DEPARTAMENTO
DE INOVAÇÃO, CIÊNCIA
    E TECNOLOGIA
HISTÓRIA

Surgiu em 1986 como Departamento de Informática
(o primeiro do país a aparecer como área
departamental autónoma)...
VISÃO


Posicionar-se como um departamento
de referência no mercado global nas
áreas de INOVAÇÃO, TECNOLOGIAS
E SISTEMAS D...
MISSÃO

Prestar serviços de ensino graduado de excelência
a todos os seus alunos:

•   desenvolvendo actividades de invest...
O DICT assenta em três VALORES

Personalização
•   Cada aluno é único; privilegiamos as relações personalizadas,
    basea...
EIXOS ESTRATÉGICOS


• Investigação Aplicada

•   Formação Avançada em Inovação, Tecnologias
    e Sistemas de Informação
...
CORPO DOCENTE

Corpo docente qualificado nas suas principais
áreas de especialidade.

Além do seu quadro de docentes douto...
1º CICLO – DOCENTES
EM TEMPO INTEGRAL
1º CICLO: DOCENTES
DOUTORADOS
PROJECTO PEDAGÓGICO




                                               3º ciclo
                                          ...
PLANOS DE ESTUDO
DOS CURSOS DE 1º CICLO
PLANOS DE ESTUDO
DOS CURSOS DE 1º CICLO
SAÍDAS PROFISSIONAIS

INFORMÁTICA DE GESTÃO        INFORMÁTICA



Analista de sistemas         Programador
Especialista de...
DESENVOLVIMENTO
DE COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS
AO MERCADO DE TRABALHO

Utiliza, nas diferentes unidades curriculares, metodolo...
FORMAÇÃO
EXTRACURRICULAR
Seminários extracurriculares para desenvolvimento
de soft-skills e complemento da formação técnic...
FORMAÇÃO
EXTRACURRICULAR
Estágios de Verão
“Este estágio proporcionou-me uma série de novas experiências
(...) trabalhar n...
MOBILIDADE DE ALUNOS

Tem acolhido alunos de:

• Espanha (Universidade de Léon, Universidade de Lugo
         e Universida...
MOBILIDADE DE ALUNOS

Os nossos alunos têm frequentado universidades de:

•   Espanha (Coruña, Léon e Politécnica de Valen...
MOBILIDADE DE ALUNOS
Estágios Curriculares em:
• Espanha
• Bélgica
• Holanda


Estágios profissionais em:
• Reino Unido
• ...
MOBILIDADE DE ALUNOS

                              Projecto Erasmus IP
                              Duração mínima de 10...
TAXA DE EMPREGABILIDADE
NO FINAL DO CURSO




82% dos alunos arranjam emprego ao terminar o estágio curricular,
sendo que ...
O DICT privilegia
a ligação ao mercado
      de trabalho
OPINIÃO DE EMPRESAS
EMPREGADORAS
“(…) e recomendem-me alunos do DICT, com um determinado
conjunto de características, para...
OPINIÃO DE EMPRESAS
EMPREGADORAS

“(…) tem na sua génese a filosofia de realizar estágios
académicos e estágios profission...
OPINIÃO DOS ALUNOS

“Da minha experiência, ao frequentar uma universidade pública
e outra privada, retirei algumas conclus...
2º CICLO - INFORMÁTICA
SEMESTRE        ÁREA         UNIDADES CURRICULARES
                             Fundamentos de Sist...
SAÍDAS PROFISSIONAIS
2º CICLO INFORMÁTICA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO   ENGENHARIA DE SOFTWARE



Gestor de projectos      Con...
3º CICLO INFORMÁTICA
Três grandes linhas de investigação
APLICAÇÕES DE TSI NA SOCIEDADE DIGITAL
ORGANIZAÇÃO E SISTEMAS DE ...
FORMAÇÃO AO LONGO DA
VIDA
OUTRAS ACTIVIDADES
REGULARES
Concurso de programação
(alunos do ensino secundário)
OUTRAS ACTIVIDADES
REGULARES
Convívios com antigos alunos
OUTRAS ACTIVIDADES
REGULARES
Dia Aberto
OUTRAS ACTIVIDADES
REGULARES

