SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 69
Baixar para ler offline
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Exame de Suficiência CFC 01/2013 – Março/2013
São Paulo, 30 de junho de 2013.
Prezados professores, alunos, ex-alunos da FECAP e demais interessados.
Apresentamos a seguir nosso trabalho de apresentação, correção e comentários sobre as questões do
Exame de Suficiência para o registro profissional dos bachareis em Ciências Contábeis, aplicado em sua
primeira edição neste ano, no mês de Março/2013.
A Fecap, no intuito de colaborar com a qualidade do Exame de Suficiência e, sobretudo, para subsidiar
nossa comunidade acadêmica, alunos e professores, com informações e dados sobre o referido exame,
vem fazendo este trabalho de analisar, resolver e divulgar as questões.
Como poderemos observar, a divisão das questões continua parecida com a dos exames anteriores, com
grande quantidade de questões de Contabilidade Societária (suportadas por nossas disciplinas do TOP
de Contabilidade Societária) e de Contabilidade de Custos / Gerencial (suportadas por nossas disciplinas
do TOP de Análise Contábil Gerencial).
Assunto / Tema Quantidade %
Análise das Demonstrações Contábeis 2 4,00%
Auditoria 3 6,00%
Contabilidade de Custos / Gerencial 6 12,00%
Contabilidade e Orçamento Público 3 6,00%
Contabilidade Societária / Teoria 22 44,00%
Contabilidade Tributária 0 0,00%
Direito (Empresarial / Tributário / Trabalho) 3 6,00%
Estatística 1 2,00%
Ética e Legislação Profissional 3 6,00%
Língua Portuguesa / Interpretação de Textos 3 6,00%
Finanças 2 4,00%
Perícia Contábil 2 4,00%
Total 50 100,00%
Aproveito para agradecer o trabalho da Equipe de Professores do Curso de Ciências Contábeis da
Fecap, além de professores que atuam em outros cursos, pela dedicação e trabalho. Peço a toda
comunidade acadêmica da FECAP que contribua com sugestões e críticas, para que possamos melhorar
nosso trabalho nas edições futuras.
Saudações acadêmicas,
Prof. Ronaldo Fróes de Carvalho
Coordenação de Ciências Contábeis
rfcarvalho@fecap.br
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 01
Uma sociedade empresária, composta por dois sócios, iniciou suas atividades em 1º.3.2013, com as seguintes
informações:
O contrato social estabelece que cada sócio integralizará R$50.000,00, até 31.12 do corrente ano.
Em 15.3.2013, ambos os sócios integralizaram R$30.000,00, cada um.
O sócio A integralizou a sua parcela de capital em dinheiro, por meio de depósito, diretamente na conta
bancária da empresa.
O sócio B integralizou com uma sala comercial e mercadorias para revenda, nos valores de R$25.000,00 e
R$5.000,00, respectivamente.
Assinale a opção que apresenta os lançamentos para contabilização destes fatos.
a) DÉBITO Capital Social R$ 60.000,00
CRÉDITO Caixa R$ 30.000,00
CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00
CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00
b) DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ 30.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00
DÉBITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00
DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00
c) DÉBITO Capital Social R$ 100.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 40.000,00
CRÉDITO Caixa R$ 30.000,00
CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00
CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00
d) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 100.000,00
CRÉDITO Capital Subscrito Sócio A R$ 50.000,00
CRÉDITO Capital Subscrito Sócio B R$ 50.000,00
DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ 30.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00
DÉBITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00
DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Resolução Fecap
Alternativa correta é a letra D. Apresenta a sequência correta dos lançamentos contábeis, desde a
abertura da empresa até a integralização de capital pelos sócios. A alternativa é auto explicativa.
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 02
Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda
coluna, e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
(1) Ativo Circulante (3) Ativos mantidos para uso na produção ou fornecimento de
mercadorias ou serviços, para aluguel a outros ou para fins
administrativos, e que se espera utilizar por mais de um período.
(2) Investimentos (1) Ativos que serão realizados, vendidos ou consumidos no decurso
normal do ciclo operacional da entidade, mantidos
essencialmente com o propósito de ser negociado.
(3) Imobilizado (4) Ativos não monetários, sem substância física, identificáveis,
controlados e geradores de benefícios econômicos futuros, tais
como: projeto e implantação de novos processos ou sistemas.
(4) Intangível (2) Ativos mantidos para obtenção de rendas ou para valorização do
capital ou para ambas, tais como: terrenos mantidos para
valorização de capital a longo prazo e não para venda a curto
prazo no curso ordinário dos negócios.
A sequência CORRETA é:
a) 1, 2, 3, 4.
b) 1, 3, 2, 4.
c) 3, 1, 4, 2.
d) 3, 4, 1, 2.
Resolução Fecap
Alternativa C. Questão auto explicativa com base na alternativa correta. Grupos e Subgrupos de acordo
com a Legislação Societária e suas alterações.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 03
Uma sociedade empresária apresenta os seguintes dados para a contabilização da folha de pagamento, que será
paga até o quinto dia útil do mês subsequente:
Remuneração bruta dos funcionários R$175.000,00.
Remuneração líquida dos funcionários R$158.800,00.
INSS – Contribuição Previdenciária Retida dos Funcionários R$16.200,00.
INSS – Contribuição Previdenciária Patronal R$38.700,00.
A contabilização da folha de pagamento, considerando apenas os dados acima, resultará em um aumento no
Passivo Circulante de:
a) R$175.000,00.
b) R$191.200,00.
c) R$213.700,00.
d) R$229.900,00.
Resolução Fecap
Para a questão em referência, o lançamento contábil, de acordo com as práticas contábeis adotadas no
Brasil é o seguinte:
D – Despesas de Salário (DRE) ................................... 175.000,00
D – Despesa INSS parte empresa (DRE) ...................... 38.700,00
C – Salários a Pagar (PC) ............................................ 158.800,00
C – INSS a Recolher (PC) .............................................. 54.900,00
A partir da contabilização acima, o aumento no Passivo Circulante é de: R$ 213.700,00 (Salários a Pagar +
INSS a Recolher (parte empresa e retido dos empregados). Portanto a alternativa correta é a “C”.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 04
Com os saldos das contas de resultado apresentados abaixo, elabore a Demonstração de Resultado.
Custo das Mercadorias Vendidas R$78.530,00
Despesa com Tributos Sobre o Lucro R$17.577,00
Despesas Administrativas R$13.740,00
Despesas com Vendas R$43.510,00
Despesas Financeiras R$3.720,00
Despesas Gerais R$21.820,00
ICMS sobre Vendas R$16.450,00
Outras Despesas Operacionais R$2.120,00
Receita Bruta de Vendas R$235.000,00
Receita de Equivalência Patrimonial R$3.450,00
Receitas Financeiras R$1.780,00
Vendas Canceladas R$1.750,00
Com base na Demonstração de Resultados elaborada, assinale a opção CORRETA.
a) O Resultado Antes dos Tributos Sobre o Lucro é de R$58.590,00.
b) O Resultado Líquido do Período é de R$37.563,00.
c) O valor da Receita Líquida de Vendas é de R$220.250,00.
d) O valor do Lucro Bruto é de R$156.470,00.
Resolução Fecap
A partir dos dados do enunciado, elaboramos a Demonstração de Resultado do Exercício de acordo com as
práticas contábeis adotadas no Brasil (Legislação Societária e Pronunciamento Contábil CPC 26 (NBC-TG-
26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis).
A alternativa correta é a letra “A”.
DRE na próxima folha
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Demonstração de Resultado do Exercício
Receita Bruta de Vendas R$ 235.000,00
(-) Deduções
Vendas Canceladas (R$ 1.750,00)
ICMS sobre Vendas (R$ 16.450,00)
(=) Receita Líquida de Vendas R$ 216.800,00
(-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 78.530,00)
(=) Lucro Bruto R$ 138.270,00
(-) Despesas Operacionais
Despesas com Vendas (R$ 43.510,00)
Despesas Administrativas (R$ 13.740,00)
Despesas Gerais (R$ 21.820,00)
Outras Despesas Operacionais (R$ 2.120,00)
(+) Receita de Equivalência Patrimonial R$ 3.450,00
(=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ 60.530,00
(-) Despesas Financeiras (R$ 3.720,00)
(+) Receitas Financeiras R$ 1.780,00
(=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ 58.590,00
(-) Tributos sobre o Lucro (R$ 17.577,00)
(=) Lucro Líquido do Exercício R$ 41.013,00
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 05
Uma sociedade empresária fez as seguintes aquisições de mercadorias para revenda no mês de dezembro de
2012:
Datas das aquisições
10.12.2012 19.12.2012
Valor total da Nota Fiscal de compra R$1.440,00 R$4.340,00
Tributos recuperáveis, incluídos no total da Nota Fiscal R$240,00 R$720,00
Frete pago pela empresa compradora R$150,00 R$200,00
Quantidade adquirida 100 unidades 400 unidades
No final do mês de novembro, o saldo de mercadorias em estoque era igual a R$1.900,00, correspondente a 200
unidades. A única venda efetuada no mês de dezembro ocorreu no dia 27.12.2012, quando foram vendidas 400
unidades.
Considerando que a empresa utiliza o Método da Média Ponderada para avaliação de seus estoques, o custo da
mercadoria vendida no mês de dezembro de 2012, foi de:
a) R$4.136,00.
b) R$4.040,00.
c) R$3.856,00.
d) R$3.840,00.
Resolução Fecap
Lançamento contábil de aquisição 10.12.2012 19.12.2012 Total
D Estoque (valor da nota) R$ 1.200,00 R$ 3.620,00 R$ 4.820,00
D Impostos a Recuperar R$ 240,00 R$ 720,00 R$ 960,00
D Estoque (frete pago pela compradora) R$ 150,00 R$ 200,00 R$ 350,00
C Fornecedores ou Caixa R$ 1.590,00 R$ 4.540,00 R$ 6.130,00
Valor Total Qtde. Custo Médio
Saldo anterior de Estoque R$ 1.900,00 200
(+) Adquiridas (10.12.2012 + 19.12.2012) R$ 5.170,00 500
(=) Saldo R$ 7.070,00 700 R$ 10,10
(-) Baixa por venda em 27.12.2012 R$ 4.040,00 400 R$ 10,10
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
NBC-TG-16 (CPC 16) – Estoques, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_16_R1.pdf
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 06
Analise os eventos descritos a seguir, em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total de uma sociedade
empresária e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
Evento Descrição
A Aquisição de mercadorias à vista. (aumenta e diminui o Ativo)
B Pagamento a fornecedor. (diminui o Ativo e diminui o Passivo)
C Aquisição de veículo a prazo. (aumenta o Ativo e aumenta o Passivo)
D Pagamento, em janeiro, do aluguel relativo ao mês de dezembro. (diminui o Ativo e diminui o
Passivo)
E Depósito realizado com recursos da própria sociedade empresária, em sua conta corrente
bancária. (aumenta e diminui o Ativo)
F Registro de depreciação do veículo. (diminui o Ativo e diminui o Resultado, diminuindo o PL)
G Aumento de capital com incorporação de reservas de lucros. (aumenta e diminui o PL)
H Venda de mercadoria a prazo, com lucro. (aumenta o Ativo, em função de trocar Estoques por
Contas a Receber, com valor maior e aumento o Resultado, aumentando o PL)
Em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total, é CORRETO afirmar que:
a) Apenas os eventos A e G provocam um aumento no Ativo Total.
b) Apenas os eventos B e F provocam uma redução no Ativo Total.
c) Apenas os eventos C e H provocam um aumento no Ativo Total.
d) Apenas os eventos D e E provocam uma redução no Ativo Total.
Resolução Fecap
Explicação no próprio enunciado.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 07
Uma sociedade apresentou a composição dos seguintes saldos de um item do Ativo Imobilizado em 30.11.2012:
Veículos R$200.000,00
(-) Depreciação Acumulada (R$15.000,00)
(-) Perda por Desvalorização (R$30.000,00)
Saldo em 30.11.2012 R$155.000,00
No mês de dezembro de 2012, a empresa vendeu este item, a prazo, por R$176.000,00, para recebimento em
uma única parcela, com vencimento em 15 meses e com juros embutidos na transação de 10% no mesmo
período.
Desconsiderando a incidência de tributo sobre esta transação, o lançamento da venda e baixa do item
provocará um impacto líquido nas contas de resultado de:
a) R$5.000,00, positivo.
b) R$9.000,00, negativo.
c) R$21.000,00, positivo.
d) R$25.000,00, negativo.
Resolução Fecap
Passo 1 - Valor Presente da Venda
Valor da Venda - Recebimento Futuro R$ 176.000,00
Juros Embutidos = 10% 1,10
Valor Presente da Venda R$ 160.000,00
Passo 2 - Lançamento Contábil da Venda
D Outras Contas a Receber - AñC R$ 176.000,00
C Juros a Apropriar (conta redutora - ajuste a valor presente) - AñC R$ 16.000,00
C Outras Receitas - Venda de Imobilizado - DRE R$ 160.000,00
Passo 3 - Lançamento Contábil da Baixa
D Outras Despesas - Baixa do Imobilizado - DRE R$ 155.000,00
D Depreciação Acumulada - AñC R$ 15.000,00
D Perda por Desvalorização - AñC R$ 30.000,00
C Veículos - AñC R$ 200.000,00
Passo 4 - Efeito Líquido no Resultado
Outras Receitas - Venda de Imobilizado R$ 160.000,00
(-) Outras Despesas - Baixa do Imobilizado (R$ 155.000,00)
(=) Resultado Líquido na Venda do Imobilizado R$ 5.000,00
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 08
Uma sociedade empresária apresentava, em 31.12.2012, os seguintes saldos, antes da apuração do resultado do
período:
Contas Devedor Credor
Ágio Pago na Aquisição de Investimentos Avaliados pelo Método
da Equivalência Patrimonial R$ 46.800,00
Caixa R$ 12.400,00
Capital a Integralizar R$ 30.000,00
Capital Subscrito R$ 250.000,00
COFINS a Recuperar R$ 3.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 504.000,00
Depreciação Acumulada de Imóveis de Uso R$ 44.400,00
Despesas Administrativas R$ 33.600,00
Despesas com Tributos Incidentes Sobre as Vendas R$ 96.000,00
Despesas com Tributos Incidentes Sobre o Lucro R$ 36.000,00
Despesas Financeiras R$ 40.800,00
Despesas Pagas Antecipadamente a Apropriar R$ 14.400,00
Duplicatas a Receber com Vencimento em 2013 R$ 196.800,00
Duplicatas a Receber com Vencimento em 2014 R$ 72.000,00
Duplicatas Descontadas R$ 31.200,00
Estoque de Mercadorias R$ 103.200,00
Financiamentos Bancários R$ 112.800,00
Fornecedores R$ 50.400,00
ICMS a Recolher R$ 15.600,00
Imóveis de Uso R$ 114.000,00
Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar R$ 36.000,00
Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência
Patrimonial R$ 86.400,00
PIS a Recuperar R$ 600,00
Receita com Venda de Mercadorias R$ 840.000,00
Reservas de Lucros R$ 9.600,00
R$ 1.390.000,00 R$ 1.390.000,00
Considerando que nenhum dividendo será distribuído no período, no Balanço Patrimonial em 31.12.2012, o
Patrimônio Líquido é igual a:
a) R$312.400,00.
b) R$344.800,00.
c) R$359.200,00.
d) R$389.200,00.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Resolução Fecap
Demonstração de Resultado do Exercício
Receita com Venda de Mercadorias R$ 840.000,00
(-) Desp. Tributos Incidentes sobre Vendas (R$ 96.000,00)
Receita com Venda de Mercadoria R$ 744.000,00
(-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 504.000,00)
(=) Lucro Bruto R$ 240.000,00
(-) Despesas Administrativas (R$ 33.600,00)
(=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ 206.400,00
(-) Despesas Financeiras (R$ 40.800,00)
(=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ 165.600,00
(-) Despesas de Tributos sobre o Lucro (R$ 36.000,00)
(=) Lucro Líquido do Exercício R$ 129.600,00
Composição do Patrimônio Líquido depois do Lucro
Capital Subscrito R$ 250.000,00
(-) Capital a Integralizar (R$ 30.000,00)
Reserva de Lucros R$ 9.600,00
Lucro do Exercício R$ 129.600,00
Total do Patrimônio Líquido R$ 359.200,00
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 09
Uma sociedade empresária apresentava, ao final do ano de 2012, as seguintes movimentações de contas
patrimoniais e de resultado para a elaboração da Demonstração do Resultado e Demonstração do Resultado
Abrangente do período:
Contas Patrimoniais e de Resultado Movimentação
Natureza da
Movimentação
Ajustes de Avaliação Patrimonial de Instrumentos Financeiros
Classificados como Disponíveis para Venda R$ 18.000,00 Credora
Custo dos Produtos Vendidos R$ 270.000,00 Devedora
Despesas Administrativas R$ 42.000,00 Devedora
Despesas com Vendas R$ 60.000,00 Devedora
Despesas Financeiras R$ 48.000,00 Devedora
Equivalência Patrimonial sobre Resultados Abrangentes de
Coligadas R$ 15.000,00 Credora
Receita de Equivalência Patrimonial R$ 25.000,00 Credora
Receita com Vendas de Produtos R$ 600.000,00 Credora
Receitas Financeiras R$ 36.000,00 Credora
Tributos sobre Ajustes de Instrumentos Financeiros
classificados como Disponíveis para Venda R$ 6.000,00 Devedora
Tributos sobre o Lucro R$ 55.000,00 Devedora
Tributos sobre Vendas R$ 96.000,00 Devedora
Na Demonstração do Resultado do período, o Lucro Líquido é igual a:
a) R$84.000,00.
b) R$90.000,00.
c) R$105.000,00.
d) R$117.000,00.
Resolução Fecap
Das contas apresentadas no enunciado da questão 9, três pertencem ao patrimônio líquido. São elas: i)
ajustes de avaliação patrimonial de instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda; ii)
equivalência patrimonial sobre resultados abrangentes de coligadas; e iii) tributos sobre ajustes de
instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda. De acordo com o CPC 26 (NBC-TG-26
– Apresentação das Demonstrações Contábeis), tais contas comporão os “Outros Resultados
Abrangentes”. Por conseguinte, não afetam o resultado do período, porém seriam apresentadas em
outras duas demonstrações contábeis: i) a Demonstração do Resultado Abrangente (DRA); e ii)
Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL).
Por meio das contas restantes, é possível estruturar uma Demonstração de Resultado do Exercício (DRE),
abaixo apresentada:
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Demonstração de resultado do exercício
Receita com Vendas de Produtos R$ 600.000,00
Tributos sobre Vendas -R$ 96.000
Receita líquida de vendas R$ 504.000,00
Custo dos Produtos Vendidos -R$ 270.000,00
Lucro bruto R$ 234.000,00
Receitas (despesas) operacionais:
Despesas com Vendas -R$ 60.000,00
Despesas Administrativas -R$ 42.000,00
Equivalência patrimonial R$ 25.000,00
Lucro antes das receitas e despesas financeiras R$ 157.000,00
Resultado financeiro:
Receitas financeiras R$ 36.000,00
Despesas financeiras -R$ 48.000,00
-12.000,00
Resultado antes dos tributos sobre o lucro R$ 145.000,00
Tributos sobre o lucro -R$ 55.000,00
Lucro líquido do exercício R$ 90.000,00
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade Intermediária / Estrutura das Demonstrações Contábeis
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de
Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. Edmauro Carlos / Prof. Pedro Barros
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 10
De acordo com a NBC TG 25 – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, analise os requisitos abaixo
em relação ao reconhecimento de uma provisão.
I.
Uma provisão deve ser reconhecida quando a entidade tem uma obrigação presente,
legal ou não formalizada, como resultado de evento passado.
II.
Uma provisão deve ser reconhecida quando seja provável, que será necessária, uma
saída de recursos que incorporam benefícios econômicos para liquidar a obrigação.
III.
Uma provisão deve ser reconhecida quando possa ser feita uma estimativa confiável
do valor da obrigação.
São requisitos necessários para o reconhecimento de uma provisão o(s) item(ns):
a) I e II, apenas.
b) II e III, apenas.
c) III, apenas.
d) I, II e III.
Resolução Fecap
De acordo com a NBC TG 25 (CPC 25) – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, todas as
assertivas apresentam requisitos para o reconhecimento de uma Provisão.
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade Internacional
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as
sociedades . São Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-25 (CPC 25) - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos
Contingentes, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_25.pdf
Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 11
Uma sociedade empresária apresentou os seguintes dados para elaboração da Demonstração dos Fluxos de
Caixa:
Contas Saldo Anterior Débito Crédito Saldo Atual
Caixa e Equivalentes de Caixa R$ 10.000,00 R$ 230.000,00 R$ 200.000,00 R$ 40.000,00
Contas a Receber R$ 30.000,00 R$ 340.000,00 R$ 280.000,00 R$ 90.000,00
Estoque R$ 20.000,00 R$ 80.000,00 R$ 60.000,00 R$ 40.000,00
Investimentos R$ 290.000,00 R$ 70.000,00 R$ 360.000,00
Imobilizado R$ 50.000,00 R$ 35.000,00 R$ 7.000,00 R$ 78.000,00
Total Ativo R$ 400.000,00 R$ 755.000,00 R$ 547.000,00 R$ 608.000,00
Fornecedores R$ 40.000,00 R$ 85.000,00 R$ 80.000,00 R$ 35.000,00
Contas a Pagar R$ 10.000,00 R$ 10.000,00 R$ 8.000,00 R$ 8.000,00
Dividendos Obrigatórios a Pagar R$ 15.000,00 R$ 15.000,00
Financiamentos – Longo Prazo R$ 110.000,00 R$ 110.000,00
Capital Social R$ 350.000,00 R$ 90.000,00 R$ 440.000,00
Lucro do Exercício Corrente R$ 15.000,00 R$ 15.000,00 R$ 0,00
Total Passivo e Patrimônio Líquido R$ 400.000,00 R$ 110.000,00 R$ 318.000,00 R$ 608.000,00
Dados adicionais:
A variação em Contas a Receber decorreu de vendas a prazo e recebimentos.
Os investimentos são avaliados pelo método de custo.
A variação no imobilizado no período decorreu de aquisições e depreciação.
O financiamento foi contratado no último dia do período.
Considerando os dados fornecidos, o Caixa Consumido nas Atividades Operacionais, apurado na Demonstração
dos Fluxos de Caixa, é de:
a) R$10.000,00.
b) R$65.000,00.
c) R$72.000,00.
d) R$100.000,00.
Resolução Fecap
Com base nos dados informados, entendemos que não seria possível elaborar a DFC pelo método direto,
pois não foi demonstrada a composição do resultado (DRE). Com isso, é apresentada a resolução apenas
pelo método indireto.
Abaixo está apresentada:
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Análise das Demonstrações Contábeis
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio et. al . Manual de Contabilidade Societária. / NBC-TG-03 (CPC 03)
Demonstração de Fluxo de Caixa (http://www.cpc.org.br/pdf/CPC03R2_final.pdf)
Contribuição: Profa. Luciana Barragan / Prof. Régis Cesar
Demonstração Dos Fluxos de Caixa - Método Direto
Atividade operacional Origem das informações
lucro do exercício 15.000 Pelos dados do BP
Depreciações 7.000 Dado adicional 03
Lucro ajustado 22.000
Aumento em clientes (60.000) Pela variação do BP
Aumento em estoques (20.000) Pela variação do BP
Redução em Fornecedores (5.000) Pela variação do BP
Redução em contas a pagar (2.000) Pela variação do BP
(=) Caixa consumido pelas atividades operacionais (65.000)
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 12
Uma sociedade empresária é constituída com um capital de R$100.000,00, totalmente integralizado em dinheiro.
Após a constituição, a empresa realizou as seguintes transações:
Aquisição de mercadorias por R$50.000,00, neste valor incluído o valor de R$6.000,00, relativo ao ICMS
recuperável.
Venda das mercadorias por R$90.000,00, neste valor incluído ICMS, no valor de R$15.300,00.
Despesas com energia do período, no valor de R$900,00.
PIS e COFINS incidentes sobre vendas, no valor de R$3.285,00.
Despesa com aluguéis, no valor de R$1.000,00.
Despesas com salários e FGTS, no valor de R$2.000,00.
Despesa com INSS, no valor de R$400,00.
O lucro foi destinado como se segue:
o 5% para reserva legal;
o 40% para dividendos obrigatórios; e
o 55% para lucros para deliberação da assembleia.
Na Demonstração do Valor Adicionado, o Valor Adicionado Total a Distribuir, é de:
a) R$45.100,00.
b) R$44.100,00.
c) R$39.100,00.
d) R$38.100,00.
Resolução Fecap
Por meio dos dados apresentados, é possível, inicialmente, estruturar uma demonstração de resultado
(simplificada):
Demonstração de resultado do exercício
Receita de vendas R$ 90.000
ICMS sobre vendas -R$ 15.300
PIS e Cofins -R$ 3.285
Receita líquida R$ 71.415
Custo da mercadoria vendida -R$ 44.000
Lucro bruto R$ 27.415
Despesas operacionais
Energia -R$ 900
Aluguéis -R$ 1.000
Salários e FGTS -R$ 2.000
INSS -R$ 400
Lucro líquido do exercício R$ 23.115
Após a estruturação da demonstração de resultado, o processo de elaboração da Demonstração do Valor
Adicionado (DVA) torna-se mais fácil. Abaixo é apresentada a DVA, conforme o modelo constante do CPC 09
(NBC-TG-09):
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO
1 – RECEITAS 90.000,00
1.1) Vendas de mercadorias, produtos e serviços 90.000,00
1.2) Outras receitas
1.3) Receitas relativas à construção de ativos próprios
1.4) Provisão para créditos de liquidação duvidosa – Reversão / (Constituição)
2 - INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS 50.900,00
(inclui os valores dos impostos – ICMS, IPI, PIS e COFINS)
2.1) Custos dos produtos, das mercadorias e dos serviços vendidos (1) 50.000,00
2.2) Materiais, energia, serviços de terceiros e outros 900,00
2.3) Perda / Recuperação de valores ativos
2.4) Outras (especificar)
3 - VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2) 39.100,00
4 - DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO
5 - VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE (3-4) 39.100,00
6 - VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA
6.1) Resultado de equivalência patrimonial
6.2) Receitas financeiras
6.3) Outras
7 - VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6) 39.100,00
8 - DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO 39.100,00
8.1) Pessoal 2.000,00
8.1.1 – Remuneração direta 2.000,00
8.1.2 – Benefícios
8.1.3 – F.G.T.S
8.2) Impostos, taxas e contribuições 12.985,00
8.2.1 – Federais (2) 3.685,00
8.2.2 – Estaduais (3) 9.300,00
8.2.3 – Municipais
8.3) Remuneração de capitais de terceiros 1.000,00
8.3.1 – Juros
8.3.2 – Aluguéis 1.000,00
8.3.3 – Outras
8.4) Remuneração de Capitais Próprios (4) 23.115,00
8.4.1 – Juros sobre o Capital Próprio
8.4.2 – Dividendos 9.246,00
8.4.3 – Lucros retidos / Prejuízo do exercício 13.869,00
(1) Custo da mercadoria vendida
Valor líquido dos produtos 44.000,00
Valor do ICMS 6.000,00
Valor total 50.000,00
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
(2) Tributos federais
PIS e Cofins 3.285,00
INSS 400,00
Valor total 3.685,00
(3) Tributos estaduais
ICMS sobre vendas 15.300,00
ICMS incluído em 2.1 -6.000,00
Valor total 9.300,00
(4) Remuneração dos capitais próprios
Lucro líquido do exercício 23.115,00
Distribuição do lucro do exercício:
Reserva legal (5%) 1.155,75
Dividendos obrigatórios (40% do lucro, conforme enunciado) 9.246,00
Retidos em alguma reserva de lucro (55% do lucro, conforme enunciado) 12.713,25
Segundo os dados do exercício, o valor adicionado a distribuir será de R$ 39.100. Esse valor é compatível com
a alternativa C.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade Avançada II / Estrutura das Demonstrações Contábeis
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades .
São Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-09 (CPC 09) – Demonstração do Valor Adicionado, disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_09.pdf
Contribuição: Prof. Clemil Robles / Prof. Pedro Barros
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 13
Uma sociedade empresária possuía, em 1º.1.2012, os seguintes saldos em suas contas patrimoniais:
Capital Subscrito R$100.000,00
Capital a Integralizar R$40.000,00
Reserva Legal R$1.800,00
Reserva para Contingências R$4.320,00
Durante o ano de 2012 ocorreram as seguintes movimentações:
Integralização de capital no valor de R$15.000,00.
Lucro apurado no exercício no valor de R$45.000,00.
Do resultado do período, 5% foi destinado à Reserva Legal, 12% à Reserva para Contingências e o restante para
Dividendos a Pagar.
O valor total do Patrimônio Líquido ao final do ano de 2012 é:
a) R$68.770,00.
b) R$88.770,00.
c) R$126.120,00.
d) R$128.770,00.
Resolução Fecap
O patrimônio líquido inicial é de R$ 66.120, composto pelo capital social já integralizado de R$ 60.000 e das duas
reservas de lucro (Legal e Contingência), cuja soma corresponde a R$ 6.120.
Durante o ano de 2012, três eventos afetaram o total do patrimônio líquido:
• O primeiro foi o aumento do capital integralizado, que passou de R$ 60.000 para R$ 75.000.
• O segundo evento foi o lucro líquido do exercício de R$ 45.000, que inicialmente é contabilizado em
“Lucros Acumulados”, para sua posterior distribuição.
• Por fim, houve a distribuição de dividendos de R$ 37.350.
Os dois primeiros eventos aumentaram o total do patrimônio líquido e o terceiro o diminuiu, visto que
corresponde a uma transferência para o passivo circulante. Ainda houve duas mutações internas: aumento da
reserva legal e para contingências.
Todavia, tais transações não afetam o total do patrimônio líquido. Sendo assim, o final do patrimônio líquido em
2012 é de R$ 88.770. Esse valor corresponde à alternativa B.
Na folha a seguir veremos uma Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
De forma sucinta, movimentação do PL
Patrimônio Líquido no início do período
Capital Subscrito R$ 100.000,00
(-) Capital a Integralizar (R$ 40.000,00)
(+) Reserva Legal R$ 1.800,00
(+) Reserva de Contingência R$ 4.320,00
Total do Patrimônio Líquido no início do Período R$ 66.120,00
(+) Integralização do Capital em 2012 R$ 15.000,00
(+) Reserva Legal (5%) R$ 2.250,00
(+) Reserva de Contingência (12%) R$ 5.400,00
Total do Patrimônio Líquido no fim do Período R$ 88.770,00
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade Intermediária / Estrutura das Demonstrações Contábeis
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades . São
Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf , itens 106 a 110.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. Edmauro Carlos / Prof. Pedro Barros
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 14
Relacione o tipo de Prática Contábil, adotado por uma determinada Sociedade Anônima, descrito na primeira
coluna, com a respectiva nota apresentada no conjunto das Notas Explicativas, na segunda coluna e, em seguida,
assinale a opção CORRETA.
(1) Práticas contábeis
em relação ao
Imobilizado
(3) São registrados pelos valores originais de captação, atualizados
monetariamente pelos indexadores pactuados
contratualmente com os credores, acrescidos de juros
apropriados até a data dos balanços.
