Ultimo

422 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
422
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ultimo

  1. 1. Índice <br />1. Introdução <br />2. Metodologia<br />2.1. Projecto <br />2.2. Etapas do Projecto<br />2.3. Etapas já realizadas<br />2.3.1. Fotografia - logótipo <br />2.3.2. Blog<br />2.3.3. Voluntariado<br />2.3.4. Recolha <br />2.3.5. Festa de natal<br />2.4 .Organização do trabalho<br />3. Conclusões4. Anexos<br />Introdução <br /> Sabendo que a disciplina de Área de Projecto se destina ao estudo de problemas da sociedade e que envolve trabalho de pesquisa no terreno, tempos de planificação e intervenção com a finalidade de responder aos mesmos, coube a cada grupo a tarefa de escolher um tema que preenchesse todos os objectivos da disciplina. Depois de escolhido o grupo e de todos os elementos terem manifestado o desejo tanto de desenvolver um trabalho que envolvesse crianças, como o de trabalhar num tema na qual fosse possível haver uma vertente prática e útil de modo a não nos limitarmos somente a um trabalho teórico e informativo, surgiu a ideia de trabalharmos sobre o abandono destas e a sua adopção. Posto tudo isto, começámos a pesquisar e a contactar com algumas instituições de menores que fossem relativamente perto da nossa localidade e, desse modo, começarmos a criar algumas bases e percepções do mundo destas crianças. Foi também com a colaboração da nossa professora que nos marcou uma reunião com uma das responsáveis de uma Instituição localizada no Barreiro, Os ferroviários”, que o nosso projecto começou a tornar-se mais prático. Após essa mesma conversa com a Dr. Cristina, ficámos com uma noção mais elucidativa deste meio, verificando que, ao contrário do que julgávamos, a instituição se tratava de um lar acolhedor e com condições consideráveis, embora com mais restrições do que as habituais para qualquer criança ou jovem.   Após esta mesma visita acabámos por mudar um pouco o sentido do nosso trabalho, recorrendo a uma alteração do nosso tema, passando este a ser "Crianças Institucionalizadas - Filhos do coração"; visto que, no caso da instituição onde vamos desenvolver o nosso trabalho, as crianças são consideradas “filhas” dos funcionários e voluntariados que se encontram na mesma, estabelecendo assim uma relação afectiva com estas invés de uma relação parental ou familiar. Contudo acordámos que a adopção continuaria a ser um tema a integrar no nosso trabalho.   Assim sendo, estamos já a trabalhar com a Instituição dos ferroviários do Barreiro, na qual estamos a desenvolver actividades práticas, que serão mencionadas de seguida, e que têm como objectivo auxiliar-nos na parte teórica.<br />Metodologia<br />- Projecto<br /> Tendo em conta que o nosso trabalho terá, como já referido, a vertente teórica e a vertente prática, dividimos a primeira em três partes distintas:1 - Antes da instituição: o abandono Com isto, procuramos perceber os motivos que levam ao abandono das crianças, como se desencadeia o processo de retirar uma criança à respectiva família, as estatísticas de abandono em Portugal e as marcas psicológicas que estas situações deixam nas crianças, recorrendo a uma instituição.  <br />2 - Chegada à instituição e permanência nesta<br /> Neste ponto, procuramos tentar perceber o funcionamento de uma instituição, neste caso a instituição "Os Ferroviários", estatísticas de quantas crianças se encontram institucionalizadas em Portugal e o perfil psicológico das crianças que residem ou frequentam esse mesmo espaço.<br />3 - Depois da Instituição Aqui procuramos saber o que acontece à criança quando é adoptada e o seu respectivo processo de adopção (informando-nos também como se desenvolvem os processos de adopção entre casais homossexuais), pretendemos fazer entrevistas a uma mãe do coração e a uma filha adoptiva; e também, através de uma entrevista, planeamos saber o que acontece às crianças, em termos institucionais, quando não são adoptadas. Em relação à segunda referida, ou seja, à parte prática, optámos por dividi-la por períodos. <br /> Sendo assim, no primeiro período temos planeado a recolha de alimentos, brinquedos, material escolar e roupa, que irá decorrer entre o dia 25 de Novembro e o dia 15 de Dezembro no