Publicação da Newsletter DICT
Acolhimento a visitas de escolas
Redes de dados
Museu de Infor...
ASSOCIAÇÕES
ESTUDANTIS NA UPT
ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES
TUNAS MASCULINAS
TUNAS FEMININAS
CORO
TEATRO
RÁDIO
XADREZ
NEDIUP
AI...
A EXCELÊNCIA DAS
NOSSAS INSTALAÇÕES
A EXCELÊNCIA DAS
NOSSAS INSTALAÇÕES

AUDITÓRIO
A EXCELÊNCIA DAS
NOSSAS INSTALAÇÕES
BIBLIOTECA
A EXCELÊNCIA DAS
NOSSAS INSTALAÇÕES

LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA
A EXCELÊNCIA DAS
NOSSAS INSTALAÇÕES
BARES E RESTAURANTE
FALTA DE QUADROS NAS
ÁREAS DAS TECNOLOGIAS
DE INFORMAÇÃO
Faltam cerca de 2.000 especialistas nesta área em
Portugal – ANET...
O nome da UPT esteve sempre ligado
   ao ensino das TECNOLOGIAS
  E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

     A qualidade destes CURSOS...
O DICT está certo que tem sido,
e continuará a ser, um departamento
forte a formar quadros numa área tão
   carente como a...
CONTACTOS

SECRETÁRIA DO DEPARTAMENTO
Dr.ª. Susana Correia da Silva;
Tel.: + 351225572373 | E-mail: secdict@upt.pt