(2) Práticas contábeis
em relação aos
Investimentos
(1) Caso existam evidências claras de que os ativos estão
registrados por valor não recuperável no futuro, a entidade
deverá imediatamente reconhecer a desvalorização, por meio
da constituição de provisão para perdas. Anualmente ou
quando houver indicação que uma perda foi sofrida, a
companhia realiza o teste de recuperabilidade dos saldos
contábeis desses, a fim de determinar se estes ativos sofreram
perdas por “impairment” em observância à NBC TG 01 –
Redução ao Valor Recuperável do Ativo.
(3) Práticas contábeis
em relação aos
Empréstimos e
Financiamentos
(2) Nas controladas, são avaliados pelo método da equivalência
patrimonial.
A sequência CORRETA é:
a) 1, 2, 3.
b) 2, 1, 3.
c) 3, 2, 1.
d) 3, 1, 2.
Resolução Fecap
Questão auto-explicativa. Relacionamento com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil.
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária
Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as
sociedades . São Paulo: Atlas, 2010.
Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 15
Uma sociedade empresária, controlada por um grupo empresarial sediado em Portugal, iniciou suas atividades no
Brasil em 1º.1.2012. Na mesma data, o capital social foi totalmente integralizado. Em 31.12.2012, foram
apresentadas as seguintes demonstrações, em Reais, que é a moeda funcional da entidade:
Balanço Patrimonial
Período de 1º.1.2012 a 31.12.2012 (em R$ mil)
ATIVO R$ 28.000 PASSIVO R$ 30.000
Ativo Circulante R$ 12.000 Passivo Circulante R$ 18.000
Contas a Receber R$ 4.000 Contas a Pagar R$ 18.000
Estoques R$ 8.000
Patrimônio Líquido R$ 12.000
Ativo não Circulante R$ 16.000 Capital Social R$ 12.000
Imobilizado R$ 16.000 Prejuízo Acumulado (R$ 2.000)
Demonstração do Resultado
31.12.2012 (em R$ mil)
Receita Líquida de Vendas R$ 60.000
(-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 40.000)
(=) Lucro Bruto R$ 20.000
(-) Despesas Gerais (R$ 22.000)
(=) Resultado antes dos Tributos sobre o Lucro (R$ 2.000)
Tributos sobre o Lucro R$ 0
(=) Prejuízo (R$ 2.000)
No ano de 2012, a cotação para cada Euro, €1,00, foi a seguinte:
Cotações
R$2,00 em 1º.1.2012
R$3,00 em 31.12.2012
R$2,50 cotação média no período
A empresa utilizou a taxa de câmbio média para conversão das contas de resultado, uma vez que o resultado foi
gerado uniformemente ao longo do ano e não ocorreram flutuações significativas na taxa de câmbio, ao longo do
ano.
Assinale a opção INCORRETA em relação às demonstrações contábeis convertidas para Euro (€):
a) Na Demonstração de Resultado em Euros, a Receita Líquida de Vendas do Período corresponde a €20.000mil.
b) Na Demonstração de Resultado em Euros, o Prejuízo do Período corresponde a €800mil.
c) No Balanço Patrimonial em Euros, o Ativo Total soma €9.333mil.
d) No Balanço Patrimonial em Euros, o Patrimônio Líquido soma €3.333mil.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Resolução Fecap
A NBC TG 02 (CPC 02) trata da Conversão de Demonstrações Contábeis. Quando, como no caso acima, a
moeda funcional (Real) é diferente da moeda de apresentação (Euro) é necessário fazer a conversão
utilizando-se do método da taxa corrente. Por este método, os procedimentos são os seguintes:
• Ativos e Passivos = Taxa Corrente
• Patrimônio Líquido = Taxa Histórica
• Resultado = Taxa Média
• Diferença = Componente do PL (CTA ou AAT)
Balanço Patrimonial
Período de 1º.1.2012 a 31.12.2012 (em R$ mil)
Taxa Euro Taxa Euro
ATIVO R$ 28.000 € 9.333 PASSIVO R$ 30.000 € 9.333
Ativo Circulante R$ 12.000 € 4.000 Passivo Circulante R$ 18.000 € 6.000
Contas a Receber R$ 4.000 € 3,00 € 1.333 Contas a Pagar R$ 18.000 € 3,00 € 6.000
Estoques R$ 8.000 € 3,00 € 2.667
Patrimônio Líquido R$ 12.000 € 3.333
Ativo não Circulante R$ 16.000 € 5.333 Capital Social R$ 12.000 € 2,00 € 6.000
Imobilizado R$ 16.000 € 3,00 € 5.333 Prejuízo Acumulado (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800)
CTA ou AAT* (€ 1.867)
* CTA (Cumulative Tranlation Adjustments) ou AAT (Ajustes Acumulados de Tradução), encontrado por diferença
entre Ativo Total e Passivo + PL
Demonstração do Resultado
31.12.2012 (em R$ mil)
Taxa Euro
Receita Líquida de Vendas R$ 60.000 € 2,50 € 24.000
(-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 40.000) € 2,50 (€ 16.000)
(=) Lucro Bruto R$ 20.000 € 2,50 € 8.000
(-) Despesas Gerais (R$ 22.000) € 2,50 (€ 8.800)
(=) Resultado antes dos Tributos sobre o Lucro (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800)
Tributos sobre o Lucro R$ 0 € 2,50 € 0
(=) Prejuízo (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800)
Apenas a alternativa A apresenta informação INCORRETA.
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade Internacional
Bibliografia: NBC TG 02 (CPC 02) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC02R2.pdf
Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 16
Os valores a seguir foram extraídos dos registros contábeis de uma empresa industrial:
Matéria-prima consumida R$300.000,00
Mão de obra direta R$190.000,00
Mão de obra indireta R$65.000,00
Energia elétrica R$35.000,00
Seguro da fábrica R$6.000,00
Depreciação de máquinas R$18.500,00
Frete pago para transporte de produtos vendidos R$10.000,00
Com base nos dados apresentados, calcule o valor do Custo de Transformação.
a) R$555.000,00.
b) R$490.000,00.
c) R$324.500,00.
d) R$314.500,00.
Resolução Fecap
CUSTOS DE TRANFORMAÇÃO
Mão de obra direta R$ 190.000,00
Mão de obra indireta R$ 65.000,00
Energia elétrica R$ 35.000,00
Seguro da fábrica R$ 6.000,00
Depreciação de máquinas R$ 18.500,00
R$ 314.500,00
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade de Custos
Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010
Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010.
Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 17
Uma indústria apresentou, no mês de fevereiro de 2013, os seguintes custos de produção:
Matéria-Prima R$83.500,00
Mão de Obra Direta R$66.800,00
Custos Indiretos de Fabricação R$41.750,00
Os saldos dos Estoques de Produtos em Elaboração eram:
Inicial R$25.050,00
Final R$33.400,00
O Custo dos Produtos Vendidos, no mês de fevereiro, foi de R$133.600,00 e não havia Estoques de Produtos
Acabados em 31.1.2013.
Com base nos dados acima, o saldo de Estoques de Produtos Acabados, em 28.2.2013, é de:
a) R$50.100,00.
b) R$58.450,00.
c) R$183.700,00.
d) R$192.050,00.
Resolução Fecap
DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DE PRODUÇÃO DO MÊS
Material Prima Consumida R$ 83.500,00
(+) Mão-de-Obra Direta R$ 66.800,00
(+) Custos Indiretos de Produção R$ 41.750,00
CUSTO DE PRODUÇÃO DO MÊS R$ 192.050,00
DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DA PRODUÇÃO ACABADA
Estoque Inicial de Produtos em Elaboração R$ 25.050,00
(+) Custo da Produção do Período R$ 192.050,00
Custo Total de Produção R$ 217.100,00
(–) Estoque Final de Produtos em Elaboração -R$ 33.400,00
CUSTO DA PRODUÇÃO ACABADA NO MÊS R$ 183.700,00
DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS
Estoque Inicial de Produtos Acabados R$ 0,00
(+) Custo da Produção Acabada no Período R$ 183.700,00
Custo dos Produtos Acabados Disponíveis R$ 183.700,00
(–) Estoque Final de Produtos Acabados -R$ 50.100,00
CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS NO MÊS R$ 133.600,00
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade de Custos
Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010
Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010.
Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 18
Uma indústria de confecções tem sua produção dividida em três setores: corte, costura e acabamento. No setor
de corte, um funcionário, com remuneração mensal de R$8.000,00, tem como única atividade a supervisão do
corte de 50 tipos de produto, executado por 10 funcionários.
A remuneração do supervisor é um custo:
a) direto, independentemente de o objeto do custeio ser o produto ou o setor.
b) direto, se o objeto do custeio for o produto e indireto, se o objeto do custeio for o setor.
c) indireto, independentemente de o objeto do custeio ser o produto ou o setor.
d) indireto, se o objeto do custeio for o produto e direto, se o objeto do custeio for o setor.
Resolução Fecap
Objeto de custeio é o elemento que recebe os custos diretos e/ou indiretos.
Custo Direto é aquele apropriado ao objeto do custeio (produto ou setor, neste caso) sem necessidade de
aproximações ou rateio. A empresa consegue apropriar diretamente através de medições objetivas.
O Custo Indireto é aquele que não pode ser apropriados diretamente aos produtos/setor e serão alocados
através de rateio (estimativas).
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade de Custos
Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010
Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010.
Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 19
Uma empresa fabrica e vende os produtos A e B. Durante o mês de fevereiro de 2013, o departamento fabril
reportou para a contabilidade o seguinte relatório da produção:
Itens de Custo Produto A Produto B Valor Total
Matéria-prima consumida R$1.800,00 R$1.200,00 R$3.000,00
Mão de obra direta R$1.000,00 R$1.000,00 R$2.000,00
Unidades produzidas no período 4.000 12.000 16.000
Custos indiretos de fabricação R$10.000,00
No referido mês, não havia saldos iniciais e finais de produtos em elaboração. A empresa utiliza, como base de
rateio dos Custos Indiretos de Fabricação, o valor da matéria-prima consumida para cada produto.
Com base nos dados acima, é CORRETO afirmar que o Custo Total do Produto A, no mês, é de:
a) R$8.800,00.
b) R$8.400,00.
c) R$7.800,00.
d) R$5.300,00.
Resolução Fecap
Itens de Custo Produto A Produto B Valor Total
Matéria-prima consumida (a) R$ 1.800,00 R$ 1.200,00 R$ 3.000,00
CRITÉRIO DE RATEIO DOS CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO (b) 60% 40% 100%
Mão de obra direta (c) R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 2.000,00
Custos Indiretos de Fabricação (d) R$ 6.000,00 R$ 4.000,00 R$ 10.000,00
Custo Total (e) = (a+c+d) R$ 8.800,00 R$ 6.200,00 R$ 15.000,00
Unidades produzidas no período (f) 4.000 12.000 16.000
Custo Unitário (g) = (e) / (f) R$ 2,20 R$ 0,52 -
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade de Custos
Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010
Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010.
Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 20
O Ativo Imobilizado de uma determinada repartição pública estava assim constituído em 31.12.2011:
Itens
Custo de
Aquisição
Vida útil Valor Residual
Depreciação
Acumulada
Veículos R$60.000,00 4 anos R$12.000,00 R$36.000,00
Máquinas e Equipamentos R$150.000,00 10 anos R$20.000,00 R$39.000,00
Móveis e Utensílios R$20.000,00 10 anos R$2.000,00 R$5.400,00
Instalações R$150.000,00 15 anos R$15.000,00 R$27.000,00
Total R$380.000,00 R$107.400,00
No decorrer do ano de 2012, não houve novas aquisições e nem baixas e não foram alterados os critérios de vida
útil e valor residual.
Considerando as informações fornecidas, o valor contábil do Ativo Imobilizado apresentado no Balanço
Patrimonial em 31.12.2012 é de:
a) R$143.200,00.
b) R$230.600,00.
c) R$236.800,00.
d) R$239.500,00.
Resolução Fecap
Custo de
Aquisição
Vida útil
em Anos
Valor
Residual
Depreciação
Acumulada
Despesa de
depreciação
Depreciação
Acumulada
Veículos R$ 60.000,00 4 R$ 12.000,00 R$ 36.000,00 12.000,00 R$ 48.000,00
Máquinas e Equipamentos R$ 150.000,00 10 R$ 20.000,00 R$ 39.000,00 13.000,00 R$ 52.000,00
Móveis e Utensílios R$ 20.000,00 10 R$ 2.000,00 R$ 5.400,00 1.800,00 R$ 7.200,00
Instalações R$ 150.000,00 15 R$ 15.000,00 R$ 27.000,00 9.000,00 R$ 36.000,00
Total R$ 380.000,00 R$ 107.400,00 R$ 143.200,00
Valor do Custo de Aquisição menos a Depreciação Acumulada, é igual ao valor contábil do Ativo Imobilizado.
Neste caso:
Valor Contábil = 380.000,00 – 143.200,00 = 236.800,00
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público
Bibliografia: Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público disponível em
https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/Parte_V_-_DCASP.pdf
Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 21
Em relação às variações patrimoniais no setor público, assinale a opção CORRETA:
a) Variações patrimoniais decorrentes de transações em que a entidade do setor público responde como fiel
depositária de valores de terceiros, e que afetam o seu patrimônio líquido.
b) Variações patrimoniais são transações que promovem alterações nos elementos patrimoniais da entidade do
setor público, mesmo em caráter compensatório, afetando, ou não, o seu resultado.
c) Variações qualitativas são aquelas decorrentes de transações no setor público, que alteram a composição dos
elementos patrimoniais e aumentam ou diminuem o patrimônio líquido.
d) Variações quantitativas são aquelas decorrentes de transações no setor público, que alteram a composição dos
elementos patrimoniais, sem afetar o patrimônio líquido.
Resolução Fecap
Variações patrimoniais são transações que promovem alterações nos elementos patrimoniais da entidade
do setor público, mesmo em caráter compensatório, afetando, ou não, o seu resultado, de acordo com o
Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público – V. 5 e Lei 4.320/64, artigo 104.
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público
Bibliografia: Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público disponível em
https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/Parte_V_-_DCASP.pdf
Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 22
Na Contabilidade de um Município, os saldos em espécie, provenientes de exercício anterior, e os que se
transferem para o exercício seguinte, serão demonstrados no:
a) Fluxo de Caixa.
b) Balanço Patrimonial.
c) Balanço Financeiro.
d) Balanço Compensado.
Resolução Fecap
Lei 4.320/64:
No Artigo 103, estabelece que o Balanço Financeiro, deverá demonstrar as receitas e despesas
orçamentárias e pagamentos de natureza extraorçamentária, conjugados com os saldos em espécie
provenientes do exercício anterior, e os que se transferem para o exercício seguinte.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público
Bibliografia: Lei 4.320/1964 disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4320compilado.htm
Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 23
Uma sociedade empresária apresentou o Balanço Patrimonial dos anos de 2011 e 2012.
2012 AV 2011 AV
ATIVO R$128.400,00 100,00% R$113.000,00 100,00%
ATIVO CIRCULANTE R$65.400,00 50,93% R$47.000,00 41,59%
Caixa R$14.500,00 11,29% R$15.000,00 13,27%
Duplicatas a Receber R$42.900,00 33,41% R$12.000,00 10,62%
Estoques R$8.000,00 6,23% R$20.000,00 17,70%
ATIVO NÃO CIRCULANTE R$63.000,00 49,08% R$66.000,00 58,41%
Investimentos R$30.000,00 23,36% R$30.000,00 26,55%
Imobilizado R$36.700,00 28,58% R$40.000,00 35,40%
(-) Depreciação Acumulada (R$3.700,00) (2,88%) (R$4.000,00) (3,54%)
2012 AV 2011 AV
PASSIVO R$128.400,00 100,00% R$113.000,00 100,00%
PASSIVO CIRCULANTE R$26.900,00 20,95% R$23.000,00 20,35%
Duplicatas a Pagar R$18.900,00 14,72% R$11.000,00 9,73%
Impostos a Recolher R$8.000,00 6,23% R$12.000,00 10,62%
PASSIVO NÃO CIRCULANTE R$7.000,00 5,45% R$15.000,00 13,28%
Títulos a Pagar R$7.000,00 5,45% R$15.000,00 13,28%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO R$94.500,00 73,60% R$75.000,00 66,37%
Capital R$71.000,00 55,30% R$57.000,00 50,44%
Reserva de Lucros R$23.500,00 18,30% R$18.000,00 15,93%
Com base nos percentuais das análises verticais apresentados no Balanço Patrimonial acima, assinale a
afirmativa CORRETA:
a) ocorreu um aumento de 9,33 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Não Circulante sobre o
Ativo Total do ano de 2011, para 2012.
b) ocorreu um aumento de 9,34 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Circulante sobre o Ativo
Total do ano de 2011, para 2012.
c) ocorreu uma diminuição de 0,60 pontos percentuais, na participação relativa do Passivo Circulante sobre o
Passivo Total do ano de 2011, para 2012.
d) ocorreu uma diminuição de 7,23 pontos percentuais, na participação relativa do Patrimônio Líquido sobre o
Passivo Total do ano de 2011, para 2012.
Resolução Fecap
a) ocorreu um aumento de 9,33 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Não Circulante
sobre o Ativo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o ANC em 2011 representava
58,41% do ativo total já em 2012 representava 49,08%, ou seja, uma REDUÇÃO de 9,33 pontos
percentuais.
b) ocorreu um aumento de 9,34 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Circulante sobre o
Ativo Total do ano de 2011, para 2012. Verdadeira, pois em 2011 o AC em 2011 apresentava 41,59%
do ativo total já em 2012 representava 50,93%, ou seja, um AUMENTO de 9,34 pontos percentuais.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
c) ocorreu uma diminuição de 0,60 pontos percentuais, na participação relativa do Passivo Circulante
sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o PC em 2011 representava
20,35% do passivo total (PC+PNC+PL) já em 2012 representava 20,95%, ou seja, um AUMENTO de
0,60 ponto percentual.
d) ocorreu uma diminuição de 7,23 pontos percentuais, na participação relativa do Patrimônio Líquido
sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o PL em 2011 representava
66,37% do passivo total (PC+PNC+PL) já em 2012 representava 73,60%, ou seja, um AUMENTO de
7,23 pontos percentuais.
Siglas utilizadas na resolução:
AC = Ativo Circulante;
ANC= Ativo Não Circulante;
PC = Passivo Circulante;
PNC = Passivo Não Circulante; e
PL = Patrimônio Líquido
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Análise das Demonstrações Contábeis
Bibliografia: Análise das Demonstrações Contábeis – José Carlos MARION – Editora Atlas.
Contribuição: Profa. Luciana Barragan / Prof. Régis Cesar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 24 - ANULADA
Uma empresa fez uma aquisição de mercadorias. Após a aquisição, estas foram comercializadas depois de 8 dias
em estoque.
A empresa concedeu ao cliente um prazo para pagamento de 23 dias.
O fornecedor concedeu à empresa um prazo de 15 dias para pagamento, contados a partir do momento
do pedido.
Considerando os dados, é CORRETO afirmar que:
a) o Ciclo Operacional é de 43 dias.
b) o Ciclo Operacional é de 23 dias.
c) o Ciclo Financeiro é de 31 dias.
d) o Ciclo Financeiro é de 11 dias.
Resolução Fecap
Alternativa Correta:
Gabarito Oficial: ANULADA
Disciplina:
Bibliografia:
Contribuição:
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 25
Uma indústria fabrica um produto em série. Os seguintes Custos Padrão foram estabelecidos no mês de fevereiro
de 2013:
Item
Quantidade consumida
por unidade fabricada
Preço por quantidade
consumida
Custo Padrão Total
Materiais Diretos 1,50 metros por unidade R$3,20 por metro R$4,80por unidade
Mão de Obra
Direta
30 minutos por unidade R$8,00por hora R$4,00 por unidade
Custos Indiretos
de Fabricação
R$3,20por unidade R$3,20 por unidade
Custo Padrão Total R$12,00 por unidade
Os seguintes resultados efetivos foram constatados no mês de fevereiro:
Item
Quantidade consumida
por unidade fabricada
Preço por quantidade
consumida
Custo Padrão Total
Materiais Diretos 1,50 metros por unidade R$3,00 por metro R$4,50 por unidade
Mão de Obra
Direta
45 minutos por unidade R$7,00 por hora R$5,25 por unidade
Custos Indiretos
de Fabricação
R$3,20 por unidade R$3,20 por unidade
Custo Efetivo Total R$12,95 por unidade
Com base nos dados acima, julgue as afirmações como Verdadeira (V) ou Falsa (F) e, em seguida, assinale a
opção CORRETA.
I. A indústria apresentou uma variação positiva de R$0,95, por unidade, produzida em relação ao custo
padrão.
II. A indústria apresentou uma variação positiva nos materiais diretos, decorrentes da redução do custo
unitário dos materiais, em relação ao custo padrão.
III. A indústria apresentou uma variação negativa na mão de obra direta, em decorrência do aumento da
quantidade de tempo consumido na fabricação do produto, apesar da variação no custo da mão de
obra.
A sequência CORRETA é:
a) F, F, V.
b) F, V, V.
c) V, F, F.
d) V, V, F.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Resolução Fecap
O objetivo precípuo da análise de variação de custos-padrão é decompor as variações de despesas em duas
categorias: quantidade e preço. Uma variação de quantidade é a diferença entre quanto foi realmente usado
de um insumo e quanto deveria ter sido usado, multiplicada pelo preço-padrão. Uma variação de preço é a
diferença entre o preço real de um insumo e seu preço-padrão, multiplicada pela quantidade real do insumo
comprado. Usar insumos excessivos resulta em variação negativa/desfavorável de quantidade e pagar caro
demais em um insumo representa uma variação negativa/desfavorável de preço. Após essa breve explicação,
apresenta-se a análise das variações de quantidade e preço:
Por meio dos quadros acima, pode-se analisar cada uma das afirmações:
I. A indústria apresentou uma variação positiva de R$0,95, por unidade, produzida em relação ao custo
padrão. Pelos quadros acima, tem-se que houve uma variação negativa de quantidade de R$ 2,00 por unidade
e uma variação positiva de preço de R$ 1,05 por unidade. Assim, a variação total é negativa em R$ 0,95. Logo,
a primeira afirmação é falsa.
II. A indústria apresentou uma variação positiva nos materiais diretos, decorrentes da redução do custo
unitário dos materiais, em relação ao custo padrão. O preço real dos materiais diretos foi R$ 0,20 por metro
inferior ao preço-padrão. Com isso, houve uma redução no custo unitário dos produtos em R$ 0,30. Portanto,
a segunda afirmação é verdadeira.
III. A indústria apresentou uma variação negativa na mão de obra direta, em decorrência do aumento da
quantidade de tempo consumido na fabricação do produto, apesar da variação no custo da mão de obra. A
quantidade de tempo efetivamente consumida para a elaboração do produto foi de 45 minutos, tempo este
15 minutos superior à quantidade de tempo estabelecida como padrão. Isso resultou em um acréscimo de R$
2,00 ao custo unitário dos produtos. Dessa forma, a terceira afirmação também é verdadeira.
Em síntese, a sequência de respostas é: i) falsa; ii) verdadeira; e iii) verdadeira. A alternativa correspondente a
essa sequência é a B.
Alternativa Correta: B
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade Gerencial
Bibliografia: Garrison, Ray H. et al. Contabilidade Gerencial. 14º edição. Porto Alegre: AMGH, 2013.
Contribuição: Prof. Eduardo Flores / Prof. Pedro Barros
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 26
Uma indústria apresentou R$77.000,00, de custos fixos totais, e R$176.000,00, de custos variáveis totais, tendo
produzido e comercializado 1.100 unidades.
Considerando que a margem de contribuição unitária é de R$145,00 e desconsiderando as despesas, é
CORRETO afirmar que:
a) o preço de venda é de R$305,00, pois a margem de contribuição considera apenas os itens variáveis.
b) o preço de venda é de R$375,00, pois a margem de contribuição é calculada após considerar todos os itens de
custos.
c) se o preço de venda for de R$222,00, a empresa obterá um lucro líquido de R$167.200,00 no período.
d) se o preço de venda for de R$321,00, a empresa obterá um lucro líquido de R$177.100,00 no período.
Resolução Fecap
a) Custo Variável Total R$ 176.000,00
b) Unidades Produzidas e Comercializadas 1.100
c) Custo Variável Unitário (a / b) R$ 160,00
Margem de Contribuição Unitária R$ 145,00
(+) Custo Variável Unitário R$ 160,00
(=) Preço de Venda R$ 305,00
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Contabilidade Gerencial
Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010
Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010.
Contribuição: Prof. Eduardo Flores / Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 27
De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, é condição necessária à caracterização de uma informação como
relevante:
a) apresentar dados inéditos, não antecipados por outras fontes.
b) privilegiar a essência sobre a forma, sem, no entanto, descuidar da característica qualitativa da prudência.
c) ser capaz de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários.
d) ser efetivamente utilizada por todos os usuários.
Resolução Fecap
Conforme a NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual), em relação às características
qualitativas fundamentais:
“QC6. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões que
possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em uma decisão
mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou já tiver tomado ciência de
sua existência por outras fontes”.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Teoria da Contabilidade
Bibliografia: NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual) disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC00_R1.pdf
Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 28
De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, as características qualitativas se subdividem em características
qualitativas fundamentais e características qualitativas de melhoria.
NÃO é considerada característica qualitativa de melhoria:
a) Comparabilidade.
b) Compreensibilidade.
c) Conservadorismo.
d) Tempestividade.
Resolução Fecap
Conforme a NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual), em relação às características
qualitativas de melhoria:
“A característica prudência (conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto da
representação fidedigna por ser inconsistente com a neutralidade. Subavaliações de ativos e
superavaliações de passivos, segundo os Boards mencionam nas Bases para Conclusões, com
consequentes registros de desempenhos posteriores inflados, são incompatíveis com a informação que
pretende ser neutra”.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Teoria da Contabilidade
Bibliografia: NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual) disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC00_R1.pdf
Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 29
De acordo com NBC TG 30 – Receitas, o reconhecimento da receita proveniente da venda de bens deve ser
efetuado quando forem satisfeitas algumas condições.
Analise as condições de reconhecimento de receitas abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. A entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos inerentes à
propriedade dos bens.
II. O valor da receita possa ser confiavelmente mensurado.
III. A entidade mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens, vendidos em grau associado à
propriedade, mesmo sem o efetivo controle de tais bens.
IV. As despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser confiavelmente
mensuradas.
São condições para reconhecimento da receita da venda de bens, apenas o(s) item(ns):
a) I, e III.
b) I, II e IV.
c) II e IV.
d) III.
Resolução Fecap
De acordo com a NBC TG 30 – Receitas (CPC 30) a receita deve ser reconhecida quando cumprir as
seguintes condições:
(a) a entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos
inerentes à propriedade dos bens;
(b) a entidade não mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens vendidos em grau
normalmente associado à propriedade nem efetivo controle de tais bens;
(c) o valor da receita possa ser confiavelmente mensurado;
(d) for provável que os benefícios econômicos associados à transação fluirão para a entidade; e
(e) as despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser
confiavelmente mensuradas.
Com isso, as opções I, II e IV estão de acordo com as condições necessárias para reconhecimento da
receita. A opção III está divergente, pois é mencionado que a empresa deve manter envolvimento
continuado na gestão dos bens enquanto a norma exige que a empresa não mantenha envolvimento
continuado na gestão dos bens vendidos.
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Teoria da Contabilidade / Contabilidade Internacional
Bibliografia: NBC TG 30 Receitas (CPC 30) disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC%2030%20(R1)%2031102012-limpo%20final.pdf
Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar / Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 30
Uma empresa firmou um contrato para construção de uma rodovia pública. O contrato deve ser reconhecido e
mensurado no âmbito da ITG 01 – Contratos de Concessão.
Esse contrato, estabelece que a empresa terá direito de cobrar pedágio dos usuários da rodovia nos vinte
primeiros anos de funcionamento. A cobrança de pedágio é a única contraprestação a ser recebida pela empresa,
como pagamento pela construção, operação e manutenção da rodovia.
A empresa não fez pagamentos ao poder concedente para ter direito à concessão. Após 20 anos, a operação da
rodovia será devolvida ao poder concedente.
No caso descrito, a receita relativa à construção da rodovia deverá ser registrada:
a) Pelo custo de construção, em contrapartida com uma conta de ativo intangível.
b) Pelo custo de construção, em contrapartida com uma conta de ativo financeiro.
c) Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo financeiro.
d) Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo intangível.
Resolução Fecap
Inicialmente, é necessário a definição de Ativo Financeiro e Ativo Intangível no escopo da ITG 01 (ICPC 01)
itens 17:
“O concessionário deve reconhecer um ativo financeiro à medida em que tem o direito contratual
incondicional de receber caixa ou outro ativo financeiro do concedente pelos serviços de construção; o
concedente tem pouca ou nenhuma opção para evitar o pagamento, normalmente porque o contrato é
executável por lei.” (grifo nosso)
“O concessionário deve reconhecer um ativo intangível à medida em que recebe o direito (autorização)
de cobrar os usuários dos serviços públicos. Esse direito não constitui direito incondicional de receber
caixa porque os valores são condicionados à utilização do serviço pelo público.” (grifo nosso).
Com base nas definições acima, entendemos que a concessionária teria um ativo Intangível, pois ao
construir, operar e efetuar a manutenção da rodovia a empresa terá apenas o direito de cobrar pedágio
não recebendo nenhum outro valor pela prestação.
A segunda etapa seria a forma de mensuração deste ativo Intangível que de acordo com a ITG 01 (ICPC 01)
item 15 seria:
