SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Universidade Católica de Pelotas
Centro Politécnico
Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas
ENGENHARIA DE SOFTWARE
MODELOS DE PROCESSO DE SOFTWARE
Prof. Eduardo B Kickhöfel
2
ENGENHARIA DE SOFTWARE
Tecnologia em Camadas
 Qualidade: gerenciamento da qualidade.
 Processo: desenvolvimento de software racional e em
tempo.
 Métodos: conjunto de tarefas. Análise de requisitos,
projeto, construção, teste e manutenção.
 Ferramentas: suporte automatizado ou semi-
automatizado ao processo e aos métodos.
3
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Sequencial - Linear
4
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Seqüencial - Linear
 Engenharia de Sistemas: coleta de requisitos em nível
do sistema. Visão da interface com outros elementos
(hardware, pessoas e banco de dados).
 Análise de Requisitos: compreender o domínio da
informação, a função, desempenho e interfaces exigidos.
 Os requisitos (para o sistema e para o software) são
documentados e revistos com o cliente.
 Projeto: tradução dos requisitos do software para um
conjunto de representações que podem ser avaliadas
quanto à qualidade.
5
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Seqüencial - Linear
 Codificação: tradução do projeto para uma linguagem que
resulte em instruções executáveis pelo computador.
 Testes:
 Aspectos lógicos internos do software, garantindo que todas
as instruções tenham sido testadas.
 Aspectos funcionais externos, para descobrir erros e garantir
que a entrada definida produza resultados que concordem
com os esperados.
 Manutenção: o software deverá sofrer mudanças depois que
for entregue ao cliente.
 Causas das mudanças: erros, adaptação do software
(mudanças no ambiente externo e acréscimos funcionais e
de desempenho).
6
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Seqüencial - Linear
 Problemas do modelo:
 Projetos reais raramente seguem o fluxo seqüencial.
 No início é difícil estabelecer explicitamente todos os
requisitos.
 O cliente deve ter paciência. Uma versão executável
do software só fica disponível em uma etapa avançada
do desenvolvimento.
 Muitas vezes os desenvolvedores ficam ociosos
desnecessariamente, devido a estados bloqueadores
(quando existem tarefas dependentes, membros da
equipe devem aguardar que outros terminem).
7
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Prototipação
 Modelo do software que deve ser construído.
 Mecanismo para identificar os requisitos de software.
 Apropriado quando o cliente definiu um conjunto de objetivos
gerais para o software, mas não identificou requisitos de
entrada, processamento e saída com detalhes.
8
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Prototipação
 Obtenção dos Requisitos:
desenvolvedor e cliente definem
os objetivos gerais do software.
 Projeto Rápido: aspectos do
software que são visíveis ao
usuário (abordagens de entrada e
formatos de saída).
 Construção do Protótipo:
implementação rápida do projeto.
 Avaliação do Protótipo: cliente
e desenvolvedor avaliam o
protótipo.
9
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Prototipação
 Refinamento dos Requisitos:
cliente e desenvolvedor refinam
os requisitos do software a ser
desenvolvido.
 Construção do Produto:
identificados os requisitos, o
protótipo deve ser descartado e a
versão de produção deve ser
construída considerando os
critérios de qualidade.
10
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo Prototipação
 Problemas com o modelo:
 Cliente não sabe que o software que ele vê não
considerou, durante o desenvolvimento, a qualidade
global e a manutenibilidade em longo prazo.
 Não aceita bem a idéia de que a versão final do
software vai ser construída e "força" a utilização do
protótipo como produto final.
11
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo RAD
 Modelo seqüencial linear,
mas que enfatiza um
desenvolvimento rápido.
 A “alta velocidade” é
conseguida através de uma
abordagem de construção
baseada em componentes.
 Usado quando os
requisitos são bem
definidos e o escopo do
sistema é restrito.
12
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo RAD (Rapid Application Development)
 Modelagem do Negócio: fluxo de informação entre as funções
do negócio.
 Modelagem dos Dados: fluxo de informação é refinado em um
conjunto de objetos de dados.
 Modelagem do Processo: criadas as descrições dos
processamentos necessários para manipular esses objetos de
dados.
 Geração da Aplicação: reutiliza componentes quando possível
ou cria componentes reutilizáveis. Prevê o uso de ferramentas
automatizadas para gerar software.
 Teste e Modificação: a reutilização de componentes reduz o
tempo de teste. Os novos componentes e as interfaces devem
ser testados.
13
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelo RAD
 Quando Usar o Modelo RAD:
 Quando a aplicação pode ser modularizada de forma que cada
grande função possa ser completada em menos de 3 meses.
 Cada grande função pode ser alocada para uma equipe
distinta e, depois são integradas para formar o todo.
 Problemas com o Modelo:
 Para projetos grandes, o RAD requer recursos humanos
suficientes para criar um número adequado de equipes.
 RAD requer um comprometimento entre desenvolvedores e
clientes para que as atividades possam ser realizadas
rapidamente e o sistema seja concluído em um tempo
abreviado.
14
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelos Evolucionários - Incremental
15
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelos Evolucionários - Incremental
 Combina elementos do Modelo Linear com a filosofia da
Prototipação.
 Aplica seqüências lineares numa abordagem de “saltos” à
medida que o tempo progride.
 Cada seqüência linear produz um incremento do software.
 O processo se repete até que um produto completo seja
produzido.
 Difere da Prototipação, pois a cada incremento produz
uma versão operacional do software.
16
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelos Evolucionários - Espiral
 Comunicação com o
Cliente: tarefas requeridas
para estabelecer uma efetiva
comunicação entre
desenvolvedor e cliente.
 Planejamento: tarefas
requeridas para definir
recursos, referenciais de
tempo e outras informações
de projeto.
 Análise de Risco: tarefas
requeridas para fazer
levantamento de riscos
técnicos e de gerenciamento.
17
PROCESSO DE SOFTWARE
Modelos Evolucionários - Espiral
 Engenharia: tarefas
requeridas para construir uma
ou mais representações da
aplicação.
 Construção e Release:
tarefas requeridas para
construir, testar, instalar e
dar suporte ao usuário
(documentação e
treinamento, por exemplo).
 Avaliação do Cliente:
tarefas requeridas para obter
um feedback do cliente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalDesenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalRuan Carvalho
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareYuri Garcia
 