GABIN...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dict 2008

335 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dict 2008

  1. 1. DEPARTAMENTO DE INOVAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  2. 2. HISTÓRIA Surgiu em 1986 como Departamento de Informática (o primeiro do país a aparecer como área departamental autónoma). A Reorganização da Universidade leva ao alargamento da sua área de actividade, passando a designar-se DEPARTAMENTO DE INOVAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA (DICT).
  3. 3. VISÃO Posicionar-se como um departamento de referência no mercado global nas áreas de INOVAÇÃO, TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
  4. 4. MISSÃO Prestar serviços de ensino graduado de excelência a todos os seus alunos: • desenvolvendo actividades de investigação; • apostando na inovação; • baseando-se no dinamismo do seu corpo docente; • dando atenção aos sinais de mudança, de forma a oferecer um leque de formação actual, com altas taxas de empregabilidade, e que resulte em benefícios para a sociedade em geral.
  5. 5. O DICT assenta em três VALORES Personalização • Cada aluno é único; privilegiamos as relações personalizadas, baseadas no conhecimento das necessidades de cada um dos nossos alunos. Qualidade • Oferecemos um ensino de qualidade; superamos as expectativas dos nossos alunos. A oferta de ensino de qualidade é um desafio de todo o corpo docente. Inovação •Tentamos antecipar as necessidades dos alunos, estimulando a formação do nosso corpo docente em áreas emergentes.
  6. 6. EIXOS ESTRATÉGICOS • Investigação Aplicada • Formação Avançada em Inovação, Tecnologias e Sistemas de Informação • Serviços de Consultoria
  7. 7. CORPO DOCENTE Corpo docente qualificado nas suas principais áreas de especialidade. Além do seu quadro de docentes doutorados, conta com a colaboração de alguns especialistas com currículo profissional relevante. Estes, além de transmitirem o relato das necessidades reais das empresas, conferem ao curso uma componente prática fundamental para as competências que se pretendem desenvolver.
  8. 8. 1º CICLO – DOCENTES EM TEMPO INTEGRAL
  9. 9. 1º CICLO: DOCENTES DOUTORADOS
  10. 10. PROJECTO PEDAGÓGICO 3º ciclo 2 anos INFORMÁTICA 2º ciclo 2 anos INFORMÁTICA SISTEMAS ENGENHARIA DE DE INFORMAÇÃO SOFTWARE 3 anos 1º ciclo INFORMÁTICA DE INFORMÁTICA GESTÃO
  11. 11. PLANOS DE ESTUDO DOS CURSOS DE 1º CICLO
  12. 12. PLANOS DE ESTUDO DOS CURSOS DE 1º CICLO
  13. 13. SAÍDAS PROFISSIONAIS INFORMÁTICA DE GESTÃO INFORMÁTICA Analista de sistemas Programador Especialista de suporte Administrador de sistema e integração de aplicações Gestor de rede Analista/Programador Administrador de base de dados
  14. 14. DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS AO MERCADO DE TRABALHO Utiliza, nas diferentes unidades curriculares, metodologias baseadas em projectos, problemas e casos, recorrendo a: muitos projectos ao longo do curso, o que obriga os alunos a trabalharem em equipa; planeamento de todos os seus projectos; projectos inter-disciplinares; apresentação/defesa dos projectos perante plateias públicas; visitas de estudo; análise e discussão de casos.
  15. 15. FORMAÇÃO EXTRACURRICULAR Seminários extracurriculares para desenvolvimento de soft-skills e complemento da formação técnica: • Técnicas de Comunicação; • Liderança; • Inovação; • Gestão de Equipas; • Ética; • ...
  16. 16. FORMAÇÃO EXTRACURRICULAR Estágios de Verão “Este estágio proporcionou-me uma série de novas experiências (...) trabalhar numa empresa estrangeira, o que me trouxe muitas mais responsabilidades, possibilitando uma interacção com novas realidades e novas culturas. A nível do conhecimento, (...) aprendi uma série de coisas novas. Agradeço à faculdade esta oportunidade que me foi dada, e espero que a continue a proporcionar a novos alunos.” (Carlos Soares, 2008) Participação em projectos de I&D do departamento Participação em projectos de voluntariado junto da comunidade envolvente
  17. 17. MOBILIDADE DE ALUNOS Tem acolhido alunos de: • Espanha (Universidade de Léon, Universidade de Lugo e Universidade da Coruña); • Polónia (Politechnika Lubelska); • Bélgica (Katholieke Hogeschool KempenUniversity); • Bulgária (Varma Free University).
  18. 18. MOBILIDADE DE ALUNOS Os nossos alunos têm frequentado universidades de: • Espanha (Coruña, Léon e Politécnica de Valencia); • Bélgica (Katholieke Hogeschool Kempen University e a Hogeschool West-Vlaanderen University); • França (I.U.F.M. de Caen); • Holanda (Avans Hogeschool University).
  19. 19. MOBILIDADE DE ALUNOS Estágios Curriculares em: • Espanha • Bélgica • Holanda Estágios profissionais em: • Reino Unido • Itália • Suíça • Espanha • República Checa
  20. 20. MOBILIDADE DE ALUNOS Projecto Erasmus IP Duração mínima de 10 dias úteis de trabalho e máxima de 3 meses. Em 2005, “IT-Development, IP Cases Studies in Voice over IP (VoIP)”, que se realizou em Helsínquia, Finlândia. Em 2008, “IP Miss Logo: Management Information Systems Supporting Local Government”, na área de “Business Intelligence”, que se realizou em Mechelen, na Bélgica.