“Se o concessionário presta serviços de construção ou de melhoria, aremuneração recebida ou a receber
pelo concessionário deve ser registrada pelo seu valor justo...”
Diante do exposto acima a alternativa correta seria:
D)- Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo intangível.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Teoria da Contabilidade / Contabilidade Internacional
Bibliografia: ITG 01 – Contratos de Concessão (ICPC 01) disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/ICPC01_R1.pdf
Contribuição: Prof. Régis Cesar / Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 31
Uma sociedade empresária reconhece uma provisão para garantias concedidas aos clientes, no mesmo período
em que são registradas as vendas. Apesar de não ser possível prever o valor exato a ser gasto no futuro, com cada
cliente, a provisão é constituída e o valor da provisão é calculado com base nas melhores estimativas disponíveis,
e em bases confiáveis.
Justificam o procedimento adotado pela empresa os Princípios:
a) da Relevância e do Registro pelo Valor Original.
b) da Prudência e do Custo Histórico.
c) da Oportunidade e da Competência.
d) da Continuidade e da Objetividade.
Resolução Fecap
A solução, de forma simples, poderia ter sido encontrada pura e simplesmente pelo fato de que,
atualmente, somente a combinação oferecida pela alternativa C oferecia opção com Princípios Contábeis
vigentes.
Tecnicamente, O Princípio da Oportunidade trata da mensuração, integridade e tempestividade do
registro, aspectos que são abordados no enunciado da questão quando se faz referência às “melhores
estimativas disponíveis” para a constituição da provisão para garantias concedidas.
No tocante à constituição da provisão para garantias concedidas aos clientes, ao reconhecer a receita,
todas as despesas diretamente ligadas a ela devem ser confrontadas no mesmo período contábil,
resultando com este procedimento, na correta mensuração do resultado na competência do período em
questão.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Teoria da Contabilidade
Bibliografia: Resolução 750/93 alterada pela 1282/2010 do Conselho Federal de Contabilidade disponível
em http://www.crcsp.org.br/portal_novo/legislacao_contabil/resolucoes/Res1282.htm
Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 32
Uma sociedade empresária adquiriu uma máquina, no dia 14.6.2012, por R$190.000,00. Para deixar a máquina
em condições de produzir, arcou ainda com gastos de R$12.000,00 referentes à instalação, concluída em
31.7.2012. Em 1º.8.2012, a máquina estava em condições de funcionamento e, em 1º.10.2012, começou a ser
utilizada na produção. A empresa estima que a vida útil da máquina é de oito anos e utilizará o método das
quotas constantes para cálculo da depreciação. O valor residual estimado para a máquina é de R$10.000,00.
De acordo com a NBC TG 27 – Ativo Imobilizado, ao final do ano de 2012, o saldo da conta Depreciação
Acumulada relativo à máquina será de:
a) R$5.625,00.
b) R$6.000,00.
c) R$9.375,00.
d) R$10.000,00.
Resolução Fecap
Conforme a NBC TG 27 – Ativo Imobilizado (CPC 27) temos:
Em relação à mensuração:
16. O custo de um item do ativo imobilizado compreende:
(a) seu preço de aquisição, acrescido de impostos de importação e impostos não recuperáveis sobre a
compra, depois de deduzidos os descontos comerciais e abatimentos;
(b) quaisquer custos diretamente atribuíveis para colocar o ativo no local e condição necessárias para o
mesmo ser capaz de funcionar da forma pretendida pela administração;
Em relação à depreciação:
53. O valor depreciável de um ativo é determinado após a dedução de seu valor residual.
55. A depreciação do ativo se inicia quando este está disponível para uso, ou seja, quando está no local e
em condição de funcionamento na forma pretendida pela administração.
Assim, temos os cálculos (folha seguinte):
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Valor do Ativo e outras informações
14.6.2012 R$ 190.000,00
31.7.2012 R$ 12.000,00
Total R$ 202.000,00
Em 01.8.2012 - Disponível para uso
Valor Residual R$ 10.000,00
Cálculo da Depreciação
Valor do Ativo R$ 202.000,00
(-) Valor Residual (R$ 10.000,00)
(=) Valor Depreciável R$ 192.000,00
Meses (Agosto à Dezembro) 5
Vida útil (8 anos x 12 meses) 96
Depreciação no Ano de 2012
Vr. Depreciável / Vida Útil x Meses do Ano R$ 10.000,00
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Contabilidade Intermediária / Contabilidade Internacional
Bibliografia: NBC TG 27 – Ativo Imobilizado (CPC 27) disponível em
http://www.cpc.org.br/pdf/CPC%2027.pdf
Contribuição: Prof. Edmauro Carlos / Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 33
Uma sociedade empresária adquiriu, em 16.11.2012, mercadorias de um fornecedor estrangeiro por
US$100,000.00 para pagamento no prazo de 90 dias. A moeda funcional da entidade é o Real.
A cotação do dólar era de R$2,25, em 16.11.2012, e de R$2,42, em 31.12.2012. Até o encerramento do balanço,
as mercadorias permaneciam em estoque, e o saldo de fornecedores permanecia em aberto.
Considerando o que determina a NBC TG 02 – Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de
Demonstrações Contábeis, em 31.12.2012, os saldos de Estoque de Mercadorias e Fornecedores no Balanço
Patrimonial eram, respectivamente:
a) R$225.000,00 e R$225.000,00.
b) R$225.000,00 e R$242.000,00.
c) R$242.000,00 e R$225.000,00.
d) R$242.000,00 e R$242.000,00.
Resolução Fecap
Este caso trata-se de um efeito das mudanças nas taxas de câmbio (não de conversão de demonstrações
contábeis, como na questão 15). Assim, deve-se fazer a conversão considerando itens monetários (taxa
corrente) e não monetários (taxa histórica). Desta forma, teremos:
Estoque – item não monetário – convertido pela taxa histórica:
. US$100.000,00 x R$ 2,25 = R$225.000,00
Fornecedores – item monetário – convertido pela taxa corrente:
. US$100.000,00 x R$ 2,42 = R$242.000,00
Alternativa Correta: B
Gabarito Oficial: B
Disciplina: Contabilidade Internacional
Bibliografia: NBC TG 02 (CPC 02) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC02R2.pdf
Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 34
A sociedade limitada pode ser administrada por uma ou mais pessoas, designadas em contrato ou em ato
separado, podendo ser elas sócias ou não.
A permissão para administrar a sociedade, por administradores não-sócios, depende da aprovação:
a) de, no mínimo, 2/3 dos sócios, independentemente da integralização do capital social.
b) de, no mínimo, 2/3 dos sócios, quando o capital social não tiver sido integralizado.
c) unânime dos sócios, independentemente da integralização do capital social.
d) unânime dos sócios, quando o capital não tiver sido 100% integralizado, e de 2/3 deles, no mínimo, após a
integralização.
Resolução Fecap
A matéria está regulamentada no art. 1061 do Código Civil. Referido artigo foi objeto de alteração pela Lei
12.375/10 passando a prever que: “A designação de administradores não sócios dependerá de aprovação
da unanimidade dos sócios, enquanto o capital não estiver integralizado, e de 2/3 (dois terços), no
mínimo, após a integralização.”
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Direito Empresarial
Bibliografia: Código Civil Brasileiro: lei 10.406/2002 – art. 1061.
Contribuição: Prof. Sabrina Chagas / Prof. Luis Felipone
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 35
O Código Tributário Nacional institui as normas gerais de direito tributário, que são exigidas pela Constituição
brasileira e regula as normas gerais de direito tributário, aplicáveis à todos os entes da federação.
Relacione os termos referentes à obrigação, na primeira coluna, com a respectiva descrição, na segunda coluna,
e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
(1) Obrigação Acessória (3) Imposto de Renda apurado sobre o lucro auferido pela
empresa e Imposto sobre Produtos Industrializados incidente
sobre a venda de produtos.
(2) Fato Gerador (1) Emissão de nota fiscal e entrega da declaração do Imposto de
Renda.
(3) Obrigação Principal (2) Venda de produtos base de cálculo do Imposto sobre Produtos
Industrializados.
(4) Sujeito ativo (5) Empresa obrigada ao pagamento do tributo.
(5) Sujeito passivo (4) Pessoa jurídica de direito público, titular da competência para
exigir o cumprimento da obrigação tributária.
A sequência CORRETA é:
a) 2, 1, 3, 4, 5.
b) 2, 3, 1, 5, 4.
c) 3, 1, 2, 5, 4.
d) 3, 2, 1, 4, 5.
Resolução Fecap
(1) Obrigação acessória é o meio utilizado para fiscalizar o valor do tributo e a sua arrecadação. Trata-se
de obrigação de fazer que possibilita ao Fisco a verificação do valor arrecadado pelo contribuinte. Emissão
de nota fiscal e entrega da declaração do Imposto de Renda são exemplos de obrigações acessórias.
(2) Fato gerador é a concretização de uma hipótese prevista na lei tributária, que faz nascer uma
obrigação ao contribuinte. Nos termos do art. 35, inc. II do Decreto 7212/10, que regulamenta a cobrança
do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializdos), a saída do produto do estabelecimento industrial é um
fato gerador do IPI.
(3) Obrigação principal: dever de pagar o tributo. O Imposto de Renda apurado sobre o lucro auferido pela
empresa e o IPI incidente sobre a venda de produtos são exemplos de obrigações principais.
(4) Sujeito ativo: Pessoa jurídica de direito público, titular da competência para exigir o cumprimento da
obrigação tributária.
(5) Sujeito passivo: Pessoa obrigada ao pagamento do tributo.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Direito Tributário
Bibliografia: MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Tributário. 28. ed., Malheiros, São Paulo, 2007.
Contribuição: Prof. Luiz Fernando Mussolini Jr. / Prof. Luis Felipone
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 36
Uma sociedade empresária está contratando um novo funcionário, que tem 17 anos de idade.
De acordo com o que estabelece a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, sobre o trabalho do menor,
assinale a opção CORRETA a respeito da relação de trabalho entre as partes.
a) A duração normal diária do trabalho do menor poderá ser prorrogada por duas ou mais horas diárias, a critério
do empregador, desde que seja pago um acréscimo de 20% sobre a hora normal.
b) Entre dois períodos de trabalho contínuo do menor, é permitido um intervalo de repouso de 10 horas,
observado o intervalo mínimo de 8 horas.
c) O menor de dezoito anos não poderá trabalhar no período compreendido entre às 22h e às 5h.
d) Os recibos legais pelo pagamento de salários deverão ser obrigatoriamente firmados pelo menor, em conjunto
com seus representantes legais, sob pena de nulidade.
Resolução Fecap
Por força de norma tutelar sanitária, de ordem pública social, é vedado ao menor trabalhar no período das
22:00hs às 05:00hs, correspondente à chamada jornada noturna. A norma está contida no art. 404, da CLT
– Consolidação das Leis do Trabalho, a qual “imperativamente” determina a citada proibição.
Ocorre que o trabalhador menor de 18 anos está em fase de crescimento e, portanto, ainda em formação
física e mental, havendo certeza de risco à sua saúde e, consequentemente, ao seu desenvolvimento
ulterior. Por tais fundamentos, a citada tutela faz pleno sentido do ponto de vista da medicina e segurança
do trabalho.
De tal sorte que, a alternativa “C” é a correta. Aliás, coincidindo com a do gabarito oficial.
Alternativa Correta: C
Gabarito Oficial: C
Disciplina: Direito do Trabalho
Bibliografia: CLT – Consolidação das Leis do Trabalho
Contribuição: Prof. Pedro Proscurcin
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 37
De acordo a NBC TP 01 – Perícia Contábil, o laudo pericial contábil é uma:
a) indagação e busca de informações, mediante conhecimento do objeto da perícia, solicitada nos autos.
b) investigação e pesquisa sobre o que está oculto por quaisquer circunstância nos autos.
c) peça escrita, na qual o perito contador assistente deve registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e
generalizar os aspectos e as minudências que envolvam a demanda.
d) peça escrita, na qual o perito contador deve registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e
particularizar os aspectos e as minudências que envolvam a demanda.
Resolução Fecap
58. O laudo pericial contábil e o parecer pericial contábil são documentos escritos, nos quais os peritos
devem registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e particularizar os aspectos e as minudências
que envolvam o seu objeto e as buscas de elementos de prova necessários para a conclusão do seu
trabalho.
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Perícia Contábil
Bibliografia: NBC-TP-01 Norma Técnica de Perícia Contábil disponível em
http://www.cfc.org.br/uparq/NBC_TP_01.pdf
Contribuição: Prof. João Carlos Dias da Costa
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 38
O profissional X, contador habilitado, responsável pela contabilidade da empresa Z por vários anos, tendo
rescindido seu contrato de trabalho, em dezembro de 2005, vem realizando, após esta data, perícias contábeis
judiciais.
Em fevereiro de 2012, foi nomeado para trabalhar como perito contador em um processo judicial em que figura,
em uma das partes, a empresa Z. Os trabalhos, a serem executados, correspondem ao ano de 2009 e referem-se
à apuração de haveres.
Diante deste fato e tratando-se exclusivamente do impedimento legal ele deve:
a) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, concordando com sua nomeação, não havendo
impedimento legal, uma vez que já se passaram mais de 2 anos da rescisão contratual.
b) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, declinando sua indicação por ter sido funcionário da
empresa Z, julgando-se suspeito para execução do trabalho a que foi nomeado.
c) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, justificando seu impedimento legal, por ter exercido
cargo ou função incompatível com a atividade de perito contador.
d) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, justificando seu impedimento legal, pelo motivo de a
matéria em litígio não ser de sua especialidade.
Resolução Fecap
20 - O perito-contador nomeado ou escolhido deve se declarar impedido quando não puder exercer suas
atividades com imparcialidade e sem qualquer interferência de terceiros, ou ocorrendo pelo menos uma
das seguintes situações:
c – tiver mantido, nos últimos dois anos, ou mantenha com alguma das partes ou seus procuradores,
relação de trabalho como empregado, administrador ou colaborador assalariado;
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Perícia Contábil
Bibliografia: NBC-PP-01 – Norma Profissional do Perito (Nº. 20 C) disponível em
http://www.cfc.org.br/uparq/NBC_PP_01.pdf
Contribuição: Prof. João Carlos Dias da Costa
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 39
O Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras de uma empresa apresentou o
seguinte parágrafo:
Conforme descrito na nota explicativa 2.1, as demonstrações financeiras individuais foram elaboradas de acordo
com as práticas contábeis adotadas no Brasil. No caso da Empresa, essas práticas diferem das IFRS, aplicáveis às
demonstrações financeiras separadas, somente no que se refere à avaliação dos investimentos em controladas e
associadas pelo método de equivalência patrimonial, enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo.
Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto.
O texto apresentado pode ser identificado, de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas à
Auditoria, como parágrafo de:
a) Ênfase.
b) Opinião com ressalva.
c) Opinião.
d) Outros assuntos.
Resolução Fecap
NBC TA 706 - Parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor
independente
Definições
5. Para os fins das normas de auditoria, os termos a seguir possuem os significados a eles atribuídos:
Parágrafo de ênfase é o parágrafo incluído no relatório de auditoria referente a um assunto
apropriadamente apresentado ou divulgado nas demonstrações contábeis que, de acordo com o
julgamento do auditor, é de tal importância, que é fundamental para o entendimento pelos usuários
das demonstrações contábeis.
Parágrafos de outros assuntos é o parágrafo incluído no relatório de auditoria que se refere a um
assunto não apresentado ou não divulgado nas demonstrações contábeis e que, de acordo com o
julgamento do auditor, é relevante para os usuários entenderem a auditoria, a responsabilidade do
auditor ou o relatório de auditoria.
Na questão, é mencionado que o assunto é tratado em nota explicativa. Logo foi divulgado nas
demonstrações contábeis.
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Auditoria
Bibliografia: NBC TA 706 - Parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor
independente disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBC%20TA%20706.pdf
Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 40
O auditor, ao planejar a auditoria, exerce julgamento sobre a magnitude das distorções que são consideradas
relevantes.
Assinale a opção que NÃO constitui fator relevante nesse julgamento:
a) Analisar a uniformidade dos procedimentos contábeis.
b) Determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos adicionais.
c) Determinar a natureza, a época e a extensão dos procedimentos de avaliação do risco.
d) Identificar e avaliar os riscos de distorções relevantes.
Resolução Fecap
A NBC TA 320 – Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria menciona o seguinte:
6. Ao planejar a auditoria, o auditor exerce julgamento sobre a magnitude das distorções que são
consideradas relevantes. Esses julgamentos fornecem a base para:
(a) determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos de avaliação de risco;
(b) identificar e avaliar os riscos de distorção relevante; e
(c) determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos adicionais de auditoria.
Assim, a alternativa A não consta. O auditor ao julgar o tamanho das distorções para considerá-las ou não
relevantes não precisa se preocupar com a uniformidade dos procedimentos contábeis e sim com valores.
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Auditoria
Bibliografia: NBC TA 320 – Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria disponível em
http://www.cfc.org.br/uparq/NBCTA_320.pdf
Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 41
Relacione as atividades da auditoria interna apresentados na primeira coluna com as suas funções descritas na
segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
(1) Monitoramento do controle
interno
(4) A função de auditoria interna pode ajudar a organização mediante a
identificação e avaliação das exposições significativas a riscos, e a
contribuição para a melhoria da gestão de risco e dos sistemas de
controles.
(2) Exame das informações
contábeis e operacionais
(3) A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar a
economia, eficiência e eficácia das atividades operacionais, incluindo as
atividades não financeiras de uma entidade.
(3) Revisão das atividades
operacionais
(1) A função de auditoria interna pode receber responsabilidades
específicas de revisão dos controles, monitoramento de sua operação e
recomendação de melhoria nos mesmos.
(4) Gestão de risco (2) A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar os meios
usados para identificar, mensurar, classificar e reportar informações
contábeis e operacionais e fazer indagações específicas sobre itens
individuais, incluindo o teste detalhado de transações, saldos e
procedimentos.
A sequência CORRETA é:
a) 1, 2, 3, 4.
b) 2, 1, 4, 3.
c) 3, 4, 2, 1.
d) 4, 3, 1, 2.
Resolução Fecap
NBC TA 610 – UTILIZAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA INTERNA
A NBC TA 610 define o seguinte:
Objetivo da função de auditoria interna (ver item 3)
A3. Os objetivos das funções de auditoria interna variam amplamente e dependem do tamanho e da
estrutura da entidade e dos requerimentos da administração e, quando aplicável, dos responsáveis
pela governança. As atividades da função de auditoria interna podem incluir um ou mais dos itens a
seguir:
• Monitoramento do controle interno. A função de auditoria interna pode receber
responsabilidades específicas de revisão dos controles, monitoramento de sua operação e
recomendação de melhorias nos mesmos.
• Exame das informações contábeis e operacionais. A função de auditoria interna pode ser
responsável por revisar os meios usados para identificar, mensurar, classificar e reportar
informações contábeis e operacionais e fazer indagações específicas sobre itens individuais,
incluindo o teste detalhado de transações, saldos e procedimentos.
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
• Revisão das atividades operacionais. A função de auditoria interna pode ser responsável por
revisar a economia, eficiência e eficácia das atividades operacionais, incluindo as atividades
não financeiras de uma entidade.Revisão da conformidade com leis e regulamentos. A função
de auditoria interna pode ser responsável por revisar a conformidade com leis, regulamentos
e outros requerimentos externos e com políticas e normas da administração e outros
requerimentos internos.
• Gestão de risco. A função de auditoria interna pode ajudar a organização mediante a
identificação e avaliação das exposições significativas a riscos e a contribuição para a melhoria
da gestão de risco e dos sistemas de controle.
Logo, alternativa D apresenta a sequência correta.
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Auditoria
Bibliografia: NBC TA 610 – UTILIZAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA INTERNA disponível em
http://www.cfc.org.br/uparq/NBCTA610.pdf
Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 42
Em uma ação judicial sobre lucros cessantes, o Perito Contador, nomeado pelo Juiz, ateve-se ao âmbito técnico e
limitou-se aos quesitos propostos, ao elaborar o laudo pericial. Apesar de estar pessoalmente convicto de que
deveria ser dado ganho de causa à parte reclamante, não expôs sua opinião no documento que elaborou e
assinou.
Em relação à situação descrita, é CORRETO afirmar que o Perito:
a) agiu de acordo com o Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código afirma que o contador,
quando perito, deve abster-se de expender argumentos ou dar a conhecer sua convicção pessoal sobre os
direitos de quaisquer das partes interessadas.
b) comportou-se de forma ética, limitando-se ao que foi contratado para fazer, porém não em consequência de
disposição expressa no Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código não trata do assunto.
c) descumpriu o Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código afirma que o contador deve
exercer a profissão com zelo, diligência, honestidade e capacidade técnica, considerando os interesses dos
clientes, sem prejuízo da dignidade e independência profissionais.
d) desperdiçou a oportunidade de posicionar-se como um bom profissional e demonstrar que sua capacidade ia
além do serviço contratado, porém não descumpriu disposição expressa no Código de Ética Profissional do
Contador, pois o citado código não trata do assunto.
Resolução Fecap
Art. 5º O Contador, quando perito, assistente técnico, auditor ou árbitro, deverá;
III – abster-se de expender argumentos ou dar a conhecer sua convicção pessoal sobre os direitos de
quaisquer das partes interessadas, ou da justiça da causa em que estiver servindo, mantendo seu laudo no
âmbito técnico e limitado aos quesitos propostos;
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Ética e Legislação Profissional
Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em
http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf
Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 43
Determinada empresa atua em dois segmentos de negócio: retificadora de motores e revenda de peças para
automóveis. O faturamento da empresa está crescendo e ameaça extrapolar o limite de receita bruta da
modalidade tributária Lucro Presumido. Para manter o enquadramento tributário, nos exercícios seguintes, o
contador sugeriu ao proprietário, em dezembro, que desmembrasse a empresa em duas, sendo uma retificadora
de motores e outra revenda de peças.
Considerando o estabelecido no Código de Ética Profissional do Contador, a atitude do profissional citado:
a) infringiu o código de ética ao aconselhar o cliente contra disposições expressas nos Princípios de Contabilidade
e nas Normas Brasileiras de Contabilidade.
b) infringiu o código de ética ao propor ato contrário à legislação tributária e societária.
c) não infringiu o código de ética, mas agiu contra o empresário ao aumentar a complexidade das atividades
administrativas.
d) não infringiu o referido código ética, pois a atitude do contador pode ser considerada como planejamento
tributário.
Resolução Fecap
CAPÍTULO II
DOS DEVERES E DAS PROIBIÇÕES
Art. 2º São deveres do Profissional da Contabilidade:
I – exercer a profissão com zelo, diligência, honestidade e capacidade técnica, observada toda a legislação
vigente, em especial aos Princípios de Contabilidade e as Normas Brasileiras de Contabilidade, e
resguardados os interesses de seus clientes e/ou empregadores, sem prejuízo da dignidade e
independência profissionais;
III – zelar pela sua competência exclusiva na orientação técnica dos serviços a seu cargo;
Obs: Segue sugestão de texto para a alternativa correta com o objetivo de torna-la mais objetiva: Não
infringiu o referido código ética, pois a atitude do contador demonstra competência técnica na orientação
dos serviços a seu cargo
Alternativa Correta: D
Gabarito Oficial: D
Disciplina: Ética e Legislação Profissional
Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em
http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf
Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 44
Assinale, dentre os itens a seguir, aquele que representa um comportamento que NÃO infringe o Código de Ética
Profissional do Contador.
a) Evitar conceder declarações públicas sobre os motivos da renúncia às suas funções, motivada por falta de
confiança por parte do cliente.
b) Exercer suas atividades profissionais demonstrando comprovada incapacidade técnica.
c) Oferecer ou disputar serviços profissionais com redução excessiva no valor dos honorários.
d) Valer-se de agenciador de serviços, mediante a participação desse nos honorários a receber.
Resolução Fecap
DOS DEVERES E DAS PROIBIÇÕES
Art. 2º São deveres do Profissional da Contabilidade:
(Redação alterada pela Resolução CFC nº 1.307/10, de 09/12/2010)
VI – renunciar às funções que exerce, logo que se positive falta de confiança por parte do cliente ou
empregador, a quem deverá notificar com trinta dias de antecedência, zelando, contudo, para que os
interesse dos mesmos não sejam prejudicados, evitando declarações públicas sobre os motivos da
renúncia;
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Ética e Legislação Profissional
Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em
http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf
Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 45
Uma determinada indústria produz três produtos. A produção total é 1.000 unidades por mês.
O controle de qualidade da indústria registrou os seguintes números de peças defeituosas na produção:
Produto Produção mensal total Número de unidades defeituosas
Produto A 400 unidades 60 unidades
Produto B 350 unidades 35 unidades
Produto C 250 unidades 45 unidades
Total 1.000 unidades 140 unidades
A probabilidade de encontrar uma peça defeituosa do produto B é de:
a) 10%.
b) 14%.
c) 15%.
d) 18%.
Resolução Fecap
A questão 45 envolve o capítulo denominado Probabilidade. Deve – se lembrar de que a probabilidade de
um evento é dada pela divisão dos resultados favoráveis ao evento dividido pelos resultados possíveis
Seja D o evento de ser selecionado um produto Defeituoso e B o evento de ser selecionado um produto do
Fabricante B. Assim a probabilidade de ser selecionado um produto defeituoso, dado que este é do
fabricante B, seria calculada pela fórmula:
( )
( / )
( )
P D B
P D B
P B
∩
=
P(D ∩B) Representa a probabilidade de ser selecionado um produto que seja simultaneamente Defeituoso
(D) e do fabricante B (B) e há 35 produtos com essa característica. Como no total há 1000 produtos, então:
35
( )
1000
P D B∩ =
P(B) Representa a probabilidade de ser selecionado um produto do fabricante B. Como há 350 produtos
de B e no total há 1000 produtos, então:
350
( )
1000
P B = Finalmente:
( ) 35 /1000
( / ) 0,1000
( ) 350 /1000
P D B
P D B
P B
∩
= = = ou 10,00 % e portanto deve –se escolher a alternativa a
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Estatística I
Bibliografia: Morettin Pedro A. Estatística Básica. Saraiva/2006
Contribuição: Prof. Marco Aurélio Barbosa
Equipe de Professores da FECAP
Curso de Ciências Contábeis
Questão 46
Um Investidor adquiriu um título público por R$3.000,00. Na aquisição, arcou com custos de corretagem de
R$100,00. Após seis meses, vendeu o título por R$4.000,00 e recolheu imediatamente os tributos incidentes
sobre a operação, no valor de R$120,00. Durante o período em que esteve de posse do título, o investidor não
recebeu quaisquer rendimentos adicionais.
Considerando os fluxos de caixa líquidos, no investimento e no resgate, o investidor obteve no período uma
taxa de retorno líquida de aproximadamente:
a) 25,16%.
b) 29,33%.
c) 33,33%.
d) 33,79%.
Resolução Fecap
Ao adquirir o título o investidor precisou desembolsar um valor total líquido de R$ 3100 (R$ 3000 devido à
compra do título + R$ 100 por conta do custo da operação).
Já no momento da venda, o valor líquido resgatado totalizou R$ 3.880 ( R$ 4000 devido à venda do título –
R$ 120,00 por conta dos tributos pagos).
Portanto, a taxa de retorno líquida no período desta operação será:
1
3880
1
3100
25,16% . . (6 )
VF
i
VP
i
i a p meses
= −
= −
≅
Alternativa Correta: A
Gabarito Oficial: A
Disciplina: Matemática Financeira
Bibliografia: Assaf Neto, Alexandre. Matemática Financeira. 12 ed. São Paulo: Atlas, 2012.
Contribuição: Prof. Márcio Wu
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1
Exame suficiencia 2013_1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios contabilidade gabarito resolucao
Exercicios contabilidade gabarito resolucaoExercicios contabilidade gabarito resolucao
Exercicios contabilidade gabarito resolucao
capitulocontabil
 
