AE Tondela TIC 7ano apresentação 1

20.872 visualizações

Publicada em

AE Tondela TIC 7ano apresentação 1

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17.380
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AE Tondela TIC 7ano apresentação 1

  1. 1. Agrupamento€de€Escolas€de€ Tondela Ano€Lectivo€2013/2014 Tecnologias€da€Informação€ e€Comunicação€€- TIC Professor:€João€José€Leal
  2. 2. Dados e Informação Terão€o€mesmo€significado? Frequentemente estes dois termos são utilizados com o mesmo significado, porém convém ter a noção que são distintos. Dados: são representações codificadas de factos ou eventos, objectos, pessoas ou outros tipos de entidades. Essas representações codificadas podem ser palavras, números ou outros tipos de códigos ou símbolos. Professor:€João€José€Leal Informação: diz respeito a um conjunto de dados articulados entre si de modo a assumirem um certo significado e a poderem traduzir-se em conhecimento para os seres humanos. 2
  3. 3. Frequentemente estes dois termos são utilizados com o mesmo significado, porém convém ter a noção que são distintos. Exemplo A€frase:€“O€João€comprou€2€canetas” é€informação. Professor:€João€José€Leal Os€dados que€permitiram€criar€essa€informação€são:€“João”,€ “comprou”,€“2” e€“canetas”. 3
  4. 4. Informação + Automática Informática Tratamento€da€informação por€meios€automáticos€ Dispositivos€electrónicos Professor:€João€José€Leal Computadores Sistemas€informáticos 4
  5. 5. As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) dizem respeito a processos de tratamento, controlo e comunicação de informação, fundamentalmente baseados em meios informáticos. Estas tecnologias – TIC – incluem, para além da informática propriamente dita, outras áreas interligadas, entre as quais: Professor:€João€José€Leal Burótica Telemática Controlo€e€Automação 5
  6. 6. Burótica Utilização das tecnologias de informação e comunicação no escritório (bureau significa escritório em francês). Bureau + Informática Burótica Outra€expressão€utilizada€é€ofimática€– de€office (escritório€em€inglês). Professor:€João€José€Leal Trata-se de conceber, adaptar e utilizar meios informáticos para recolher, tratar e fazer circular a informação que interessa a uma organização (empresa, departamento da Administração Pública, etc.) 6
  7. 7. Telemática Telecomunicações + Informática Telemática Professor:€João€José€Leal A Telemática conjuga os meios informáticos (computadores, modems, etc.) com meios de comunicação à distância ou telecomunicações (linhas telefónicas, satélites, etc.). Actualmente, as comunicações telemáticas passam, na sua maior parte, pela maior rede de âmbito mundial – a Internet. Esta rede interliga milhões de computadores e redes em todo o mundo. 7
  8. 8. Controlo e Automação Estas tecnologias dizem respeito a sistemas e processos de controlo da produção industrial. Alguns dos principais domínios já consagrados nesta área são os seguintes: • Sistemas€de€Aquisição€e€Tratamento€de€Dados€(SATD) • Controlo€de€Processos€por€Computador€(CPC) Professor:€João€José€Leal • Robótica • Computer€Aided€Manufactoring€(CAM) • Computer€Integrated€Manufactoring€(CIM) 8
  9. 9. Interior de um computador Fonte€de€alimentação Cabos€ eléctricos Unidades€ (Drives) Conectores€ on board Placa€principal (Motherboard) Professor:€João€José€Leal Conectores€das€ placas€de€ expansão Placas€de€ expansão 9
  10. 10. Estrutura Básica de um sistema informático Unidade Central de Processamento (CPU) Dispositivos de entrada Dispositivos de saída (input) (output) Professor:€João€José€Leal Memórias ou dispositivos de armazenamento 10
  11. 11. Estrutura Genérica de um sistema informático Equipamento de Input/Output Unidade Central de Processamento Programas (instruções) e dados para processamento Unidade de Controlo Dados Programas, dados e comandos Controlo Professor:€João€José€Leal Entrada e saída de dados e informações Memória Principal Unidade de Aritmética e Lógica Modelo de Von Neumann 11
  12. 12. Basicamente Um computador é um conjunto de dispositivos mecânicos e electrónicos capazes de processar informação. O cientista Von Neumann foi o primeiro a definir o modo geral de um sistema informático (tal como hoje ainda o entendemos). Simplificadamente, essa estrutura pode ser vista como consistindo em: Professor:€João€José€Leal Um processador ou unidade de processamento (UCP ou CPU – Central Processing Unit) que funciona em ligação directa com unidades de memória ou armazenamento de dados. Dispositivos de entrada (input) e dispositivos de saída (output) que também costumam ser designados por periféricos. 12
