Pericia de incendio

1.608 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pericia de incendio

  1. 1. SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVILCORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRODIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOSCENTRO DE PESQUISAS, PERÍCIAS E TESTESNOÇÕES BÁSICAS DE PERÍCIA DE INCÊNDIOMAJ BM QOC/95 MarcoAlbino Lourenço PereiraDiretor do CPPT/CBMERJAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  2. 2. Processos de transmissão do calor •O calor pode ser definido como a energia térmica em trânsito, ou seja, energia térmica que se transfere de um corpo para outro, quando entre eles existe uma diferença de temperatura. •Condução, convecção e irradiação. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  3. 3. Condução •É o processo de transmissão de energia térmica e não matéria; •Nos incêndios, alguns materiais, por sua natureza, podem servir como meio de propagação de calor por condução, fazendo com que materiais combustíveis distantes do foco inicial do incêndio recebam calor suficiente para atingir a sua temperatura de ignição e provocar a formação de novos focos de incêndios. Figura 2.1Incêndio se propagando por Condução AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  4. 4. Cálculo de Calor Transferido por ConduçãoQ = -k . A . d Td x •Q–calortransferido; •k–constantedecondutividade; •A–área; •T–variaçãodatemperatura; •x-distância AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  5. 5. Convecção •É a transmissão do calor através do transporte de matéria, onde líquidos e gases levam o calor de um ponto ao outro através do movimento (fluxo) de suas camadas. Figura 2.2Incêndio se propagando por ConvecçãoAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  6. 6. Irradiação •Éatransmissãodocaloratravésdaemissãoderaioscaloríficos,osquaisatravessamoareprovocamincêndiosàdistância. Exemplo:irradiaçãodosol. Nafiguraabaixopodemosobservarumincêndioiniciadoemumaedificaçãopróxima,peloprocessodeirradiaçãodocalor. Figura 2.3Incêndio se propagando por IrradiaçãoAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  7. 7. Carga Incêndio Ovalordacargaincêndioécalculadodeformaimprecisa,levando-seemconsideraçãoadistribuiçãonãouniformedomaterialcombustívelnaáreaoupisodocompartimentoeavariaçãodotempodaquantidadedessematerial. q = M . H . m . Aq–valordacargaincêndio; M–massatotaldecadacomponentedematerialcombustível. H–potencialcaloríficoespecíficodecadacomponente. m–coeficienteadimensionaldaeficiênciadacombustão(queimatotalm=1) -coeficienteadimensionalquerepresentaograudeproteçãoaofogodomaterialcombustível.(variaentre0e1) A–áreadoincêndio. Opotencialcaloríficoespecificodamadeiravaleentre17e20J/kg. Amadeirapornãoapresentarisolamentotérmicoadquire=0,45. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  8. 8. Temperatura Máxima de um Incêndio Osprimeirosestudossobreoramodascurvasdetemperaturadeumincêndioforamrealizadosnofinaldadécadade50,porK. KawagoenoJapão,eporK. ÖdeennaSuécia. PorémaprimeiranormalançadafoiaSBN,em1967naSuécia,quepermitiaoestudodosconceitosnaturaisdeincêndioedesuaaçãotérmica. Atemperaturamáximadeumincêndioédadapelaexpressão: t max= __q___ ___q___ Rm. H 105 . υ60 qcargaincêndiototal; Rm–taxamédiadecombustãodamadeira(330A.h1/2kg/h) H–potencialcaloríficodamadeiraυ–graudeventilação. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  9. 9. Estudo de um Incêndio PadrãoDenomina-seincêndio-padrãoomodelodeincêndioparaoqualseadmitequeatemperaturadosgasesdoambienteemchamasrespeiteascurvaspadronizadasparaensaios. Tendoemvistaqueacurvatemperatura-tempodoincêndiosealtera,paracadasituaçãoestudada, convencionou-seadotarumacurvapadronizadacomomodeloparaanáliseexperimentaldeestruturas,demadeira,etc.Nafaltadeestudosmaisexatos,essascurvaspadronizadassãoadotadascomomodelodeincêndio-padrão. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  10. 10. Curva Tempo / Temperatura e Propagação de IncêndioAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  11. 11. COMPONENTES DA COMBUSTÃO ÁREA DE LIBERAÇÃO DE GASES DO COMBUSTÍVEL COMBUSTÍVEL CALOR ÁREA DE CRAQUEAMENTO DAS MOLÉCULAS DO COMBUSTÍVEL ÁREA DE REAÇÃO EM CADEIA FUMAÇA: - PARTE SÓLIDA - PARTE GASOSA REALIMENTAÇÃO N2 CO2 CO H20 C HCN HCL C2H4O SO2 AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  12. 