A Economia, no olhar de Francisca!

222 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A Economia, no olhar de Francisca!

  1. 1. A Economia No olhar de: Francisca Vieira Aluna do 12º ano, 44ª turma da Esc. Sec Jaime Moniz, na área das Ciências Sociais e Humanas
  2. 2. Sou aluna do Liceu Jaime Moniz na área das Ciências Sociais e Humanas, e iniciei o meu estudo em Economia, o ano passado (06/07). Na minha opinião, é uma disciplina extremamente interessante e actual, pois trata de assuntos com que nos deparamos todos os dias. Basta ligar a televisão, ler um diário, ouvir um debate, que há sempre referência à economia ou aos assuntos relacionados com a mesma. Permite-nos ainda compreender o quão difícil é adoptar soluções para conseguir através dos escassos recursos existentes, a satisfação máxima das necessidades humanas, que são ilimitadas. Este é o verdadeiro problema económico!
  3. 3. Contudo todas as medidas tomadas no sentido da resolução do mesmo, não são eternas, mas sim sujeitas a revisão, reformulação ou até mesmo substituição. Pois a Economia é uma ciência social que está em constante evolução, aspirando sempre à resolução daquele problema económico. Por exemplo, falemos de um problema que nos preocupa: em Portugal, o PIB (Produto Interno Bruto) não tem crescido o suficiente, tendo como uma das principais causas a fraca produtividade das Empresas. Falar de PIB é referir a riqueza produzida por um país que é posteriormente repartida pelos intervenientes na actividade económica, sob a forma de rendimentos (salários, rendas, juros, lucros), revelando também o nível de vida desse mesmo país.
  4. 4. Contudo, parecendo aparentemente, que o problema económico de Portugal, tem soluções óbvias e definitivas, inúmeros estudos feitos por distintos economistas do País, leva-nos a crer que a solução não é assim tão simples! A importância da Economia está em tentarmos encontrar soluções para este, e para muitos outros problemas que se geram em torno da actividade e dos agentes económicos. Está ainda em aprendermos estratégias, medidas e soluções adoptadas por cada um dos agentes: Empresas, Estado e Famílias; e as relações estabelecidas entre os mesmos.
  5. 5. Por isto tudo acho que a Economia não deveria ser apenas uma disciplina dada em dois cursos, mas sim uma disciplina obrigatória para todo o secundário, pois mais cedo ou mais tarde todos nós gostaremos e necessitaremos de perceber realmente o que é o IVA, a Inflação, a Bolsa de Valores, e outros assuntos que aprofundamos nestas aulas. Pessoalmente foi uma disciplina que me cativou imenso, aumentando a minha cultura geral e ajudando a fundamentar as minhas opiniões. Não quero deixar de referir, que para isso também contribuiu o professor que tive.

×