso Deus, que está em Jerusalém. Também o que a ti e a teus irmãos bem parecer fazerdes do
  15. 15. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 15 restante da prata e do ouro, o fareis conforme a vontade do vosso Deus. E os utensílios que te foram dados para o serviço da casa de teu Deus, restitui-os perante o Deus de Jerusalém. Aqui vemos a grande quantidade de bens e animais que estariam retornando com Esdras. Isso representava um grande perigo na estrada, que era cheia de piratas e malfeitores sempre dispostos a assaltar as caravanas, visto que eles tinham muitas riquezas e nenhuma proteção humana e eram cerca de 1754 homens e mulheres sem condições de lutar com espadas. Ed.7: 20 a 24 - E tudo mais que for necessário para a casa de teu Deus, que te convenha dar, dá-lo-ás da casa dos tesouros do rei. E por mim mesmo, o rei Artaxerxes, se decreta a todos os tesoureiros que estão dalém do rio que tudo quanto vos pedir o sacerdote Esdras, escriba da lei do Deus dos céus, prontamente se faça. Até cem talentos de prata, e até cem coros de trigo, e até cem batos de vinho, e até cem batos de azeite; e sal à vontade. Tudo quanto se ordenar, segundo o mandado do Deus do céu, prontamente se faça para a casa do Deus do céu; pois, para que haveria grande ira sobre o reino do rei e de seus filhos? Também vos fazemos saber acerca de todos os sacerdotes e levitas, cantores, porteiros, servidores do templo e ministros desta casa de Deus, que não será lícito impor-lhes, nem tributo, nem contribuição, nem renda. Aqui podemos ver, de forma impressionante, a maneira como Deus move o coração de Artaxerxes (possível neto de Ester) a ajudar o povo de Deus de todas as formas possíveis. Vemos que até mesmo isenta os servidores do templo, sacerdotes e levitas, de pagarem tributo e demais impostos. Era realmente tremendo que um rei persa se dispusesse a tal situação a favor do povo de Deus. Ed.7: 25 a 28 - E tu, Esdras, conforme a sabedoria do teu Deus, que possues, nomeia magistrados e juízes, que julguem a todo o povo que está dalém do rio, a todos os que sabem as leis do teu Deus; e ao que não as sabe, lhe ensinarás. E todo aquele que não observar a lei do teu Deus e a lei do rei, seja julgado prontamente; quer seja morte, quer desterro, quer multa sobre os seus bens, quer prisão. Bendito seja o SENHOR Deus de nossos pais, que tal inspirou ao coração do rei, para ornar a casa do SENHOR, que está em Jerusalém. E que estendeu para mim a sua benignidade perante o rei e os seus conselheiros e todos os príncipes poderosos do rei. Assim me animei, segundo a mão do SENHOR meu Deus sobre mim, e ajuntei dentre Israel alguns chefes para subirem comigo. O rei diz a “Lei do teu Deus”; deixando claro que ele mesmo não era um servo de Deus, mas ainda assim, um instrumento. Esdras reconhece que somente uma ação direta de Deus poderia fazer dispor o coração do rei dessa maneira. Esdras se anima, pois percebe claramente a mão de Deus sobre ele e que não poderia falhar tendo o Senhor em sua retaguarda. E não há nada mais recompensador do que a certeza de que estamos agradando a Deus com nossas vidas e atitudes. Esdras Capítulo 8
  16. 16. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 16 "...O Senhor pode permitir ao homem que siga os caminhos de seu próprio coração". Ed. 8:1 a 15 - ESTES, pois, são os chefes das casas paternas e esta a genealogia dos que subiram comigo de Babilônia no reinado do rei Artaxerxes: Dos filhos de Finéias, Gérson; dos filhos de Itamar, Daniel; dos filhos de Davi, Hatus; Dos filhos de Secanias, e dos filhos de Parós, Zacarias, e com ele, segundo a genealogia, se contaram até cento e cinqüenta homens. Dos filhos de Paate-Moabe, Elioenai, filho de Zacarias, e com ele duzentos homens. Dos filhos de Secanias, o filho de Jeaziel, e com ele trezentos homens. E dos filhos de Adim, Ebede, filho de Jônatas, e com ele cinqüenta homens. E dos filhos de Elão, Jesaías, filho de Atalias, e com ele setenta homens. E dos filhos de Sefatias, Zebadias, filho de Micael, e com ele oitenta homens. Dos filhos de Joabe, Obadias, filho de Jeiel, e com ele duzentos e dezoito homens. E dos filhos de Selomite, o filho de Josifias, e com ele cento e sessenta homens. E dos filhos de Bebai, Zacarias, o filho de Bebai, e com ele vinte e oito homens. E dos filhos de Azgade, Joanã, o filho de Hacatã, e com ele cento e dez homens. E dos últimos filhos de Adonicão, cujos nomes eram estes: Elifelete, Jeiel e Semaías, e com eles sessenta homens. E dos filhos de Bigvai, Utai e Zabude, e com eles setenta homens. E ajuntei-os perto do rio que vai a Aava, e ficamos ali acampados três dias. Então atentei para o povo e para os sacerdotes, e não achei ali nenhum dos filhos de Levi. Aqui começa a peregrinação de retorno a Jerusalém sob ordem de Artaxerxes, conforme a boa mão do Senhor que a tudo coordena. Aqui vemos a preocupação de Esdras quanto à organização e forma como tudo deveria ocorrer na viagem. Ed. 8:16 a 18 - Enviei, pois, Eliezer, Ariel, Semaías, Elnatã, Jaribe, Elnatã, Natã, Zacarias e Mesulão, os chefes; como também a Joiaribe, e a Elnatã, que eram entendidos. E enviei-os com mandado a Ido, chefe em Casifia; e falei a eles o que deveriam dizer a Ido e aos seus irmãos, servidores do templo, em Casifia, que nos trouxessem ministros para a casa do nosso Deus. E trouxeram- nos, segundo a boa mão de Deus sobre nós, um homem entendido, dos filhos de Mali, filho de Levi, filho de Israel, a saber: Serebias, com os seus filhos e irmãos, dezoito; Podemos ver a preocupação que sempre caracterizou o
  17. 17. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 17 ministério de Esdras, uma enorme preocupação em fazer as coisas de Deus do jeito de Deus. Havia uma ordem para que os filhos de Levi cuidassem do culto ao Senhor e Esdras queria obedecer em todos os detalhes (Dt.10:8; Nm. 8:19e22). Ed. 8:19 a 21 - E a Hasabias, e com ele Jesaías, dos filhos de Merari, com seus irmãos e os filhos deles, vinte; E dos servidores do templo que Davi e os príncipes deram para o ministério dos levitas, duzentos e vinte servidores do templo; que foram todos mencionados por seus nomes. Então apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos diante da face de nosso Deus, para lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos filhos e para todos os nossos bens. Como sempre acontece, basta irmos diante de Deus com sinceridade e Ele faz a parte Dele, desta forma, Deus providenciou tudo o que era necessário para o culto. Providenciou as ofertas e as pessoas corretas. Não porque Esdras utilizasse ferramentas científicas ou métodos de angariação de fundos não bíblicos, mas porque ele sabia que tinha de se HUMILHAR DIANTE DE DEUS. Ed. 8:22 a 23 - Porque tive vergonha de pedir ao rei, exército e cavaleiros para nos defenderem do inimigo pelo caminho; porquanto tínhamos falado ao rei, dizendo: A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem deles; mas o seu poder e a sua ira contra todos os que o deixam. Nós, pois, jejuamos, e pedimos isto ao nosso Deus, e moveu-se pelas nossas orações. Aqui vemos claramente a situação que enfrentariam em meio aos assaltantes e piratas que haveria no caminho, eles precisariam de um exército humano para escoltá-los. Mas Esdras havia aprendido a não confiar nos homens e em seus meios.....Ele optou por confiar em Deus. Na maior parte e nossas vidas somos tentados a confiar nos governantes e meios deste mundo