12. DESENVOLVIMENTO DOS INCÊNDIOS TempoTemperatura1000ºCDesenvolvimentoInicialTemperaturaMáximaDesenvolvimentoRápidoExtinção Período de Detecção/ CombateAERODISPERSÓIDESVAPORESFUMAÇACHAMASETAPAS INICIAIS DO INCÊNDIO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  13. 13. DESENVOLVIMENTO NORMAL DE UM INCÊNDIO •Fasesdepropagaçãodeumincêndio. Todoincêndiocompreendecincofasesou estágiosdistintos,quesão: AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  14. 14. •Fasesdestrutivas: •Generalizaçãoou“flashover”(3ªfase). •Propagação(4ªfase). •Extinção(5ªfase). •Fases iniciais: •Início do Incêndio (1ª fase ). •Incubação (2ª fase ). AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  15. 15. •IníciodoIncêndio: É o princípio de qualquer incêndio, quando por atuação de um agente ígneo é atingido o ponto de inflamação ou de ignição de um combustível presente, fazendo-o entrar em processo de combustão viva. O lugar onde ocorre o irrompimento das chamas é chamado de foco inicial ou foco principal. •Incubação: Prorrompido o incêndio, o calor gerado no foco inicial se propaga, determinando o aquecimento gradual de todo o ambiente. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  16. 16. •Generalização: Como conseqüência do aquecimento gradual do ambiente, vários combustíveis irão sofrer pirólise e lançarão gases no ambiente na temperatura de inflamação. Por outro lado, após algum tempo atingem-se as temperaturas de ignição e os materiais se inflamam mesmo na ausência de chama e tem-se com isso uma generalização do incêndio no ambiente. •Propagação: Simultaneamentecomoqueocorrena3ªFase,oumesmoantesdela,aschamasvãosepropagandoporcontatodiretocomoscombustíveis,sendofacilitadopelosrastilhos,pelosfocosmúltiplosepeloempregodeaceleradores. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  17. 17. •Extinção: Aextinçãorepresentaadecadênciadofogo,areduçãoprogressivadaschamasatéoseucompletodesaparecimento,sejaporexaustãodosmateriaisquetiveramtodoogáscombustívelemanadoeconsumido, excepcionalmentepelacarênciadeoxigêniooupelaobstruçãodacombustãopelaeficazatuaçãodeumdosmeiosdeextinçãodofogo. Asfases1e2sãoasfasesiniciaisdoincêndioepodemserfacilmentedominadas,bastandogarantirasaídadosgasesquentesecombatendooprincípiodoincêndio. Asfases3e4sãoasfasesdestrutivasdoincêndioequantomaisavançaremmaisdifícilseráodomíniodofogo,maioradestruiçãoemaisdifícilaelucidaçãodascausasdoincêndio. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  18. 18. PROPAGAÇÃO DE INCÊNDIOS EM EDIFÍCIOS Fo c o s : 1 - I n i c i a l 2 - Po r Co n d u ç ă o 3 - Po r Co n v e c ç ă o (L ín g u a d e Fo g o ) 4 - Po r Qu e d a 5 - Po r Co n v e c ç ă o PROPAGAÇÃO DE INCÊNDIO EM EDIFÍCIOS AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  19. 19. DINÂMICA DA PROPAGAÇÃOCORRENTES DE CONVECÇÃO SÃO CONSTITUÍDAS PRINCIPALMENTE DE FUMAÇA E GASES TÓXICOS ATINGEM OUTROS ANDARES POR DUTOS DE AR CONDICIONADO, CABEAMENTO ELÉTRICO, SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, TELEFONIAE PELO POÇO DO ELEVADOR E DAS ESCADAS QUANDO SEM ANTECÂMARAINTERNACORRENTES DE CONVECÇÃO SÃO CONSTITUÍDAS PRINCIPALMENTE DECHAMAS QUE ATINGEM OS OUTROS ANDARES PELA PARTE EXTERNA DO EDIFÍCIO EM VIRTUDE DO ROMPIMENTO DOS VIDROS DAS JANELAS, PELA ALTA TEMPERATURA E PELA SOBREPRESSÃO PROPAGANDO-SE PRINCIPALMENTE EM FACHADAS CONTÍGUAS EXTERNA AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  20. 20. FOCO INICIAL –Início do incêndioCONVECÇÃO –Correntes ascendentes de gases e fumaça superaquecidosCORRENTES EXOFOCAIS –São as correntes de gases e fumaça que saem do centro da combustão porintermédio das correntes de convecçãoCORRENTES ENDOFOCAIS –Correntes de ar que realimentam o foco do incêndio EFEITO COGUMELO –Ocorre devido ao retorno das correntes de convecção no sentido inverso após A reflexão das correntes na parte superior do pavimento gerando o resfriamento das correntes de ar e a realimentação do incêndioROLL OVER –Espalhamento da caloria pela parte superior do ambiente na forma de rolos de fumaçae gasesEFEITO CHAMINÉ –Propagação das correntes deconvecção pelos dutos verticais dos edifíciosFLASHOVER inflamação generalizada do ambiente em decorrência ao superaquecimento dos gases e fumaça nas partes superiores do recintoNOVO FOCO –Surge devido a ignição dos gasesno ambiente devido ao flashover Inflamando tudo ao redor. ESPALHAMENTO –O espalhamento se dá por meioda difusão da fumaça e dos gases tóxicos pelas partes superiores dos pavimentos por meio doroll overDINÂMICA INTERNAAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  21. 