BICHOS DA SEDANome comum: - Bicho da Seda                                                                                1...
BICHOS DA SEDADistribuição geográfica: -De acordo com a distribuição geográfica, o bicho-da-sedaé identificado como de ori...
BICHOS DA SEDAPode concluir que o desenvolvimento do bicho da seda vai da eclosão doovo até a transformação da lagarta em ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Bichos da seda

900 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
900
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bichos da seda

  1. 1. BICHOS DA SEDANome comum: - Bicho da Seda 1Nome em Inglês: - SilkwormNome científico: - Bombyx moriClasse: - InsectaSuperordem: - AmphiesmenopteraOrdem: - LepidópteraSubordem: - GlossataSuperfamília: - BombycoideaFamília: - BombycidaeGénero: - BombyxAlimentação: - Herbívoro, folhas de amoreira durante toda a sua fase lagarta.Origem: - Norte da China
  2. 2. BICHOS DA SEDADistribuição geográfica: -De acordo com a distribuição geográfica, o bicho-da-sedaé identificado como de origem Japonesa, Chinesa, Europeia ou Indiana.O bicho da seda é a larva de uma espécie de mariposa (Bombyx mori) usada naprodução de fios de seda. Este insecto é nativo do Norte da China mas encontra-se atualmente distribuído por todo o mundo em quintas de produção de seda,denominada sericicultura.As suas metamorfoses:- Ovo (mede cerca 1-2mm, amarelo quando depositado e vai escurecendo com otempo)- Lagarta (Após a eclosão, saem pequenas lagartas pretas com cerca de 2,5mm; osmachos são brancos com anéis pretos e as fêmeas são brancas)- Pupa (esta fase não é possível acompanhar uma vez que está dentro do casulo.) 2- Adulto/borboletaNo dia 30 de Março, nasceram os meus bichos da seda.A primeira coisa que aprendi, foi distinguir o macho da fêmea. O macho éuma lagartinha branca com anéis pretos, a fêmea é toda branca.Só se alimentam de folhas de amoreira, que o meu pai traz do Ele come durantequarenta e dois (42) dias e sofre cinco (5) mudanças (metamorfoses),aumentando o seu peso 10000 vezes mais.Ele torna-se numa lagarta, a larva de uma borboleta e come grandes quantidadesde folhas de amoreira. Chega a medir 5 cm. Pertencem à classe dos insetoscampo, todos os dias. Eles cresceram e estão bem gordinhos.
  3. 3. BICHOS DA SEDAPode concluir que o desenvolvimento do bicho da seda vai da eclosão doovo até a transformação da lagarta em mariposa. O período em que vivecomo lagarta é dividido em cinco fases ou idades, durante as quais ésempre alimentada com folha da amoreira.Quando atinge tamanho que varia de sete a oito centímetros e não come mais, obicho-da-seda deve transferido para o “bosque”, (para um suporte para o insetotecer o fio). Num movimento constante da cabeça, a lagarta produz um casulo emvolta de si, a partir de um fio contínuo de cerca de 1,2 metro.Ele come durante quarenta e dois (42) dias e sofre cinco (5) mudanças(metamorfoses), aumentando o seu peso 10000 vezes mais.Ele torna-se numa lagarta, a larva de uma borboleta e come grandes quantidadesde folhas de amoreira. Chega a medir 5 cm. Pertencem à classe dos insetosFicámos a saber que em 33 dias, a lagarta torna-se 8000 vezes mais pesada e 23vezes mais comprida.O casulo demora a fazer, 3 dias e 3 noites. A lagarta mexe-se 200 000 vezes, parao fazer. 3Hoje dia 28 de Maio, o terceiro bichinho encostou-se atrás do primeiro casulo eestá a fazer o seu casulo.Ficámos a saber que a lagarta depois o casulo pronto, vai-se transformar emborboleta. Esta transformação chama-se metamorfose. Do casulo pode-se tirar aseda.Cada casulo, pode atingir 3km de fio, mas para que isto possa acontecer, não sepode deixar, que a borboleta saia do casulo.Assim, logo que os casulos estejam feitos, pega-se neles e metem-se em águaquente, entre 50ºe 60º de forma a que o bicho morra e não fure o casulo, pois senão o fio fica partido. Trabalho realizado por: Inês Elias nº 10 Turma: F Ano: 5º

×