  13. 13. Temos€também€que: Unidade de Controlo: controla ou determina, de certo modo, as operações a efectuar em cada instante, enviando sinais apropriados aos outros componentes. Unidade Lógico-Aritmética (ULA ou ALU de Arithmetic and Logic Unit): secção do processador que efectua as operações Professor:€João€José€Leal aritméticas e lógicas. 13
  14. 14. A placa principal ou motherboard Professor:€João€José€Leal Placa€principal€de€um€PC,€ motherboard. Placa€principal€Pentium€II.€ 14
  15. 15. A placa principal ou motherboard Partes€principais: Memória€RAM Conectores Memória€ROM Chips de€controlo Professor:€João€José€Leal Slots de€expansão Bus ou€barramento UCP€ou€processador 15
  16. 16. Encaixes€para€unidades€(drives) Encaixe€para€alimentação Chips de€ controlo Encaixes€para€a€ memória€RAM Encaixe€AGP Encaixe€para€o€ processador Encaixes€€para€ placas€de€ expansão Professor:€João€José€Leal Conectores Memória€ ROM 16
  17. 17. Unidade Central de Processamento (UCP) UCP ou Microprocessador Memória Principal Comunicação interna Registos Bus Controlo ALU Periféricos Professor:€João€José€Leal Permite ligar os diferentes componentes internos do microprocessador aos componentes externos a este 17
  18. 18. Unidade Central de Processamento (UCP) UCP ou Microprocessador Comunicação interna Registos Controlo ALU Professor:€João€José€Leal Onde são armazenados temporariamente os dados intermédios do processamento efectuado pelo microprocessador. 18
  19. 19. Unidade Central de Processamento (UCP) UCP ou Microprocessador Comunicação interna Registos Controlo ALU Professor:€João€José€Leal Envia sinais aos diferentes componentes, controlando as operações a realizar pela UCP 19
  20. 20. Unidade Central de Processamento (UCP) UCP ou Microprocessador Comunicação interna Registos Controlo Professor:€João€José€Leal ALU onde se efectuam as operações aritméticas e lógicas 20
  21. 21. Unidade de memória Memória€principal,€ central€ou€primária Memória€secundária€ou€ auxiliar Disquetes ROM Discos€compactos RAM Professor:€João€José€Leal Bandas€magnéticas Disco€rígidos 21
  22. 22. Memórias Principais As memórias principais (memórias primárias) do sistema actuam directamente em ligação com a unidade central de processamento – por isso devem ser consideradas componentes centrais. Estas memórias são absolutamente indispensáveis ao funcionamento do sistema informático, pois são elas que fornecem ao processador as instruções e os dados com que este vai operar em cada momento. Professor:€João€José€Leal Normalmente consistem em chips (circuitos integrados) que se integram ou encaixam directamente na placa principal (motherboard) do computador e podem ser de dois tipos fundamentais: RAM e ROM. 22
  23. 23. Memórias RAM As memórias RAM (Random Acess Memory) são memórias de acesso aleatório ou memórias em que são feitas operações de leitura e de escrita de dados em interacção directa com o processador. Professor:€João€José€Leal A memória RAM é constituída por chips (pastilhas de circuitos integrados) que armazenam temporariamente as instruções do software com que o computador funciona, bem como os dados que o utilizador introduz ou manipula; uma parte específica de memória que trabalha associada à RAM é a chamada cache; este último tipo de memória destina-se a acelerar a transmissão da informação da RAM para o processador. 23
  24. 24. A capacidade ou quantidade de memória RAM de um sistema informático é um dos factores mais importantes para a avaliação da capacidade desse sistema. A quantidade de RAM não só condiciona o tamanho dos programas que o sistema pode correr, como também pode condicionar a velocidade de funcionamento do sistema (a escassez de RAM pode implicar um maior número de operações, por exemplo, de leitura e escrita de dados no disco. Professor:€João€José€Leal A capacidade de memória primária de um computador avalia-se pelo número de bytes que constituem a sua RAM e mede-se em múltiplos de bytes: Kilobytes, Megabytes, Gigabytes, etc. 24
  25. 25. Bit Um bit é a menor unidade de informação guardada num computador. É representado por dois dígitos: 0 ou 1. Bit resulta da contracção das palavras inglesas binary (binário) e digit (dígito). Binary + Digit Professor:€João€José€Leal BIT 25
  26. 26. Byte Um byte é um conjunto de 8 bits. Cada carácter ocupa 1 byte quando é guardado na memória de um computador. Pode-se fazer uma correspondência biunívoca entre cada número decimal (0 a 9), as letras maiúsculas e minúsculas (A até Z), os símbolos matemáticos, a pontuação, etc., com um respectivo byte. Exemplo: Professor:€João€José€Leal A€letra€B€é€representada€por:€€01000010 26