afim de alcançar nossos sonhos e objetivos, certamente, alcançaremos nossos sonhos por esses métodos, mas nunca a Vontade de Deus. Ed. 8:24 a 28 - Então separei doze dos chefes dos sacerdotes: Serebias, Hasabias, e com eles dez dos seus irmãos. E pesei-lhes a prata, o ouro e os vasos; que eram a oferta para a casa de nosso Deus, que ofereceram o rei, os seus conselheiros, os seus príncipes e todo o Israel que ali se achou. E pesei em suas mãos seiscentos e cinqüenta talentos de prata, e em vasos de prata cem talentos, e cem talentos de ouro, E vinte bacias de ouro, de mil dracmas, e dois vasos de bom metal lustroso, tão precioso como ouro. E disse-lhes: Vós sois santos ao SENHOR, e são santos estes utensílios, como também esta prata e este ouro, oferta voluntária, oferecida ao SENHOR Deus de vossos pais. Aqui podemos ver a incumbência dos sacerdotes Levitas em cuidar das ofertas do templo(ICrônicas26:20). Ed. 8:29 a 32 - Vigiai, pois, e guardai-os até que os peseis na presença dos chefes dos sacerdotes e dos levitas, e dos chefes dos pais de Israel, em Jerusalém, nas câmaras da casa do SENHOR. Então os sacerdotes e os levitas receberam o peso da prata, do ouro e dos utensílios, para os trazerem a Jerusalém, à casa de nosso Deus. E partimos do rio Aava, no dia doze do primeiro mês, para irmos a Jerusalém; e a mão do nosso Deus estava sobre nós, e livrou-nos da mão dos inimigos, e dos que nos armavam ciladas pelo
  18. 18. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 18 caminho. E chegamos a Jerusalém, e repousamos ali três dias. Que grande tentação pesava sobre os levitas que poderiam pensar em fugir com todo aquele ouro. Quantas tentações sempre existirão nos servos de Deus quanto à possibilidade de enriquecimento através das coisas santas de nosso Deus. O Senhor, por sua infinita bondade, pode permitir ao homem que siga os caminhos de seu próprio coração. (Números 22:7,34 e 35; Nm. 31:15 e 16;) Aqui vemos que no fim das contas, Balãao cumpre o seu intento de amaldiçoar, ainda que parcialmente o povo de Deus, ensinando a mistura cultural e sexual com o povo da terra e do mundo. Ed. 8:33 a 36 - E no quarto dia se pesou a prata, o ouro e os utensílios, na casa do nosso Deus, por mão de Meremote, filho do sacerdote Urias; e com ele Eleazar, filho de Finéias, e com eles Jozabade, filho de Jesuá, e Noadias, filho de Binui, levitas.Tudo foi contado e pesado; e todo o peso foi registrado na mesma ocasião. E os exilados, que vieram do cativeiro, ofereceram holocaustos ao Deus de Israel, doze novilhos por todo o Israel, noventa e seis carneiros, setenta e sete cordeiros, e doze bodes em sacrifício pelo pecado; tudo em holocausto ao SENHOR. Então deram as ordens do rei aos seus sátrapas, e aos governadores dalém do rio; e estes ajudaram o povo e a casa de Deus. Aqui vemos a marca daqueles que verdadeiramente amam ao Senhor, eles tem grande preocupação com seus pecados, eles sabem o que é arrependimento, seu primeiro sacrifício e sua oferta está direcionada à libertação de seus pecados que tanto os podem afastar de um Deus que é Santo e que não abre mão da Santidade de Seu povo. Esdras Capítulo 9 "...Qual deve ser nossa postura em relação a este mundo se temos em nós a habitação do Santo Espírito?" Ed. 9:1 - ACABADAS, pois, estas coisas, chegaram-se a mim os príncipes, dizendo: O povo de Israel, os sacerdotes e os levitas, não se têm separado dos povos destas terras, seguindo as abominações dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos jebuseus, dos amonitas, dos moabitas, dos egípcios, e dos
