SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Provérbios e
ditados populares
Introdução
O que é um
     provérbio?
       Provérbio é uma frase de carácter popular de fácil
     memorização devido ao seu significado tradicional e à sua
     frequente utilização. Com um autor anónimo, é várias
     vezes repetido e baseia-se na realidade. É uma
     expressão comum ouvirmos provérbios em situações anos,
       É muito que se mantém inalterável através dos do
    quotidiano. Por exemplo, quando estamos a cultura.algo
     constituindo uma parte importante de cada fazer
    demasiado depressa, já ouvimos, de certeza, alguém
    dizer “a pressa é inimiga da perfeição”.

              Provérbio
      Entre nós escolhemos um provérbio e decidimos falar
    sobre ele. Encontrámos um que nos pareceu interessante:
    “A aranha vive do que tece”.
      Pensámos que este seria interessante pelo seu
    significado, pois a “moral” deste provérbio é: cada um é
    tratado segundo aquilo que faz. Por exemplo, se tu fores
    mau para os outros , estes não vão ter tanta simpatia por
    ti do que a que teriam se fosses bom para eles.
Quando são usados os
provérbios?
       Como já referimos, os provérbios baseiam-se na
     realidade. Como tal, são usados para justificar ações,
     fundamentar comportamentos ou mesmo situações,
     tanto a nível do quotidiano como a nível intelectual.




                                veem
Por quem são usados
os provérbios?
       Os provérbios não são apenas utilizados pelo povo
     (como muita gente pensa). São usados também por muitas
     outras pessoas,      desde políticos a jornalistas, a
     pensadores, a escritores, entre outros…
Conclusão
     Com este trabalho aprendemos muito sobre como
“funcionam” provérbios e ditados populares no nosso país.
     Esperamos que tenham aprendido tanto como nós.
     Gostámos muito de fazer este trabalho. Esperamos que
vocês também tenham gostado porque, na verdade, deu-nos
muito trabalho, mas achamos que compensou.
Provérbios e ditados: significado e uso

Mais conteúdo relacionado

Destaque

dell 2002 Annual Report Cover Fiscal 2002 in
dell 2002 Annual Report Cover 	 Fiscal 2002 indell 2002 Annual Report Cover 	 Fiscal 2002 in
dell 2002 Annual Report Cover Fiscal 2002 inQuarterlyEarningsReports3
 
Inventários fúteis teresa 7ºe
Inventários fúteis teresa 7ºeInventários fúteis teresa 7ºe
Inventários fúteis teresa 7ºeescrevermais
 
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01Carlos Barbieri
 
Dieta_nutri_caso # 1
Dieta_nutri_caso # 1Dieta_nutri_caso # 1
Dieta_nutri_caso # 1Lily Aguilar
 
Lsi e ie 2015 reunião diretores
Lsi e ie 2015 reunião diretoresLsi e ie 2015 reunião diretores
Lsi e ie 2015 reunião diretoresERLONEIDE GOMES
 
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri España
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri EspañaCensal View 2011 - Anexo Comercial - Esri España
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri EspañaEsri
 
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...CIDAADS
 
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteApostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteTaciano Gonçalves
 
Jotec 2009 Minicurso Photoshop
Jotec 2009   Minicurso PhotoshopJotec 2009   Minicurso Photoshop
Jotec 2009 Minicurso PhotoshopDenise Vilardo
 
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013Myler
 

Destaque (20)

CARTOON CLASSICS
CARTOON CLASSICSCARTOON CLASSICS
CARTOON CLASSICS
 
SALMO 23
SALMO 23SALMO 23
SALMO 23
 
dell 2002 Annual Report Cover Fiscal 2002 in
dell 2002 Annual Report Cover 	 Fiscal 2002 indell 2002 Annual Report Cover 	 Fiscal 2002 in
dell 2002 Annual Report Cover Fiscal 2002 in
 
RENOVAÇÃO
RENOVAÇÃORENOVAÇÃO
RENOVAÇÃO
 
Inventários fúteis teresa 7ºe
Inventários fúteis teresa 7ºeInventários fúteis teresa 7ºe
Inventários fúteis teresa 7ºe
 
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01
Bi2 modelagem e qualidade-carlos barbieri-figuras corrigidas v01
 
Dieta_nutri_caso # 1
Dieta_nutri_caso # 1Dieta_nutri_caso # 1
Dieta_nutri_caso # 1
 