  27. 27. Múltiplos€do€Byte 1€byte€=€8€bits Kilobyte€ou€Kbyte€ou€Kb 1024€B€(210€bytes) 1€MB Megabyte€ou€Mbyte€ou€Mb 1024€KB€=€1.048.576€bytes 1€GB Gigabyte€ou€Gbyte€ou€Gb 1024€MB 1€TB Terabyte€ou€Tbyte€ou€Tb 1024€GB Professor:€João€José€Leal 1€KB 27
  28. 28. Memórias ROM Memórias ROM (Read-Only Memory) são memórias só de leitura que contêm instruções fixas para o funcionamento do sistema. A memória ROM é constituída por um ou mais chips que contêm instruções fixas para o desempenho de funções básicas do sistema. Professor:€João€José€Leal Estas memórias são utilizadas principalmente para incluir instruções de rotina para o funcionamento básico de um computador, como as operações de arranque ou de interacção com dispositivos de I/O. 28
  29. 29. Barramento Conjunto de condutores eléctricos através do qual circula a informação. Professor:€João€José€Leal 29
  30. 30. Memórias Secundárias As memórias secundárias, dispositivos de armazenamento ou armazenamento de massa devem ser considerados periféricos ou dispositivos de I/O, uma vez que se destinam a armazenar dados ou informação a ser enviados para as componentes centrais ou delas provenientes. Professor:€João€José€Leal Trata-se, neste caso, de suportes de armazenamento de informação (programas, trabalhos ou outro tipo de dados) que interessa guardar antes e/ou depois das actividades de processamento; estas memórias ou suportes de armazenamento podem ser de tipos diversificados, tais como: disquetes, discos magnéticos, CD’s, DVD’s, bandas magnéticas, etc. 30
  31. 31. Meios de Armazenamento Secundário Devemos€ter€em€conta€dois€tipos€distintos€de€meios: Suportes€de€Armazenamento:€discos,€disquetes,€bandas€magnéticas,€etc. Professor:€João€José€Leal Dispositivos que permitem ler, escrever e transmitir informação entre os suportes de armazenamento e a parte central do sistema; estes dispositivos também costumam ser genericamente designados por drives. Estes dispositivos são de I/O. 31
  32. 32. Software O software tem a ver com os programas de computador, ou seja, instruções que são capazes de fazer funcionar o hardware, sob intervenção mais ou menos interactiva dos utilizadores. Neste nível é costume distinguir-se entre: Software de sistema – é fundamentalmente, o sistema operativo, que consiste numa primeira camada de software ou conjunto de instruções que transformam o hardware num sistema com o qual o utilizador pode interactuar e fazer funcionar os seus programas. Professor:€João€José€Leal Software de aplicação – engloba todo o restante tipo de programas de computador com os quais o utilizador pode realizar determinadas tarefas, como por exemplo: programas de processamento de texto, programas de folha de cálculo, sistemas de gestão de bases de dados, programas de desenho, de tratamento de imagens, etc. 32
  33. 33. Hardware Este componente refere-se aos dispositivos físicos (electrónicos, mecânicos e electromecânicos) que constituem um sistema informático. A nível do hardware é costume estabelecer-se uma distinção entre: Componentes centrais do computador: o que inclui o processador, as memórias centrais, etc. Professor:€João€José€Leal Periféricos ou dispositivos de I/O (input/output): dispositivos que podem ligar-se a um computador para entrada e/ou saída de dados, tais como o rato, monitor, impressora, scanner, etc. 33
  34. 34. Dispositivos de Input e/ou Output Dispositivos só de entrada: teclado, rato, scanners, etc. Dispositivos só de saída ou output: monitor de vídeo, impressoras, etc. Professor:€João€José€Leal Dispositivos de entrada e saída ou input/output: unidades de discos (drives), placas de som, modems, placas de rede, etc. 34
  35. 35. Tipos de Suporte de Armazenamento Suportes magnéticos: discos, disquetes, bandas magnéticas – que se caracterizam por terem superfícies revestidas de substâncias magnéticas, permitindo, por essa via a codificação e o armazenamento da informação. Suportes ópticos: CD e DVD – que se caracterizam por utilizarem Professor:€João€José€Leal a tecnologia laser (intensos feixes luminosos – daí a designação de ópticos) para a gravação e leitura da informção. 35
  36. 36. Também€podemos€fazer€uma€outra€distinção,€também€comum: Suportes de armazenamento interno: dispositivos de armazenamento fixo, como é o caso dos discos rígidos no interior do computador. Suportes de armazenamento amovível: que podem ser facilmente Professor:€João€José€Leal removidos e reinseridos ou transportados para outros computadores, como é o caso das disquetes, cassetes, CD, DVD, cartões de memória amovível, etc. 36

×