  19. 19. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 19 amorreus. O estado deplorável do povo em franca desobediência a Deus. Não quiseram apartar-se das abominações e costumes dos povos da terra (tipologia do mundo atual), e seguiram suas abominações ...... Ed. 9:2 a 4 - Porque tomaram das suas filhas para si e para seus filhos, e assim se misturou a linhagem santa com os povos dessas terras; e até os príncipes e magistrados foram os primeiros nesta transgressão. E, ouvindo eu tal coisa, rasguei as minhas vestes e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e sentei-me atônito. Então se ajuntaram a mim todos os que tremiam das palavras do Deus de Israel por causa da transgressão dos do cativeiro; porém eu permaneci sentado atônito até ao sacrifício da tarde. Esdras não considerou esta uma pequena e sem importância desobediência, mas sabia da gravidade dos fatos aos olhos de Deus. A terrível abominação é misturar a linhagem santa com os povos da terra. Os casamentos com os ímpios tentavam unir a luz com as trevas.....qual deve ser nossa postura em relação a este mundo se temos em nós a habitação do Santo Espírito? Todos os que tremem diante das Palavras do Senhor estarão preocupados com estes fatos. Ed. 9:5 a 7 - E perto do sacrifício da tarde me levantei da minha aflição, havendo já rasgado as minhas vestes e o meu manto, e me pus de joelhos, e estendi as minhas mãos para o SENHOR meu Deus; E disse: Meu Deus! Estou confuso e envergonhado, para levantar a ti a minha face, meu Deus; porque as nossas iniqüidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça, e a nossa culpa tem crescido até aos céus. Desde os dias de nossos pais até ao dia de hoje estamos em grande culpa, e por causa das nossas iniqüidades somos entregues, nós e nossos reis e os nossos sacerdotes, na mão dos reis das terras, à espada, ao cativeiro, e ao roubo, e à confusão do rosto, como hoje se vê. Ter as vestes rasgadas e as cinzas sobre a cabeça era o máximo sentido da humilhação, vergonha e tristeza. Alguém até poderia achar que Esdras estivesse sendo bastante teatral, porém ele sabia pesar o julgamento do Senhor sobre esse tipo de transgressão. Ed. 9: 8 - E agora, por um pequeno momento, se manifestou a graça da parte do SENHOR, nosso Deus, para nos deixar alguns que escapem, e para dar-nos uma estaca no seu santo lugar; para nos iluminar os olhos, ó Deus nosso, e para nos dar um pouco de vida na nossa servidão. Todo o serviço ao Senhor deve ter esta base correta: “Nos iluminar os olhos”. Disso depende nossa verdadeira conversão e Vida com Nosso Senhor. Ed. 9:9 a 11 - Porque somos servos; porém na nossa servidão não nos desamparou o nosso Deus; antes estendeu sobre nós a sua benignidade perante os reis da Pérsia, para que nos desse vida, para levantarmos a casa do nosso Deus, e para restaurarmos as suas assolações; e para que nos desse uma parede de proteção em Judá e em Jerusalém. Agora, pois, ó nosso Deus, que diremos depois disto? Pois deixamos os teus mandamentos, Os quais mandaste pelo ministério de teus servos, os profetas, dizendo: A terra em que entrais para a possuir, terra imunda é pelas imundícias dos povos das terras, pelas suas abominações com que, na sua corrupção a encheram, de uma extremidade à outra. Na oração sincera de Esdras ele reconhece a soberania