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
zeramento contabil
 
Resolução das questões de dre
Resolução das questões de dreResolução das questões de dre
Resolução das questões de dre
simuladocontabil
 
Apostila 06 balanco patrimonial
Apostila 06 balanco patrimonialApostila 06 balanco patrimonial
Apostila 06 balanco patrimonial
zeramento contabil
 
Lançamentos contábeis parte 2
Lançamentos contábeis parte 2Lançamentos contábeis parte 2
Lançamentos contábeis parte 2
William Rodrigues
 
Contabilidade i exercício 09 - re balancete razonete
Contabilidade i   exercício 09 - re balancete razoneteContabilidade i   exercício 09 - re balancete razonete
Contabilidade i exercício 09 - re balancete razonete
apostilacontabil
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
contacontabil
 
Apostila contabilidade folha de pagamento
Apostila contabilidade   folha de pagamentoApostila contabilidade   folha de pagamento
Apostila contabilidade folha de pagamento
apostilacontabil
 
Exercicios contabilidade gabarito 01
Exercicios contabilidade gabarito 01Exercicios contabilidade gabarito 01
Exercicios contabilidade gabarito 01
capitulocontabil
 
Questoes contabeis resolvidas 00
Questoes contabeis resolvidas 00Questoes contabeis resolvidas 00
Questoes contabeis resolvidas 00
capitulocontabil
 
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
capitulocontabil
 
Resolução de questões contabeis
Resolução de questões contabeisResolução de questões contabeis
Resolução de questões contabeis
simuladocontabil
 
Contabilidade razonetes resolvidos
Contabilidade razonetes resolvidosContabilidade razonetes resolvidos
Contabilidade razonetes resolvidos
razonetecontabil
 
Exercicios resolvidos lançamentos
Exercicios resolvidos lançamentosExercicios resolvidos lançamentos
Exercicios resolvidos lançamentos
simuladocontabil
 

Mais procurados (20)

Exercicios contabilidade gabarito resolucao
Exercicios contabilidade gabarito resolucaoExercicios contabilidade gabarito resolucao
Exercicios contabilidade gabarito resolucao
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
Folha de pagamento lancamentos contabeis 23 tipos-parte1
 
Resolução das questões de dre
Resolução das questões de dreResolução das questões de dre
Resolução das questões de dre
 
Apostila 06 balanco patrimonial
Apostila 06 balanco patrimonialApostila 06 balanco patrimonial
Apostila 06 balanco patrimonial
 
Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1
 
Lançamentos contábeis parte 2
Lançamentos contábeis parte 2Lançamentos contábeis parte 2
Lançamentos contábeis parte 2
 
Contabilidade i exercício 09 - re balancete razonete
Contabilidade i   exercício 09 - re balancete razoneteContabilidade i   exercício 09 - re balancete razonete
Contabilidade i exercício 09 - re balancete razonete
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Apostila contabilidade folha de pagamento
Apostila contabilidade   folha de pagamentoApostila contabilidade   folha de pagamento
Apostila contabilidade folha de pagamento
 
Exercicios contabilidade gabarito 01
Exercicios contabilidade gabarito 01Exercicios contabilidade gabarito 01
Exercicios contabilidade gabarito 01
 
Questoes contabeis resolvidas 00
Questoes contabeis resolvidas 00Questoes contabeis resolvidas 00
Questoes contabeis resolvidas 00
 
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
 
Resolução de questões contabeis
Resolução de questões contabeisResolução de questões contabeis
Resolução de questões contabeis
 
Contabilidade razonetes resolvidos
Contabilidade razonetes resolvidosContabilidade razonetes resolvidos
Contabilidade razonetes resolvidos
 
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 14
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 14Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 14
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 14
 
Balancetes e razonetes cap 12
Balancetes e razonetes cap 12Balancetes e razonetes cap 12
Balancetes e razonetes cap 12
 
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 08
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 08Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 08
Exame Suficiência CFC 2018/1 Prova Branca Questão 08
 
RAZONETE+RAZÃO+BP+DRE .:. www.tc58n.wordpress.com
RAZONETE+RAZÃO+BP+DRE .:. www.tc58n.wordpress.comRAZONETE+RAZÃO+BP+DRE .:. www.tc58n.wordpress.com
RAZONETE+RAZÃO+BP+DRE .:. www.tc58n.wordpress.com
 
Exercicios resolvidos lançamentos
Exercicios resolvidos lançamentosExercicios resolvidos lançamentos
Exercicios resolvidos lançamentos
 

Semelhante a Exame suficiencia 2013_1

200 questões comentadas contabilidade geral fcc
200 questões comentadas contabilidade geral   fcc200 questões comentadas contabilidade geral   fcc
200 questões comentadas contabilidade geral fcc
Higor Silva
 
Contabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentadaContabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentada
simuladocontabil
 
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressaoA2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
Roberta Faria
 

Semelhante a Exame suficiencia 2013_1 (20)

200 questões comentadas contabilidade geral fcc
200 questões comentadas contabilidade geral   fcc200 questões comentadas contabilidade geral   fcc
200 questões comentadas contabilidade geral fcc
 
Atps cont int final.
Atps cont int final.Atps cont int final.
Atps cont int final.
 