UM PADRE MUITO LOUCO
UM PADRE MUITO LOUCOUM PADRE MUITO LOUCO
UM PADRE MUITO LOUCO
 
DAVID DOUBILET
DAVID DOUBILETDAVID DOUBILET
DAVID DOUBILET
 
Lsi e ie 2015 reunião diretores
Lsi e ie 2015 reunião diretoresLsi e ie 2015 reunião diretores
Lsi e ie 2015 reunião diretores
 
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri España
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri EspañaCensal View 2011 - Anexo Comercial - Esri España
Censal View 2011 - Anexo Comercial - Esri España
 
El pakistan de la Tayyaba
El pakistan de la TayyabaEl pakistan de la Tayyaba
El pakistan de la Tayyaba
 
FOODSCAPES
FOODSCAPESFOODSCAPES
FOODSCAPES
 
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...
Painel1 - A Ciência da Mina numa MINA DE CIÊNCIA - Álvaro Pinto (Centro de Ci...
 
MOEDA BRASILEIRA
MOEDA BRASILEIRAMOEDA BRASILEIRA
MOEDA BRASILEIRA
 
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteApostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
 
O SAPO E A ROSA
O SAPO E A ROSAO SAPO E A ROSA
O SAPO E A ROSA
 
Jotec 2009 Minicurso Photoshop
Jotec 2009   Minicurso PhotoshopJotec 2009   Minicurso Photoshop
Jotec 2009 Minicurso Photoshop
 
A Arma Final do CEO
A Arma Final do CEOA Arma Final do CEO
A Arma Final do CEO
 
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013
Myler - Succesvol Business Netwerken - 17-04-2013
 

Semelhante a Provérbios e ditados: significado e uso

Textos psicologia 1 semestre 2010
Textos psicologia 1 semestre 2010Textos psicologia 1 semestre 2010
Textos psicologia 1 semestre 2010vandersoncf
 
Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt
Técnicas e estratégias de leitura em inglês pptTécnicas e estratégias de leitura em inglês ppt
Técnicas e estratégias de leitura em inglês pptLuciana Araujo
 
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdf
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdfRápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdf
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdfRosiberto Goncalves
 
Inglês — vocabulário em contexto
Inglês — vocabulário em contextoInglês — vocabulário em contexto
Inglês — vocabulário em contextoLizandra Machado
 
Comunicação corporal - AJS Fortaleza
Comunicação corporal - AJS FortalezaComunicação corporal - AJS Fortaleza
Comunicação corporal - AJS FortalezaAjs Fortaleza
 
Apostila de relações interpessoais.doc
Apostila de relações interpessoais.docApostila de relações interpessoais.doc
Apostila de relações interpessoais.docLabouch la
 
Apostila de filosofia senac 2012
Apostila de filosofia senac 2012Apostila de filosofia senac 2012
Apostila de filosofia senac 2012LuizfmRamos
 
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdf
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdfdesvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdf
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdfCarolineRodriguesFer3
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Oratória – slides assessor pe. rafael duque 06.10.2014
Oratória – slides assessor pe. rafael duque   06.10.2014Oratória – slides assessor pe. rafael duque   06.10.2014
Oratória – slides assessor pe. rafael duque 06.10.2014José Luiz Silva Pinto
 
Quando a mente divaga
Quando a mente divagaQuando a mente divaga
Quando a mente divagaSônia Faria
 
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdfufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdfClaudiaBrito73
 
Ppb aula 7_pensamento
Ppb aula 7_pensamentoPpb aula 7_pensamento
Ppb aula 7_pensamentoLina Sue
 
Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)Alice Lirio
 
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1Quem não reflete não se transforma! - Parte 1
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1bredaja
 

Semelhante a Provérbios e ditados: significado e uso (20)

Palavras comuns ótimo
Palavras comuns ótimoPalavras comuns ótimo
Palavras comuns ótimo
 
Textos psicologia 1 semestre 2010
Textos psicologia 1 semestre 2010Textos psicologia 1 semestre 2010
Textos psicologia 1 semestre 2010
 
Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt
Técnicas e estratégias de leitura em inglês pptTécnicas e estratégias de leitura em inglês ppt
Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt
 
Oficina formação de leitores
Oficina formação de leitoresOficina formação de leitores
Oficina formação de leitores
 
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdf
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdfRápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdf
Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar - Daniel Kahneman.pdf
 
Inglês — vocabulário em contexto
Inglês — vocabulário em contextoInglês — vocabulário em contexto
Inglês — vocabulário em contexto
 