  20. 20. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 20 absoluta de Deus sobre todas as coisas e a bondade de Deus sobre Seu povo. Deixando clara a absoluta irreverência e ingratidão do povo para com Deus que sempre os chama para o arrependimento. Deus não faz vista grossa sobre o pecado e já havia julgado aqueles povos(Deuteronômio14:2). Ed. 9:12 - Agora, pois, vossas filhas não dareis a seus filhos, e suas filhas não tomareis para vossos filhos, e nunca procurareis a sua paz e o seu bem; para que sejais fortes, e comais o bem da terra, e a deixeis por herança a vossos filhos para sempre. A Igreja está em paz com o mundo? Nós devemos buscar a paz com o mundo? (João 15:18; Lucas 12:49) Jesus trouxe paz ao mundo? Que tipo de paz Ele trouxe? (Isaías 9:6; Colossenses 1:19 a 21). Ed. 9:13 a 15 - E depois de tudo o que nos tem sucedido por causa das nossas más obras, e da nossa grande culpa, porquanto tu, ó nosso Deus, impediste que fôssemos destruídos, por causa da nossa iniqüidade, e ainda nos deste um remanescente como este. Tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos e a aparentar-nos com os povos destas abominações? Não te indignarias tu assim contra nós até de todo nos consumir, até que não ficasse remanescente nem quem escapasse? Ah! SENHOR Deus de Israel, justo és, pois ficamos qual um remanescente que escapou, como hoje se vê; eis que estamos diante de ti, na nossa culpa, porque ninguém há que possa estar na tua presença, por causa disto. Aqui vemos a menção do remanescente do Senhor, aquele povo que Deus sempre guarda para Ele em meio aos desvios doutrinários que atingem a maioria (Êxodo 23:2). Deus parece sempre estar separando um povo.....a grande questão é: qual será a minha posição em meio a essa separação? Serei cintado entre o remanescente ou entre aqueles que acompanham as massas? Encontramos um bom exemplo de avivamento nos Livros de Esdras e Neemias, dos quais falarei adiante. Nesses livros, como também em 2 Crônicas (reinado de Josias), vemos um padrão bíblico para essa restauração: 1. Busca por Deus; 2. Redescobrimento da Palavra; 3. Arrependimento e conversão; 4. Renovação da Aliança. O panorama do livro de Esdras é basicamente o seguinte: Esdras liderou o retorno do segundo grupo de exilados para Jerusalém e lá algo extraordinário começou a acontecer. A bíblia diz que os filhos de Israel que voltaram do exílio "se separaram da imundícia dos gentios para buscarem o Senhor" (Ed 6:21). Decidir se voltar inteiramente para Deus e buscar saber o que lhe agrada é essencial se queremos ver um despertar da Igreja hoje. Em seguida a bíblia relata que "Esdras tinha disposto o coração para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar a Israel os seus estatutos e seus juízos" (Ed 7:11). Esdras sabia a importância das Escrituras e que o povo perecia por falta de conhecimento. Apenas como curiosidade, ao que tudo indica Esdras foi quem escreveu os livros de 1 e 2 Crônicas, o livro que leva seu nome e o de Neemias. Segundo o comentário bíblico da Bíblia de Estudo
  21. 21. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 21 de Aplicação Pessoal, Esdras também escreveu o famoso Salmo 119 e foi ele quem liderou a organização do cânon do Antigo Testamento. O cara era fera!!! Mas enfim, a Bíblia diz no livro de Neemias, em seu capítulo 8 que Esdras leu o Livro da Lei de Móises diante do povo e os líderes e levitas ensinaram a palavra pra galera. Será que não falta um pouco de Bíblia pra nossa geração? Ouvi algo de um pastor muito abençoado, o Marcelo Gualberto, que me impactou muito. Ele, com muita tristeza, disse que podemos ter perdido os jovens da década de 90 pra cá, porque cresceram sem escola bíblica. E se pararmos pra pensar é verdade. Depois disso, vemos o povo se arrependendo dos seus pecados pra valer: "Enquanto Esdras orava e fazia confissão, chorando prostrado diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele de Israel mui grande congregação de homens, mulheres e de crianças; pois o povo chorava com grande choro" (Ed 10:1). É importante lembrar que é a Bíblia que nos leva a esse estágio. Quantas vezes ao ler a palavra parece que meu coração é cortado e começo a chorar, porque a palavra me confronta. Será que vivemos o arrependimento, ou