21. VENTODINÂMICA EXTERNA AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  22. 22. Causas de Incêndio Naturais: aquelas que provocam incêndios independentemente da vontade humana. Podem ser de: Natureza Físico-Química: Raio / Sol; e Natureza Biológica: Decomposição Química AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  23. 23. Artificiais: Que podem ser: •Material, que se sub-dividem em: •Primária: que pode ser de: Natureza Química: Turfa Natureza Física: Curto-Circuito Natureza Biológica: Ação de Bactérias AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  24. 24. •Secundária: Incêndios causados por materiais já inflamados. Ex: palitos e cigarros acessos negligenciadosPalitos e Cigarros •Espontânea: ocorrem devido a inflamação de substâncias próprias sem auxílio externo de chamas, centelhas ou de corpos incandescentes, Ex.: piritas, óleos, graxas e celulóide. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  25. 25. •Pessoal: agrupam-se os incêndios ou explosões originados segundo a influência dos seres humanos, direta ou indiretamente, sub-divide em: •Ação Pessoal Direta:onde há sempre a intenção por parte do autor, caracterizando o chamado “incendiarismo” •Ação Pessoal Adredemente Preparada: onde além da intenção o autor do incêndio, previamente prepara-se o local para ocorrência do Sinistro AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  26. 26. •Ação pessoal indireta:onde atos inseguros e condições de insegurança originam incêndios através de ações humanas de imperícia, negligência e imprudência ou ainda, em casos excepcionais, através de erros, acidentes ou causas anormais AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  27. 27. TABELAS PARA ANÁLISE DO COMANDANTE DO SOCORRO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  28. 28. Relação Temperatura e Cor da Chama Cora da Chama Temperatura (º C) Vermelho Claro 480 Vermelho 525 Vermelho Sangue 565 Vermelho Cereja Claro 635 Vermelho Cereja Intermediário 675 Vermelho Cereja 740 Vermelho Brilhante 845 Vermelho Salmão 900 Laranja 940 Verde 995 Amarelo Claro 1080 Branco 1205 Azul-Branco 1400 AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  29. 29. Cor da Fumaça e Significado Cor Significado Cinza Claro Combustíveis Ordinários em Fase Inicial de Combustão Cinza Escuro Combustíveis Ordinários em Fase Final de Combustão Negra Hidrocarbonetos, é anormal em fases iniciais de incêndio Cinza Amarelada Combustão Lenta AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  30. 30. Relação Temperatura de Fusão e Material Combustível Material Temperatura de Fusão Alumínio 600/670 ºC Vidro 700 ºC Cobre 1080 ºC Aço 1300 ºC AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  31. 31. Relação Cor do Concreto e Temperatura de Incêndio Cor Temperatura Cinza 0/300 ºC Rosa 300/600 ºC Cinza Claro Acima de 600 ºC AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  32. 32. SINAIS CARACTERÍSTICOS DA VELOCIDADE DO FOGO EM LOCAIS DE INCÊNDIO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  33. 33. Uma queima uniforme e superficial no teto indica uma queima lenta, um lento emergir de calor. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  34. 34. Já uma queima rápida fará um intenso estrago localizado, concentrado numa área mínima, localizada logo acima da chama principal. Neste caso, o foco de fogo possivelmente estará situado na projeção dessa deformação. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  35. 35. Queimas difusas numa superfície, quando lentas, são mais largas. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  36. 36. Ao contrário, quando são mais rápidas, a área de espalhamento da chama é mais estreita. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  37. 37. Aqueima lenta da madeira será uniforme, conservando o plano da superfície original no mesmo alinhamento. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  38. 38. A queima rápida da madeira deixará intensas rachaduras e uma superfície irregular, sem conservar o plano primitivo da superfície. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  39. 39. Inobstante a físico-química do fogo ser bastante complexa, envolvendo aprofundados e variados conhecimentos técnicos e científicos, a movimentação do fogo, conforme já deixamos aflorar, tem um comportamento um tanto quanto previsível, passível de precisão. As configurações a seguir apresentadas ilustram alguns desses aspectos que podem ser analisados na diagnose de um incêndio. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  40. 40. Correntes de ar desviam o fogo lateralmente, inclusive incrementando a velocidade de propagação. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  41. 41. Formações verticais reduzidas das edificações, tais como poços de escadas e de elevadores, podem determinar o efeito chaminé e promoverem a subida das chamas. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  42. 42. Na ausência de correntes de ar, próprias de ambientes confinados, o fogo obedece à regra geral e queima preferencialmente para cima. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  43. 43. Quantidades limitadas de acelerantes sobre um piso comum, inclusive de madeira sem carpete, geralmente queimam somente o próprio combustível, deixando a superfície do piso praticamente incólume. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  44. 44. Entretanto, em regra, a disponibilidade de acelerante permite uma rápida movimentação e generalização do fogo. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  45. 45. E a presença de substâncias combustíveis, em tese, permite o aumento do volume do fogo, sustentando a combustão por mais tempo. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  46. 46. OS VESTÍGIOS DE UM INCÊNDIO PADRÃO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  47. 47. Imaginemos um incêndio originado do lado esquerdo do prédio representado na figura abaixo AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  48. 48. Neste caso, o foco de fogo seria representado pelos resíduos carbonizados do material que queimou sobre o piso, acompanhado de escombros da área do teto, posicionada sobre o mesmo, que poderia ter sido atingido diretamente pelas chamas ou pelo calor de convecção. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  49. 49. Observa-se que mesmo que o teto desabasse, na projeção da área inicialmente atingida pelo fogo, por cima do foco de fogo, deveria haver sinais de carbonização típicos, indicativos da localização espacial do foco de fogo. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  50. 50. Os focos de fogo padrão têm uma forma característica. Os gases destilados são mais leves do que o ar, por isso sobem, daí a razão da tendência natural do fogo subir. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  51. 51. Por causa dessa propriedade do fogo, um foco de fogo único tende a se desenvolver de baixo para cima, sentido a partir do qual vai se difundindo lateralmente, espalhando-se progressivamente, de modo que assume a forma típica de “V”, também chamada de cone invertido, forma padrão dos focos de fogo, cuja parte mais inferior deverá abrigar a causa do incêndio, uma vez que é o lugar onde eclodiu a chama original, a partir da qual começou o incêndio. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  52. 52. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  53. 53. INVESTIGAÇÃO PERICIAL DE INCENDIO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  54. 54. Exame do Exterior da Edificação O PERITO deve adotar os seguintes procedimentos: Dar a volta em toda a edificação para obter uma impressão geral da situação; Fazer um croqui de cada parede que mostre as posições (não necessariamente o estado) das portas e janelas; Dar uma segunda volta, examinando minuciosamente, as paredes; Marcar no croqui de cada parede qualquer sinal do incêndio ou do trabalho dos bombeiros; Fazer registro fotográfico de cada parede exterior, mostrando a parede inteira; Retirar fotografias aproximadas de qualquer circunstância anômala; Registrar cada condição particular e anotar nos esquemas as fotografias correspondentes às mesmas; e Verificar o telhado ou laje da edificação. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  55. 55. Exame do Interior da Edificação O PERITO deve adotar os seguintes procedimentos: Iniciar o processo de verificação partindo da área menos atingida para a área mais atingida pelo incêndio. Verificar os acessos da edificação (sinais de arrombamento). Verificar o estado das portas e janelas interiores observando a existência de sinais de fuligens e de danos causados pelo calor e pelas chamas. Registrar ou recolher como prova objetos estranhos às dependências. Observar e registrar o material combustível existente nas dependências. Observar, sinalizar e registrar nas áreas não atingidas e danificadas pelo incêndio as instalações elétricas, gás canalizado, máquinas e equipamentos, e os sistemas de proteção contra incêndio. Avaliar o desempenho dos sistemas de proteção contra incêndio e pânico. Determinar as áreas mais atingidas pelo incêndio e o motivo da severidade. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  56. 56. Determinar a zona de origem do incêndio. Isolar a zona de origem realizando os registros fotográficos. Observar e registrar as características da queima dos materiais encontrados na zona de origem. Determinar os primeiros materiais combustíveis que foram queimados na zona de origem. Realizar se necessário a raspagem ou escavação dos locais ou dos materiais encontrados na zona de origem. Estabelecer as possíveis fontes de ignição na zona de origem. Sinalizar, registrar e coletar em recipientes adequados as amostras da zona de origem, bem como das demais encontradas no interior da edificação; e Manter a edificação, ou parte dela, isolada e íntegra até que se proceda a reconstituição ou termine as análises de campo, ou ainda se conclua o laudo de investigação de incêndio AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  57. 57. CASES DE PERÍCIA DE INCÊNDIO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  58. 58. PERÍCIA NO DBM DE SÃO PEDRO DA ALDEIA Entrada do Alojamento de Praças AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  59. 59. BELICHE DESTRUÍDO PELO INCÊNDIO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  60. 60. MARCAS DE PROPAGAÇÃO NO BELICHE AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  61. 61. RESTOS DE CIGARRO NO CHÃO, PRÓXIMO AO BELICHE SINISTRADOAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  62. 62. INCÊNDIO EM RESIDÊNCIA EM NILÓPOLISUMA CADEIRA DE RODA UTILIZADA POR UM DOS MORADORES DA CASA AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  63. 63. PROPAGAÇÃO ESQUERDA P/ DIREITA –BAIXO PARA CIMAAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  64. 64. CADÁVER ENCONTRADO EM UMA CAMA NO AMBIENTE SINISTRADO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  65. 65. CINZEIRO NO PÉ DA CAMA SINISTRADA AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  66. 66. INCÊNDIO MORRO DO PINTO -GAMBOA PORTA DE ENTRADA DA RESIDÊNCIA AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  67. 67. SENTIDOS DE PROPAGAÇÃOMais queimado na direita que na esquerdaMais destruído atrás que na frenteAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  68. 68. ESCADA DE ACESSO AO 2º PAVIMENTO AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  69. 69. TOPO DA ESCADAAUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  70. 70. Destruição do Hall do 2º Pavimento –Observa-se uma escada de acesso ao 3º pavimento AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  71. 71. Escada de Acesso ao 3º Pavimento – Observa-se que o setor superior da escada se encontrada bastante avariado em decorrência do incêndio AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  72. 72. Cômodos do 2º Pav. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  73. 73. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  74. 74. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  75. 75. AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.
  76. 76. FIM AUTORIZADA A CÓPIA PARA FINS DIDÁTICOS. SOLICITO APENAS QUE ENVIE POR E-MAIL O NOME DO USUÁRIO.

×