A disciplina Teste no RUP
A disciplina Teste no RUPA disciplina Teste no RUP
A disciplina Teste no RUPtecprog2010
 
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile AppAula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile AppCloves da Rocha
 
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareCiclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareEduardo Santos
 
Engenharia De Software Baseada Em Componentes
Engenharia De Software Baseada Em ComponentesEngenharia De Software Baseada Em Componentes
Engenharia De Software Baseada Em Componentesigordsm
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoerysonsi
 
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareA Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareRobson Silva Espig
 
Engenharia de-software-1217199594686494-9
Engenharia de-software-1217199594686494-9Engenharia de-software-1217199594686494-9
Engenharia de-software-1217199594686494-9wilsonguns
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascatawilsonguns
 
Apresentação modelagem de_negócio_rup
Apresentação modelagem de_negócio_rupApresentação modelagem de_negócio_rup
Apresentação modelagem de_negócio_rupJarbas Pereira
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0César Augusto Pessôa
 

Mais procurados (19)

Desenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalDesenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-Incremental
 
Aula 2 - Processos de Software
Aula 2 - Processos de SoftwareAula 2 - Processos de Software
Aula 2 - Processos de Software
 
Visao Geral Rup
Visao Geral RupVisao Geral Rup
Visao Geral Rup
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de software
 
A disciplina Teste no RUP
A disciplina Teste no RUPA disciplina Teste no RUP
A disciplina Teste no RUP
 
Introdução ao RUP
Introdução ao RUPIntrodução ao RUP
Introdução ao RUP
 
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile AppAula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
 
Modelo cascata
Modelo cascataModelo cascata
Modelo cascata
 
Modelo V
Modelo VModelo V
Modelo V
 
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareCiclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
 
Engenharia De Software Baseada Em Componentes
Engenharia De Software Baseada Em ComponentesEngenharia De Software Baseada Em Componentes
Engenharia De Software Baseada Em Componentes
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
 
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareA Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
 
Engenharia de-software-1217199594686494-9
Engenharia de-software-1217199594686494-9Engenharia de-software-1217199594686494-9
Engenharia de-software-1217199594686494-9
 
Modelos de processos de software
Modelos de processos de softwareModelos de processos de software
Modelos de processos de software
 
Outras Metodologias Ágeis Parte 2
Outras Metodologias Ágeis Parte 2Outras Metodologias Ágeis Parte 2
Outras Metodologias Ágeis Parte 2
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascata
 
Apresentação modelagem de_negócio_rup
Apresentação modelagem de_negócio_rupApresentação modelagem de_negócio_rup
Apresentação modelagem de_negócio_rup
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
 

Semelhante a Es2 modelo de processo de software

Engenharia De Software
Engenharia De SoftwareEngenharia De Software
Engenharia De SoftwareCursoSENAC
 
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software Cloves da Rocha
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trataRoni Reis
 
