Trabalho realizado: Tiago FelecianoDisciplina: Ciências da NaturezaProfessor: David Pereira
Os vampiros estão na moda. Nos últimos anos, o cinema e atelevisão têm publicitado cada vez mais esta lenda. Noentanto, a ...
treináveis, muito incompreendidos e absolutamentemaravilhosos.Um animal maravilhosoA revista Scientific American concorda ...
Algo que ajuda a refinar ainda mais o sistema de ecolocação domorcego é a mudança de diapasão de cada pulsação, indo decer...
Geralmente, as fêmeas morcego têm apenas uma cria por anoe algumas transportam-no de cada vez que saem voando parase alime...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Morcegos tiago f 5 f

953 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
953
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
393
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Morcegos tiago f 5 f

  1. 1. Trabalho realizado: Tiago FelecianoDisciplina: Ciências da NaturezaProfessor: David Pereira
  2. 2. Os vampiros estão na moda. Nos últimos anos, o cinema e atelevisão têm publicitado cada vez mais esta lenda. Noentanto, a imagem do vampiro tem feito com que muitaspessoas passem a odiar todos os tipos de morcegos. Nagrande maioria dos casos, as pessoas não gostam deles porquesugam o sangue. Mas, há também alguns que não gostamdeles porque, segundo dizem, são transmissores de doenças,não conseguem ver e por isso enredam-se nos cabelos daspessoas e porque espalham a raiva. Muitos ficam mesmoarrepiados sempre que vêem um morcego. Mas, será mesmoassim? Será que o morcego é um animal assim tão repugnante?A verdade é que os morcegos são pequenos animais muitodifamados. Muitas vezes, a própria imprensa fala deles demodo desfavorável. Os morcegos não são animais sujos etrapalhões. Eles penteiam-se e arrumam-se meticulosamente.A maioria dos morcegos tem uma excelente visão e emnenhuma espécie são cegos. Raramente estes animais sãoportadores de raiva e quando isso acontece, ao contrário doscães, eles não têm a tendência de morder as pessoas. Segundocerto pesquisador, morrem mais pessoas por ano picadas porabelhas ou atacadas por cães do que por causa de morcegos eem mais de mil espécies de morcegos, apenas 3 chupam osangue.O fundador da “Bat Conservation International”, nos EstadosUnidos, Merlin D. Tuttle, mundialmente reconhecido comoperito em morcegos, disse o seguinte: “Eles constituem quaseum quarto de todas as espécies de mamíferos e apresentam-seem grande diversidade, indo do menor mamífero do mundo, omorcego Bumblebee da Tailândia, que pesa cerca de um terçode uma moeda de cêntimo, às gigantescas raposas voadorasde Java, com uma envergadura de asas de até 1,80 metros.(…) Cerca de 70% dos morcegos comem insectos. Muitos sealimentam de fruta ou de néctar e poucos são carnívoros.”Este homem considera os morcegos como gentis, inteligentes,
  3. 3. treináveis, muito incompreendidos e absolutamentemaravilhosos.Um animal maravilhosoA revista Scientific American concorda com estas afirmações:“Nestes dias de triunfos tecnológicos é bom que noslembremos, de vez em quando, que os mecanismos vivos são,muitas vezes, imensamente mais eficazes do que as suasimitações artificiais. Não existe melhor demonstração destaregra do que o sistema de sonar dos morcegos. Grama porgrama e watt por watt, é bilhões de vezes mais sensível eeficaz do que os radares e os sonares inventados pelo homem.Visto que o sonar do morcego é tão superior em relação ao dohomem, muitos preferem o termo “ecolocação” como maisexacto para descrevê-lo. À medida que o morcego insectívorovoa, ele emite pusações sonoras que demoram cerca de 10 a 15milésimos de segundo. Quando o som bate num insecto e serecebe o eco de volta, o morcego aproxima-se da presa. Eleabrevia o comprimento da onda das pulsações para menos de 1milésimo de segundo e amplia a taxa de emissão para 200pulsações sonoras por segundo, de modo a actualizarcontinuamente o quadro que recebe ao se aproximar da presa.Se colocássemos os morcegos especializados em ecolocaçãonum espaço repleto de fios finos, eles não bateriam emnenhum deles. Eles conseguem desviar-se de fios com apenasum milímetro de diâmetro!
  4. 4. Algo que ajuda a refinar ainda mais o sistema de ecolocação domorcego é a mudança de diapasão de cada pulsação, indo decerca de 5.000 a 25.000 ciclos por segundo. Assim, ao passoque o diapasão muda, o comprimento da onda eleva-se,começando em cerca de 6 milímetros e atingindo os 12milímetros. Isso ajuda o morcego a conseguir localizar insectosde diferentes tamanhos, visto que a variação do comprimentode onda abrange o tamanho da maioria dos insectos dos quaiso morcego se alimenta. Além disso, o morcego tambémconsegue saber, pelo eco, se o objecto é um insectocomestível ou não. Se for uma pedra pequena, o insectodesvia-se no último instante.É também surpreendente a capacidade do morcego dereconhecer e captar os seus próprios ecos, apesar da poluiçãosonora resultante da existência de milhões de outrosmorcegos que, ao voarem por perto, saturam o ar de trissadose ecos. Mesmo assim, cada morcego distingue os seus própriostrissados, evitando assim chocar-se com outros morcegos. Oque complica este problema e amplia as maravilhas daecolocação dos morcegos é que os ecos são cerca de duasmil vezes mais fracos do que o som que eles emitem. Alémdisso, eles precisam captar esses ecos num campo que é tãoalto como os seus sons emitidos. Esse sofisticado sistema desonar está além da nossa compreensão.Segundo se diz, os morcegos-orelhudos conseguem ouvirperfeitamente bem os seus ecos, mesmo quando sussurram.Algumas espécies têm uma audição tão sensível queconseguem ouvir um besouro enquanto anda pela areia a trêsmetros de distância. Contudo, eles não conseguem ouvir osseus próprios trissados quando utilizam a ecolucação. De cadavez que lançam um trissado, um músculo do ouvido contrai-seautomaticamente para eliminar o próprio som, de modo quesomente o eco possa ser ouvido. Possivelmente, cada animaltem o seu próprio padrão sonoro e é guiado pelos seuspróprios ecos.
  5. 5. Geralmente, as fêmeas morcego têm apenas uma cria por anoe algumas transportam-no de cada vez que saem voando parase alimentar. Algumas deixam o morceguinho numa creche dagruta onde em apenas um metro quadrado ficamapinhados quatro mil deles. Quando a mãe regressa, ela chamao filhote, o morceguinho responde, e num pandemónio demilhões de filhotes berrando e de mães chamando-os, elaencontra a sua cria e dá-lhe de mamar. Algumas fêmeas sãotão altruístas que, ao voltarem da sua própria alimentação,ainda a partilham com outras fêmeas que não conseguiramencontrar alimento, por regurgitarem a comida.

×