200 questões comentadas contabilidade geral fcc
200 questões comentadas contabilidade geral   fcc200 questões comentadas contabilidade geral   fcc
200 questões comentadas contabilidade geral fcc
 
Contabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentadaContabilidade resolvida comentada
Contabilidade resolvida comentada
 
Prova bacharel 2013 - 1º
Prova bacharel   2013 - 1ºProva bacharel   2013 - 1º
Prova bacharel 2013 - 1º
 
Exame de suficiência 1 2013
Exame de suficiência 1 2013Exame de suficiência 1 2013
Exame de suficiência 1 2013
 
Prova bacharel 1_2013
Prova bacharel 1_2013Prova bacharel 1_2013
Prova bacharel 1_2013
 
Prova crc 09.2011
Prova crc 09.2011Prova crc 09.2011
Prova crc 09.2011
 
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressaoA2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
A2 cco6 laboratorio_de_gestao_contabil_tema_1_impressao
 
Contabilidade 03
Contabilidade 03Contabilidade 03
Contabilidade 03
 
EXAME-PARTE-II
EXAME-PARTE-IIEXAME-PARTE-II
EXAME-PARTE-II
 
Prova 2 2012
Prova 2 2012Prova 2 2012
Prova 2 2012
 
Prova bacharel 2012 - 2º
Prova bacharel   2012 - 2ºProva bacharel   2012 - 2º
Prova bacharel 2012 - 2º
 
Exame de suficiência 2 2012
Exame de suficiência 2 2012Exame de suficiência 2 2012
Exame de suficiência 2 2012
 
Prova 2012 02_bacharel
Prova 2012 02_bacharelProva 2012 02_bacharel
Prova 2012 02_bacharel
 
100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidade100 questoes comentadas contabilidade
100 questoes comentadas contabilidade
 
Prova bacharel 2011 - 1º
Prova bacharel   2011 - 1ºProva bacharel   2011 - 1º
Prova bacharel 2011 - 1º
 
Prova 2011 01_bacharel
Prova 2011 01_bacharelProva 2011 01_bacharel
Prova 2011 01_bacharel
 
Bacharel i 2011
Bacharel i 2011Bacharel i 2011
Bacharel i 2011
 
Prova 2011 01_tecnico
Prova 2011 01_tecnicoProva 2011 01_tecnico
Prova 2011 01_tecnico
 

Mais de Valéria Braga

Mais de Valéria Braga (12)

Obemeomal 210313230815
Obemeomal 210313230815Obemeomal 210313230815
Obemeomal 210313230815
 
Apresentao 091112084211-phpapp02
Apresentao 091112084211-phpapp02Apresentao 091112084211-phpapp02
Apresentao 091112084211-phpapp02
 
Passes e-radiacoes
Passes e-radiacoesPasses e-radiacoes
Passes e-radiacoes
 
466 1478-1-pb
466 1478-1-pb466 1478-1-pb
466 1478-1-pb
 
466 1478-1-pb
466 1478-1-pb466 1478-1-pb
466 1478-1-pb
 
Exemplo descricao cargo
Exemplo descricao cargoExemplo descricao cargo
Exemplo descricao cargo
 
A análise de demonstrativos financeiros
A análise de demonstrativos financeirosA análise de demonstrativos financeiros
A análise de demonstrativos financeiros
 
Administracao financeira
Administracao financeiraAdministracao financeira
Administracao financeira
 
Administracao financeira orcamentaria
Administracao financeira orcamentariaAdministracao financeira orcamentaria
Administracao financeira orcamentaria
 
O orçamento empresarial como ferramenta de gestão
O orçamento empresarial como ferramenta de gestãoO orçamento empresarial como ferramenta de gestão
O orçamento empresarial como ferramenta de gestão
 
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
 
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
03+aula+rh+treinamento+e+desenvolvimento+pessoal
 

Último

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
Renandantas16
 

Último (6)

DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 

Exame suficiencia 2013_1

  • 1. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Exame de Suficiência CFC 01/2013 – Março/2013 São Paulo, 30 de junho de 2013. Prezados professores, alunos, ex-alunos da FECAP e demais interessados. Apresentamos a seguir nosso trabalho de apresentação, correção e comentários sobre as questões do Exame de Suficiência para o registro profissional dos bachareis em Ciências Contábeis, aplicado em sua primeira edição neste ano, no mês de Março/2013. A Fecap, no intuito de colaborar com a qualidade do Exame de Suficiência e, sobretudo, para subsidiar nossa comunidade acadêmica, alunos e professores, com informações e dados sobre o referido exame, vem fazendo este trabalho de analisar, resolver e divulgar as questões. Como poderemos observar, a divisão das questões continua parecida com a dos exames anteriores, com grande quantidade de questões de Contabilidade Societária (suportadas por nossas disciplinas do TOP de Contabilidade Societária) e de Contabilidade de Custos / Gerencial (suportadas por nossas disciplinas do TOP de Análise Contábil Gerencial). Assunto / Tema Quantidade % Análise das Demonstrações Contábeis 2 4,00% Auditoria 3 6,00% Contabilidade de Custos / Gerencial 6 12,00% Contabilidade e Orçamento Público 3 6,00% Contabilidade Societária / Teoria 22 44,00% Contabilidade Tributária 0 0,00% Direito (Empresarial / Tributário / Trabalho) 3 6,00% Estatística 1 2,00% Ética e Legislação Profissional 3 6,00% Língua Portuguesa / Interpretação de Textos 3 6,00% Finanças 2 4,00% Perícia Contábil 2 4,00% Total 50 100,00% Aproveito para agradecer o trabalho da Equipe de Professores do Curso de Ciências Contábeis da Fecap, além de professores que atuam em outros cursos, pela dedicação e trabalho. Peço a toda comunidade acadêmica da FECAP que contribua com sugestões e críticas, para que possamos melhorar nosso trabalho nas edições futuras. Saudações acadêmicas, Prof. Ronaldo Fróes de Carvalho Coordenação de Ciências Contábeis rfcarvalho@fecap.br
  • 2. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 01 Uma sociedade empresária, composta por dois sócios, iniciou suas atividades em 1º.3.2013, com as seguintes informações: O contrato social estabelece que cada sócio integralizará R$50.000,00, até 31.12 do corrente ano. Em 15.3.2013, ambos os sócios integralizaram R$30.000,00, cada um. O sócio A integralizou a sua parcela de capital em dinheiro, por meio de depósito, diretamente na conta bancária da empresa. O sócio B integralizou com uma sala comercial e mercadorias para revenda, nos valores de R$25.000,00 e R$5.000,00, respectivamente. Assinale a opção que apresenta os lançamentos para contabilização destes fatos. a) DÉBITO Capital Social R$ 60.000,00 CRÉDITO Caixa R$ 30.000,00 CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00 CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 b) DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ 30.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00 DÉBITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00 DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00 c) DÉBITO Capital Social R$ 100.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 40.000,00 CRÉDITO Caixa R$ 30.000,00 CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00 CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 d) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 100.000,00 CRÉDITO Capital Subscrito Sócio A R$ 50.000,00 CRÉDITO Capital Subscrito Sócio B R$ 50.000,00 DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ 30.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00 DÉBITO Ativo Imobilizado R$ 25.000,00 DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 30.000,00
  • 3. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Resolução Fecap Alternativa correta é a letra D. Apresenta a sequência correta dos lançamentos contábeis, desde a abertura da empresa até a integralização de capital pelos sócios. A alternativa é auto explicativa. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 4. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 02 Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Ativo Circulante (3) Ativos mantidos para uso na produção ou fornecimento de mercadorias ou serviços, para aluguel a outros ou para fins administrativos, e que se espera utilizar por mais de um período. (2) Investimentos (1) Ativos que serão realizados, vendidos ou consumidos no decurso normal do ciclo operacional da entidade, mantidos essencialmente com o propósito de ser negociado. (3) Imobilizado (4) Ativos não monetários, sem substância física, identificáveis, controlados e geradores de benefícios econômicos futuros, tais como: projeto e implantação de novos processos ou sistemas. (4) Intangível (2) Ativos mantidos para obtenção de rendas ou para valorização do capital ou para ambas, tais como: terrenos mantidos para valorização de capital a longo prazo e não para venda a curto prazo no curso ordinário dos negócios. A sequência CORRETA é: a) 1, 2, 3, 4. b) 1, 3, 2, 4. c) 3, 1, 4, 2. d) 3, 4, 1, 2. Resolução Fecap Alternativa C. Questão auto explicativa com base na alternativa correta. Grupos e Subgrupos de acordo com a Legislação Societária e suas alterações. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 5. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 03 Uma sociedade empresária apresenta os seguintes dados para a contabilização da folha de pagamento, que será paga até o quinto dia útil do mês subsequente: Remuneração bruta dos funcionários R$175.000,00. Remuneração líquida dos funcionários R$158.800,00. INSS – Contribuição Previdenciária Retida dos Funcionários R$16.200,00. INSS – Contribuição Previdenciária Patronal R$38.700,00. A contabilização da folha de pagamento, considerando apenas os dados acima, resultará em um aumento no Passivo Circulante de: a) R$175.000,00. b) R$191.200,00. c) R$213.700,00. d) R$229.900,00. Resolução Fecap Para a questão em referência, o lançamento contábil, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil é o seguinte: D – Despesas de Salário (DRE) ................................... 175.000,00 D – Despesa INSS parte empresa (DRE) ...................... 38.700,00 C – Salários a Pagar (PC) ............................................ 158.800,00 C – INSS a Recolher (PC) .............................................. 54.900,00 A partir da contabilização acima, o aumento no Passivo Circulante é de: R$ 213.700,00 (Salários a Pagar + INSS a Recolher (parte empresa e retido dos empregados). Portanto a alternativa correta é a “C”. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 6. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 04 Com os saldos das contas de resultado apresentados abaixo, elabore a Demonstração de Resultado. Custo das Mercadorias Vendidas R$78.530,00 Despesa com Tributos Sobre o Lucro R$17.577,00 Despesas Administrativas R$13.740,00 Despesas com Vendas R$43.510,00 Despesas Financeiras R$3.720,00 Despesas Gerais R$21.820,00 ICMS sobre Vendas R$16.450,00 Outras Despesas Operacionais R$2.120,00 Receita Bruta de Vendas R$235.000,00 Receita de Equivalência Patrimonial R$3.450,00 Receitas Financeiras R$1.780,00 Vendas Canceladas R$1.750,00 Com base na Demonstração de Resultados elaborada, assinale a opção CORRETA. a) O Resultado Antes dos Tributos Sobre o Lucro é de R$58.590,00. b) O Resultado Líquido do Período é de R$37.563,00. c) O valor da Receita Líquida de Vendas é de R$220.250,00. d) O valor do Lucro Bruto é de R$156.470,00. Resolução Fecap A partir dos dados do enunciado, elaboramos a Demonstração de Resultado do Exercício de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil (Legislação Societária e Pronunciamento Contábil CPC 26 (NBC-TG- 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis). A alternativa correta é a letra “A”. DRE na próxima folha
  • 7. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Demonstração de Resultado do Exercício Receita Bruta de Vendas R$ 235.000,00 (-) Deduções Vendas Canceladas (R$ 1.750,00) ICMS sobre Vendas (R$ 16.450,00) (=) Receita Líquida de Vendas R$ 216.800,00 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 78.530,00) (=) Lucro Bruto R$ 138.270,00 (-) Despesas Operacionais Despesas com Vendas (R$ 43.510,00) Despesas Administrativas (R$ 13.740,00) Despesas Gerais (R$ 21.820,00) Outras Despesas Operacionais (R$ 2.120,00) (+) Receita de Equivalência Patrimonial R$ 3.450,00 (=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ 60.530,00 (-) Despesas Financeiras (R$ 3.720,00) (+) Receitas Financeiras R$ 1.780,00 (=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ 58.590,00 (-) Tributos sobre o Lucro (R$ 17.577,00) (=) Lucro Líquido do Exercício R$ 41.013,00 Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 8. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 05 Uma sociedade empresária fez as seguintes aquisições de mercadorias para revenda no mês de dezembro de 2012: Datas das aquisições 10.12.2012 19.12.2012 Valor total da Nota Fiscal de compra R$1.440,00 R$4.340,00 Tributos recuperáveis, incluídos no total da Nota Fiscal R$240,00 R$720,00 Frete pago pela empresa compradora R$150,00 R$200,00 Quantidade adquirida 100 unidades 400 unidades No final do mês de novembro, o saldo de mercadorias em estoque era igual a R$1.900,00, correspondente a 200 unidades. A única venda efetuada no mês de dezembro ocorreu no dia 27.12.2012, quando foram vendidas 400 unidades. Considerando que a empresa utiliza o Método da Média Ponderada para avaliação de seus estoques, o custo da mercadoria vendida no mês de dezembro de 2012, foi de: a) R$4.136,00. b) R$4.040,00. c) R$3.856,00. d) R$3.840,00. Resolução Fecap Lançamento contábil de aquisição 10.12.2012 19.12.2012 Total D Estoque (valor da nota) R$ 1.200,00 R$ 3.620,00 R$ 4.820,00 D Impostos a Recuperar R$ 240,00 R$ 720,00 R$ 960,00 D Estoque (frete pago pela compradora) R$ 150,00 R$ 200,00 R$ 350,00 C Fornecedores ou Caixa R$ 1.590,00 R$ 4.540,00 R$ 6.130,00 Valor Total Qtde. Custo Médio Saldo anterior de Estoque R$ 1.900,00 200 (+) Adquiridas (10.12.2012 + 19.12.2012) R$ 5.170,00 500 (=) Saldo R$ 7.070,00 700 R$ 10,10 (-) Baixa por venda em 27.12.2012 R$ 4.040,00 400 R$ 10,10 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. NBC-TG-16 (CPC 16) – Estoques, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_16_R1.pdf Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 9. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 06 Analise os eventos descritos a seguir, em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total de uma sociedade empresária e, em seguida, assinale a opção CORRETA. Evento Descrição A Aquisição de mercadorias à vista. (aumenta e diminui o Ativo) B Pagamento a fornecedor. (diminui o Ativo e diminui o Passivo) C Aquisição de veículo a prazo. (aumenta o Ativo e aumenta o Passivo) D Pagamento, em janeiro, do aluguel relativo ao mês de dezembro. (diminui o Ativo e diminui o Passivo) E Depósito realizado com recursos da própria sociedade empresária, em sua conta corrente bancária. (aumenta e diminui o Ativo) F Registro de depreciação do veículo. (diminui o Ativo e diminui o Resultado, diminuindo o PL) G Aumento de capital com incorporação de reservas de lucros. (aumenta e diminui o PL) H Venda de mercadoria a prazo, com lucro. (aumenta o Ativo, em função de trocar Estoques por Contas a Receber, com valor maior e aumento o Resultado, aumentando o PL) Em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total, é CORRETO afirmar que: a) Apenas os eventos A e G provocam um aumento no Ativo Total. b) Apenas os eventos B e F provocam uma redução no Ativo Total. c) Apenas os eventos C e H provocam um aumento no Ativo Total. d) Apenas os eventos D e E provocam uma redução no Ativo Total. Resolução Fecap Explicação no próprio enunciado. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 10. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 07 Uma sociedade apresentou a composição dos seguintes saldos de um item do Ativo Imobilizado em 30.11.2012: Veículos R$200.000,00 (-) Depreciação Acumulada (R$15.000,00) (-) Perda por Desvalorização (R$30.000,00) Saldo em 30.11.2012 R$155.000,00 No mês de dezembro de 2012, a empresa vendeu este item, a prazo, por R$176.000,00, para recebimento em uma única parcela, com vencimento em 15 meses e com juros embutidos na transação de 10% no mesmo período. Desconsiderando a incidência de tributo sobre esta transação, o lançamento da venda e baixa do item provocará um impacto líquido nas contas de resultado de: a) R$5.000,00, positivo. b) R$9.000,00, negativo. c) R$21.000,00, positivo. d) R$25.000,00, negativo. Resolução Fecap Passo 1 - Valor Presente da Venda Valor da Venda - Recebimento Futuro R$ 176.000,00 Juros Embutidos = 10% 1,10 Valor Presente da Venda R$ 160.000,00 Passo 2 - Lançamento Contábil da Venda D Outras Contas a Receber - AñC R$ 176.000,00 C Juros a Apropriar (conta redutora - ajuste a valor presente) - AñC R$ 16.000,00 C Outras Receitas - Venda de Imobilizado - DRE R$ 160.000,00 Passo 3 - Lançamento Contábil da Baixa D Outras Despesas - Baixa do Imobilizado - DRE R$ 155.000,00 D Depreciação Acumulada - AñC R$ 15.000,00 D Perda por Desvalorização - AñC R$ 30.000,00 C Veículos - AñC R$ 200.000,00 Passo 4 - Efeito Líquido no Resultado Outras Receitas - Venda de Imobilizado R$ 160.000,00 (-) Outras Despesas - Baixa do Imobilizado (R$ 155.000,00) (=) Resultado Líquido na Venda do Imobilizado R$ 5.000,00
  • 11. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 12. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 08 Uma sociedade empresária apresentava, em 31.12.2012, os seguintes saldos, antes da apuração do resultado do período: Contas Devedor Credor Ágio Pago na Aquisição de Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ 46.800,00 Caixa R$ 12.400,00 Capital a Integralizar R$ 30.000,00 Capital Subscrito R$ 250.000,00 COFINS a Recuperar R$ 3.000,00 Custo das Mercadorias Vendidas R$ 504.000,00 Depreciação Acumulada de Imóveis de Uso R$ 44.400,00 Despesas Administrativas R$ 33.600,00 Despesas com Tributos Incidentes Sobre as Vendas R$ 96.000,00 Despesas com Tributos Incidentes Sobre o Lucro R$ 36.000,00 Despesas Financeiras R$ 40.800,00 Despesas Pagas Antecipadamente a Apropriar R$ 14.400,00 Duplicatas a Receber com Vencimento em 2013 R$ 196.800,00 Duplicatas a Receber com Vencimento em 2014 R$ 72.000,00 Duplicatas Descontadas R$ 31.200,00 Estoque de Mercadorias R$ 103.200,00 Financiamentos Bancários R$ 112.800,00 Fornecedores R$ 50.400,00 ICMS a Recolher R$ 15.600,00 Imóveis de Uso R$ 114.000,00 Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar R$ 36.000,00 Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ 86.400,00 PIS a Recuperar R$ 600,00 Receita com Venda de Mercadorias R$ 840.000,00 Reservas de Lucros R$ 9.600,00 R$ 1.390.000,00 R$ 1.390.000,00 Considerando que nenhum dividendo será distribuído no período, no Balanço Patrimonial em 31.12.2012, o Patrimônio Líquido é igual a: a) R$312.400,00. b) R$344.800,00. c) R$359.200,00. d) R$389.200,00.
  • 13. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Resolução Fecap Demonstração de Resultado do Exercício Receita com Venda de Mercadorias R$ 840.000,00 (-) Desp. Tributos Incidentes sobre Vendas (R$ 96.000,00) Receita com Venda de Mercadoria R$ 744.000,00 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 504.000,00) (=) Lucro Bruto R$ 240.000,00 (-) Despesas Administrativas (R$ 33.600,00) (=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ 206.400,00 (-) Despesas Financeiras (R$ 40.800,00) (=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ 165.600,00 (-) Despesas de Tributos sobre o Lucro (R$ 36.000,00) (=) Lucro Líquido do Exercício R$ 129.600,00 Composição do Patrimônio Líquido depois do Lucro Capital Subscrito R$ 250.000,00 (-) Capital a Integralizar (R$ 30.000,00) Reserva de Lucros R$ 9.600,00 Lucro do Exercício R$ 129.600,00 Total do Patrimônio Líquido R$ 359.200,00 Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 14. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 09 Uma sociedade empresária apresentava, ao final do ano de 2012, as seguintes movimentações de contas patrimoniais e de resultado para a elaboração da Demonstração do Resultado e Demonstração do Resultado Abrangente do período: Contas Patrimoniais e de Resultado Movimentação Natureza da Movimentação Ajustes de Avaliação Patrimonial de Instrumentos Financeiros Classificados como Disponíveis para Venda R$ 18.000,00 Credora Custo dos Produtos Vendidos R$ 270.000,00 Devedora Despesas Administrativas R$ 42.000,00 Devedora Despesas com Vendas R$ 60.000,00 Devedora Despesas Financeiras R$ 48.000,00 Devedora Equivalência Patrimonial sobre Resultados Abrangentes de Coligadas R$ 15.000,00 Credora Receita de Equivalência Patrimonial R$ 25.000,00 Credora Receita com Vendas de Produtos R$ 600.000,00 Credora Receitas Financeiras R$ 36.000,00 Credora Tributos sobre Ajustes de Instrumentos Financeiros classificados como Disponíveis para Venda R$ 6.000,00 Devedora Tributos sobre o Lucro R$ 55.000,00 Devedora Tributos sobre Vendas R$ 96.000,00 Devedora Na Demonstração do Resultado do período, o Lucro Líquido é igual a: a) R$84.000,00. b) R$90.000,00. c) R$105.000,00. d) R$117.000,00. Resolução Fecap Das contas apresentadas no enunciado da questão 9, três pertencem ao patrimônio líquido. São elas: i) ajustes de avaliação patrimonial de instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda; ii) equivalência patrimonial sobre resultados abrangentes de coligadas; e iii) tributos sobre ajustes de instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda. De acordo com o CPC 26 (NBC-TG-26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis), tais contas comporão os “Outros Resultados Abrangentes”. Por conseguinte, não afetam o resultado do período, porém seriam apresentadas em outras duas demonstrações contábeis: i) a Demonstração do Resultado Abrangente (DRA); e ii) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL). Por meio das contas restantes, é possível estruturar uma Demonstração de Resultado do Exercício (DRE), abaixo apresentada:
  • 15. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Demonstração de resultado do exercício Receita com Vendas de Produtos R$ 600.000,00 Tributos sobre Vendas -R$ 96.000 Receita líquida de vendas R$ 504.000,00 Custo dos Produtos Vendidos -R$ 270.000,00 Lucro bruto R$ 234.000,00 Receitas (despesas) operacionais: Despesas com Vendas -R$ 60.000,00 Despesas Administrativas -R$ 42.000,00 Equivalência patrimonial R$ 25.000,00 Lucro antes das receitas e despesas financeiras R$ 157.000,00 Resultado financeiro: Receitas financeiras R$ 36.000,00 Despesas financeiras -R$ 48.000,00 -12.000,00 Resultado antes dos tributos sobre o lucro R$ 145.000,00 Tributos sobre o lucro -R$ 55.000,00 Lucro líquido do exercício R$ 90.000,00 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Intermediária / Estrutura das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/09. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010. NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. Edmauro Carlos / Prof. Pedro Barros
  • 16. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 10 De acordo com a NBC TG 25 – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, analise os requisitos abaixo em relação ao reconhecimento de uma provisão. I. Uma provisão deve ser reconhecida quando a entidade tem uma obrigação presente, legal ou não formalizada, como resultado de evento passado. II. Uma provisão deve ser reconhecida quando seja provável, que será necessária, uma saída de recursos que incorporam benefícios econômicos para liquidar a obrigação. III. Uma provisão deve ser reconhecida quando possa ser feita uma estimativa confiável do valor da obrigação. São requisitos necessários para o reconhecimento de uma provisão o(s) item(ns): a) I e II, apenas. b) II e III, apenas. c) III, apenas. d) I, II e III. Resolução Fecap De acordo com a NBC TG 25 (CPC 25) – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, todas as assertivas apresentam requisitos para o reconhecimento de uma Provisão. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Internacional Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades . São Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-25 (CPC 25) - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_25.pdf Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
  • 17. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 11 Uma sociedade empresária apresentou os seguintes dados para elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa: Contas Saldo Anterior Débito Crédito Saldo Atual Caixa e Equivalentes de Caixa R$ 10.000,00 R$ 230.000,00 R$ 200.000,00 R$ 40.000,00 Contas a Receber R$ 30.000,00 R$ 340.000,00 R$ 280.000,00 R$ 90.000,00 Estoque R$ 20.000,00 R$ 80.000,00 R$ 60.000,00 R$ 40.000,00 Investimentos R$ 290.000,00 R$ 70.000,00 R$ 360.000,00 Imobilizado R$ 50.000,00 R$ 35.000,00 R$ 7.000,00 R$ 78.000,00 Total Ativo R$ 400.000,00 R$ 755.000,00 R$ 547.000,00 R$ 608.000,00 Fornecedores R$ 40.000,00 R$ 85.000,00 R$ 80.000,00 R$ 35.000,00 Contas a Pagar R$ 10.000,00 R$ 10.000,00 R$ 8.000,00 R$ 8.000,00 Dividendos Obrigatórios a Pagar R$ 15.000,00 R$ 15.000,00 Financiamentos – Longo Prazo R$ 110.000,00 R$ 110.000,00 Capital Social R$ 350.000,00 R$ 90.000,00 R$ 440.000,00 Lucro do Exercício Corrente R$ 15.000,00 R$ 15.000,00 R$ 0,00 Total Passivo e Patrimônio Líquido R$ 400.000,00 R$ 110.000,00 R$ 318.000,00 R$ 608.000,00 Dados adicionais: A variação em Contas a Receber decorreu de vendas a prazo e recebimentos. Os investimentos são avaliados pelo método de custo. A variação no imobilizado no período decorreu de aquisições e depreciação. O financiamento foi contratado no último dia do período. Considerando os dados fornecidos, o Caixa Consumido nas Atividades Operacionais, apurado na Demonstração dos Fluxos de Caixa, é de: a) R$10.000,00. b) R$65.000,00. c) R$72.000,00. d) R$100.000,00. Resolução Fecap Com base nos dados informados, entendemos que não seria possível elaborar a DFC pelo método direto, pois não foi demonstrada a composição do resultado (DRE). Com isso, é apresentada a resolução apenas pelo método indireto. Abaixo está apresentada:
  • 18. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Análise das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio et. al . Manual de Contabilidade Societária. / NBC-TG-03 (CPC 03) Demonstração de Fluxo de Caixa (http://www.cpc.org.br/pdf/CPC03R2_final.pdf) Contribuição: Profa. Luciana Barragan / Prof. Régis Cesar Demonstração Dos Fluxos de Caixa - Método Direto Atividade operacional Origem das informações lucro do exercício 15.000 Pelos dados do BP Depreciações 7.000 Dado adicional 03 Lucro ajustado 22.000 Aumento em clientes (60.000) Pela variação do BP Aumento em estoques (20.000) Pela variação do BP Redução em Fornecedores (5.000) Pela variação do BP Redução em contas a pagar (2.000) Pela variação do BP (=) Caixa consumido pelas atividades operacionais (65.000)
  • 19. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 12 Uma sociedade empresária é constituída com um capital de R$100.000,00, totalmente integralizado em dinheiro. Após a constituição, a empresa realizou as seguintes transações: Aquisição de mercadorias por R$50.000,00, neste valor incluído o valor de R$6.000,00, relativo ao ICMS recuperável. Venda das mercadorias por R$90.000,00, neste valor incluído ICMS, no valor de R$15.300,00. Despesas com energia do período, no valor de R$900,00. PIS e COFINS incidentes sobre vendas, no valor de R$3.285,00. Despesa com aluguéis, no valor de R$1.000,00. Despesas com salários e FGTS, no valor de R$2.000,00. Despesa com INSS, no valor de R$400,00. O lucro foi destinado como se segue: o 5% para reserva legal; o 40% para dividendos obrigatórios; e o 55% para lucros para deliberação da assembleia. Na Demonstração do Valor Adicionado, o Valor Adicionado Total a Distribuir, é de: a) R$45.100,00. b) R$44.100,00. c) R$39.100,00. d) R$38.100,00. Resolução Fecap Por meio dos dados apresentados, é possível, inicialmente, estruturar uma demonstração de resultado (simplificada): Demonstração de resultado do exercício Receita de vendas R$ 90.000 ICMS sobre vendas -R$ 15.300 PIS e Cofins -R$ 3.285 Receita líquida R$ 71.415 Custo da mercadoria vendida -R$ 44.000 Lucro bruto R$ 27.415 Despesas operacionais Energia -R$ 900 Aluguéis -R$ 1.000 Salários e FGTS -R$ 2.000 INSS -R$ 400 Lucro líquido do exercício R$ 23.115 Após a estruturação da demonstração de resultado, o processo de elaboração da Demonstração do Valor Adicionado (DVA) torna-se mais fácil. Abaixo é apresentada a DVA, conforme o modelo constante do CPC 09 (NBC-TG-09):
  • 20. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO 1 – RECEITAS 90.000,00 1.1) Vendas de mercadorias, produtos e serviços 90.000,00 1.2) Outras receitas 1.3) Receitas relativas à construção de ativos próprios 1.4) Provisão para créditos de liquidação duvidosa – Reversão / (Constituição) 2 - INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS 50.900,00 (inclui os valores dos impostos – ICMS, IPI, PIS e COFINS) 2.1) Custos dos produtos, das mercadorias e dos serviços vendidos (1) 50.000,00 2.2) Materiais, energia, serviços de terceiros e outros 900,00 2.3) Perda / Recuperação de valores ativos 2.4) Outras (especificar) 3 - VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2) 39.100,00 4 - DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO 5 - VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE (3-4) 39.100,00 6 - VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA 6.1) Resultado de equivalência patrimonial 6.2) Receitas financeiras 6.3) Outras 7 - VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6) 39.100,00 8 - DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO 39.100,00 8.1) Pessoal 2.000,00 8.1.1 – Remuneração direta 2.000,00 8.1.2 – Benefícios 8.1.3 – F.G.T.S 8.2) Impostos, taxas e contribuições 12.985,00 8.2.1 – Federais (2) 3.685,00 8.2.2 – Estaduais (3) 9.300,00 8.2.3 – Municipais 8.3) Remuneração de capitais de terceiros 1.000,00 8.3.1 – Juros 8.3.2 – Aluguéis 1.000,00 8.3.3 – Outras 8.4) Remuneração de Capitais Próprios (4) 23.115,00 8.4.1 – Juros sobre o Capital Próprio 8.4.2 – Dividendos 9.246,00 8.4.3 – Lucros retidos / Prejuízo do exercício 13.869,00 (1) Custo da mercadoria vendida Valor líquido dos produtos 44.000,00 Valor do ICMS 6.000,00 Valor total 50.000,00
  • 21. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis (2) Tributos federais PIS e Cofins 3.285,00 INSS 400,00 Valor total 3.685,00 (3) Tributos estaduais ICMS sobre vendas 15.300,00 ICMS incluído em 2.1 -6.000,00 Valor total 9.300,00 (4) Remuneração dos capitais próprios Lucro líquido do exercício 23.115,00 Distribuição do lucro do exercício: Reserva legal (5%) 1.155,75 Dividendos obrigatórios (40% do lucro, conforme enunciado) 9.246,00 Retidos em alguma reserva de lucro (55% do lucro, conforme enunciado) 12.713,25 Segundo os dados do exercício, o valor adicionado a distribuir será de R$ 39.100. Esse valor é compatível com a alternativa C. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Avançada II / Estrutura das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades . São Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-09 (CPC 09) – Demonstração do Valor Adicionado, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_09.pdf Contribuição: Prof. Clemil Robles / Prof. Pedro Barros
  • 22. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 13 Uma sociedade empresária possuía, em 1º.1.2012, os seguintes saldos em suas contas patrimoniais: Capital Subscrito R$100.000,00 Capital a Integralizar R$40.000,00 Reserva Legal R$1.800,00 Reserva para Contingências R$4.320,00 Durante o ano de 2012 ocorreram as seguintes movimentações: Integralização de capital no valor de R$15.000,00. Lucro apurado no exercício no valor de R$45.000,00. Do resultado do período, 5% foi destinado à Reserva Legal, 12% à Reserva para Contingências e o restante para Dividendos a Pagar. O valor total do Patrimônio Líquido ao final do ano de 2012 é: a) R$68.770,00. b) R$88.770,00. c) R$126.120,00. d) R$128.770,00. Resolução Fecap O patrimônio líquido inicial é de R$ 66.120, composto pelo capital social já integralizado de R$ 60.000 e das duas reservas de lucro (Legal e Contingência), cuja soma corresponde a R$ 6.120. Durante o ano de 2012, três eventos afetaram o total do patrimônio líquido: • O primeiro foi o aumento do capital integralizado, que passou de R$ 60.000 para R$ 75.000. • O segundo evento foi o lucro líquido do exercício de R$ 45.000, que inicialmente é contabilizado em “Lucros Acumulados”, para sua posterior distribuição. • Por fim, houve a distribuição de dividendos de R$ 37.350. Os dois primeiros eventos aumentaram o total do patrimônio líquido e o terceiro o diminuiu, visto que corresponde a uma transferência para o passivo circulante. Ainda houve duas mutações internas: aumento da reserva legal e para contingências. Todavia, tais transações não afetam o total do patrimônio líquido. Sendo assim, o final do patrimônio líquido em 2012 é de R$ 88.770. Esse valor corresponde à alternativa B. Na folha a seguir veremos uma Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.
  • 23. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis De forma sucinta, movimentação do PL Patrimônio Líquido no início do período Capital Subscrito R$ 100.000,00 (-) Capital a Integralizar (R$ 40.000,00) (+) Reserva Legal R$ 1.800,00 (+) Reserva de Contingência R$ 4.320,00 Total do Patrimônio Líquido no início do Período R$ 66.120,00 (+) Integralização do Capital em 2012 R$ 15.000,00 (+) Reserva Legal (5%) R$ 2.250,00 (+) Reserva de Contingência (12%) R$ 5.400,00 Total do Patrimônio Líquido no fim do Período R$ 88.770,00 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Intermediária / Estrutura das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades . São Paulo: Atlas, 2010. / NBC-TG-26 (CPC 26) – Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC26_R1.pdf , itens 106 a 110. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. Edmauro Carlos / Prof. Pedro Barros