  21. 21. TAXA DE EMPREGABILIDADE NO FINAL DO CURSO 82% dos alunos arranjam emprego ao terminar o estágio curricular, sendo que 52% deles ficam no local de Estágio.
  22. 22. O DICT privilegia a ligação ao mercado de trabalho
  23. 23. OPINIÃO DE EMPRESAS EMPREGADORAS “(…) e recomendem-me alunos do DICT, com um determinado conjunto de características, para estágios na nossa empresa. Entre as principais características estão a capacidade de realização, a atitude social, a pró-actividade, a dedicação e o esforço. (…) todos os estagiários da Universidade foram convidados para ingressar nos quadros da empresa, logo após a conclusão do seu estágio. (…) Conheço os seus cursos de Informática e defino-os como cursos com a base teórica suficiente, com uma parte prática perfeitamente adaptada ao mercado de trabalho (nas ferramentas e no método), com o peso correcto de projectos práticos e leccionados por docentes que conhecem muito bem as exigências do mercado onde os alunos se vão inserir.”, SAPi2, 2008.
  24. 24. OPINIÃO DE EMPRESAS EMPREGADORAS “(…) tem na sua génese a filosofia de realizar estágios académicos e estágios profissionais com alunos da Universidade Portucalense. Esta nossa atitude tem sido reforçada de ano para ano, com a atitude, postura e conhecimento dos vossos alunos. Com efeito, e em regra geral, a formação pessoal e académica adequa-se ao desempenho de funções na myPartner. Gostaria de destacar a capacidade de adaptação e enquadramento com as novas funções, bem como a capacidade de aprendizagem. Estas duas características são fundamentais , pois, como sabe, estamos em aprendizagem contínua.”, myPartner, 2008
  25. 25. OPINIÃO DOS ALUNOS “Da minha experiência, ao frequentar uma universidade pública e outra privada, retirei algumas conclusões: no ensino privado, e de uma forma geral, os docentes possuem uma enorme disponibilidade e espontaneidade em esclarecer todas as dúvidas que naturalmente vão surgindo. No ensino superior privado é também notável a relação professor/aluno, onde existe um inequívoco cooperativismo entre todos os actores do processo ensino/aprendizagem. Caracterizo o ensino da UPT como um ensino de excelência, constituído pelo extraordinário profissionalismo, uma característica intrínseca a toda a comunidade docente.” Vitor Leite, 2007
  26. 26. 2º CICLO - INFORMÁTICA SEMESTRE ÁREA UNIDADES CURRICULARES Fundamentos de Sistemas de Informação Fundamentos de Tecnologias da Informação Gestão de Projectos 1º Homogeneização Gestão de Dados Gestão da Informação Seminário Engenharia e Especificação de Requisitos Gestão de Conhecimento Sistemas Estratégia Organizacional e Sistemas de Informação de Informação Auditoria de Sistemas de Informação Gestão da Mudança e Qualidade 2º Comércio Electrónico Interface Homem-Máquina Engenharia Gestão de Redes de Software Análise de Risco e Certificação de Software Computação Móvel 3º e 4º Ambas Dissertação
  27. 27. SAÍDAS PROFISSIONAIS 2º CICLO INFORMÁTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Gestor de projectos Consultor SI/TI Consultor de negócio Director SI/TI Analista de processos Engenheiro de Software Consultor SI/TI Director SI/TI
  28. 28. 3º CICLO INFORMÁTICA Três grandes linhas de investigação APLICAÇÕES DE TSI NA SOCIEDADE DIGITAL ORGANIZAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE
  29. 29. FORMAÇÃO AO LONGO DA VIDA
  30. 30. OUTRAS ACTIVIDADES REGULARES Concurso de programação (alunos do ensino secundário)
  31. 31. OUTRAS ACTIVIDADES REGULARES Convívios com antigos alunos
  32. 32. OUTRAS ACTIVIDADES REGULARES Dia Aberto
  33. 33. OUTRAS ACTIVIDADES REGULARES Publicação da Newsletter DICT Acolhimento a visitas de escolas Redes de dados Museu de Informática
  34. 34. ASSOCIAÇÕES ESTUDANTIS NA UPT ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES TUNAS MASCULINAS TUNAS FEMININAS CORO TEATRO RÁDIO XADREZ NEDIUP AIESEC ELSA
  35. 35. A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES
  36. 36. A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES AUDITÓRIO
  37. 37. A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES BIBLIOTECA
  38. 38. A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA
  39. 39. A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES BARES E RESTAURANTE
  40. 40. FALTA DE QUADROS NAS ÁREAS DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Faltam cerca de 2.000 especialistas nesta área em Portugal – ANETIE, 2008 Necessidade de um crescimento, de 51%, de especialistas em TIC até ao final do próximo ano – IBM, Setembro de 2008
  41. 41. O nome da UPT esteve sempre ligado ao ensino das TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A qualidade destes CURSOS é reconhecida pelos EMPREGADORES e pelos ANTIGOS ALUNOS
  42. 42. O DICT está certo que tem sido, e continuará a ser, um departamento forte a formar quadros numa área tão carente como a das Tecnologias e Sistemas de Informação
  43. 43. CONTACTOS SECRETÁRIA DO DEPARTAMENTO Dr.ª. Susana Correia da Silva; Tel.: + 351225572373 | E-mail: secdict@upt.pt GABINETE DE INGRESSO Tel.: +351 2255722 22 / 23| Fax: +351 225 572 012 E-mail: ingresso@upt.pt URL: http://www.uportu.pt/dict

×