Rup

122 visualizações

Publicada em

Princípios de engenharia software

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
122
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A Unified Modeling Language (UML) é uma linguagem de modelagem não proprietária de terceira geração. A UML não é uma metodologia de desenvolvimento, o que significa que ela não diz para você o que fazer primeiro e em seguida ou como projetar seu sistema, mas ela lhe auxilia a visualizar seu desenho e a comunicação entre os objetos
  • Rup

    1. 1. RUP BSI 2014.1 | UFERSA
    2. 2. O que é? • O Rational Unified Process (RUP) é um exemplo de modelo de processo moderno, derivado de trabalhos sobre a UML e o Unified Software Development Process associado.
    3. 3. Perspectivas 1. Dinâmica: mostra as fases do modelo ao longo do tempo 2. Estática: mostra as atividades realizadas no processo. 3. Prática: sugere boas práticas a serem usadas durante o processo.
    4. 4. Fases 1. Concepção: objetivos do ciclo de vida 2. Elaboração: arquitetura do ciclo de vida 3. Construção: capacidade operacional inicial 4. Transição: release do produtor
    5. 5. Fundamentos 1. Desenvolver software iterativamente: planejar os incrementos do sistema. 2. Gerenciar os requisitos: documentar explicitamente os requisitos do cliente. 3. Usar arquiteturas baseadas em componentes: estruturar a arquitetura do sistema em componentes. 4. Modelar o software visualmente: usar modelos gráficos da UML 5. Verificar a qualidade do software: assegurar que o software atenda aos padrões de qualidade organizacional. 6. Controlar as mudanças do software: gerenciar as mudanças do software.
    6. 6. Fundamentos 1. Desenvolver software iterativamente: planejar os incrementos do sistema. 2. Gerenciar os requisitos: documentar explicitamente os requisitos do cliente. 3. Usar arquiteturas baseadas em componentes: estruturar a arquitetura do sistema em componentes. 4. Modelar o software visualmente: usar modelos gráficos da UML 5. Verificar a qualidade do software: assegurar que o software atenda aos padrões de qualidade organizacional. 6. Controlar as mudanças do software: gerenciar as mudanças do software.

    ×