Vittorio Tedeschi Para não falar mal do cinema
nacional: filmes dos anos 2000
Se você foge do senso comum em falar mal de tudo o que é produzido
cinematograficamente no Brasil, sabe que há películas p...
O auto da Compadecida (2000)
Inspirado na obra homônima de Ariano Suassuna, O Auto da Compadecida,
é um filme-teatro que t...
Cidade de Deus (2002)
Lançado em 2002, Cidade de Deus é considerada a melhor longa-metragem
da retomada do cinema nacional...
Carandiru (2003)
Indicado à Palma de Ouro, Carandiru foi baseado no livro “Estação
Carandiru”, de Dráuzio Varella, e conta...
Tropa de Elite (2007)
Lançado em 2007, Tropa de Elite foi sucesso absoluto antes mesmo de
estrear, já que teve de lidar co...
Para não falar mal do cinema nacional: filmes dos anos 2000
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Para não falar mal do cinema nacional: filmes dos anos 2000

138 visualizações

Publicada em

Se você foge do senso comum em falar mal de tudo o que é produzido cinematograficamente no Brasil, sabe que há películas premiadas em importantes festivais mundiais de cinema, que vão muito além da estatueta do Oscar. Nos anos 2000, por exemplo, o Brasil exportou e conquistou milhões de espectadores pelo mundo ao contar a sua história, nua e crua, com as mazelas e a valorização da cultura nacional em quatro importantes filmes: Cidade de Deus, Tropa de Elite, Carandiru e o Auto da Compadecida.

O auto da Compadecida (2000)
Inspirado na obra homônima de Ariano Suassuna, O Auto da Compadecida, é um filme-teatro que tem como protagonistas João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Mello), pequenos golpistas que lutam para sobreviver no sertão nordestino. Lançado em 2000, o filme de Guel Arraes, retrata aspectos religiosos como a interferências de Deus, do Diabo e da Virgem Maria.

Cidade de Deus (2002)
Lançado em 2002, Cidade de Deus é considerada a melhor longa-metragem da retomada do cinema nacional. O filme de Fernando Meirelles tem como enredo o envolvimento de jovens no mundo do crime. A produção se passa na comunidade carioca de mesmo nome e teve público recorde de 3,2 milhões de espectadores. Vale lembrar que Cidade de Deus, recebeu quatro indicações ao Oscar: melhor direção, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor edição.

Carandiru (2003)
Indicado à Palma de Ouro, Carandiru foi baseado no livro “Estação Carandiru”, de Dráuzio Varella, e conta a história de detentos que compartilharam as suas vidas com o médico, que atuou no local durante a sua campanha de prevenção à AIDS no presídio. Lançado em 2003, o filme de Hector Babenco levar ao mundo o filme Carandiru, retrato fiel do presídio mais imponente do país, por conta de suas chacinas e rebeliões.

Tropa de Elite (2007)
Lançado em 2007, Tropa de Elite foi sucesso absoluto antes mesmo de estrear, já que teve de lidar com uma grande onda de pirataria que fez com que o filme chegasse primeiro à casa de brasileiros antes mesmo de chegar ao cinema. No enredo, Wagner Moura é Capitão Nascimento, líder da Tropa de Elite do Rio de Janeiro, e tem a missão de pacificar o morro do Turano, para uma visita do Papa, enquanto precisa formar o seu substituto para chefiar a Tropa. A produção de José Padilha elevou o protagonista, Moura, à dramaturgia mundial e conquistou o Urso de Ouro em Berlim.

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Para não falar mal do cinema nacional: filmes dos anos 2000

  1. 1. Vittorio Tedeschi Para não falar mal do cinema nacional: filmes dos anos 2000
  2. 2. Se você foge do senso comum em falar mal de tudo o que é produzido cinematograficamente no Brasil, sabe que há películas premiadas em importantes festivais mundiais de cinema, que vão muito além da estatueta do Oscar. Nos anos 2000, por exemplo, o Brasil exportou e conquistou milhões de espectadores pelo mundo ao contar a sua história, nua e crua, com as mazelas e a valorização da cultura nacional em quatro importantes filmes: Cidade de Deus, Tropa de Elite, Carandiru e o Auto da Compadecida.
  3. 3. O auto da Compadecida (2000) Inspirado na obra homônima de Ariano Suassuna, O Auto da Compadecida, é um filme-teatro que tem como protagonistas João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Mello), pequenos golpistas que lutam para sobreviver no sertão nordestino. Lançado em 2000, o filme de Guel Arraes, retrata aspectos religiosos como a interferências de Deus, do Diabo e da Virgem Maria.
  4. 4. Cidade de Deus (2002) Lançado em 2002, Cidade de Deus é considerada a melhor longa-metragem da retomada do cinema nacional. O filme de Fernando Meirelles tem como enredo o envolvimento de jovens no mundo do crime. A produção se passa na comunidade carioca de mesmo nome e teve público recorde de 3,2 milhões de espectadores. Vale lembrar que Cidade de Deus, recebeu quatro indicações ao Oscar: melhor direção, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor edição.
  5. 5. Carandiru (2003) Indicado à Palma de Ouro, Carandiru foi baseado no livro “Estação Carandiru”, de Dráuzio Varella, e conta a história de detentos que compartilharam as suas vidas com o médico, que atuou no local durante a sua campanha de prevenção à AIDS no presídio. Lançado em 2003, o filme de Hector Babenco levar ao mundo o filme Carandiru, retrato fiel do presídio mais imponente do país, por conta de suas chacinas e rebeliões.
  6. 6. Tropa de Elite (2007) Lançado em 2007, Tropa de Elite foi sucesso absoluto antes mesmo de estrear, já que teve de lidar com uma grande onda de pirataria que fez com que o filme chegasse primeiro à casa de brasileiros antes mesmo de chegar ao cinema. No enredo, Wagner Moura é Capitão Nascimento, líder da Tropa de Elite do Rio de Janeiro, e tem a missão de pacificar o morro do Turano, para uma visita do Papa, enquanto precisa formar o seu substituto para chefiar a Tropa. A produção de José Padilha elevou o protagonista, Moura, à dramaturgia mundial e conquistou o Urso de Ouro em Berlim.

×