  • 24. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 14 Relacione o tipo de Prática Contábil, adotado por uma determinada Sociedade Anônima, descrito na primeira coluna, com a respectiva nota apresentada no conjunto das Notas Explicativas, na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Práticas contábeis em relação ao Imobilizado (3) São registrados pelos valores originais de captação, atualizados monetariamente pelos indexadores pactuados contratualmente com os credores, acrescidos de juros apropriados até a data dos balanços. (2) Práticas contábeis em relação aos Investimentos (1) Caso existam evidências claras de que os ativos estão registrados por valor não recuperável no futuro, a entidade deverá imediatamente reconhecer a desvalorização, por meio da constituição de provisão para perdas. Anualmente ou quando houver indicação que uma perda foi sofrida, a companhia realiza o teste de recuperabilidade dos saldos contábeis desses, a fim de determinar se estes ativos sofreram perdas por “impairment” em observância à NBC TG 01 – Redução ao Valor Recuperável do Ativo. (3) Práticas contábeis em relação aos Empréstimos e Financiamentos (2) Nas controladas, são avaliados pelo método da equivalência patrimonial. A sequência CORRETA é: a) 1, 2, 3. b) 2, 1, 3. c) 3, 2, 1. d) 3, 1, 2. Resolução Fecap Questão auto-explicativa. Relacionamento com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades . São Paulo: Atlas, 2010. Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos
  • 25. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 15 Uma sociedade empresária, controlada por um grupo empresarial sediado em Portugal, iniciou suas atividades no Brasil em 1º.1.2012. Na mesma data, o capital social foi totalmente integralizado. Em 31.12.2012, foram apresentadas as seguintes demonstrações, em Reais, que é a moeda funcional da entidade: Balanço Patrimonial Período de 1º.1.2012 a 31.12.2012 (em R$ mil) ATIVO R$ 28.000 PASSIVO R$ 30.000 Ativo Circulante R$ 12.000 Passivo Circulante R$ 18.000 Contas a Receber R$ 4.000 Contas a Pagar R$ 18.000 Estoques R$ 8.000 Patrimônio Líquido R$ 12.000 Ativo não Circulante R$ 16.000 Capital Social R$ 12.000 Imobilizado R$ 16.000 Prejuízo Acumulado (R$ 2.000) Demonstração do Resultado 31.12.2012 (em R$ mil) Receita Líquida de Vendas R$ 60.000 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 40.000) (=) Lucro Bruto R$ 20.000 (-) Despesas Gerais (R$ 22.000) (=) Resultado antes dos Tributos sobre o Lucro (R$ 2.000) Tributos sobre o Lucro R$ 0 (=) Prejuízo (R$ 2.000) No ano de 2012, a cotação para cada Euro, €1,00, foi a seguinte: Cotações R$2,00 em 1º.1.2012 R$3,00 em 31.12.2012 R$2,50 cotação média no período A empresa utilizou a taxa de câmbio média para conversão das contas de resultado, uma vez que o resultado foi gerado uniformemente ao longo do ano e não ocorreram flutuações significativas na taxa de câmbio, ao longo do ano. Assinale a opção INCORRETA em relação às demonstrações contábeis convertidas para Euro (€): a) Na Demonstração de Resultado em Euros, a Receita Líquida de Vendas do Período corresponde a €20.000mil. b) Na Demonstração de Resultado em Euros, o Prejuízo do Período corresponde a €800mil. c) No Balanço Patrimonial em Euros, o Ativo Total soma €9.333mil. d) No Balanço Patrimonial em Euros, o Patrimônio Líquido soma €3.333mil.
  • 26. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Resolução Fecap A NBC TG 02 (CPC 02) trata da Conversão de Demonstrações Contábeis. Quando, como no caso acima, a moeda funcional (Real) é diferente da moeda de apresentação (Euro) é necessário fazer a conversão utilizando-se do método da taxa corrente. Por este método, os procedimentos são os seguintes: • Ativos e Passivos = Taxa Corrente • Patrimônio Líquido = Taxa Histórica • Resultado = Taxa Média • Diferença = Componente do PL (CTA ou AAT) Balanço Patrimonial Período de 1º.1.2012 a 31.12.2012 (em R$ mil) Taxa Euro Taxa Euro ATIVO R$ 28.000 € 9.333 PASSIVO R$ 30.000 € 9.333 Ativo Circulante R$ 12.000 € 4.000 Passivo Circulante R$ 18.000 € 6.000 Contas a Receber R$ 4.000 € 3,00 € 1.333 Contas a Pagar R$ 18.000 € 3,00 € 6.000 Estoques R$ 8.000 € 3,00 € 2.667 Patrimônio Líquido R$ 12.000 € 3.333 Ativo não Circulante R$ 16.000 € 5.333 Capital Social R$ 12.000 € 2,00 € 6.000 Imobilizado R$ 16.000 € 3,00 € 5.333 Prejuízo Acumulado (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800) CTA ou AAT* (€ 1.867) * CTA (Cumulative Tranlation Adjustments) ou AAT (Ajustes Acumulados de Tradução), encontrado por diferença entre Ativo Total e Passivo + PL Demonstração do Resultado 31.12.2012 (em R$ mil) Taxa Euro Receita Líquida de Vendas R$ 60.000 € 2,50 € 24.000 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 40.000) € 2,50 (€ 16.000) (=) Lucro Bruto R$ 20.000 € 2,50 € 8.000 (-) Despesas Gerais (R$ 22.000) € 2,50 (€ 8.800) (=) Resultado antes dos Tributos sobre o Lucro (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800) Tributos sobre o Lucro R$ 0 € 2,50 € 0 (=) Prejuízo (R$ 2.000) € 2,50 (€ 800) Apenas a alternativa A apresenta informação INCORRETA. Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Internacional Bibliografia: NBC TG 02 (CPC 02) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC02R2.pdf Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
  • 27. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 16 Os valores a seguir foram extraídos dos registros contábeis de uma empresa industrial: Matéria-prima consumida R$300.000,00 Mão de obra direta R$190.000,00 Mão de obra indireta R$65.000,00 Energia elétrica R$35.000,00 Seguro da fábrica R$6.000,00 Depreciação de máquinas R$18.500,00 Frete pago para transporte de produtos vendidos R$10.000,00 Com base nos dados apresentados, calcule o valor do Custo de Transformação. a) R$555.000,00. b) R$490.000,00. c) R$324.500,00. d) R$314.500,00. Resolução Fecap CUSTOS DE TRANFORMAÇÃO Mão de obra direta R$ 190.000,00 Mão de obra indireta R$ 65.000,00 Energia elétrica R$ 35.000,00 Seguro da fábrica R$ 6.000,00 Depreciação de máquinas R$ 18.500,00 R$ 314.500,00 Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade de Custos Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010 Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010. Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
  • 28. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 17 Uma indústria apresentou, no mês de fevereiro de 2013, os seguintes custos de produção: Matéria-Prima R$83.500,00 Mão de Obra Direta R$66.800,00 Custos Indiretos de Fabricação R$41.750,00 Os saldos dos Estoques de Produtos em Elaboração eram: Inicial R$25.050,00 Final R$33.400,00 O Custo dos Produtos Vendidos, no mês de fevereiro, foi de R$133.600,00 e não havia Estoques de Produtos Acabados em 31.1.2013. Com base nos dados acima, o saldo de Estoques de Produtos Acabados, em 28.2.2013, é de: a) R$50.100,00. b) R$58.450,00. c) R$183.700,00. d) R$192.050,00. Resolução Fecap DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DE PRODUÇÃO DO MÊS Material Prima Consumida R$ 83.500,00 (+) Mão-de-Obra Direta R$ 66.800,00 (+) Custos Indiretos de Produção R$ 41.750,00 CUSTO DE PRODUÇÃO DO MÊS R$ 192.050,00 DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DA PRODUÇÃO ACABADA Estoque Inicial de Produtos em Elaboração R$ 25.050,00 (+) Custo da Produção do Período R$ 192.050,00 Custo Total de Produção R$ 217.100,00 (–) Estoque Final de Produtos em Elaboração -R$ 33.400,00 CUSTO DA PRODUÇÃO ACABADA NO MÊS R$ 183.700,00 DEMONSTRAÇÃO DO CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS Estoque Inicial de Produtos Acabados R$ 0,00 (+) Custo da Produção Acabada no Período R$ 183.700,00 Custo dos Produtos Acabados Disponíveis R$ 183.700,00 (–) Estoque Final de Produtos Acabados -R$ 50.100,00 CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS NO MÊS R$ 133.600,00
  • 29. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade de Custos Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010 Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010. Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
  • 30. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 18 Uma indústria de confecções tem sua produção dividida em três setores: corte, costura e acabamento. No setor de corte, um funcionário, com remuneração mensal de R$8.000,00, tem como única atividade a supervisão do corte de 50 tipos de produto, executado por 10 funcionários. A remuneração do supervisor é um custo: a) direto, independentemente de o objeto do custeio ser o produto ou o setor. b) direto, se o objeto do custeio for o produto e indireto, se o objeto do custeio for o setor. c) indireto, independentemente de o objeto do custeio ser o produto ou o setor. d) indireto, se o objeto do custeio for o produto e direto, se o objeto do custeio for o setor. Resolução Fecap Objeto de custeio é o elemento que recebe os custos diretos e/ou indiretos. Custo Direto é aquele apropriado ao objeto do custeio (produto ou setor, neste caso) sem necessidade de aproximações ou rateio. A empresa consegue apropriar diretamente através de medições objetivas. O Custo Indireto é aquele que não pode ser apropriados diretamente aos produtos/setor e serão alocados através de rateio (estimativas). Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade de Custos Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010 Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010. Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
  • 31. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 19 Uma empresa fabrica e vende os produtos A e B. Durante o mês de fevereiro de 2013, o departamento fabril reportou para a contabilidade o seguinte relatório da produção: Itens de Custo Produto A Produto B Valor Total Matéria-prima consumida R$1.800,00 R$1.200,00 R$3.000,00 Mão de obra direta R$1.000,00 R$1.000,00 R$2.000,00 Unidades produzidas no período 4.000 12.000 16.000 Custos indiretos de fabricação R$10.000,00 No referido mês, não havia saldos iniciais e finais de produtos em elaboração. A empresa utiliza, como base de rateio dos Custos Indiretos de Fabricação, o valor da matéria-prima consumida para cada produto. Com base nos dados acima, é CORRETO afirmar que o Custo Total do Produto A, no mês, é de: a) R$8.800,00. b) R$8.400,00. c) R$7.800,00. d) R$5.300,00. Resolução Fecap Itens de Custo Produto A Produto B Valor Total Matéria-prima consumida (a) R$ 1.800,00 R$ 1.200,00 R$ 3.000,00 CRITÉRIO DE RATEIO DOS CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO (b) 60% 40% 100% Mão de obra direta (c) R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 2.000,00 Custos Indiretos de Fabricação (d) R$ 6.000,00 R$ 4.000,00 R$ 10.000,00 Custo Total (e) = (a+c+d) R$ 8.800,00 R$ 6.200,00 R$ 15.000,00 Unidades produzidas no período (f) 4.000 12.000 16.000 Custo Unitário (g) = (e) / (f) R$ 2,20 R$ 0,52 - Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade de Custos Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010 Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010. Contribuição: Prof. Gustavo Ortega
  • 32. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 20 O Ativo Imobilizado de uma determinada repartição pública estava assim constituído em 31.12.2011: Itens Custo de Aquisição Vida útil Valor Residual Depreciação Acumulada Veículos R$60.000,00 4 anos R$12.000,00 R$36.000,00 Máquinas e Equipamentos R$150.000,00 10 anos R$20.000,00 R$39.000,00 Móveis e Utensílios R$20.000,00 10 anos R$2.000,00 R$5.400,00 Instalações R$150.000,00 15 anos R$15.000,00 R$27.000,00 Total R$380.000,00 R$107.400,00 No decorrer do ano de 2012, não houve novas aquisições e nem baixas e não foram alterados os critérios de vida útil e valor residual. Considerando as informações fornecidas, o valor contábil do Ativo Imobilizado apresentado no Balanço Patrimonial em 31.12.2012 é de: a) R$143.200,00. b) R$230.600,00. c) R$236.800,00. d) R$239.500,00. Resolução Fecap Custo de Aquisição Vida útil em Anos Valor Residual Depreciação Acumulada Despesa de depreciação Depreciação Acumulada Veículos R$ 60.000,00 4 R$ 12.000,00 R$ 36.000,00 12.000,00 R$ 48.000,00 Máquinas e Equipamentos R$ 150.000,00 10 R$ 20.000,00 R$ 39.000,00 13.000,00 R$ 52.000,00 Móveis e Utensílios R$ 20.000,00 10 R$ 2.000,00 R$ 5.400,00 1.800,00 R$ 7.200,00 Instalações R$ 150.000,00 15 R$ 15.000,00 R$ 27.000,00 9.000,00 R$ 36.000,00 Total R$ 380.000,00 R$ 107.400,00 R$ 143.200,00 Valor do Custo de Aquisição menos a Depreciação Acumulada, é igual ao valor contábil do Ativo Imobilizado. Neste caso: Valor Contábil = 380.000,00 – 143.200,00 = 236.800,00 Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público Bibliografia: Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público disponível em https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/Parte_V_-_DCASP.pdf Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
  • 33. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 21 Em relação às variações patrimoniais no setor público, assinale a opção CORRETA: a) Variações patrimoniais decorrentes de transações em que a entidade do setor público responde como fiel depositária de valores de terceiros, e que afetam o seu patrimônio líquido. b) Variações patrimoniais são transações que promovem alterações nos elementos patrimoniais da entidade do setor público, mesmo em caráter compensatório, afetando, ou não, o seu resultado. c) Variações qualitativas são aquelas decorrentes de transações no setor público, que alteram a composição dos elementos patrimoniais e aumentam ou diminuem o patrimônio líquido. d) Variações quantitativas são aquelas decorrentes de transações no setor público, que alteram a composição dos elementos patrimoniais, sem afetar o patrimônio líquido. Resolução Fecap Variações patrimoniais são transações que promovem alterações nos elementos patrimoniais da entidade do setor público, mesmo em caráter compensatório, afetando, ou não, o seu resultado, de acordo com o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público – V. 5 e Lei 4.320/64, artigo 104. Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público Bibliografia: Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público disponível em https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/Parte_V_-_DCASP.pdf Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
  • 34. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 22 Na Contabilidade de um Município, os saldos em espécie, provenientes de exercício anterior, e os que se transferem para o exercício seguinte, serão demonstrados no: a) Fluxo de Caixa. b) Balanço Patrimonial. c) Balanço Financeiro. d) Balanço Compensado. Resolução Fecap Lei 4.320/64: No Artigo 103, estabelece que o Balanço Financeiro, deverá demonstrar as receitas e despesas orçamentárias e pagamentos de natureza extraorçamentária, conjugados com os saldos em espécie provenientes do exercício anterior, e os que se transferem para o exercício seguinte. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade e Orçamento Público Bibliografia: Lei 4.320/1964 disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4320compilado.htm Contribuição: Prof. Aldomar Guimarães
  • 35. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 23 Uma sociedade empresária apresentou o Balanço Patrimonial dos anos de 2011 e 2012. 2012 AV 2011 AV ATIVO R$128.400,00 100,00% R$113.000,00 100,00% ATIVO CIRCULANTE R$65.400,00 50,93% R$47.000,00 41,59% Caixa R$14.500,00 11,29% R$15.000,00 13,27% Duplicatas a Receber R$42.900,00 33,41% R$12.000,00 10,62% Estoques R$8.000,00 6,23% R$20.000,00 17,70% ATIVO NÃO CIRCULANTE R$63.000,00 49,08% R$66.000,00 58,41% Investimentos R$30.000,00 23,36% R$30.000,00 26,55% Imobilizado R$36.700,00 28,58% R$40.000,00 35,40% (-) Depreciação Acumulada (R$3.700,00) (2,88%) (R$4.000,00) (3,54%) 2012 AV 2011 AV PASSIVO R$128.400,00 100,00% R$113.000,00 100,00% PASSIVO CIRCULANTE R$26.900,00 20,95% R$23.000,00 20,35% Duplicatas a Pagar R$18.900,00 14,72% R$11.000,00 9,73% Impostos a Recolher R$8.000,00 6,23% R$12.000,00 10,62% PASSIVO NÃO CIRCULANTE R$7.000,00 5,45% R$15.000,00 13,28% Títulos a Pagar R$7.000,00 5,45% R$15.000,00 13,28% PATRIMÔNIO LÍQUIDO R$94.500,00 73,60% R$75.000,00 66,37% Capital R$71.000,00 55,30% R$57.000,00 50,44% Reserva de Lucros R$23.500,00 18,30% R$18.000,00 15,93% Com base nos percentuais das análises verticais apresentados no Balanço Patrimonial acima, assinale a afirmativa CORRETA: a) ocorreu um aumento de 9,33 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Não Circulante sobre o Ativo Total do ano de 2011, para 2012. b) ocorreu um aumento de 9,34 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Circulante sobre o Ativo Total do ano de 2011, para 2012. c) ocorreu uma diminuição de 0,60 pontos percentuais, na participação relativa do Passivo Circulante sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. d) ocorreu uma diminuição de 7,23 pontos percentuais, na participação relativa do Patrimônio Líquido sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. Resolução Fecap a) ocorreu um aumento de 9,33 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Não Circulante sobre o Ativo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o ANC em 2011 representava 58,41% do ativo total já em 2012 representava 49,08%, ou seja, uma REDUÇÃO de 9,33 pontos percentuais. b) ocorreu um aumento de 9,34 pontos percentuais, na participação relativa do Ativo Circulante sobre o Ativo Total do ano de 2011, para 2012. Verdadeira, pois em 2011 o AC em 2011 apresentava 41,59% do ativo total já em 2012 representava 50,93%, ou seja, um AUMENTO de 9,34 pontos percentuais.
  • 36. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis c) ocorreu uma diminuição de 0,60 pontos percentuais, na participação relativa do Passivo Circulante sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o PC em 2011 representava 20,35% do passivo total (PC+PNC+PL) já em 2012 representava 20,95%, ou seja, um AUMENTO de 0,60 ponto percentual. d) ocorreu uma diminuição de 7,23 pontos percentuais, na participação relativa do Patrimônio Líquido sobre o Passivo Total do ano de 2011, para 2012. Falsa, pois em 2011 o PL em 2011 representava 66,37% do passivo total (PC+PNC+PL) já em 2012 representava 73,60%, ou seja, um AUMENTO de 7,23 pontos percentuais. Siglas utilizadas na resolução: AC = Ativo Circulante; ANC= Ativo Não Circulante; PC = Passivo Circulante; PNC = Passivo Não Circulante; e PL = Patrimônio Líquido Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Análise das Demonstrações Contábeis Bibliografia: Análise das Demonstrações Contábeis – José Carlos MARION – Editora Atlas. Contribuição: Profa. Luciana Barragan / Prof. Régis Cesar
  • 37. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 24 - ANULADA Uma empresa fez uma aquisição de mercadorias. Após a aquisição, estas foram comercializadas depois de 8 dias em estoque. A empresa concedeu ao cliente um prazo para pagamento de 23 dias. O fornecedor concedeu à empresa um prazo de 15 dias para pagamento, contados a partir do momento do pedido. Considerando os dados, é CORRETO afirmar que: a) o Ciclo Operacional é de 43 dias. b) o Ciclo Operacional é de 23 dias. c) o Ciclo Financeiro é de 31 dias. d) o Ciclo Financeiro é de 11 dias. Resolução Fecap Alternativa Correta: Gabarito Oficial: ANULADA Disciplina: Bibliografia: Contribuição:
  • 38. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 25 Uma indústria fabrica um produto em série. Os seguintes Custos Padrão foram estabelecidos no mês de fevereiro de 2013: Item Quantidade consumida por unidade fabricada Preço por quantidade consumida Custo Padrão Total Materiais Diretos 1,50 metros por unidade R$3,20 por metro R$4,80por unidade Mão de Obra Direta 30 minutos por unidade R$8,00por hora R$4,00 por unidade Custos Indiretos de Fabricação R$3,20por unidade R$3,20 por unidade Custo Padrão Total R$12,00 por unidade Os seguintes resultados efetivos foram constatados no mês de fevereiro: Item Quantidade consumida por unidade fabricada Preço por quantidade consumida Custo Padrão Total Materiais Diretos 1,50 metros por unidade R$3,00 por metro R$4,50 por unidade Mão de Obra Direta 45 minutos por unidade R$7,00 por hora R$5,25 por unidade Custos Indiretos de Fabricação R$3,20 por unidade R$3,20 por unidade Custo Efetivo Total R$12,95 por unidade Com base nos dados acima, julgue as afirmações como Verdadeira (V) ou Falsa (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. A indústria apresentou uma variação positiva de R$0,95, por unidade, produzida em relação ao custo padrão. II. A indústria apresentou uma variação positiva nos materiais diretos, decorrentes da redução do custo unitário dos materiais, em relação ao custo padrão. III. A indústria apresentou uma variação negativa na mão de obra direta, em decorrência do aumento da quantidade de tempo consumido na fabricação do produto, apesar da variação no custo da mão de obra. A sequência CORRETA é: a) F, F, V. b) F, V, V. c) V, F, F. d) V, V, F.
  • 39. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Resolução Fecap O objetivo precípuo da análise de variação de custos-padrão é decompor as variações de despesas em duas categorias: quantidade e preço. Uma variação de quantidade é a diferença entre quanto foi realmente usado de um insumo e quanto deveria ter sido usado, multiplicada pelo preço-padrão. Uma variação de preço é a diferença entre o preço real de um insumo e seu preço-padrão, multiplicada pela quantidade real do insumo comprado. Usar insumos excessivos resulta em variação negativa/desfavorável de quantidade e pagar caro demais em um insumo representa uma variação negativa/desfavorável de preço. Após essa breve explicação, apresenta-se a análise das variações de quantidade e preço: Por meio dos quadros acima, pode-se analisar cada uma das afirmações: I. A indústria apresentou uma variação positiva de R$0,95, por unidade, produzida em relação ao custo padrão. Pelos quadros acima, tem-se que houve uma variação negativa de quantidade de R$ 2,00 por unidade e uma variação positiva de preço de R$ 1,05 por unidade. Assim, a variação total é negativa em R$ 0,95. Logo, a primeira afirmação é falsa. II. A indústria apresentou uma variação positiva nos materiais diretos, decorrentes da redução do custo unitário dos materiais, em relação ao custo padrão. O preço real dos materiais diretos foi R$ 0,20 por metro inferior ao preço-padrão. Com isso, houve uma redução no custo unitário dos produtos em R$ 0,30. Portanto, a segunda afirmação é verdadeira. III. A indústria apresentou uma variação negativa na mão de obra direta, em decorrência do aumento da quantidade de tempo consumido na fabricação do produto, apesar da variação no custo da mão de obra. A quantidade de tempo efetivamente consumida para a elaboração do produto foi de 45 minutos, tempo este 15 minutos superior à quantidade de tempo estabelecida como padrão. Isso resultou em um acréscimo de R$ 2,00 ao custo unitário dos produtos. Dessa forma, a terceira afirmação também é verdadeira. Em síntese, a sequência de respostas é: i) falsa; ii) verdadeira; e iii) verdadeira. A alternativa correspondente a essa sequência é a B. Alternativa Correta: B
  • 40. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Gerencial Bibliografia: Garrison, Ray H. et al. Contabilidade Gerencial. 14º edição. Porto Alegre: AMGH, 2013. Contribuição: Prof. Eduardo Flores / Prof. Pedro Barros
  • 41. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 26 Uma indústria apresentou R$77.000,00, de custos fixos totais, e R$176.000,00, de custos variáveis totais, tendo produzido e comercializado 1.100 unidades. Considerando que a margem de contribuição unitária é de R$145,00 e desconsiderando as despesas, é CORRETO afirmar que: a) o preço de venda é de R$305,00, pois a margem de contribuição considera apenas os itens variáveis. b) o preço de venda é de R$375,00, pois a margem de contribuição é calculada após considerar todos os itens de custos. c) se o preço de venda for de R$222,00, a empresa obterá um lucro líquido de R$167.200,00 no período. d) se o preço de venda for de R$321,00, a empresa obterá um lucro líquido de R$177.100,00 no período. Resolução Fecap a) Custo Variável Total R$ 176.000,00 b) Unidades Produzidas e Comercializadas 1.100 c) Custo Variável Unitário (a / b) R$ 160,00 Margem de Contribuição Unitária R$ 145,00 (+) Custo Variável Unitário R$ 160,00 (=) Preço de Venda R$ 305,00 Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Gerencial Bibliografia: Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro Texto. 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010 Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Livro de Exercícios 10ª edição. São Paulo, Atlas: 2010. Contribuição: Prof. Eduardo Flores / Prof. Ronaldo Fróes
  • 42. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 27 De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, é condição necessária à caracterização de uma informação como relevante: a) apresentar dados inéditos, não antecipados por outras fontes. b) privilegiar a essência sobre a forma, sem, no entanto, descuidar da característica qualitativa da prudência. c) ser capaz de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. d) ser efetivamente utilizada por todos os usuários. Resolução Fecap Conforme a NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual), em relação às características qualitativas fundamentais: “QC6. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes”. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Teoria da Contabilidade Bibliografia: NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC00_R1.pdf Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
  • 43. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 28 De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, as características qualitativas se subdividem em características qualitativas fundamentais e características qualitativas de melhoria. NÃO é considerada característica qualitativa de melhoria: a) Comparabilidade. b) Compreensibilidade. c) Conservadorismo. d) Tempestividade. Resolução Fecap Conforme a NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual), em relação às características qualitativas de melhoria: “A característica prudência (conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto da representação fidedigna por ser inconsistente com a neutralidade. Subavaliações de ativos e superavaliações de passivos, segundo os Boards mencionam nas Bases para Conclusões, com consequentes registros de desempenhos posteriores inflados, são incompatíveis com a informação que pretende ser neutra”. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Teoria da Contabilidade Bibliografia: NBC TG Estrutura Conceitual (CPC Estrutura Conceitual) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC00_R1.pdf Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
  • 44. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 29 De acordo com NBC TG 30 – Receitas, o reconhecimento da receita proveniente da venda de bens deve ser efetuado quando forem satisfeitas algumas condições. Analise as condições de reconhecimento de receitas abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. A entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos inerentes à propriedade dos bens. II. O valor da receita possa ser confiavelmente mensurado. III. A entidade mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens, vendidos em grau associado à propriedade, mesmo sem o efetivo controle de tais bens. IV. As despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser confiavelmente mensuradas. São condições para reconhecimento da receita da venda de bens, apenas o(s) item(ns): a) I, e III. b) I, II e IV. c) II e IV. d) III. Resolução Fecap De acordo com a NBC TG 30 – Receitas (CPC 30) a receita deve ser reconhecida quando cumprir as seguintes condições: (a) a entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos inerentes à propriedade dos bens; (b) a entidade não mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens vendidos em grau normalmente associado à propriedade nem efetivo controle de tais bens; (c) o valor da receita possa ser confiavelmente mensurado; (d) for provável que os benefícios econômicos associados à transação fluirão para a entidade; e (e) as despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser confiavelmente mensuradas. Com isso, as opções I, II e IV estão de acordo com as condições necessárias para reconhecimento da receita. A opção III está divergente, pois é mencionado que a empresa deve manter envolvimento continuado na gestão dos bens enquanto a norma exige que a empresa não mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens vendidos. Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Teoria da Contabilidade / Contabilidade Internacional Bibliografia: NBC TG 30 Receitas (CPC 30) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC%2030%20(R1)%2031102012-limpo%20final.pdf Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar / Prof. Ronaldo Fróes
  • 45. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 30 Uma empresa firmou um contrato para construção de uma rodovia pública. O contrato deve ser reconhecido e mensurado no âmbito da ITG 01 – Contratos de Concessão. Esse contrato, estabelece que a empresa terá direito de cobrar pedágio dos usuários da rodovia nos vinte primeiros anos de funcionamento. A cobrança de pedágio é a única contraprestação a ser recebida pela empresa, como pagamento pela construção, operação e manutenção da rodovia. A empresa não fez pagamentos ao poder concedente para ter direito à concessão. Após 20 anos, a operação da rodovia será devolvida ao poder concedente. No caso descrito, a receita relativa à construção da rodovia deverá ser registrada: a) Pelo custo de construção, em contrapartida com uma conta de ativo intangível. b) Pelo custo de construção, em contrapartida com uma conta de ativo financeiro. c) Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo financeiro. d) Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo intangível. Resolução Fecap Inicialmente, é necessário a definição de Ativo Financeiro e Ativo Intangível no escopo da ITG 01 (ICPC 01) itens 17: “O concessionário deve reconhecer um ativo financeiro à medida em que tem o direito contratual incondicional de receber caixa ou outro ativo financeiro do concedente pelos serviços de construção; o concedente tem pouca ou nenhuma opção para evitar o pagamento, normalmente porque o contrato é executável por lei.” (grifo nosso) “O concessionário deve reconhecer um ativo intangível à medida em que recebe o direito (autorização) de cobrar os usuários dos serviços públicos. Esse direito não constitui direito incondicional de receber caixa porque os valores são condicionados à utilização do serviço pelo público.” (grifo nosso). Com base nas definições acima, entendemos que a concessionária teria um ativo Intangível, pois ao construir, operar e efetuar a manutenção da rodovia a empresa terá apenas o direito de cobrar pedágio não recebendo nenhum outro valor pela prestação. A segunda etapa seria a forma de mensuração deste ativo Intangível que de acordo com a ITG 01 (ICPC 01) item 15 seria: “Se o concessionário presta serviços de construção ou de melhoria, aremuneração recebida ou a receber pelo concessionário deve ser registrada pelo seu valor justo...” Diante do exposto acima a alternativa correta seria: D)- Pelo valor justo, em contrapartida com uma conta de ativo intangível.
