Navegar em segurança na Internet

879 visualizações

Publicada em

AE Mosteiro e Cávado, 13/2/2015

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
879
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Navegar em segurança na Internet

  1. 1. Navegar em segurança na Internet. Que devemos fazer? Francisco Restivo frestivo@braga.ucp.pt
  2. 2. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 2 http://www.intel.com/
  3. 3. Que fazemos na internet? 3Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 Explorar Partilhar ComunicarAprender Trabalhar
  4. 4. Que perigos há na internet? 4Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 Mentiras Fraudes roubos Difamação Virus spyware Cyber bullying
  5. 5. Protecção online? • Não há receitas mágicas • Temos de proteger – O utilizador | comportamentos – O computador | medidas técnicas 5Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  6. 6. Comportamentos correctos • Discutir os assuntos • Tentar perceber • Pedir ajuda • Pensar antes de publicar, sempre 6Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  7. 7. Estamos todos envolvidos. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 7 Casa Escola Sociedade Educação
  8. 8. Nativos digitais • As crianças têm uma facilidades enorme em compreender e tirar partido do funcionamento das novas tecnologias. • Como aconteceu conosco relativamente aos nossos Pais, as crianças julgam normalmente que vivem num mundo próprio, só delas. • E na verdade, elas conhecem estas tecnologias desde o primeiro dia de vida, ou até antes… Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 8
  9. 9. Falar em família sobre segurança • Conseguir que todos compreendam os perigos do uso inapropriado da Internet. • Fazer com que todos se sintam confortáveis em pedir ajuda quando têm dúvidas. • Fazer com que todos se sintam seguros ao navegar na Internet e saibam a quem perguntar em caso de dúvida. 9Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  10. 10. Usar a tecnologia em conjunto. • É uma boa maneira de ensinar/aprender segurança online. • Dá-nos a oportunidade de discutir tópicos de segurança com a família, no momento em que eles se colocam. 10Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  11. 11. Conversar sobre os sites. • É bom falar sobre os sites/redes sociais que cada um quer visitar, concretamente. • Que se faz no Facebook, no Twitter, no Tumblr, no Instagram, no Snapchat, no Whatsup, no Pinterest, no Ask.fm, etc • São todos essencialmente diferentes… 11Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  12. 12. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 12 http://pashutaphotography.blogspot.pt/2014/10/what-if-guys-were-social-networks.html
  13. 13. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 13
  14. 14. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 14
  15. 15. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 15 http://onemilliontweetmap.com/
  16. 16. Proteger palavras passe. • Ajudar a família a escolher palavras passe seguras. • Recordar a família que não deve revelar a sua palavra passe a ninguém, excepto talvez a uma pessoa de máxima confiança. • Ajudar todos a criar o hábito de fechar a sessão (log off) quando estão a aceder a sítios de computadores de espaços públicos. 16Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  17. 17. Usar as definições de privacidade e de partilha. • Muitos sítios de partilha de ideias, fotografias, vídeos, etc permitem aos utilizadores o controlo de quem pode ou não ver os conteúdos publicados. • É útil discutir com a família o que é que se pode partilhar publicamente. • É importante respeitar a privacidade de terceiros, não revelando publicamente pormenores das suas vidas privadas. 17Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  18. 18. Respeitar os limites de idade. • Muitos serviços online, como por exemplo o Google, impõem limites de idade para a sua utilização. • O Facebook exige a idade mínima de 12 anos, e há produtos cuja utilização está impedida legalmente a menores de 18 anos. • É importante estimular que estes e outros limites, incluindo os adoptados pela família, sejam respeitados. 18Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  19. 19. Aprender a comunicar responsavelmente. • Uma regra básica: aquilo que não diríamos cara a cara a outra pessoa não o devemos dizer num comentário, duma forma directa ou indirecta. • É bom discutir familiarmente sobre os efeitos do que é dito online sobre uma pessoa, e sobre como é difícil repor a verdade quando uma mentira é publicada. 19Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  20. 20. Falar com outros adultos. • Não se deve limitar a discussão a casa: outros familiares, professores e amigos, ajudam muitas vezes na procura dos melhores comportamentos. • É também muito bom conversar com outros Pais e profissionais que trabalhem com crianças sobre as dúvidas que todos os dias se nos colocam. 20Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  21. 21. Proteger o computador. • Anti-virus • Password 21Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  22. 22. Proteger o computador e a identidade pessoal. • Usar software antivirus, e actualizá-lo frequentemente. • Conversar com a família sobre que informação pessoal não deve nunca ser divulgada online: NIF, número de utente da Segurança Social, telefone, endereço de casa. • Aprender a não aceitar ficheiros ou a abrir anexos de mensagens de pessoas desconhecidas. 22Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  23. 23. Rejeitar mensagens suspeitas • São frequentes mensagens falsamente atribuídas a pessoas da nossa rede de amigos, a quem foi roubada a lista de endereços de correio electrónico. • Nunca se deve abrir qualquer mensagem suspeita, mesmo que pareça ser proveniente dum desses amigos. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 23
