Semana acadêmica de jornalismo UFRRJ - Comunicar 2015

462 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre a presença da mulher no jornalismo esportivo. Palestra realizada na UFRRJ, durante a Semana de Comunicação da Universidade - Comunicar 2015

Publicada em: Esportes
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Semana acadêmica de jornalismo UFRRJ - Comunicar 2015

  1. 1. Semana Acadêmica de Jornalismo UFRRJ Comunicar 2015 Cristina Dissat ACERJ / Fim de Jogo
  2. 2.  Primeira filaBlogueiras de moda
  3. 3. Nem sempre na primeira fila ... Brincadeira, ok? Mas... Blogueiras de futebol
  4. 4.  O fato de a NYFW banir blogueiros de moda da primeira fila causou revolta na internet. Muitos não entendiam e achavam até falta de respeito com os seus trabalhos.  Mas, em tempos de globalização e do crescente acesso de toda a população a internet, qualquer pessoa pode fazer um blog e se julgar no direito de sentar na primeira fila. Resta aos profissionais que organizam os eventos de grande porte, fazerem a filtragem de quais blogs realmente entendem do assunto e o levam como trabalho sério. www.profissaomoda.com.br
  5. 5. Vídeo Depoimento – Gabriela Moreira – ESPN https://www.youtube.com/watch?v=3V54HyAjJLE
  6. 6. Tainá Oliveira – Repórter do Blog Fim de Jogo
  7. 7.  "Um dos primeiros comentários que ouvi quando disse que trabalharia com Jornalismo Esportivo foi o típico "mas você é mulher e não entende nada de futebol". Três anos se passaram desde que entrei para a Equipe do Fim de Jogo, e ainda me deparo com perguntas como: "mas você entende de futebol mesmo?".  Não vou generalizar, também têm aqueles que apoiam, puxam conversas inteligentes e sempre querem aprender mais contigo, mas o preconceito ainda está longe de ser nulo. Você está sujeita a piadinhas, olhares maldosos, e uma cobrança maior do que o normal. Se você cometer um pequeno erro que seja a justificativa não será diferente: "é porque é mulher". Se você der algum tipo de opinião que desagrade algum torcedor corre o grande risco de ouvir xingamentos baixos e inimagináveis.Toda profissão tem seu risco, o nosso é esse. Mas nem por isso me sinto intimidada, muito pelo contrário, quanto mais piadas e comentários maldosos eu ouço, maior a vontade de executar bem a minha profissão e lutar para que essa etapa seja vencida."
  8. 8. Donas da Bola  Priscila Ulbrich Donas da Bola
  9. 9.  Vivenciei algo que me encheu os olhos. Depois de mais de 3 horas conversando com o Zico, na sede do CFZ, ele me acompanhou até a porta para se despedir (eu e outras jornalistas do Donas da Bola). Lá, “profissionais” de uma grande emissora esperavam por ele. Zico fez as apresentações, mas, quando nos afastávamos, um deles me dirigiu a seguinte pergunta:  - “Mas me diz uma coisa. o que vocês perguntaram ao Zico: que perfume ele usa, a marca da roupa que ele veste?”  O ódio subiu e a vontade de dar uma respostona bem dada, também. Mas antes mesmo que eu respondesse, eu ouvi: - “Rapaz, elas entendem mesmo de futebol. E muito! Se eu fosse você não perdia tempo e dava uma olhada no donasdabola.com.br”. Ahhhhhhh! Fomos “defendidas” pelo próprio ZICO Donas da Bola
  10. 10.  Equipe do Blog Fim de Jogo sempre teve com homens e mulheres. Atualmente são três mulheres.
  11. 11. Elise Duque – Batom Futebol Clube Vídeo depoimento https://www.youtube.com/ watch?v=ROhcR9KwZuk Atualmente estagiária de jornalismo na ACERJ
  12. 12. Na ACERJ  Números de 2014 - 2015 No período foram 167 novos associados, sendo 27 mulheres. - Não existem dados finalizados de todos os associados – cerca de mil. Caso a projeção seja seguida – teríamos cerca de 16% de mulheres entre os credenciados.
  13. 13.  Copa Maracanã ACERJ 2014 – preliminar feminina.
  14. 14. Priscila Ulbrich  Mulher que quer trabalhar com futebol tem que matar um leão por dia. O preconceito é grande. Não se iludam achando que o mundo está evoluído e o pensamento humano também. Não está. Não queremos ser feministas ou machistas. Queremos estar juntas a todos aqueles que amam esse universo. Queremos compartilhar e vivenciar o que há de melhor
  15. 15. Você não precisa deixar de curtir certas coisas.... Porque trabalha com futebol
  16. 16. Obrigada,  Contatos: Cristina Dissat dissat@dcpress.com.br contato@fimdejogo.com.br www.fimdejogo.com.br www.acerj.com.br www.slideshare.net/cristinadissat @fimdejogo

×