experimentamos apenas um remorso momentâneo? Porque o arrependimento nos leva a uma conversão, a uma mudança. Não adiantaria nada Esdras chorar e o povo chorar confessando pecados se não os abandonassem. Não podemos nos enganar, a bíblia diz: "O que encobre suas transgressões jamais prosperará, mas aquele que as confessa e as deixaalcançará misericórdia" (Pv 28:13). Neste ponto é que temos que tomar alguma atitude. Depois de todo aquele quebrantamento, um cara chamado Secanias se levanta, vai falar com Esdras e diz algo incrível: "Nós temos transgredido contra o nosso Deus, casando com mulheres estrangeiras, dos povos de outras terras, mas, no tocante a isto, ainda há esperança para Israel. Agora, pois, façamos aliança com o nosso Deus, de que despediremos todas as mulheres e seus filhos, segundo o conselho do Senhor e o dos que tremem ao mandado do nosso Deus; e faça-se segundo a Lei" (Ed.10:2,3). Deus havia dito claramente que o povo de Israel não podia casar com estrangeiros e Israel quebrou o mandamento do Senhor. Mas aí o povo realmente despediu as mulheres estrangeiras e fizeram uma nova aliança com Deus de que obedeceriam à Sua Palavra. Ainda há esperança pra nós! Mas olha que doido! O que aconteceu foi uma reforma radical. Não foi fácil, como não é fácil pra nós abandonarmos nossos pecados muitas vezes. Especialmente porque, como diz o pastor Jeff (do Geração Benjamim) temos alguns "pecados de estimação". Mudanças radicais são necessárias. Apesar de alguns altos e baixos que Israel viveu após esse grande avivamento, algo permaneceu. Segundo a tradição, Malaquias, o profeta, também trabalhou com Neemias para erradicar o culto a outros deuses e atacaram o pecado da associação com o povo (estrangeiros) e assim, durante o período intertestamentário, o povo de Deus não voltou a idolatria!!! Se queremos avivamento temos que começar (espero que você possa dizer continuar)a buscar a Deus, conhecer e andar na sua palavra, nos arrepender e
  22. 22. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 22 mudar de verdade, honrando a aliança que Deus fez com a gente pelo sacrifício de Jesus. Aí sim, Ele vai se mover entre nós e através de nós de uma maneira sobrenatural!!!! Obs: Leia Esdras e Neemias (são livros curtos) e 2Crônicas 34 e 35 para ter uma visão mais clara. Esdras Capítulo 10 "...os homens que casaram com mulheres estrangeiras...cabe a nós o extremo zelo e cuidado para jamais ultrapassar esse muro de separação!" Ed.10:1 e 2 - E ENQUANTO Esdras orava, e fazia confissão, chorando e prostrando-se diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele, de Israel, uma grande congregação, de homens, mulheres e crianças; pois o povo chorava com grande choro. Então Secanias, filho de Jeiel, um dos filhos de Elão, tomou a palavra e disse a Esdras: Nós temos transgredido contra o nosso Deus, e casamos com mulheres estrangeiras dentre os povos da terra, mas, no tocante a isto, ainda há esperança para Israel. Aqui vemos a atitude de Esdras entendendo a seriedade dos mandamentos de Deus e tomando a frente do povo em prostração, arrependimento e rendição ao Senhor. Vemos também a maravilhosa bênção advinda da confissão e renúncia do pecado. Ed.10: 3 e 4 - Agora, pois, façamos aliança com o nosso Deus de que despediremos todas as mulheres, e os que delas são nascidos, conforme ao conselho do meu senhor, e dos que tremem ao mandado do nosso Deus; e faça-se conforme a lei. Levanta-te, pois, porque te pertence este negócio, e nós seremos contigo; esforça-te, e age. Todos os do cativeiro sabiam que a ação diante daquele pecado deveria ser muito radical e extremamente dura. Deus havia ordenado que não se misturassem (Lev.20:24 e 26; IICor.6:17 e 18).