polivalente, com a finalidade de todos os produtos serem fornecidos à instituição na época natalícia, de modo a que todas as crianças e jovens possam desfrutar um Natal mais acolhedor; temos ainda programado a colaboração na festa de Natal da instituição, onde depois de termos ajustado e definido várias sugestões com a mesma, iremos intervir nos intervalos das peças realizadas pelas crianças, de modo a que não existam “tempos mortos”. Para tal, tínhamos planeado contar com a ajuda de grupos frequentados por alguns elementos do grupo: o grupo de dança Mg Boos e o agrupamento de escuteiros 927 Santo André. Além disso, contávamos com o patrocínio da pastelaria Mafraria para que disponibilizasse alguns produtos alimentares a fim de serem oferecidos a todos os que frequentam a instituição – crianças, jovens, auxiliares e voluntariados – depois de chegados da dita festa. Era também nesse momento que deveriam ser entregues todos os produtos da recolha realizada no recinto da escola.No entanto, os responsáveis pela Instituição e pela festa, chegaram ao consenso que tal não poderia ser possível e que iríamos então distribuir umas pequenas ofertas realizadas pelo grupo durante os tais intervalos mortos. No segundo período visamos intervir na instituição em duas épocas distintas, respectivamente o Carnaval e a Páscoa. Tanto a intervenção na primeira data, como na segunda estão ainda um pouco em aberto – temos algumas ideias pensadas, mas nada em concreto. Estas ideias baseiam-se na elaboração de máscaras de gesso para as crianças, realizadas pelas mesmas, seguidas de um concurso ao qual se irão atribuir prémios às melhores máscaras; e na elaboração do típico jogo da “Caça ao Tesouro”. No terceiro período planeamos fazer um convívio no recinto da nossa escola, com algumas crianças da instituição, onde pretendemos realizar algumas actividades como dança, jogos tradicionais, músicas e um lanche patrocinado. Temos como sugestão para a realização deste acolhimento o dia 25 de Maio, visto que se trata do dia da adopção, no entanto, devido a razões escolares a data será devidamente acertada no próprio período. Tudo isto requer autorizações prévias, quer da escola, quer da pastelaria que fornecerá o lanche, quer da instituição. Temos ainda a apresentação final, ou seja, a apresentação de todo o trabalho realizado ao longo do ano pelo grupo à comunidade escolar e/ou familiar, que será posteriormente decidida.2.2 – Etapas do projecto<br />Ao longo do ano pretendemos realizar as seguintes tarefas:- Actualização quinzenal (ou quando necessária) do nosso blog- Voluntariado/ apoio: Desenvolver durante todo o ano lectivo, uma visita semanal a pares dos elementos do grupo, com o objectivo de ajudar as crianças/jovens tanto nas salas de estudo como nas suas brincadeiras.- Filmagens e fotografias- Entrevistas a diversas pessoas de forma a auxiliar a parte teórica do projecto- Visitas à instituiçao(ões)- Consulta a peritos/ orientação de directores técnicos<br />2.3. Tarefas já realizadas<br /> <br /> Até agora, já realizámos algumas tarefas, nomeadamente:<br />2.3.1 - Tiragem da foto<br /> Em relação à fotografia para o nosso logótipo tínhamos como objectivo colocar crianças sentadas em forma de coração com as palavras "Filhos do" colocadas no chão.  <br /> Para tal, tivemos de nos deslocar à creche "Cantinho Alegre da Infância", onde combinámos um dia favorável a ambas as partes para a tiragem da mesma.  No entanto, devido a condições climatéricas não foi possível realizar essa tarefa no dia pretendido, pelo que tivemos de adiá-la.<br /> Nos anexos (pág. 18) encontra-se uma pequena montagem dos vários processos até chegarmos à fotografia final. Essa foto é a fotografia que ilustra a capa do nosso relatório.<br />2.3.2 - Blog<br /> <br /> A nossa organização vai ser feita no blogue, ou seja, toda a informação recolhida será lá colocada, para fornecer um fácil acesso ao trabalho já realizado e/ou pretendido, quer à professora, quer à turma. De seguida iremos transcrever o link do mesmo, bem como o link do facebook que criámos para que seja dado a conhecer o nosso trabalho à comunidade escolar:<br />http://filhosdocoracao2010.blogspot.com/<br />http://www.facebook.com/pages/Criancas-Institucionalizadas-Filhos-do-Coracao/110080235726664<br />2.3.3 – Voluntariado<br />Ao longo do ano temos como objectivo ir semanalmente e em pares à instituição "Os Ferroviários", localizada no Barreiro, onde fazemos voluntariado. Este consiste em ajudar as crianças nos trabalhos da escola e/ou actividades lúdicas. De seguida iremos mostrar os relatórios das tarefas realizadas em cada “sessão”, bem como várias fotografias do grupo presente no decorrer dessa mesma actividade e do espaço de estudo das crianças.