Para escrever bem
Para escrever bemPara escrever bem
Para escrever bem
 
Livro com palavras mais comum em ingles
Livro com palavras mais comum em inglesLivro com palavras mais comum em ingles
Livro com palavras mais comum em ingles
 
Comunicação corporal - AJS Fortaleza
Comunicação corporal - AJS FortalezaComunicação corporal - AJS Fortaleza
Comunicação corporal - AJS Fortaleza
 
Apostila de relações interpessoais.doc
Apostila de relações interpessoais.docApostila de relações interpessoais.doc
Apostila de relações interpessoais.doc
 
Apostila de filosofia senac 2012
Apostila de filosofia senac 2012Apostila de filosofia senac 2012
Apostila de filosofia senac 2012
 
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdf
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdfdesvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdf
desvendando-os-segredos-da-linguagem-corporal-allan-e-barbara-pease.pdf
 
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a filosofia presente na nossa vida - Prof. Noe Assunção
 
Oratória – slides assessor pe. rafael duque 06.10.2014
Oratória – slides assessor pe. rafael duque   06.10.2014Oratória – slides assessor pe. rafael duque   06.10.2014
Oratória – slides assessor pe. rafael duque 06.10.2014
 
Quando a mente divaga
Quando a mente divagaQuando a mente divaga
Quando a mente divaga
 
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdfufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
 
Ppb aula 7_pensamento
Ppb aula 7_pensamentoPpb aula 7_pensamento
Ppb aula 7_pensamento
 
Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)
 
Desvendando-os-Segredos.pdf
Desvendando-os-Segredos.pdfDesvendando-os-Segredos.pdf
Desvendando-os-Segredos.pdf
 
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1Quem não reflete não se transforma! - Parte 1
Quem não reflete não se transforma! - Parte 1
 

Mais de escrevermais (20)

TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
T.G.
T.G.T.G.
T.G.
 
T.G.
T.G.T.G.
T.G.
 
T.G.
T.G.T.G.
T.G.
 
T.G.
T.G.T.G.
T.G.
 
T.G. David, Diogo, Tiago, 7ºD
T.G. David, Diogo, Tiago, 7ºDT.G. David, Diogo, Tiago, 7ºD
T.G. David, Diogo, Tiago, 7ºD
 
Analisa, Mariana e Ildine
Analisa, Mariana e IldineAnalisa, Mariana e Ildine
Analisa, Mariana e Ildine
 
Analisa, Mariana e Ildine
Analisa, Mariana e IldineAnalisa, Mariana e Ildine
Analisa, Mariana e Ildine
 
Francisco... 7ºd
Francisco... 7ºdFrancisco... 7ºd
Francisco... 7ºd
 
Lendas...
Lendas...Lendas...
Lendas...
 

Provérbios e ditados: significado e uso

  • 3. O que é um provérbio?  Provérbio é uma frase de carácter popular de fácil memorização devido ao seu significado tradicional e à sua frequente utilização. Com um autor anónimo, é várias vezes repetido e baseia-se na realidade. É uma expressão comum ouvirmos provérbios em situações anos, É muito que se mantém inalterável através dos do quotidiano. Por exemplo, quando estamos a cultura.algo constituindo uma parte importante de cada fazer demasiado depressa, já ouvimos, de certeza, alguém dizer “a pressa é inimiga da perfeição”.
  • 4. Provérbio Entre nós escolhemos um provérbio e decidimos falar sobre ele. Encontrámos um que nos pareceu interessante: “A aranha vive do que tece”.  Pensámos que este seria interessante pelo seu significado, pois a “moral” deste provérbio é: cada um é tratado segundo aquilo que faz. Por exemplo, se tu fores mau para os outros , estes não vão ter tanta simpatia por ti do que a que teriam se fosses bom para eles.
  • 5. Quando são usados os provérbios?  Como já referimos, os provérbios baseiam-se na realidade. Como tal, são usados para justificar ações, fundamentar comportamentos ou mesmo situações, tanto a nível do quotidiano como a nível intelectual. veem
  • 6. Por quem são usados os provérbios?  Os provérbios não são apenas utilizados pelo povo (como muita gente pensa). São usados também por muitas outras pessoas, desde políticos a jornalistas, a pensadores, a escritores, entre outros…
  • 7. Conclusão Com este trabalho aprendemos muito sobre como “funcionam” provérbios e ditados populares no nosso país. Esperamos que tenham aprendido tanto como nós. Gostámos muito de fazer este trabalho. Esperamos que vocês também tenham gostado porque, na verdade, deu-nos muito trabalho, mas achamos que compensou.