Digestor anaerobio de fluxo ascendente

1.521 visualizações

Publicada em

Tratamento anaerobio de efluentes

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Digestor anaerobio de fluxo ascendente

  1. 1. Digestor Anaeróbio de fluxo ascendente - UASB Daniel Arsand
  2. 2. UASB – Upflow Anaerobic Sludge Blanket  No Brasil também é conhecido de RAFA – reator anaeróbio de fluxo ascendente – ou ainda de DAFA – digestor anaeróbio de fluxo ascendente; 16/04/14 2
  3. 3. UASB  Consiste em um processo de tratamento anaeróbio de tratamento de águas residuárias;  Se caracteriza por inserção do afluente na base do reator com um leito de lodo: fluxo ascendente;  Tempo de lodo: maturidade em três meses, aproximadamente. 16/04/14 3
  4. 4. Vantagens do UASB  Gera energia elétrica, ao invés de consumir (aeradores);  Baixo custo estrutural e operacional;  Elevado abatimento de DQO e DBO;  Ocupa menores espaços para sua instalação;  ... 16/04/14 4
  5. 5. Formas comuns de UASB Obs.: Sludge bed; sludge blanket; gas-solids separator (GSS). 16/04/14 5
  6. 6. Outros formatos UASB 16/04/14 6
  7. 7. Processos mais usados  Reator UASB:  Sluge bad  Sluge blanket  Gases  Câmara de separação 16/04/14 7
  8. 8. Formas comuns de UASB  O formato cilíndrico é o mais usado por ser estruturalmente mais barato; geralmente usado para volumes menores;  Formatos horizontais são mais difundidos para o tratamento de maiores volumes: mais de uma unidade combinadas (geminadas). 16/04/14 8
  9. 9. Problemas comuns  Choques nas condições do afluente: temperatura, concentração de poluentes, …;  Fluxo ascendente elevado, não permitindo ideal sedimentação do lodo – carga hidráulica e não carga orgânica deve ser observada;  Perda de biomassa ou excesso dela. 16/04/14 9
  10. 10. Tempo de detenção hidráulica - TDH Quadro 1 - TDH em reatores UASB (TDH). esgoto TDH (h) (o C) Média diária Mínimo (durante 4 a 6 h) 16 – 19 > 10 – 14 7 – 9 20 – 26 > 6 – 9 4 – 6 > 26 >6 4 Temperatura do TDH mínimo comumente usado: 4,8 – 5 horas e Carga Hidráulica de ±5 m3/m2.dia. 16/04/14 10
  11. 11. Controle do processo  Controle da biomassa e da sedimentação: uso de registros ao longo do reator;  Registros a cada 50 cm; fechamento rápido tipo esfera; Ø: 50 mm;  Descarga do excesso de lodo: registros na base do reator e 1-1,5 m: fechamento rápido tipo esfera; Ø: 100 mm; 16/04/14 11
  12. 12. Geração de biogás  Com a biodegradação anaeróbia, há grande geração de biogás: rico em gás metano;  Pode ser usado para gerar energia elétrica;  Gases ácidos aumentam o poder corrosivo do biogás. 16/04/14 12
  13. 13. Obrigado danielarsand@pelotas.ifsul.edu.br 16/04/14 13

×