Seminário Internacional 
sobre RNI, a Saúde e o 
Ambiente 
Ministério Público do 
Rio Grande do Sul 
Dr. M.Sc. José Antôni...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
Leucemia e Câncer de Cérebro em 
Trabalhadores Eletricitários 
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
S...
Estudos CEM realizados no Brasil entre 1983 e 
2002 
DEPP.G/DSA.G/FURNAS
PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS 
TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO 
SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS 
ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Percepção de riscos dos trabalhadores do setor elétrico sobre os efeitos de campos eletromagnéticos de baixa frequencia

310 visualizações

Publicada em

PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Percepção de riscos dos trabalhadores do setor elétrico sobre os efeitos de campos eletromagnéticos de baixa frequencia

  1. 1. Seminário Internacional sobre RNI, a Saúde e o Ambiente Ministério Público do Rio Grande do Sul Dr. M.Sc. José Antônio Simas Bulcão Médico Sanitarista Divisão de Epidemiologia e Prevenção Departamento de Saúde Furnas Centrais Elétricas S.A. Programa de Planejamento Energético PPE/COPPE/UFRJ Porto Alegre, RS, Brasil, 18 e 19 de maio de 2009
  2. 2. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM Desde a publicação do primeiro estudo mencionando tal associação (Wertheimer e Leeper, 1979), grande número de pesquisas sobre este tema tem sido realizado. Apesar da opinião contrária à hipótese da malignidade dos efeitos dos CEM nos pronunciamentos de entidades científicas, a questão dos CEM ainda causa preocupação na população. 2/31
  3. 3. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM Posicionamentos e decisões importantes vieram a público tanto em nível internacional quanto nacional: publicação do ELF – EHC da OMS - Critérios de Saúde Ambiental para Campos Elétricos e Magnéticos de Baixa Freqüência da Organização Mundial de Saúde; Conclusão das discussões na Câmara dos Deputados e envio para o Senado do Projeto de Lei 2576/2000; Criação e implantação da Comissão Nacional de Bioeletromagnetismo. Estudos individuais tiveram maior impacto sobre a opinião pública e audiências públicas relativas a CEMs continuam a ocorrer para a aprovação dos projetos. 3/11
  4. 4. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM O SE estabelece como ponto de partida de suas orientações para os trabalhadores e público em geral que as medidas de controle são estabelecidas para os efeitos conhecidos recomendados pela ICNIRP. As demais instituições internacionais assim como a recomendação da UE (1999) destaca: “Apenas efeitos estabelecidos devem ser usados como base para limites de exposição”. Esta recomendação foi básica na elaboração da Diretiva UE 2004/40 , que foi elaborada para ser a referência para exposição profissional a campos magnéticos. 4/11
  5. 5. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM Observa-se, também, que existe uma percepção de risco dos trabalhadores de eletricidade à exposição aos CEM, fazendo-se necessário conhecer as intensidades das emissões de CEM dos equipamentos. Os resultados servem para subsidiar sistemas ou programa de esclarecimento nas empresas e tranqüilizar os trabalhadores e a população quanto à exposição aos CEM 5/11
  6. 6. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM As orientações contidas nas Normas Regulamentadoras – NR estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, não especificam os limites de exposição aos campos eletromagnéticos nos ambientes de trabalho de serviços de eletricidade. A Portaria nº 598 de 07.12.2004, descreve a NR 10 e no item sobre MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL, destaca: “As vestimentas de trabalho devem ser adequadas às atividades, devendo contemplar a condutibilidade, inflamabilidade e influ6ê/1n1cias eletromagnéticas”.
  7. 7. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM A Diretiva Européia – EU 2004/40, determina a avaliação de risco ocupacional e as diretrizes de regulamentação de saúde e de segurança. Observa-se que para determinados processos industriais esta diretiva vem ganhando importância. A filosofia por trás da Diretiva engloba os seguintes pontos: (1) Responsabilidade no empregador; (2) Avaliação prévia de risco; (3) Eliminação ou redução de riscos; (4) Informação, treinamento e participação dos trabalhadores; (5) Supervisão médica; (6) Acompanhamento de implementação 7/11
  8. 8. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM 8/11 O Projeto de Lei 2576/2000 vem resolver esta lacuna legal ao estabelecer no seu artigo 2 limites à exposição recomendados pela ICNIRP e aceitos pela OMS: I – da população em geral aos campos elétricos, magnéticos e eletromagnéticos; e II – de trabalhadores aos campos elétricos, magnéticos e eletromagnéticos em razão de seu trabalho. DEPP.G/DSA.G/FURNAS
  9. 9. Leucemia e Câncer de Cérebro em Trabalhadores Eletricitários PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM JMolder- 2000 9/11
  10. 10. Estudos CEM realizados no Brasil entre 1983 e 2002 DEPP.G/DSA.G/FURNAS
  11. 11. PERCEPÇÃO DE RISCOS DOS TRABALHADORES DO SETOR ELÉTRICO SOBRE OS EFEITOS DE CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE BAIXA FREQUENCIA - CEM Muito obrigado bulcao@furnas.com.br 11/11

×