<br />Sexta-feira, dia 29 de Outubro de 2010 <br /> Nós, Cláudia Oliveira e Patrícia Fernandes, fomos ajudar a sala de apoio ao estudo do 1ºciclo. Chegamos à instituição às 15 horas e os as crianças ainda não tinham saído da escola, por isso acabámos por ficar cerca de 45 minutos no pátio da instituição a brincar com um menino, enquanto esperávamos. Perto das 16 horas começaram a chegar com trabalhos de fim-de-semana. A Cláudia ajudou a Lúcia e o Miguel, e a Patrícia ficou com a Catarina e com o Osvaldo. Às 18h30 disseram-nos que já tínhamos o nosso dever concluído e que podíamos sair.<br />5 Novembro 2010 Nós, Inês Castro e Daniela quando chegámos à Instituição era por volta das 15h15. Assim que entrámos, o Luís chamou-nos para irmos ter com ele. Ele é uma criança que tem um certo problema, estava sentado num banco de castigo porque de manhã tinha arranhado a amiga Érica. Sentamo-nos com ele pois as crianças ainda não tinham chegado da escola. O Luís tinha um livro da Toys’R’Us com os brinquedos de Natal e, como todas as crianças, ele estava a escolher e a sonhar com o que queria receber; ficámos a perceber que adorava guindastes, ele queria muito um brinquedo que nos disse muitas vezes: “- Podemos comprar? Podemos comprar para o Natal? Podemos, podemos?”Claro que ambas ficámos sem saber o que lhe responder, ele por vezes pode ter atitudes violentas - muitas delas provêm do seu problema - mas depois tem um lado muito doce, cativante; é muito meigo, deu-nos tantos abraços e beijinhos, típico de uma criança de seis aninhos.  Bem, entretanto chegaram as crianças, fomos para a sala do ensino básico para auxiliar os alunos do primeiro ciclo. Quando entrámos o Miguel veio sentar-se para ao pé de nós e o Fábio veio atrás para ajudar o amigo a fazer os trabalhos de casa de Português. Também a Lúcia (a rapariga mais inquieta e traquina que por aquela sala passou), a Érica e o Osvaldo fizeram trabalhos de Português. Apenas o Leonel e o Valter (o menino mais desatento e distraído) fizeram trabalhos de Português e Matemática. Quando já todos tinham terminado, fomos falar com o animador sociocultural sobre a festa de Natal, e, sendo seis horas despedimo-nos e fomo-nos embora. <br />12 de Novembro Nós, Inês Pinto e Juliana, fomos ao instituto por volta das 16h30, onde ficámos a ajudar crianças que estão entre o 1º e o 4º ano de escolaridade nos trabalhos de casa e na realização de desenhos natalícios para um concurso da instuição. Ajudámos a Lúcia, a Érica, o Osvaldo, o António e o Rubén. Este último chamou-nos mais a atenção porque enquanto ele estava a fazer um desenho para um concurso de desenhos de Natal da instituição, falou-nos um pouco da sua vida: está há duas semanas na instituição; tem apenas onze anos e já passou por várias instituições, nomeadamente no Algarve, Lisboa e Porto; tem 7 irmãos, mas apenas dois é que se encontram com ele nos Ferroviários; nunca está com a mãe. O que mais nos impressionou foi o facto de ele nos contar tudo isto como se fosse uma coisa bastante normal.Quando chegou a hora das crianças irem jantar, ficámos a falar um pouco com as auxiliares da sala de estudo sobre algumas actividades que queremos desenvolver com a instituição na época natalícia e fomos embora por volta das 18h45.<br />20 de Novembro<br /> Nós, Patrícia e Cláudia, chegámos a instituição às 15h30 e fomos para a sala de apoio ao estudo do 1º ciclo. <br />De novo a Patrícia ajudou a Catarina e a Cláudia a Lúcia. Como estas só tinham uma página de trabalhos de casa para fazer, a Vanessa que é a professora responsável pela sala de estudo disse-nos para ir-mos embora porque já não haviam mais crianças com trabalhos. Quando saímos da sala de estudo, fomos a recepção ver se o Abílio estava por lá, mas estava ausente devido a uma consulta médica e não foi possível falar com ele sobre a festa de Natal da Instituição.