  • 46. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Teoria da Contabilidade / Contabilidade Internacional Bibliografia: ITG 01 – Contratos de Concessão (ICPC 01) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/ICPC01_R1.pdf Contribuição: Prof. Régis Cesar / Prof. Ronaldo Fróes
  • 47. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 31 Uma sociedade empresária reconhece uma provisão para garantias concedidas aos clientes, no mesmo período em que são registradas as vendas. Apesar de não ser possível prever o valor exato a ser gasto no futuro, com cada cliente, a provisão é constituída e o valor da provisão é calculado com base nas melhores estimativas disponíveis, e em bases confiáveis. Justificam o procedimento adotado pela empresa os Princípios: a) da Relevância e do Registro pelo Valor Original. b) da Prudência e do Custo Histórico. c) da Oportunidade e da Competência. d) da Continuidade e da Objetividade. Resolução Fecap A solução, de forma simples, poderia ter sido encontrada pura e simplesmente pelo fato de que, atualmente, somente a combinação oferecida pela alternativa C oferecia opção com Princípios Contábeis vigentes. Tecnicamente, O Princípio da Oportunidade trata da mensuração, integridade e tempestividade do registro, aspectos que são abordados no enunciado da questão quando se faz referência às “melhores estimativas disponíveis” para a constituição da provisão para garantias concedidas. No tocante à constituição da provisão para garantias concedidas aos clientes, ao reconhecer a receita, todas as despesas diretamente ligadas a ela devem ser confrontadas no mesmo período contábil, resultando com este procedimento, na correta mensuração do resultado na competência do período em questão. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Teoria da Contabilidade Bibliografia: Resolução 750/93 alterada pela 1282/2010 do Conselho Federal de Contabilidade disponível em http://www.crcsp.org.br/portal_novo/legislacao_contabil/resolucoes/Res1282.htm Contribuição: Profa. Eliza Fazan / Prof. Régis Cesar
  • 48. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 32 Uma sociedade empresária adquiriu uma máquina, no dia 14.6.2012, por R$190.000,00. Para deixar a máquina em condições de produzir, arcou ainda com gastos de R$12.000,00 referentes à instalação, concluída em 31.7.2012. Em 1º.8.2012, a máquina estava em condições de funcionamento e, em 1º.10.2012, começou a ser utilizada na produção. A empresa estima que a vida útil da máquina é de oito anos e utilizará o método das quotas constantes para cálculo da depreciação. O valor residual estimado para a máquina é de R$10.000,00. De acordo com a NBC TG 27 – Ativo Imobilizado, ao final do ano de 2012, o saldo da conta Depreciação Acumulada relativo à máquina será de: a) R$5.625,00. b) R$6.000,00. c) R$9.375,00. d) R$10.000,00. Resolução Fecap Conforme a NBC TG 27 – Ativo Imobilizado (CPC 27) temos: Em relação à mensuração: 16. O custo de um item do ativo imobilizado compreende: (a) seu preço de aquisição, acrescido de impostos de importação e impostos não recuperáveis sobre a compra, depois de deduzidos os descontos comerciais e abatimentos; (b) quaisquer custos diretamente atribuíveis para colocar o ativo no local e condição necessárias para o mesmo ser capaz de funcionar da forma pretendida pela administração; Em relação à depreciação: 53. O valor depreciável de um ativo é determinado após a dedução de seu valor residual. 55. A depreciação do ativo se inicia quando este está disponível para uso, ou seja, quando está no local e em condição de funcionamento na forma pretendida pela administração. Assim, temos os cálculos (folha seguinte):
  • 49. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Valor do Ativo e outras informações 14.6.2012 R$ 190.000,00 31.7.2012 R$ 12.000,00 Total R$ 202.000,00 Em 01.8.2012 - Disponível para uso Valor Residual R$ 10.000,00 Cálculo da Depreciação Valor do Ativo R$ 202.000,00 (-) Valor Residual (R$ 10.000,00) (=) Valor Depreciável R$ 192.000,00 Meses (Agosto à Dezembro) 5 Vida útil (8 anos x 12 meses) 96 Depreciação no Ano de 2012 Vr. Depreciável / Vida Útil x Meses do Ano R$ 10.000,00 Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Intermediária / Contabilidade Internacional Bibliografia: NBC TG 27 – Ativo Imobilizado (CPC 27) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC%2027.pdf Contribuição: Prof. Edmauro Carlos / Prof. Ronaldo Fróes
  • 50. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 33 Uma sociedade empresária adquiriu, em 16.11.2012, mercadorias de um fornecedor estrangeiro por US$100,000.00 para pagamento no prazo de 90 dias. A moeda funcional da entidade é o Real. A cotação do dólar era de R$2,25, em 16.11.2012, e de R$2,42, em 31.12.2012. Até o encerramento do balanço, as mercadorias permaneciam em estoque, e o saldo de fornecedores permanecia em aberto. Considerando o que determina a NBC TG 02 – Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis, em 31.12.2012, os saldos de Estoque de Mercadorias e Fornecedores no Balanço Patrimonial eram, respectivamente: a) R$225.000,00 e R$225.000,00. b) R$225.000,00 e R$242.000,00. c) R$242.000,00 e R$225.000,00. d) R$242.000,00 e R$242.000,00. Resolução Fecap Este caso trata-se de um efeito das mudanças nas taxas de câmbio (não de conversão de demonstrações contábeis, como na questão 15). Assim, deve-se fazer a conversão considerando itens monetários (taxa corrente) e não monetários (taxa histórica). Desta forma, teremos: Estoque – item não monetário – convertido pela taxa histórica: . US$100.000,00 x R$ 2,25 = R$225.000,00 Fornecedores – item monetário – convertido pela taxa corrente: . US$100.000,00 x R$ 2,42 = R$242.000,00 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Internacional Bibliografia: NBC TG 02 (CPC 02) disponível em http://www.cpc.org.br/pdf/CPC02R2.pdf Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes
  • 51. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 34 A sociedade limitada pode ser administrada por uma ou mais pessoas, designadas em contrato ou em ato separado, podendo ser elas sócias ou não. A permissão para administrar a sociedade, por administradores não-sócios, depende da aprovação: a) de, no mínimo, 2/3 dos sócios, independentemente da integralização do capital social. b) de, no mínimo, 2/3 dos sócios, quando o capital social não tiver sido integralizado. c) unânime dos sócios, independentemente da integralização do capital social. d) unânime dos sócios, quando o capital não tiver sido 100% integralizado, e de 2/3 deles, no mínimo, após a integralização. Resolução Fecap A matéria está regulamentada no art. 1061 do Código Civil. Referido artigo foi objeto de alteração pela Lei 12.375/10 passando a prever que: “A designação de administradores não sócios dependerá de aprovação da unanimidade dos sócios, enquanto o capital não estiver integralizado, e de 2/3 (dois terços), no mínimo, após a integralização.” Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Direito Empresarial Bibliografia: Código Civil Brasileiro: lei 10.406/2002 – art. 1061. Contribuição: Prof. Sabrina Chagas / Prof. Luis Felipone
  • 52. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 35 O Código Tributário Nacional institui as normas gerais de direito tributário, que são exigidas pela Constituição brasileira e regula as normas gerais de direito tributário, aplicáveis à todos os entes da federação. Relacione os termos referentes à obrigação, na primeira coluna, com a respectiva descrição, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Obrigação Acessória (3) Imposto de Renda apurado sobre o lucro auferido pela empresa e Imposto sobre Produtos Industrializados incidente sobre a venda de produtos. (2) Fato Gerador (1) Emissão de nota fiscal e entrega da declaração do Imposto de Renda. (3) Obrigação Principal (2) Venda de produtos base de cálculo do Imposto sobre Produtos Industrializados. (4) Sujeito ativo (5) Empresa obrigada ao pagamento do tributo. (5) Sujeito passivo (4) Pessoa jurídica de direito público, titular da competência para exigir o cumprimento da obrigação tributária. A sequência CORRETA é: a) 2, 1, 3, 4, 5. b) 2, 3, 1, 5, 4. c) 3, 1, 2, 5, 4. d) 3, 2, 1, 4, 5. Resolução Fecap (1) Obrigação acessória é o meio utilizado para fiscalizar o valor do tributo e a sua arrecadação. Trata-se de obrigação de fazer que possibilita ao Fisco a verificação do valor arrecadado pelo contribuinte. Emissão de nota fiscal e entrega da declaração do Imposto de Renda são exemplos de obrigações acessórias. (2) Fato gerador é a concretização de uma hipótese prevista na lei tributária, que faz nascer uma obrigação ao contribuinte. Nos termos do art. 35, inc. II do Decreto 7212/10, que regulamenta a cobrança do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializdos), a saída do produto do estabelecimento industrial é um fato gerador do IPI. (3) Obrigação principal: dever de pagar o tributo. O Imposto de Renda apurado sobre o lucro auferido pela empresa e o IPI incidente sobre a venda de produtos são exemplos de obrigações principais. (4) Sujeito ativo: Pessoa jurídica de direito público, titular da competência para exigir o cumprimento da obrigação tributária. (5) Sujeito passivo: Pessoa obrigada ao pagamento do tributo. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Direito Tributário Bibliografia: MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Tributário. 28. ed., Malheiros, São Paulo, 2007. Contribuição: Prof. Luiz Fernando Mussolini Jr. / Prof. Luis Felipone
  • 53. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 36 Uma sociedade empresária está contratando um novo funcionário, que tem 17 anos de idade. De acordo com o que estabelece a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, sobre o trabalho do menor, assinale a opção CORRETA a respeito da relação de trabalho entre as partes. a) A duração normal diária do trabalho do menor poderá ser prorrogada por duas ou mais horas diárias, a critério do empregador, desde que seja pago um acréscimo de 20% sobre a hora normal. b) Entre dois períodos de trabalho contínuo do menor, é permitido um intervalo de repouso de 10 horas, observado o intervalo mínimo de 8 horas. c) O menor de dezoito anos não poderá trabalhar no período compreendido entre às 22h e às 5h. d) Os recibos legais pelo pagamento de salários deverão ser obrigatoriamente firmados pelo menor, em conjunto com seus representantes legais, sob pena de nulidade. Resolução Fecap Por força de norma tutelar sanitária, de ordem pública social, é vedado ao menor trabalhar no período das 22:00hs às 05:00hs, correspondente à chamada jornada noturna. A norma está contida no art. 404, da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, a qual “imperativamente” determina a citada proibição. Ocorre que o trabalhador menor de 18 anos está em fase de crescimento e, portanto, ainda em formação física e mental, havendo certeza de risco à sua saúde e, consequentemente, ao seu desenvolvimento ulterior. Por tais fundamentos, a citada tutela faz pleno sentido do ponto de vista da medicina e segurança do trabalho. De tal sorte que, a alternativa “C” é a correta. Aliás, coincidindo com a do gabarito oficial. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Direito do Trabalho Bibliografia: CLT – Consolidação das Leis do Trabalho Contribuição: Prof. Pedro Proscurcin
  • 54. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 37 De acordo a NBC TP 01 – Perícia Contábil, o laudo pericial contábil é uma: a) indagação e busca de informações, mediante conhecimento do objeto da perícia, solicitada nos autos. b) investigação e pesquisa sobre o que está oculto por quaisquer circunstância nos autos. c) peça escrita, na qual o perito contador assistente deve registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e generalizar os aspectos e as minudências que envolvam a demanda. d) peça escrita, na qual o perito contador deve registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e particularizar os aspectos e as minudências que envolvam a demanda. Resolução Fecap 58. O laudo pericial contábil e o parecer pericial contábil são documentos escritos, nos quais os peritos devem registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e particularizar os aspectos e as minudências que envolvam o seu objeto e as buscas de elementos de prova necessários para a conclusão do seu trabalho. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Perícia Contábil Bibliografia: NBC-TP-01 Norma Técnica de Perícia Contábil disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBC_TP_01.pdf Contribuição: Prof. João Carlos Dias da Costa
  • 55. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 38 O profissional X, contador habilitado, responsável pela contabilidade da empresa Z por vários anos, tendo rescindido seu contrato de trabalho, em dezembro de 2005, vem realizando, após esta data, perícias contábeis judiciais. Em fevereiro de 2012, foi nomeado para trabalhar como perito contador em um processo judicial em que figura, em uma das partes, a empresa Z. Os trabalhos, a serem executados, correspondem ao ano de 2009 e referem-se à apuração de haveres. Diante deste fato e tratando-se exclusivamente do impedimento legal ele deve: a) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, concordando com sua nomeação, não havendo impedimento legal, uma vez que já se passaram mais de 2 anos da rescisão contratual. b) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, declinando sua indicação por ter sido funcionário da empresa Z, julgando-se suspeito para execução do trabalho a que foi nomeado. c) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, justificando seu impedimento legal, por ter exercido cargo ou função incompatível com a atividade de perito contador. d) Encaminhar ao juízo competente, petição no prazo legal, justificando seu impedimento legal, pelo motivo de a matéria em litígio não ser de sua especialidade. Resolução Fecap 20 - O perito-contador nomeado ou escolhido deve se declarar impedido quando não puder exercer suas atividades com imparcialidade e sem qualquer interferência de terceiros, ou ocorrendo pelo menos uma das seguintes situações: c – tiver mantido, nos últimos dois anos, ou mantenha com alguma das partes ou seus procuradores, relação de trabalho como empregado, administrador ou colaborador assalariado; Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Perícia Contábil Bibliografia: NBC-PP-01 – Norma Profissional do Perito (Nº. 20 C) disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBC_PP_01.pdf Contribuição: Prof. João Carlos Dias da Costa
  • 56. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 39 O Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras de uma empresa apresentou o seguinte parágrafo: Conforme descrito na nota explicativa 2.1, as demonstrações financeiras individuais foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. No caso da Empresa, essas práticas diferem das IFRS, aplicáveis às demonstrações financeiras separadas, somente no que se refere à avaliação dos investimentos em controladas e associadas pelo método de equivalência patrimonial, enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo. Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto. O texto apresentado pode ser identificado, de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas à Auditoria, como parágrafo de: a) Ênfase. b) Opinião com ressalva. c) Opinião. d) Outros assuntos. Resolução Fecap NBC TA 706 - Parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor independente Definições 5. Para os fins das normas de auditoria, os termos a seguir possuem os significados a eles atribuídos: Parágrafo de ênfase é o parágrafo incluído no relatório de auditoria referente a um assunto apropriadamente apresentado ou divulgado nas demonstrações contábeis que, de acordo com o julgamento do auditor, é de tal importância, que é fundamental para o entendimento pelos usuários das demonstrações contábeis. Parágrafos de outros assuntos é o parágrafo incluído no relatório de auditoria que se refere a um assunto não apresentado ou não divulgado nas demonstrações contábeis e que, de acordo com o julgamento do auditor, é relevante para os usuários entenderem a auditoria, a responsabilidade do auditor ou o relatório de auditoria. Na questão, é mencionado que o assunto é tratado em nota explicativa. Logo foi divulgado nas demonstrações contábeis. Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Auditoria Bibliografia: NBC TA 706 - Parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor independente disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBC%20TA%20706.pdf Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
  • 57. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 40 O auditor, ao planejar a auditoria, exerce julgamento sobre a magnitude das distorções que são consideradas relevantes. Assinale a opção que NÃO constitui fator relevante nesse julgamento: a) Analisar a uniformidade dos procedimentos contábeis. b) Determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos adicionais. c) Determinar a natureza, a época e a extensão dos procedimentos de avaliação do risco. d) Identificar e avaliar os riscos de distorções relevantes. Resolução Fecap A NBC TA 320 – Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria menciona o seguinte: 6. Ao planejar a auditoria, o auditor exerce julgamento sobre a magnitude das distorções que são consideradas relevantes. Esses julgamentos fornecem a base para: (a) determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos de avaliação de risco; (b) identificar e avaliar os riscos de distorção relevante; e (c) determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos adicionais de auditoria. Assim, a alternativa A não consta. O auditor ao julgar o tamanho das distorções para considerá-las ou não relevantes não precisa se preocupar com a uniformidade dos procedimentos contábeis e sim com valores. Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Auditoria Bibliografia: NBC TA 320 – Materialidade no Planejamento e na Execução de Auditoria disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBCTA_320.pdf Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
  • 58. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 41 Relacione as atividades da auditoria interna apresentados na primeira coluna com as suas funções descritas na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Monitoramento do controle interno (4) A função de auditoria interna pode ajudar a organização mediante a identificação e avaliação das exposições significativas a riscos, e a contribuição para a melhoria da gestão de risco e dos sistemas de controles. (2) Exame das informações contábeis e operacionais (3) A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar a economia, eficiência e eficácia das atividades operacionais, incluindo as atividades não financeiras de uma entidade. (3) Revisão das atividades operacionais (1) A função de auditoria interna pode receber responsabilidades específicas de revisão dos controles, monitoramento de sua operação e recomendação de melhoria nos mesmos. (4) Gestão de risco (2) A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar os meios usados para identificar, mensurar, classificar e reportar informações contábeis e operacionais e fazer indagações específicas sobre itens individuais, incluindo o teste detalhado de transações, saldos e procedimentos. A sequência CORRETA é: a) 1, 2, 3, 4. b) 2, 1, 4, 3. c) 3, 4, 2, 1. d) 4, 3, 1, 2. Resolução Fecap NBC TA 610 – UTILIZAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA INTERNA A NBC TA 610 define o seguinte: Objetivo da função de auditoria interna (ver item 3) A3. Os objetivos das funções de auditoria interna variam amplamente e dependem do tamanho e da estrutura da entidade e dos requerimentos da administração e, quando aplicável, dos responsáveis pela governança. As atividades da função de auditoria interna podem incluir um ou mais dos itens a seguir: • Monitoramento do controle interno. A função de auditoria interna pode receber responsabilidades específicas de revisão dos controles, monitoramento de sua operação e recomendação de melhorias nos mesmos. • Exame das informações contábeis e operacionais. A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar os meios usados para identificar, mensurar, classificar e reportar informações contábeis e operacionais e fazer indagações específicas sobre itens individuais, incluindo o teste detalhado de transações, saldos e procedimentos.
  • 59. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis • Revisão das atividades operacionais. A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar a economia, eficiência e eficácia das atividades operacionais, incluindo as atividades não financeiras de uma entidade.Revisão da conformidade com leis e regulamentos. A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar a conformidade com leis, regulamentos e outros requerimentos externos e com políticas e normas da administração e outros requerimentos internos. • Gestão de risco. A função de auditoria interna pode ajudar a organização mediante a identificação e avaliação das exposições significativas a riscos e a contribuição para a melhoria da gestão de risco e dos sistemas de controle. Logo, alternativa D apresenta a sequência correta. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Auditoria Bibliografia: NBC TA 610 – UTILIZAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA INTERNA disponível em http://www.cfc.org.br/uparq/NBCTA610.pdf Contribuição: Prof. Sidnei Avelar
  • 60. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 42 Em uma ação judicial sobre lucros cessantes, o Perito Contador, nomeado pelo Juiz, ateve-se ao âmbito técnico e limitou-se aos quesitos propostos, ao elaborar o laudo pericial. Apesar de estar pessoalmente convicto de que deveria ser dado ganho de causa à parte reclamante, não expôs sua opinião no documento que elaborou e assinou. Em relação à situação descrita, é CORRETO afirmar que o Perito: a) agiu de acordo com o Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código afirma que o contador, quando perito, deve abster-se de expender argumentos ou dar a conhecer sua convicção pessoal sobre os direitos de quaisquer das partes interessadas. b) comportou-se de forma ética, limitando-se ao que foi contratado para fazer, porém não em consequência de disposição expressa no Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código não trata do assunto. c) descumpriu o Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código afirma que o contador deve exercer a profissão com zelo, diligência, honestidade e capacidade técnica, considerando os interesses dos clientes, sem prejuízo da dignidade e independência profissionais. d) desperdiçou a oportunidade de posicionar-se como um bom profissional e demonstrar que sua capacidade ia além do serviço contratado, porém não descumpriu disposição expressa no Código de Ética Profissional do Contador, pois o citado código não trata do assunto. Resolução Fecap Art. 5º O Contador, quando perito, assistente técnico, auditor ou árbitro, deverá; III – abster-se de expender argumentos ou dar a conhecer sua convicção pessoal sobre os direitos de quaisquer das partes interessadas, ou da justiça da causa em que estiver servindo, mantendo seu laudo no âmbito técnico e limitado aos quesitos propostos; Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Ética e Legislação Profissional Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
  • 61. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 43 Determinada empresa atua em dois segmentos de negócio: retificadora de motores e revenda de peças para automóveis. O faturamento da empresa está crescendo e ameaça extrapolar o limite de receita bruta da modalidade tributária Lucro Presumido. Para manter o enquadramento tributário, nos exercícios seguintes, o contador sugeriu ao proprietário, em dezembro, que desmembrasse a empresa em duas, sendo uma retificadora de motores e outra revenda de peças. Considerando o estabelecido no Código de Ética Profissional do Contador, a atitude do profissional citado: a) infringiu o código de ética ao aconselhar o cliente contra disposições expressas nos Princípios de Contabilidade e nas Normas Brasileiras de Contabilidade. b) infringiu o código de ética ao propor ato contrário à legislação tributária e societária. c) não infringiu o código de ética, mas agiu contra o empresário ao aumentar a complexidade das atividades administrativas. d) não infringiu o referido código ética, pois a atitude do contador pode ser considerada como planejamento tributário. Resolução Fecap CAPÍTULO II DOS DEVERES E DAS PROIBIÇÕES Art. 2º São deveres do Profissional da Contabilidade: I – exercer a profissão com zelo, diligência, honestidade e capacidade técnica, observada toda a legislação vigente, em especial aos Princípios de Contabilidade e as Normas Brasileiras de Contabilidade, e resguardados os interesses de seus clientes e/ou empregadores, sem prejuízo da dignidade e independência profissionais; III – zelar pela sua competência exclusiva na orientação técnica dos serviços a seu cargo; Obs: Segue sugestão de texto para a alternativa correta com o objetivo de torna-la mais objetiva: Não infringiu o referido código ética, pois a atitude do contador demonstra competência técnica na orientação dos serviços a seu cargo Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Ética e Legislação Profissional Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
  • 62. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 44 Assinale, dentre os itens a seguir, aquele que representa um comportamento que NÃO infringe o Código de Ética Profissional do Contador. a) Evitar conceder declarações públicas sobre os motivos da renúncia às suas funções, motivada por falta de confiança por parte do cliente. b) Exercer suas atividades profissionais demonstrando comprovada incapacidade técnica. c) Oferecer ou disputar serviços profissionais com redução excessiva no valor dos honorários. d) Valer-se de agenciador de serviços, mediante a participação desse nos honorários a receber. Resolução Fecap DOS DEVERES E DAS PROIBIÇÕES Art. 2º São deveres do Profissional da Contabilidade: (Redação alterada pela Resolução CFC nº 1.307/10, de 09/12/2010) VI – renunciar às funções que exerce, logo que se positive falta de confiança por parte do cliente ou empregador, a quem deverá notificar com trinta dias de antecedência, zelando, contudo, para que os interesse dos mesmos não sejam prejudicados, evitando declarações públicas sobre os motivos da renúncia; Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Ética e Legislação Profissional Bibliografia: Código de Ética Profissional do Contador disponível em http://www.crcsp.org.br/portal_novo/hotsite/crcsp_jovem/home/pdf/codigo_de_etica.pdf Contribuição: Profa. Hellen Tcheou / Prof. José Carlos Arnosti
  • 63. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 45 Uma determinada indústria produz três produtos. A produção total é 1.000 unidades por mês. O controle de qualidade da indústria registrou os seguintes números de peças defeituosas na produção: Produto Produção mensal total Número de unidades defeituosas Produto A 400 unidades 60 unidades Produto B 350 unidades 35 unidades Produto C 250 unidades 45 unidades Total 1.000 unidades 140 unidades A probabilidade de encontrar uma peça defeituosa do produto B é de: a) 10%. b) 14%. c) 15%. d) 18%. Resolução Fecap A questão 45 envolve o capítulo denominado Probabilidade. Deve – se lembrar de que a probabilidade de um evento é dada pela divisão dos resultados favoráveis ao evento dividido pelos resultados possíveis Seja D o evento de ser selecionado um produto Defeituoso e B o evento de ser selecionado um produto do Fabricante B. Assim a probabilidade de ser selecionado um produto defeituoso, dado que este é do fabricante B, seria calculada pela fórmula: ( ) ( / ) ( ) P D B P D B P B ∩ = P(D ∩B) Representa a probabilidade de ser selecionado um produto que seja simultaneamente Defeituoso (D) e do fabricante B (B) e há 35 produtos com essa característica. Como no total há 1000 produtos, então: 35 ( ) 1000 P D B∩ = P(B) Representa a probabilidade de ser selecionado um produto do fabricante B. Como há 350 produtos de B e no total há 1000 produtos, então: 350 ( ) 1000 P B = Finalmente: ( ) 35 /1000 ( / ) 0,1000 ( ) 350 /1000 P D B P D B P B ∩ = = = ou 10,00 % e portanto deve –se escolher a alternativa a Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Estatística I Bibliografia: Morettin Pedro A. Estatística Básica. Saraiva/2006 Contribuição: Prof. Marco Aurélio Barbosa
  • 64. Equipe de Professores da FECAP Curso de Ciências Contábeis Questão 46 Um Investidor adquiriu um título público por R$3.000,00. Na aquisição, arcou com custos de corretagem de R$100,00. Após seis meses, vendeu o título por R$4.000,00 e recolheu imediatamente os tributos incidentes sobre a operação, no valor de R$120,00. Durante o período em que esteve de posse do título, o investidor não recebeu quaisquer rendimentos adicionais. Considerando os fluxos de caixa líquidos, no investimento e no resgate, o investidor obteve no período uma taxa de retorno líquida de aproximadamente: a) 25,16%. b) 29,33%. c) 33,33%. d) 33,79%. Resolução Fecap Ao adquirir o título o investidor precisou desembolsar um valor total líquido de R$ 3100 (R$ 3000 devido à compra do título + R$ 100 por conta do custo da operação). Já no momento da venda, o valor líquido resgatado totalizou R$ 3.880 ( R$ 4000 devido à venda do título – R$ 120,00 por conta dos tributos pagos). Portanto, a taxa de retorno líquida no período desta operação será: 1 3880 1 3100 25,16% . . (6 ) VF i VP i i a p meses = − = − ≅ Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Matemática Financeira Bibliografia: Assaf Neto, Alexandre. Matemática Financeira. 12 ed. São Paulo: Atlas, 2012. Contribuição: Prof. Márcio Wu