  23. 23. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 23 Ed.10: 5 e 6 - Então Esdras se levantou, e ajuramentou os chefes dos sacerdotes e dos levitas, e a todo o Israel, de que fariam conforme a esta palavra; e eles juraram. E Esdras se levantou de diante da casa de Deus, e entrou na câmara de Joanã, filho de Eliasibe; e, chegando lá, não comeu pão, e nem bebeu água; porque lamentava pela transgressão dos do cativeiro. O povo de Deus se compromete a um, ou seja, se uniram com o objetivo de extirpar o pecado e voltar à centralidade da obediência Santa ao Senhor. O profundo zelo de Esdras pelas ordens de Deus fazia que ele se recusasse a comer. Ed.10:7 a 9 - E fizeram passar pregão por Judá e Jerusalém, a todos os que vieram do cativeiro, para que se ajuntassem em Jerusalém. E que todo aquele que em três dias não viesse, segundo o conselho dos príncipes e dos anciãos, toda a sua fazenda se poria em interdito, e ele seria separado da congregação dos do cativeiro. Então todos os homens de Judá e Benjamim em três dias se ajuntaram em Jerusalém; era o nono mês, aos vinte dias do mês; e todo o povo se assentou na praça da casa de Deus, tremendo por este negócio e por causa das grandes chuvas. O verdadeiro povo de Deus sabe que Deus é amor, mas também sabe que Deus é justiça, desta forma, o povo temeu ao Senhor e “todo o povo se assentou na praça da casa de Deus, tremendo por este negócio e por causa das grandes chuvas”. Ed.10:10 a 12 - Então se levantou Esdras, o sacerdote, e disse-lhes: Vós tendes transgredido, e casastes com mulheres estrangeiras, aumentando a culpa de Israel. Agora, pois, fazei confissão ao SENHOR Deus de vossos pais, e fazei a sua vontade; e apartai-vos dos povos das terras, e das mulheres estrangeiras. E respondeu toda a congregação, e disse em altas vozes: Assim seja, conforme às tuas palavras nos convém fazer. Esdras fala francamente, sem rodeios acerca da transgressão do povo. Não usa de nenhum método para abrandar o recado e relembra o povo de que forma deveriam se “apartar do povo da terra”. Portanto, todos tinham que saber qual era a Vontade de Deus, era só ler a Palavra, ninguém deveria arranjar desculpas para desobediência. Ed.10:13 e 14 - Porém o povo é muito, e também é tempo de grandes chuvas, e não se pode estar aqui fora; nem é obra de um dia nem de dois, porque somos muitos os que transgredimos neste negócio. Ora, ponham-se os nossos líderes, por toda a congregação sobre este negócio; e todos os que em nossas cidades casaram com mulheres estrangeiras venham em tempos apontados, e com eles os anciãos de cada cidade, e os seus juízes, até que desviemos de nós o ardor da ira do nosso Deus, por esta causa. A região de Israel possui estações bem definidas e o período de chuvas é bem intenso e frio. As mudanças e viagens dificilmente poderiam ser realizadas nesse período. Ed.10:15 a 17 - Porém, somente Jônatas, filho de Asael, e Jaseías, filho de Ticva, se opuseram a isto; e Mesulão, e Sabetai, levita, os ajudaram. E assim o fizeram os que voltaram do cativeiro; e o sacerdote Esdras e os homens, chefes dos pais, segundo a casa de seus pais, e todos pelos seus nomes, foram apontados; e assentaram-se no primeiro dia do décimo mês, para inquirirem neste negócio. E no primeiro dia do primeiro mês acabaram de tratar com todos os homens que casaram com mulheres estrangeiras. Aqui podemos ver