<br /> 26 de Novembro<br /> Nós, Daniela e Inês Castro, chegámos aos Ferroviários por volta das 15h30 e mais uma vez os meninos ainda não tinham chegado da escola. Encontrámos a Sra. Cristina e comentámos com ela que ainda não sabíamos muita coisa sobre a festa de Natal. Esta encaminhou-nos ao Sr. Abílio que se disponibilizou para nos explicar os pormenores da festa e a ensinar-nos a fazer moldes com balões. Fomos ter com os meninos e a sala encheu completamente. Conhecemos mais alunos e fizemos o nosso trabalho com grande êxito.<br />A professora Patrícia contou-nos que uma das crianças foi adoptada ainda na semana que estava a decorrer e ficámos a saber que quando estes são adoptados deixam de ter ligações com a instituição. Acabámos por nos ir embora por volta das 18h10, depois de ajudarmos cerca de 11 meninos.<br />3 de Dezembro<br />Nós, Inês Pinto e Juliana, chegámos à Instituição por volta das 16h30. Em vez de irmos logo para a sala de estudo ajudar as crianças, reunimos com o Sr. Abílio com o fim de sabermos os pormenores da festa de Natal e ajustar as ideias que tínhamos para a nossa colaboração na mesma. De seguida, fomos então para a sala de estudo onde ajudámos o Miguel, Carina e o Osvaldo. A Inês saiu por volta das 18 horas devido a uma consulta médica, enquanto a Juliana saiu cerca de 45 minutos depois.<br />10 de Dezembro<br />“Hoje foi o dia da Patrícia e da Cláudia irem ajudar os meninos com as suas tarefas escolares. Chegamos à Instituição dos Ferroviários às 16 horas, a Patrícia ficou encarregada do Valter e do Miguel, enquanto a Cláudia ficou a ajudar a Érica e o Osvaldo. As actividades escolares, desta vez, foram principalmente relacionadas à época natalícia, desde a pintura de desenhos até à construção de composições. As crianças realizaram os trabalhos escolares com êxito, apesar de distracções e mau comportamento por parte de alguns meninos. Por volta das 18 horas, após termos ajudado todos, tivemos uma reunião com o Abílio e o Pedro, relativamente aos detalhes da festa de Natal.” <br />2.3.4- Recolha<br />Como já referido anteriormente, temos como objectivo realizar uma recolha de produtos que são sempre necessários para o funcionamento da instituição. Para tal, entre os dias 25 de Novembro e 15 de Dezembro, encontraram-se caixas disponíveis para a colocação desses mesmos produtos, no polivalente (como se pode ver na imagem, página 19). Esta recolha implicou a realização de um cartaz de modo a informar toda a comunidade escolar (pág.20) e a aceitação da parte da instituição (pág. 22), uma autorização prévia da directora da escola (pág. 23) e vários patrocínios a pastelarias, papelarias e lojas de roupa (pág. 21). Arranjámos várias maneiras de informar a comunidade escolar: através do cartaz, como já referido, do blog, do nosso facebook, de uma ordem de serviço e de várias mensagens que cada elemento mandou aos conhecidos da escola. <br />2.3.5- Festa de Natal<br />Como também já referido, esta proposta foi talvez a mais complicada de organizar de todas. Implicou reuniões com o animador da instituição para que nos explicasse o funcionamento da festa e para que pudéssemos propor algumas ideias que tínhamos em mente. Foram aceite a entrega da recolha feita na escola, porém as outras propostas como a participação do grupo de dança MG Boos, a colaboração dos escuteiros e o patrocínio de pastelarias para o lanche a ser realizado após a festa não foram aceites. Como já referido anteriormente, ficou acordado colaborarmos nos tempos de intervalo, onde iremos ter de distribuir uns pequenos enfeites em papel realizados e fotocopiados por todos os elementos do grupo (pág. 19)<br />2.4 – Organização do trabalho<br /> Para uma maior organização, dividimos as tarefas por todos os elementos de grupo, podendo no entanto, haver uma entre-ajuda sempre que necessário:<br />CláudiaDanielaInês P.Inês C.JulianaPatríciaParte estéticaEdição de textos de trabalhosCalendárioBlog (estética e textos)Dossiêr grupoAutorizações/formalidades Visitas/deslocaçõesImpressões de trabalhos<br />Conclusão<br />Ao longo das aulas de Área de Projecto fomos desenvolvendo os objectivos que tínhamos programado para o respectivo período: colaborar com a Instituição em tudo o que fosse necessário, disponibilizando-nos para tal sempre que necessário e possível. Conseguimos, assim, ganhar bases sólidas do mundo real destas crianças – deparando-nos com as suas dificuldades, mas no entanto, também com a sua inocência e alegria – dando vontade de ajudar sempre mais e mais.