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdf
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdfAula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdf
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdfJadna Almeida
 
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1Erivelton Silva Rocha
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixCris Fidelix
 
Aula03_04_ModelosProcessos.pdf
Aula03_04_ModelosProcessos.pdfAula03_04_ModelosProcessos.pdf
Aula03_04_ModelosProcessos.pdfJadna Almeida
 
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGIL
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGILAula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGIL
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGILCarlosHenriqueRamalh2
 
Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Elaine Cecília Gatto
 
FES_SENAIPR_Processos.pdf
FES_SENAIPR_Processos.pdfFES_SENAIPR_Processos.pdf
FES_SENAIPR_Processos.pdfFChico2
 
Aula 2 modelo de processo de software1
Aula 2   modelo de processo de software1Aula 2   modelo de processo de software1
Aula 2 modelo de processo de software1Tiago Vizoto
 
Visao geraldorup 20slides
Visao geraldorup 20slidesVisao geraldorup 20slides
Visao geraldorup 20slideshoraciosila
 
O Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareO Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareCamilo de Melo
 

Semelhante a Es2 modelo de processo de software (20)

Aula 2 - Modelos de processos
Aula 2 -  Modelos de processosAula 2 -  Modelos de processos
Aula 2 - Modelos de processos
 
Engenharia De Software
Engenharia De SoftwareEngenharia De Software
Engenharia De Software
 
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software
Aula Modelos de Processos Tradicionais para Desenvolvimento de Software
 
Analise aula2
Analise aula2Analise aula2
Analise aula2
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trata
 
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdf
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdfAula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdf
Aula 01 e 02 - Engenharia de Software.pdf
 
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Aula 3 - Engenharia de Software
Aula 3 - Engenharia de SoftwareAula 3 - Engenharia de Software
Aula 3 - Engenharia de Software
 
Prototipação
PrototipaçãoPrototipação
Prototipação
 
Aula03_04_ModelosProcessos.pdf
Aula03_04_ModelosProcessos.pdfAula03_04_ModelosProcessos.pdf
Aula03_04_ModelosProcessos.pdf
 
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGIL
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGILAula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGIL
Aula 03 - IBM Rational Unified Process- METODOLOGIA ÁGIL
 
Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4
 
Aula2 processos sw
Aula2 processos swAula2 processos sw
Aula2 processos sw
 
FES_SENAIPR_Processos.pdf
FES_SENAIPR_Processos.pdfFES_SENAIPR_Processos.pdf
FES_SENAIPR_Processos.pdf
 
Aula 2 modelo de processo de software1
Aula 2   modelo de processo de software1Aula 2   modelo de processo de software1
Aula 2 modelo de processo de software1
 
Visao geraldorup 20slides
Visao geraldorup 20slidesVisao geraldorup 20slides
Visao geraldorup 20slides
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Modelos de processos de software
Modelos de processos de softwareModelos de processos de software
Modelos de processos de software
 
O Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareO Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de Software
 