  24. 24. WWW.JOSIASMOURA.COM WWW.JOSIASMOURA.COM Página 24 que sempre que há um movimento de santificação do povo de Deus, o inimigo terá, entre o povo, os seus aliados que procurarão impedir a obra de Deus. Talvez, muitas daquelas mulheres estrangeiras ao verem que perderiam seus maridos e suas casas, ficando em completo desamparo tenham apelado ao amor de seus maridos, talvez as crianças e os bebês recém nascidos tenham chorado e implorado para que seus pais não os abandonassem. É difícil imaginar a dor que esta separação possa ter causado no povo, mas disso podemos aprender que a santificação, a renúncia e a obediência a Vontade de Deus sempre terá se custo. Podemos ver, também, que não há verdadeiro arrependimento sem dor, perdas e tormento. Ed.10:18 e 19 - E acharam-se dos filhos dos sacerdotes que casaram com mulheres estrangeiras: Dos filhos de Jesuá, filho de Jozadaque, e seus irmãos, Maaséias, e Eliezer, e Jaribe, e Gedalias. E deram as suas mãos prometendo que despediriam suas mulheres; e, achando-se culpados, ofereceram um carneiro do rebanho pelo seu delito. Além de deixar o pecado por estarem debaixo da antiga aliança, deveriam oferecer sacrifícios pelos pecados. Ed.10:20 a 44 - E dos filhos de Imer: Hanani e Zebadias. E dos filhos de Harim: Maaséias, Elias, Semaías, Jeiel e Uzias. E dos filhos de Pasur: Elioenai, Maaséias, Ismael, Netanel, Jozabade e Eleasa. E dos levitas: Jozabade, Simei, Quelaías ( este é Quelita ), Petaías, Judá e Eliezer. E dos cantores: Eliasibe; e dos porteiros: Salum, Telém e Uri. E de Israel, dos filhos de Parós: Ramias, Jezias, Malquias, Miamim, Eleazar, Malquias e Benaia. E dos filhos de Elão: Matanias, Zacarias, Jeiel, Abdi, Jeremote e Elias. E dos filhos de Zatu: Elioenai, Eliasibe, Matanias, Jeremote, Zabade e Aziza. E dos filhos de Bebai: Joanã, Hananias, Zabai e Atlai. E dos filhos de Bani: Mesulão, Maluque, Adaías, Jasube, Seal, Jeremote. E dos filhos de Paate-Moabe: Adna, Quelal, Benaia, Maséias, Matanias, Bezalel, Binui e Manassés. E dos filhos de Harim: Eliezer, Josias, Malquias, Semaías, Simeão, Benjamim, Maluque, Semarias. Dos filhos de Hasum: Matenai, Matatá, Zabade, Elifelete, Jeremai, Manassés e Simei. Dos filhos de Bani: Maadai, Anrão, Uel, Benaia, Bedias, Queluí, Vanias, Meremote, Eliasibe, Matanias, Matnai e Jaasai, E Bani, Binui, Simei, E Selemias, Natã e Adaías, Macnadbai, Sasai, Sarai, Azareel, Selemias, Semarias, Salum, Amarias e José. Dos filhos de Nebo: Jeiel, Matitias, Zabade, Zebina, Jadai, Joel e Benaia. Todos estes tomaram mulheres estrangeiras; e alguns deles tinham mulheres de quem tiveram filhos. Pelo grande número de pessoas e de líderes que aderiram ao pecado da mistura com os povos da terra, podemos perceber com que facilidade o povo pode se desviar do Senhor e cometer as maiores abominações, o que deve nos constranger à constante vigilância, porque aquele que julga estar em pé, deve cuidar para não cair (ICor.10:12). Hoje o que diferencia o povo de Deus daquele que não é, é o fato de ter ou não o Senhorio de Jesus Cristo em sua vida. Os que confessam Jesus como Senhor são filhos de Deus (João1:12). No antigo testamento os filhos de Deus eram distinguidos pela sua raça, hoje são caracterizados por sua profissão de fé. Mas, como no passado, em nossos dias, Deus também ergue um forte muro de separação entre Seus filhos e os filhos do mundo; Por isso cabe a nós o extremo zelo e cuidado para jamais ultrapassar esse muro de separação, caso contrário seremos mordidos pela serpente ( Eclesiastes10:8 ).

×