  24. 24. Atitude constante. • A segurança tem de ser uma consideração permanente da nossa vida online. • Todas as regras devem ser revistas regularmente, e todos os comportamentos devem ser conversados em família sempre que oportuno. • Aprender todos com todos. 24Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  25. 25. Cuidado com os cliques. • Sítios falsos ou maliciosos podem danificar os nossos equipamentos e ficheiros. • Descargas de software autorizadas através de um simples clique podem ser fatais. • Devemos desconfiar de mensagens que parecem legítimas quando oferecem produtos ou serviços demasiado bons aos nossos olhos. 25Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  26. 26. Phishing. • Phishing é um e-mail ou uma mensagem que parece vir de um sítio legítimo, como o nosso banco, mas não vem. • Um simples clique leva-nos para um outro sítio de propriedade de criminosos que vão tentar obter o nossos nome de utilizador e palavra passe. • O mais seguro é nunca carregar num link suspeito que nos chega dessa forma. 26Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  27. 27. Escolher bem as palavras passe. • Usar palavras passe fortes e alterá-las regularmente. • Não usar a mesma palavra passe em todos os sítios. • Existe software que ajuda a gerir as nossas palavras passe e a introduzí-las por nós nos sítios certos. 27Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  28. 28. Manter o software de segurança actualizado. • A melhor defesa é sempre ter as últimas versões do software de segurança, navegador e sistema operativo. • Existem novos virus, malware, e outras ameaças online todos os dias. • Sempre que disponível, é boa ideia optar pela actualização automática do software de segurança. 28Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  29. 29. Em caso de dúvida, ignorar. • O cibercrime faz-se através de links em e- mails, tweets, posts, e anúncios online. • Por melhor que seja o nosso software de segurança, não resolve todos os problemas. • Sempre que pareçam suspeitos, o mais seguro é sempre eliminá-los. 29Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  30. 30. Pensar sempre antes de fazer. • Desconfiar de mensagens que nos peçam uma actuação imediata, oferecendo coisas demasiado tentadoras ou pedindo informação pessoal. • Todos os dias há casos de pessoas lesadas por não terem pensado antes de responder da forma errada a essas mensagens. 30Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  31. 31. Aplicações móveis. • São tantas, e aparecem todos os dias. • O ideal será ter regras sobre novas aplicações que podem ser instaladas no smartphone ou tablet. • Ver sempre os screenshots disponibilizados. • Analisar os comentários de outros utilizadores. • Verificar quem é o fornecedor. • Verificar que informação a aplicação retira e como a usa. 31Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  32. 32. Mensagens de texto. • Pela sua simplicidade, facilitam o erro. • Ignorar sempre mensagens de desconhecidos. • Evitar enviar o número de telefone online. • Apagar todas as mensagens que peçam informação pessoal ou financeira, mesmo que prometam alguma oferta. • Nunca praticar sexting, mensagens de cariz sexual, pois além de arriscar a reputação podem ser ilegais. 32Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  33. 33. Pegada digital. • A nossa pegada digital constrói-se diariamente e pode vir a ser utilizada a nosso favor ou contra nós a qualquer mimento. • Hoje, o recrutamento de recursos humanos e a análise de crédito bancário, por exemplo, passam por uma análise detalhada da nossa pegada digital. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 33
  34. 34. Serviços geo-localizados. • Muitos telemóveis dispõem de tecnologia GPS. Jovens com estes equipamentos podem saber onde estão os amigos e deixar os amigos saberem onde estão. • Recomenda-se que esta informação não esteja disponível a todos, indiscriminadamente. • Vale a pena discutir os inconvenientes, do ponto de vista da segurança. 34Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  35. 35. Falar sempre com os jovens. • A melhor maneira de proteger os nossos filhos é falar com eles! • Os jovens confiam nos Pais nos assuntos mais sensíveis, como este.. • Têm é de saber o que é que os Pais esperam deles, e onde estão as linhas vermelhas. • Quando estas linhas são violadas, há que ser paciente e ajudar a ultrapassar. 35Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  36. 36. Recolher obrigatório. • A opinião geral é que deve haver uma hora em que os filhos largam os dispositivos. Mesmo. • Uma medida destas é normalmente mal recebida, inicialmente. • Mas rapidamente compreenderão os benefícios de noites bem dormidas, sem a intromissão de chamadas e mensagens ininterruptas. 36Mosteiro e Cávado, 13/2/2015
  37. 37. Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 37 - Na Internet, sou solteiro, tenho 25 anos, sou inteligente, masculino, atlético e rico… -Tudo isso são mentiras! Excepto seres solteiro!! - Mas essa é a ideia da Internet!!!
  38. 38. Perguntas? Mosteiro e Cávado, 13/2/2015 38

×