<br />Anexos<br />734060563880<br />Ex.ma gerente da/o ______________________________________________________<br /> Nós, Cláudia Oliveira, Daniela Rodrigues, Inês Pinto, Inês Castro, Juliana Batista e Patrícia Fernandes, alunas do décimo segundo ano da Escola Secundária de Santo André, vimos por este meio pedir a vossa colaboração na ajuda da realização de uma festa com a Instituição dos Ferroviários do Barreiro, instituição esta que estamos a apoiar no âmbito de um projecto para a disciplina de Área de Projecto, pedindo assim a sua contribuição para fornecer um lanche para a nossa festa que se realizará dia 16 de Dezembro.<br /> Agradecemos a sua colaboração e o tempo dispensado,<br /> A Directora da Escola A Professora de Área de Projecto___________________________ _______________________________<br />Autorização<br />Ao cuidado da direcção do Instituto dos Ferroviários do Barreiro<br />Nós, Cláudia Oliveira, Daniela Rodrigues, Inês Pinto, Inês Castro, Juliana Batista e Patrícia Fernandes, alunas do 12ºano da Escola Secundária de Santo André, vimos por este meio solicitar a vossa colaboração para a elaboração do nosso trabalho, cujo tema é “Filhos do - Crianças Institucionalizadas”, no âmbito da disciplina de Área de Projecto.<br />Temos como objectivos para este trabalho:<br />Realizar actividades dinâmicas com as crianças na época do Natal, Páscoa e Carnaval, realizando um espectáculo de dança surpresa, uma caça ao ovo, e elaboração de máscaras, respectivamente;<br />Ajudar as crianças a nível escolar um dia por semana até ao final do ano, ou quando não existirem testes, efectuar actividades lúdicas com as mesmas;<br />Obter, através de uma recolha, material escolar, vestuário, alimentos e brinquedos que iremos doar à instituição;<br />Realizar no 3ºPeríodo uma actividade escolar que consiste em trazer um grupo de crianças da vossa instituição à nossa escola, a fim de executar jogos com elas.<br />Agradecendo a atenção dispensada, apelamos à Vossa compreensão. <br />Com os melhores cumprimentos,<br />Barreiro, 15 de Outubro de 2010<br /> A Directora A Professora de Área de Projecto<br />________________________ __________________________<br />Autorização<br />Ex.ma Sra Directora Arlete Cruz<br />Nós, Cláudia Oliveira, Daniela Rodrigues, Inês Pinto, Inês Castro, Juliana Batista e Patrícia Fernandes, do 12ºD, vimos por este meio, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, solicitar a sua autorização, para iniciar uma recolha de alimentos, vestuário, material escolar e brinquedos para fornecer à Instituição dos Ferroviários do Barreiro.<br /> Instituição esta, que nos tem apoiado na elaboração do nosso trabalho, cujo tema é “Filhos do - Crianças Institucionalizadas”.<br />Pretendemos colocar as caixas e os panfletos de divulgação no bar dia 24 de Novembro e iniciar a recolha dia 25 de Novembro e encerrá-la dia 15 de Dezembro.<br />Gostaríamos também do seu apoio para elaborar uma ordem de serviço a fim de alertar os estudantes nesta iniciativa.<br />Agradecemos a disponibilidade,<br />Com os melhores cumprimentos<br />______________________________<br />______________________________<br />______________________________<br />______________________________<br />______________________________<br />______________________________<br />A Professora de Área de Projecto<br />__________________________<br />Barreiro, 15 de Outubro de 2010<br />A directora<br />___________________________<br /> Informa-se toda a comunidade escolar, que a partir de dia 25 de Novembro estarão disponíveis no polivalente caixas de solidariedade para a recolha de material escolar, roupa, alimentos, e brinquedos para proporcionar à Instituição dos Ferroviários um Natal acolhedor.<br /> Estes podem ser novos ou já usados(mas em bom estado),<br /> Agradecemos a vossa colaboração,<br />Um grupo de Área de Projecto do 12ºD<br />

×