Es2 modelo de processo de software

  • 1. 1 Universidade Católica de Pelotas Centro Politécnico Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas ENGENHARIA DE SOFTWARE MODELOS DE PROCESSO DE SOFTWARE Prof. Eduardo B Kickhöfel
  • 2. 2 ENGENHARIA DE SOFTWARE Tecnologia em Camadas  Qualidade: gerenciamento da qualidade.  Processo: desenvolvimento de software racional e em tempo.  Métodos: conjunto de tarefas. Análise de requisitos, projeto, construção, teste e manutenção.  Ferramentas: suporte automatizado ou semi- automatizado ao processo e aos métodos.
  • 3. 3 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Sequencial - Linear
  • 4. 4 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Seqüencial - Linear  Engenharia de Sistemas: coleta de requisitos em nível do sistema. Visão da interface com outros elementos (hardware, pessoas e banco de dados).  Análise de Requisitos: compreender o domínio da informação, a função, desempenho e interfaces exigidos.  Os requisitos (para o sistema e para o software) são documentados e revistos com o cliente.  Projeto: tradução dos requisitos do software para um conjunto de representações que podem ser avaliadas quanto à qualidade.
  • 5. 5 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Seqüencial - Linear  Codificação: tradução do projeto para uma linguagem que resulte em instruções executáveis pelo computador.  Testes:  Aspectos lógicos internos do software, garantindo que todas as instruções tenham sido testadas.  Aspectos funcionais externos, para descobrir erros e garantir que a entrada definida produza resultados que concordem com os esperados.  Manutenção: o software deverá sofrer mudanças depois que for entregue ao cliente.  Causas das mudanças: erros, adaptação do software (mudanças no ambiente externo e acréscimos funcionais e de desempenho).
  • 6. 6 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Seqüencial - Linear  Problemas do modelo:  Projetos reais raramente seguem o fluxo seqüencial.  No início é difícil estabelecer explicitamente todos os requisitos.  O cliente deve ter paciência. Uma versão executável do software só fica disponível em uma etapa avançada do desenvolvimento.  Muitas vezes os desenvolvedores ficam ociosos desnecessariamente, devido a estados bloqueadores (quando existem tarefas dependentes, membros da equipe devem aguardar que outros terminem).
  • 7. 7 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Prototipação  Modelo do software que deve ser construído.  Mecanismo para identificar os requisitos de software.  Apropriado quando o cliente definiu um conjunto de objetivos gerais para o software, mas não identificou requisitos de entrada, processamento e saída com detalhes.
  • 8. 8 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Prototipação  Obtenção dos Requisitos: desenvolvedor e cliente definem os objetivos gerais do software.  Projeto Rápido: aspectos do software que são visíveis ao usuário (abordagens de entrada e formatos de saída).  Construção do Protótipo: implementação rápida do projeto.  Avaliação do Protótipo: cliente e desenvolvedor avaliam o protótipo.
  • 9. 9 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Prototipação  Refinamento dos Requisitos: cliente e desenvolvedor refinam os requisitos do software a ser desenvolvido.  Construção do Produto: identificados os requisitos, o protótipo deve ser descartado e a versão de produção deve ser construída considerando os critérios de qualidade.
  • 10. 10 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo Prototipação  Problemas com o modelo:  Cliente não sabe que o software que ele vê não considerou, durante o desenvolvimento, a qualidade global e a manutenibilidade em longo prazo.  Não aceita bem a idéia de que a versão final do software vai ser construída e "força" a utilização do protótipo como produto final.
  • 11. 11 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo RAD  Modelo seqüencial linear, mas que enfatiza um desenvolvimento rápido.  A “alta velocidade” é conseguida através de uma abordagem de construção baseada em componentes.  Usado quando os requisitos são bem definidos e o escopo do sistema é restrito.
  • 12. 12 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo RAD (Rapid Application Development)  Modelagem do Negócio: fluxo de informação entre as funções do negócio.  Modelagem dos Dados: fluxo de informação é refinado em um conjunto de objetos de dados.  Modelagem do Processo: criadas as descrições dos processamentos necessários para manipular esses objetos de dados.  Geração da Aplicação: reutiliza componentes quando possível ou cria componentes reutilizáveis. Prevê o uso de ferramentas automatizadas para gerar software.  Teste e Modificação: a reutilização de componentes reduz o tempo de teste. Os novos componentes e as interfaces devem ser testados.
  • 13. 13 PROCESSO DE SOFTWARE Modelo RAD  Quando Usar o Modelo RAD:  Quando a aplicação pode ser modularizada de forma que cada grande função possa ser completada em menos de 3 meses.  Cada grande função pode ser alocada para uma equipe distinta e, depois são integradas para formar o todo.  Problemas com o Modelo:  Para projetos grandes, o RAD requer recursos humanos suficientes para criar um número adequado de equipes.  RAD requer um comprometimento entre desenvolvedores e clientes para que as atividades possam ser realizadas rapidamente e o sistema seja concluído em um tempo abreviado.
  • 14. 14 PROCESSO DE SOFTWARE Modelos Evolucionários - Incremental
  • 15. 15 PROCESSO DE SOFTWARE Modelos Evolucionários - Incremental  Combina elementos do Modelo Linear com a filosofia da Prototipação.  Aplica seqüências lineares numa abordagem de “saltos” à medida que o tempo progride.  Cada seqüência linear produz um incremento do software.  O processo se repete até que um produto completo seja produzido.  Difere da Prototipação, pois a cada incremento produz uma versão operacional do software.
  • 16. 16 PROCESSO DE SOFTWARE Modelos Evolucionários - Espiral  Comunicação com o Cliente: tarefas requeridas para estabelecer uma efetiva comunicação entre desenvolvedor e cliente.  Planejamento: tarefas requeridas para definir recursos, referenciais de tempo e outras informações de projeto.  Análise de Risco: tarefas requeridas para fazer levantamento de riscos técnicos e de gerenciamento.
  • 17. 17 PROCESSO DE SOFTWARE Modelos Evolucionários - Espiral  Engenharia: tarefas requeridas para construir uma ou mais representações da aplicação.  Construção e Release: tarefas requeridas para construir, testar, instalar e dar suporte ao usuário (documentação e treinamento, por exemplo).  Avaliação do Cliente: tarefas requeridas para obter um feedback do cliente.